10 Fascinantes cirurgias de re-implante

Publicado em 21.07.2009

Nos últimos anos, graças aos avanços dos equipamentos médicos e ao aprimoramento das técnicas de micro-cirurgia, os índices de sucesso das cirurgias de re-implante de membros melhorou dramaticamente, em comparação a quando foi realizada com sucesso pela primeira vez há quase 50 anos.

Essa lista inclui algumas das mais interessantes e dramáticas re-implantações de partes do corpo devido a acidentes ou ataques.

Não se deve confundir com os recentes transplantes bem-sucedidos de membros doados.

Caso você deseje ajudar alguém em uma situação parecida, o melhor a fazer é embrulhar o dedo ou membro em toalhas de papel molhadas, em seguida embrulhar em plástico e depois colocar no gelo. Lembre-se: salve o paciente, poupe tempo e salve o membro.

10. Everett Knowles: re-implante do braço direito

reimplante

Esta foi a primeira re-implantação bem-sucedida de um membro humano. Em 1962, Everett Knowles, de 12 anos de idade, tentou pular em um trem cargueiro em Somerville, Massachusetts, nos EUA e foi arremessado contra uma parede de pedra, separando seu braço direito de seu ombro. Knowles se afastou dos trilhos usando sua mão esquerda para segurar seu braço dentro de uma manga de roupa sangrenta e foi levado às pressas ao pronto socorro. O cirurgião chefe, Dr. Ronald Malt, imediatamente reuniu uma equipe de especialistas que precisaria.

Depois de horas de cirurgia os médicos re-conectaram os vasos sanguíneos, juntaram os ossos do braço e uniram pele e músculo. Depois que a mão do garoto ficou rosa e sentiu-se o pulso retornar, os médicos re-implantaram quatro grandes nervos troncos. Depois de quatro anos de recuperação, Knowles conseguia usar seu braço e mão direitos do mesmo jeito que os esquerdos. Ele chegou a dirigir um caminhão de seis rodas e a carregar pedaços de carne de bovina em seu emprego.

Fato curioso: Depois do acidente, Everett tornou-se uma espécie de celebridade. Ele foi entrevistado repetidas vezes e recebeu cartas e lembranças de importantes jogadores de baseball e astronautas, e até mesmo um fã-clube foi formado.

9. Kaitlyn Lasitter: re-implante do pé direito

reimplante

A adolescente Kaitlyn Lasitte apareceu nos noticiários internacionais em 2007 depois do acidente que sofreu em um parque de diversões. O acidente aconteceu durante a sua ida à Superman Tower of Power no parque Six Flags Kentucky, nos EUA. Durante o passeio um cabo estalou e enrolou-se em volta de suas pernas, arrancando ambos os pés. Em um depoimento recente, Kaitlyn afirmou lembrar-se que algo a atingiu com força na cabeça antes do brinquedo mergulhar e sentiu ser arrancada de seu lugar antes de ser segurada por seu cinto. Então, ela lembra de sentir-se como se estivesse pegando fogo e de sentir o cheiro de carne queimada.

Os médicos conseguiram re-implantar seu pé direito, mas infelizmente não o esquerdo, e tiveram que amputar sua perna esquerda abaixo do joelho.

Fato curioso: A conta médica de Kaitlyn totalizou centenas de milhares de dólares. Os médicos e hospitais concordaram em esperar pelo pagamento até que o caso da família contra o parque de diversões se resolva.

8. Arsenio Matias: re-implante de ambas as mãos

reimplante

Em 2005, em uma fábrica de Nova York, EUA, Arsenio Matias operava uma espécie de máquina à vácuo que prensa plástico em partes de painéis para lojas. De repente, algo saiu errado e a máquina cortou ambas as mãos de Matias na altura dos pulsos. Ele olhou para baixo e viu sangue saindo de seus pulsos e ambas as mãos caídas no chão ao lado da máquina. Depois do acidente, os colegas de trabalho o sentaram em uma cadeira e falaram que erguesse suas mãos acima da cabeça para diminuir o sangramento. Outros dois colegas amarraram seus cintos em volta dos braços de Matias e outros correram para uma loja próxima atrás de gelo para colocar as mãos decepadas. Um helicóptero da polícia do condado o levou até o Hospital Universitário. Quatro semanas depois de uma micro-cirurgia de reconstrução complexa, Matias pode deixar o hospital. Ele então passou por cerca de um ano em re-habilitação, incluindo exercícios para recuperar a forças em suas mãos e melhorar sua capacidade motora.

Fato curioso: A Administração de Segurança e Saúde Ocupacional intimou a companhia por 17 alegações de violações graves, inclusive por treinamento limitado dos empregados, falta de manutenção periódica do maquinário, entre outras.

