Não existe bronzeamento seguro

Não existe bronzeamento seguro, segundo pesquisadores estado-unidenses e britânicos.

Eles disseram em sua revisões de estudos publicados, que tanto o bronzeamento quanto o câncer de pele provocam danos no DNA pela exposição à luz ultravioleta, mas muitas pessoas – especialmente os jovens – ignoram ou desconhecem este perigo na busca por um corpo bronzeado.

“Os sinais nas células que induzem a aparência bronzeada parecem ser danos no DNA”, disse Dorothy Bennet, bióloga celular da Universidade St. George de Londres, que escreveu um dos artigos.

“Danos no DNA são o primeiro passo para uma mutação celular que pode causar câncer, portanto não existe nada próximo a um bronzeamento saudável.”

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 60 mil pessoas por ano morrem por excesso de exposição à luz ultravioleta, a maioria por melanoma maligno, a forma mais mortal de câncer.

A ligação entre câncer de pele e danos pela luz ultravioleta do sol ou de equipamentos de bronzeamento é bem conhecido, mas a revisão publicada na revista científica Pigment Cell & Melanoma Research sugere que mesmo a menor exposição é perigosa.

Outro problema é que enquanto fatores genéticos e outros também contribuem para o risco de câncer de pele, informações da mídia sobre a segurança da luz ultravioleta confundem o público, disse Dorothy.

Receber um pouco de luz direta do sol é importante porque a luz ultravioleta estimula o corpo a produzir vitamina D. Mas as pessoas precisam de muito menos exposição à radiação ultravioleta para isso do que recebem em um bronzeado ela disse.

“Muitos jovens não sabem das evidências científicas”, ela disse. “Qualquer coisa que cause mutações em suas células aumenta seu risco de câncer.” Então até que os cientistas fabriquem uma vacina contra o câncer definitiva, teremos que nos cuidar.[Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta