Como o universo poderia ter surgido do nada?

“Meu objetivo não é destruir a religião, apesar de isso ser um efeito colateral interessante. Meu objetivo não é diferente do que o de Charles Darwin com seu livro “A Origem das Espécies”. Meu objetivo é usar essa fascinante questão, que todos fazem, e motivar as pessoas a aprender sobre o universo real”.

De onde veio o Universo?

O físico teórico Lawrence Krauss já tomou parte em muitos tópicos complicados, da evolução até o estado das políticas científicas, passando pela física quântica e até a ciência em Star Trek. Mas em um de seus livros, ele talvez fale sobre o assunto limite: como nosso universo surgiu do nada sem uma intervenção divina.
O argumento de que Deus foi o responsável pelo toque inicial, dando vida ao cosmos, vem desde Aristóteles e Tomás de Aquino. Em debates com teólogos, “a questão ‘porque existe algo ao invés de nada’ sempre aparece como ‘inexplicável’ e implica a existência de um criador”, afirma Krauss. “Nós já fomos tão longe, que responder essa pergunta – ou fazer questões similares – virou parte da ciência”.

Ele comentou essa intrigante questão em uma palestra gravada, em uma conferência da Aliança Ateísta Internacional, em 2009. O vídeo já teve mais de um milhão de visualizações, e incitou Krauss a publicar seu mais novo livro, “A Universe From Nothing”.

Porque existe algo ao invés de nada? O cientista afirma que essa questão implica uma pesquisa que não está realmente no propósito científico. “O ‘porque’ nunca é realmente um ‘porque’… de verdade, quando dizemos ‘porque’, estamos querendo saber ‘como’”.

Ok, mas então como temos um universo do nada? Krauss traça uma série de descobertas, desde a teoria geral da relatividade de Einstein até os últimos estudos da energia escura, exemplificando como os cientistas determinaram que os espaços vazios estão preenchidos com energia, na forma de partículas virtuais. Da perspectiva da física quântica, as partículas entram e saem da existência a todo o tempo. Pra Krauss e muitos outros teóricos, o nada é tão instável que ele tem que criado algo: em nosso caso, o universo.

E ainda mais. Krauss e seus colegas tem a visão de que pode haver uma sucessão infindável de big bangs, criando muitos universos com diferentes parâmetros e leis físicas. Alguns desses volta ao nada imediatamente, enquanto outros – como o nosso – ficam por aí tempo suficiente para dar origem às galáxias, estrelas, planetas e vida. Os cientistas ainda não têm uma forma de testar essa hipótese, mas isso explicaria como temos sorte de estar vivos: ganhamos na loteria cósmica.

“Alguns dizem ‘Bom, isso é só uma escapatória’”, comenta Krauss. “Mas é uma desculpa menor do que Deus”.

Positivos e negativos

O livro de Krauss não é o primeiro a colocar que Deus é desnecessário para a criação do universo.

Stephen Hawking apresentou um ponto parecido em seu livro “The Grand Design”. O argumento chave é que a energia positiva da matéria é balanceada pela energia negativa do campo gravitacional. Da perspectiva quântica, a energia total do universo é zero e a evidência matemática disso seria o fato do universo ser plano e não esférico. Portanto, a energia do “nada” é conservada, mesmo que “algo” entre na história.

idade universo

A ideia de um balanço entre a energia positiva e negativa tem gerado críticas por parte do criacionismo, mas Krauss afirma que o conceito bate com as teorias cosmológicas atuais.

“Soa como uma fraude, mas não é. Uma vez com a gravidade, o incrível é que você pode começar com zero energia e acabar com diversas coisas, e essas podem ter energia positiva, contanto que você faça o efeito contrário com energia negativa. A gravidade permite que a energia seja negativa”, afirma o cientista.

Daqui a muito tempo, quando todas as galáxias tiverem expandindo até o fim, e todas as estrelas morrido, os positivos e negativos vão se cancelar, levando nosso universo a voltar à uniformidade do espaço vazio. “O ‘algo’ talvez esteja aqui por um pequeno período de tempo”, afirma Krauss.

Acentuar o positivo

Para muitos isso pode soar um tanto suicida. O famoso evolucionista (e um dos ateus mais famosos do mundo) Richard Dawkins afirma o seguinte: “Se você acha que isso é sombrio e pouco entusiasmante, que pena. Realmente não traz conforto”. Mas Krauss não pretende ser um depressor.

Krauss afirma que a perspectiva científica sobre as origens e o destino do universo oferece uma alternativa válida para o tradicional “consolo” que a religião propõe.

“Aqui estão estas marcantes leis da natureza que surgiram e produziram tudo que você conhece, algo muito mais interessante do que qualquer conto de fadas”, comenta Krauss. “Nós somos os beneficiários sortudos disso, e deveríamos aproveitar o fato de termos consciência para apreciar o universo. É um acidente fantástico, como temos sorte de ser parte disso! E você pode criar uma ‘teologia’ ao redor disso, se quiser”.

É claro que Krauss não se refere à teologia no sentido literal, do estudo de Deus, mas em um sentido de atitude com a vida e seus significados (ou falta de). Qual é a sua atitude? Sinta-se livre para expressar sua opinião, mas com respeito.

[MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,50 de 5)
Curta no Facebook:

332 respostas para “Como o universo poderia ter surgido do nada?”

  1. Minha resposta particular sobre a existência de Deus:

    Sigo a lógica para tudo nessa vida, então, se tudo teve um início, a razão desse início permanecerá na incógnita enquanto o Universo conhecido existir, todas as demais teorias não passarão de meras suposições da incrível mente sonhadora do ser que coexistir nesse Universo, e que jamais irá se conformar em não ter uma resposta palpável, visível, que o retire da escuridão que o envolve.
    Antes de procurar por essa razão que enlouquece muitos seres, o ser deveria pautar a sua existência no equilíbrio e assim as respostas vão surgindo naturalmente. Abraços.

    • Boa resposta, a despeito de que é Fake. Einstein era Ateu, neste site tem uma matéria referente a isto.

      Já pensou que, também, pelas leias da física, tanto o calor quanto a luz, precisam serem alimentados por fontes energéticas para, assim, continuarem existindo. Como é óbvio, tanto o frio quanto as trevas existem por si só, não requerem nenhum tipo de energia para continuarem existindo. Usando a mesma analogia do vídeo, podemos constatar, então, que o mal sempre existiu e sempre existirá, pois este é atuosuficiente, existe sem precisar de uma fonte de alimentação, sem precisar de esforço algum, ou seja, sem precisar de energia/trabalho, o que os difere dos outros dois fenômenos. Isso também constataria que o mal existe muito antes de Deus – fonte que alimenta o bem, em analogia a energia que alimenta o calor e a luz – e também existirá depois de deus, pois, para as leis da física, toda fonte de energia é esgotável.

      Então, após este complemento, acha ainda que tal analogia é válida?

      Sei que a sua resposta é não, entretanto, se responder não, vai por água abaixo toda a explicação do vídeo. Se sim, estará constatando a prevalência do mal sobre o bem.

      Abraços.

    • P.: “…Einstein era Ateu, neste site tem uma matéria referente a isto…”

      Comentário: Einstein era agnóstico. O articulista deste site se baseou numa única e última carta de Einstein, mas desprezou toda a vida anterior de Einstein, onde ele se mostrou claramente um agnóstico. A necessidade atéia de se “provar” merecedora de crédito apenas demonstra a fragilidade de seus fundamentos epistemológicos, cujas parcialidades irracionais e dogmáticas são equivalentes a seus adversários religiosos.

      P.: “…Já pensou que, também, pelas leias da física, tanto o calor quanto a luz, precisam serem alimentados por fontes energéticas para, assim, continuarem existindo…”

      Comentário: ok, mas…

      P.: “…Como é óbvio, tanto o frio quanto as trevas existem por si só, não requerem nenhum tipo de energia para continuarem existindo…”

      Comentário: o frio é um estado em que os átomos (que são uma forma de energia) estão pouco excitados. Vc quer se referir ao frio absoluto, ou seja, um estado em que os átomos estão absolutamente paralisados (onde pode ocorrer o fenômeno conhecido como condensado de Bose-Einstein).

      Quanto a luz (fótons perceptíveis pelo olho humano), qualquer passarinho “vê” aquilo que nos parecem trevas, já que eles enxergam em ultravioleta objetos que nem sequer suspeitamos existirem. Vale o mesmo para os morcegos, que “vêem” em ultrassom e cães que “vêem” pelos odores (muito mais que pela luz visível).

      No mais, há um grande espectro “invisível” iluminando o Universo! E quando conseguirem captar as ondas de gravidade (os grávitons), mais uma forma de “ver” o Universo vai conviver com radiotelescópios (que “enxergam” ondas de rádio) e satélites sensíveis a infravermelhos e aos raios X.

      Então, se eu entender a ‘treva absoluta’ como algo em que os cegos de nascença convivem muito bem, sua alegação de que “…as trevas existem por si só…” não corresponde a nenhuma realidade no Universo!

      Em resumo, o frio absoluto e a treva absoluta não podem ocorrer na ausência de átomos (matéria-energia) e na ausência do continuum espaço-tempo! Dai que, para afirmar que “…o frio quanto as trevas existem por si só, não requerem nenhum tipo de energia para continuarem existindo…” tem falhas tão imensas que não chegam nem perto de anular o que foi explanado no vídeo indicado por JG Costa.

      P.: “…Usando a mesma analogia do vídeo, podemos constatar, então, que o mal sempre existiu e sempre existirá, pois este é atuosuficiente, existe sem precisar de uma fonte de alimentação, sem precisar de esforço algum, ou seja, sem precisar de energia/trabalho, o que os difere dos outros dois fenômenos…”

      Comentário: o mal existe como forma de destruição de algo. Ou seja, algo precisa existir para que exista o mal…

      P.: “…Isso também constataria que o mal existe muito antes de Deus – fonte que alimenta o bem, em analogia a energia que alimenta o calor e a luz – e também existirá depois de deus, pois, para as leis da física, toda fonte de energia é esgotável…”

      Comentário: ideia sem sentido. Se o Ser é o bem, então o Não Ser é o mal. Como o Não Ser pode preceder o Ser?

      Se o Não Ser precede o Ser, o “nada” existiria, impedindo a existencia de qualquer evento, de qualquer “Ser”!!!!

      Mesmo esse artigo “Como ter um universo inteiro, do nada” se baseia na premissa de que não há o Nada Absoluto do qual surgiu o Universo, mas há um “Nada Relativo” ao equilíbrio de dois “Seres” (um positivo e outro negativo):

      “…O argumento chave é que a energia positiva da matéria é balanceada pela energia negativa do campo gravitacional. Da perspectiva quântica, a energia total do universo é zero e a evidência matemática disso seria o fato do universo ser plano e não esférico. Portanto, a energia do “nada” é conservada, mesmo que “algo” entre na história…”

      Destaco: “…mesmo que “algo” entre na história…”

      Ou seja, é preciso existir “algo” (matéria e gravidade) precedendo o “nada” (relativo a energia total do Universo, que é, aritméticamente, zero).

      Você pode estabelecer um marco zero em que se movem objetos, mas não há marco zero onde não existem matéria-energia, espaço e tempo!!!!

      Daí que não há um “nada” em que vc possa apoiar a sua crítica ao comentário de JG Costa!

    • aguiarubra, muito bem explanado, você entende luz como todos os tipo de radiação eletromagnética, assim como deveria ser. Então de forma expansiva, argumenta que todos os tipos de radiação eletromagnética são luz, a despeito de serem tipos de radiação eletromagnética, não se comportam de forma idêntica… Acha que isso poderia ser válido quando o ponto chave são as trevas o oposto da luz?

      A perspectiva do vídeo parte do senso comum quando fala em ausência de luz, ou seja, fótons, o contrário das trevas, a ausência de luz, é incoerente afirmar que todos os tipos de energia provinda da radiação eletromagnética se fazem luz (senso comum – fótons)… Visto que nem a luz escapa de um buraco negro, nome advindo da perspectiva de que o mesmo é “completamente escuro”… Então nesta perspectiva, caro amigo, a ausência de luz se faz possível, é a ausência de fótons.
      Já com o frio… Você entende que matéria é igual à energia, perfeito… Muito bem lembrado… O calor se dá através da vibração das partículas, para isso é preciso energia em forma de energia, não em forma de matéria, visto que matéria é uma forma virtual de energia, e NÃO ENERGIA (este é o ponto que você esqueceu de mencionar), pois é preciso uma série de processos para converter matéria em energia. Na perspectiva do vídeo, o frio é a mera inexistência de energia em forma de energia, e o calor é a existência de energia em forma de energia, o que não torna o que eu disse inválido, nem o que você disse inválido.
      Muito bom seu comentário, acabei aprendendo a enxergar mais distante dentro do meu próprio ponto de vista defasado.
      Se formos partir pela perspectiva do Big Bang, o ponto em que você diz que o “ser” vem antes do “não-ser” não é coerente, visto que você mesmo apontou que as forças positivas e negativas do universo estão, de certa forma, equiparadas desde sempre. Assim como na teoria do Big Bang, o modelo mais aceito afirma que existia energia positiva e negativa em mesma quantidade, o que, em analogia, ao ponto de vista da explicação do vídeo, equipara o bem e o mal, de forma naturaol, para sempre.
      Existem outras várias teorias que apontam que o universo poder se expandir até colapsar, deixando de existir. Então a energia positiva vai se anular com a negativa.
      Eu só comentei, porque achei a analogia um sofisma que tende usar o grande nome de um físico, para comparar uma coisas materialista com uma metafísica, o que seria impossível, pela falta de compatibilidade.
      É só um meio dos religiosos tentarem usar a própria física, fontes dos argumentos materialistas que negam o metafísico, para desbancar os agnósticos ou ateus.
      A respeito de Einstein, analisando toda a sua vida, você pode facilmente notar que além de físico brilhante o mesmo era um hipócrita, que adorava discursos demagogos para se promover…

      Uma coisa é certa, a DUALIDADE é a regra mais precisa do Universo, não há como negar isso…

    • Talvez tenha sido um pouco complicado, mas o que eu disse foi basicamente o contrário do que você entendeu… Disse que luz é entendido como todo o tipo de radiação eletromagnética, todo espectro, visível ou não, que como é obvio, não comportam-se de forma igual, mas que para o senso comum, apresentado no vídeo, luz é claramente o espectro visível e apenas.

      Então a escuridão não pode existir por si só, certo?

      Como fora mencionado, por ambos de nós, luz é todo tipo de radiação eletromagnética, cujo espectro, visível ou não, propaga-se através de ondas energeticamente carregadas, onde seu potencial energético está diretamente relacionado ao campo elétrico e ao magnético que a compõe, estes, oscilam perpendicularmente um ao outro e em direção à propagação de energia. Sendo assim, observamos que as ondas de radiação eletromagnética se comportam, também, regidas através do princípio onde densidade = massa*volume, visto que quanto mais a onda é energeticamente carregada por partículas (fótons), isto é, quanto mais densa ela é, mais ela vibra, ou seja, tendo em conta que a frequência de uma onda é uma grandeza inversamente proporcional ao seu comprimento de onda, quanto menor o comprimento de onda mais carregada de energia é a onda.

      Agora, voltemos a discussão sobre E = MC², para que eu continue meu raciocínio. Energia é igual massa vezes a velocidade da luz ao quadrado, ou seja, a conversão de massa em energia, salvo se tratando de elementos radiotivamente ativos, se dá através de uma abissal movimentação das partículas da matéria, o que resulta na liberação de Energia. Sendo assim, voltando à questão do Zero Absoluto – 273,15 ºC, onde as partículas se encontram em quase total estado de inércia, se faz impossível cogitar que a matéria neste estado se faz energia, pois é totalmente controverso a equação de Einstein, onde é possível matéria ser energia, mas SOMENTE em dada velocidade, C².

      Voltando a questão da propagação eletromagnética, tal forma de energia é concebida através da Fusão nuclear, que consiste em superar a força de repulsão elétrica entre os núcleos dos átomos pretendidos à fusão, que cresce na razão direta da distância entre eles. Como isso só se consegue mediante temperaturas extremamente elevadas, essas reações também se denominam reações termonucleares, o que acarretam na fusão dos dois núcleos, gerando um átomo novo, de massa superior a dos dois, neste processo parte da massa é perdida na fusão termonuclear, poderíamos dizer “queimada”, o que resulta na Liberação de Energia.

      Assim, percebemos que tudo está interligado, levando em consideração o fato de que o maior percentual de radiação cósmica é produzido no núcleo das estrelas e não advindo de materiais naturalmente radioativos, podemos concluir que sem energia em forma de energia, a maior parte da radiação cósmica existente também não existiria, pois existiria apenas matéria bruta. Seguindo o mesmo raciocínio, também posso afirmar, que boa parte da matéria Bariônica existente no Universo está “Inativa”, não produz energia, não emite radiação eletromagnética, matéria em inércia, como as estrelas mortas, por exemplo…

      Sobre os Buracos Negros, também devo discordar de você… Por que é tão difícil identificar um Buraco Negro? Porque ele não emite radiação eletromagnética NENHUMA, por isso ele é “Totalmente Escuro”, além de não emitir, retém em si, a maior parte da Radiação que passa perto dele. Por Hawking, temos a Radiação Hawking, que consiste numa forma onde os buracos negros liberam energia, impedindo que seu nível mássico cresça infinitamente…

      Agora o ponto X da questão, a Matéria Escura, que emite pouca ou nenhuma radiação eletromagnética, na totalidade mássica do Universo, corresponde a cerca de 23% da densidade energética do Universo, enquanto a matéria Bariônica, míseros 4%… Considerando que 4% da densidade energética do Universo “Emite” luz, ressaltando que NEM TODO o gama de Matéria Bariônica está energeticamente ativo, então se tratando de totalidade os meios que NÃO EMITEM “LUZ” são, em termos cósmicos, incomensuravelmente maior que os que Emitem… Visto que o Volume do Espaço de Expansão Total do Universo é incomensuravelmente mais volumoso do que a Matéria que compõem o Universo, visto que volume e densidade são grandezas inversamente proporcionais, quanto mais o Universo se expandir, maior será o Espaço não Preenchido por matéria, o que em termos de expansão tornará infinitamente mais difícil a cobertura do espaço não coberto por “Luz”. Podemos observar isso pelo fato de quê, se a expansão do Universo, até dado momento é infinita, podemos imediatamente concluir que o Espaço entre as Estrelas aumenta, em razão direta, infinitamente, ou seja, uma estrela, em média vive 10 bilhões de anos, quando o espaço entre as estrelas for maior que 10 bilhões de anos luz, a luz de uma estrela perderá a força antes de cobrir todo o espaço, pois a estrela morrerá, deixando assim um “Espaço Vazio”, espaço este quase nada coberto por radiação ou apenas por resíduos… Ainda considerando a expansão Infinita, chegará o tempo em que existirá áreas totalmente descobertas por radiação eletromagnética… Exatamente por isso disse que a escuridão prevaleceria à luz.

      Basicamente assim o Universo entrará em colapso, se expandirá tanto que suas estrelas, que é o fator quem torna o Universo Eviterno, através da morte de uma nova estrela nasce outra, entretanto menos massiva… Neste processo infinito, chegará a um ponto em que a expansão irá tornar as estrelas, filhas, das estrelas mortas, pouco massivas, o que resultará em estrelas incapazes de dar procedência ao processo de Fusão.

      Três perguntas para você…

      Como seria possível haver “luz” num Universo sem estrelas?

      Como seria possível haver luz num Universo, colapsado, onde todas suas estrelas são estéreis?

      Como seria possível um Universo Colapsado, sem fontes de energia, ser quente?

      Então, vindo da escuridão voltará a escuridão gélida do colapso.

      http://www.youtube.com/watch?v=EFsKdhhz0L0&feature=channel&list=UL

      Neste vídeo, do mesmo, Stephen Hawking, defende algo bem interessante sobre o “nada relativo” mencionado por você. Onde, no tempo 0 de existência do Big Bang, nem tempo, nem espaço, nem matéria (energia) podem ser identificados, assim como também, o mesmo sugere que dentro de um Buraco negro possa ser exatamente como o “nada” pré-big bang, devido a densidade massiva dos mesmos… Então eu estava ciente sobre a energia negativa se anular com a positiva não resultando em nada, oras. Veja bem, X – X = 0, o que não significa que o resultado é nada, significa que a equivalência da relação proporcional entre eles é nada, ou seja, se anulam sem nenhuma sobra…

      Então eu apenas citei a correlação entre a Energia Negativa e a Positiva, mencionadas na Teoria do Big Bang (Vide Vídeo do Stephen), porque queria fazer um paralelo, que no mundo material, no mundo explicado pela física ambas são grandes diretamente proporcionais, por isso mencionei que elas se anulam, pois entre a equivalência de uma e outra, não há diferença… A falha do vídeo, usando o nome de Einstein, a física num paralelo sem sentido e fundamentalista, ao meu ver, é que só mencionam pontos convenientes a explicação deles, deixando de ver o todo.

      Comentário: ok, o livro “Imposturas Intelectuais”, escrito por Alan Sokal e Jean Bricmont, mostraram como abusos de termos das exatas, feitos por psiquiatras e por filósofos franceses produziu mais confusão entre os leigos e complicou inutilmente o entendimento da psiquê humano e as reflexões filosóficas sobre a cultura contemporânea.

      Exatamente, assim como o YinYang do Taoísmo ou no Sistema Atômico de Bohr, não como negar a Dualidade Universal… Estando os primórdios da humanidade, onde o Universo era explicado medo que o homem tinha do desconhecido, traduzindo o mundo em mitos e lendas, vemos que na maioria das Culturas, todos os deuses, são elegidos através da Dualidade encontrada na Natureza. Onde os “deuses” leitos como bons, eram aqueles que representavam algum elemento que proporcionavam algum bem à vida dos seres humanos, sendo o mal o respectivo elemento num padrão intrinsecamente dual. Vida e Morte; Bem e Mal; Fogo e Água; Vento e Relâmpago; Matéria e Antimatéria; Mundo Físico e Mundo Metafísico; Homem e Mulher;

    • Estou sem espaço para maiores comentários. Então, vou pontuar algumas afirmações que me “escandalizaram”:

      1) “…a equação de Einstein, onde é possível matéria ser energia, mas SOMENTE em dada velocidade, C²…”

      Comentário: leia sobre “hádrons” na wikipédia http://pt.wikipedia.org/wiki/H%C3%A1dron para entender como matéria = energia INDEPENDENTEMENTE de haver um impulso de C² no estado em que o percebemos macro-objetos em repouso (o que é ilusório, pois as partículas atômicas e subatômicas estão se movimentando a todo momento. Vide: PARTÍCULA SUBATÔMICA https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=6&cad=rja&ved=0CFkQFjAF&url=http%3A%2F%2Fpt.wikipedia.org%2Fwiki%2FPart%25C3%25ADcula_subat%25C3%25B4mica&ei=LoXoUNW9PIuQ8wS1roHQCg&usg=AFQjCNH6O05Zhbzm6Xv8kyrR4rul_oZ2VA Veja que o que é “sólido” pode virar “onda” no mundo subatômico).

      2) “…o maior percentual de radiação cósmica é produzido no núcleo das estrelas…”

      Comentário: estrelas como nosso Sol, que é uma anã amarela com tempo de existência aproximada de 10 bilhões de anos, traz grandes problemas para sua afirmação de que “…tanto o frio quanto as trevas existem por si só, não requerem nenhum tipo de energia para continuarem existindo…”, algo concebível para daqui a, no mínimo, 50 bilhões de anos, época em que se presume a morte térmica do Universo, via ação da energia escura. E quando isso acontecer, uma nova “flutuação quântica de vácuo” irá reiniciar tudo outra vez!!! Portanto, o “nada” não cria coisa nenhuma.

      Mas, por um tempo “infinito” ainda, nosso Universo estará iluminado (e aquecido) por radiações eletromagnéticas de várias frequencias. Como disse o Costa “…FRIO E TREVAS SÃO APENAS ILUSÕES CAUSADAS PELA AUSÊNCIA DE CALOR E LUZ…”.

      3) “…boa parte da matéria Bariônica existente no Universo está “Inativa”, não produz energia, não emite radiação eletromagnética, matéria em inércia, como as estrelas mortas, por exemplo…”

      Comentário: boa parte da matéria bariônica é “estrela morta”??? Vc não conhece o papel que estas estrelas mortas tem na constituição da vida, por isso acredita que elas sejam “inativas”.

      Também desconhece a importancia da poeira estelar na formação de “estrelas ativas”, por isso acredita também que há pó sobre pó espalhado nas galáxias, que também não servem prá nada.

      Aí, então, o que predomina é frio e trevas, há “…273,15 ºC [vc quer dizer -273,15 ºC => 0,15 ºK, que vai contra a medição do COBE de 2,725 ºK], onde as partículas se encontram em quase total estado de inércia, se faz impossível cogitar que a matéria neste estado se faz energia, pois é totalmente controverso a equação de Einstein, onde é possível matéria ser energia, mas SOMENTE em dada velocidade, C²…”. Pois é, camarada, há muito pó inútil, supercongelado e trevoso por trás do computador por onde vc escreve tais opiniões.

      4) “…Três perguntas para você:

      a) Como seria possível haver “luz” num Universo sem estrelas?
      b) Como seria possível haver luz num Universo, colapsado, onde todas suas estrelas são estéreis?
      c) Como seria possível um Universo Colapsado, sem fontes de energia, ser quente?

      Então, vindo da escuridão voltará a escuridão gélida do colapso…”

      OBS.: UM CENÁRIO PARA DAQUI A 50 BILHÕES DE ANOS não tem o menor cabimento (literalmente) nos dias de hoje, onde há seres vivos para refletirem sobre isso. Concordei que não haviam fótons nos primeiros 380.000 anos de existência do Universo (aquecido á 3000 ºK), mas daqui há 50 bilhões de anos a energia total do Universo se conservará a mesma do início, pois a Ciência ainda não renegou a Lei de Conservação de Energia, apesar de vc crer, piamente, que tudo retornará para o “nada absoluto”.

      Ninguém, ainda, revogou a “Lei de Conservação da Matéria” e o que disse Lavoisier se mantém inatacável: “…Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma…”.

      Quem sabe, as propriedades ainda mal conhecidas ou desconhecidas da “energia escura” possa dar “substância” ao “nada”, mas ainda não se sabe o que vem a ser isso.

    • Cara, ou você não me entende, ou ignora, praticamente, tudo o que eu escrevo.

      Estamos falando sobre a proporção matéria/energia encontrada no Universo. Ou vai me dizer que o universo mantém-se potencialmente energético assim como no tempo de Planck/comprimento de Planck? Vai me dizer que não é uma perspectiva lógica cogitar o decaimento energético em relação ao todo (expansão espacial)?

      Quanto mais o Universo se expande (via energia escura) menos potencialmente energético ele tende ser, até o colapso térmico… Não importa se o tempo que vai levar pareça infinito ao “senso comum”, o importante é se basear em princípios de ocorrência posteriores para ter uma estimativa futura. E não cogitar algo que não se baseia em nenhum tipo de acontecimento observado de forma “presencial” ou residual por seres humanos…

      Então o problema com afirmar piamente “E quando isso acontecer, uma nova “flutuação quântica de vácuo” irá reiniciar tudo outra vez”, é que nunca observamos nada parecido com um “Reset Cósmico”, para afirmarmos exatamente como ele acontecerá.

