Vítimas de abuso sexual do sexo masculino têm mais dificuldade de lidar com o trauma

Por , em 20.02.2011

Estudo da Universidade de Massachusetts revelou um dado assustador e alarmante: nos EUA, um em cada seis homens e uma em cada quatro mulheres sofrerão algum tipo de abuso sexual antes de completar 16 anos. O estudo foi liderado pelo psicólogo David Lisak, da Universidade. Ele também trabalha numa ONG que auxilia homens que foram abusados. A violência e o trauma de um abuso sexual são intensos para os dois sexos, mas, de acordo com pesquisadores, pode ser mais difícil para os homens se recuperar.

Homens e mulheres violentados sofrem com a vergonha e o estigma do abuso e acabam se isolando e protegendo o criminoso com seu silêncio. Mas os homens ainda têm de lidar com outro problema: os estereótipos sobre sua masculinidade. “Homens, especialmente crianças e jovens, não denunciam os abusos”, diz a professora de enfermagem, Elizabeth Saweyc, da University of British Columbia. “Muitas das nossas histórias colocam os homens no comando da sexualidade. Quando acontece um abuso, esta posição, definida socialmente, é rompida. Não é apenas a violação dos limites e da autonomia pessoal, não só o direito de privacidade do garoto que está em jogo. O ato também contradiz seu senso de masculinidade”.

Esta ruptura na “ordem natural das coisas” causa uma confusão muito grande nos meninos porque eles não “deveriam ser” vítimas de abuso sexual. Elizabeth diz que, em muitos casos, eles têm até dificuldade em entender que estão sendo abusados. Como, na maioria das vezes, o criminoso é homem, os garotos acabam sendo levados a questionar a sua sexualidade, coisa que não acontece com as vítimas do sexo feminino. A professora conta que a sociedade ainda pode atrapalhar a recuperação. Por exemplo, quando o abuso é cometido por uma mulher, o trauma para o garoto é tão grande quanto se houvesse sido abusado por um homem, mas a sociedade vê isso como uma reprise do filme “A primeira noite de um homem”.

Um estudo realizado no Hospital infanti St. Paul em Minnesota com 226 meninas e 64 meninos, com idades entre 10 e 15 anos, que relataram ter sofrido abuso sexual, revelou que: das denúncias feitas em até 72 horas depois do ato, horário crítico para a polícia ter maiores chances de juntar evidências, a minoria era feita por garotos.

Outra diferença chocante é que os meninos são mais expostos à pornografia durante o abuso do que as meninas. As meninas, em sua maioria, são violentadas por mais de um criminoso. Com os meninos, geralmente é apenas um, algumas vezes um menor de idade, mais velho que a vítima. Os estudos também concluíram que as meninas contam primeiro para uma amiga sobre o abuso, enquanto meninos contam para suas mães. Outro fato chocante: “A segunda pessoa com quem os meninos conversam sobre o que aconteceu é com os próprios algozes”, contou a enfermeira, Laurel Edinburgh, co-autora do trabalho com Elizabeth Saweyc.
Além da dor, da confusão, da vergonha e do trauma, às vezes os jovens são acometidos por sentimento de raiva. Vítimas dos dois sexos têm altas chances de sofrer de doenças psiquiátricas como ansiedade e depressão. Além disso, o preconceito que sofrem os faz calar sobre o abuso sexual.

Mudança de atitude na sociedade pode reverter quadro.

Por medo ou vergonha, as vítimas de violência sexual geralmente guardam para si a experiência, o que dificulta a estimativa de casos. Registros policiais, por este motivo, podem trazer apenas uma pequena parte dos números reais. Levantamentos com a população trazem números maiores, mas mesmo assim, os pesquisadores admitem que os sobreviventes deste tipo de crime não se sentem confortáveis em se abrir mesmo em pesquisas. “Eu não posso mais ficar preocupada com números como um em quatro, um em três, ou qualquer outra porcentage. É um número enorme”, disse David Lisak.

O psicólogo chegou a entrevistar os abusadores e contou que a maioria é motivada pela ingenuidade e vulnerabilidade das vítimas. Muitos deles não param na primeira vez e, alguns abusam meninos e meninas. Sua satisfação se dá no controle sobre as crianças. Segundo ele, a maioria das vítimas conhece o responsável.

