Sistema de saúde francês oferecerá anticoncepcionais e abortos gratuitos para adolescentes

As mulheres francesas terão agora maior acesso a abortos e métodos contraceptivos. A Assembleia Nacional francesa aprovou nesta sexta-feira (26) o reembolso integral das despesas com o aborto voluntário pelo sistema público de saúde. Também foi aprovada a distribuição gratuita de anticoncepcionais para jovens de 15 a 18 anos.

• Fazer abortos pode ser uma escolha moral, sugerem médicos

Até agora, o sistema de saúde francês pagava o aborto integral apenas para menores e pobres, enquanto as outras mulheres podiam ser reembolsadas com até 80% do custo do procedimento, que pode custar mais de US$ 580 (mais de R$ 1.500). Já a contracepção era parcialmente reembolsada.

Com a mudança para o reembolso total, a França espera reduzir o número de gravidezes indesejadas e abortos feitos de modo inseguro. Em 2010, cerca de 225.000 abortos foram realizados no país. O aborto foi descriminalizado na França em 1975. [New York Times/France 24]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

11 respostas para “Sistema de saúde francês oferecerá anticoncepcionais e abortos gratuitos para adolescentes”

  1. Achei essa uma ótima atitude do Governo Francês!!! E acho, inclusive, que deveria ser um método adotado aqui no Brasil também!! Quantas Mães(e bebes) morrem por causa de complicações de partos, quantas mulheres morrem por fazerem abortos em “clínicas” clandestinas?
    Com ajuda e apoio do Estado e da Saúde, a regularização e fiscalização de Entidades de Saúde Governamental, reduziria ainda, crianças abandonadas, assassinadas pós parto, crianças moradoras de rua, envolvimento com drogas e tráficos, etc…

  2. Como dizia um amigo meu: Parem o mundo que eu quero descer!

    Que ‘bela evolução’ da humanidade! Já era para estarmos pensando em parar de sacrificar animais para comer e investir em tecnologias de produção sintética de carne; e, no entanto, ainda estamos sacrificando mais de 50 milhões de crianças abortadas por ano no mundo, um milhão só no Brasil. Não é possível, deve ser sacrifício humano para a vinda do Anticristo; merecemos o inferno mesmo!

    Podem dizer e fazer o que quiserem, podem tentar enganar os outros e a si mesmos; mas o que nunca vão conseguir é mudar o verdadeiro significado do aborto = ASSASSINATO DE CRIANÇA INDEFESA E INOCENTE NO VENTRE DA PRÓPRIA MÃE.

    Se a Europa tivesse ouvido a sábia voz da Igreja, talvez não estariam em crise econômica e nem em risco de um abismo populacional quase que irreversível. Enquanto isso, o islamismo é a religião que mais cresce no mundo; não pela conversão de novos fiéis, mas sim porque a população dos países muçulmanos estão crescendo a uma taxa absurda de 7 filhos em média por família. Se continuarmos nesse ritmo, daqui uns 50 ou 100 anos, se o Islã resolver invadir a Europa, só encontrarão uns poucos velhinhos tremulentos de bengala tentando, inutilmente, defender seus países!

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=6-3X5hIFXYU

    Em 1917, Nossa Senhora de Fátima alertou o mundo: “Vistes o Inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no Mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração. Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar. Mas, se não deixarem de OFENDER A DEUS, no reinado de Pio XI começará outra pior. Quando virdes uma noite alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai a punir o Mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para a impedir, virei pedir a consagração da Rússia a Meu Imaculado Coração e a Comunhão reparadora nos Primeiros Sábados. Se atenderem a Meus pedidos, a Rússia se converterá a terão paz; se não, espalhará seus erros pelo Mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas. Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-Me-á a Rússia que se converterá e será concedido ao Mundo algum tempo de paz…”. Aliás, profecia essa cumprida à risca!

    Será que aprendemos a lição?

    Será que o mundo está ofendendo menos a Deus do que no início do século XX?

    Com todo essa decadência, imoralidade e infanticídio da sociedade moderna, o que podemos esperar?

    A Misericórdia ou a Justiça Divina?

    Depois ainda reclamam que Deu é mal e injusto ou que Ele não existe por causa do sofrimento humano!

    • E os milhões de mulheres que morrem todo ano por realizarem abortos em clinicas clandestinas, isso não conta?
      A criminalização do aborto mata ainda mais.
      Será que um feto que ainda nem desenvolveu o sistema nervoso vale mais que a vida de MILHÕES de mulheres?

    • Pelo que sei, esses números são superestimados para convencer a população sobre a legalização do aborto.

      Mesmo que seja um feto sem sistema nervoso, não deixa de ser um ser humano com direito à vida como qualquer um de nós. Isso é para quem não acredita em Deus e na existência da alma.

