Ignorância sobre a própria burrice pode explicar muitos dos problemas da sociedade

Várias pesquisas psicológicas estão chegando à conclusão que a incompetência priva as pessoas da capacidade de reconhecer sua própria incompetência. Ou seja: as pessoas burras são burras demais para saber que são burras.

E essa desconexão pode ser responsável por muitos dos problemas da sociedade.

Com mais de uma década de pesquisa, David Dunning, um psicólogo da Universidade de Cornell, demonstrou que os seres humanos acham “intrinsecamente difícil ter uma noção do que não sabem”.

Se um indivíduo não tem competência em raciocínio lógico, inteligência emocional, humor ou mesmo habilidades de xadrez, a pessoa ainda tende a classificar suas habilidades naquela área como sendo acima da média.

Dunning e seu colega, Justin Kruger, agora na Universidade de Nova York, fizeram uma série de estudos nos quais deram às pessoas um teste de alguma área do conhecimento, como raciocínio lógico, conhecimento sobre doenças sexualmente transmissíveis e como evitá-los, inteligência emocional, etc.

Então eles determinaram as suas pontuações, e, basicamente, pediram que eles lhe dissessem o quão bem eles achavam que tinham ido.

Os resultados são uniformes em todos os domínios do conhecimento. As pessoas que realmente se saíram bem nos testes tenderam a se sentir mais confiantes sobre o seu desempenho, mas apenas ligeiramente. Quase todo mundo achou que foi melhor do que a média.

“As pessoas que realmente foram mal – os 10 ou 15% de fundo – acharam que seu desempenho caía em 60 ou 55%, portanto, acima da média”, disse Dunning.

O mesmo padrão aparece em testes sobre a capacidade das pessoas em classificar a graça de piadas, gramática correta, ou até mesmo seu próprio desempenho em um jogo de xadrez.

O pior é que não é apenas otimismo. Os pesquisadores descobriram uma total falta de experiência que torna as pessoas incapazes de reconhecer a sua deficiência.

Mesmo quando eles ofereceram aos participantes do estudo uma recompensa de US$ 100 caso eles classificassem seu desempenho com precisão, eles não o fizeram, achando que tinham ido melhor do que realmente foram. “Eles realmente estavam tentando ser honestos e imparciais”, disse Dunning.

Sociedade burra

Dunning acredita que a incapacidade das pessoas em avaliar o seu próprio conhecimento é a causa de muitos dos males da sociedade, incluindo a negação das alterações climáticas.

“Muitas pessoas não têm formação em ciência, e assim podem muito bem não compreender os acontecimentos climáticos. E como elas não têm o conhecimento necessário para avaliá-los, não percebem o quão ruim suas avaliações podem ser”, disse ele.

Além disso, mesmo se uma pessoa chegue a uma conclusão muito lógica sobre se a mudança climática é real ou não com base em sua avaliação da ciência, isso não significa que a pessoa realmente tinha condições de avaliar a ciência.

Na mesma linha, as pessoas que não são talentosas em uma determinada área tendem a não reconhecer os talentos e boas ideias dos outros, de colegas de trabalho a políticos. Isso pode impedir o processo democrático, que conta com cidadãos com capacidade de identificar e apoiar o melhor candidato ou a melhor política.

Conclusão: você deve se lembrar de que pode não ser tão bom quanto pensa que é. E pode não estar certo sobre as coisas que você acredita que está certo. E, além de tudo, se você tentar fazer piadas sobre isso, pode não ser tão engraçado quanto você pensa.[LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (15 votos, média: 4,40 de 5)
Curta no Facebook:

91 respostas para “Ignorância sobre a própria burrice pode explicar muitos dos problemas da sociedade”

  1. Adorei o final:
    “E, além de tudo, se você tentar fazer piadas sobre isso, pode não ser tão engraçado quanto você pensa.”