Para que os jovens possam ter mais confiança e coragem de denunciar os violentadores, Elizabeth Saweyc afirma que mudanças de ponto de vista são necessárias. Segundo ela, a sociedade deveria ser mais sensível à gravidade do crime. “Não deveríamos ter tanto preconceito em torno destes casos, na verdade, eles nem deveriam estar acontecendo. Enquanto as pessoas rejeitarem, desacreditarem ou negarem o fato, este crime perpetuará”. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)

56 comentários

  • Lady Realista:

    Eu sou mulher e sofri abusos sexuais e espancamento dos meus 05 anos aos 18 ( a parte sexual iniciou quando eu tinha 11), eu fico impressionada de ver como isso é comum….

    • vitor Martins:

      eu fui abusado quando criança pelo meu primo e tive que ficar quieto. O que eu devo fazer depois de 10 anos? (tenho 14)

    • Marcelo Ribeiro:

      Você confia em alguém da sua família para conversar sobre isso? Pai, mãe, etc.?

    • Danyel max:

      Me ajudem. Tenho 18 desde meu 15 sou aliciado por um H38 anos, muito ingênuo não sabia dos problemas tenho depressão quero denunciar ele.aju

    • Cesar Grossmann:

      Você precisa procurar um profissional para te ajudar. Para a depressão, um psiquiatra. Para a denúncia, um advogado. Vai fundo!

  • Edson Lemes Silva:

    junior ,pra voce ter uma vida melhor depois desse ocorrido ,voce tem que procurar seus pais a falar com eles abertamento tudo o que aconteceu com voce ,so assim eles vai junto com voce procurar te ajudar ,mais voce precisa confiar nos seus pais ,se tem alguem capais de te ajudar voce nesse momento doloroso esse alguem sao seus pais confia neles

  • FH:

    A ALMA DO MUNDO

    “Quando você conseguir superar problemas graves não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.

    Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na benção de Deus que permitiu a cura.

    Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades. Elas serão uma prova de sua capacidade e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.

    Uns queriam um emprego melhor; outros, só um emprego.
    Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição.
    Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.
    Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, ter pais.

    Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.
    Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.
    Uns queriam silêncio; outros, ouvir.
    Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.

    Uns queriam um carro; outros, andar.
    Uns queriam o supérfluo; outros, apenas o necessário.
    Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.

    A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.
    Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

    A sabedoria superior tolera, a inferior julga;
    a superior alivia, a inferior culpa;
    a superior perdoa, a inferior condena.
    Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!”
    Chico Xavier

  • JOÃO GUILHERME:

    È muito difícil. Sofri abuso sexual por um adolescente mais velho, e isso deixa a pessoa mais confusa ainda. Ele tentou me estuprar depois de muitas vezes de abuso.
    Tenho 27 anos e nunca tinha sofrido por isso,achava que não tinha sido abusado e sempre achei que eu tinha provocado a situação. não conseguia entender porque não me lembrava de como o abuso começou, e hoje entendo porque, minha mente BLOQUEOU para que eu não sofresse tanto. Estou passando pela tomada de consciencia, penso em suicídio e tenho dúvidas sobre a sexualidade também. Me tornei uma pessoa triste, ranzinza e sei que tudo isso tem a ver com o ocorrido. Acho que não sou capaz de ter uma família,apesar de ser bem sucedido em minha carreira…Estou fazendo terapia e tento me aproximar de Deus para que ilumine meu caminho. um forte abraço a todos vocês. se alguem quiser conversar estou á disposição.

    • Zeca:

      Amigo, não pense que não poderá ter uma família, eu sofri abuso dos 5 aos 12 anos pelo meu pai, e quando estava com 14 fui estuprado, com uma arma na cabeça durante horas e horas….fiquei em depressão? NÃO, levantei a cabeça, busquei uma religião, no caso a espirita e tive as respostas do porque aconteceu isso em minha vida…agora estou casado, tenho uma filha linda, tive traumas sim, mas soube sempre enfrentá-los dizendo que nada no mundo iria me derrotar. Levante a cabeça e seja feliz, não pare no tempo, vamos evoluir. Abraços e coragem na vida.

