Seu filho está com problemas de raiva? Beba algo forte, e isso vai ajudar

Por , em 13.11.2011

Seu filho está emburrado, franzido, ou em um estouro de raiva. Você já tentou de tudo: gritar com ele, fazer a vontade dele, ter uma conversa franca com ele, negociar com ele, etc. Não existe resposta para o que você precisa em nenhum livro ou consultório.

Sendo assim, chegou a hora de seguir um conselho que é uma verdadeira maravilha da prática da sabedoria dos pais: o psicólogo australiano Steve Biddulph recomenda que, logo que ambos os pais cheguem em casa do trabalho, sentem-se juntos e bebam uma bebida forte.

Segundo ele, o álcool irá torná-los mais relaxados e, portanto, melhores pais. Veja se esse não é um excelente conselho!

Nem todo mundo tem uma visão tão positiva de beber “no trabalho” (de cuidar dos filhos), entretanto. Um estudo até afirma que tornar-se um pai faz com que os homens larguem seus “maus hábitos”, como beber.

Pesquisadores da Universidade de Oregon monitoraram o comportamento de 200 homens ao longo de 19 anos. Eles descobriram que a paternidade teve um “efeito transformador”, com o pai recém-responsável virando as costas para o álcool, o crime e o tabaco.

Algumas pessoas argumentam, no entanto, que em certos casos fumar um cigarro pode parecer até a coisa mais madura a se fazer. Com tanta responsabilidade, problemas e contas, os pais tem que arranjar tempo para beber um uísque ou qualquer outra coisa que os relaxe, afinal, demais soluções poderiam ser ainda piores.

O que você acha? Recomenda alguma técnica para domar seus pequenos nessa era de modernidade e inversão de valores – e poder?[Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 1,00 de 5)

37 comentários

  • Sabrina81:

    A maioria de vcs tem uma mente fechada!! Adorei essa dica!!! E eu já tinha notado isso na prática. Nos dias que chego em casa e tomo uma latinha de cerveja, vejam 01 latinha de cerveja e não encher a cara!! Eu fico muito mais relaxada e consigo lidar muito melhor com as birras do meu filho. Agora quando eu chego em casa estressada do trabalho e meu filho faz uma pirraça, com certeza me aborreço muito mais. Foi isso que a matéria quis dizer!! Não tem ninguém querendo que as pessoas virem alcoólatras para cuidarem dos filhos… :-/

  • Marne:

    São situações subjetivas! O melhor é se aconselhar com um profissional em Psicologia!

  • Roberto:

    Manter-se relaxado é o segredo. Quanto ao restante, conserta-se um problema, mas cria-se outros.

    • Cristina Soares:

      ISSO É UMA FORMA DE ESTIMULAR OS PAIS A USAREM BEBIDA ALCOOLICA. EXISTE FORMAS MUITO SAUDÁVEIS PARA RELAXAR , E QUE TRAZEM INÚMEROS BENEFÍCIOS COMO: MASSAGEM TERAPÊUTICA COM ÓLEOS ESSENCIAIS , MEDITAÇÃO COM EXERCÍCIOS RESPIRATÓRIOS E TÉCNICAS DE RELAXAMENTO , INCLUSIVE PARA AS CRIANÇAS DE UM À 12 ANOS DE IDADE , A SHANTALA(MASSAGEM INDIANA PARA CRIANÇAS),É UMA ÓTIMA PRÁTICA PARA RESOLVER O ESTRESSE DAS CRIANÇAS, E TRAZEM INÚMEROS BENEFÍCIOS . EU GARANTO ! POIS É MINHA ÁREA DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL ,E TENHO EXCELENTES RESULTADOS COM AS PESSOAS.