      Cara, você leu bem o que eu escrevi, usando exatamente o tempo de vida das estralas para embasar minha perspectiva de um “vácuo elemental” em relação a expansão do Universo via energia escura?

      Não entendi sua afirmação “o “nada” não cria coisa nenhuma”… Visto que mesmo em sua explicação, é bem notório que o “nada absoluto” não existe.

      Não importa se o tempo é pareça ser infinito ou não, não estamos aqui para falarmos como humanos que não tem conhecimento nenhum sobre cosmologia, humanos que acham que a vida na terra existe a “infinitos” 10 mil anos… Após este tempo “infinito” cogitado, a energia será de forma infinita, inversamente proporcional a expansão do Universo, ou seja, o espaço tangido por energia tende a se decair até números ridículos, em relação a proporção cósmica.

      “FRIO E TREVAS SÃO APENAS ILUSÕES CAUSADAS PELA AUSÊNCIA DE CALOR E LUZ…”

      Tudo bem, eu sei que são “ilusões”, não neguei isso, a minha afirmação era exatamente numa vertente voltada a proporcionalidade cósmica, apontando que com a expansão cósmica luz e calor serão infinitamente menores que frio e trevas, o que na mesma perspectiva do vídeo, mostra que a explicação tem pontos não convenientes ao próprio vídeo, explicações que não foram apontadas. Que fundamentalista elaboraria uma teoria numa mescla análoga para memorizar o deus do bem em relação a vastidão do mal, representado, no vídeo, pelo frio e pelas trevas.

      Cara, você ignorou completamente o desfecho da minha explicação, haha
      Vou repostar para que você leia cuidadosamente os outros 80% de explicação que você pulou…

      Agora o ponto X da questão, a Matéria Escura, que emite pouca ou nenhuma radiação eletromagnética, na totalidade mássica do Universo, corresponde a cerca de 23% da densidade energética do Universo, enquanto a matéria Bariônica, míseros 4%… Considerando que 4% da densidade energética do Universo “Emite” luz, ressaltando que NEM TODO o gama de Matéria Bariônica está energeticamente ativo, então se tratando de totalidade os meios que NÃO EMITEM “LUZ” são, em termos cósmicos, incomensuravelmente maior que os que Emitem… Visto que o Volume do Espaço de Expansão Total do Universo é incomensuravelmente mais volumoso do que a Matéria que compõem o Universo, visto que volume e densidade são grandezas inversamente proporcionais, quanto mais o Universo se expandir, maior será o Espaço não Preenchido por matéria, o que em termos de expansão tornará infinitamente mais difícil a cobertura do espaço não coberto por “Luz”. Podemos observar isso pelo fato de quê, se a expansão do Universo, até dado momento é infinita, podemos imediatamente concluir que o Espaço entre as Estrelas aumenta, em razão direta, infinitamente, ou seja, uma estrela, em média vive 10 bilhões de anos, quando o espaço entre as estrelas for maior que 10 bilhões de anos luz, a luz de uma estrela perderá a força antes de cobrir todo o espaço, pois a estrela morrerá, deixando assim um “Espaço Vazio”, espaço este quase nada coberto por radiação ou apenas por resíduos… Ainda considerando a expansão Infinita, chegará o tempo em que existirá áreas totalmente descobertas por radiação eletromagnética… Exatamente por isso disse que a escuridão prevaleceria à luz.
      Basicamente assim o Universo entrará em colapso, se expandirá tanto que suas estrelas, que é o fator quem torna o Universo Eviterno, através da morte de uma nova estrela nasce outra, entretanto menos massiva… Neste processo infinito, chegará a um ponto em que a expansão irá tornar as estrelas, filhas, das estrelas mortas, pouco massivas, o que resultará em estrelas incapazes de dar procedência ao processo de Fusão.

      Eu sou bem paciente, Cara. Não tenho problemas em te explicar – Claro, depois que você ler o resto da minha explicação, mencionado acima – que o Universo é eviterno exatamente por causa do processo desencadeado com a morte de uma estrela, resultando em poeira estelar, depois numa nebulosa, depois em outro sistema solar, em outra estrela, que pode ou não ser “energeticamente ativa”, isto é, depende bastante de seu volume, depende da quantidade de poeira estelar e detritos agregados em seu processo de formação… Então o que fiz foi, por estimativa, sabemos aquilo que sabemos, e NÃO cogitamos algo que, por ventura, ainda estaríamos para descobrir, traçar uma perspectiva que leva em conta o espaço (volume cósmico) e a matéria/energia (massa*densidade) estimando que a expansão do universo dificultará a cobertura do espaço expandido com energia/matéria, que isto, também, afetará drasticamente a formação das estrelas, resultando em estrelas menores, NÃO POTENCIALMENTE ENERGÉTICAS, claro que pelo seu nível de conhecimento, cogite que tem conhecimento das estrelas “inativas”, que não são mássicas o suficiente para desencadeares os processos de fusão termonuclear que dá movimentação à cósmica tão aludida por você.

      Vou ignorar à ironia no pó entrevado e no blábláblá
      Pois, sou bem zen 😀

      Cara, quanto se estuda cosmologia, se você só cogita tempo aquilo que não parece “infinito” aos seres humanos, estou falando com a pessoa errada. Assim, você coloca no fogo todas as pesquisas a respeito do Universo, visto que, considerando o absolutismo encontrado no infinito do cosmos, tudo o que vamos encontrar ao estuda-lo é exatamente infinito, tanto em proporções, quanto em tempo, quanto em velocidade. Vai desconsiderar a velocidade da luz, por que parece infinita às pobres capacidades humanas? Vai desconsiderar todo o processo de formação do Universo, da Vida, que também, todos, parecem infinitos ao senso comum? Se desta forma você o fizer, devo dizer que você tem uma série de vícios que vão sempre se chocar com a sua evolução.

      Se lesse tudo o que eu escrevo aqui, não precisaria colocar palavras na minha boca. Nunca me referi ao “Nada Absoluto”, ou até mesmo você, que considera trevas e frio como um estado ilusório está estimando que elas consistem de forma exclusiva no “Nada absoluto”? Pois o que eu disse foi, retornará à escuridão gélida e não ao nada absoluto, visto que os dois não tem nada a ver.

      Sobre o nada absoluto, esta parte, foi exatamente você quem considerou. A não ser que até mesmo você tenha confundido perspectivas metafísicas com físicas, ao comparar Deus e Mal, Nada e Algo, Frio e Calor, Trevas e Luz… Estimando que o Nada Absoluto é, também, a representação COSMOLÓGICA do Frio e das Trevas, o que não foi o que eu disse. Chegamos ao frio e as trevas chegamos ao nada.

      Vou tentar te explicar como funciona meu raciocínio, mais uma vez. Imagine um espaço definido momento de Planck que tem sua fonte de energia (calor) definida pela de temperatura de Planck, num determinado tempo, o tempo de Planck. O Lugar é extremamente quente em dado momento, momento de planck, imaginando que a temperatura seja incomensuravelmente maior que o espaço a ser coberto, devido as suas proporcionalidades extremamente pequenas em relação a fonte de calor (energia). Agora, imagine que este lugar, em dado momento, Tp + 1, começa a se expandir numa constante exponencial, de razões infinitas em relação a fonte de calor (energia), que assim como você disse, se conserva a mesma, independente do espaço, exatamente devido a conservação de energia/massa. Quanto mãos o tempo se distância do momento de Planck, maior será as dimensões de expansão em relação a fonte de calor energia, que se mantém a mesma. Pode ser simples entender tudo o que eu disse, pense numa sala, com uma lareira, quanto mais você se distância da fonte de calor/energia, mais vai sentir frio. Com o Universo não é diferente, pois esta é a teoria do Big Bang, quanto mais o Universo se expande maiores são as dimensões da expansão em relação a matéria, o que também, tende para minha afirmativa que à escuridão gélida prevalecerá.

      Em termos de expansão cósmica, via energia escura, que representa mais de 70% da “energia cosmológica”, o espaço não preenchido por energia/matéria cresce inversamente proporcional ao preenchido por matéria/energia, que de forma alegórica, como no vídeo, mencionei, que se mencionarmos o todo explicado pela mesma analogia do vídeo, perceberemos que luz e calor são também, inversamente proporcionais ao frio e as Trevas. O que também mostraria a subjugação do bem pelo mal.

    • Interessante, vamos ver no que isso vai mudar o modelo padrão do Big Bang, assim como conhecemos.

      Eu também vou pesquisar mais, para esmiuçar o assunto, pois desta forma, toda a minha explicação seria o fenômeno mais energeticamente carregado no Universo. No entanto, hei de tomar cuidado com esta nova pesquisa, pois ainda teremos que pensar em muitas outras coisas que são abaladas com esta descoberta, é COMPLETAMENTE FUCKING PARADOXO.

      Eu não acredito piamente em tudo que eu te disse, pois tenho a completa e perfeita noção de que nós, humanos, NUNCA vamos alcançar a sabedoria absoluta dos fatos que compõem o cosmos, quanto mais aprendemos, mas nos surpreendemos, podendo observar que arrogância em situações assim, é algo ridículo, o que apenas vem de uma mente pobre, pois a maior riqueza em buscar conhecimento, é se tornar sábio o suficiente para entender o valor do raciocínio cunhado por Platão “Só sei que nada sei”.

      Então, quero que saiba, que minha linha de raciocínio atual é esta, porque através do conhecimento erguido por mim até dado momento, me leva a ver tudo desta forma, mas só tenho medíocres 22 anos de vivência, não sei por quais mais caminhos minha curiosidade me levará, então uma coisa é certa, a medida que mudo meu gama de conhecimento a minha linha de raciocínio também muda, isto em tudo, então não será diferente se mais coisas eu conhecer a respeito deste assunto.

      Contudo, gostaria, também, que as pessoas fossem realmente sábias neste quesito, ao invés de tentar transformar suas crenças na mentalidade do todo existente, numa tirania intelectualmente incauta, pois de maneira diferente só temos a ganhar, isto é, por meio de discussões construtivas de várias mentes famintas por conhecimento, em todas as áreas.

    • Aesirslayer

      P.: “…mas só tenho medíocres 22 anos de vivência…”

      Comentário: seus 22 anos, se fossem medíocres mesmo, não me faria responder-lhe a suas estimulantes asserções. Respondí-lhe em respeito a sua potência intelectual invejável, ok? E o que fizemos, foram trocas de opiniões, discordantes, mas sem a pretensão de sermos os “donos da verdade inquestionável”.

    • AguiaRubra,

      A flutuação quantica do vácuo não contradiz a teoria sobre a morte térmica do universo.

      A teoria da morte térmica não diz em momento algum que todo o universo irá atingir o zero absoluto, ela se restringe a dizer que não existirão mais novas estrelas e sem elas o universo não terá mais calor e energia suficientes para suportar qualquer forma de vida.

      Portanto repito, se você acha que a flutuação quantica do vácuo invalida a teoria do “Big Freeze” então isso apenas mostra que você não entendeu exatamente do que se trata essa teoria.

      Sobre os alemães terem atingido temperaturas abaixo do zero absoluto… muita calma nessa hora, para não acontecer o mesmo que os Italianos que disseram que conseguiram superar a velocidade da Luz e foram desmentidos pouco depois.

    • Eu não disse que passei os 22 anos da minha vida de forma medíocre, disse que tenho medíocres 22 anos, tendo em vista o quanto ainda posso viver e aprender, esses 22 anos são apenas o começo.

      A respeito da nossa discussão travada aqui, tenho a completa noção de que não estivemos em tempo nenhum tentando ser os donos da verdade, mas sim chocando opiniões controversas afim de defendermos nossos pontos de vista, isto é, estivemos o tempo todo Dialogando.

      Como me referi antes, eu realmente gosto de discussões construtivas, pois as mesmas nos ensinam muito sobre nossos próprios pontos de vista. Acredite ou não, mas em minhas primeiras asserções não tinha metade do conhecimento que tenho agora, nunca sequer tinha lido sobre o “Big Freeze”, mas juntando todo o conhecimento que eu tinha numa linha de raciocínio puramente lógica, cheguei aonde cheguei.

      O sábio transforma cada situação numa experiência única, com alto valor de aprendizado. O ignorante, pelo contrário, tem um essência que meramente ignora o que está à frente dos próprios sentidos.

    • AguiaRubra,

      “Com esse tipo de descobertas, as previsões sobre o fim do Universo em trevas e sem calor NÃO TEM MAIS FUTURO…”

      Porquê? Uma coisa não implica a outra… A teoria do Big Freeze é relativamente simples de entender, se o universo continuar se expandindo eternamente, vai chegar um momento no futuro que tudo estará tão espaçado que não irão mais surgir estrelas novas, pois estas dependem de grandes aglomerações de matéria.

      Agora me explique: De que forma esse experimento que atingiu temperatura inferior ao zero absuluto (é cedo para determinar se os resultados são verdadeiros ou não) invalida o fim gelado do universo em caso de expansão eterna?

      Poderia ser didático por favor?

      Obrigado.

    • Pelo que percebi, lendo seus comentários aqui e no tópico do zero absoluto é que vc está fazendo uma confusão entre teorias….

      Morte térmica do Universo é BIG FREEZE, mas você está se referindo ao BIG RIP que é OUTRA teoria diferente.

      Ambas diferem na velocidade de expansão do universo. Se a velocidade de expansão ficar abaixo de determinado limite, ocorrerá o BIG FREEZE que como disse antes, se trata apenas do afastamento da matéria e a consequente ausencia de novas estrelas….

      Mas se a velocidade de expansão ficar acima deste limite e continuar acelerando, irá acontecer o BIG RIP onde os átomos simplesmente se desintegrariam depois de um tempo.

      São coisas diferentes… morte térmica é uma coisa, átomos desintegrados é outra.

      Mas uma perguntinha. Você, do alto da sua sabedoria, supõe seriamente que os físicos que propuseram a teoria do BIG RIP ignoravam o efeito casimir e a flutuação quantica do vácuo?

    • Marcos Eilert

      P.: “…Morte térmica do Universo é BIG FREEZE, mas você está se referindo ao BIG RIP que é OUTRA teoria diferente…”

      Comentário: não entendi essa sua observação. Vc acredita (!!?) que só há uma resposta cosmológica e que essa é a do Big Freezze? Não sabe que há, no mínimo, 8 teorias falseando o Modelo Padrão Cosmológico? Já ouviu falar em Imri Lakatos ou Karl Popper? Se não conhece nenhum deles, pelo menos tem alguma noção sobre “paradigmas em Ciência”, da obra de Thomas S. Kuhn “As Estruturas das Revoluções Científicas”?

      P.: “…Mas uma perguntinha. Você, do alto da sua sabedoria, supõe seriamente que os físicos que propuseram a teoria do BIG RIP ignoravam o efeito casimir e a flutuação quantica do vácuo?…”

      Resp.: camarada, não é questão de “sabedoria” não! Fazendo uma analogia, é uma questão de saber se vc só conhece o be-a-bá ou consegue interpretar as palavras de um texto. De saber fazer contas de mais, menos, vezes e dividir ou trabalhar com álgebra! Ou se vc só pode compreender “Cálculo” e não entende “Análise”…Fica difícil, prá mim, ficar perdendo tempo com vc.

    • AguiaRubra,

      “Não entendi essa sua observação. Vc acredita (!!?) que só há uma resposta cosmológica e que essa é a do Big Freezze?”

      Eu é que não entendi, como posso “acreditar” que existe só uma resposta para o fim do universo se só na minha última postagem eu citei duas delas?

      Claro que existem outras, mas a sua discussão com o Aesirslayer era sobre a morte térmica, sobre o Big Freeze não? Pois então…

      Vamos recapitular:

      -Você afirmou que a morte térmica do universo não tinha futuro, frente as “novas descobertas” como essa do zero absoluto;

      -Eu perguntei porquê;

      -Você respondeu a minha pergunta citando links para o efeito casimir e a flutuação quantica do vácuo;

      – Então eu respondi que isso não refutava de maneira alguma o Big Freeze, pois essa teoria jamais postulou um universo ausente de partículas…

      – Depois eu comentei que você talvez estivesse fazendo confusão com o Big Rip.. esta teoria sim diz que se a aceleração do universo ficar acima de determinado limite, em algum momento no futuro as partículas de todo o universo serão aniquiladas….

      – Por fim eu fiz outra pergunta que você não respondeu e ainda perdeu a paciencia, portanto vou repetir ela:

      Você REALMENTE acha que os teorizadores do Big Rip simplesmente “esqueceram” a flutuação quantica do vácuo?

      Tenho a leve impressão de que eles tem um pouquinho mais de conhecimento de física teórica do que você… Então o mais provável é que eles saibam de coisas que você não sabe… e não o inverso como vc quer dar a entender.

      Ficou mais claro agora?

  2. Se existe um Deus, então quem criou o Deus? A glória então está no pai de Deus, ou melhor no seu avô, etc. Não se fala na familia de Deus, como se ele próprio tivesse se criado. Falta muitos dados a esse respeito. Acreditar nisso seria o mesmo que acreditar no big bang. Uma teoria sem pé nem cabeça.
    Tudo tem um início. O universo tambem teve um início. Temos a tendencia de colocar tudo nas mãos de Deus. Se ele é capaz de tomar conta de tudo o que existe, então ele é muito burro. Arranjou um trabalho infindável e teria que viver para sempre, se alimentando de rezas. Se ele não tem cérebro, coração, nada disso, como pode fazer alguma coisa. Acreditar em um espírito é coisa de débil mental. Espírito é pensamento. Quando a gente morre o nosso pensamento desaparece. Vira pó. Enquanto tem pessoas que nos conhece, permanecenmos em seus pensamentos e aos poucos tudo isso acaba. Tudo nasce, cresce e tem um fim. Isto é a vida. Voce sabe quantas pessoas já nasceram e morreram neste mundo. É incontável. No inico eramos poucos hoje somo 7 bilhões de habitantes. Onde está a fábrica de espíritos para tantas pessoas? Será que existe espírito de porco? deveria existir de todos os animais. Não acredite em histórias de fadas.
    Quem nasceu primeiro: O universo ou Deus? Se ele nasceu primeiro, quem o fez?

  3. Eu e muitos outros (a maioria do seres humanos) carregamos dentro de nosso código genético uma informação que adquirimos (talvez) um pouco depois do tempo das cavernas (ou antes), que existe um Deus, que ele é nosso pai, que ele é o nosso criador e que ele é bom…
    Alguns já conseguiram mas eu não consegui me livrar dessa informação cromossomal (sou teista), porém eu não tenho medo nenhum desse deus, afinal de contas, ele me ama e não vai me mandar pro inferno coisa nenhuma. Nem Dawkins, nem Darwin, nem Edir Macedo e nem o papa vai pro inferno pois dois motivos: Ou Deus e o inferno não existe ou Deus existe e não é um tirano impiedoso tal qual as religiões o descreve.
    Eu só acredito naquilo que eu vejo mas respeito aquilo que alguém acredita.

    • Pois é acredito em Deus… mas não acredito nas Religiões e nas Bíblias. Q o que você falou é realmente intrigante:
      As Religiões descrevem Deus como pura bondade, Piedoso e Justo que nos deu o Livre Arbítrio… mas se pecarmos vamos para o Inferno queimar o resto da eternidade, onde faz sentido nisso??? Se nos deu a liberdade total e nos puni se agirmos contra as regras??
      Pra mim as Religiões foram criadas simplesmente para responder o inexplicável na época com outro fato inexplicável a partir da Fé e falta de conhecimento. Além de servir para manter o povo em rédias curtas e, na época ( e evangélicos ainda fazem isso) roubar boa parte do dinheiro para Monarquia em troca de “Perdão Divino”… Muita ladainha…
      Mesmo assim acredito em Deus, da minha forma de pensar, sem essa de um Homem Poderoso e criador de Tudo…

  4. Atualmente, não há como saber se deus existe ou não, nem mesmo se nossa consciencia fica gravada em alguma outra dimensão ou se espalha como energia levemente diferente em suas subparticular, carregando aquilo que aprendemos fadada a viver para a eternidade e retornando a realidade em outros planetas, ao mesmo tempo não há como saber se simplesmente somos transportatas para um plano totalmente inidentificavel, camadas longe de todos os horizontes que conseguimos enchegar, seja eles no macro, no micro ou em algo bem mais complexo. Sabe porque, não importa quanto estudamos a realidade, nunca saberemos o total… – sabemos hoje do boson de higs.. mas e apossibilidade de outros big bags, ou mesmo se o universo se espande alem do espctro visivel… não sabemos se nosso conclomerado universal não faz parte de uma micro-celular de um ser maior…. Não sabemos nada, e é isso que todos os crentes e ateus deveriam pensar, SOMENTE EM POSSIBILIDADES, e ai ter suas crenças pessoais.. quem é ateu, tem fé de que algo não existe sem saber, quem é crente, tem fé de que algo existe sem saber.

    Porem no meio disto tudo, possibilidades lógicas deveriam ser consideradas. A ciencia é apenas a pratica mais profunda da lógica, montamos tijolo sobre tijolo. E do que sabemos aqui até agora é: somos os unicos seres nesta terra com capacidade de com nossa evolução cuidar da vida como ela surge no universo. Deveriamos ser responsáveis por nossos primos seres vivos, pois tivemos a sorte de deles ser o primeiro a adquirir a evolução do racícinio. E expandir a beleza que existe na vida para tentarmos então montarmos um furuto concreto e sábio, que seja a bom a todas as criaturas, que são as únicas com que simpatizamos(fugindo da ignorancia – indo em direção a razão e sabedoria).

    Ao mesmo tempo não podemos descartar experiências espirituais que muitos seres humanos vivem, porque ninguem no universo é sabio o suficiente para entender a complexidade por traz das perguntas que sempre surgem quando fazemos mais descobertas… porque não poderia aver algum tipo de conexão entre o cerebro e uma outra entidade racional? Nem conhecemos totalmente a fisica, a supersimetria, as teorias das cordas.. e por traz delas nem conheceremos outras teorias que talvez se comprovem um dia…

    A realidade é que não sabemos! e enquanto surgirem teorias que contradizem as nossas, deveremos buscar ser imparciais para entende-las, e quem sabe aprender mais com elas e elaborar novas teorias. Errado é fechar a mente para as possibilidades, por menor que elas sejam, porque a final de contas ainda não sabemos de tudo. E ao fechar a mente para uma suposição estaremos agindo como ignorantes, como pessoas de fé(acreditar am algo sem qualquer prova).

    Eu só tenho fé no fato de que tudo que ainda não foi totalmente aprofundado pode ser possivel e quando se fala em materia de deus e criação, tudo é possível, então acho ridiculo esta mentalidade anti ateista ou anti crente!!!!

  5. ” O Mais bizarro de algumas respostas,é um querendo ser mais intelectual que o outro. Deus não precisa provar nada, e nós na convicção que ele exista não precisamos provar nada seja para ciência ou seja para qualquer outra pessoa.

  6. Sou adepto de uma teoria da conspiração de informações, pois isso, não aceito nem comento muitos assuntos pois tenho certeza que toda a informação que chega as massas são falsas, inventadas, ocultadas, partes omitidas etc.Por isso não debato sobre questões mais profundas que tenham base em teorias(Richard Dawkins, albert einstein, stephen hawking etc).

    Há monopólio de informações isso não se pode negar!

    • Com todo o respeito, mas paranóia é uma patologia psicótica grave. Recomendo vc procurar um psiquiatra. E estou falando sério, pense a respeito.

  7. O problema que todos esquecem é que pela logica não custa nada vc acreditar num Deus e seguir seus ensinamentos…Mas também pela logica vc não acreditar em nada vai lhe custar um preço muito alto apos a morte.Então, eu creio em um Deus que não precisa dar satisfações pra ninguém, elem disso como um Deus onipotente e onisciente ele não precisa responder questões cientificas para que nos creiamos nele afinal a bíblia fala o essencial para a nossa preparação para verdadeira vida é não uma vida limitada que nos temos aqui…..Digo mais se a raça humana for apenas esta realidade que vivemos hoje, maldito seja o homem pois ele não tem nunca teve e nunca terá uma vida em sua plenitude logica-racional pois se não há mais nada depois da morte então porque comer, dormir, cantar, amar e viver logicamente isso não faz sentido……

    Obs:a teoria da evolução contem falha obvias que muitos cientistas fecham os olhos.

    • “O problema que todos esquecem é que pela logica não custa nada vc acreditar num Deus e seguir seus ensinamentos…Mas também pela logica vc não acreditar em nada vai lhe custar um preço muito alto apos a morte”

      A velha e já derrubada Aposta de Pascal…
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Aposta_de_Pascal

      “maldito seja o homem pois ele não tem nunca teve e nunca terá uma vida em sua plenitude logica-racional pois se não há mais nada depois da morte então porque comer, dormir, cantar, amar e viver logicamente isso não faz sentido”

      Sua vida deve ser muito triste, pois você vive esperando a compensação ou recompensação após a morte.
      Quer dizer que se hoje você descobrisse que não existe nada após a morte você deixaria de amar, sorrir e viver?

      “Obs:a teoria da evolução contem falha obvias que muitos cientistas fecham os olhos.”

      Aponte-as, Sr especialista na Teoria da Evolução das Espécies.
      Mostre um artigo científico seu ou de algum cientista PROVANDO que existêm falhas “óbvias” na Teoria da Evolução das Espécies, por favor.

    • A velha aposta de Pascal… existem diversas formas de refutar este argumento simplista:

      1) Será que Deus, caso exista, dá mesmo valor a uma “crença” interesseira como essa? Não me parece ser uma boa cultuar Deus sem sinceridade, apenas porque isso é uma aposta boa.

      2) Você esquece que existem diversas divindades? E se vc está cultuando o Deus errado? Você está cultuando Javé, mas e se o Deus verdadeiro for Mithra, Vishnu, Oxalá ou Osíris? e a Sua crença em Javé despertar a ira deles mais do que um Ateu?

      A verdade é que mesmo que exista um Deus, você não sabe qual é o Deus verdadeiro e muito menos como este Deus pensa: Se ele dá valor a uma crença interesseira e medrosa como a sua, ou se ele valoriza mais a descrença sincera…. não há como saber, portanto seu raciocínio é falho….

    • Boa noite Marcos;; neste assunto evolução da especie ou Big bang , no começo d a criação , se tinha algo ou não.. isto e ó d e menos.. o que os cientistas ateus e ateus precisam lembrar e por logica e razão em sua reflexões é que toda a natureza foi criada e se continua evoluindo evolui porque possui inteligencia dentro ela,, um mecanismo que foi colocado seja em que tempo for, tudo foi feito com inteligencia e por isto evolui, se aprimora,, que seja.. a natureza não é um amontoado qualquer como uma obra de arte abstrata que pode ter sido feita por acaso de derramamento de tinta aos pucos e assim até tornar se uma bonita obra de arte abstrata, não NÃO;;;;
      A NATUREZA E OS ANIMAIS INCLUINDO O HOMEM.. e formam como que uma obra de arte super meticulosa . cheia de detalhes , tão aperfeiçoada que não deixa qualquer duvida que nela trabalhou uma mente muito inteligente ,,mais que isto um gênio brilhante.. me perdoe mas só os mto tapados ainda não conseguem admitir isto,,, *

    • Evolução, adaptação e mutação, com a ajuda de Milhares da anos resultou em uma espécie capaz de sobreviver e pensar. Então se a Mente Brilhante de Deus nos criou do nada, o que são os fosseis de Primatas que sugere a Evolução da raça para o Homo Sapiens… Os rascunhos dele? Ou uma diversãozinha antes de trabalhar em nós? Pelo visto o Tapado é você que engole uma história pra Boi dormir, vinda de Um livro com contos MUITO antigos, de uma religião que ROUBAVA dinheiro do povo para terem o “Perdão Divino”… E Deus quer dinheiro pra que? pra ir ao Shopping nos Domingos? E os 15% que os Crentes pagam pros Vagabundos preguiçosos dos pastores comprar sua Mansão e seus carros de Luxo, dizendo aos “Fiéis” que é para Deus, que se não pagar está pecando, roubando Deus e Blá Blá Blá…

    • “se não há mais nada depois da morte então porque comer, dormir, cantar, amar e viver logicamente isso não faz sentido”

      Essa frase mostra claramente que você tem dúvidas, que você no fundo também pensa que não existe nada após a morte… mas refuta essa hipótese apenas porque não consegue aceitar que seja verdade. Você NÃO QUER que seja verdade…

      Isso acontece com quase todas as pessoas. Bem lá no fundo sabem que não existe nada após a morte, mas não querem que isso seja verdade… estão tentando enganar a si mesmas que isso não é verdade.