    • JOÃO GUILHERME:

      O problema é que fiquei a vida toda sem isso me encomodar, não entendo porque, só agora agora, vem esses pensamentos compulsivos, de dúvida quanto a quem sou e o que quero, uma angústia.

      Não consigo dormir, tenho ido a igreja para buscar Deus, não vou perder a fé, mas o sofrimento é grande.

      Espero que um dia possa ter uma vida feliz.

      Obrigado a todos pelos comentários.

    • Gerson Machado:

      Parabens Zeca , gostei de seu comentário , sou espirita tambem , e fico feliz em saber que a doutrina ajudou vc a superar , mostra claramente que DEUS esta ao lado das pessoas dependente da religião que a pessoa faz parte . Abraços .. Gerson

    • otavio:

      meu amigo , sei que sente muito porque isto nao se esquece de uma hora pra outra. certa vez um casal de amigos me disseram que tudo aconteceu porque nao tivemos escolla, eramos igenuos.mas apesar de toda dor , vergonha , abandono…, hoje podemos optar em viver uma vida com deus e com certeza ele sempre esteve ao nosso lado . ponha nele sua confianca , sua vida e com certeza ele lle trara paz e no mais voce e especial para deus , numca desista de viver que jesus ti ilumine!

    • Flávio:

      João naõ se preocupe quanto a sua dúvida sobre sua sexualidade isso é decorrente do abuso, eu também fiquei com minha mente muito confusa e com dívidas sobre a minha sexualidade, isso é perturbador para um homem.
      Abraços amigo isso vai passar continue buscando Deus ele cura tudo.

    • Matt Cameron:

      olá..gostaria de conversar sobre… tem msn??

    • Marcos Vinicius:

      Caro João Guilherme, Boa noite.
      Li seu comentário, lamento o ocorrido, porém se for possível, gostaria de ser útil. Passei pelo mesmo problema aos 06 anos de idade. Alguém próximo a casa dos meus pais na época me aliciava. Após alguns anos na adolescência uma pessoa casada abusou de mim. A bíblia diz que um abismo chama o outro. Quando você sitou “tomada de consciência”, quero orientá-lo a não pensar mais assim, a bíblia também diz, “basta cada dia com seu próprio mal”, quando você era criança, alguém usado pelo nosso adversário interrompeu seus sonhos, ainda que criança, você jamais foi ou será culpado daquilo que você não teve escolha. Eu ao longo dos anos aprendi a ter misericórdia de mim. Jesus em suas palavras disse: misericórdia quero e não sacrifício. Não posso contar tudo nesse comentário, porém posso afirmar que a minha adolescência foi conturbada, sempre fui obediente aos meus pais, estudioso e sempre cumpri com as minhas obrigações, porém assim como os anjos do Senhor acampa ao nosso redor, o adversário e seus servos acampam ao derredor, por algum descuido da família fiquei a mercê e fui pego no lance imprevisto. Porém aos 14 anos tive um encontro com Cristo. Demorei 02 anos para acreditar em alguém e começar a me refazer. Mas quero crer que a parte mais importante vem aí, hoje aos 43 anos de idade, tenho 23 de casado, já sou avô, tenho 04 lindos filhos e uma neta. Deus é fiel, não encontrei razão maior a não ser em Jesus para crer que vale apena viver. Quero abençoá-lo nesse comentário e revelar algo da parte de Deus. Ninguém vai tirar a sua vida e roubar seus sonhos, você é instrumento de Deus na terra, ajudará muitos a descobrir o caminho da verdade. Não desista, não temas, o Senhor Jesus é o teu socorro bem presente na hora da angústia, Ele cuida de você. Quanto a tristeza, o ser ranzinzo, isso são reflexo do momento de angustia. Eu te convido neste momento a ir até o calvário e lá no alto do monte na cruz do meio há um mistério a ser revelado, um salvador meigo e fiel derramando o seu sangue pela humanidade, cravado na cruz, não desistiu de toda a dor sabe porquê, porque você João Guilherme existe, e Deus fará de ti um instrumento dele na terra. A bíblia diz em Salmo 5 v. 3 Eu me deitei e dormi, acordei porque o Senhor Jesus me sustentou. Fique com Deus, tenho muitos testemunhos a contar, porém, não posso me estender muito, estava de passagem neste site, pois dou aula na faculdade e as vezes preciso pesquisar e quando me deparei com o tema abuso sexual e li seu comentário, orei a Deus e disse se for da sua vontade Deus, gostaria de escrever para João Guilherme e Deus preparou. Sinto que algo muito forte de Deus vem sobre sua vida. Deus o abençoe, em Cristo. Marcos Vinicius