7. Yang Chiung-ming e Chen Ming-kuo: re-implante de dois braços esquerdos

reimplante

Essa história é comumente confundida com uma lenda urbana, mas de fato aconteceu. Em 1997 havia uma competição gigantesca de cabo-de-guerra à beira do Rio Keelung em Taipei, no Taiwan, em celebração de um feriado nacional. Mais de 1.600 participantes entraram na competição. Quando começou, cada metade começou a puxar com o máximo de força, lideradas respectivamente pelo maior homem de cada grupo. Infelizmente, a enorme corda de nylon suportava menos da metade da força total que estava sendo exercida nela. De repente, o centro da corda estalou e o impacto fez com que a corda chicoteasse e arrancasse o braço esquerdo dos dois homens que estava à frente de cada grupo. As vítimas foram levadas ao Mackay Memorial Hospital e passaram por sete horas de micro-cirurgia para re-implantar seus braços.

Fato curioso: Muitos relatos afirmam que os homens tiveram seus braços envoltos pela corda, mas o corte dos membros foi causado pela força do efeito chicote da corda partida.

6. Paul Gibbs: re-implante da orelha esquerda

reimplante

Em 2008, o estudante de 26 anos Paul Gibbs, da cidade de Leeds, Inglaterra, acampava com um grupo de amigos quando foi atacado por três homens. Ele sofreu danos cerebrais quando foi atingido na cabeça por um capacete de motocicleta antes de ter sua orelha esquerda cortada fora. Como sua orelha só foi encontrada 17 horas depois do ataque, os cirurgiões a costuraram na barriga de Gibbs, para que um pouco do tecido pudesse crescer novamente. O plano é reconstruir a orelha depois, usando um pedaço da cartilagem da caixa torácica e então re-implantar a orelha.

Fato curioso: Reconstruções auriculares datam de até 600 a.C. na Índia, quando médicos usavam a pele de outras partes do corpo para reconstruir os lóbulos das orelhas.

5. Garrett La Fever: implante do próprio dedão do pé no lugar do polegar da mão

reimplante

Depois de perder seu polegar em um acidente enquanto trabalhava com madeira em 2007, Garrett La Fever decidiu remover cirurgicamente seu dedão do pé direito e re-implantar em sua mão direita como um polegar. Em uma cirurgia de seis horas no Saint Mary’s Pros Center em San Francisco, EUA, o diretor de micro-cirurgia e o cirurgião plástico trabalharam em conjunto para remover o dedão de Garrett e implantá-lo novamente onde ficava o seu polegar. A operação envolveu desconectar e então re-implantar vasos sanguíneos, nervos, tendões e ossos. Em menos de dois meses após a cirurgia, Garrett conseguia assinar seu nome e abotoar suas camisas facilmente. Seu outro dedão, de seu pé direito, com o tempo compensou pela transferência de peso e desviou-se para o lado, criando um pé mais simétrico.

Fato curioso: Cirurgias de transferência de dedão para polegar não são novidade: a primeira operação bem-sucedida aconteceu em 1969. O polegar é responsável por 40% do funcionamento da mão e é por isso que os médicos recomendam tal procedimento após a perda de um polegar.

4. Veterinário Chang Po-yu: re-implante do braço esquerdo

reimplante

Em 2007, no Zoológico de Shaoshan, no Taiwan, Chang removia os dardos tranqüilizantes antes de tratar um crocodilo do Nilo que não comia por um mês quando não percebeu que o animal não estava completamente anestesiado e, ao passar seu braço por entre as barras da jaula, teve seu braço arrancado por uma mordida do animal. Depois de Chang ser levado às pressas ao hospital, um funcionário do zoológico iniciou uma batalha para recuperar o braço, atirando no réptil. Embora as balas tenham falhado em penetrar a pele do crocodilo, o animal já estava atordoado o bastante para largar o membro. O braço de Chang foi levado ao hospital, onde foi re-implantado depois de 5 horas de cirurgia.

Fato curioso: O crocodilo do Nilo é a maior espécie de crocodilo africano. Ele pode medir até 5 metros de comprimentos e estima-se que mate cerca de 200 pessoas ao ano.

3. Emily Stinnett: re-implante do couro cabeludo

reimplante

Em 2004, Emily Stinett, na época com 4 anos de idade, e uma outra garota brincavam nos balanços nos fundos de casa quando um pit bull soltou-se de sua corrente e mordeu Emily na cabeça e então a arrastou pelo quintal. O cachorro arrancou pedaços grandes de seu couro cabeludo. Depois que Emily foi levada às pressas ao Kosair Children’s Hospital em Louisville, EUA, um xerife adjunto matou a tiros o cachorro fora de controle. Os médicos falaram ao xerife que, para a criança sobreviver, seria preciso encontrar o resto do seu couro cabeludo. Uma busca pelo quintal não resultou em nada. Depois que perceberam que o cachorro havia consumido pedaços do couro cabeludo, abriu-se o estômago do animal e uma vez encontrado, levaram-no ao hospital. Os médicos conseguiram re-implantar a maior parte do couro cabeludo de Emily, mas infelizmente alguns pedaços morreram mesmo depois de usadas sanguessugas para aumentar a circulação sanguínea. Emily sobreviveu e encarou uma série de dolorosos enxertos cutâneos.

