Estudo controverso aponta possível cura para diabetes tipo 1

Publicado em 9.08.2012

A diabetes tipo 1, o tipo menos comum da doença, é causada pelo próprio sistema imunológico do corpo, que ataca células do pâncreas. Apesar de ocorrer em qualquer idade, é mais comum em crianças, adolescentes ou adultos jovens, por isso também é conhecida como “diabetes juvenil”.

Como muitos já sabem, a diabetes ainda não tem cura, e o seu tratamento pode ser complicado. A doença do tipo 1 exige injeções diárias de insulina para regular os níveis de glicose no sangue do paciente, com risco de vida se as doses não forem dadas regularmente.

Agora, uma cientista bastante criticada pelos seus semelhantes, Denise Faustman, diretora do Hospital Geral de Massachusetts (EUA), acaba de divulgar os resultados de um estudo experimental que usou uma vacina para a tuberculose criada há um século que conseguiu “banir” a doença nos pacientes temporariamente.

O avanço

Publicado na revista PLoS One, o estudo envolveu uma vacina genérica conhecida como BCG (Bacillus Calmette-Guérin, ou vacina contra a tuberculose, obtida através da bactéria Mycobacterium bovis em estado atenuado). O medicamento genérico, com mais de 90 anos de uso clínico, é atualmente aprovado nos EUA para a vacinação contra a tuberculose e para o tratamento de câncer de bexiga.

A primeira fase do ensaio clínico confirmou que o uso da vacina eleva os níveis de um modulador do sistema imunitário, o que pode causar a morte de células autoimunes que alvejam células secretoras de insulina do pâncreas, restaurando temporariamente a secreção de insulina em pacientes humanos com diabetes do tipo 1.

O estudo

Em 2001, a equipe descobriu que induzir a expressão do fator de necrose tumoral (TNF, na sigla em inglês) destruía células de insulina autorreativas T, curando diabetes tipo 1 em ratos, por permitir que o pâncreas se regenerasse.

Como doses elevadas de TNF são tóxicas para os seres humanos, na próxima fase da pesquisa os cientistas usaram a vacina BCG, que eleva os níveis de TNF nos humanos com segurança.

“Nossos resultados mostram que esta vacina simples e barata modifica a autoimunidade subjacente a diabetes tipo 1, aumentando a produção de TNF e matando as células T causadoras de doenças, o que parece brevemente restabelecer a função das células beta do pâncreas”, explica Faustman.

Três pacientes com diabetes de longa duração receberam duas injeções, com quatro semanas de intervalo, de BCG. Três outros receberam injeções de solução salina, ou placebo, servindo como grupo de controle.

Em dois dos três pacientes do BCG, os níveis de células T (que atacam ilhotas do pâncreas) caíram. Células mortas autoimunes foram liberadas na corrente sanguínea, o que indicou que o TNF as matou como deveria. A medida da produção de insulina aumentou.

“Descobrimos que mesmo pequenas doses da vacina poderiam transitoriamente reverter a diabetes tipo 1, em pacientes que tiveram a doença por 15 anos”, disse Faustman. O efeito durou cerca de uma semana, e não teve reações adversas.

Porém, alguns especialistas em diabetes têm suas dúvidas quanto ao estudo. “Há um pouco de ‘pensamento mágico’ nisso”, opinou o Dr. Domenico Accili, da Universidade Columbia (EUA). “A ideia de que BCG ‘apaga’ as células autoimunes é totalmente infundada”.

Mas também há quem apoie o estudo. “Este é um momento emocionante para a pesquisa em diabetes tipo 1”, disse Paul Burn, da Universidade de South Dakota (EUA). “Restaurar a função das células beta é um promissor primeiro passo para a cura da doença. É difícil fazer com que um estudo com ratos se traduza em bons dados em seres humanos, então esses resultados são muito impressionantes”.

O próximo passo da pesquisa é aumentar a dosagem de BCG em uma segunda fase do estudo clínico, que deve durar três anos e tem milhões de dólares de financiamento. [Diabetes, MedicalXpress, Reuters]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

Envie um comentário

Leia o post anterior:
encontrar camera roubada
Como encontrar na internet sua câmera fotográfica roubada

Se você perdeu ou te...

Fechar