    • emi:

      te entendo amigo. passo pela mesma coisa

    • Marcos Vinicius:

      bOA NOITE JOÃO. Infelizmente existe situações nas nossas vidas que não escolhemos, nem desejamos. Eu acredito que Deus só prova os fortes, pessoas que diante das agruras e adversidades da vida não se entregam, mesmo se estiver no prejuízo. Deus não criou a maldade e nem tão pouco escreveu derrota para ninguém. O que acontece são os caminhos. Nós nascemos em um lar, infelizmente qualquer descuido nos leva a ficar a mercê de lunáticos, psicopatas, estrupadores ou pessoas com a mente fraca, que de forma capciosa nos conduz ao abismo. Caro João, acredite que Deus só escreveu dias de vitória para nós, porém, os dias tenebrosos, são os dias que saimos da sua presença. Contudo, eleve os seus olhos para os montes, para o alto, o mais alto que puder, para as moradas do altíssimos, creia que teu socorro virá do teu salvador, Deus não deixará você sozinho, e nem tão pouco desemparado. Não desista, siga enfrente e busque em Jesus, a sua vitória. Um abraço, em Cristo. Marcos Vinicius

    • windsor:

      olá João, tudo certo?
      eu passei por exatamente isso que você passou, desde o abuso até as consequencias dele.
      conseguiu ajuda?

    • AndersonSilva83:

      João, vi seu comentário no ano de 2012, vc ja superou esse trauma? Pois estou passando pela a mesmas coisa?
      Poderia em ajudar?

    • Silvio Carlos:

      Olá João, li seu relato e me identifiquei um pouco com você.Na infância também fui abusado por um adulto acho que dos 5 até os 8 anos.

  • Antonio:

    Amigos que vivem a questão da homossexualidade que desejam ajuda espiritual vc pode assistir a palestra da exodus nesse link e manter contato com filiais de todo Brasil. Vejo nos links abaixo:
    http://www.youtube.com/watch?v=IeQ5YJ8Tefw

    E testemunho de um homem vitima de abuso sexual convertido a Cristo no Eua.
    http://www.youtube.com/view_play_list?src_vid=fa9WbpxSR3s&p=5D71DC691776918C&annotation_id=annotation_332842&feature=iv

    • Jesus:

      Questão da homossexualidade??? Por favor irmão vá profetizar sua ignorância em outro lugar.

  • junior:

    tenho 15 anos
    fui abusando quando tinha 12 anos
    agora que estou dendo coragem de fala isso.
    tenho medo vergonha de fala pra minha mae
    tenho medo que aconteça de novo :/
    eu nao sei o que fazer.

    • jessica:

      eu acho que vc deveria contar pois as pessoas que ficam caladas acabam sofrendo o abuso mais de uma vez.se vc se mostrar vulneravel para ele ou ela vai abusar mais vezes de vc.

    • Edson Lemes Silva:

      primeiramente se apega com deus junior depois procure seus pais converse com eles fala com eles o ocorrido eu te garanto que eles vao te ajudar a voce sair dessa situaçao creeia em deus

  • mi:

    Eu fui abusada quando eu tinha 10 anos e isso continuou até os 14 quando eu fiquei grávida e a bomba estorou. Tive muitos problemas por causa disso e sei que sou uma pessoa deprimida, apesar de eu tentar enfrentar os problemas que tive e lutar com garra para que minha vida seja sempre diferente. Hoje minha filha tem 18 anos eu fiz da vida dela o que pude de feliz e sempre fui muito aberta com ela desde cedo sobre quem era o pai dela, mesmo pq minha prima um dia falou a ela que o pai dela estava preso. Apesar de eu tentar ser feliz e esconder esse meu sofrimento sei os traumas que tudo me causou.Obrigado por me ouvir. quem quiser conversar comigo sobre isso passe o e-mail

    • Sheik:

      Melhor livro sobre traumas, de leitura fácil e sem termos técnicos: “O Despertar do Tigre: Curando o Trauma.” Espero que ajude.