  • Edmar:

    Todo viciado, seja lá em que for (cigarro, álcool, viadagem, raparigagem, fofoca, conversa inútil, cocaína, maconha, materialismo) fica estressado quando aumenta o tempo sem satisfazer o vício. Nesse estado terá menor equilíbrio na solução de problemas estando mais propício a cometer maiores deslises.
    De outro modo não se pode dizer: acalme seus vícios para depois enfrentar os problemas. O vício é um problema.
    De forma geral a situação piora quando usamos ódio, vinganças, arrogâncias, soberbas, hostilidades, agressões e por aí vai.
    Resolve-se melhor as questões quando caminhamos pela responsabilidade, bons exemplos, paciência e muita consciência.
    Lembre-se que dar drogas para acalmar o drogado pode parecer uma solução quando olhamos de forma curta e momentânea. Anestesiar a dor de uma doença também pode parecer uma solução para alguns que se concentram no momento, mas a longo prazo sabemos que não é.
    Fujamos da tentação de viver enganando a nós mesmos.
    Busquemos soluções de longo prazo que tendem a ser o contrário das de curto prazo.

    • jesus:

      “viadagem” não é um vício, meu senhor.

      concordo com a maior parte do teu post. Mas se realmente afirma que

      “De forma geral a situação piora quando usamos ódio, vinganças, arrogâncias, soberbas, hostilidades, agressões e por aí vai”

      por quê tamanha agressividade com os homossexuais?

      use seu léxico não só para os outros refletirem, mas para você mesmo.

  • Mario:

    é os valores éticos valendo 1real.

  • jsc:

    NUNCA VI UMA MATÉRIA MAIS HORRÍVEL QUE ESTA POSTADA ! ENTÃO OS PAIS TEM QUE SER ALCOÓLATRAS OU DROGADOS PARA EDUCAR SEUS FILHOS? SINCERAMENTE ESTE SITE JÁ FOI MAIS SÉRIO, PENSEI QUE POSTAVA COISAS CIENTÍFICAS, QUE SE IMPORTAVA EM PASSAR INFORMAÇÕES ÚTEIS A O SEU PÚBLICO, OU SERÁ QUE ISSO QUE CHAMARAM DE MATÉRIA É SÓ FALTA DE ASSUNTO !

    • Igor:

      Se beber 1 cerveja eh ser alcoólatra pra vc uma enorme parte do mundo eh.

    • Igor:

      Caro hypescience, por favor gostaria q parassem de moderar tanto os comentários, pois isso impossibilita a construção de discussões dinâmicas, bastaria implementar um sistema de contas como o Intense Debate ou outro qualquer se quiserem controlar a qualidade dos comentários, pois as discussões são a melhor coisa num site informativo como este, e com moderação pesada elas perdem muito em dinamicidade.
      PS:Espero que realmente considerem a minha sugestão pois eh a melhor alternativa para melhorar o nível de comentários num site, inclusive sou testemunha de vários sites q se utilizam desse mecanismo e se deram muito bem.

  • Ze da Feira:

    Mininu é fóda , tem hora que só tomando uma pra guentá

  • Mariah:

    Pais alcoólatras criam melhor seus filhos?

  • Kaio Giovanni:

    Por um tempo eu achei que estavam dizendo para dar bebida alcoolica para os filhos se acalmarem… Talvez funcione até melhor kkkkkkkkkkkkkk ( brincadeira )

  • Ecles:

    Este é um dos piores posts que já vi neste site.
    Sou fã, mas não deu pra engolir esta.

  • Fernando:

    Olá, gostaria de ser vosso parceiro do blogroll
    Espero resposta!

    http://www.superdocumentarios.com/

  • Carlos Cunha:

    Se o único jeito que esse psicólogo tem para cuidar dos filhos é estando alcolizado então ele não serve para ser pai.

  • Stéphano:

    “Algumas pessoas argumentam, no entanto, que em certos casos fumar um cigarro pode parecer até a coisa mais madura a se fazer”

    Oh, com certeza, destruir os pulmões com mais de 4.700 substâncias tóxicas que provocam desde uma simples falta de fôlego aos mais variados tipos de câncer podendo muitas vezes levar a pessoa à morte é uma coisa muuuuito madura a se fazer!

    Não creio que li isso ¬¬

  • CASTOR:

    é cada uma

    só da medico maluco
    claro que é bom tomar algo pra relaxar
    mais nessa situação chega a ser ridiculo

    ta igual a um medico aqui do ES
    foi parar na cadeia
    uma mulher depreciva foi ao consultorio dele
    ele mandou ela fumar maconha, largar a igreja e começar a fazer sexo anal
    só da p0##a loca

  • Marte:

    Péssimo conselho.