    ISTO É JORNALISMO
    … é importante
    … é (ou será) de interesse geral
    … não é matéria paga por anunciantes
    … é baseado em dados
    … cita o autor e suas fontes

    e outras qualidades que sei que não tenho capacidade suficiente para avaliar,

    mas desconfio , porque sou fã desse canal e dessa jornalista

  2. Boa iniciativa Natasha para a melhoria da Humanidade. Não que os ignorantes e os burros vão se auto-corrigirem lendo isso mas apontando problemas da sociedade para que todos se conscientizem que existem e precisa-se tentar eliminá-los.Um método para forçar os ignorantes sôbre os fatos invisiveis/atemporais da Natureza é mudar os hábitos com que passam o tempo: diminuir as horas no trabalho mecânico, na vadiagem mental como a telinha, as fantasias religiosas, e nas obsessões animalescas ( sexo, gulas,etc.), canalizando esse tempo livre para a escola naturalista.Portanto são muitos os inimigos poderosos que temos de combater, os produtores dêstes produtos desviadores da evolução do cérebro humano. Mas o que eu disse acima não deve ser radicalizado no militantismo exacerbado porque é óbvio que existem mais causas invisiveis e desconhecidas por mim atuando sôbre a ignorancia e a burrice, e eu seria mais ignorante e burro do que já sou se eu não me avisasse a mim mesmo sôbre êsse detalhe. Existem alguns lembretes que nos podem ajudar a auto-corrigir-nos.1) Nunca se esquecer da imensidão dêste Universo com bilhões de galaxias, trilhões de astros diferentes e bilhões de anos de história desconhecida por êsse nosso microscópico cérebro que ainda rasteja na superficie de um pontinho perdido nessa imensidão. Ainda não sabemos 10% da Verdade; 2) não conhecemos nem um objeto por completo, nem uma pedra comum, pois existimos num mundo sob a hierarquia de sistemas, onde todos contem sistemas menores e estão contidos em sistemas maiores, os quais nos são desconhecidos, mas com certeza suas manifestações atuam e influem em todos os objetos mudando seus comportamentos normais.3)Antes do Big Bang, ou seja lá qual foi a criação dêste Universo, tem que ter havido algo e capaz de atuar com fôrças naturais; apenas o nosso esforço em buscar conhecimento sôbre fatos e eventos naturais nos levaria a conhecer aquela fonte ex-machine, pois através da obra se revela a personalidade do artista. Meus parabéns mas “não puli” em conclusões precipitadas.

  3. O desconhecimento da profundidade da própria ignorância é útil. Mantém a ordem e a sanidade para os que não querem se aprofundar no autoconhecimento, por exemplo.
    Não estou dizendo que as afirmações diretas derivadas do estudo não estão corretas, elas estão corretas, mas introdução, a análise e a conclusão dos fatos é pobre e jovem.
    É como afirmar “se o homem não tivesse uma perna, então ele não correria por aí, resultando em tombos”. O que eles descobriram é que o homem tem duas pernas, o que vão afirmar daí é perigoso.
    Basta saber que para conseguir realizar qualquer coisa é preciso crer ser possível e capaz. Além disso, muitas tentativas e estudo.
    Então, por experimentação, eles descobriram que o humano é, no geral, convencido de si mesmo. Mas falharam em observar a vantagem evolutiva e desconsideraram os aspectos, por exemplo, sociais, do comportamento.

    • Não!!! Você é burro por não ter entendido nada do que foi escrito. E mais burro ainda por tentar resumir o texto em uma frase boba!

    • Pelo menos você leu o artigo.Isso já o coloca na frente de milhões de pessoas que não se dão ao “trabalho” de ler coisa alguma.

    • sim, com o autoconhecimento, podemos ter ciência de que precisamos de mais conhecimento, sabedoria e informação para superar os obstáculos. Sem autoconhecimento, autoobservação, deitamos no berço explêndido da burrice. concordo com teu comentário.

  4. O maior poder que o ser humano pode ter não é o conhecimento, é o auto-conhecimento:
    Sun Tzu disse:
    “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas…”
    O pensamento, algo tão poderoso aos olhos dos orientais que os budistas consideram o verdadeiro sexto sentido humano, é a nossa maior percepção do mundo, ele permite analisar o passado e prever o futuro baseando-se nessa análise. A criatividade e a imaginação transpõe a barreira do mundo que detectamos.
    Sun Tzu disse:
    “Não é preciso ter olhos abertos para ver o sol, nem é preciso ter ouvidos afiados para ouvir o trovão. Para ser vitorioso você precisa ver o que não está visível.”
    Albert Einstein disse:
    “A imaginação é mais importante que o conhecimento.”

  5. Tudo isso pra se chegar à conclusão de que vc “deve ser bom o bastante” ou ser “autoridade” no assunto pra que possa chegar às próprias conclusões sobre se a mudança climática é real ou não.

    Percebe-se claramente que a autora do texto diz que a validade do argumento é medida por quem o diz, o que é, como sempre foi, besteira. Onde se discutem pessoas (“mas olha a cor dele”, “olha de onde ele veio”, e outros blablablás hipócritas) não há espaço para idéias. Uma idéia salvadora da humanidade seria descartada por esse padrão típico de pensamento, se fosse dita por um sem-teto.

    As idéias existem além de quem pensa ou fala sobre elas.

  6. Uma visão bastante crítica. Mas, não muito útil em sua aplicabilidade.
    O entendimento do texto fotográfico foi bastante elucidativo… Na questão da leitura realizada pelos “DESAVISADOS” ditos “burros” acarretando-lhes ainda mais infortúnios.

    Ouso mencionar que é difícil encontrar um texto tão bem formulado e coerente. Nota-se tal fato, na coesão entre título, desenvolvimento, imagem e conclusão; tudo isso sem citar o poder de denúncia.

    A propósito, a imagem obteria êxito se IDENTIFICADA como PERIGO e não APENAS, IMPEDIMENTO de ação habitual.

  7. Gostaria que esta pesquisa fosse feita no SENADO FEDERAL,pois é ali que estão os verdadeiros SABIOS,pois eles acreditam que o povo são realmente os verdadeiros BURROS.Daria uma otima pesquisa para aquele que forem fazer um MESTRADO DE PSICOLOGIA.

    • No Senado. O fato deles acreditarem que o povo é realmente o verdadeiro BURRO, não é algo abstrato; é uma realidade, uma cristalina verdade provada com I+B (Ignorância + Burrice).

  8. Temos que admitir que alguns reconhecem o quao foram maus ou suficientes quanto a uma avaliacao ou atitude tomada. Mas alguns sao ignorantes e nao se dao o tempo de avaliar com profundidade o quao a mentira faz mal a sociedade e si proprio com o objectivo de dar uma imagem positiva sobre si para nao ser sobvalorizado!
    Obrigado

  9. Bom, a pesquisa pareceu colocar ignorância e burrice no mesmo saco. Uma coisa é vc falar/fazer besteira por desconhecer o correto; outra coisa é vc insistir no erro mesmo depois de já ter sido corrigido/alertado.
    Ignorância se resolve com acesso a conhecimento. Burrice não tem solução, na maioria dos casos.

  10. Acho que o aspecto abordado no texto trata de questões puramente psicolôgicas, e de certa forma, vejo com naturalidade, já que é de se esperar que todas as pessoas sejam otimistas, inclusive ao ponto de se tornarem pedantes em situações em que deveriam simplesmente reconhecer suas limitações…

  11. Eu acho que isso poderia ser facilmente curado se as pessoas cultivassem a humildade…
    Ou seja nao importa se ela e burra de fato, se ela for humilde mesmo achando que esta maior que a media, ainda assim sabera que podera melhorar sempre, fazendo isso um ciclo continuo, erradicando de vez a burrice nessa pessoa…

    • Sun Tzu disse:
      “Há momentos em que a maior sabedoria é parecer não saber nada.”

  12. Não é só com a climatologia…

    Tem os criacionistas que juram que a evolução é uma fraude.