  • Sheik:

    Uma dica que dou pra quem sofreu abusos, traumas, situações limites, catastrofes, etc é o livro “O Despertar do Tigre: Curando o Trauma.” http://www.submarino.com.br/produto/1/21391/despertar+do+tigre:+curando+o+trauma,+o

  • marco:

    Fui abusado quando criança. Sou casado, tenho filhos mas o passado ainda persegue. Estou com 50 anos e ainda temo por isso. É uma mistura de vergonha e prazer.

  • Fui abusado:

    Também fui abusado por muitos anos (dos seis aos dez)… isso fez de mim um homossexual… me odiei por muitos anos porque não me entendia, odiei ser abusado, mas como podia desejar o ato com outros garotos da minha idade e até com adultos? É um conflito muito grande na vida do menino. Hoje me sinto bem com relação a isso, mas não consigo aceitar a homossexualidade por causa disso. vivo um conflito muito grande ainda. Esse tipo de coisas destroi a vida de um homem. Mas o importante é se amar e entender que acima de qualquer tragédia, a vida continua e há muito mais pra se viver… dias melhores virão!

  • André:

    Eu tbm fui vitima de abuso quando criança, hoje tenho 27 anos e ainda sofro com algumas coisas que isso trouxe a mim…
    Mas gostaria de conhecer e conversar com pessoas que passaram por essas questões, estou aberto para conversa!!!

    • carla:

      Olá! Vi o seu relato e gostaria de saber um pouco da sua historia,pois descobri tem pouco tempo que meu namorado(hoje com 22 anos) foi vitima de abuso sexual quando criança(aos 5 anos). Toda historia foi muito dolorosa,pois a forma como eu descobri nao foi legal.Eu peguei uns videos no computador dele de homens se masturbando e se tocando.Fiquei muito triste,pois idaguei e indago ate hoje quanto a sexualidade dele,mas ele me diz que ele nao gosta de homens de forma alguma e que nao sente desejos por homens,que via aquilo como uma forma de vivenciar o ocorrido deivo ao trauma que passou,uma forma de aliviar a angustia.Mas sofro muito com isso,toda hora fiko imaginando isso,que ele poderia ter desevolvido homossexualismo,mas ele diz que nao!Ele é muito retraido,tem poucos amigos e tivemos muitas dificuldades sexuais no inico do relacionamento,mas hoje está bom. Me ajuda me falando o que voce axa pois voce passou pelo mesmo!Obigada

    • livia:

      carla, tive um problema parecido com o seu porem ainda mais grave. tenho as mesmas duvidas em relacao ao meu namorado… estou procurando respostas para isso e poderiamos nos auxiliar! um abraço

    • Flávio:

      Oi André se quiser conversar comigo é só mandar um email, tb fui vítima, abraços.

    • Matt Cameron:

      olá, como que faço pra entrar em contato com você?

    • sou cristao:

      gostaria muito de conversar com vc passei por isso e preciso de respostas

  • Robinho:

    Estou passando por um momento muito ruim de tudo isso, ou seja, a tomada de consiencia. Essa é a parte mais dolorosa…# nao sei quem eu sou mas sou um eterno caminhante a procura de mim mesmo# (Augusto Cury) Acho que essa frase se aplica bem a mim. Mas agora estou muito motivado a intensificar as buscas. Se quiser estabelecer contato estou a disposicao.

  • kaka:

    goataria de alguem que sofreu disso me passase o e mail pois tambem sofri e gostaria de conversar

    • Robinho:

      Tambem passei pelo mesmo problamas e resolvia encarar os fatos… Caso queira se conresponder estarei a diposicao.

    • charles:

      olá eu passei por isso preciso comvessa pra trocamos ideias vlw !

