Único grupo vivo do lêmure anão é descoberto

Por , em 18.04.2010

Pesquisadores descobriram a única população viva do lêmure anão, um lêmure raro do oeste de Madagascar. A descoberta de, aproximadamente, mil lêmures dessa espécie foi feita por Mitchel Irwin, da Universidade de McGill e outras entidades locais.

A espécie foi descoberta em Madagascar “pela primeira vez” em 1896, mas esse pequeno primata noturno nunca foi estudado até o século XX. Por causa da destruição do seu habitat, cientistas não faziam idéia de que os bichinhos ainda pudessem estar vivendo na natureza.

Irwin se encontrou com um lêmure dessa espécie em 2001, em Tsinjoarivo, uma região de Madagascar. Logo de cara, percebeu que não era uma espécie que pesquisadores estavam acostumados a encontrar nas florestas locais.

Em 2006, ele começou a capturar alguns lêmures para fazer pesquisas em Tsinjoarivo. Irwin descobriu que o lêmure anão realmente era diferente de outras espécies de lêmure da região e que convivia lado a lado com os outros tipos.

O estudo mostrou também que o lêmure não era geneticamente muito similar a qualquer um de seus parentes atuais e que o bicho mais parecido com ele era o lêmure anão, exibido no Museu de História Natural de Londres. Ou seja, o ancestral do qual as outras espécies derivaram.

Os descobridores dos lêmures esperam que a descoberta incentive a preservação natural – afinal, para proteger essa descoberta, o habitat dela também deverá ser protegido.

Fonte: Science Daily

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • FRANCINE:

    NÓS MESMO QUE SOMOS DE ESCOLAS PRESISSAMOS DE INFORMASSOES

  • FRANCINE:

    POR QUE VCS NÃO MANDAN MAIS EMFORMAÇÕES SOBRE ESTES ANIMAIS.

  • Lêmures fêmeas usando contraceptivos atrapalham o olfato dos machos:

    […] Lêmures criados em cativeiro têm sofrido uma dificuldade a mais nos últimos tempos. Para evitar que eles procriem a mais do que as intenções do zoológico ou laboratório que os mantêm, os cientistas usam nas fêmeas alguns contraceptivos também usados em humanos. Como consequência, conforme foi descoberto recentemente, há mudanças nas substâncias secretadas pelas “mães” frustradas, o que prejudica a atração sexual que se dá pelo cheiro. […]

  • Ernani:

    Foi fácil, os bichos não tem pra onde correr, ou se esconder. O homem revira tudo, destroe tudo. Se correr o homem pegar, se ficar o homem pega também. Eu tenho pena das novas gerações… O planeta tá esquentando, vamos ter que trabalhar no turno da noite e descansar no diurno.

    Um abraço a todos

  • Cosme David:

    Esse cara não tem coisa melhor para fazer,que imbecil! deixa os bichos em pais!!!

  • Davi Dalben:

    Pelo jeito, tá mais para o Mort! 😀

  • Henry:

    Acharam o Rei Julian!

Deixe seu comentário!