    Tem os fraudólatras que juram que a Apolo 11 nunca pousou na Lua, ou que o 11 de setembro foi uma demolição controlada, ou que a NASA ou o governo escondem a verdade sobre discos voadores, planetas errantes, e asteroides fatais.

    Se você for procurar, tem gente que jura que a Terra é chata, e que todas as fotos feitas no espaço são fraudes. Tem os malucos que acham que a Terra é oca. Tem os doidos que acham que metade da humanidade é mixê de alienígenas grays e a outra metade dos “reptilianos”.

    Um pouco de conhecimento e ceticismo acabaria com isto tudo, se estas pessoas não tivessem a plena certeza que estão completamente certas sobre tudo isto.

    Como disse alguém, o único dom que está bem distribuído é o bom-senso, todo mundo acha que tem mais que suficiente, e que falta nos outros… Agora podemos acrescentar o conhecimento, todo mundo acha que tem mais que o suficiente e mais que a média, mas que os outros é que precisam de mais para perceberem o quanto eles são geniais.

    -oOo-

    Mas a verdade irrefutável e inescapável é que metade das pessoas é mais burra que a média.

    • Que a NASA esconde algo sobre extraterrestre, isso sim eu não duvido nem um pouco…
      Cesar, vc viu uma gravação que Neil Armstrong (acho que era ele) comenta quando pisa na lua que vê algo que estava os seguindo na viajem, e que era fantástico, ele ficou cético quando viu, e até hoje não comenta sobre isso. Logo após ele dizer isso o pessoal da NASA pede pra ele não falar mais nisso que eles já tinham entendido…

    • WTCC foi a primeira construção em muito tempo (senão a unica) que caiu devido a um incendio tão rapidamente, e tantas explosões no terraço dos predios? (temos bombeiros como testemunhas), são tantas coisas que seria demais citar aqui

      O resto é cracionismo mesmo….

    • Certa vez um pobre in.fe.liz aqui nesse mesmo site disse que as fotos da Sonda Cassini eram bolinhas de isopor nos estúdios da Nasa.

    • “A boca fala do que o coração tá cheio!”(Lucas 6,45) ou em outra tradução: “pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca. (Lucas 6:45).

    • Por favor, poderia citar pessoas que afirmam aque a própria evolução é uma fraude? Se houver referências na internet, por favor, pode nos dar links?
      Sobre a Terra chata, te peço o mesmo.
      Exceto sobre a questão da porcentagem, você tem a plena certeza de que está completamente certo sobre isso?
      Grato!

    • “Mas a verdade irrefutável e inescapável é que metade das pessoas é mais burra que a média.”
      Cesar, a menos que a afirmação seja baseada em pesquisa, existe uma falha no seu raciocínio, e não é interessante que aconteça isso quando o assunto é inteligência.
      Exemplifico:
      Se em uma amostra de dez pessoas, em uma escala de inteligência de um a dez, uma pessoa tiver pontuação igual a 1, uma igual a 2, uma igual a 3, uma igual a 4, três igual a 5, uma igual a 8, uma igual a 9 e uma igual a 10, pelo cálculo:
      (1+2+3+4+3×5+8+9+10)/10, temos uma média de 5,2. Logo sete pessoas estão abaixo da média e só três estão acima dela.

    • Bom, uma semana depois do meu comentário, não havendo comentários depois dele, a única verdade irrefutável e inescapável que ficou é que, o número dos que positivaram o “erro matemático” junto com as demais observações, é maior do que a metade dos que comentaram.

  13. A parte que mais me chamou a atenção neste estudo é: Pessoas sem talento em uma determinada área tendem a não reconhecer ideias brilhantes…

    Pois é. A maioria ignorante reina no mundo, e com muito esforço pessoas talentosas fazem alguma evolução. É nadar contra a maré.