    Relaxar antes, beleza. Mas beber? Esse psicólogo, “acho que não sei…”

    Dou a dica para quem está passando pelo problema com o seu pimpolho: brinque com ele. Funciona sempre (há pouco tempo conheci uma família que tem um garoto endiabradíssimo, brigão, superativo, malcriado, impossível… desses que deixm os pais malucos. Mas ganhei o garoto fazendo aviõeszinhos de papel: o menino virou um anjinho. Quando rola uma recaída, outro artifício é convidá-lo para desenhar. Durante a brincadeira, conversando e trocando ideias dá pra descobrir a causa do problema e sugerir a solução para o mesmo).

    • Silvio: Para Marte, com louvor.:

      Parabéns, Marte

      ESSE “PSICÓLOGO” É FAJUTO

      Você foi direto ao ponto.

      Relacionou-se com o garotinho dentro do universo dele, brincando de fazer aviãozinho ou desenho você conseguiu mudar a situação.

      Neses casos, é a criança quem tem que ser relaxada e não os pais. Ainda menos com esse conselho nocivo de tomar àlcool.

      Na minha opinião, esse “psicólogo” é fajuto ou recém diplomado , desejaNDO chamar a atenção da mídia.

      Ele esstá precisando de tomar umas aulas com você.

      Abs:
      Silvio

  • Ze da Feira:

    ôba os trolls estão no comando do hypescience. vai melhorar

  • André:

    Quando eu era criança, quando eu ficava emburrado, ou com raiva, o remédio era uma c.i.n.t.a.d.a.

    ___

    A moderação está demais. Meu comentário ficou preso. ¬¬

  • Cesar:

    Mas é muito simples. Olhe bem nos olhos dele, e lembre-se de como você via seus pais naquela idade. Recorde os sentimentos que você tinha naquele tempo, e o quanto você aprendeu do mundo até o dia de hoje. Aí você vai saber agir com seu filho da mesma forma que você gostaria que teus pais agissem contigo.

  • Silvio: PELO AMOR DE DEUS, MY GOD:

    Pelo amor de Deus, my god. Que péssimo conselho!

    Um trecho do texto diz:
    “chegou a hora de seguir um conselho que é uma verdadeira maravilha”

    Se o psicólogo australiano Steve Biddulph fosse um pedagogo ou psico-pedagogo não afirmaria tamanha barbaridade.

    Qualquer tentativa de amenizar o problema precisa estar centrada na criança e não nos pais.
    Beber álcool não irá ajudar a resolver a crise, que deve ser encarada solidamente.
    E dependendo do adulto, poderá deixá-lo nervoso, tresloucado a ponto de agredir ou esganar a criança [ou jogá-la da janela do prédio] (rss)

    Temos que compreender que as crianças vivem e raciocinam no seu próprio mundo, que não é o mesmo mundo dos adultos.

    Melhor seria tentar entender os motivos pelos quais a criança está se comportando daquela maneira.
    O que aconteceu e não se importar com “de quem é a culpa”, mas em primeiríssimo lugar, COMO ELA ESTÁ SE SENTINDO.

    Depois de algumas tentativas sem sucesso, deixá-la a sós, consigo mesma, pois mais tarde tudo vai passar.
    Bater só irá agravar seu sentimento de revolta, fazendo-a sentir-se incompreendida.

    Muitos pais têm mania de querer resolver tudo na hora e dentro da “LÓGICA” dos adultos. Fazer barganhas, dar doce, dinheiro etc.
    ———————————————
    Estorinha:
    Quando eu era pequeno, minha mãe não deixou que eu fosse a uma festa junina da Igreja com fogueira e balões.
    Todos os meus amiguinhos foram, menos eu.
    Comecei a chorar e a chorar sem parar. Minha mãe deu-me um dinheiro, dizendo que era para comprar um doce gostoso na padaria.
    Revoltado com aquela proposta insultante, eu atirei o dinheiro no chão, com toda raiva.
    Levei várias bofetadas, sendo obrigado a pegar o dinheiro e guardar, para não apanhar ainda mais.
    Eu tinha sete anos na época e até hoje, aos 62 anos, ainda me lembro desse fato, que marcou minha existência.
    ———————————————–
    Quantas vezes, nós adultos nos vimos tão nervosos e até irascíveis, que só desejamos uma coisa: silêncio e isolamento?