      Mas isso realmente é uma pena. Não sou assim, eu tenho convicção que não existe nada após a morte e exatamente por isso tenho muita vontade de viver e aproveitar este período. Já que aqui estou, e tenho a possibilidade de ser feliz, então vou tentar ser feliz e ter vontade de viver durante todo o tempo em que a vida durar… para mim, este é o unico sentido da vida: Ser feliz enquanto ela durar.

      Realmente é uma pena que as pessoas em geral não consigam ter esse tipo de pensamento… tenho convicção de que a humanidade seria melhor se não convivesse com esse tipo de “amarra” psicológica que você possui.

    • Não acho que considerar a possibilidade de ter nada após a morte uma crença inconsciente de que no fundo você acha que não tem nada como o Marcos comenta sobre o illsalavis. É apenas uma avaliação que a pessoa faz desta possibilidade, é uma forma de raciocinar, avaliar objeções.

      Quanto a ter ou não ter sentido na vida, independente disto, devemos cuidar da vida para que ela continue presente o maior tempo possivel(para outros seres e seus filhos) e degusta-la com sabedoria.

      A realidade mesmo é que não sabemos, estou sempre estudando e sempre percebo que se confirma: quanto mais sabemos, temos noção de que menos sabemos. Sempre surgem mais perguntas por traz de descobertas. É tão dificil para as pessoas entenderem que se formos frios analizar o todo que a gente simplesmente não sabe se Deus existe ou não e ponto final. Ateistas tem fé de que Deus não existe e Teistas tem fé de que deus existe. Caramba!!! Ter fé é acreditar sem provas suficientes.

      O que a gente descobre na ciencia não é a inexistencia de um deus e sim como as coisas funcionam. Se algum dia a ciencia conseguir entrar em contato com algum tipo de raciocinio formado por energias diferentes, que explique o “porque” e não o “como” aí sim poderiamos pensar na nossa razão de existir e a espiritualidade. No entanto refutar a possibilidade dos outros sem estudar a fundo faz apenas parte da ignorancia.

      A nossa unica crença deve ser na POSSIBILIDADE, porque só assim, estudando-a a fundo podemos descarta-la ou unifica-la. Ter fé em algo como deus ou na não existência dele deve ser apenas uma questão pessoal e não deve ser pregada.

      Outra questão que gostaria de falar é que, algumas pessoas frem muito na vida, muito mesmo, sem as indicações sabias que todos deveriamos receber, essas pessoas nunca vão conseguir sair sozinhas de seus problemas e aí elas só conseguem viver a vida crendo em algo, porque viver feliz aproveitando se na verdade não é possivel na realidade delas ser feliz? Se pra elas há apenas sofrimento, então que se acabe logo a vida se não há nada após a morte, e aí a unica força que as move é crer em alguma vida após a morte, ou em um Deus. Isso é bom pois muitas apesar do sofrimento conseguem, ainda lutando pela vida, chegar em algum lugar ao qual não esperavam e então ser feliz equanto vivos.

    • O problema é que vocês estão buscando provas da existência ou da não-existência de deus no ramo errado da ciência.

      Estudem a história da humanidade correlacionada a teoria da evolução, então tentem traçar uma linha de raciocínio que explique “Como surgiram as religiões?”, façam por si mesmos, depois comparem com alguns artigos científicos de pesquisadores confiáveis.

      Só assim vão chegar à algum tipo de raciocínio que melhor explique este assunto.

      Eu não acredito em deus, digo, nenhum dos deuses de todas as religiões existe, estudando a história da humanidade em paralelo a teoria da evolução chega-se facilmente à este raciocínio, pois todo tipo de criacionismo, que foi desenvolvido totalmente apegado ao óbvio, cai por terra, mostrando-se não passarem de criações completamente fruto da inelegibilidade contemporânea à época em que foram criados, nota-se facilmente, o quanto cada crença preenche perfeitamente as perspectivas, em termos de tempo-espaço, das culturas as quais pertencem.

      Se os relatos fossem dados por deuses onipotentes, onipresentes e oniscientes seriam relatos dotados de sabedoria absoluta, fundados em conhecimentos que transcenderiam tempo-espaço, sem qualquer tipo de vício cultural, tais como, o machismo, homofobia, intolerância, várias e várias falhas, que percebemos ao desenvolver da humanidade.

      Agora, como crença particular minha, tenho em vista que da mesma forma que o homem criou histórias de cunho criacionista, criou esta crença no além, no metafísico, naquilo que foge à nossa compreensão, então assim como acontece com nossas crenças, temos a noção de que é uma realidade intrínseca, a crena num criador, quando não passa de conhecimento tácito, advindo de práticas sociais.

    • Acho que o grande problema da humanidade é que as pessoas pararam de pensarem por si próprias, a única coisa que fazem é seguir correntes de grandes idealistas creditados pelas massas.

      E não, eu não concordo com você, tenho um livro do Jung, onde ele correlaciona a cultura com a psique, também conheço o trabalho do Campbell, e você não entendeu a minha linha de raciocínio.

      Estou falando para nos basearmos em fatos, não em homens que interpretam a parte abstrativa dos valores cunhados por tais movimentos socioculturais.

      Para isso temos os trabalhos histórico-arqueológicos, que transcendem este tipos de trabalhos, se você realmente acredita que somos uma forma de vida evoluída, que passou por alguns estágios até chegarmos onde chegamos, basta estudar os vestígios culturais levantados em vários sítios arqueológicos pelo mundo, para materializar uma posição sobre o desenvolvimento da Religião como Movimento Cultural.

      O livro qual mencionei “Religiões da Pré-história” trata de uma contextualização de vários achados pré-históricos (do paleolítico recente até meados do fim do neolítico) montando uma linha que explica o surgimento das religiões, baseando-se em Fatos.

      Se for para trabalhar em cima dos valores cunhados por tais movimentos culturais chegamos a metafísica e caímos num abismo onde a verdade se torna a pura subjetividade objetivada.

      Então quanto ao campo abstrativo-científico, de natureza puramente filosófico, por que não ter uma opinião própria acerca de tudo? Ao invés de agir de forma alienada, sempre partindo de uma perspectiva criado por algum fulano creditado pelas massas, sejam estas leigas ou sejam esta com grande potencial intelectivo, desde que cedam seus livres-arbítrios de raciocínio, não passam de uma massa alienada.

    • Yuri,

      Concordo com boa parte do que você falou, mas acho que é preciso ter um certo cuidado, pois a crença na POSSIBILIDADE como vc diz, é ilimitada.

      Filosoficamente falando, absolutamente tudo é possível… existe a possibilidade de que a nossa própria realidade seja falsa… podemos estar em uma Matrix por exemplo.

      E se a realidade pode ser falsa, então absolutamente tudo passa a ser possível.

      Mas a nossa capacidade é finita. Não podemos ser permissivos com TUDO o que é possível pois neste caso, teríamos que levar a sério qualquer crença, qualquer teoria, por mais absurda que pareça, inclusive aquelas idéias pregadas por má fé nós teríamos que dar atenção.

      Então, eu apenas diria que devemos ser mais criteriosos e acreditarmos em tudo o que é PROVÁVEL… ou seja, além de possível precisa ter uma chance minimamente grande de que seja real.

      Bem, com efeito isso é ciencia. Uma teoria, uma idéia só pode ter sua probabilidade de ocorrencia medida, se puder ser testado. É exatamente para isso que existe o método cientifico.

      Todos os eventos metafísicos que não podem ser testados, ficam apenas na casa das idéias onde tudo pode ser e nada pode ser descartado… há quem goste de dar crédito a tais idéias, mas eu particularmente acho perda de tempo. jamais seiremos do “Eu acredito” ou “eu não acredito”…

  8. Jorge Humberto e Santos
    Valeu o verso; ajuda a entender esta complexibilidade.
    O “nada” preocupa,porem o “tudo” preocupa muito mais. Agora, o nada é uma coisa muito lógica e o tudo parecendo uma coisa igualmente impossível, também é bem lógica (o tudo surgiu do nada), levando-se em conta a entropia, isto é: tudo começa pequeno e vai se transformando e o pequeno era antes o nada. Quando uma pessoa morre ela volta a ser o que era antes de nascer: NADA.

  9. A complexidade desse assunto é muito grande,e pelo pouco conhecimento que o homem possui a respeito da historia do Universo acho que os cientistas deveriam ter mais cautela ao formar uma teoria,porque sempre há uma forma de questiona-la ainda mais,lendo esse texto,notei que o que ele quis dizer é que,o “nada”é algo que na verdade existe,logo deixa de ser “nada”para ser algo,ou seja,não se sabe ao certo o que é o nada,mas sabe-se que ele existe,mas ai vem em minha mente uma pergunta:De onde surgiu o nada?
    Eu não sou religioso,mas gosto de avaliar todos os campos,olhar algo apenas com um ponto de vista,é uma atitude egoísta de avaliar as coisas.

  10. Bovino
    Eu acho que você tem razão. Assim como eu tem muita gente neste barco. O que faremos? Ficamos calados? continuaremos discutindo sem ter solução? Eu acho que estes fóruns de discussões cósmicas vivem destas dúvidas e se interessam que continuem assim. Já tem décadas que vejo falando a mesma ladainha e não mudam nada. Quando é que vai aparecer uma resposta para este mistério que é o universo.

    • Campos,
      Não se preocupe em achar uma resposta para esse mistério que é o Universo. Primeiro ache uma resposta para o mistério que é você mesmo. Esse é o grande enigma a ser desvendado. Conhece-te a ti mesmo.

  11. Fernando,

    A pergunta é exatamente essa, QUEM ou O QUE…. E essa é uma pergunta metafísica, não pode ser respondida pela ciencia. Até existem teorias, mas não temos como comprovar, então em tese não podem ser chamadas de ciencia.

    Eu particularmente penso de acordo com o princípio antrópico fraco. Não sei porquê o universo é assim, mas sei que essa é a unica forma de ser do universo que permite que estejamos aqui para questionar.

    Existem infinitas teorias, desde o simples acaso, passando por multiplos universos, evolução cósmica, Deus e muitas outras que poderiamos imaginar… Mas não temos como comprovar nenhuma delas e nunca teremos, a resposta nos é inacessível.

    Sendo assim, me basta saber que é assim porque precisa ser assim para que eu possa estar aqui fazendo essa pergunta.

  12. Campos,

    Tenha um pouquinho mais de cuidado com o que você lê. Procure aprender ciencia através de fontes sérias. Este blog que você comentou não é confiável.

    Você não pode dizer que a teoria do big bang e da termodinâmica estão erradas só porque leu isso em um blog obscuro de um pseudocientista ainda mais obscuro citando uma teoria particular e sem base cientifica adequada…

    É preciso ter cuidado com o que se lê na internet, o que mais tem por aí são charlatões querendo ganhar popularidade com teorias da conspiração, dizendo que são os donos da “verdadeira verdade”…

    Se gosta mesmo de ciencia, leia livros de cientistas sérios. Carl Sagan é um ótimo autor para iniciantes.

    Tente pesquisar o livro chamado: “O Mundo Assombrado por Demônios” do Carl Sagan… deve encontrar até em PDF na internet para ler. É um ponto de partida BEMMMM melhor do que o blog que vc citou.

    Pesquise no Youtube o documentário chamado COSMOS, também do Carl Sagan….

    Você me parece ser uma pessoa inteligente, possui senso crítico e isso é ótimo. Só precisa melhorar as suas fontes de conhecimento =)

    Abraço,

  13. Campos,
    Que você esteja confuso com relação à ciência, é natural, pois os próprios cientistas também estão. Apesar do seu lado positivo, a ciência ainda engatinha nos seus mais variados ramos e se sustenta em teorias que estão sempre precisando de ajustes a cada nova descoberta.
    Que você esteja confuso com relação à Deus, também é muito natural, pois a grande maioria também está. Portanto, tome uma decisão. Ou você estuda ciência ou você estuda teologia. Frequentando este site você não vai aprender nenhuma das duas coisas.

    • Bovidino,

      É interessante como vc fala:

      “(A ciencia) se sustenta em teorias que estão sempre precisando de ajustes a cada nova descoberta.”

      De uma forma pejorativa, como se fosse algo negativo….

      Ao contrário do que vc tenta dar a entender, é justamente essa capacidade da ciencia de se adequar, de se ajustar à novas descobertas que a torna de longe o modelo de pensamento mais assertivo.

      A Ciencia está em constante aperfeiçoamento, a cada nova descoberta ela AGREGA conhecimentos aos que existiam anteriormente… a cada nova descoberta ela fica melhor…

      É como qualquer processo de aprendizagem, quanto mais vc aprende, mais você sabe, mais conhecimentos são adquiridos… Gostaria de entender de que forma isso pode ser algo ruim…

      Qual seria a melhor alternativa? Não ajustar nunca o modelo de conhecimento? eternizar uma determinada forma de pensar sem que jamais se questione a sua validade?

      Bovidino, mais uma questão para você: Poderia me explicar porque na sua opinião é ruim essa caracteristica da ciencia de constante ajuste e aprendizagem? Poderia citar uma forma alternativa mais adequada a essa?

      Mas por favor, desta vez responda. Não se esquive como o habitual.

      Obrigado novamente.

    • Vc teceu explêndidos comentários ao D.R., Fernando e Campos!!! Mostrou um pouco habitual ponto de vista “agnóstico”…rsrsrsrs

      Eu comento a seguinte frase de Bodivino e sua própria opinião sobre ela:

      P.: “…“(A ciencia) se sustenta em teorias que estão sempre precisando de ajustes a cada nova descoberta.”

      De uma forma pejorativa, como se fosse algo negativo……”

      Comentário: há uma massa de ‘crentes’ na Ciência, que tem a ‘fé’ nas determinações nos “Consilios” de Harvard ou do Caltech ou de Princeton ou do M.I.T.(-o) (ou de todos eles juntos, desde que sejam universidades dos E.U.), cujas “bulas papais” prometem resolver todos os problemas do Universo e da Metafísica, em nome da Ciência (deles, ou melhor dizendo: segundo os paradigmas cartesianos-newtonianos que limitam o “quadro epistêmico” de suas pesquisas e descobertas)!

      E os “fideistas ateus”, que além do mais ACHAM que “cientista” é sinônimo de “inventor e empresário”, como Bill Gates, Steve Jobs ou Marc Zuckerberg!!! Imagine se Santos Dumont precisaria ter formação em aeronáutica avançada para inventar o avião!!!

      São capazes de afirmar que Albert Einstein é o inventor da Bomba A e das usinas nucleares!!!

      Não sei se o Bodivino quis chamar a atenção para essa ‘fatia’ de gente ingênua que troca “deus” pela “razão científica”, mas eu não tenho dúvidas de que a sua perspectiva de Ciência é coisa muito rara entre o público leigo e que eu compartilho com vc dessa visão, embora eu seja mais radical que vc e adote os pontos de vista de Einstein, de Jacques Bergier e de J.B.S. Haldane, que é a do Universo como sendo uma “realidade fantástica”, cujo entendimento é guiado mais pelo “senso de mistério” e “intuição heurística” do que a fria lógica empirista que jaz nos laboratórios.

  14. Devemos lembrar que o nada quântico a que Krauss e Hawking se referem, não é o nada absoluto do qual nada pode surgir; pois, energia não é nada, é alguma coisa! O nada absoluto da filosofia é o nada mesmo: nem matéria, nem energia, nem qualquer ente físico ou sequer abstrato!

    Eis um bom debate sobre esse mesmo assunto no Tubo de Ensaio:

    http://www.gazetadopovo.com.br/blog/tubodeensaio/?id=1221681&tit=ainda-nao-foi-dessa-vez-que-tiraram-um-universo-do-nada

  15. Fico muito triste quando vejo esse tipo de comentário por parte de cientistas com Hawking, Dawkins, Krauss, etc. Pois, pela sua posição e pela importância atual da ciência moderna, muitos jovens com uma fraca formação religiosa acabam perdendo a fé!

    Também acho muita incoerência, um cientista afirmar que Deus simplesmente não existe; uma vez que a ciência jamais provou a inexistência de Deus! Para mim, é mais coerente um cientista (ou qualquer um que acredite na ciência) ser agnóstico do que ateu.

    E se Deus existe e houver um juízo após a morte? Tais “gurus” podem garantir que eles e aqueles que eles fizeram perder a fé serão salvos?

    Aliás, parece que agora Dawkins não é mais o expoente máximo do ateísmo; já que declarou-se agnóstico em um debate com um arcebispo na Oxford!

    Eis a notícia: EXTRA, EXTRA, RICHARD DAWKINS NÃO TEM CERTEZA QUE DEUS NÃO EXISTE!!! ( http://www.telegraph.co.uk/news/religion/9102740/Richard-Dawkins-I-cant-be-sure-God-does-not-exist.html ).

    Em quem os ateus ficam colocando a sua esperança!?: num homem de carne! Em alguém que nem tem certeza se Deus existe o não, que não sabe o dia de amanhã e nem se tem vida e juízo após a morte.

    Acho muita incoerência e irresponsabilidade de pessoas como Dawkins; que colocou frases em ônibus mandando as pessoas curtirem a vida porque provavelmente Deus não existe, quando deveria sugerir justamente o contrário; já que ele não tem certeza que Deus não existe e de que não há juízo após a morte!

    • D. R.,

      Essa matéria do Telegraph é falaciosa e abusa da má interpretação do contexto para ganhar Ibope.

      Dawkins como todo o cientista, é cético por natureza. E nós céticos por definição não podemos ter certeza de absolutamente NADA. Tudo é possível. Foi nesse contexto que ele comentou que não tem certeza que Deus não existe.

      Deus pode existir sim, Assim como nós podemos viver em uma Matrix, podemos estar em um sonho… não temos como ter certeza absoluta de nada…

      Assim como ele não pode ter certeza que o Deus da biblia não existe, ele também não pode ter certeza que Oxum não exista, ou Buda, ou Bhrama, ou Osíris….

      Uma coisa é não poder ter certeza que algo não exista, outra coisa bem diferente é acreditar que exista. Eu não posso ter certeza absoluta que o papai noel não existe. Mas nem por isso saio por aí dizendo que ele existe e acho certo o fazer.

      Dawkins também não pode ter certeza que não existe um Deus que vá punir com o inferno aqueles que acreditam em um Deus bondoso.

      Portanto, se formos pensar da forma falaciosa que vc colocou, ele não poderia sequer dizer para as pessoas amarem ao próximo, pois ele também não tem certeza que não existe um Deus que condene o amor ao próximo. Ou seja, seu raciocínio é simplesmente absurdo.

      Enfim, toda a sua colocação é bem escrita, com clareza. Mas peca em lógica elementar.

  16. Bem, permanece a pergunta: De onde veio esse “único elétron” primordial? Flutuações de energia? Qual a fonte delas? E mais complicado: Qual a explicação para a organização da matéria? O Universo não “apenas” existe, ele funciona. Qual a explicação para o surgimento das leis finamente ajustadas que regem o Cosmos? E como “surgiram” as constantes sem as quais o tecido da realidade se desintegraria? Se já é complicado explicar o tudo a partir do nada absoluto, como explicar a ordem a partir do caos?

  17. Sobre o maluco tema:’templo para ateus’

    “Richard Dawkins criticou o plano do filósofo suíço, dizendo que isso seria um desperdício de dinheiro. Para ele, um templo para ateus é uma contradição.: -Ateus não precisam de templos”, disse Dawkins. “Eu acho que já formas melhores de se gastar este tipo de dinheiro. Se você vai gastar dinheiro com ateísmo, você poderia melhorar a educação secular e construir escolas não-religiosas que ensinam pensamentos racionais, céticos e críticos.”

    E eu acho que esse filósofo suiço não sabe nem em que crê: “Em geral, um templo é feito para Jesus, Maria ou Buda, mas é possível construir um templo para qualquer coisa positiva e boa”, disse De Botton ao jornal britânico Guardian.”

    • Dawkins disse mais algumas coisinhas.Vide comentário de aguiarubra:

      “…O cientista britânico e líder ateu Richard Dawkins disse que não deveria ser permitido à religião sequestrar uma herança de grande valor cultural, que é a Bíblia. A afirmação foi feita em resposta ao deputado trabalhista Frank Field, que quis saber o que a Bíblia significa para ele.

      Para Dawkins, a Bíblia é uma obra literária de interesse histórico cujo conteúdo foi usurpado pela religião, que faz uma leitura pobre dos textos, literal.

      Dawkins, que é autor do best-seller ‘Deus – um Delírio’, disse que quem não sabe nada sobre os deuses gregos não “consegue apreciar a literatura inglesa”, que inclui a Bíblia. Em outro exemplo, disse que para gostar das músicas de Wagner é preciso saber alguma coisa sobre os deuses nórdicos…”

    • “gostar das músicas de Wagner é preciso saber alguma coisa sobre os deuses nórdicos”

      Patético!
      Gosto de algumas coisas que ele escreve, mas ele as vezes fala muito besteira.

    • O pior, para Dawkins, é ver que sua “meme” não tem força para impedir que nas fileiras de ateus surjam proponentes de templos religiosos.

      Auguste Comte já tentou, outrora, estabelecer a supremacia da Razão sobre a Religião e a Filosofia: acabou criando uma “Religião da Humanidade”…

      Dawkins deve ter terríveis pesadelos com suas “memes”, observando-as celebrando missas para um rebanho de fiéis “genes egoistas”…rsrsrsrs

  18. Deus fez tudo! e não nos preocupamos com mais nada! Apenas pagamos dízimos para as igrejas e não estudaremos mais o universo. Isto é muito bom para a religião, mas não é bom para a inteligencia do ser humano. Ele vai continuar ignorante, como séculos atráz e não vai haver evolução mental. Precisamos estudar e muito o universo. Temos que desvendar este mistério que vai ser resolvido com o tempo e sem a religião. Acreditar é religião, estudar é ciencia. Se Deus criou o universo, então quem criou Deus? Quem criou o pai de deus e quem criou o pai do pai de Deus? A igreja deve ter uma resposta concreta e justa para responder.

    • Tudo que precisamos saber de Deus ele nos informou. Tem coisas que não precisamos saber porque não compreenderíamos. Tipo: quantas estrelas existem? Onde nasce o vento? Qual é a temperatura no centro do sol? Quando começou o tempo?
      A lista é grande.

      Também não é científico acreditar cegamente em religião que diz seguir a Bíblia mas pede dízimo, acredita em inferno de fogo, alma imortal, predestinação, trindade e outras mitologias mais que não tem na Bíblia original.

      Eu acredito na ciêcia e não em teorias infundadas. Acredito na palavra de Deus e não conversas de padres e pastores.

    • “quantas estrelas existem?”
      Essa ainda não sabemos… Temos que usar modelos teóricos do universo, e por base nisso fazer uma estimativa, pois ainda não conseguimos ‘enxergar’ todo o universo.

      “Onde nasce o vento?”
      Nasce com a diferença de temperaturas geradas pelo ciclo da Terra e do Sol, assim com a variação da pressão atmosférica.

      “Qual é a temperatura no centro do sol?”
      No Núcleo a temperatura gira em torno de 15.000.000 °C

      “Quando começou o tempo?”
      Quando inicio-se a expansçao do Big-Bang

    • Por mais que a Ciência avance,sempre a algo mais à frente e esse algo mais não poderia ser Deus?

    • Como também poderia ser uma xicara mágica, odin, o saci-pererê primordial e um unicórnio invisível cor-de-rosa..

    • Everton, na minha idade já vi tudo isso e muito mais coisas, MAS…
      Unicórnio invisível eu NUNCA VI NENHUM

  19. E se estivermos errados? Se nada do que pensando, tanto no aspecto científico, quanto no aspecto religioso esteja realmente incorreto? Mas, e se tudo estiver correto? E se a religião estiver certa? Se a Ciência estiver certa?

    • Boa, Bruno Ávila!

      Se a Religião é um extremo, ao qual a Ciência se tornou o extremo oposto, então a verdade estará no meio disso tudo, não é?

      Mas essa síntese ainda não ocorreu. Talvez a Religião e a Ciência não tenham alcançado a máxima radicalização possível.

      Quem sabe seja o Ateismo, no mundo, que começou como uma reação á Religião, o catalizador dessa síntese já em nosso século XXI!

      O conhecimento só avança quando resolve suas polaridades extremistas.

    • Aguiarubra,
      Ou quando suas polaridades se encontram.
      Tenho a impressão que essas polaridades já foram coesas formando uma única célula de sabedoria, e que em algum momento se divorciaram.

    • Também acredito nisso. Depois que assisti a um documentário do History Chanel chamado “A Peste Negra”, onde se interrompeu o Renascimento do Século XII (vide esse verbete na wikipédia e também o verbete “Ciência Medieval”)tive essa mesma impressão de termos passado do ponto em algum lugar no passado, que o Iluminismo iniciou a grande Era das Trevas que culminou no progresso “predatório” e suicida de nossos tempos de globalização neo-liberal. Mas esses assuntos ainda confundem meu entendimento e preciso conhecer mais sobre tudo isso, antes de ter uma opinião formada.

    • aguiarubra,
      Ter opinião formada, me lembra Raul Seixas.
      Mas já descobri a fórmula de não ter mais confusão no entendimento dessas coisas.
      Basta se tornar cientista, jogar tudo pro alto e dizer que ‘essas coisas’ não existem.

    • P.: “…Basta se tornar cientista, jogar tudo pro alto e dizer que ‘essas coisas’ não existem…”

      Comentário: KKKKKKKKKKKKKKKKKKK…Vejo que vc percebe para onde caminha a Humanidade: deixamos de venerar e obedecer a Santa Madre Igreja para venerar e obedecer a Santa Madre Ciência (e seus “concílios”, parodiando Kuhn!). Segundo “A Nova Inquisição: racionalismo irracional e a fortaleza da Ciência”, de Robert Anton Wilson (ed. Madras), “Ciência”, hoje em dia, é a “arte” de elaborar “…modelos como ferramentas a serem utilizadas apenas quando conveniente…” ao establishment Petro-Industrial-militar e neo-liberal! É difícil fazer-se Ciência pela Ciência, como faziam o casal Curie, Einstein e os quânticos. Virou uma Ciência “atropelada” pelas exigência “técnicas”, ou seja, uma “tecno”-Ciência!!! Um cientista pode olhar para sua volta e dizer-se para si mesmo, quase sem metaforas que “…a Matrix está por toda parte…”, com um “Arquiteto” (o Malin Genie de Descartes) lhe dizendo o que ele deve pensar e o que ele deve falar!
      Tenho saudades de Raul Seixas e sua metamorfose ambulante…

    • Só um parentese:

      “deixamos de venerar e obedecer a Santa Madre Igreja para venerar e obedecer a Santa Madre Ciência ”

      Ninguem obedece a ciencia, simplesmente porque a ciencia é desassociada de conceitos morais.

