Aranhas machos permitem canibalismo das fêmeas em favor de seus filhotes

Publicado em 27.12.2011

Todos já ouviram falar do canibalismo (e feminismo) das aranhas, que matam e comem os machos após o ato sexual.

Agora, segundo uma nova pesquisa, esse costume pode ser saudável para os “bebês”. Pesquisadores descobriram que a aranha-vespa macho faz um sacrifício evolutivo: dá sua vida pela saúde de sua prole.

O canibalismo sexual é o ato de comer o parceiro depois do sexo. Na espécie Argiope bruennichi, a fêmea tenta agarrar o macho no início do acasalamento para que ela possa comê-lo durante o sexo.

Em laboratório, apenas cerca de 30% dos machos sobreviveram a seu primeiro acasalamento. Quando eles deixam as fêmeas “roê-los”, os machos prolongam o ato sexual, aumentando a probabilidade de inseminar suas parceiras.

Dos sobreviventes, metade procura uma segunda parceira, enquanto os outros tentam novamente com a mesma fêmea. Devido à anatomia do macho, duas cópulas é seu limite.

“Duas hipóteses principais explicam a evolução do canibalismo sexual”, disse o pesquisador Klaas Welke. “Os machos podem se oferecer para ter acesso a oportunidades de acasalamento e para prolongar a sua duração de acasalamento, ou poderia ser um investimento paterno em seus próprios filhos, fornecendo nutrientes as fêmeas”.

No caso da aranha-vespa, os machos tendem a ser muito menores que as fêmeas; nessa espécie, eles têm apenas um décimo do peso delas, e os pesquisadores não tinham certeza de quanto benefício nutricional as fêmeas poderiam ganhar com tais parceiros insignificantes.

Para ver se comer seus companheiros dava as aranhas fêmeas uma vantagem nutricional, os pesquisadores dividiram as fêmeas em três grupos, permitindo que elas acasalassem com um macho, dois ou três.

Metade de cada grupo de fêmeas também foi autorizada a comer os seus companheiros, enquanto nos outros casos, os pesquisadores “salvaram” os machos.

Em seguida, eles analisaram os ovos de cada fêmea e a prole resultante. Eles contaram e pesaram os ovos, e monitoraram quantos filhotes sobreviveram em cenários simulados de clima frio e fome.

Os pesquisadores achavam que o bônus nutricional do canibalismo do companheiro teria um impacto sobre as fêmeas. Isso não
aconteceu. O que aconteceu, no entanto, foi que o canibalismo levou a uma prole mais saudável, que sobreviveu mais e teve ovos maiores.

“Nossas descobertas sugerem um investimento paternal dos machos em seus descendentes”, disse Welke. “O canibalismo sexual pode aumentar o sucesso reprodutivo masculino e pode ser muito benéfico em uma espécie com um seguro de paternidade alta e uma baixa taxa de poliandria, como na Argiope bruennichi“.[LiveScience]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

9 Comentários

  1. gente vcs acreditam q eu acabei de ver um comentario sobre isto ai e esta falando e a aranha macho joga na aranha femea um tipo de gel e sai correndo a aranha femea come este gel e sai tabem quando ela emcontrar a viuva-negra ela joga isto nela se a viuva negra ver a aranha femea ela pode come-la

    Thumb up 1
  2. O curioso é que em algumas espécies de aranhas a própria mãe deixa-se ser devorada pela próle recém saída dos ovos. Mais uma observação: Os louva-a-deus machos também são devorados pelas fêmeas durante o acasalamento e uma pesquisa comprovou que a cabeça do macho contém uma proteína importante para que a fêmea origine uma próle saudável.

    Thumb up 7
  3. E desde quando uma característica evolutiva tem a ver com feminismo? O redator da matéria ignora completamente o que seja feminismo. Feminismo não é aranha devorando aranha macho. Feminismo são mulheres que lutam por igualdade de direitos numa sociedade patriarcal que sempre discriminou e discrimina as mulheres sexual, politica, cultural e economicamente.

    Jornalistas/redatores sérios deveriam se informar melhor sobre feminismo, antes de associar um comportamento animal com a luta por direitos das mulheres. A menos, é claro, que a associação com o fato da femea devorar o macho com o feminismo, seja mais uma maneira dos homnes machistas propagarem o seu preconceito contra as mulheres e contra o feminismo.

    Sexismo. Backlash.

    Thumb up 5
    • Seu comentário conseguiu ser pior q o meu. hehe

      Thumb up 5
    • Feminismo é sexismo e seu derradeiro objetivo é a subjulgação do homem. Essa história de igualdade é apenas aquela velha frase do romance Revolução dos Bichos de George Orwell: “Alguns animais são mais iguais que os outros”. Uma falácia que encobre seus verdadeiros objetivos do discurso público, enquanto o que se vê nas ações é exatamente o contrário do discurso de “igualdade”.

      Thumb up 3
  4. vcs acham q ele se sacrifica pela “humanidade”? é só mais um macho pervertido q prefere ser devorado do que ser um virgem. rsrsrs

    Thumb up 8
    • BOA! (y)

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
As08-16-2593
Cientistas fazem primeira medição direta da rotação terrestre

Os pesquisadores cri...

Fechar