    Se um adulto com raiva não raciocina, quanto mais uma criança…

    Abs:
    Silvio

  • Evandro:

    é cada uma que tenho que ouvir.

  • andreia:

    Sinceramente, essa de que os pais precisam beber algo forte para relaxarem e serem melhores pais tá parecendo mais uma das idéias dos cientistas que estão ficando loucos. Existem n maneiras de relaxarem para serem bons pais, mas se no lugar de beberem, sairem para brincar, lanchar, ir ao cinema, tomar um sorvete, jogar futebol, com os filhos, e procurarem conversar amigavelmente cheios de carinho e amizade por eles após todos relaxarem e se divertirem, é com certeza o melhor caminho. Sei por experiência própria. Meus filhos sempre foram felizes porque sempre brincamos e conversamos muito com eles…. SEM beber ou precisar bater neles.

  • André:

    Quando eu era criança, quando eu ficava emburrado, ou com raiva, o remédio era uma cintada.

  • Andre Bressan:

    Entendo o conselho do australiano. Há 20 anos não bebo. Nunca usei drogas e não sou violento.

    Beber para relaxar é uma prática social com riscos importantes. Atrelar o uso de uma droga (álcool) para poder ligar com suas tarefas diárias não é a melhor forma de encarar a vida, e serve como exemplo familiar que o uso de drogas, desde que justificado, é razoável. Assim, porque não fumar maconha ou cola se você brigou com seus pais? Porque não cheirar cocaína ou fumar crack se você está infeliz?

    Há formas melhores de relaxar. Fazer esportes, lavar louça, sair para dar uma volta, dormir, terapia… saber lidar com seus problemas pode te levar ao amadurecimento e te habilitar a ajudar seu filho a lidar com os deles, quando ele precisar…

    Um abraço, boa matéria.

    • CASTOR:

      lavar louça pra relaxar ?
      la em casa isso é motivo de briga todo dia

    • Prego:

      vai ver ele quis dizer “quebrar toda a louça pra relaxar”… imagine aquele monte de louça suja na pia esperando por vc… É só jogar tudo no lixo e pronto! -A paz volta a reinar na sua alma!

  • Sonia Beth:

    Talvez esta criança esteja precisando de esporte.

  • CAIPIRÃO:

    Beber na frente de crianças é um péssimo exemplo,ainda sou a favor da velha e funcional palmada na bunda.

    • CASTOR:

      cara … beber na frente das crianças se comportando e de modo social não é problema nenhum
      pelo menos se o seu filho optar por consumir bebidas … que faça isso na sua frente

    • burro:

      Tô com o Caipirão,é péssimo exemplo…Começa bebendo comportadamente e socialmente e acaba no vício descontrolado.

  • Hypescience:

    Todos leiam docomentos de Socrates, Newton e Platão referentes ao jovens da altura e descrevem os jovens como são hoje.

    Ou seja não é personalidade da geração mas sim da idade.

    Umas palmadas ajuda a ver apenas uma consequencia dum erro.

    Acho que mais vale mostrar a conequencia principal duma asneira e não uma consequencia criada pelos pais

    • Asdrubal:

      Agora a culpa é dos pais.

      Já o português que foi para Fortaleza, e convidou os amigos portugueses para ir ao Brasil para tratar de negócio, matou-os para os roubar e enterrou-os no cimento no chão da barraca, também culpou os pais pela atitude dele da educação que teve. E os pais dele são pessoas normais.

  • Asdrubal:

    “O que você acha? Recomenda alguma técnica para domar seus pequenos nessa era de modernidade e inversão de valores – e poder?”

    Claro!!!
    Uma palmadas no rabo.

Deixe seu comentário!