      Veja que, no Brasil, eles estão tentando aprovar o aborto aos poucos, primeiro só em casos excepcionais. Mas o que eles querem mesmo é a aprovação total do aborto (ou seja, do direito de assassinar crianças indefesas); basta ver o que já está acontecendo na França.

      QUEREM SABER SE VOCÊS SÃO REALMENTE A FAVOR DO ABORTO?

      Assistam um aborto ao vivo no YouTube, como o famosíssimo, triste e emocionante “O GRITO SILENCIOSO” mostrando um feto de poucas semanas de vida tentando se defender da agulha com veneno que injetaram em seu coração e vejam se o pobrezinho não sentiu medo e dor!

      “ABORTO – O GRITO SILENCIOSO – COMPLETO – DUBLADO PT-BR”:
      http://www.youtube.com/watch?v=XjUGoSr4MWE

      Para quem não sabe, esse vídeo foi feito pelo ex-médico abortista Dr. Bernard Nathanson, o “Pai do Aborto”, após se arrepender. E nada melhor do que o testemunho de um médico abortista, que foi responsável por mais de 75 mil abortos e 5 mil abortos diretos, para nos fazer enxergar essa triste e terrível realidade:


      MORRE O MÉDICO QUE FEZ 5 MIL ABORTOS ANTES DE SE TORNAR PRÓ-VIDA

      O ginecologista norte-americano Bernard Nathanson, militante pró-vida, faleceu ontem, aos 84 anos, vítima de câncer. No fim da década de 1960, ele ajudou a fundar a Liga Nacional de Ação pelo Direito ao Aborto (Naral, na sigla em inglês), que teria um papel decisivo na legalização da interrupção da gravidez nos Es­­tados Unidos, em 1972.

      No en­­tanto, anos depois, com o surgimento da ultrassonografia, ele passou a usar a tecnologia para acompanhar abortos, mudou suas convicções e reconheceu que o feto era um ser humano – um desses vídeos daria origem ao filme ‘O GRITO SILENCIOSO’, de 1985, em que descreve as diversas ma­­neiras de interromper a gravidez. Em seu documentário se­­guinte, Eclipse da razão, o médico criticou a morte de bebês em es­­tágios avançados da gestação.

      Nathanson fez seu último aborto em 1979 e relatou, no li­­vro ‘The Hand of God’, como passou de diretor da maior clínica de aborto de Nova York – ele diz ter sido responsável por 75 mil abortos, 5 mil dos quais feitos diretamente por ele, incluindo o de um filho seu com uma namorada – a militante pró-vida.

      Em outro livro, ‘Aborting America’, Nathanson revelou estratégias do movimento pela legalização do aborto, como a falsificação de estatísticas relativas a mortes de mu­­lheres para conseguir maior simpatia da opinião pública.

      Em 1997, o médico esteve no Brasil, quando contou sua história a participantes de um congresso encerrado pelo Papa João Paulo II no Rio de Janeiro.

      FONTE: http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1099364&tit=Morre-o-medico-que-fez-5-mil-abortos-antes-de-se-tornar-pro-vida

      Vale a pena ler também a confissão dele (que, infelizmente, é grande demais para este comentário que já está por demais extenso) sobre as táticas usadas pelos ativistas pró-aborto para influenciar a opinião pública e desacreditar a Igreja:
      “AS TÁTICAS UTILIZADAS: É preciso trabalhar com números mentirosos… É preciso ganhar os meios de comunicação e a universidade… É preciso apresentar pesquisas falsas… É preciso satanizar os cristãos…”

      http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-confissao-do-medico-que-fundou-a-liga-pro-aborto-nos-eua-eles-mentiram-sobre-o-numero-de-abortos-o-numero-de-mortes-e-as-pesquisas-e-atacavam-de-forma-deliberada-os-cristaos-era-uma-tatica-para/

    • Me diga, como você sabe que esses números são superestimados?
      É engraçado por Deus no meio.
      Quantas pessoas são mortas TODOS os dias em nome de Deus.
      Quantas pessoas a Igreja matou, em nome de Deus.

    • É verdade, para um fato tão absurdo como esse da legalização do aborto (ou seja, do direito da mãe matar seu próprio filho indefeso), não precisaria nem pôr Deus no meio para tentar defender essas crianças; já que isso deveria ser uma simples questão de ética e de direitos humanos, mesmo para os ateus.

      Quanto ao número superestimado, leia o artigo completo do site da Veja (que indique acima) com a confissão do Dr. Nathanson mostrando as estratégias dos ativistas pró-aborto:

      “É PRECISO TRABALHAR COM NÚMEROS MENTIROSOS:

      É uma tática importante. Dizíamos, em 1968, que na América se praticavam um milhão de abortos clandestinos, quando sabíamos que estes não ultrapassavam de cem mil, mas esse número não nos servia e multiplicamos por dez para chamar a atenção. Também repetíamos constantemente que as mortes maternas por aborto clandestino se aproximavam de dez mil, quando sabíamos que eram apenas duzentas, mas esse número era muito pequeno para a propaganda. Esta tática do engano e da grande mentira se se repete constantemente acaba sendo aceita como verdade.

