Estamos sendo semeados por DNA alienígena?

Por , em 22.02.2015

A foto acima é de uma cápsula de titânio, minúscula, e parece estar expelindo alguma coisa. Segundo o cientista que a encontrou, trata-se de uma cápsula que estaria sendo usada por uma civilização alienígena para contaminar a Terra com material genético.

Mas será que se trata disso mesmo? Antes de chegar à alguma conclusão, vamos dar uma olhada nas alegações do cientista, o professor Milton Wainwright, com cientistas da Universidade de Sheffield e do Centro de Astrobiologia da Universidade de Buckingham.

A descoberta

O experimento que o professor Wainwright fez foi lançar um balão meteorológico para a estratosfera, a 27 km de altura, e coletar o material que tem na atmosfera superior, em busca de evidências da teoria da panspermia cósmica, que ele abraça com fervor quase religioso.

Entre o material coletado, no meio de poeira espacial e material particulado, havia esta minúscula esfera, com diâmetro de 30 mícrons, aproximadamente, presa ao que parece uma microcratera de impacto.

Uma análise porraio-X revelou que a microesfera é composta de titânio com traços de vanádio, carbono e nitrogênio. Ao soltar a microesfera, a mesma rompeu-se e um material carbonáceo (composto de carbono e oxigênio, principalmente) vazou do seu interior.

As hipóteses explicativas

O professor Wainwright alega que a microesfera só pode ter vindo do espaço, já que não houve uma erupção vulcânica nos três anos que precederam a coleta, que foi feita em 31 de julho de 2013, ou outro fenômeno que pudesse levar alguma partícula do solo até as alturas. Mais ainda, ele alega que o material carbonáceo é DNA. DNA alienígena. Vindo possivelmente de um cometa, segundo o mesmo professor.

Poderia o material ser DNA? Quer dizer, o DNA poderia suportar condições extremas? Poderia. Em 2011 o professor Chandra Wickramasinghe, diretor do Centro de Astrobiologia da Universidade de Buckingham, lançou alguns plasmídios de DNA em forma de anel em um foguete. Depois de suportar a temperatura de 1.000°C, os plasmídios foram encontrados intactos ao retornar para a Terra.

Mas teria alguma outra explicação para a origem das esferas de titânio com traços de vanádio? Na verdade tem. E ela teria origem aqui na Terra. Não seria levada para cima por vulcões ou impactos, mas pelos próprios humanos: titânio é um material usado na construção de foguetes, particularmente os escudos de calor da nave Órion, por exemplo, segundo aponta Roberto Takata, do Gene Repórter.

E nos dias em que o professor estava com seu balão coletando poeira a 27 km, haviam pelo menos dois foguetes/espaçonaves se desfazendo na atmosfera, o cargueiro espacial Progress M-023M, e um foguete Delta 2. Considerando que não foi provada a origem extra-terrestre da esfera de titânio-vanádio, a possibilidade de ser contaminação originada pela queima destes foguetes não deve ser descartada. O material orgânico poderia ser restos de combustível de foguete. Ou tinta. Ou outra coisa qualquer.

Os sinais de perigo

Mas a história tem outros sinais de alertas, o primeiro é o autor da mesma. O professor Wainwright já é conhecido da mídia, ao alegar que haviam bactérias alienígenas ao redor da Terra. Ele também alegou a origem alienígena da chuva vermelha em Kerala, e outros fatos que apontam que o professor está por demais enamorado de uma teoria, a ponto de encontrar evidências dela até onde não existem.

Outro sinal de alerta é o periódico que aceitou publicar o trabalho do professor Wainwright. O “Journal of Cosmology” é famoso por não fazer um trabalho muito rígido na avaliação do que publica. Basicamente, se você puder pagar o que eles pedem, teu trabalho será publicado sem maiores críticas.

A realidade

O que tem, então de real na notícia de descoberta de esferas invasoras alienígenas? As esferas possivelmente são reais e são uma descoberta interessante. Também é real o conteúdo delas, que é carbonáceo. Mas não há nada que indique serem as esferas originárias do espaço, ou de cometas, e não há qualquer evidência que seu conteúdo seja DNA, ou que contenha DNA. Estamos então sendo semeados por alienígenas super inteligentes e com um plano sinistro para o nosso planeta? Não que a gente saiba. [Daily Express, Daily Mail]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

2 comentários

  • Claudemir Vasconcelos:

    Cesar,

    A teoria sobre panspermia foi também defendida por Sir Fred Hoyle e Chandra Wickramasinghe.
    Trata-se de hipótese plausível.

  • SubHeaven Von NordHein:

    Parabéns Hypescience, pois seus autores conseguem postar notícias interessantes e intrigantes sem apelar para notícias pela metade.

Deixe seu comentário!