Relatório indica que há um bilhão de pessoas passando fome no mundo

Por , em 13.10.2010

O Índice Global da Fome 2010 mostra que crianças são metade das pessoas que estão passando fome no mundo . Um bilhão de pessoas no mundo estavam subnutridas em 2009, segundo o novo relatório. Os dados mais recentes, desse ano, ainda não estão completos.

A ONU define a fome como o consumo de menos de 1.800 quilocalorias por dia, o mínimo necessário para viver uma vida saudável e produtiva. Apesar do número de pessoas subnutridas no mundo ter caído entre 1990 e 2006, e da tendência continuar sendo essa, a diminuição é muito lenta, com inadmissíveis mais de um bilhão de pessoas famintas hoje.

O Índice Global de Saúde (IGS) é calculado para 122 países em desenvolvimento e transição. 29 deles, principalmente na África Subsaariana e no sul da Ásia, têm níveis de fome descritos como “extremamente alarmantes” ou “alarmantes”.

O IGS mostra o aumento da fome em nove países: Coréia do Norte e oito países africanos sub-saarianos. A República Democrática do Congo foi o país que teve o maior aumento; a fome subiu mais de 65%. A crise global dos preços dos alimentos e a recessão mundial podem ter contribuído para o recente aumento.

A pontuação é baseada na proporção de pessoas com deficiências calóricas, a proporção de crianças menores de cinco anos abaixo do peso, e a taxa de mortalidade infantil.

Crianças menores de dois anos são consideradas em maior risco. A desnutrição nesta fase prejudica o desenvolvimento físico e mental da criança, e seus efeitos são em grande parte irreversíveis, causando danos ao longo da vida.

Os autores do relatório convidam às nações a combater a desnutrição infantil, a fim de reduzir a fome global. Em alguns países da África Subsaariana, por exemplo em Burundi e em Madagascar, cerca de metade das crianças têm crescimento retardado devido a falta de acesso a uma alimentação adequada.

Os autores argumentam que a melhoria da nutrição infantil é o que teria o maior efeito na redução da fome global. Eles estimam que a desnutrição infantil possa ser reduzida cerca de um terço, proporcionando melhores cuidados de saúde e nutrição não só para crianças, mas também para as mães durante a gravidez e a amamentação.

Os autores do relatório também dizem que a redução da fome global irá melhorar significativamente a produtividade e o desenvolvimento econômico. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

12 comentários

  • Veronica Santos:

    Eu aprendi que uma grande parcela da soja e do milhos produzidos no mundo serve de alimentação para o gado que serve de alimento para os mais afortunados.
    Por este motivo (e por outras razões claro … ) eu parei de comer carne (boi, porco, galinha) e esta é a minha contribuição para diminuir a fome no mundo !

    • Marcelo Ribeiro:

      E como deixar de gastar com carne vai ajudar alguém que está com fome? A causa da fome não é a falta de comida, mas falta de desenvolvimento econômico.

      E aqui no Brasil boi come pasto.

  • Maria:

    Parideiras(os) sem nocao se reproduzem como pragas, em mais ou menos 10 anos seus “produtos” já estao prontos p abastecer o “mercado” dos pedófilos, das boates, etc. Tdo comeca assim, a parideira em potencial, popozuda, preparada etc vai ao bailao funk, carnaval etc sem calcinha, se esfrega e se entrega pros manos da vida, emprenha e assim vai com uns e com outros, em pouco tempo já tem uma ninhadinha: um de cada tipo e cor de cada papi mas que nao assumem mas somem, depois a parideira sem grana vai esmolar, abandona, mata, deixa a avó criar e se lascar ou se perde de vez na zona, no crime e a filharada vira trombadinha, presidiario e por aí vai. A vida das crias é curta, mas antes disso aos 13 anos procriam tbem, alias essa gente nao têm problema de fertilidade e potência, ninguém precisa de viagra! E os parideiros vao embuchando outras minas e assim sucessivamente, me dá nojo saber que as chineleiras faveladas ganham status em ter ninhadas, nos dias de hoje parir nem dói mais, dá lucro pra gente parasita que só vive dos bolsa da vida mas que tem medo de uma enxada pra carpir ou de encarar uma faxina. Estudar? faz-me rir! camisisinha? faz-me rir! Vasectomia e laqueadura nessa gente urgente senao vai tudo explodir!