      É PRECISO GANHAR OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E A UNIVERSIDADE:

      Nós nos lançamos para a conquista dos meios de comunicações sociais, dos grupos universitários, sobretudo das feministas. Eles escutavam tudo o que dizíamos, inclusive as mentiras, e logo divulgavam pelos meios de comunicações sociais, base da propaganda.

      É importantíssimo que vocês se preocupem com os meios de comunicações sociais porque, segundo explicam os fatos, assim se infiltrarão as idéias entre a população. Se na Espanha esses meios não estão dispostos a dizer a verdade, vocês se encontram na mesma situação que criamos nos EE. UU.em 1968/69, quando contávamos através desses meios todas as mentiras que acabo de mencionar.

      É PRECISO APRESENTAR PESQUISAS FALSAS:

      Outra prática eram nossas próprias invenções. Dizíamos, por exemplo, que havíamos feito uma pesquisa e que 25 por cento da população era a favor do aborto e três meses mais tarde dizíamos que eram 50 por cento, e assim sucessivamente. Os americanos acreditavam e como desejavam estar na moda, formar parte da maioria para que não dissessem que eram “atrasados”, se uniam aos “avançados”.

      Mais tarde fizemos pesquisas de verdade e pudemos comprovar que pouco a pouco iam aparecendo os resultados que havíamos inventado; por isso sejam muito cautelosos sobre as pesquisas que se fazem sobre o aborto. Porque apesar de serem inventadas têm a virtude de convencer inclusive os magistrados e legisladores, pois eles como qualquer outra pessoa lêem jornais, ouvem rádio e sempre fica alguma coisa em sua mente.

      É PRECISO SATANIZAR OS CRISTÃOS: …”.

      A bem da verdade, conheço algumas mulheres que já abortaram clandestinamente e (ao contrário dos fetos) nenhuma delas morreu. Naquele famoso caso das estudantes de medicina da USP de Ribeirão Preto, que entupiram o esgoto do alojamento das estudantes com fetos abortados (ou melhor, assassinados), pelo que eu saiba, nenhuma delas também morreu por ter feito aborto clandestino.

      Provavelmente, uma ou outra morte deve ocorrer; mas deve ser bem menor do que as mortes por parto; e, com toda certeza, o índice de mortalidade de mulheres que fazem abortos clandestinos é infinitamente menor do que o índice de mortalidade dos fetos abortados, que é de 100 %!

      Para quem não quer mais tomar a ‘pílula azul de MATRIX’, vale a pena ler:

      http://catolicosconservadores.wordpress.com/2012/02/10/os-verdadeiros-interesses-por-tras-do-aborto/

      Aborto matou mais pessoas que as
      guerras do século XX, diz Bispo:

      http://www.cleofas.com.br/ver_conteudo.aspx?m=not&cat=107&scat=79&id=6060

    • Hum…
      Então, defende-se a “criança inocente” enquanto ela está no útero, depois é cada um por si e Deus por todos né?
      Se você é contra o aborto,ótimo, é simples,VOCÊ, NÃO aborta!
      Agora, você não tem nada a ver com o corpo de milhões de mulheres. O corpo de uma mulher NÃO é público.
      E caso você ainda não tenha notado,são as mulheres que engravidam.
      Mantenha sua opinião longe do útero de milhões de mulheres.

    • Engano drástico achar que isso é só para quem tem útero fértil. Pois minha opinião pode ser, sim da conta dos outros. Quando vivemos em sociedade devemos nos meter nos assuntos dos outros e intervir proclamando a opinião e intervir se for necessário.
      Resolver com o aborto, e pensar que esse meios justifica os fins é maquiavélico. Não ao aborto e que se encontre outra solução.

  3. Isso é algo que deve ser estudado e implantado no BRASIL, pois vemos a cada dia nascer crianças indesejáveis em nosso pais. Primeiramente é uma questão de educação sexual, pois uma mulher não se auto- fecunda. Lideres brasileiros vamos educar melhor, vamos mudar o sistema de educação em nosso pais, se necessário taxa de natalidade.. Muitos dos brasileiros tem renda baixíssima e número de filhos altíssimos. Muitas dessas famílias, passam fome e vivem na miséria, não vai adiantar muita coisa dar uma ajuda de custo sem educar… No futuro esses filhos crescem e seguem o exemplo de casa… Aí a história se repete.

    • Quando o homem puder gestar e sofrer as mudanças hormonais, comportamentais, físicas e emocionais de uma gravidez, veremos

Deixe uma resposta