    Porisso sempre digo quando alguém diz que “nós seres humanos poluimos, criamos fábricas, etc” Nós? Nós quem? A maioria não faz nada além de consumir, consumir, se casar, fazer filhos e morrer, sem ter nenhuma contribuição para o mundo. Os cientistas, os estudiosos, empreendedores, e transformadores da realidade são uma minoria muito minoria que faz pequenas alterações no mundo, com muito esforço, enfrentando os obstáculos impostos pela maioria ignorante.

  14. Escrever errado não é sinal de burrice, sim ignorância, falta de conhecimento. Rir de quem escreve errado me parece ignorância de quem se acha inteligente e conhecedor de tudo.

    • Escrever errado, muito errado é burrice, sim. Errar n’alguns casos ou desconhecer algumas palavras é perdoável. Mas tem gente que quando escreve um texto público, parece que está escrevendo em mandarim. Inteligentes que não sabem escrever, não postam ou não atestam suas próprias burrices.

  15. O POVO FALA QUE A LOIRA É BURRA, TEM ALGUM ESTUDO CIENTIFICO QUE COMPROVE ISSO? QUE QUANTO MAIS CLARO O CABELO MAIS O BURRA A PESSOA FICA? SE BEM QUE QUANDO IDOSO CABELO BRANQUINHO JA SABEM NÉ? KKKKKKKKKKKKKKKKK

  16. Cara, eu fico chocado com a quantidade de coisas “óbvias” que as pessoas levam séculos para “confirmar cientificamente”.

    Já fui criticado e idolatrado pela minha opinião sobre esse assunto, mas não consigo pensar diferente, sinto muito;

    “É EVIDENTE QUE TODO PROBLEMA SE RESOLVE DANDO CULTURA À POPULAÇÃO”, pelo amor de Deus !

    Uma pessoa com cultura ( conhecimento gerais, mesmo…literatura, filosofia, psicologia, matemática, lógica, história, blá, blá, blá ) cria “parâmetros” para se guiar, nem que seja “comparando” as próprias atitudes com aquilo que já leu.

    Por favor ! É até ridículo para a humanidade “fingir” que ainda reste qualquer dúvida a respeito disso…o problema todo está aí.

  17. Descobri que sou burro porque só agora vim compreender os comentários, erros de português e discussões que acontecem aqui. Achava que havia pequenos impúberes cientistas se refestelando em teorias adquiridas após longos estudos e dedicação a ciência…Vivendo e aprendendo, hehehe…

  18. OS 5 NÍVEIS DA IGNORÂNCIA

    É muito útil saber! Traduzi e detalhei um pouco mais o texto, porque tem hora que dá nó na cabeça!

    Nível 0 ► Ausência de ignorância: Eu tenho real conhecimento sobre algo e posso demonstrar este fato de alguma maneira. Tenho a RESPOSTA.

    Nível 1 ► Ausência de conhecimento: Eu não tenho conhecimento de algo, mas tenho consciência disto e sei como proceder para adquirir tal conhecimento. Tenho a PERGUNTA.

    Nível 2 ► Ausência de consciência: Não tenho consciência nenhuma de que não sei. Mas, se eu quiser investigar, tenho métodos para indiscriminadamente procurar e encontrar “coisas” que desconheço não saber. (Este é o detetive, ou o biólogo em um recém-descoberto ecossistema.)

    Nível 3 ► Ausência de método: Não disponho de maneira alguma para descobrir se há algo que não sei. Mas eu ainda sei que preciso obter um método para isso. (Pessoa leiga, forçada a trabalhar imediatamente como detetive ou biólogo!)

    Nível 4 ► Meta ignorância: Eu não sei sobre os cinco níveis de ignorância. Portanto não sei que preciso obter um método para descobrir as coisas que eu não sei que não sei, para então chegar a uma pergunta e, finalmente, obter a resposta. (Este está cheio de exemplos…)

    Quem escreveu o artigo sobre isso foi Phillip G. Armour, que é formado em matemática, física e trabalha com engenharia de software.

    • Finalmente algo bom para acrescenta (não estou de forma alguma sendo sarcástico), parabéns.