      A ciencia não impõe medo, na ciencia não existe a chantagem do sofrimento eterno no inferno para agregar adeptos fiéis e extremistas.

      A ciencia não pede para vc confiar em um ser imaginário para resolver seus problemas através de reza…

      A ciencia ensina que você deve PENSAR por si, a agir lógica e racionalmente e não apenas seguir algo ou alguem só porque dizem estar certos.

      A ciencia preza o senso crítico, a curiosidade, o aprendizado….

      Ninguem obedece ou acredita cegamente na ciencia, e sim se ENTENDE a ciencia.

      Enfim, a ciencia se ocupa em descobrir como o mundo é, através da observação deste mesmo mundo. É isso, e só isso.

    • Concordo e assino em baixo, gostei da “Santa Madre Ciência”, mais uma das milhares de seitas religiosas.
      Do nada se fez tudo! Amém!

    • A ciência não é fanatismo, não tem cunho dogmático ou culto. Aliás, epistemologicamente, separamos a ciência de qualquer credo na época dos filósofos gregos. Eu diria que a maior conquista depois dessa foi separar as universidades da influência da igreja durante a época das luzes na Franca. A ciência não demanda crédito, revela fatos e contesta os mesmos o tempo todo, quem decide se prefere acreditar ou simplesmente saber e contestar é você mesmo.

    • Águia Rubra…

      Agora sei porquê já disseram que vc usa a falácia do espantalho…

      Você não consegue manter um debate decente e usar a lógica… distorceu tudo o que eu havia comentado e replicou em cima da SUA distorção e não em cima do que eu havia dito…

      Vejamos:

      “principalmente os donos do dinheiro!!! Eles mandam, o cientista obedece.”

      Você retrucou meu argumento que dizia que ninguem obedece a ciencia dizendo que os cientistas obedecem o capitalismo? onde está a lógica?

      “com certeza é desassociada de conceitos morais. Por isso é que 1% da população adulta detém 40% da riqueza mundial e/ou 10% detém 85,2% dessa riqueza.”

      Ah sim, claro, má distribuição de renda é culpa da ciencia… assim como as guerras, a fome e todos os problemas da humanidade… o mundo era o paraíso antes da existencia da Ciencia. Lógica, onde está você?

      “Ah! Sim! É mesmo, né? Os programas nucleares iraniano e norte-coreano”

      Nessa resposta você se superou… distorção TOTAL do que eu havia dito.

      Veja, eu falei que a ciencia nao impoe medo para que as pessoas “CREIAM” nela como fazem as religioes, afinal era isso que estavamos debatendo não? comparação da religião X Ciencia…

      A ciencia não obriga as pessoas a acreditarem nela através da disseminação do medo como a maioria das religiões faz, esse era o foco do meu argumento, mas vc como um analfabeto funcional ignorou totalmente a interpretação do contexto e respondeu usando exemplos de bombas atomicas… mas você sabe de algum cientista que obrigou alguem a ser ateu usando armas nucleares para isso?

      “O Inferno cristão é bem mais brando, pois ocorre “depois” da morte”

      Ah sim, claro, o inferno cristão é bem mais brando… afinal só pregam que se vc não seguir as regras da igreja vai passar o resto da eternidade em sofrimento infinito, coisa pouca, bem leve.

      “Qualquer doutor/pesquisador de qualquer universidade no mundo sabe muito bem o que é “o inferno” de NÃO SE AGREGAR a adeptos fiéis e extremistas “facções” dominantes na “academia”.”

      Claro, é um inferno pensar diferente na ciencia, contrariar o pensamento corrente, tanto que a ciencia é conhecida por ser o ramo da sociedade que nunca evolui, nunca apresenta idéias novas… Espero não precisar dizer que estou sendo irônico certo?

      “duvido! Os “seres” que ordenam os orçamentos, principalmente se forem do governo, são “imaginários”

      Bajulação de superiores não é coisa de ciencia ou religiao, e sim da da sociedade como um todo… Logo isso não quer dizer que a ciencia é análoga a religiao, apenas diz que a ciencia é feita por humanos.

      Mas chega a ser engraçado isso, você chega ao absurdo de comparar pessoas do governo a seres imaginários para defender seu ponto de vista, com todo respeito, mas isso é patético…

      Enfim, estes e os demais argumentos que você usou foram apenas criticas pessoais à ciencia e não uma tentativa de contrariar meus argumentos de que a ciencia não pode ser comparada à religião.

      Concordo que a ciencia não é perfeita, possui seus problemas assim como todos os ramos da sociedade, ela está sujeita sim a todos problemas que você citou…

      Mas a ciencia tem uma diferença: Você aceitando isso ou não, o fato é que a ciencia ensina SIM as pessoas a pensar, a refletir, a filosofar, a entender como o mundo funciona e como as coisas se relacionam… e passa por aí, pelo conhecimento uma sociedade melhor.

      A religião é o inverso disso, ela prega a obediencia cega, o não questionamento…. e nós já sabemos o que aconteceu quando a religião dominou por completo a sociedade. Não é a toa que o período ficou conhecido como “idade das trevas”.

      Sem mais.

    • Caraca, Bovidino, o link que vc recomendou abaixo parece que “realizou” esse encontro de polaridades extremas! Incrível, mas está surgindo “movimentos” entre ateus que os faz se aproximar da Religião, (mas será que não é uma reedição Religião da Humanidade de Auguste Comte?):

      BBC Brasil Notícias
      Filósofo Alain de Botton propõe templo para ateus em Londres
      Atualizado em 30 de janeiro, 2012 – 09:34 (Brasília) 11:34 GMT

      “…O filósofo e escritor suíço Alain de Botton propôs a construção de um prédio de mais de 45 metros de altura que serviria como uma espécie de templo para ateus. O templo seria construído no coração financeiro de Londres.

      Segundo o filósofo, o templo seria usado para celebrar uma nova forma de ateísmo, que seria um contraponto ao ateísmo proposto pelos pensadores Richard Dawkins e Christopher Hitchens.

      De Botton argumenta que o ateísmo proposto pelos dois pensadores é “destrutivo”, por atacar as religiões, ao contrário de sua proposta de harmonia entre as religiões.

      “Em geral, um templo é feito para Jesus, Maria ou Buda, mas é possível construir um templo para qualquer coisa positiva e boa”, disse De Botton ao jornal britânico Guardian.

      “Isso poderia significar um templo ao amor, amizade, tranquilidade e perspectiva. Porque o ateísmo de Richard Dawkins e Christopher Hitchens ficou conhecido como uma força destrutiva. Mas há muitas pessoas que não acreditam [em Deus] e não são agressivas contra outras religiões…”

      Talvez esse tipo de movimento explique pq. Dawkins afirmou o seguinte, que pode ser confirmada no próprio site dele:

      “…O cientista britânico e líder ateu Richard Dawkins disse que não deveria ser permitido à religião sequestrar uma herança de grande valor cultural, que é a Bíblia. A afirmação foi feita em resposta ao deputado trabalhista Frank Field, que quis saber o que a Bíblia significa para ele.

      Para Dawkins, a Bíblia é uma obra literária de interesse histórico cujo conteúdo foi usurpado pela religião, que faz uma leitura pobre dos textos, literal.

      Dawkins, que é autor do best-seller ‘Deus – um Delírio’, disse que quem não sabe nada sobre os deuses gregos não “consegue apreciar a literatura inglesa”, que inclui a Bíblia. Em outro exemplo, disse que para gostar das músicas de Wagner é preciso saber alguma coisa sobre os deuses nórdicos…”

      Obs.: Dawkins critica Alain de Botton sobre o projeto do templo ateu, mas isso só significa que o que Dawkins aceita em teoria, Alain de Botton faz na prática!

  20. “Da perspectiva da física quântica, as partículas entram e saem da existência a todo o tempo.”

    Ciêntistas querem provar que não foi Deus quem criou o universo. Bom eles provavelmente deve pelo menos crer em que não quer crer (claro que se trata de uma fé natural)… como posso eu desejar algo que não exista, tudo que eu quero ou posso possuir existe nesse universo. Alguém diz eu inventei um aparelho que faz congelar, más meu amigo desde o metal que o reveste até as reações quimicas que faz com que o gelo seja produzido não foi criado por você… todas as substancias que compõe no aparelho ja existia ate mesmo antes de você nascer. O que você fez foi colocalar as substâncias em uma ordem tal que no final nornou-se essa maquina de fazer gelo.

    Enfim se você diz que do nada o universo foi criado na verdade você sabe que por de traz de tudo existe um criador, só quer fazer valer a sua suposta idéia. Isso se chama desonestidade. E o meio dessa reflexação é mais que paradoxo é PSICOLOGIA.

  21. O universo foi realmente criado do nada. É claro que para se ter alguma coisa, é necessário ter algo antes para ser possível criá-la. Nada nasce do nada. Tudo se transforma. Este nada se refere a coisas não poupáveis, como as abstratas. Isto é: não matéria. Assim seria o abstrato e ausente, como por exemplo: o calor (seria o frio intenso), A pressão (seria o vácuo) a luz (a escuridão total), etc. Estas coisas imateriais, existentes e extremas, origináram o aparecimento da energia eletromagnética. A energia responsável pelo tudo. Esta energia se transformou em matéria. veja explicação mais detalhada no blg: “Olhando o Universo”.

    • Não pode haver meio termo entre O SER e O NADA: a presença do SER significa a ausência do NADA (a “presença” do NADA ou a “ausência” do SER são ideias absurdas). Aristóteles apresentou a ideia do “ser em potencia” e “ser em ato”. O “nada” dos físicos quânticos é similar ao “ser em potencia” de Aristóteles. E um SER equivalente a um deus antropocêntrico, somente com um grande esforço da imaginação é que seria o “ser em ato” ou “ato puro” aristotélico: é uma ideia distorcida afirmar que há o SER SUPREMO para diferenciá-lo do simples conceito do Ser aristotélico. Inventaram um SER SUPREMO complexíssimo, imbuido de tantas características acidentais (uno-trino/trino-uno, santo, onisciente, onipotente, onipresente, etc., etc.) que o estagirita ficaria horrorizado se lhe apresentassem isso (esse “deus”) como definição de ‘O’ SER!!!! Então, o deus dos religiosos está distante do “deus” dos físicos (o bóson de Higgs) e não serve como explicação última da natureza das coisas na Cosmologia.

    • Bom se a Argumentação ciêntifica e a religiosa pra você é insustentável… então qual sua argumentação??? Bom você deve ter alguma fonte da qual explica a singularidade. Não? Por que falamos do que sabemos e conhecemos. Filosofia barata a sua, aff esses relativistas sem intelecto… abraços!

  22. Voces estão botando Deus em tudo. Parem de imaginar coisas. Acreditar em Deus, complica demais. Teremos que saber, quem criou Deus, Quem criou o pai de Deus, quem criou o pai do pai de Deus, etc. Se está dificil saber como foi criada a matéria e sua evolução até os dias atuais, quanto mais saber como foi criado o Deus. Teriamos que apelar para o milagre ou magia e isto não é o melhor lugar para se discutir um assunto deste tipo.

    • Respeito a sua opiniao amigo mas a minha e o contrario!
      Acreditar em Deus melhora muito!
      Ja pensei em suicidar uma vez e se nao fosse a reza da minha maezinha, eu ja estaria morto.
      Deus e espirito e nao e feito de átomo ou partícula nenhuma.
      Deus nunca vai ser descoberto pela fisica por isso.
      Deus e sobrenatural!
      Nao tem sentido as pessoas nascerem do nada e depois ir para o nada.
      Nao tem como voce morrer e apagar para o nada eternamente e isso e impossível de acontecer.
      Mas tem o livre arbítrio, acredita se o teu coração quiser e escolha e seu caminho.
      Boa sorte!

  23. O ser humano, foi feito do po,por verdadeiro Deus (como diz Genesis – Biblia) e veio a ser uma alma vivente (passou a existir). Ao pecar e por isso morrer volta ao po, deixa de existir… (Homem e uma alma; nao tem alma). (…)

  24. Não gosto de pensar neste tipo de assunto, poís fico louco ao saber qe quando eu morrer eu nunca mais exestirei. Mas acredito qe a vida não acaba aki.
    #VOLTAGLAUCO

    • Capitão Caverna,
      Já que o Glauco não volta, vou dar o meu pitaco.
      O seu medo tem razão de ser.
      O tema da reencarnação é geralmente muito mal compreendido e difundido de forma errônea. Enquanto seres humanos, somos um agregado de ‘personalidade’ e ‘espírito’. Personalidade é a pessoa propriamente dita, ou seja, a ‘persona’, cujo significado é ‘máscara’ e com o que estamos tão identificados que achamos que essa ‘máscara’ somos nós mesmos.
      Entretanto, ‘Persona’ não reencarna, até porque ‘persona’ já é carne e vai ‘morrer’ mesmo, sem retorno.
      O que reencarna é o espírito em uma nova ‘persona’.
      Isso explica porque a grande maioria de nós não se lembra de ter tido vidas passadas.
      Para que alguém se lembre de suas vidas passadas é necessário que durante a sua passagem terrena, ele perceba que não é o seu corpo físico e se identifique com o seu ‘eu’ verdadeiro, que é o ‘espírito’.
      Isso só ocorre com seres que já estão bastante evoluídos espiritualmente.
      Mas quem quer alcançar esse estágio pode e deve começar agora mesmo.

    • O homem quer saber como as coisas são, como o universo é criado, como funciona, etc… mas nao conhece nem a si mesmo!!!

    • Isso é interessante, pois não adianta nada eu reencarnar se eu não me lembro da vida passada, pois oqe faz uma pessoa são as lembraças. Se eu perder todas minhas lembranças seria como se eu morresse e um novo espirito habitasse meu corpo.
      Daki algumas decadas eu terei as respostas de todas essas perguntas.

    • Eu não tenho problemas em pensar que nunca mais existirei… aliás, ao meu ver, uma existencia infinita é que seria um pesadelo… um verdadeiro inferno, mesmo que fosse no paraíso.

      Pensa que antes de vc nascer, vc não existia… a sua não existencia foi uma verdade durante os mais de 14 bilhões de anos que o universo existe…. e isso não era exatamente ruim, ou era? vai voltar a ser como era antes do seu nascimento. Não será bom, nem ruim, não será nada, pois vc nao existirá e portanto não poderá gostar ou não da sua inexistencia =)

      Portanto nada a se preocupar.

    • Marcos Souza,
      Esse é outro pensamento enganoso.
      Antes de você nascer aqui, você já existia sim, apenas de forma diferente.
      No mínimo, materialmente, você é fruto de um espermatozóide com um óvulo que já existiam desde os primórdios da humanidade e que finalmente se juntaram quando seu pai e sua mãe resolveram fazer aquilo….
      Pelo menos isso você pode entender porque é ‘científico’. Lembra: ‘Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma’.
      O restante da história não adianta te contar porque você faz questão de ignorar.

    • Bovidino,

      Os átomos que me compõem, sim, sempre existiram. Mas e daí?

      Acho que não é consolo pra ninguem que tem medo da “não existencia” vc dizer que os átomos que compõem vão continuar existindo até o fim do Universo.

      A maioria das pessoas querem continuar existindo como são hoje, querem que a sua CONSCIENCIA sobreviva, e não os seus átomos.

      E a consciencia nada mais é que um subproduto do arranjo de átomos que chamamos de CÉREBRO.

      Traumas físicos ou alterações químicas no cérebro possuem a capacidade de alterar a nossa consciencia… isso mostra que a consciencia depende do cérebro para existir.

      Uma vez que os átomos do cérebro serão dispersados após nossa morte, adeus consciencia… =)

    • Marcos Souza,
      Aí você se enganou drástica e redondamente quando entrou no tema da ‘CONSCIÊNCIA’.
      Esse é um assunto que a ciência ignora completamente.
      A ciência não tem noção de como são formados os pensamentos e muito menos do que é ‘consciência’.
      A ciência ainda está tateando no funcionamento do cérebro.
      O fato é que a morte física, ou melhor a formatação do corpo físico, é um processo cíclico que ocorre milhares de vezes.
      É isso que proporciona o fenômeno da reencarnação.
      Aqui eu teria que entrar num assunto muito extenso e muito complexo que seria pura perda de tempo para quem não quer aceitar o fato, nunca estudou o assunto, nunca teve experiências extra físicas e nem acredita nisso.
      Portanto só me resta te desejar felicidades. Um grande abraço.

    • Bividino,

      “O fato é que a morte física, ou melhor a formatação do corpo físico, é um processo cíclico que ocorre milhares de vezes.”

      Você está falando dos átomos? sim, os átomos do meu corpo constantemente são substituidos por outros… Mais precisamente, a cada ano, cerca de 98% dos meus átomos são substituidos por outros… mas e daí?

      Minha consciencia é altamente dependende da FORMA como os átomos estão organizados no meu corpo… se o arranjo de átomos e moléculas do meu cérebro mudar, muda a minha consciencia… isso é inegável e você sabe disso.

      Pergunte a qualquer neurocirurgião… alterações físicas no cérebro podem tornar vc uma pessoa totalmente diferente, mais calma, mais ansiosa, mais rude e etc..etc…

      O que vc chama de EU é facilmente alterado se seu cérebro for fustigado fisica ou quimicamente.

      Mas se a consciencia depende da FORMA como os átomos estão arranjados, então não adianta muito que meus átomos perdurem para sempre, concorda? pois eles jamais irão se dispor exatamente da mesma forma que hoje, portanto o meu EU estará para sempre perdido…

      Jamais voltarei a ser esse indivíduo que está escrevendo isso pra vc….

      Meus átomos podem até formar outra pessoa no futuro, da mesma forma como alguns de meus átomos de ontem estão em pedras, árvores, em outras pessoas e etc…

      Com efeito, o meu corpo e o seu corpo estão repletos de átomos que já estiveram em outras pessoas, sejam vivas, sejam mortas… Mas nem por isso nós somos reencarnações destas pessoas, somos?

      Se somos, então vc é reencarnação do Hitler, do Dalai Lama, do Gengis Khan, da Madre Tereza, de getúlio Vargas e etc… pois é bem possível que neste exato momento vc tenha em seu corpo átomos que já estiveram no corpo deles…

    • Marcos Souza,
      Agora sim. Nota 9. Só não tirou 10 porque não leu direito o meu comentário para o Capitão Caverna.
      (O tema da reencarnação é geralmente muito mal compreendido e difundido de forma errônea. Enquanto seres humanos, somos um agregado de ‘personalidade’ e ‘espírito’. Personalidade é a pessoa propriamente dita, ou seja, a ‘persona’, cujo significado é ‘máscara’ e com o que estamos tão identificados que achamos que essa ‘máscara’ somos nós mesmos.
      Entretanto, ‘Persona’ não reencarna, até porque ‘persona’ já é carne e vai ‘morrer’ mesmo, sem retorno.
      O que reencarna é o espírito em uma nova ‘persona’.)
      Portanto, você está certo quando diz que não existe esse EU. Esse EU personalístico, morreu, acabou mesmo.
      -Você disse: Minha consciencia é altamente dependende da FORMA como os átomos estão organizados no meu corpo… se o arranjo de átomos e moléculas do meu cérebro mudar, muda a minha consciencia… isso é inegável e você sabe disso.’ – Não, ‘consciência’ não muda. Nesse caso pode mudar comportamentos, habilidades, sensibilidades.
      Não existe “MINHA CONSCIÊNCIA”. A ‘consciência’ não pertence ao EU personalístico. Ninguém tem uma ‘consciência’ particular ou pessoal.
      Claro que tem muito mais coisa que não cabe neste espaço. Mas por enquanto tá bom.

    • “…E a consciencia nada mais é que um subproduto do arranjo de átomos que chamamos de CÉREBRO…” Se a consciência é consequencia da certa topologia, então há mesmo um “design inteligente” a estruturar os “acasos” no Universo e/ou os espiritas tem razão ao postular que o espírito é um MOB (modelo organizador biológico)que dá forma ao corpo (e ao cérebro). Para escapar dessas conclusões (“ciência” do séc. XIX, onde se dizia que o cérebro segrega consciência como o fígado segrega a bilis), passou-se a estudar a bioquímica do cérebro, e não o que faz o cérebro ter consciência! Confundir “forma” com “consciencia” é um tremendo erro histórico, fatal para quem se diz “ilustrado” na Ciência contemporânea. É risível, também, acreditar que os desarranjos neuronais são “prova” da dependencia da consciencia: analogamente, se eu estiver ouvindo música de violino e uma corda se quebrar, modificando os sons dai por diante, direi que isso “prova” que não há violinista, já que não ouço direito a música!!!

    • Bovidino,

      A ciência sabe sim o que é consciencia, o que acontece é que vc está usando um sentido para a palavra consciencia que a Ciencia não leva a sério, o que é bem diferente.

      Você está usando a palavra consciencia pelo que entendi, como um sinonimo de ALMA, ESPIRITO ou a famosa “CHAMA DA VIDA” que a maioria das pessoas acreditam existir…

      Já para a ciencia, CONSCIENCIA é o que vc chama de PERSONA. É o EU, é a minha pessoa consciente que pensa e interage com o mundo.

      Aliás, se entendi bem, você está dizendo que a consciencia (segundo a sua definição) não é consciente… um pouco contraditório não?

      Mas sobre a alma (que vc chama de consciencia que não é consciente) não é que a Ciencia não sabe explicar, na verdade a ciencia nem sequer tenta explicar (estou falando de ciencia séria, não pseudo ciencia) simplesmente porque não há o que ser explicado, a Alma simplesmente não existe e ponto final.

      Uma vez que a PERSONA explica o meu EU, Não existem razões para supor que existe essa coisa que você diz que não muda nunca e que permanece após minha morte… é uma hipótese totalmente descartável e inútil.

    • Marcos Souza,
      Você está falando de ciência séria? Fala sério.
      A analogia entre o processador e o cérebro não teve o desfecho que você esperava e você ficou sem saber como retrucar.
      Você apelou para intervenções no cérebro que mudariam a ‘consciência’ e percebeu que isso não tem o menor fundamento.
      Quem faz confusão com ‘consciência’ e ‘estar consciente’ é você.
      ‘Estar consciente’ não tem nada a ver com a ‘consciência’.
      Você insiste em falar que ALMA não existe quando eu nunca mencionei ALMA.
      Finalmente se você faz tanta questão de estar certo, pode postar alguma matéria em que a ciência explica o que é a ‘consciência’ que eu vou ler atentamente.
      Fora isso não adianta ficar batendo na mesma tecla.

    • ÁguiaRubra,

      “Se a consciência é consequencia da certa topologia, então há mesmo um “design inteligente”…”

      Na verdade se a consciencia depende de certa topologia, existem DIVERSAS possíveis explicações para este fato… sendo que UMA delas é o Design Inteligente e outra é o MOB do espiritsmo…

      O Fato de você não conhecer/aceitar outras teorias alternativas mais plausíveis não fazem com que as mesmas se tornem inexistentes ou que as que vc conhece sejam verdade.

      “Confundir “forma” com “consciencia” é um tremendo erro histórico”

      Se é um erro ligar o formato do cérebro à consciencia, então poderia me explicar porque pacientes que passaram por lobotomias no passado sofreram alterações drásticas na sua consciencia?

      Se a consciencia fosse independente da forma do cérebro, isso não deveria acontecer, certo?

      Com relação à sua analogia, me desculpe, mas ela é totalmente sem sentido e não serve para provar o que vc está tentando defender.

      Se as cordas de um violino se quebram, aquele violino deixa de existir. Se TODOS os violinos se quebram, as músicas de todos os violinos deixam de existir…

      Assim como se o seu cérebro sofre um trauma grave, a sua consciencia deixa de existir… sua analogia não contradisse absolutamente nada do que eu havia comentado.

    • P.”…E a consciencia nada mais é que um subproduto do arranjo de átomos que chamamos de CÉREBRO…”
      Comentário: se a consciencia “…NADA MAIS É QUE…”, como vc afirma, no último comentário, que “…Na verdade se a consciencia depende de certa topologia, existem DIVERSAS possíveis explicações para este fato…”: contradiz-se a si mesmo, meu caro!!!

      P. “…Traumas físicos ou alterações químicas no cérebro possuem a capacidade de alterar a nossa consciencia… isso mostra que a consciencia depende do cérebro para existir…”
      Comentário: isso “mostra”, mas não “demonstra”! Uma vez que a CONSCIÊNCIA deixou de ser investigada POR NÃO SER PERMEÁVEL AO MÉTODO CIENTÍFICO (não é um “objeto” investigável experimentalmente), resolveu-se conhecer os efeitos bioquímicos que a consciencia tem no cérebro. Em algum momento após Kurt Gödel e Thomas Kuhn ter sepultado os sonhos dos racio-experimentalistas de se tornarem “demônios de Laplace”, construindo seres sencientes em laboratório (ou como softwares, na chamada “década do cérebro”), passou-se a propalar esse “pré-conceito oitocentista”, afirmando que é “verdade” que consciencia = neurotransmissores!

      P.: “…Uma vez que os átomos do cérebro serão dispersados após nossa morte, adeus consciencia…”
      Comentário: adeus consciência APENAS SOB O ASPECTO FÍSICO. Não há dados aceitáveis cientificamente que confirmem que a vida e a consciência só se manifeste na matéria bariônica. Aliás, a vida e a consciência é ainda mais obscura que a “matéria escura”, a “energia escura” e o “bóson de Higgs” (sem falar da Teria M). Como é possível prá vc afirmar TÃO PEREMPTÓRIAMENTE, que isso é FATO INCONTESTÁVEL?????

    • Bovidino,

      Como assim “A analogia não teve o desfecho que você esperava” ?

      Uma analogia é apenas uma analogia… é só um exemplo usado para ilustrar uma idéia.

      O meu objetivo era comparar a relação Consciencia X Cérebro com a relação Software X Hardware… e para isso, a analogia serviu a seu propósito.

      Poderia me explicar porque “intervenções no cérebro que mudariam a ‘consciência’ não tem o menor fundamento” ?

      Diferentemente do que vc disse, eu nao percebi isso, muito pelo contrário, para mim tem total fundamento… poderia por favor me explicar porque vc discorda?

      Aproveite e me explique também porque na sua opinião “Consciencia” e “Consciente” não possuem relação? O dicionário não concorda com vc…

      http://www.dicio.com.br/consciente/

      De fato você nunca falou a palavra ALMA, foi eu que inferi isso com base no que você disse… mas para mim, Alma, espírito, “sopro da vida” e afins são todos semelhantes e inexistente, então a palavra em si pouco importa, se vc ficar mais a vontade com outra qualquer eu mudo.

      Sobre o que a Ciencia sabe sobre a consciencia, Faça uma pesquisa rápida no Google sobre “Ciência Cognitiva”, “Psicologia Cognitiva” ou “Neuropsicologia” que você encontrará o que procura.

    • Marcos Souza,

      1-(O meu objetivo era comparar a relação Consciencia X Cérebro com a relação Software X Hardware… e para isso, a analogia serviu a seu propósito.)

      Realmente serviu ao propósito para mostrar que a consciência não está no cérebro como você afirma, já que o sistema operacional também não está no processador.

      2-(Poderia me explicar porque “intervenções no cérebro que mudariam a ‘consciência’ não tem o menor fundamento” ?)

      Ora, se já provamos que a consciência não está no cérebro, é lógico que intervenções no hardware não podem afetar o software. Também é lógico que intervenções no hardware só poderão modificar/alterar o seu comportamento.

      (Sobre o que a Ciencia sabe sobre a consciencia, Faça uma pesquisa rápida no Google sobre “Ciência Cognitiva”, “Psicologia Cognitiva” ou “Neuropsicologia” que você encontrará o que procura.)

      Essas matérias não são sobre ‘consciência’.

    • Águia Rubra,

      Já conheço seu estilo de debater. Usa e abusa de falácias lógicas que visam confundir os debatedores menos atentos…

      Especialista em “Argumentum verbosium”…

      Felizmente não sou novato em debates e sei identificar falácias de longe…

      Por este motivo, serei economico, vou responder propondo um exercício mental:

      Considere um indivíduo qualquer… sejamos um pouco sádicos, vamos fazer um experimento com o cérebro deste indivíduo…

      Vamos abrir a cabeça dele e retirar pequenos pedaços de massa cinzenta aos poucos… digamos 1 mm cúbico por dia.

      no primeiro dia, nada irá acontecer… a consciencia permanecerá exatamente a mesma….

      Depois de alguns dias porém, a consciencia já começa a se alterar, porém nada muito significativo, o indivíduo perde memória, talvez fique mais eufórico que o normal, mas ainda está consciente e lúcido.

      Agora continuemos fazendo por mais algumas semanas o experimento. Agora o indivíduo já apresenta sinais incontestáveis de demencia digamos que sofra alucinações, passe a se tornar uma pessoa totalmente violenta e já não pode ser reconhecido como a mesma pessoa de antes, é outro indivíduo…

      Mais um mês e ele começa a perder as faculdades mentais, até se tornar um semi-vegetal… e por fim, morrer.

      Perceba que a consciencia o tempo todo esteve DIRETAMENTE ligada ao comprometimento do cérebro.

      As alterações no comportamento, no EU do indivíduo são diretamente proporcionais ao comprometimento do cérebro, correto?

      Então, uma vez que o cérebro pare de funcionar e deixe de existir, qual é a conclusão mais lógica?

      É ÓBVIO que a conclusão mais lógica é que a consciencia TAMBÉM deixe de existir, todas as evidencias apontam nesta direção…

      Você até pode argumentar que a conclusão pode ser lógica, porém não pode ser provada.

      Pode dizer que não tenho como ter certeza com base nestas evidências…

      De fato, CERTEZA eu não tenho de nada, nem de que eu existo e que a realidade não é uma ilusão… tudo pode ser ilusório, até você.

      Mas o fato é que não tenho motivo ALGUM para dar crédito a teoria de que a consciencia continua existindo após a morte, isso contraria todas as evidencias concretas existentes e é uma hipótese totalmente descartável, desnecessária…. portanto Navalha de Occam nela.

      Por fim, deixo um questionamento:

      Se a consciencia segue existindo após a morte, quais das consciencias se mantém? a do indivíduo original antes do inicio do experimento? ou quando ele se torna violento? ou quando ele se torna um semi-vegetal? qual das “fases” da consciencia que permanece para a eternidade? porquê?

    • Marcos Souza,
      Não acredito que aguiarubra tenha a mesma paciência que eu tive para responder suposições absurdas que partem do pressuposto errôneo e falacioso de que a consciência estaria armazenada no cérebro.

    • Não se preocupe porque o Marcos Souza, vai morrer mesmo, ou melhor dizendo, vai ser formatado, assim como o Capitão Caverna, o Bovidino e os demais. Entretanto vou ter que te suportar pelo resto da eternidade porque espírito não morre.

    • Comentário: “…Não acredito que aguiarubra tenha a mesma paciência que eu tive para responder suposições absurdas que partem do pressuposto errôneo e falacioso de que a consciência estaria armazenada no cérebro…”

      Obs.: é estranho mesmo essa ideia “cientificista”, numa época como a atual em que se demonstra que seres vivos como virus, bactérias e plantas apresentam graus variados de consciencia e que mamíferos, como os chimpanzés até “pensam” e são auto-conscientes! Aliás, vi tempos atrás um documentário do Discovery Chanel mostrando que certas aves também “raciocinam” para conseguir pescar peixes de rio! Achei isso impressionante! E nesse documentário, mostraram orcas ensinando seus filhotes a caçar pinguins, incluindo uma “escola de surf” numa praia deserta, como parte do treinamento! E sabia que golfinhos, ao olharem-se no espelho, se reconhecem a si mesmos? Para os materialistas, tudo isso não passa de “instinto cego”, adquirido no decorrer da evolução (também “cega” e “aleatória”).
      Parece que andam desesperados, esses fundamentalistas da matéria, depois que Paul Feyerabend e Thomas Kuhn “destruiram” os pressupostos do Positivismo Lógico, depois que Einstein e os físicos quânticos demonstraram que a matéria é pura energia, depois que os cosmologistas descobriram que a matéria “visível” (tão “amada” pelos materialistas) não são a “estrutura” principal do Universo…e agora que a Teoria M “ameaça” desvendar um mundo ainda mais fantástico que os mais loucos sonhos de místicos e mágicos da Antiguidade e da Idade Média, parece que eles atingiram o paroxismo do “desespero dogmático”, indo contra tudo o que a Ciência contemporânea (que desistiu de “verdades” sobre a Natureza e se contenta com “meros modelos” de interpretação) e se arvoram nos novos “donos da verdade inconstestável”.
      Talvez isso seja necessário para purgar o mundo ocidental dos excessos cristãos que sofremos durante séculos e das quais ainda perduram muitos senões atualmente.
      No entanto, até mesmo Richard Dawkins usa termos como “provável” e “improvável”, e Carl Sagan diz que “Afirmações extraordinárias requerem evidências extraordinárias”.
      Nesse nosso debate sobre “consciência” e “forma”, é cabível essa frase de Sagan: “…A ausência da evidência não significa evidência da ausência…”.

      Nosso caro argumentista Marcos Souza, tão experimentado em debates como ele próprio escreveu, mostra-se um “novato” nesses conceitos de Sagan e Dawkins: não se afirma, peremptóriamente, nada como verdadeiro e definitivo, hoje em dia, sobre coisas ainda não estabelecidas e comprovadas. Até mesmo o fato incontestável de que a Terra é redonda e se move no espaço é “relativo” á profissão do indivíduo! Eu, que não sou “nauta” ou “astronauta” ou “aviador”…ou “artilheiro de mísseis ICBM”…, recebo essa informação apenas como algo que aprendi na escola. Prá mim, em termos práticos, o “céu geocêntrico” é a mais pura verdade e minha realidade se move nisso!

    • Já percebi qe após a morte deve ser do msm jeito qe antes do nascimento, se for assim será um eterno nada.
      Mas msm assim fico feliz por ter nascido como ser humano e ser racional, ter uma tecnologia rasoavel, viver em uma época de descobertas, viver em uma época em qe o homem começa a ter liberdade de expressão, viver em uma época em qe uma pessoa como o Glauco não é qeimada na fogueira.
      #VOLTAGLAUCO

    • É isso aí capitão Caverna… a idéia é exatamente essa 😉

      O fato é que estamos vivos, então temos que tentar aproveitar o máximo do tempo que estamos aqui…

      Somos um pedacinho do universo que criou a capacidade de entender o próprio universo… isso é maravilhoso.

      Não é porque eu não acredito em vida após a morte que eu deixo de valorizar a minha vida… muito antes pelo contrário.

      Como sei que ela é finita, eu tento aproveitar a mesma o máximo possível, tentando ser feliz em cada momento.

      Ao contrário da maioria das pessoas crentes que conheço, que por acreditarem que a vida na terra é só uma passagem, acabam relegando a mesma a um nivel inferior. Pessoas que acreditam por exemplo que o prazer é pecado, e que devem viver uma vida de privação, pois a vida terrena deve ser usada para “purificar o espírito”.

    • Não será um eterno nada. Você apenas não se lembra. Antes de você nascer neste planeta você já existia, apenas não se lembra. É como disse o Bovidino.

      Desde quando eu era criança, eu não imaginava a morte como o NADA. Para mim não teria sentido e não faz sentido. Eu sempre acreditei que eu já existia antes do meu nascimento neste planeta.

    • Chuck… vc falou tudo: “Para MIM não teria sentido”.

      Exatamente, para VOCÊ não teria sentido. Seu raciocínio lógico está comprometido pela sua incapacidade de admitir a inexistencia.

      Já para MIM, Marcos a inexistencia é completamente plausível e lógica.

      Como eu disse acima, nossa consciencia é física, pois depende do cérebro para existir. Portanto: sem cérebro = sem existencia… simples assim.

    • Marcos Souza,
      Se a consciência é física, por favor nos diga onde ela fica localizada.
      Você poderia até ganhar o nobel de ciências, pois a ciência ainda não sabe disso.

    • Bovidino,

      Já respondi a sua pergunta. A consciência está localizada no cérebro.

      Se duvida, tenta bater com a cachola na parede para ver se a consciencia ficará intacta ou não.

      Ou tenta tomar algum produto quimico que atue no cérebro como LSD pra ver o q acontece com a sua consciencia…

      A consciencia está para o cérebro da mesma forma que o sistema operacional está para o processador…

      Não é porque vc nao sabe dizer onde está localizado o windows do seu micro que ele existe em um plano psiquico e espiritual…

      A propósito, a ciencia sabe disso sim, quem não sabe, ou não quer saber, é você.

    • Marcos Souza,
      Você deve estar um pouquinho confuso.
      O sistema operacional está no HD e não no processador.
      Realmente o processador tem uma analogia com o cérebro, pois processa as informações recebidas do sistema operacional assim como o cérebro processa informações recebidas da ‘consciência’.
      Dizer que batendo a cabeça na parede, perde-se a consciência é uma consequência lógica. O cérebro avariado não tem condições de contactar a ‘consciência’ assim como o processador avariado perde o contato com o sistema operacional.
      Entretanto, nem o sistema operacional está no processador e nem a ‘consciência’ está no cérebro.
      A propósito, a ciência não sabe onde se localiza, nem o que é a ‘consciência’.
      Ficar dizendo que ‘sabe sim’ e eu que não sei, não adianta.

    • Marcos Souza,
      Você deve estar um pouquinho confuso. O sistema operacional está no HD e não no processador.
      Realmente o processador tem uma analogia com o cérebro, pois processa as informações recebidas do sistema operacional assim como o cérebro processa informações recebidas da ‘consciência’.
      Dizer que batendo a cabeça na parede, perde-se a consciência é uma consequência lógica. O cérebro avariado não tem condições de contactar a ‘consciência’ assim como o processador avariado perde o contato com o sistema operacional.
      Entretanto, nem o sistema operacional está no processador e nem a ‘consciência’ está no cérebro.
      A propósito, a ciência não sabe onde se localiza, nem o que é a ‘consciência’.
      Ficar dizendo que ‘sabe sim’ não adianta.

    • Bovidino,

      Com relação a bater a cabeça, não estou me referindo apenas a perda da consciencia….

      A perda da consciencia é UMA das possibilidades, você pode se tornar uma pessoa totalmente diferente dependendo da parte do cérebro que for afetada.

      Você pode perder a memória, pode se tornar mais impaciente, mais aventureiro, menos alegre e etc..etc..etc…

      Aquilo que você chama de PERSONA (e eu chamo de consciencia) depende diretamente da integridade do seu cérebro.

      Portanto, morte = sem cérebro = sem persona = sem consciencia = sem EU.

      Com relação à alma, espírito e afins… como já comentei acima, é uma hipótese supérflua e desnecessária.

      Só o que existe de fato é a Persona/Consciencia e essa se localiza no cérebro da mesma forma que o Software se localiza dentro do Hardware.

      Ou será que quando quebra o HD e o processador o Windows vai para o céu dos sistemas operacionais?

    • Marcos Souza,
      Por falta de argumentos lógicos, você já está apelando.
      Eu aceitei a analogia que você sugeriu do processador com o cérebro.
      Já provamos que o sistema operacional não está no processador e portanto o seu correspondente ‘consciência’, não está no cérebro.
      É lógico que qualquer dano sofrido pelo processador ou pelo cérebro, impede que a comunicação entre os seus respectivos, sistema operacional e consciência, sejam perfeitos, e as consequências são as mais variadas.
      Na analogia com o computador, a ‘consciência’ corresponde ao sistema operacional que é completamente diferente do processador.
      Processador é hardware e sistema operacional é software. Ou seja, são coisas de natureza diferente. Novamente a simbologia confere perfeitamente, ou seja, cérebro é hardware e ‘consciência’ é software. São níveis diferentes de materialidade.
      Só você está falando em alma, espírito, céu e afins, desvirtuando o assunto, quando o objeto do nosso debate no momento é apenas a ‘consciência’.
      Assunto encerrado.

    • Bovidino,

      Eu que estou apelando? rss você é que está encurralado e sem argumentos e por isso quer encerrar o debate….

      Mas olha só, você se agarrou na idéia de que o sistema operacional não está no processador para defender seu ponto de vista…

      Mas E DAÍ que o sistema operacional está no HD e não no processador? na prática não muda nada, o HD TAMBÈM é Hardware, também é físico…

      A unica diferença é que o Computador tem componentes separados para armazenamento e processamento, enquanto que no nosso corpo o cérebro agrega estas duas tarefas ao mesmo tempo… mas isso não faz a mínima diferença para fins da analogia que usei.

      Eu poderia perfeitamente ter usado o termo “Placa mãe” na analogia que daria na mesma, ela seria equivalente ao cérebro, uma estrutura única que realiza diversas tarefas ao mesmo tempo…

      O que importa é que o Software está armazenado no Hardware físico assim como a consciencia está armazenada no cérebro físico… é isso que minha analogia queria fazer entender…

    • Marcos Souza,
      Você não está apenas apelando.
      Agora você está sendo desonesto, distorcendo a analogia para encaixar o seu ponto de vista.
      Pela analogia:
      processador = cérebro.
      sistema operacional = consciência.
      Se o sistema operacional não está no processador, logo a consciência não pode estar no cérebro.
      Não acredito que os cientistas de verdade, utilizem artifícios dessa natureza para validar suas teorias.

    • Bovidino,

      Como assim? Sou desonesto por corrigir uma analogia que EU mesmo criei? vc só pode estar brincando….

      Uma analogia é um mero exemplo ilustativo que EU usei para dar clareza a uma idéia MINHA, portanto ela pode ser alterada da forma que eu achar melhor para melhorar o meu exemplo, para tornar ele mais claro e mais próximo da realidade…

      Ou será que se eu me equivocar na minha analogia e usar uma palavra que não deveria ter usado, eu não posso corrigir?

      Ah, é claro !!! Não posso me corrigir pois do contrário a minha analogia vai passar a fazer total sentido e você não vai conseguir contestar ela, óbvio….

      Portanto vamos chamar o Marcos de desonesto…

      Isso soa quase como uma piada de mau gosto…

    • Lógica do Bovidino em uma conversa qualquer:

      Marcos: – “Olhe só Bovidino, os patins estão para o patinador, assim como a chuteira está para um jogador de futebol”

      Bovidino: – “Não Marcos, você está errado, a relação dos patins para o patinador é diferente da relação da chuteira com o jogador de futebol.”

      Marcos: – “OK, então Os patins estão para o patinador, assim como os esquis estão para o esquiador”.

      Bovidino: – “você está sendo desonesto, distorcendo a analogia para encaixar o seu ponto de vista.”

      Marcos: – “?!?!?!?!”

    • Marcos Souza,
      Se não bastasse você ser desonesto em querer trocar elementos da analogia que eu aceitei desde o princípio, ainda inventa uma historinha que não ocorreu para comprovar a própria desonestidade.
      Se você acha que mudar a regra do jogo no meio do jogo não é desonestidade, você deve abandonar a carreira de cientista e entrar para a política onde será bem recebido. Não terá o meu voto. Mas como a desonestidade do congresso nacional é um reflexo da desonestidade dos eleitores, você certamente será eleito e terá uma carreira promissora e rendosa, pois talento não lhe falta.

    • Bovidino, eu já falei o que tinha para falar… se vc não entendeu ou não quis entender meu ponto de vista e insiste em me ofender ao invés de contra-argumentar, então de fato este debate está encerrado…

      Um abraço.

    • Antes de nascermos, 14 bilhões de anos nos prepararam para sermos o que somos agora. Tais pré-condições não são o “nada” que nos precedeu e não pode, portanto, ser descartado da explicação para nossa existência e inteligência. Usando conceitos aristotélicos, existiamos, sim, mas “in potentia”, embora sem consciência – e sem cérebro!!! – algo como um “arquétipo” platônico ou um “espírito” sem corpo! Os espíritas acreditam que elétrons são “vivos” ou “formas de vida” em evolução!!!. Richard Dawkins em “O Gene Egoista” dá um bom modelo para que os espíritas possam demonstrar suas teses, sem descartar o crasso mecanicismo de Dawkins, mas tornando-o “sutil”!
      Agora, quando morrermos, saberemos se a Vida é algo que não segue o principio de conservação de energia, considerando que a Vida é outro tipo de energia diferente daquilo que constitui a matéria “visível” e considerando o fato de não haver “matéria sólida” em nenhuma parte do Universo (como demonstrado em E = m.c²).
      E se a Teoria M vier a ser comprovada, a existência de multi-universos constituirá um grande problema para quem diz que “morreu, acabou”, pois há a possibilidade de continuarmos a existir em outras “formas topológicas” que favoreçam a Vida em Universos Paralelos, que se forem similares ao que dizem os espíritas, vai acabar por se tornar uma grande surpresa para quem defende a Natureza “Morta” do ateismo fundamentalista.

    • aguiarubra,
      Quanto à idéia do ‘morreu acabou’ defendida pelo ateísmo fundamentalista que debate-se em contraposição à idéia da reencarnação ou da continuação da vida em outras dimensões, há um ponto que é geralmente mal compreendido por ambas as correntes. Existe sim, um ‘morreu acabou’. Esse ‘morreu acabou’ é com relação à ‘forma’ e todos os seus agregados que ‘formam’ a ‘persona’ ou o ‘eu’ individualista, com o qual o ‘ser’ se identifica e se apega. Essa ‘forma’ do ‘fulano de tal’ com o CPF número tal, cientista ou evangélico, casado com dona sicrana de tal, que é dono daquela fazenda e tem um milhão no banco; não tem existência real e vai acabar se ‘desinformando’ ou sendo ‘formatado’ como todas as coisas do plano material onde tudo é impermanente. É importante compreender isso, pois muitos ainda acreditam que a ‘pessoa’ morre e depois reencarna. Isso não é verdade. ‘Pessoa’ não reencarna, ‘morreu acabou’. O ‘SER’ não é a ‘pessoa’.

    • Ok, agradeço pelo esclarecimento. Acho essa hipótese bastante plausível, embora eu não saiba se o mundo espírita é mesmo uma realidade. Mas, se for, acredito que isso se poderá comprovar, sem sombras de dúvidas. Mantenho-me “agnóstico” sobre essas questões.

    • aguiarubra,
      Acredito muito mais na posição coerente, imparcial e inteligente do agnóstico do que nas declarações arrogantes dos neo-ateus extremistas. Creio até que no fundo no fundo todos somos agnósticos em maior ou menor grau.

    • P.: “…Já conheço seu estilo de debater. Usa e abusa de falácias lógicas que visam confundir os debatedores menos atentos…
      Especialista em “Argumentum verbosium”…
      Felizmente não sou novato em debates e sei identificar falácias de longe…”

      Comentário: seria melhor, prá vc, deixar de ser novato em
      – Thomas Kuhn (A Estrutura das Revoluções Científicas),
      – Karl Popper (A Lógica da Pesquisa Científica),
      – Imre Lakatos (Falsificação e Metodologia dos Programas de Investigação Científica)
      – e Paul Feyerabend (Contra o Método).
      Essas são as “bases” dos meus “Argumentum Verbosium”.

      Talvez vc aprimorasse um pouco mais o seu “detector de falácias lógicas”, tomando conhecimento de
      – Jean Piaget & Rolando Garcia (Psicogênese e História das Ciências)
      – e o livro “Incompletude: a prova e o paradoxo de Kurt Gödel”, de Rebecca Goldstein.

      P.: “…Por este motivo, serei economico, vou responder propondo um exercício mental:
      Considere um indivíduo qualquer… sejamos um pouco sádicos, vamos fazer um experimento com o cérebro deste indivíduo…
      Vamos abrir a cabeça dele e retirar pequenos pedaços de massa cinzenta aos poucos… digamos 1 mm cúbico por dia.
      no primeiro dia, nada irá acontecer… a consciencia permanecerá exatamente a mesma….
      Depois de alguns dias porém, a consciencia já começa a se alterar, porém nada muito significativo, o indivíduo perde memória, talvez fique mais eufórico que o normal, mas ainda está consciente e lúcido.
      Agora continuemos fazendo por mais algumas semanas o experimento. Agora o indivíduo já apresenta sinais incontestáveis de demencia digamos que sofra alucinações, passe a se tornar uma pessoa totalmente violenta e já não pode ser reconhecido como a mesma pessoa de antes, é outro indivíduo…
      Mais um mês e ele começa a perder as faculdades mentais, até se tornar um semi-vegetal… e por fim, morrer.
      Perceba que a consciencia o tempo todo esteve DIRETAMENTE ligada ao comprometimento do cérebro.
      As alterações no comportamento, no EU do indivíduo são diretamente proporcionais ao comprometimento do cérebro, correto?

      Comentário: já fiz uma analogia disso com o “violino quebrado”. Vc não conseguiu entender!!! E ainda por cima, ficou ofendidíssimo…rsrsrsrsrs…

      P.: “…Então, uma vez que o cérebro pare de funcionar e deixe de existir, qual é a conclusão mais lógica?
      É ÓBVIO que a conclusão mais lógica é que a consciencia TAMBÉM deixe de existir, todas as evidencias apontam nesta direção…
      Você até pode argumentar que a conclusão pode ser lógica, porém não pode ser provada.
      Pode dizer que não tenho como ter certeza com base nestas evidências…

      Comentário: BODIVINO já cansou de rebater esse “argumentum” seu. Não vou repetir o BODIVINO aqui. Faça-se o favor de ler os comentários dele, ok?

      P.: “…De fato, CERTEZA eu não tenho de nada, nem de que eu existo e que a realidade não é uma ilusão…”

      Comentário: se é assim, pq. vc anda tão preocupado comigo e meus “Argumentum verbosium”…
      ???

      P.:”…tudo pode ser ilusório, até você…”
      Comentário: vc é solipsista, além de tudo o mais? Acho isso muito espantoso, realmente.

      P.: “…Mas o fato é que não tenho motivo ALGUM para dar crédito a teoria de que a consciencia continua existindo após a morte, isso contraria todas as evidencias concretas existentes e é uma hipótese totalmente descartável, desnecessária….”

      Comentário: eu só citei duas ideias concorrentes á interpretação “maquinística” e “engenheira” da Natureza, mostrando que a IDEIA de que “A CONSCIÊNCIA É FORMA” (estrutura topológica da matéria) foi absorvida na IDEIA de que “A FORMA É CONSCIÊNCIA”. IDEIA x IDEIA. Não pretendi convencer ou persuadir: considerei, nessa minha argumentação, o que vc mesmo escreveu anteriormente, aceitando o fato de que as moléculas – ou A MATÉRIA – do corpo humano se recicla quase completamente no decorrer do ano, OU SEJA, que a sua proposta de exercício mental já ACONTECE MESMO na Natureza!!! Não fui eu quem “imaginou” argumentos: me baseei no que vc escreveu!!! Posso até imaginar que o pessoal da AL QAEDA tenha desenvolvida técnicas, aperfeiçoando seu “exercício mental”, para produzir “homens-bomba” pelo mundo afora! Ou talvez a CIA recrute agentes com técnicas parecidas com isso! Sei lá, é imaginação minha!!!

      A ideia de que “A FORMA É TUDO” é eco da teoria dos arquétipos de Platão e foi adaptada na hipótese do MOB defendida pelos espíritas! Allan Kardec procurou responder aos positivistas de seu tempo e vejo que, se vc ficou com “raivinha” de mim é pq. é tão positivista qto. os partidários de Comte!!! Eu não sei se os espíritas tem razão ou se Platão estava correto, mas seus argumentos foram completamente superados por eles! Não inventei nada. Basta vc conferir na literatura filosófica sobre isso, ok?

      P.: “…portanto Navalha de Occam nela…”
      Comentário: acrescente aos livros que lhe indiquei, mais essa obra (e filme) de Carl Sagan “CONTATO” e preste muita atenção ao que se diz da NAVALHA DE OCCAM…Deixe de ser “novato” nisso também!!!

      P. “…Por fim, deixo um questionamento:
      Se a consciencia segue existindo após a morte, quais das consciencias se mantém? a do indivíduo original antes do inicio do experimento? ou quando ele se torna violento? ou quando ele se torna um semi-vegetal? qual das “fases” da consciencia que permanece para a eternidade? porquê?

      Comentário: recorra ao BODIVINO!!! Tenho minhas próprias dúvidas sobre o Espiritismo.

    • Águia Rubra…

      A quase totalidade do que vc escreveu irei desconsiderar, 50% é Ad Hominem e 40% você repassou para o Bovidino, que por sua vez não falou nada com nada e também apelou para a agressão da minha pessoa.

      Mas alguma coisa de argumento “decente” se salvou em tudo o q vc falou, vou me deter nessa parte apenas:

      “A ideia de que “A FORMA É TUDO” é eco da teoria dos arquétipos de Platão e foi adaptada na hipótese do MOB defendida pelos espíritas!…. Eu não sei se os espíritas tem razão ou se Platão estava correto, mas seus argumentos foram completamente superados por eles!”

      Bem, contra fatos não existem argumentos… a observação é muito maior e mais poderosa do que a filosofia.

      Por mais bela e sofisticada que seja uma teoria, se a observação prática for contrária, toda a beleza e sofisticação se tornam inútil… a realidade é o que a realidade mostra.

      Sendo assim, vou lembrar novamente o exercício mental que eu fiz.

      Ali eu PROVEI que a consciencia está ligada diretamente na forma do cérebro… não me importa o que platão ou ou espíritas dizem… isso é completamente irrelevante…

      O fato é que se vc alterar a estrutura cerebral, a consciencia irá se alterar. Ponto. Acabou. A consciencia depende da forma.

      Não há o que se discutir, não há o que se filosofar, não há o que se teorizar… a prática mostra o que é real.

      Agora, se vc não concorda ou não sabe que o meu experimento mental é um fato… se não sabe que lobotomias causam alterações de consciencia, então recomendo vc a conversar com um Neurologista…

      Um abraço.

    • P. “…O fato é que se vc alterar a estrutura cerebral, a consciencia irá se alterar. Ponto. Acabou. A consciencia depende da forma…”

      Comentário: a estrutura cerebral independe das moléculas que a compõe (pois essas se reciclam totalmente depois de um ano, vc reconheceu isso). Durante a vida, tais moléculas variam (como as águas de um rio), mas a estrutura cerebral permanece (como o leito desse rio). E a consciência de si…não muda! Mudam as memórias, os conhecimentos, a experiência propicia novas “formas” de pensar…Mas se eu sou José hoje, não viro Maria depois de um ano e depois me torno João, no ano seguinte!!!
      Portanto, tal estrutura é preponderante sobre a “sinergia” molecular (que é diferente a cada ano, pois são outras as moléculas e a identidade não fica outra por causa disso): daí, não sendo “a matéria” responsável pela consciência, resta sua “estrutura”, sua “forma” (ou modo de formação, de construção, de distribuição dado pelo código genético), fatos que vc não reconheceu.

      Sua confusão está no “fato” de que vc não abstrai “matéria” de “forma”: é um empirista ingênuo. Conceitos como “arquétipos” não fazem significado para vc. Assim, vc não pode deixar de acreditar, mesmo, que esse conjunto matéria/forma, sendo inseparável, produz consciência (como diziam os positivistas do século XVIII).

      Mas tal conjunto sofreu a simplificação “reducionista” do método científico, sendo que só se olha “a coisa mental” sob o ponto de vista da matéria: destruam-se neurônios e a matéria “vaza” e a forma se desfaz e o cérebro para de pensar, como num AVC.

      No entanto, há meios menos destrutivos de fazer um sujeito pensar diferente, modificando os elementos químicos que compõe os neurônios (drogas como LSD, por exemplo, fazem isso e o tal do “soro da verdade” também interfere no funcionamento cerebral) ou aplicando “lavagem cerebral” como parte de métodos de tortura: mas nada disso é permanente. “Algo”, no corpo físico (inscrito no DNA) faz com que tudo retorne ao “natural”. Há terapias para certo tipo de AVC que se aproveita do “curioso” fato de o cérebro poder recompor neurônios mortos.

      Mas fazer lobotomia ou danificar partes do cérebro, como num acidente, produz, sim (por mudanças violentas na estrutura cerebral), novos comportamentos (vc ignora analogias, como a do violino que fiz para explicar esse “fato”).

      Talvez em nosso século aprendamos a como ajudar o corpo a se “reestruturar” e veremos se, após traumas violentos, um “estranho atrator” não agirá mais sobre o indivíduo, depois que sua estrutura se modificar.

      O atual estágio da tecnologia não permite avançar além dos pressupostos oitocentistas dos “neo”-materialistas contemporâneos.

      Precisamos esperar que o LHC confirme ou negue a realidade cartesiana-newtoniana que “informa” os pensamentos como o seu e de outros grupos de pensamento como o seu.

      Até lá, não há muito mais o que dizer sobre essa questão “matéria” e “mente”. Os cientístas estão perto demais das árvores, para poderem enxergar o panorama florestal que inspira os filósofos. Os paradigmas da Ciência estão em crise, atualmente, e quem viver verá as mudanças que isso tudo vai ter brevemente.

    • P.: “…então recomendo vc a conversar com um Neurologista…”
      Resp.no site: INVENÇÃO DO CONTEMPORÂNEO

      VIDEO: “A vida biológica e a vida tecnológica: do sujeito corporal ao sujeito pós-orgânico – Benilton Bezerra Jr”

      Benilton Bezerra Jr é médico, doutor em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1996). Participa como pesquisador do projeto de cooperação intercultural Brasil/Alemanha PROBRAL (CAPES/DAAD) sobre o tema: “O sujeito cerebral: impacto das neurociências na sociedade contemporânea”. Tem experiência na área de Psicanálise, Psiquiatria e Saúde Coletiva.

      A palestra aborda as transformações ocorridas na noção de vida como conseqüência de dois processos articulados: os avanços das tecnociências e das biotecnologias nas ultimas décadas do século XX e a ampliação da influência do discurso cientifico na cultura atual.Outro ponto colocado em focoécomo a modificação das fronteiras entre o universo natural e o campo da artificialidade vem transformando o corpo humano e as características biológicas da espécie. Também são discutidas as implicações do fenômeno nos processos de subjetivação atuais, no debate emergente sobre a chamada nova eugenia e nas idéias de sociedade pós-humana, humanidade pós-biológica e sujeito pós-orgânico.

      —> Os avanços da ciência(= REDUCIONISMO MATERIALISTA) e da biotecnologia (= O NOVO MITO!!!) foram acompanhados no plano da cultura pelo
      —> AVANÇO DO INDIVIDUALISMO, em detrimento do engajamento político, (= DARWINISMO SOCIAL)
      —> e no plano psicológico pelo fortalecimento da concepção de doença mental como um desarranjo no funcionamento do sistema nervoso, AO INVÉS DE CONCEBÊ-LA COMO UM CONFLITO INTERNO. (= PSIQUIATRIA BIOLÓGICA, onde o “sujeito psicológico” é apenas “cérebro”)

      – Como esses três fatores interagem?
      – E quais são as implicações éticas colocadas por essas mudanças?

      O médico e psicanalista Benilton Bezerra Júnior analisa as questões éticas que a ciência já nos apresenta no presente e também as que ela nos apresentará em um futuro próximo.

    • Águia Rubra…

      Só posso imaginar que você não leu o que eu comentei anteriormente ou se leu não deu a devida atenção.

      Como assim “fatos que vc não reconheceu”????

      Você falou exatamente o que eu disse desde o início.

      Eu nunca discordei de que a consciencia nao depende dos átomos (matéria), tanto que eu mesmo que usei o exemplo dos 98% de substituição nos átomos a cada ano…

      Deixei claro o tempo todo que não é a matéria em si e sim a FORMA como a matéria está disposta que define a consciencia.

      É como um carro de lego, você pode trocar todas as peças por outras equivalentes que o carro vai funcionar, mas se alterar a forma das peças, o carro será diferente..

      Da mesma forma, a consciencia se mantém se trocarmos os átomos por outros equivalentes, mas se alterarmos a FORMA com que os átomos se dispõe, iremos alterar a estrutura do cérebro e portanto a consciencia…

      O tempo todo deixei isso claro, ou vc nao leu, ou nao soube interpretar.

      Você criticou quando eu disse que a consciencia depende da forma do cérebro e agora diz que “a estrutura é preponderante”… ora, mas forma e estrutura são exatamente a mesma coisa neste caso… então ou vc mudou de opinião agora ou, novamente, não entendeu absolutamente nada do que eu disse antes.

      Sobre meios quimicos como o LSD, eu também já havia comentado nos posts anteriores… Não viu? não leu? não entendeu?

      Enfim, a não ser que EU não tenha entendido onde vc quer chegar, repentina e misteriosamente vc passou a concordar com tudo o que eu havia dito até então… logo não tenho o que contrapor.

      Consciencia depende da estrutura para existir e não dos átomos que o formam….

      Portanto, uma vez que a estrutura se perde após a minha morte, minha consciencia se perde também para todo o sempre…

      Os átomos continuam para todo o sempre na forma de matéria ou energia, mas como a consciencia não está nos átomos em si, isso não muda nada, eu não sou meus átomos.

    • P.: “…Enfim, a não ser que EU não tenha entendido onde vc quer chegar,…”
      Comentário: vc ignora o significado do “mundo das ideias” de Platão, de onde surgem as “formas” que assumem a matéria. E o termo “forma”, no sentido Aristotélico, não é o mesmo que uma “estrutura arquitetônica”, ou, nessa discussão, as estruturas que tomam as moléculas num neurônio. Fica dificílimo discutir isso sem essa base que, hoje em dia, foi desprezada pelo excesso de “cientificismo metafísico”…

      P.: “…repentina e misteriosamente vc passou a concordar com tudo o que eu havia dito até então… logo não tenho o que contrapor…”
      Comentário: na verdade, o que eu disse é tão oposto ao que dizem os empiristas que apenas parece que concordamos. Como já salientou o BOVIDINO, respondendo um comentário anterior meu, os extremos se parece tanto que se tocam. Mas, continuam extremos: no fundo, sua posição e a minha, por excessivamente extremas e radicais, são a tese e a antítese de um síntese que se encontra no meio, na qual o mundo ocidental ainda “pena” prá alcançar.

      P.: “…Consciencia depende da estrutura para existir e não dos átomos que o formam……”
      Comentário: no seu ponto de vista extremo, estrutura = forma “física” + matéria e uma desaparece sem a outra; no meu ponto de vista radical, estrutura = MOB, arquétipo, ideia (no sentido platônico), forma “metafísica” (no sentido aristotélico).
      Vide em “O Mundo dos Filósofos” o tema “A Metafísica e a Psicologia de Aristóteles”. Esse trecho, a seguir, transpõe, de certo modo, essa discussão em torno da hipótese de que o Universo surgiu do Nada feita por mim, vc e o Bovidino: “…A matéria sem forma, a pura matéria, chamada matéria-prima, é um mero possível, não existe por si, é um absolutamente interminado, em que a forma introduz as determinações. A matéria aristotélica, porém, não é o puro não-ser de Platão, mero princípio de decadência, pois ela é também condição indispensável para concretizar a forma, ingrediente necessário para a existência da realidade material, causa concomitante de todos os seres reais.

      Leia mais: http://www.mundodosfilosofos.com.br/aristoteles3.htm#ixzz1kxfAkU5R

      P.: “…Portanto, uma vez que a estrutura se perde após a minha morte, minha consciencia se perde também para todo o sempre…”
      Comentário: segundo a Teoria M, a consciencia pode transmigrar para um Universo tipo “Mundo dos Espíritos” de Allan Kardec!!! Cuidado: eu não estou afirmando isso. Como agnóstico, eu procuro “falsear” as hipóteses, com a dos materialistas, que afirmam ‘verdades’ como a sua! Já disseram que eu utilizo o “argumento do espantalho”…Tsk, tsk, tsk. Se uso, então procure o verbete “Falseabilidade” na wikipédia.

      P.: “…Os átomos continuam para todo o sempre na forma de matéria ou energia, mas como a consciencia não está nos átomos em si, isso não muda nada, eu não sou meus átomos…”
      Comentário: Talvez os átomos sejam uma “forma” da consciência!!! Talvez (talvez!!!) o Universo seja um “biocosmos”, um “ser vivo” colossal, no qual vivamos qual “cordas” conscientes nele. Já assistiu “MIB – Os homens de preto”? No final, seres imensos manipulam nossa galáxia, que estava na coleira de um gato…

      Os roteiristas de Hollywood “brincam” com as hipóteses dos fundamentalistas materialistas!!!

    • Águia Rubra,

      Parabéns, você parece ter um bom conhecimento em filosofia grega de mais de 2.000 anos atrás.

      De fato não tenho nem de longe o conhecimento que você tem sobre filosofia antiga…

      Mas Aristóteles e platão viviam em uma época onde a ciencia não existia e na qual se acreditava que a terra era plana…

      Portanto, apesar de achar interessante entender como pensavam, para termos de descrição da realidade, os pensamentos dos gregos são totalmente ultrapassados.

      Usar tais argumentos é desprezar toda a evolução no conhecimento que ocorreu nos ultimos dois milenios.

      Na época de platão e aristóteles não se tinha nem de longe noção sobre ciencia moderna, bioquimica, evolução, genes e etc… então é natural e esperado que teorizassem sobre metafísica, pois na visão deles a matéria viva era diferente da matéria inerte.

      Na verdade, para a maioria das pessoas de fato a matéria viva parece ser diferente, e com efeito é essa a razao das religioes existirem e é em decorrencia disso que acontece nossa discussão.

      Eu, ao contrário de você, tenho plena convicção de que a matéria viva não tem nada de especial, é matéria comum… ordenada de forma extremamente complexa, porém comum… é física, não metafísica.

      Craig Venter, deu o primeiro passo para demonstrar ao mundo leigo algo que para quem é do meio, já é um fato indiscutivel:

      http://bit.ly/a9tXPm

      Com relação à teoria M, não sou expert, mas tenho conhecimento suficiente sobre ela para saber que nem de perto teoriza sobre consciencia, mundo de almas e afins…

      Se vc gosta de dar créditos a pseudocientitas obscuros que usam a complexidade da teoria M somada com a ignorancia da população para dar uma aparente seriedade aos seus argumentos falaciosos… fique a vontade.

      Mas particularmente não perco meu tempo tentando falsear teorias absurdas que já nascem partindo de premissas falsas.

      Sobre MIB, universo na coleira e afins… tudo pode acontecer, Deus pode existir e ser um garducho espinhento vivendo na quarta dimensão e brincando de video game com o universo…

      Assim como Deus pode ser um ser estranho que vá dar um suprimento infinito de jujubas para quem viver uma vida de prazeres…

      mas e daí? nunca saberemos. As possibilidades são infinitas, tudo pode ser… por isso prefiro me deter no que que possui evidencias e desprezar todo o resto.

      E por enquanto, a unica evidencia concreta que temos é de um universo material e físico. Logo, jogo todas minhas fichas nessa possibilidade.

      Posso estar errado? sim, posso, como qualquer pessoa, inclusive você. Mas se tiver que perder meu dinheirinho, vai ser na minha “crença” concreta e não na sua crença abstrata.

  25. Afirmar que o “nada” cria “algo” é uma enorme falcatrua filosófica: significa que os cientistas acreditam mesmo que a Ciência possa substituir a Religião e a Filosofia!!! Do nada, nada surge, se se trata do “nada absoluto” (portanto, um conceito metafísico). Isso de “a energia positiva da matéria é balanceada pela energia negativa do campo gravitacional” ser equivalente ao nada (absoluto), implica na afirmação de que o “nada absoluto” é um “ser criador” (por “sorte”????). Será que, de agora em diante (por consenso “científico”), a impossibilidade matemática de se dividir “algo” por “zero” será também abolida? Se podem fazer em Cosmologia (e levar a sério isso), porque não fazer o mesmo com as “impossibilidades” matemáticas?

  26. 1. “O ‘porque’ nunca é realmente um ‘porque’… de verdade, quando dizemos ‘porque’, estamos querendo saber ‘como’” [simplesmente fugindo da questão]

    2. Os cientistas ainda não têm uma forma de testar essa hipótese, mas isso explicaria como temos sorte de estar vivos: ganhamos na loteria cósmica. [isso mais parece uma frase cliche para um auditório grande rir]

    Acho sempre ingressado ‘cientistas’ quando começam a botecar no bar, depois da 6ª latinha de cerveja… ao invés de futebol, politica e mulher… é sobre metafisica…

  27. É muito complicado esse assunto,o autor desse livro tenta dar uma explicação científica para esse tema,mas a verdade é que ainda não temos conhecimento o suficiente para dar respostas sobre a origem de tudo.

  28. Josmar,
    Seu raciocínio nos leva a um passo atrás, substitua a palavra “universo” por “deus” no seu texto; se o fato do universo ser complexo requer um criador, então o criador sendo algo exponencialmente mais complexo, necessitaria de outro criador, nos levando a um ciclo vicioso.

    Ou seja, deus não sabe! 😉

  29. O UNIVERSO SURGIU DO NADA.

    É claro que o universo surgiu do nada. Mas esse nada significa uma inexistência de qualquer coisa palpável, ou seja, de coisas materiais. A inexistência tem uma definição que é: é a existência de coisas abstratas, de ausências, como por exemplo: de calor (frio), de pressão (vácuo), de luz (escuridão), etc. Estas e outras coisas abstratas, sempre existram e levadas ao extremo deram origem à energia eletromagnética. Esta energia que sempre existiu (diz a fisica) e que é responsável pelo tudo. Mas como? Esta energia que também é abstrata e infinita, ocupando um espaço também infinito, por um tempo infinito acabou propiciando a aparição de um mutante: a paridade desta energia (seu oposto). Isto é comum acontecer na natureza (como fêmeas transformando-se em machos). Assim, este mutante causou uma centelha que desencadeou uma descarga eletromagnética que deu início a uma implosão de energia (raios gama), transformando energia em matéria (M=E/C²). Estes raios gama têm uma energia monstruosa, que geram uma temperatura de trilhões de graus centígrados, transformando-se em plasma. Estas descargas uma vez iniciadas, não mais cessaram. Acontecem até hoje e para sempre. Foi como se a matéria formada fosse o oposto da energia, atraindo as descargas de raios gama, como o planeta terra atrai raios atmosféricos. Assim, a energia transforma-se em matéria a cada instante. Isto justificaria a quantidade de matéria existente no universo e seu equilíbrio térmico.

  30. O que existiu antes do universo ser criado? Esta é uma pergunta que nunca terá resposta. Ele pode não ter sido criado, simplesmente ter existido desde sempre. Ou não! Só Deus é quem sabe!

    • Olá amigos,

      Deus existe, tive o prazer de conhece-lo á 25 anos atrás quando ainda com 25 anos numa crise existêncial causada por dúvidas, todas estas, e mais outras como, de onde vim, porque vim, para quê vim, para onde vou, como vou, porque vou.
      Depois de muito sofrimento e angustia, encontrei através de um amigo de adolecência um livro escrito por um Brasileiro de nome, Manoel Jacintho Coelho, numa linguagem simples e direta sobre a origem da humanidade; Como li todos os relatos e discuções dos amigos presentes neste bate papo onde se questiona Deus, ciência e religião e onde todos permitiram se mostrar muito inteligentes e interessados no asunto, embora com suas convicções mas todos cheios de dúvidas, tomo a liberdade de sugerir então que conheçam este autor e seu livro chamado Universo em Desencanto, este livro desvendará toda e qualquer dúvida jamais pensada por qualquer destes seres humanos citados por vocês, descubram um Brasileiro humilde e cheio de sabedoria e que se vocês permitirem eximirá de vocês todas ás dúvidas, desde ás mais intrinsecas até as jamais imaginadas as suas respostas. Abraços a todos
      Site: Desencanto do Universo ou Universo em Desencanto, lá tem os endereços das livrarias por todo o Brasil. SALVE!!!

  31. Muito interesante essa teoria comprovando que o universo pode sim ter vindo do nada.
    Porem é muito difícil acreditar nessa hipótese que o universo nao precisou de um ser supremo chamado “Deus”.
    Em falar nisso, como pode ‘Deus” ser feito de partícula se “Deus” é um espirito?????
    Sendo assim nenhum cientista ira encontrar uma partícula que comprove um criador.
    Entao, isso comprova que ”Deus” nao existe! Mas se esse vazio ”nada”” existir um Deus invisível no qual nao pode ser uma partícula primordial????
    Religiosos sabem que a prova maior de Deus é ”Jesus Cristo”.
    Prefiro acreditar num criador do que no nada!

  32. NÃO SEI SE AQUI É O SITE IDEAL PARA DISCUTIR CRENÇAS, EU PELO MENOS ENTREI AQUI A FIM DE VER O SE O PESSOAL INTERESSADO NO TEMA SABIAM DE ALGUMA NOVIDADE. NÃO SOU CRENTE NEM DESCRENTE, SOU APENAS ALGUÉM QUE NÃO QUER FICAR ALHEIO AO PROGRESSO DO HOMEM! TEMA ERRADO NO SITE ERRADO!

  33. “a questão ‘porque existe algo ao invés de nada’ sempre aparece como ‘inexplicável’ e implica a existência de um criador”

    Implica? Pelo contrário, descarta! Quem criou o criador? Ele surgiu do nada também? Sempre existiu? Ora, então não preciso de criador nenhum na resposta: basta dizer que o próprio universo surgiu do nada ou sempre existiu!

    Esse papo de “deus” é coisa de religião, não de ciência, e só persiste por ser a mais querida fantasia de poder humana, uma projeção de nós mesmos…

  34. Apesar de eu gosta quantos as teorias cientificas,novas ideias e paradoxos do tempo digo que isso é só uma desculpa para o verdadeiro sentindo da vida(não só a humana)é que basta olhar a perfeição do universo ou de uma particular e ver que isto não faz o menor sentindo.Concordo com Albert einstein “Duas coisas são infinitas:o universo e a estupidez humana,mas o que diz repeito ao universo ainda não adquiri a certeza absoluta”.A perfeição das coisas não surgia de buracos negros de ligação do universo paralelo e menos ainda dessa teoria mal contada.A vida na minha opinião não surgiu de uma mistura de elementos,tempo e uma explicação sem fundo.Respeito a opinião deste cientista,mas não acredito em sua teoria.
    A maioria das pessoas acham que os liderem religiosos mais conhecidos eram totalmente criacionistas,porem eles tinham uma mistura de crenças para esta explicação.
    Eu acredito que Deus criou o universo e a vida nele,sim eu acredito que possa have vida em outros planetas,como disse a muita perfeição no universo e o homem sempre sem humildade e sua estupidez acha que deve ser o dono do saber.
    Apesar de eu quero participar da ciência digo que Deus criou este milagre que é a vida!

    • deus é um consolo para os seres humanos
      por não enfrentar , que de fato é verdade .tudo que nos rodeia tem seus principio racional. e deus é apenas uma fantasia humana de sua imaginação. como outras religião .

  35. Este site ou tem malha fina ou tem censura ou ainda não trabalham no sábado…

  36. Em suma, a matéria trata de um assunto cuja pesquisa não está realmente no propósito científico como é dito textualmente no quarto parágrafo.
    Finalmente no sexto parágrafo está esclarecido que trata-se de uma HIPÓTESE, que os cientistas ainda não tem como testar.
    O restante da matéria só trata de achismos, opiniões e algumas frases de efeito para impressionar como:

    “Nós somos os beneficiários sortudos disso, e deveríamos aproveitar o fato de termos consciência para apreciar o universo. É um acidente fantástico, como temos sorte de ser parte disso! E você pode criar uma ‘teologia’ ao redor disso, se quiser”.

    Entretanto, a única coisa que podemos ter consciência, é que a ciência que conhecemos hoje, jamais poderá provar a existência ou a inexistência de Deus pois não tem meios, ferramentas, instrumentos ou sabedoria para fazê-lo, já que está presa e fascinada com apenas uma parcela da realidade, qual seja, a materialidade do mundo fenomênico.

    • depois que vc estudar psiquiatria
      genética e a evolução
      e teologia
      você vai firar um ateu
      com este pouquinho de conhecimento!

    • Gostei, você pode se considerar um GÊNIO, merece um prêmio por essa definição definitiva.
      Questão encerrada e pronto!

  37. É claro que o universo surgiu do nada. Mas esse nada significa uma inexistência de qualquer coisa palpável, ou seja, de coisas materiais. A inexistência tem uma definição: é a existência de coisas abstratas, como por exemplo: o frio, o vácuo, o espaço, o tempo, etc. são coisas não palpáveis que deram origem as coisas materiais. Mas como? Através da energia que também é abstrata (sempre existiu). Esta combinação de coisas abstratas reunidas em um espaço infinito, por um tempo também infinito, acabou gerando um mutante desta energia que deu origem a uma centelha, que por sua vez deu início a uma implosão eletromagnética (raios gama), transformando energia em matéria (M=E/C²). Estas descargas uma vez iniciadas, não mais cessaram. Acontecem até hoje e para sempre. Foi como se a matéria formada fosse à paridade da energia, atraindo as descargas de raios gama.

    • Campos,

      Se existia o frio, o vácuo, o espaço e o tempo, então o universo já existia. Sendo assim ele não veio do nada.

  38. Mesmo que houvesse universos paralelos., teria que surgir do nada o primeiro. Isso pra mim não é pensamento racional. Este tipo de ” crença ” é para satisfazer o ego egoísta de pessoas que querem fazer o que bem entendem da vida, e que estão frustradas com a religião e as pessoas delas. A raça humana com escrita, conhecimento científico tem 6 mil . ( podem dizer que é 10 ou a 20 mil ) Que comparação com a idade do Universo 13 bilhões,… somos recém nascidos. Achar que sabemos tudo é o mesmo que dizer que um bebê 1 resolverá equações de matemática complexas. Será que um planeta evolui para a melhor sem uma Orientação central e inteligente? Vejam o ex da nossa Terra .

  39. Olha… discutir aqui não leva à nada! Recomendo a todos uma leitura: 12 provas da inexistência de Deus.

    • (“A existência em Deus implica necessariamente a escravidão de tudo abaixo dele. Assim se Deus existisse, só haveria um meio de servir a liberdade humana: seria o de deixar de existir.”)
      Isso já besteira suficiente. Não compensa ler o resto.

    • Concordo plenamente. Infelizmente o ser humano, ou melhor, muitos seres humanos, apresentam uma necessidade tremenda: a de pregar uma liberdade de tudo e de qualquer coisa, que na maioria das vezes os proprios confundem com falta de responsabilidade com os iguais e com os seres ao redor…

    • Recomendo não acreditar em tudo o que se lê. Existem muitos argumentos que concordam com o que a gente acredita e outros tantos que contrariam. Todos válidos. Parece contradição? Depende só de quem lê.

  40. Vamos analisar o seguinte experimento hipotético:
    Eu coloco, por exemplo,uma formiguinha e um formigão em recipiente de vidro transparente os mantenho com todos os elementos que lhes são necessários a vida. Em pouco tempo teremos um formigueiro completo. A comunidade segue seu curso com cada individuo vivendo sua vida, limitados a sua inteligência de formiga e delimitado a aquele recipiente. Alguns individuos desta comunidade atribuiriam sua existência a uma inteligência superior que, apesar de não a compreender, a ela são gratos pela sua existência. Outros, porém, olham para fora da redoma, e percebem que existe algo além daquele formigueiro, um horizonte de possibilidades infinitamente mais amplo e, igualmente aos primeiros, não o compreendem, e por isto o questionam e teorizam.
    Mas para mim, que mantenho este formigueiro, pouco me importa o que pensam. Por mais profundas e filosoficas que sejam suas teorias e crenças, sei que são apenas formigas limitadas a compreensão que suas inteligências permitem no limitado formigueiro que habitam.
    Assim, minhas possibilidades sobre esta comunidade vão desde o extermínio completo até sua propagação indefinida para fora daquele recipiente, pois sou seu criador, causa primeira de todas as coisas. Talvez seja assim que as coisas funcionem.

    • As formigas já possuem um Criador!! Assim como tudo, elas já foram projetadas por alguém que não foi vc!! Vc apenas as colocou em um ambiente favorável para sua reprodução e multiplicação da espécie!!
      É muito mais difícil se acreditar no evolucionismo que no criacionismo!! O homem é estúpido!! Isso nunca foi ciência!!

    • Foi uma tentiva…meu proximo experimento será criar um universo..do nada…sic!

    • evolucionismo é difícil de entender pois depende de raciocínio . e cristianismo é a penas haver um criador que mais fácio de aceitar

    • Interessante o seu comentário, ou da imagem que criou para expor seu pensamento. Se me permite, irei complementa-lo ou dizer as mesmas coisas que vc disse mas com outras palavras.
      Só porque somos os seres mais inteligentes neste pequeno e modesto planeta, isso não nos autoriza a pensar e a dizer que somos o top da Criação (sem qualquer conotação religiosa). Estamos começando a entender o Universo que nos contém, e sabemos muito pouco dele e de outros universos (para nós ainda hipotéticos) que possam existir. Algumas deduções que a Ciência faz são pura abstração matemática. Eu falei ALGUMAS. Sejamos mais prudentes e modestos em nossas conclusões e reconheçamos que sequer entendemos o que os cientistas dizem, e estamos limitados, como eu, a perceber o seu alcance sem entender suas argumentações, do como eles, os cientistas, chegaram a essa ou aquela conclusão.
      O caminho que nos conduz ao Conhecimento não é uma linda e cômoda estrada asfaltada. mas parece ser uma longa, acidentada e turtuosa trilha dentro da floresta da ignorância que teremos de abrir a golpes de facão e machado. Ou seja, com esforço.
      Isso não é pessimismo, é a realidade.
      Mas a opurtunidade de se discutir isso é muito boa.