  • Anonimo:

    Está claro. Claro até demais. Quanto mais pobres houver no mundo, mais miséria haverá. Os mais instruidos, os trabalhadores, a classe mais favorecida é que tem que sustentar esta população menos privilegiada. Não é mais fácil se impedir que estas classe pobre procriem? Procriar para que? para encher o mundo de parasitas. No passado se usou muita gente inútil para as guerras (como no vietnan, enviando drogados, presos, hipps, etc.), A China usou o infanticídio, pena de morte, aborto obrigatorio e é hoje um país que ssusta o mundo com seu priograsso. Isto é menos humano que abortar pessoas sem condição mínima de ter uma boa educação. Porque fazemos isto? isto é mazoquismo. Estas pessoas tem uma vida de sofrimentos, morrem mais cedo, acabam se dedicando ao crime, honeram os mais instrídos, não produzem nada de útil, consomem alimentos que vão faltar no futuro, prejudicam o progresso de um pais (a verba que se gasta para sustenta-los não é empregada em progresso). Desvia-se muito dinheiro com cadeias, habitação para os pobres etc. A intenção não é acabar com os pobre e sim acabar com a pobreza. Quanto mais tarde fizermos alguma coisa, mais prejuizos e sofrimentos haverá.

  • Luiz Gonzaga da Costa Neto:

    Esse é o plano da “Globalização” Fortalecer os mais fortes e dizimar a população mais pobre para que cada lugar do mundo tenha a sua função O oriente produz o ocidente consome e a africa morre…

  • Alberto Carvalhal Campos:

    No mundo animal,a natureza compensa isto, fazendo com que o nº de nascimentos seja compensado com o nº de abatimento dos predadores, ou pelo pasto existente. Na raça humana temos que compensar isto com ocontrole da população, já que as guerras usadas para este fim foram abolidas. Não se fazendo um controle de natalidade, acontece isso. Nos paízes pobres e comandados pela religião acontecem estes disparates. Por causa destas ordens idiotas como “crescei e multiplicai” é que existem essas calamidades. Vasectomia, laqueadura e abôrto, têm que ser imposto à população e finciados pelos governos e não ficar com esta demagogia de não contrariar a igreja que nada faz para ajudar esses infelises.

  • Elizabeth:

    Enquanto isso governantes gastam fortunas com guerras, políticos sem ética desviam o dinheiro público para suas contas e gastam fortunas do nosso dinheiro para levar uma vida nababesca enquanto no poder.
    Ainda bem que no Brasil tivemos a Dra. Zilda Arns e a Pastoral da Criança, que percorreram o Brasil dando melhores condições de vida às nossas crianças.

  • orlando julio da silva:

    Os seres humanos,são os piores dos animais.Os estados unidos gastam bilhões em guerras,o nosso presidente lula gastou milhões para comprar um aviõa para sua mordomia,mas com dinheiro nosso.gasta milhões com esses vagabundos do MT.
    Investe fotunas em ONGUES DE FACHADAS.No Brasil também tem muitos passando fome.Nosso governo está gastando milhões na campanha presidencial.
    LULA CRIE VEGONHA NA CARA,USE NOSSO DINHEIRO COM ONESTIDADE.
    VOCÊ TAMBEM JÁ FOI POPRE, PENSE NISTO!

  • José Salfer:

    Como o Geraldinho comentou, acabar com a fome na África custa muito pouco, mas as autoridades não querem.
    Muitas áreas de plantação na África são utilizadas para monoculturas voltadas para a exportação, enquanto que os pequenos lavradores de subsistência daquela região não possuem tecnologia para produzir seus alimentos em pequenas áreas, pois os solos são mal utilizados com métodos arcaicos, queimadas que destroem a matéria orgânica e como consequência surgem as erosões. Falta acompanhamento técnico, pois eles não querem apenas esmola, eles querem um direito de cidadania. Muitas pessoas tentam ajudar, mas sem o apoio do governo fica difícil.
    Ter uma população esfomeada no quintal é garantia de submissão.

  • ninja:

    Então Ele devia começar infertilizando essas pessoas que se reproduzem e não tem como alimentar seus filhos.

  • o leitor:

    acabar com a fome no mundo ! isso é dever de deus, ele que é o todo poderoso.

  • geraldinho:

    A solução, para alguns que vivem encastelados na Europa, descendentes da “nobreza” é diminuir a população mundial, eles pensam que, no mundo, só deveria existir no máximo 1 bilhão de pessoas. Essas pessoas que são as mesmas que controlam a economia mundial e produzem as guerras, não acabam com a fome porque não querem mesmo, não é porque não sabem ou não ligam, é porque NÃO QUEREM.

    Com o dinheiro que o Obama injetou nos bancos, daria para acabar com a fome, vestir bem, dar educação, saúde e qualquer outra coisa que essas pessoas precisassem.

Deixe seu comentário!