    • LUIS FERREIRA:

      OLA DESDE OS 6 ANOS ATÉ OS 15 SOFRI ESSE PROBLEMA TENHO 34 ANOS E AINDA TENHO GRAVADO DENTRO DE MIN COM MUITA FORÇA, NAO NAO CONSIGO ANDAR SOZINHO PELA NOITE, DENTRO DE CASA PELA NOITE NAO CONSIGO SAIR DO MEU QUARTO PARA IR HÁ CASA DE BANHO SOZINHO, SOU CASADO TENHO 2 FILHAS UMA DE 11 ANOS E OUTRA DE 2 TENHO UMA MULHER QUE ME ENTENDE E AJUDA MUITO MAS NADA MELHOR QUE FALAR COM ALGUEM QUE TENHA PASSADO PELO MESMO, NAO SEI COMO ESQUECER ESSES MOMENTOS DIFICEIS QUE TIVE NA ENFANCIA. PERDONA-ME POR MINHA CALIGRAFIA MAS NAO CONSEGUI APRENDER NA ESCOLA, ESTAVA COM A CABEÇA CENTRADA NO QUE ME ESTAVA A PASSAR, NUNCA DISSE NADA A NINGUEM ATE AOS MEUS 22 ANOS.

    • Luciano Lima de Paula:

      Você é Feliz. Tem uma mulher que te endende e 2 filhas.
      Estou com 27 e até hoje não consegui ter um relacionamento sério que durasse mais de 6 meses, mas um hora tudo muda, o negócio é esquecer apesar de que em alguns momentos fica difícil mesmo. Mas fé em Deus e amigo, olhe para as coisas boas que você tem na sua vida e faça delas uma motivação para que o amanhã seja a cada dia mais feliz. Seu comentário é antigo mais li e resolvi opinar. Abraço.

    • Marcos Vinicius:

      Boa noite. Kaka, li seu comentário e desde já quero parabenizá-lo pela sua atitude. Aos 06 anos de idade fui aliciado por pessoas adultas, após fui abusado sexualmente, e aos 15 anos tive uma experiência sexual com adulto de forma inconsciente. Tudo isso me fez ver a vida, as pessoas e meus sonhos, sem sentido. Tudo o que eu queria era ser criança, adolescente, e ter uma vida normal, infelizmente desde sempre eu me via a mercê de alguém que me utilizava para ter prazer ou fazer de mim a piada de sua vida. Cansado desta vida, odiando tudo a minha volta, aos 16 anos, Deus me deu forças e confessei aos meus pais o que estava acontecendo em minha vida. A partir deste momento, me senti protegido, amparado, amado, compreendido, pois eles se questionaram quando e como isso aconteceu a volta dos nossos olhos? pois as pessoas que me perturbavam eram vizinhos e parentes próximo. Junto ao apoio dos meus pais, tive uma Pastor e sua esposa que me ajudaram muito, comecei a frequentar os cultos e a orar e chorar pra Deus minhas angústias. Nesta religião conheci uma jovem, que aos 18 anos começamos a namorar, inicialmente tudo era muito novo, pois toda pessoa abusada sexualmente, tem ódio do malfeitor, mas em determinado momento sente uma relação de desejo, esse mal fui vencendo aos poucos, e na minha juventude Deus me deu êxito. Primeiro passo, liberei perdão para todos que fizeram da minha vida um inferno, após pedia perdão pra mim mesmo, pois até então eu tinha dúvida se o errado não era eu. A partir desta libertação me dediquei aos estudos e minha namorada. Hoje aos 43 anos de idade, 23 de casados, tenho 04 filhos, e uma neta, estamos vencendo juntos todos os obstáculos e problemas. Não tenho lembranças do que aconteceu no passado isto superei ao longo da vida, fazendo e desejando o bem para os malfeitores, porém, na minha juventude meus pensamentos e desejos se estabilizaram, vivo uma vida normal e abençoada por Deus. Esse foi o meu primeiro testemunho pra você, se precisar estarei a disposição no que for preciso. Não desiste e não pense que esta sozinho, deste mal, desta angústia e desta armadilha, todos os dias tem criança, adolescentes, jovens caindo e se afundando. Mas saiba maior é o que esta com nós Deus do que os que querem nossa derrota. Fique com Deus, ele te dará forças e te ajudará a se levantar com grande êxito. Em Cristo. Marcos Vinicius

  • Dilema:

    Fui abusado quando criança hoje tenho 15 anos . Estive tendo problemas com a minha sexualidade então procurei uma psicologa e agora estou conseguindo resolver esta questão . Há e também conseguir contar pros meus pais sobre o abuso foi dificil mas fez muito bem pra mim e pra minha saude.
    Aconselho a quem sofreu abuso e tem dificuldades com isso , a procurar um psicologo vai fazer muito bem pra vc .
    Não se preocupe não precisa dizer pra todo mundo q vai ao psicologo .

