Quem está rindo agora? Os pequenos braços do T-Rex tinham uma função assustadora

Por , em 6.11.2017

Um dos maiores e mais aterrorizantes predadores a pisar na Terra foi o Tiranossauro Rex, aquele dinossauro enorme com bracinhos desproporcionais. Esses mini-braços podem até parecer inúteis, mas eram máquinas matadoras.

De acordo com o paleontólogo Steven Stanley da Universidade do Havaí (EUA), os bracinhos de 1 metro podem até parecer pequenos em relação ao resto do seu corpo, mas serviam para golpear e rasgar suas vítimas que estavam encurraladas.

Em um artigo apresentado recentemente na conferência anual da Sociedade Americana de Geologia (GSA), Stanley argumenta que o comprimento curto dos braços poderia ser vantajoso para ele em lutas com pouco espaço.

“Seus membros superiores curtos e garras grandes podem ter permitido ao T-Rex montar nas costas da vítima ou então para golpeá-la enquanto a segurava com os dentes, para infligir cortes de mais de um metro de comprimento e vários centímetros de profundidade em apenas alguns segundos”, diz Stanley.

Para dar suporte à sua hipótese, Stanley destaca a força dos pequenos braços, indicada pelos ossos que formam os membros e pelo grande osso dos ombros que ajudam a controlar o movimento dos braços. A cabeça do úmero, o local em que o osso do braço do T-Rex encontra o encaixe do ombro, tem um formato que oferecia grande mobilidade para fazer o movimento de golpe.

Além disso, cada braço tinha apenas duas garras, o que aumentava a pressão em 50% em cada unhada que ele dava. Os outros terópodes tinham três garras. Cada garra tinha 10 centímetros de comprimento, com formato de foice.

Outros pesquisadores, porém, não têm tanta certeza disso. “Eu acredito que isso causaria grande estrago se atingisse as vítimas, mas para lançar o braço, o Tiranossauro teria que basicamente empurrar seu peito para cima, contra o corpo da vítima”, diz o paleontólogo Thomas Holtz, da Universidade de Maryland (EUA), ao National Geographic.

Outra hipótese é que os braços possam ter sido mais úteis aos filhotes e jovens do que nos adultos. “Pode ser que os braços fossem mais funcionais em T-Rex jovens, e reduziram sua utilidade conforme eles cresciam”, diz Holtz. “A zona de golpe seria proporcionalmente maior em um T-Rex jovem, e perseguir uma presa menor significaria que a força necessária para matar a vítima seria menor”.

O artigo do pesquisador Steven Stanley foi apresentado no encontro da GSA que aconteceu em Seattle, Washington, no mês de outubro de 2017. [Science Alert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,83 de 5)

Deixe seu comentário!