  19. A pesquisa tem validade, mas a explicação….
    Beleza, o cara prova que a ignorãncia causa superestima das próprias habilidades; isso, de que os conhecedores tendem a serem mais conservadores com seu nível de conhecimento e desempenho, não é sabido desde os períodos clássicos? Sócrates, talvez a mente mais brilhante de todos os tempos,de justificada capacidade e conhecimento, não nutria a atitude inversa “Só sei que nada sei”. Sem dúvida há o mérito em formalizar o conhecimento com dado estatístico, por meio do método científico. Porém,o engraçado é ver o pesquisador blindar a própria pesquisa contra qualquer crítica. Basta ele dizer que o crítico não a entende pois superestima a própria capacidade de compreender e ponto. Mas a pesquisa não é a única blindada, ele se vê livre para estender essa proteção a qualquer tema que ele julgue incompreendido pela sociedade. Pior, escolhe o tema das mudanças climáticas dizendo, não importa se você usa dados científicos para negar as mudanças, o certo é que há, e se você chegou a alguma conclusão diferente desta é pelo simples fato de você ser um ignorante em ciência. Pois bem, o termo mudanças climáticas o que seria? Simples alteração de temperaturas, colapso de todo e qualquer padrão anterior, ou evento antropogênico? É discussão gigantesca e muito intrincada, sem consenso dentro da própria área! A única utilidade que teria o reconhecimento por parte da sociedade, para eventual mudança, é se as mudanças fossem causadas pelo homem e não uma adaptação natural do clima da Terra ao fator ou fatores que a determinam. Eis um vídeo com alguns dos mais renomados pesquisadores responsáveis pelo mais modernos e significativos avanços na área de Climatalogia, cujo conhecimento na área faria o próprio Dunning um ignorante no assunto, explicando que a mudanças de temperaturas, que sequer se aproximam das mais severas já passadas pelo planeta, não incorre em mudança climática propriamente dita. Concluem que o clima da Terra hoje, segue com a mesma causa que a determina desde sempre, ou seja, não há mudança climática. Destroem a farsa do aquecimento global por causa humana.(http://www.youtube.com/watch?v=tpvpiBiuki4 )
    Vale a pena separar um tempo para ver o documentário. Sem dúvida os ignorantes tendem a superestimar sua posição e conhecimento, porém também é características deles, reduzirem o mundo a questões simplistas e acharem-se conhecedores da verdade absoluta.

  20. Desculpe, mas essa pesquisa só se cabe a sociedade americana.
    Vamos parar de trazer pesquisas de outros paises que se aplicam apenas a tal sociedade aonde a pesquisa foi feita.

    • Eu discordo, educadamente, do comentário de que a pesquisa oriunda numa sociedade norte-americana ou estadunidense não venha a se aplicar em outras culturas ou sociedades; visto que o objeto pesquisado ai podemos classificar como coeficiente do uso da inteligência, raciocinio lógico ou bom senso, o mesmo se aplica a todas as pessoas no mundo, uma vez que há um padrão sim comportamental na atitude da maioria das pessoas em nao se aprodundarem, em serem superficiais por motivos diversos. Por exemplo: jogar lixo no chão, ao invés de numa lixera, vemos isso em todas as sociedades. Talvez menos no Japão ou na Suécia, mas ainda assim encontraremos lá individuos que jogarão lixo no chão, sim. É aplicar a pesquisa aqui no Brasil, usando as amostragens e filtros precisos à nossa cultura que os padrões se confirmarão, nao tenho dúvida disso.

    • A pesquisa sim, o resultado infelizmente não, e a rede está cheia de bons (ou maus) exemplos disso, basta dar uma olhada nas compilações de fails que existem por ai, ou ainda sobre o quão aguçado é o conhecimento do brasileiro(a) em geral… eu estou repensando sobre isso, e acredito que uma boa dose de receio e um pouquinho de raciocínio lógico sobre o que vc vai fazer ajuda muito a salvar vidas, ou no mínimo não se expor ao ridículo, vc acha que é fácil determinada coisa ou ação… mas a pergunta é já fez? baseado em quê vc acha isso??? e a melhor pergunta: realmente o resultado se der certo compensa o risco de ter feito???

