Sapiossexual: ser inteligente é o mais novo fator de atração sexual

Por , em 5.02.2015

Isso já deve ter acontecido com você: não achar alguém atraente de imediato, mas depois que ela abre a boca e você descobre o quão boa de papo ela é… Fica muito mais interessante!

Agora tem uma palavra que pode descrever isso: sapiossexualidade. Esse termo relativamente novo se refere a ser sexualmente atraído à inteligência.

Se você está pensando: então isso se refere a maioria das pessoas, não? Afinal, quem gosta de gente burra?

Bom, a ideia não é bem essa. O sapiossexualidade vai além de achar inteligência sexy. Sapiossexuais não apenas pensam que a esperteza é atraente; elas a ligam diretamente à atração carnal.

Embora essa palavra não seja tão comum no vocabulário cotidiano, é uma definição de orientação sexual como “heterossexual,” “homossexual” ou “bissexual”.

A terminologia foi supostamente criada por Darren Stalder, que afirma ter inventado a expressão em 1998. O termo só pegou mesmo, no entanto, a partir de 2008, graças, em parte, à escritora erótica Kayar Silkenvoice, que criou o domínio Sapiosexual.com em 2005.

Silkenvoice afirma que a neologia ficou popular principalmente em redes sociais, nas quais as pessoas passaram a se identificar como sapiossexuais. Por exemplo, o site OKCupid fez uma atualização recente para incluir essa opção de orientação para seus 4 milhões de usuários.

Silkenvoice aponta que ser sapiossexual pode significar coisas diferentes para pessoas diferentes, e que essa é uma definição muito individual. O que é considerado inteligente, afinal de contas, é um julgamento pessoal.

Mas ser atraído por inteligência elimina qualquer necessidade de beleza externa? Aparentemente, sim. O sapiossexualidade envolve preferir um parceiro com um bom papo do que com um corpo atlético, ser muito mais propenso a se apaixonar por um feio inteligente do que um bonito burro e assim por diante.

Isso não significa que todos os sapiossexuais repudiem beleza ou não achem seus parceiros bonitos. A atração vem da inteligência, o que não elimina outros aspectos da pessoa.

E ser sapiossexual pode ter um lado muito bom: Silkenvoice afirma nunca ter feito sexo ruim. Porque ela é atraída a pessoas inteligentes, crê que essas pessoas são mais espertas até na cama. Elas não partem do princípio que sabem do que o outro gosta, e adoram ganhar conhecimento. Sendo assim, querem aprender o que faz o seu parceiro feliz, descobrir como tornar o sexo o melhor possível etc.

Por fim, será que para ser sapiossexual a pessoa precisa ser inteligente também? Silkenvoice garante que não. “Não é preciso ser homossexual para achar homossexuais atraentes. Assim como não é preciso ser inteligente para achar inteligência atraente. É uma coisa interna, intrínseca”, diz. [Alternet]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (9 votos, média: 4,22 de 5)

Deixe seu comentário!