Mistérios do oceano: zumbido estranho é ouvido nas profundezas da zona mesopelágica

Por , em 28.02.2016

Pesquisadores estão tentando desvendar o mistério de um zumbido incomum vindo das profundezas do oceano, escutado somente ao entardecer e amanhecer.

A hipótese mais provável é que este ruído seja o “anúncio de jantar” de uma enorme coleção de criaturas se movendo para cima e para baixo na coluna de água, a fim de se alimentar em conjunto.

Quem está aí?

Utilizando equipamentos de escuta altamente sensíveis, a equipe ouviu um zumbido não identificado, de baixa frequência, a uma profundidade de cerca de 200 a 1.000 metros no oceano.

Até onde sabemos, não existe um único tipo de criatura marinha que poderia fazer esse barulho, que é de meros três a seis decibéis acima do ruído de fundo do oceano.

Escute:

“Não é tão alto, e é ouvido por uma hora a duas horas, dependendo do dia”, disse Simone Baumann-Pickering, uma das pesquisadoras do estudo filiada à Universidade da Califórnia em San Diego, nos EUA.

Uníssono

O som vem da zona mesopelágica do oceano, onde os níveis de luz são insuficientes para a fotossíntese. Por isso, as formas de vida encontradas lá ou são herbívoras ou catadoras que se alimentam de restos de organismos ou matéria fecal que chega até as profundezas onde se encontram.

Ao contrário da impressão que passa, no entanto, essa não é uma região morta do oceano: um estudo de 2015 estimou que até 90% dos peixes do mundo podem residir nesta zona de penumbra aquática, incluindo muitas espécies ainda não identificadas.

Logo, os pesquisadores sugerem que o som pode ser o resultado de um grande número de criaturas agindo em uníssono.

Ação ou comunicação

É já sabido que grandes multidões de peixe, camarão e lula se movem dessas camadas mais profundas até as águas da superfície para se alimentar de plâncton e nutrientes.

Os animais fazem isso no entardecer, usando a escuridão para mascarar a sua chegada. Quando o sol nasce, as pequenas criaturas recuam de novo para dentro da escuridão, escondendo-se a fim de protegerem-se contra predadores.

Os cientistas estão convencidos de que este movimento de subida e descida é responsável por gerar o ruído incomum – embora ainda não tenham certeza de quais animais ou grupo de animais estejam envolvidos.

Há uma chance de que o ruído também possa ser um “sinal” de quando é seguro para uma colônia de peixes subir até a superfície para se alimentar. Se essas criaturas estiverem emitindo o zumbido de propósito como uma forma de comunicação, isso vai mudar completamente a nossa compreensão dos ecossistemas marinhos de profundidade. [IFLS, NPR]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!