    • Como assim? Não estão falando de nada regional. É algo universal, o conhecimento e questões sociais genéricas.

      Deopis da pesquisa entendi porque o povo brasileiro é tao “otimista” e rí de tudo, mais que outros países mais preocupados.

    • Somos espertos pacas comparados aos americanos !!!
      Elegemos Lulla DUAS vezes, Dillma, Tiririca, Netinha de Paula, e agora valos eleger Tiririca para prefeito de Supaulo !!!

  21. ok vamos elevar os psicologos e colocar num pedestal ! ninguem nasce ensinado ,um grande fisico pode considerar um grande biologo de burro,e o contrario ,quem ja lidou com alguns ditos iluminados ( genios ) ,fica abismado com a ignorancia destes em assuntos banais .

  22. Frases nas quais me oriento:
    Acredite em si mesmo, mas nem sempre duvide dos outros.
    (Machado de Assis)
    “Alguns se encastelam na sua sábia ignorância a ponto de só estar ligado ao chão porque a gravidade obriga.”(corredores de faculdade)

  23. Como Einstein:
    “a duas coisas infinitas:o universo e a estupidez humana,mas o que me diz direito o universo,ainda não adquiri a certeza absoluta”
    A humanidade precisa saber que todos nos precisamos de sabedoria(incluindo o bom censo) e inteligente adando juntas e não separadas!

    • Você cita Einstein e depois começa a frase com “A” significando “Há”?

      Sério, só leia de novo o artigo…. acho que você confirmaria essa pesquisa! :/

  24. Achei a matéria ótima, mas o título e a introdução se apresentam de maneira extremamente grosseira. Creio que muito dificilmente alguém irá se ofender, até porque, conforme o próprio artigo, ninguém considera seu desempenho abaixo da média, logo não há identificações. Porém por se tratar de uma publicação científica, acredito que os redatores devam tomar mais cuidado, pois de fato, antes de ignorantes, são seres humanos.

    • Eu considero meu desempenho abaixo da média em vários campos, para os quais nunca tive interesse, tempo, disposição ou considerei importante para mim, medicina é um exemplo, se eu sentir uma dor qualquer estou lascado pois não faço a mínima idéia doque possa ser, e o pior disso posso ser cuidado por algum doutor que da profissão só tem o título (comprado), então é apelar para sorte mesmo… talvez uma das poucas soluções que há para isso, é se as escolas dessem orientação a incentivo para as crianças desde cedo estudarem sobre aquilo que gostam, viveriamos melhor, pois acredito que só se faz muito bem aquilo que se gosta, o restante todo mesmo sendo feito com esforço é apenas medíocre.

    • Realmente. “Burro” é um adjetivo pejorativo, que não se enquadra na linguagem científica. Bola fora da redação. CLARO, dá pra entender o porquê que assim foi escrito, mas é agressivo e incompatível com a conclusão da pesquisa.

    • Será que a falta de humanismo não vem da falta de percepção de entender que não sabe ser humanista?

    • Sim ou tambem a escolha de não querer ser humanista, mas querendo ou não atitudes virtuosas te torna uma pessoa humanista ou estou enganado?

    • Talvez pessoas realmente inteligentes sejam aquelas que sabem que nada sabem, como disse Sócrates.

    • Se eu sei que nada sei e sei que posso não ser inteligente, então posso dizer que sou inteligente ao reconhecer minha ignorância? É meio que um paradoxo… rsrs

    • Concordo! Você não é inteligente por saber que nada sabe!! Você só está sendo verídico no seu nível de conhecimento e isso não te torna inteligente e sim uma pessoa sincera!!

    • Sei que nada sei, quando vc sabe disso, quer saber ainda mais, quer aprender todos os dias, e tudo que aprender, não será o suficiente^^.

Deixe uma resposta