  41. A questão não e como universo foi criado é como tudo foi criado universo simplesmente pode ter sido criado por outro algo é simples.
    Tudo foi criado
    Se todo algo foi criado por algo
    Algo tem que sempre existir
    se nada sempre existir
    Tudo não existe.
    Teoria Steven precisa a intervenção de algo
    Teoria de krauss Não faz muito sentido
    espaços vazios estão preenchidos com energia por que?
    Isso não explica tudo.
    Mas afinal das acho que quase nimguem nunca se perguntou:por que algo tem que fazer sentido?
    porque tudo tem que fazer sentido?
    Talvez Universo e tudo mais tudo inclusive a lógica foi criada e antes de Universo ser criado nada fazia sentido para nos humanos porque não existia lógica na minha opnião é claro nisso em nem acredito tanto assim mais uma coisa faz sentido Universo é um paradoxo.

    • ”Se todo algo foi criado por algo
      Algo tem que sempre existir” pois eh foi o q o krauss falou, o nada não existe, o vácuo tem energia, apenas muda de forma as vezes e vira alguma coisa, mas depois muda de novo para o ”nada”, sendo um ciclo.

  42. Ahh da um tempo aee…!! Tenho uma teoria fundamentada em melhores premissas: “O sr Tudo transou com a sra Nada daí aconteceu um baita orgasmo…Daí o big-bang e estamos aqui sem
    dúvida nenhuma!” Sabemos de onde viemos e para onde vamos, ué não sabemos para onde vamos? E a vida e os valores morais surgiram por acidente??? É o seguinte: Temos que admitir o Criacionismo tem no mínimo 50% e a evolução 50% de razões pra continuarmos na busca do verdadeiro conhecimento científico. Primeiramente pq a macro-evolução NUNCA foi científicamente testada para ser demonstrada! Vejam as explicações do criacionista cientista físico nuclear Dr Roberth Gentry nos vídeos dele no youtube! Bons estudos e Sucesso a todos!

    • Você realmente acha que o homem ter nascido do barro e o mundo ter sido criado em 6 dias é tão valído quanto o evolucionismo?

      Se você realmente pensa assim, então lamento por sua inteligência.

    • O criacionismo ESTÁ errado por uma simples razão, nada esta certo sempre, tudo sempre muda, o ciência BUSCA o conhecimento, enquanto a religião acredita já ter chegado a verdade absoluta(que por sinal não existe)

    • Se a verdade absoluta não existisse, o universo também não existiria. Na matemática por exemplo, será que uma soma de 1+ 1 não é 2? O resultado tem que ser absoluto e correto. É claro que a verdade não está em religiões hipócritas e exploradoras. Mas existe.

    • Não meu caro, não existe, o universo existe?Será?Podemos afirmar com 100% de certeza isso?Não, tudo eh relativo e não existe verdade absoluta, não existe nada que dure eternamente, tudo se transforma sempre, um dia estaremos mortos, um dia esse planeta não existirá mais, nem mesmo esse universo, a unica certeza e que não ha certezas absolutas.(só por curiosidade nem sempre 1+1 e igual a 2, Quando temos uma dizima para passar para fração você pega o número que repete e coloca sobre 9 Ex : 0,333 = 3/9
      *Agora temos a dizima 0,9999 que fica 9/9 que é igual a 1; logo 1+1 pode ser 2 ou 1,998 *)

  43. O homem vem crescendo, e hoje estamos em uma posição relativamente confortável perante a natureza terrestre. Porem, diante do universo há muito, mas muito mesmo, a desvendar. Quaquer que seja a as afirmações, não passaram de divagações e achismo. Mas esta curiosidade, é boa e típica do ser humano, sem ela não tomariamos nosso refrigerante, ou cerveja gelada. Estariamos literalmente pastando, moscas ao redor cheios de doenças e morando debaixo de pedras e arvores.
    Particularmente me sinto-me confortável em acreditar na existência de um SUPERIOR que rege e arbitra todo este IMENSO CONJUNTO.
    E é desta forma que quero findar meus tempos, acreditando que passarei para um mundo melhor… não consigo me enxergar no nada.
    Porque se for um sono eterno, sem dores, fome, sede, medos, tormentos etc… Tambem não seria má a ideia de um lonnngooooo descanço.

  44. Concordo plenamente com tais idéias,especialmente na questão de termos infindáveis big-bangs.Aliás as pessoas acham que o vácuo é o nada e isto é falso segundo a mecânica quântica.

    • Infindáveis big-bangs me lembra orgasmos múltiplos.
      Os universos seriam então femininos sendo fecundados por um ser maior.

    • Ateu é um cara que não se contenta em ser manipulado e viver de mentiras absurdas, é alguém que não faz um esforço absurdo pra tentar fugir da realidade. Você, no entanto, é alguém que não aceita que existam pessoas que compreendam a realidade, realidade na qual você se esforça inútil e pateticamente pra nada, por pura falta de capacidade de raciocínio.

    • Lazor,

      Você esta sendo muito prepotente! Qual é essa realidade que você entende? que um homem de fé não pode entender. A inteligência não tem nada a ver com a fé.

    • Me desculpe mas existe uma relação sim, ateus são(em media) mais inteligente que teístas, e existem pesquisas atestando isso, as pessoas teístas são(em sua media)mais fracas, manipuláveis e ignorantes, tendo menos escolaridade que os ateus, muitos dão tudo a igrejas acreditando que ”receberão em dobro de deus”, uma senhora conhecida minha, vivia numa casa de taipa e era uma pessoa ignorante, nunca tinha estudado,(pessoas assim tem muita propensão a acreditar em deus, devido ao sofrimento que passaram e falta de instrução e conhecimento da natureza e seu funcionamento)pois ela queria ganhar uma casa de tijolos, então um ”Pastor” mandou ela vender tudo q tinha e doar para sua igreja, que ”deus dará uma casa a senhora” pois bem, a miserável mulher vendeu o pouco que tinha e no final das contas foi morar debaixo da ponte, um belo dia a encontrei e perguntei oq tinha ocorrido, então a alimentei e a levei a um abrigo do governo, desde então virou artesã e vive bem melhor que antes, e tem mais, depois disso a mulher virou ateia, não precisamos de deus algum, eu não acredito em deus mas sempre ajudo as pessoas, não espero nada, senão gratidão a apreço alheio, isso me move a ajudar os outros, não espero lugar no céu apenas amizade na terra.

    • Me desculpe mas existe uma relação sim, ateus são(em media) mais inteligente que teístas, e existem pesquisas atestando isso, as pessoas teístas são(em sua media)mais fracas, manipuláveis e 1gn0r4nt3s, tendo menos escolaridade que os ateus, muitos dão tudo a igrejas acreditando que ”receberão em dobro de deus”, uma senhora conhecida minha, vivia numa casa de taipa e era uma pessoa ign0r4nt3, nunca tinha estudado,(pessoas assim tem muita propensão a acreditar em deus, devido ao sofrimento que passaram e falta de instrução e conhecimento da natureza e seu funcionamento)pois ela queria ganhar uma casa de tijolos, então um ”Pastor” mandou ela vender tudo q tinha e doar para sua igreja, que ”deus dará uma casa a senhora” pois bem, a pobre mulher vendeu o pouco que tinha e no final das contas foi morar debaixo da ponte, um belo dia a encontrei e perguntei oq tinha ocorrido, então a alimentei e a levei a um abrigo do governo, desde então virou artesã e vive bem melhor que antes, e tem mais, depois disso a mulher virou ateia, não precisamos de deus algum, eu não acredito em deus mas sempre ajudo as pessoas, não espero nada, senão gratidão a apreço alheio, isso me move a ajudar os outros, não espero lugar no céu apenas amizade na terra

  45. “os espaços vazios estão preenchidos com energia, na forma de partículas virtuais. Da perspectiva da física quântica, as partículas entram e saem da existência a todo o tempo”

    Tá aí uma coisa q eu to há tempos tentando entender, pois sou leigo e ignorante. Se o nada é um simples espaço vazio, e esse nada ainda é preenchido com energia na forma de partículas que entram e saem da existência a todo o momento, então esse nada é um “algo”! Um algo com partículas quase impossíveis de se saber, mas é algo! E como vai ter algum algo dentro do nada!? Se alguém puder me responder.

  46. Nossa… agora só falta explicar de onde veio essa energia escura e tudo estará claro… Que balela.

  47. Teorias sobre teorias. O que temos de evidência?

    Devo assumir-me como um “crente científico” para entender as teorias?

    • Teoria Científica é bem diferente de Teoria cotidiana. Pesquise mais a respeito.

    • Teoria é sempre teoria. Popularmente o conceito de teoria se banalizou e passou a ser sinônimo de palpite ou opinião. Portanto o importante é diferenciar teoria de palpite ou opinião.

    • “Teoria é sempre teoria.” Teoria da evolução é uma teoria científica, portanto é a teoria científica da evolução. Se criacionismo for considerado, de alguma forma, como teoria, esse sim é sinônimo de palpite ou opinião. Realmente, houve uma banalização do vocábulo em questão. Agora, portanto, o importante é diferenciar teoria de “Teoria Científica”, assim como Everton disse.

    • Lazor,
      Sua interferência é no mínimo inoportuna ao tentar defender uma senhora de mais de 140 anos que até hoje não tem a unanimidade da comunidade científica.
      Esse tipo de abordagem é próprio de pseudo cientistas e neo ateus com o intuito gratuito de atacar os criacionistas.
      Todos sabemos que a evolução é um fato inegável.
      Entretanto a Teoria da evolução se sustenta até hoje, exclusivamente com base em evidências, sem nenhuma prova conclusiva e apresentando uma série de incoerências já registradas por diversos cientistas, como a complexidade irredutível e a ausência dos fósseis intermediários, entre outras.

    • Bovidino,

      Não creio que li isso… você está falando sério?

      Só posso pensar que você se RECUSA a aceitar a evolução…

      Lembro bem que já dei uma aula bastante completa sobre a mesma para você… e na ocasião inclusive você concordou comigo que ela era inquestionável…

      E agora você usa argumentos fraquíssimos como ausência de fósseis intermediários?

      Fica dificil de acreditar que vc esteja falando sério.

      A impressão que tenho é que vc sabe sim que a evolução é um fato, mas se recusa a ser racional e admitir isso, pois ao faze-lo, iria contradizer várias coisas nas quais vc acredita…

      Se for o caso, então realmente você se tornou apenas mais um religioso como tantos outros que existe por aí… impossivel discutir, pois a lógica e a racionalidade são inúteis.

    • Olá seu Marcos Souza. Está ficando míope. Troca de óculos.
      Está bem claro no meu comentário.
      (Todos sabemos que a evolução é um fato inegável)
      Mas as incoerências da Teoria da relatividade de Darwin, também são fatos inegáveis.

    • Marcos Souza,
      1) A Teoria da evolução de Darwin, tem o seu mérito por tratar-se de uma trabalho exaustivo do seu autor. Todavia, parece que os evolucionistas, acham que Darwin foi um Deus, que realizou um trabalho perfeito, que toda a sua Teoria é irrepreensível e que ninguém pode apontar suas falhas e incoerências que aliás são várias. Isso é no mínimo anticientífico, até porque o método científico deve sempre se basear na dúvida e não na certeza.
      2) Com relação à evolução, independente de Darwin, esotericamente sabe-se há milhares de anos que a evolução não é só inegável, mas uma necessidade intrínseca a todos os seres. Entretanto, não estamos muito interessados na evolução biológica, que deverá se desenvolver naturalmente, mas que é apenas um detalhe na evolução do ser como um todo.

    • Bovidino,

      OK, de fato eu havia lido errado a sua postagem. Havia entendido que vc AINDA questionava a validade da evolução biológica.

      Sobre Darwin, claro que ele não era perfeito e nem mesmo a sua teoria…. existem sim alguns pequenos erros cometidos por ele, mas nada que nem de perto ameace a validade da evolução…

      COm relação a ausência de provas sobre a evolução, não temos e nem nunca iremos ter. Só quem trabalha com provas é a matemática.

      Todos os demais ramos do conhecimento trabalham com idéias que são baseadas em uma teoria bem fundamentada em lógica e principalmente apoiada por observação de evidencias.

      Não tem como ir além disso.

      Sobre complexidade irredutivel e ausencia de fósseis intermediários??? baboseira…

      Por fim: Teoria da Relatividade de Darwin?

    • Eu costumo trocar Darwin por Eistein e Relatividade por Evolucionismo. Você entendeu.
      Mas chamar de ‘baboseiras’ as incoerências inexplicáveis, vale né?

    • Bovidino,

      Vale sim, porque as tais “incoerências inexplicáveis” não são inexplicáveis e nem mesmo são incoerências.

      São simplesmente falácias lógicas plantadas por quem não consegue ou não quer entender o evolucionismo.

      Por exemplo…. O argumento da ausência de fósseis intermediários, também conhecido como ELO PERDIDO além de ser equivocado, mostra total falta de conhecimento sobre evolução….

      Pesquise no GOOGLE sobre “Fóssil Lucy”… e depois tente continuar defendendo a ausência de fósseis intermediários…

    • Alexandre, as teorias ganham a aceitação justamente por que são acompanhadas de evidências. Existem evidências do Big Bang, existem evidências das partículas virtuais, etc.

      Sobre o Big Bang há uma página extensa com as evidências do mesmo aqui:
      http://cesarakg.wikispaces.com/Talkorigins+-+Evid%C3%AAncias+do+Big+Bang

      A página é grande por que não adiante mostrar as evidências, tem que explicar por que elas são consideradas evidências. E você não precisa acreditar em nada do que está escrito lá, pode você mesmo estudar 30 anos, e fazer trabalhos científicos durante mais 20 anos e publicar seus resultados em uma revista científica, receber as análises e críticas ao seu trabalho, para então ver um qualquer na Internet, com pós-graduação em Runescape e outros joguinhos, achar que é tudo uma fantasia dos cientistas.

    • Me esclaresse uma dúvida César:

      Já conseguiram capturar uma WIMP? O neutrino é considerado uma WIMP?

    • Existem alguns detectores de WIMP que tiveram algumas reações que podem ser interpretadas como detecções positivas de WIMPs. Veja o seguinte trecho da Wikipedia:

      In February 2010, researchers at the Soudan Mine CDMS II experiment announced that they had observed two events that may have been caused by WIMP-nucleus collisions.[9][10][11] CoGeNT, a smaller detector using a single germanium puck, designed to sense WIMPs with smaller masses, reported hundreds of detection events in 56 days. Juan Collar, who presented the results to a conference at the University of California, was quoted: “If it’s real, we’re looking at a very beautiful dark-matter signal” (Other explanations, such as an unexplained radioactive decay process in the electronics, might cause a spurious signal) The experiment estimated the WIMP masses at 7-11 GeV (approximately 10× the mass of a proton), which is at lower limit of detection of the CDMSII experiment.[12][13]

      e também

      Another way of detecting atoms “knocked about” by a WIMP is to use scintillating material, so that light pulses are generated by the moving atom. Experiments such as DEAP at SNOLAB or WARP at the LNGS plan to instrument a very large target mass of liquid argon for sensitive WIMP searches. Another example of this technique is the DAMA/NaI and DAMA/LIBRA detector in Italy. It uses multiple materials to identify false signals from other light-creating processes. This experiment observed an annual change in the rate of signals in the detector. This annual modulation is one of the predicted signatures of a WIMP signal,[14][15] and on this basis the DAMA collaboration has claimed a positive detection. Other groups, however, have not confirmed this result.

      Tem mais alguma coisa na página, dá uma espiada: http://en.wikipedia.org/wiki/Weakly_interacting_massive_particles

      Em outras palavras, existem trabalhos para detectar as WIMPs e alguma coisa parece ter sido efetivamente detectada.

  48. Você respira, pensa, tem filhos – se existe alguma evidência nisso tudo é essa – Deus existe! Ou, como disse um colega que comentou, ganhamos na loteria cósmica. O campo magnético que nos protege do calor do sol – sorte; nosso código genético – sorte; estarmos no único lugar da galáxia que permite a existência de vida – sorte; termos oito planetas e um anão no nosso sistema solar cujas orbitas nos protejem de corpos celestes perigosos – sorte; ter uma lua do tamanho exato que possibilita a inclinação do eixo da terra em 23,45° de forma a existir 04 estações essenciais à vida – sorte… eu poderia ficar o dia todo nisso. A raça humana ganhou milhões de vezes na loteria cósmica, segundo a opinião de alguns. Eu prefiro usar meu tempo para agradecer a Deus por estar vivo e ter perspicácia para ser grato.

    • “estarmos no único lugar da galáxia que permite a existência de vida”.
      Se quer sabemos se há vida no próprio sistema solar, como se pode afirmar que a Terra é o único lugar da galáxia que permite a existência de vida?

    • Não dá pra argumentar com religiosos, pois se desse não seriam religiosos. É igual a um fluxograma que eu vi por aí: Se acontece algo bom > deus existe; se acontece algo ruim > deus é misterioso.

    • E como argumenta com ateus fanáticos que qualquer coisa e prova que “DEUS” não existe.

  49. Os sistemas solares são moléculas, os planetas são átomos girando em torno de um núcleo que é o sol, as galáxias são células de um ser muito maior, o Deus que rege nosso Universo, chamado Homer Simpson! Quem criou Deus? Esta é mais fácil, Matt Groening!

    • Como sou ateu e eminentemente evolucionista respondo sua pergunta facilmente. Quem criou deus foi um outro deus-primata.

    • Mas todos sabem que só Chuck Norris é o único criador que não precisa ser criado.

  50. Na natureza (que dirá Universo), nada se cria, tudo se transforma. Somos resultado de uma transformação, de centenas de milhares de transformações biologicas, químicas e evolucionárias… somos evolução de alguma coisa… de alguma energia, derivamos de algo, e não temos capacidade evolutiva, intelectual ou moral para entender ou explicar isso… Vamos ter que conviver com a nossa ignorância, tentando explicar tudo com a palavra Deus. É tão simples “culpar” Deus, não è? TUDO é tão antigo, que nem Deus se lembra de quando começou, hehehe! Somos resultado de algo… antes disso, existia outro algo… o que é? Bom ai já é um raciocínio que beira a loucura, neste nível tão baixo de esclarecimento em que nos encontramos… Estamos na beirinha do primeiro degrau evolutivo, de milhares de degraus desta escala evolutiva… só nos é permitido imaginar, indagar, sonhar, deduzir… para termos certeza… só quando… ixi… vai saber… depende do quanto você evolui, se esforça, pense em bilhares de anos… é isso ai, não podemos ter pressa… nosso tempo aqui é um sopro de segundo, comparado ao relógio do tempo eterno!

  51. Sabem qual a vantagem em ser Cristão ao invés de ateu? Se o Cristão estiver com a razão e houver uma vida após a morte, ele vai dizer: “Eu sabia, aí está a prova. Deus existe!” Se o Cristão estiver errado e o ateu correto, nenhum dos dois nunca vai ficar sabendo.

  52. Sem levantar alguma bandeira.. Acabo achando que acreditar que “Ganhamos numa loteria cósmica” ou que fomos abençoados por um Ser Supremo para justificar nossa existência acaba dando no mesmo. Podemos passar a vida acreditando que vimos de um Ser eterno (sem começo e sem fim) ou que partimos do nada e não vamos viver o suficiente para ver como termina. Até lá podemos ter todas as teorias como formas de estudos e aprendizado seja científico ou teológico. Muito interessante a a teoria de Krauss e pode ser a abertura para muitas descobertas.

    • Ter câncer pode ser considerado o equivalente a perder miseravelmente na competição biológica, por exemplo, mas não tem que ter causa divina, necessariamente. Como Krauss mesmo diz coisas raras acontecem o tempo todo em um universo tão vasto como o nosso e a vida é possivelmente uma destas coisas raras que acontecem o tempo todo.

    • também não tem que não ter uma causa divina.
      Resumindo, o que estamos dizendo é isso:
      “Deus nem existe nem não existe, muito pelo contrário”

    • A hipótese de que ganhamos a sorte grande tem pelo menos uma vantagem, é baseada em evidências cosmológicas e em trabalhos teóricos rigorosos. E a hipótese do grande criador, é baseada no quê?

    • Um desenhista inteligente. Ou não consegue ver inteligência e desenho no universo, tudo com um propósito?
      Explique todos os propósitos?
      Resposta científica: Não sei

    • Resposta científica: esta historinha de propósito do universo é ridícula (para mais informações basta ver o debate “O Universo tem um propósito?” entre Richard Dawkins e William Lane Craig).

    • Já dei minha resposta sobre propósito…Fique a vontade pra deixar a sua.

    • César,amigo, já pensou em “intuição”As evidências delas nós mesmos comprovamos no nosso dia à dia.O intelecto,o rigor científico,o ” 1+1=2″faz parte de um hemisfério(dedução,razão…..)O outro hemisfério é ocupado por sentimentos,emoções.Êste só voce pode chegar a evidências.Não sei se existe o “Tudo”ou o “Nada”.Só sei que pelo menos dentro de mim existe uma forçamuito grande que me impulsiona a tentar descobrir “algo”e isto desde a minha infância.Esta força buscadora parece que não é só minha.Isso é maravilhoso! Será que a chance de se descobrir “algo”possa vir do “sentir”…….Um Abraço!Ro

    • A hipótese da sorte grande é perfeitamente válida.
      Só falta dizer quem é o dono da lotérica.

    • A diferença é que a ciência funciona e explica o ambiente onde vivemos. Se você acha que viver de na idade da pedra ou viver com os avanços científicos e tecnológicos atuais dá no mesmo, ou não sabe o que está dizendo, ou somente diz por dizer(portanto é só mais um troll).

      Ciência é uma só, já religião(ões)…

  53. Permita-me esclarecer uma coisa:

    A ciência, para existir, possuí dois pilares que a regem: A filosofia (verdades lógicas) e a matemática (verdades matemáticas).

    As verdades científicas não chegam a lugar algum sem antes aceitar as verdades lógicas e as verdades matemáticas. Tendo isto em mente, vamos partir para a definição do nada.

    O nada, de acordo com a filosofia, é o não-ser, é a absoluta inexistência. Isto é uma verdade lógica. Agora, por que essa teoria está errada? Porque eles estão recusando o nada como uma verdade lógica, e estão tentando reconstruir a definição do nada apenas com verdades matemáticas. Veja o que eles estão aceitando como o nada: 1-1=0. Ou seja, o ‘0’(nada) pôde ser construído por alguma coisa (‘1’ e ‘-1’), e obviamente, com o nada pode-se construir algo (0=1-1). Isto é uma afronta à lógica, pois nada pode construir o nada, pois o nada simplesmente não é, portanto não pode ser construído por algo que é. Do mesmo modo, o não-ser não pode construir o ser.

    Está entendendo o que digo? Essa teoria acabou de abalar um dos pilares da ciência: as verdades lógicas. A ciência cai por chão se algum dos seus pilares for recusado ou derrubado, e é isto que acabou de acontecer. Isto não pode acontecer, então a única conclusão que se tira é que essa teoria está errada em sua definição de ‘nada’, pois o ‘nada’ trata-se de uma verdade lógica, e não de uma verdade matemática.

    • Anon, não me leve a mal, com todo o respeito, mas essa linda construção filosófica que vc apresentou parece mais um daqueles sofismas engana-trouxas que os padres aprendem no seminário para estarém preparados para combater os ateus.

    • Esotericamente já se sabe há muito tempo que o mundo material é ilusório. A própria ciência já confirmou que até o núcleo do átomo é na realidade vazio. A física quântica já demonstrou que materialmente só existem interações de energia e nada é matéria sólida como se imagina. Quero crer que não há nada de novo.

  54. O que é importante de facto é que nós existimos, independente se o universo foi criado por Deus ou o Big Bang. Mas se nós levarmos em conta as bilhões de coincidências sobre nossa existência perfeita, eu seria ignorante demasiado pra dizer convictamente que Deus não existe.

  55. Eu imagino Deus falando:
    _Seres humanos, tão pequenos, tão ingênuos, duram tão pouco. Entretanto tão sonhadores, tão ignorantes, tão bobos.

    • “Assim Deus criou o homem à sua imagem…” – Gênesis 1, versículo 27.

    • Os seres humanos são tão bobos que hoje você só sobrevive graças a ingenuidade e a arrogançia dos cientistas, é melhor você viver no meio da selva e pedir ajuda pra Deus em tudo que você faz.

  56. Quando cientistas pop star como Dawkins e Cia Limitda não tem explicação para algo que não compreendem, sempre usam o termo: “sorte”
    Conclusão: Pernsamento interessante, mas não passa de NADA.Pura sorte.

    • Eu posso responder que quando religiosos não tem explicação para algo que não compreendem, sempre usam o termo: “deus”
      Conclusão: Pernsamento interessante, mas não passa de NADA. Pura crença.

    • Quando Raul Seixas canta o que supostamente deus lhe disse num sonho, na música Gitá: “Eu sou, o tudo, e o nada!” Quem diria…

    • Por isso que os cristãos contam com Deus e os ateus com sorte…Boa sorte!

    • Sorte sua que eu estou aqui para te corrigir. Quando um cientista não sabe de alguma coisa, ele diz “não sabemos” e, se puder, vai estudar o assunto e tentar descobrir o que não sabe. É por isto que temos tantos trabalhos científicos sendo publicados o tempo todo, por causa do trabalho dos cientistas, tentando descobrir o que não sabemos.

      E quando estes cientistas, maravilhados com o que descobriram, vem apresentar ao público o resultado de anos de estudos e trabalhos, eles são chamados de “cientistas pops” e que chamam de “sorte” tudo que não entendem.

      Sorte nossa que existem estes cientistas.

    • Que bom…
      Não era mais plauzível então este cientista dizer: Não sei?

      Texto do artigo
      “E ainda mais. Krauss e seus colegas tem a visão de que pode haver uma sucessão infindável de big bangs, criando muitos universos com diferentes parâmetros e leis físicas. Alguns desses volta ao nada imediatamente, enquanto outros – como o nosso – ficam por aí tempo suficiente para dar origem às galáxias, estrelas, planetas e vida. Os cientistas ainda não têm uma forma de testar essa hipótese, mas isso explicaria como temos sorte de estar vivos: ganhamos na loteria cósmica”.

      Como tive a sorte de encontrá-lo, explique pra nós como tudo isso é possível? De qual NADA surgiram essa grandeza de big bangs e surgimento de tudo o que conhecemos e desconhecemos.Boa sorte!!!

    • Pensar uma besteira(e reconhecer no futuro que era besteira)e um passo a mais para a a verdade, quem não reconhece que estava errado já está, por isso não acredito em religião, ela afirma já ter a resposta para tudo, automaticamente ja está errada.
      ”De qual nada surgiram essa grandeza de big bangs e surgimento de tudo o que conhecemos e desconhecemos”por sinal o ”nada” não existe, pois nada se cria nada se perde tudo se transforma…

    • Com pessoas pequenas e de mentalidade fechada n adianta discutir mesmo, ja q vc n tem mais argumentos acho q a discussão acaba aqui.