  • luciana:

    Oi Eu
    É um fardo muito grande e pesado para uma criança carregar, ela não tem fôrça para isso, e cria armaduras para suportar o sofrimento, principalmente se não foi protegida pelos adultos responsáveis na época do acontecido.. A criança que sofreu o abuso continua dentro do adulto.É bom colocar isso prá fora numa terapia.

  • Eu:

    Eu fui abusado quando tinha 8 anos e até hoje eu não consigo ter uma boa vida social, tive problemas de depressão e outros…
    Apesar de tanto tempo eu nao consigo superar isso.. É mais uma vida estragada por um tarado doente que pensa só em si. Realmente, é muito ruim.

    • LUCIMARA:

      Oi, Eu

      Um abraço para a criança que vc foi, gostaria que ela pudesse finalmente brincar em paz. O abraço do adulto que você é pode fazer maravihas e dar uma força para ela crescer e ver o mundo com desassombro, mas sem medo nem amargura. Promete que vai investir na “paternagem” de sua criança interior?

  • Anonimo:

    Sheik Ghalib – O homem é muito assemelhado com um macaco. Vemos isto acontecer com macacos. Eles pegam as femeas e muitas vezes a obrigam a fazer sexo. Elas como estão acostumadas a serem tratadas assim, sedem para se ver livre. Isto acontece com outros animais, veja o galo e a galinha, etc. Isto é a vida, a intenção é se reproduzir, custe o que custar. Em determinados casos é a femea que escolhe o macho. Em outros é o mais forte (dominante) que se cerca de muitas fêmeas. O mundo animal, tem uma série de métodos diferentes.

  • Sheik Ghalib:

    Alberto, qual sua referência científica sobre isso ou só falou isso pq viu em algum filme?

  • Felipe:

    Gerson entende do assunto

  • Jéssica:

    É obvio que homens ficam mais traumatizados, alem da questao da anatomia do homem ser mais “agredida” quando se é estuprado tambem pela questão do orgulho e aquela coisa toda que homem tem contra outros homens. Deve ser muito pior aceitar que foi violado.

    • RenatoM:

      Você é um caso raro de sanidade Jéssica… toda essa bobajada feminista por aí ignora o fato de homens, crianças geralmente, são vitimas tb.

    • Cesar Grossmann:

      O que tem a ver o feminismo com isso?

  • LUCIMARA:

    Como tiro esses Adsenses de cima do texto? Aviso: atrapalhou a navegação, é produto que nunca vou experimentar.

  • Sheik Ghalib:

    Eu vi casos recentes na TV e as mulheres que cometiam abusos tanto em crianças homens ou mulheres, justificam que estavam gostando de verdade. Mas vc percebia claramente que eram desequilibradas. Na verdade mulheres que abusam de crianças homens ou o cara vira homossexual, ou vira um cafajeste ou vira um psicopata que mata mulheres. Já mulheres violentadas se transformam em ninfomaniácas ou mulheres que odeiam sexo. Ambos abusos devem ser punidos. Outro tipo de violação que ocorria antigamente era o pai obrigar o garoto é perder a virgindade no próstíbulo, claro isso era muito raro, por ser caro, mas se o pai tivesse condição ele achava que se o garoto comessa-se cedo não será um perdedor com as mulher como ele (o pai) era na adolescência.

  • Alberto Carvalhal Campos:

    Isto é naturalmente aceitável. A mulher naturalmente é mais abusada que o homem. Na pre história isto era muito comum. Se preferia estrupar as mulheres que os homens. Só em casos especiais isto era feito. Nós somos animais e ajimos como animais, somos freados pela sociedade e pelas leis.

Deixe seu comentário!