Fato curioso: As sanguessugas mencionadas acima são agora usadas em micro-cirurgias para estimular a circulação em operações de re-implantação de órgãos com fluxo de sangue crítico, como pálpebras, dedos, orelhas e, no caso de Emily, o couro cabeludo.

2. Namorado não-identificado de Kim Tran: re-implante do pênis

reimplante

Seria uma grande decepção não incluir ao menos um caso de re-implantação de pênis nesta lista. Em 2005, no Alaska, EUA, um homem não-identificado de 44 anos terminou com a sua namorada Kim Tran e uma discussão se seguiu. Entretanto, por volta da meia-noite, eles decidiram fazer sexo e o homem permitiu que sua namorada amarrasse seus braços à janela acima da cama. Ela então pegou uma faca de cozinha e cortou fora o pênis dele. Tran jogou o membro decepado na privada, deu a descarga, desamarrou o homem e o levou ao hospital. Depois de encontrar uma enfermeira, Tran disse que sairia para mudar seu carro de lugar, mas em vez disso voltou para casa. A polícia correu para a casa e a encontrou limpando o sangue do local. Os policiais conseguiram obter os detalhes sobre o ocorrido com o pênis e chamaram uma empresa para erguer a privada da sua base, o que fez com o membro caísse do sifão, que tem uma curva em “S”, onde estava preso por duas horas. Os policiais o colocaram no gelo e levaram ao pronto socorro. Por volta das 6 da manhã, cerca de seis horas após o ataque a faca, o hospital informou que a cirurgia de re-implante havia sido um sucesso.

Fato curioso: A Dra. Sarah Troxel, que passou por um treinamento em micro-cirurgia na Universidade de Stanford e também conduziu essa cirurgia conta que “é provável que não funcione muito bem”.

1. Sandeep Kaur: re-implante facial

reimplante

Esta história é realmente inacreditável e é o que inspirou a criação desta lista. Em 1994 uma garota indiana de 9 anos, Sandeep Kaur, teve seu rosto e couro cabeludo completamente amputados por uma máquina debulhadora de grãos. A máquina pegou uma das tranças de Sandeep, puxando sua cabeça. A mãe de Sandeep, que presenciou o acidente, conta que “não sabia onde o rosto estava, a pele toda havia sido arrancada fora”. Abraham Thomas, um dos melhores micro-cirurgiões da Índia estava de plantão quando Sandeep chegou no hospital inconsciente, com seu rosto dividido em dois em uma sacola plástica. O cirurgião conseguiu re-implantar o rosto da menina de volta ao crânio e re-conectar as artérias. Sandeep agora estuda para tornar-se uma enfermeira.

Fato curioso: A cirurgia inovadora de Sandeep Kaur também inspirou os procedimentos transplantes faciais de doadores feitos recentemente.

Bônus – Israel Sarrio: re-implante do braço esquerdo

reimplante

Esta é outra cirurgia inovadora, feita pela primeira vez em 2004 quando o motorista de caminhão de 25 anos, Israel Sarrio, teve seu braço arrancado em um acidente de trânsito. Os médicos em Valencia, Espanha, re-implantaram o braço mas o toco infectou-se. Para salvar o braço, os cirurgiões amputaram novamente o braço e o implantaram na virilha do paciente. Isso manteve o membro vivo por meio do fluxo de sangue vindo das veias e artérias, enquanto os médicos trabalhavam em uma cura para a infecção. O braço permaneceu na virilha por nove dias antes de ser re-implantado no toco, que havia se recuperado da infecção.

Bônus 2 – Cirurgia de Van Ness

reimplante

Este aqui não se trata de nenhum caso específico, mas sim uma bizarrice da cirurgia ortopédica. A cirurgia de Van Ness era indicada para pacientes com tumores ou infecção de joelho que necessitavam de amputação, mas com o pé ainda saudável.

Para preservar um pouco da função e dar apoio para as próteses de perna, Van Ness promoveu a amputação acima do nível do joelho, cortou e re-implantou o tornozelo naquele ponto, rodado 180 graus, na coxa, colocando a dobradiça do tornozelo na mesma posição de onde seria o joelho. Este procedimento não é mais feito por causa das próteses modernas.

[Listverse, Papo de Homem]

Autor: Miguel Kramer

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

46 Comentários

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Score cooking with sound biomass
Fogão acústico converte biomassa em eletricidade

Um gerador de baixo ...

Fechar