    • Exatamnente…
      Nem eu e nem vc…Eu não sei, você acha que sabe…Argumente…

    • “OUSAR PENSAR É UM PRIVILÉGIO”

      Surpreendente é que as primeiras suposições sobre o que ainda não sabemos podem não ser as corretas, mas nos levam a aperfeiçoar, corrigir permanentemente, e usar este conhecimento amadurecido para transformar o nosso entorno;o átomo, cujo nome hoje é impróprio,(átomo=não divisível)já aceito como divisível,teve os seus primeiros modelos alterados até que se conseguiu trabalhar com êle,e daí medicamentos,ferramentas,energia etc. alterou para melhor o nosso entorno.
      “NÃO SABEMOS SE ASSIM É,MAS TUDO OU QUASE TUDO SE COMPORTA COMO SE ASSIM FOSSE.. ENTÃO PODEMOS DIZER QUE…”
      Considero os cientistas inteligências de topo, já os primatas e jogadores de videogame nem tanto…sorry..
      “OUSAR PENSAR É UM PRIVILÉGIO”

    • “OUSAR PENSAR É UM PRIVILÉGIO”

      Surpreendente é que as primeiras suposições sobre o que ainda não sabemos podem não ser as corretas, mas nos levam a aperfeiçoar, corrigir permanentemente, e usar este conhecimento amadurecido para transformar o nosso entorno;o átomo, cujo nome hoje é impróprio,(átomo=não divisível)já aceito como divisível,teve os seus primeiros modelos alterados até que se conseguiu trabalhar com êle,e daí medicamentos,ferramentas,energia etc. alterou para melhor o nosso entorno.
      “NÃO SABEMOS SE ASSIM É,MAS TUDO OU QUASE TUDO SE COMPORTA COMO SE ASSIM FOSSE.. ENTÃO PODEMOS DIZER QUE…”
      Considero os cientistas inteligências de topo, já os primatas e jogadores de videogame nem tanto…sorry..

    • Sorte maior que a dele é a minha por estar aqui lendo essas maravilhas que todos vocês estão escrevendo. Isso me alegra muito e só aumenta o meu conhecimento. Parabéns a todos e obrigado.

  57. O que os cientistas não enchergam é que os acontecimentos físico-químicos para serem válidos, devem ter sido criados por alguma entidade inteligente ou divina. Deus é o criador. E somente ele conhece a verdadeira lei física e química. O universo é muito bem elaborado para que tudo funcionasse independente bem e preciso. Será que é tão difício compreender isso?

    • ”O universo é muito bem elaborado para que tudo funcionasse independente bem e preciso. Será que é tão difício compreender isso?” Qual seus argumentos para dizer que ele eh ”bem elaborado” o universo eh o caos completo…

  58. Já pensaram na Possibilidade de que toda essa multiplicidade é apenas ilusória?

    Ou seja, a Realidade continua sendo uma única matéria (substância), que sempre existiu e nunca mudou e nem vai mudar.

    E nessa substância já se encontra todas as possibilidade de existência dos seres contingentes. Ou seja, não há passagem de tempo. Todos os eventos que podem existir já estão predeterminados (escritos).

    Assim, esse universo temporal e espacial é ilusório. É como se fosse em um livro ou um filme. Todos os instantes da história estão existindo no mesmo momento.

    Como somos seres limitados, so percebemos um instante de cada vez, da mesma forma que não conseguirmos ler todas as paginas de um livro de uma vez só.

    • Todo esse conhecimento esotérico ainda não é levado à sério pela ciência. Mas essa é a realidade.

    • Desde quando isso eh ”conhecimento exotérico”?exoterismo eh lixo, não conhecimento, nunca vi uma coisa ”exotérica” que funcionasse e fosse comprovada.

    • Coisa ‘exotérica’ não funciona mesmo.
      Talvez seja melhor você jogar na ‘lotérica’. Vai que você ganha e resolve estudar.

    • Ainda não ganhei não, mas faço uma fezinha de vez em quando, quanto a estudar, já o faço, inclusive no exterior(pois sempre procurei crescer intelectualmente)o senhor que me parece um pouco ”ignorante” se eh que me entende… como disse o et bilu,”busque conhecimento”, pois quem acredita ter o encontrado ainda tem uma longa estrada pela frente meu senhor…

  59. Muito interessante a tese, interessante mesmo. Vale a pena proseguir o estudo, grandes enigmas com matéria e energia escura podem encontrar um novo embasamento aí.

  60. Reigiosos acham que um deus supremo e onipotente surgiu do nada. Agora os cientistas acham que o Universo surgiu do nada. Isso não é meio tendencioso não?

    A minha concepção é de Existência cíclica, assim com a água tem vários estados na natureza, o Universo inteiro numa escala indefinidamente maior atua entre estados de existência, do nada ao tudo, e talvez estados intermediários, matéria, energia, vida, espiritualidade.

    • Jonatas,
      Você tocou no ponto com alguns senões.
      Os religiosos não acham que um deus supremo e onipotente surgiu do nada. Acham que o deus supremo e onipotente é ‘eterno’ e que nunca foi criado e sempre existiu. Todavia, a idéia de ‘eternidade’ é incompreensível para a mente humana, pois tudo que conhecemos tem princípio, meio e fim, ou seja, a única coisa que é permanente é a própria impermanência.
      Portanto, quem acredita num deus ‘eterno’, pode muito bem ser taxado de maluco ou ignorante.
      A própria ciência, tem ciência da nossa limitada capacidade e das errôneas deduções que nossos sentidos aferem da realidade. Para tentar corrigir isso, constroem e usam instrumentos e aparelhagens sofisticadas, mas que em última análise, precisam da intervenção humana para analisar, deduzir e finalmente atestar suas experiências.
      Sendo assim, todos podem filosofar e criar outras teorias mais condizentes com a nossa percepção e nossa capacidade de apreensão dos fenômenos.
      Essa classe de cientistas filósofos é mestre nessa arte.

    • Mas para taxar alguém de maluco ou ignorante por acreditar em um ser eterno é necessária primeiramente uma refutação, e depois um contra-argumento, pois a ausência de evidência não é evidência de ausência.

    • Jonatas, antigamente a explicação para o mundo era encontrada em discussões filosóficas, e grandes sistemas filosóficos foram feitos tentando descobrir a natureza do Universo, sua estrutura e evolução, mas todas elas tinham dois pecados graves: eram baseados em axiomas não testados e chegavam a conclusões sem testar as mesmas.

      Estas teorias que o vulgo torce o nariz hoje, como Big Bang, Evolução, energia e matéria escura, tudo isto não é o resultado de elucubrações filosóficas, mas de análise e experimentação. A ciência evoluiu e mudou, mas a compreensão da ciência por parte do público continua a mesma, todos acham que é só uma questão de sentar na esquina e vir com uma “teoria” que faça sentido (e às vezes só faz sentido para o autor) que eles já estão no mesmo patamar de cientistas como Dawkins, Hawking, Maldaner, Hoyle, e outros.

  61. Aquilo que teu intelecto não consegue entender é natural que chame de baboseira. Mas a verdadeira baboseira é comentar aqui sem entender nada do que o especialista colocou.

  62. “Deus resiste aos soberbos mas dá Sua graça aos humildes.” (Albert Einstein)

    Disse, então, Jesus estas palavras: “Graças te rendo, meu Pai, Senhor do céu e da Terra, por haveres ocultado estas coisas aos doutos e aos prudentes e por as teres revelado aos simples e aos pequenos.” (Mateus, XI, 25.)

    Jesus sabia o quão difícil era chegar ao coração daqueles que não conseguem acreditar no que não podem compreender, pois acreditam que detêm todo o conhecimento científico.

    Que Deus abençoe a todos.

  63. Estou com vc, nunca ví tamanha bobagem…O nada nunca poderia gerar nada, que ridículo, se ele é capaz de gerar alguma coisa já não é o nada, eu chamo de Deus.
    Deus está em todos os lugares, ele é o gerador de todas as coisas, mas se faz bem ao ego destes prepotentes chamar Deus de “nada”…

    • Não existe ”nada”, se existe nada já eh alguma coisa, entenda isso(ou pelo menos tente)…

  64. Adorei a reportagem, acredito que realmente temos sorte de estarmos aqui. Temos que estudar o universo, conhece e no futuro próximo habitar e daqui a algumas centenas de anos tentarmos ser Deus. Aproveitem e dê asas à imaginação.

    • Tem um cara que quis ser Deus… Tá aí até hoje, como exemplo pra todo o universo.

    • Oq dizer então de um filósofo que se mete a ser cientista?Piada talvez seja apropriado.

  65. Não existe explicação plausível, para uma pessoa com o mínimo de bom senso, que justique a ideia de que algo pode sugir do nada sem um “gatilho”.
    Chamem o “gatilho” do que quiser – Zeus, Ahlá, Jeová, Osíris – mas podem ter certeza: O “Gatilho” existe!

    • Até onde pude observar as evidências apontam mais para o gatinho não existir do que o contrário. A não ser que você tenha ignorado o artigo completamente. Tente ao menos assistir a palestra para entender melhor.

    • Eu falei de um “Gatilho” (metáfora), não “gatinho”.
      Você respira, pensa, tem filhos – se existe alguma evidência nisso tudo é essa – Deus existe! Ou, como disse um colega que comentou, ganhamos na loteria cósmica. O campo magnético que nos protege do calor do sol – sorte; nosso código genético – sorte; estarmos no único lugar da galáxia que permite a existência de vida – sorte; termos oito planetas e um anão no nosso sistema solar cujas orbitas nos protejem de corpos celestes perigosos – sorte; ter uma lua do tamanho exato que possibilita a inclinação do eixo da terra em 23,45° de forma a existir 04 estações essenciais à vida – sorte… eu poderia ficar o dia todo nisso. A raça humana ganhou milhões de vezes na loteria cósmica, segundo a opinião de alguns. Eu prefiro usar meu tempo para agradecer a Deus por estar vivo e ter perspicácia para ser grato.

    • Voce so esta fazendo uma confusao logica bem comum.

      Fundamentalmente voce esta dizendo que todas essas “sortes” existem porque nos existimos, quando na verdade nos existimos justamente porque essas ” sortes” ja existiam.

      Em essencia essas logicas sao profundamentes diferentes entre si.

    • Pois eh andy, n quero ofender o nosso amigo ai de cima, mas foi bem digamos ”simplória” a analise dele(inclusive afirmando q só existe vida na nossa galaxia aki na terra)nos somos adaptados ao ambiente amigo, não o contrario.

  66. Infelizmente este tema sempre será discutido, e ficará sem explicação. Por mais que o tempo passe, a única maneira de saber o que aconteceu realmente é observando este fato, o que provavelmente nenhum ser humano verá. Quem sabe poderemos explicar o fim, mas não o começo.
    Quanto ao surgimento do universo, se a teoria dos multiversos estiver certa, o universo que conhecemos pode ter surgido por uma desordem em outro universo, com fisica diferente, o que explicaria a falta de fatos anteriores ao bigbang.

  67. “…o nada eh tao instavel…” Me ajude ai Krauss, pelo amor de Ateu. Se nao acredita na esistencia de Deus, fala logo, mas nao inventa asneira.
    Ja duvidei varias vezes de que um Deus existisse tambem. Quando lembrava me da existencia de Jesus Cristo e a estudava, percebia que pelo que Ele disse, que havia vindo de La, e nao para encher o bolso, mas para trazer uma Mensagem a humanidade, ensinar e fazer o bem, acabei acreditando por tudo que Ele falou e fez. Minha conviccao de que Deus existe se apoia na existencia de alguem que aqui viveu e nos falou e se propos a morrer pela causa sem provocar a morte de outros, somente a dEle.

    • O nada não é um lugar vazio, ou um espaço em branco, ou a escuridão do vácuo no espaço profundo. O nada não existe.
      O vazio seria um espaço em que não houvesse nem matéria, nem campo e nem radiação. Mas no vazio haveria ainda o espaço, isto é, a capacidade de caber algo, sem que houvesse.

    • A minha concepção é de Existência cíclica, assim com a água tem vários estados na natureza, o Universo inteiro numa escala indefinidamente maior atua entre estados de existência, do nada ao tudo, e talvez estados intermediários, matéria, energia, vida, espiritualidade.

    • Como este é um texto muito grande a ser explicado, não me darei ao trabalho de ficar escrevendo. Mas veja que a sua definição implica que o universo por si só é um infinito real. Eu te aconselho a ler isto por inteiro (mesmo que seja cansativo), para que você perceba porque a sua definição está errada: http://teismo.net/?p=1891

  68. Não há efeito sem causa. A ciência é baseada em eventos observaveis ou seja, que podem ser medidos, reproduzidos e controlados. Afirmar que algo surgiu do nada é aceitável desde que se defina melhor o que é o nada do ponto de vista físico. Crer no nada não faz parte do método cientifico, é apenas crença ficando no âmbito da abstração ou de uma opinião pessoal.
    Uma causa primeira é necessária e o nada não pode ser definido. Logo, a idéia de Deus resolve melhor o problema por definição é eterno, imutável, imaterial, único, onipotente e soberanamente justo e bom.

    • Pois é o que a ciência tem feito. O conceito científico de nada descartou que o senso comum erroneamente mantém, de que o nada é a ausência de tudo. Esse conceito ainda disseminado de nada é errado, e não é observado na natureza. O nada científico é ativo e dinâmico, cheio de partículas e energia (a chamada espuma quântica). Isso já foi largamente observado e testado, ainda que não completamente explicado.

    • Neste sentido sim, entretanto, sem uma teoria completa da gravidade quântica, é impossível saber como se apreciaria o espaço-tempo nestas escalas…o nada continua indefinido.

    • JHR,

      É óbvio que a idéia de Deus responde todas as questões… Simplesmente porquê se criou a idéia de que Deus tudo pode, então por definição basta usar a palavra “Deus” que toda e qualquer pergunta está automaticamente “respondida”.

      Mas obviamente a resposta que responde tudo é a melhor. Pois ela peca em explicar a si mesma.

      Ora, porquê é aceitável dizer que um ser infinitamente complexo pode ter existido desde todo o sempre sem questionar quem criou o criador?

      Se Deus pode ter existido desde sempre sem que ninguem o tivesse criado, porque isso não pode acontecer com a energia/matéria?

      Porque o universo precisa ter sido criado por “ALGUEM” e não por “ALGO”?

    • Foi sem querer querendo, mas você chegou bem perto.
      (Se Deus pode ter existido desde sempre sem que ninguem o tivesse criado, porque isso não pode acontecer com a energia/matéria?
      Porque o universo precisa ter sido criado por “ALGUEM” e não por “ALGO”?)
      Energia/matéria/algo = Deus.

    • Mas essa eh apenas a sua definicao pessoal para a palvra deus, algo meio panteista e inutil, pois se voce chama deus de natureza, porque diabos nao ficar so com a palavra natureza? Por causa do medo de ser taxado de ateu? Para mim isso aparenta ser um pensamento sofisticado mas na verdade acho que eh bem covarde.

      Para a maioria a definicao de deus eh diferente da de materia.

    • Bovidino,

      Então OK, se Deus = Matéria/Energia/Algo…

      Então eu acredito eu Deus…

      Só que esse meu ALGO é literalmente ALGO… Não tem vontade própria, não tem planos não tem desejos e nenhum dos sentimentos humanos descritos nos livros sagrados… ah e claro, não está me observando…

      Não existe um PORQUÊ, existe apenas um COMO…. exatamente o que o Krauss defende nos vídeos desta matéria…

    • Marcos Souza,
      Esse ‘ALGO’ que você criou, pode até não ter desejos e nenhum dos sentimentos humanos descritos nos livros sagrados, mas que não tenha vontade própria e que não esteja te observando é ilusório.
      Já se sabe que todas as coisas e seres são interdependentes desde o nível atômico até o nível social. Nada é tão segregado, separado, independente ou inerte, que não interaja com todo o universo em maior ou menor grau. Ninguém é tão auto suficiente que não dependa de tudo e de todos.
      A física quântica já demonstrou que a simples observação pode modificar o resultado de certas experiências enquanto que esotericamente já sabemos há milhares de anos que observador e observado são apenas um.
      Talvez isso seja fantasia demais pra cabeça de um cientista.
      Respeitosamente.

    • Bovidino,

      “mas que não tenha vontade própria e que não esteja te observando é ilusório”

      Bem, ao meu ver, você é quem se ilude com uma tentativa de buscar uma explicação e um sentido maior que não existem….

      “Já se sabe que todas as coisas e seres são interdependentes desde o nível atômico até o nível social…… Ninguém é tão auto suficiente que não dependa de tudo e de todos.”

      E daí? o universo estar interligado não é uma evidencia em favor da existencia de um ser todo poderoso arquiteto de tudo…

      “Talvez isso seja fantasia demais pra cabeça de um cientista.”

      De fato… é fantasia. Nada mais e nada menos do que fantasia =)

      Se trata aponas uma hipótese ad hoc totalmente descartável que foi incluída na teoria para justificar a incapacidade de explicar porque o universo é como é… só isso.

    • Deus não teve princípio e não foi criado. Ele é energia mas não em forma impessoal. O sofrimento da humanidade e inúmeras outras razões fez com as pessoas deixassem de acreditar Nele. Isso está na bíblia, ( Ele não teve princípio ) mas isso não significa que não compreender isso é um impedimento a nossa ” evolução “

    • Esta é exatamente a função da religião, dar conforto. Isto porque o ser humano se sente órfão quando alguém diz que Deus não existe.

    • Basta assistir a palestra. A causa seriam flutuações quânticas, de acordo com esta hipótese.

    • Realmente, eu acho que essa parte da ciência nada mais é do que mais uma religião. O que existia antes de Deus? Nada.
      O que existia antes do Big-Bang? Nada.
      Ué, então são 2 religiões acreditando na mesma coisa, mas com nomes diferentes.
      Deus leva uma GRANDE vantagem: Ele pode servir de apoio psicológico quando estamos com problemas e nos dar algum conforto.
      Acreditar em nada significa que não somos nada, então vamos nos suicidar e parar de sofrer por nada, já que não somos nada a não ser um monte moléculas.
      Um sábio já disse: “Acreditar que viemos do nada é o mesmo que acreditar que uma explosão numa tipografia (daquelas antigas com letras e números de metal) foi quem gerou Os Lusíadas; ou que o livro do Stephen Hawking foi gerado por um curto-circuito no computador.

  69. Na matemática, o zero é o nada e com o nada não se produz nada. Se você encontrar uma simples ponta de flexa, você perceberá que para construir esta ponta de flexa houve uma cabeça pensante. Aí aparece um idiota que olha para o universop com todas as suas galáxias girando em perfeita sincronia, com seus gases, química, vida complexa e diz… Isso foi tudo feito pelo nada!!

  70. Algumas pessoas não entendem o conceito de nada. Se é nada é porque não há nada, não há matéria, nem espaço, nem TEMPO. Se não existe tempo não poderia haver um Antes.
    Pensem bem.

    • “O nada não existe sequer como representação mental, ou lingüística. Quando se fala do nada, quando se menciona a palavra como conceito filosófico, obrigatoriamente estamos nos referindo ao conceito do não-existir, e nada mais. Ainda que tenhamos diversas interpretações do nada, nenhuma delas será válida. Nunca. Pois simplesmente não há o que ser interpretado.”

      O NADA que o Lawrence Krauss se refere na verdade não pode ser o NADA.

    • Deus veio da imaginação de pessoas que não tinham explicação melhor para as causas das coisas. Agora temos a explicação.

  71. Ele tem todo o direito de não acreditar em um Deus. Mas não tem como o universo ter surgido do nada. Alguma coisa sempre existiu.
    Pensem, de qualquer forma que este universo tenha surgido, já havia um ANTES. Alguma coisa já existia, sempre.

    • “Não tem como o universo ter surgido do nada. Alguma coisa sempre existiu.”

      Filosofia medíocre de um mero ser humano que vive em um universo tridimensional e relativamente jovem e que acredita que com seu “intelecto superior” de ser humano é capaz de responder a todas as questões da existencia e do universo.

      Acredite, você, nem eu e nem nenhum ser humano temos condições de afirmar isso. É o mesmo que tentar imaginar a quarta dimensão. Somos seres que vivemos em um universo tridimensional portanto está alem do nosso alcance imaginar uma dimensão adicional.

      O mesmo vale para o conceito do NADA, do SEMPRE e o ANTES… é impossível para nós imaginar tais conceitos. Pertencemos a um universo onde o tempo flui de maneira implacável do passado para o futuro.

      Portanto está além da nossa débil capacidade imaginar uma existencia sem tempo. Por isso cometemos gafes lógicas como você ao questionar o que existia ANTES do universo.

      Uma vez que a teoria mais amplamente aceita afirma que o tempo se iniciou com o universo, falar em ANTES do universo é algo completamente ilógico.

    • (Pertencemos a um universo onde o tempo flui de maneira implacável do passado para o futuro.)

      Ainda isso é simplesmente uma ilusão.
      Nós é que inventamos relógios e calendários para saber que o tempo passa. Na realidade o único tempo que existe é o momento presente. O passado morreu e o futuro ainda não nasceu.

    • Bovidino,

      O tempo flui do passado para o futuro sim.. não é apenas uma conveção humana.

      Existe o que a física chamada de ENTROPIA… que é a quantidade de desordem no universo que sempre aumenta.

      A Seta do tempo é a direção na qual os eventos acontecem que aumenta a entropia…

      É um pouco complicado falar disso aqui, mas uma rápida pesquisada na internet sobre entropia e seta do tempo já vai ajudar a entender… porque o tempo de fato passa do passado para o futuro.

    • Deus precisava de dez dias para fazer o mundo, Chuck Norris deu a ele seis e olhe-lá…

    • Deus passou 6 dias para fazer esse grãozinho de areia chamado terra?Que deus mais fracote, e eu que pensava que ele era o ”todo poderoso”.

  72. Tanto a religião quanto a ciência, em minha opinião esbarram na mesma barreira, algo teve que criar algo para que o Universo surgisse. Quem então criou Deus para que ele criasse o Universo, essa ideia de que ele se auto-criou também não cola.

    Não acredito que Deus tenha criado o Universo assim como também não consigo entender como que a primeira partícula de matéria, seja qual for, tenha surgido do nada e tenha dado origem a todo o universo.

    • Deus não se auto-criou, ele simplesmente sempre existiu. O negocio é simples: um infinito real não pode existir no espaço-tempo, e já que o universo está no espaço-tempo, sobrou apenas algo que não está nem no espaço, nem no tempo, algo transcendental, que é Deus.

      Sem as limitações do espaço e do tempo, é possível que um infinito real exista, neste caso, é possível que algo sempre tenha existido, sem precisar de origem nenhuma.

    • Se tivermos de olhar pela visão dele, ate Deus poderia ter nascido desse ‘nada’. Essa hipotese se torna falha na minha opiniao no fato de que esse nada q ele fala não é parece ser algo definido.

    • O ‘nada’, que o texto se refere, não é inexistência total. Leia o texto de novo.

    • Anon, porque só Deus? Deus é a unica coisa que pode ser transcendental?
      Se admitimos que a causa é transcendental, Deus se torna apenas uma das possibilidades, e não a unica resposta

    • Wesley e João

      O universo não pode ter sempre existido, pois ele está no espaço-tempo, e no espaço-tempo é impossível que um infinito real exista, portanto, teoria descartada.

      E se admitirmos que a causa transcendental criou o universo, com essa genialidade e riqueza de detalhes e improbabilidades, só podemos retirar de tudo isto que a causa é: onisciente e onipotente, e portanto, pessoal.

      Estas são as características que a tal ‘causa’ teria que ter para criar um universo assim. O Deus de quem estamos falando tem todas estas características, então não vejo espaço para ‘outras possibilidades’, como você diz. Aliás, qualquer outra possibilidade existente teria que ser obrigatoriamente semelhante ao Deus falado aqui, com as características básicas principais: onisciente, onipotente, transcendental e pessoal. Ou seja, qualquer ‘outra possibilidade’ poderia ser muito bem nomeada de ‘Deus’, sem problemas, pois estaríamos falando de um ser com as mesmas características.

    • Não existem bases cientificas para acreditar que foi um Deus, um ser inteligente. Vc falou e não disse nada, só a mesma coisa de antes: “Só pode ser um Deus”.
      não existem bases que tornam inconstentavel a afirmação de que a causa transcendental tem que ter oniciencia, onipresença, e onipotencia. Vc diz que o universo é genial como se precisa-se ser arquitetado, mas a fisica quantica já mostrou que a base de tudo que existe é a interação entre forças opostas, isso não mostra uma complexidade que necessite de um criador inteligente, nas verdade mostra como as coisas são muitomais simples do que parecem

    • Wesley,
      Não existem nem nunca vão existir bases científicas para acreditar que foi um Deus, um ser inteligente. A ciência não estuda, não investiga nem sabe nada do trancendentalismo.
      A física quântica já demonstrou que a matéria é ilusória e que tudo não passa de interações energéticas, mas isso ainda está no campo da materialidade.

    • Se Deus sempre existiu, mais fácil acreditar que o universo sempre existiu.

    • Essa sua visão de que o inifito não existe no universo, porque ele é todo composto de espaço e tempo é furada, os buracos negros são eventos onde não há espaço e tempo, o universo antes de se explodir e expandir no Big bang também não tinha espaço e tempo.
      O espaço e tempo foi criado apenas após a explosão do big bang.

    • A teoria teísta não diz que Deus se auto-criou. Diz que Deus sempre existiu sem ser criado, o que é muito diferente.

    • Se essa premissa for verdadeira, a lógica nos diz que os cientistas tem razão, vez que eles afirmam que tudo veio do nada. Então o NADA seria DEUS.

    • Isso na lógica Teísta judaico-cristã.
      Em outras culturas teístas, o(s) Deus(es) se auto-criaram ou foram criados por algum elemento divino externo.

    • Everton,
      As religiões em geral se dividem em duas camadas. A esotérica e a exotérica.
      A esotérica trata de temas mais complexos e mais secretos que a grande maioria dos adeptos supostamente não compreende. A exotérica é a forma mais popular dos adeptos se manifestarem.
      Esotericamente, é comum existir a crença de um único Deus que sempre existiu sem ser criado.
      Exotericamente os adeptos manifestam suas crenças em deuses e divindades que geralmente representam qualidades e poderes do Deus único, como no caso do hinduismo, Bhama, Shiva e Vishnu e mais outros tantos criados pelos mitos e tradições.
      Entretanto, os hindus cultuam um Deus único que muitas vezes é designado de ‘sem nome’, ‘sem forma’ e ‘incriado’.
      É difícil resumir em pouco espaço todas as diferenças e nuances de um assunto tão vasto e a redução do tema sempre contribui para diversas conclusões errôneas para quem nunca se interessou no seu estudo mais profundo.

    • “Esotericamente, é comum existir a crença de um único Deus que sempre existiu sem ser criado. Entretanto…”
      Novamente você se prende a dogmas cristãos-judaicos.
      No cristianismo, Jesus é Deus;
      No Hinduísmo, deus é Brâman, Vishnu e Shiva. Ele (triplice hinduista) não é a mesma coisa do deus cristão, judaico ou mesmo do panteísmo ou deísmo.
      Você não estaria confundindo esse Deus-Uno com Ishvara do Hinduísmo?
      Também não sou um expert no hinduísmo, mas conheço alguma coisa, e com certeza, essa crença em um único deus como o é no cristianismo/judaísmo, não é a correta.
      Vou pesquisar este final de semana e falar com um amigo meu hinduísta (se conseguir falar com ele) e volto a postar sobre isso