Múltiplos métodos para orgasmos múltiplos

Se você ainda não viu a primeira parte deste artigo, leia agora.

Atenção: Este artigo possui referências sobre atos sexuais. Se você é sensível a este tipo de conteúdo não leia o texto que segue.

Não quero colocar palavras na sua boca, use a sua criatividade para isso, mas eu digo que você deve ficar confortável na sua posição, colocar a mão sobre a vulva dela e pressione contra seu monte pubiano com a base de sua palma.

Deixe que seus dedos cubram a área da vulva como uma cortina. Deixe que ela empurre a sua palma e use o indicador e o dedo médio para fazer um movimento rítmico para cima e para baixo como o gesto “vem tigrão” sobre a abertura vaginal. Estimule suavemente a glande clitoridiana (a “bolinha”) com a ponta de seus dedos. Para maior variedade alcance a parte interior da vagina pressionando-os lá dentro gentilmente contra o teto vaginal como se você a estivesse levantando da cama. Essa é uma maneira ideal de estimular o clitóris e o ponto G simultaneamente.

4. A língua é mais ponderosa que a espada

A língua é realmente uma ferramenta poderosa, mas deve ser usada com sabedoria, do contrário sua parceira vai querer fugir dela como quem corre de um touro alucinado.

Quando se trata em conversar no idioma do amor, o sexo oral deve ser a língua nativa de todo amante. O sexo oral pode ser um método excelente para orgasmos múltiplos. Mesmo o ator de filmes adultos Ron Jeremy, proprietário de um membro de 25 cm, admite que “mais mulheres se satisfizeram com a milha língua do que com meu pênis.”

Uma vez encontrado, um “lingüista” habilidoso raramente não recebe o reconhecimento merecido. Mas se você não tem certeza do que deve fazer simplesmente fique imóvel e pressione a vulva com a sua língua deixando que a mulher trabalhe. É o equivalente do “lingüista” de deixá-la ficar por cima.

Uma das técnicas mais famosas é a “Rope-a-dope”: deixe que ela empurre e esfregue-se contra a sua língua plana e parada – deixe rolar – e em seguida movimente sua língua com uma série de pinceladas velozes verticais de diagonais. Lamba-a em um pulso curto de energia e então retorne à língua plana e parada para sua parceira trabalhar novamente, esperando por outro momento oportuno para colocá-la em ação novamente.

Tente lambê-la com a habilidade de um pintor experiente: pinceladas amplas, com a mira em um alvo central. Ataque como uma serpente, começando com a parte plana da língua e terminando com a ponta. Tenha certeza de que sabe para onde está mirando.

3. Aprenda em NÃO fazer amor como um ator pornô

Acabe com a pressão e pense no seu pênis apenas como mais uma ferramenta do seu kit de sobrevivência sexual.

Enfoque em penetrações rasas. Na posição papai-mamãe (onde ela fica embaixo e você por cima), use apenas a ponta de seu pênis para penetrar a entrada vaginal. Deixe que seu membro descanse dentro dela. (Se você fica desconfortável nesta posição pode se ajoelhar ou sentar na frente da vulva dela.) Atrase. Enrole. Serpenteie. Fique perto da entrada.

Pressione seu polegar contra o clitóris e gentilmente mova-o de um lado para o outro enquanto você a penetra com estocadas curtas e rasas. Ou pressione todo o comprimento de seu pênis contra o clitóris dela e gentilmente esfregue-o pelas dobras de seus lábios sem sequer penetrá-la. Quando você penetrá-la profundamente pressione o osso da sua pélvis contra o clitóris dela e mantenha esta posição.

2. Passe pela janela de 90 segundos

Antes de passar para a penetração genital e orgasmo use estímulos manuais e orais para trazê-la o mais perto possível do ponto de inevitabilidade orgástica, ou, o ponto sem retorno.

A posição do sexo oral é excelente para observar os sinais visíveis da excitação, especialmente quando as luzes estão acesas. Os mais específicos são o escurecimento da cor e aumento de umidade nos lábios internos dela e a contração do clitóris, ambos sinais de que ela está a 90 segundos do clímax. Mesmo no escuro não é difícil observar quando a glande se retrai. Preste atenção como sente quando a glande está totalmente saltada e ereta e será fácil reconhecer sua ausência.

Quando ela estiver na janela de 90 segundos, tente a posição dela sobre você. Como um excelente método para orgasmos múltiplos, essa posição é ideal para ela por que: Posiciona o clitóris dela contra o seu osso pubiano na base de seu pênis e dá a quantidade ideal de pressão; estimula o clitóris contra o seu pênis; controla o ritmo e passo e modula a experiência do orgasmo.

Você também pode tentar a Técnica do Alinhamento do Coito (TAC). Essa posição sexual aumenta a chance do orgasmo da mulher através da penetração vaginal e aprimora a posição papai-e-mamãe. Durante a TAC o homem penetra de um ângulo mais alto do que o comum, colocando pressão no clitóris da mulher com a base do pênis o osso pubiano. Quando estiver fazendo o TAC o mais importante é manter em mente o contato com o clitóris. O movimento passa a ser um balanço para frente e para trás ao invés de estocadas, com foco no clitóris e a base do pênis.

1. Você já tocou, agora vamos atingi-lo diretamente

Felizmente o ponto G, que ganhou este nome em referência ao Dr. Ernest Grafenberg, é mais uma área do que um ponto. Localizado no teto vaginal, com o diâmetro de uma pequena moeda, você pode senti-lo inchar durante a excitação. O ponto G responde a estímulo mais firme do que o clitóris e apesar de seu estímulo melhorar ou aprofundar a satisfação clitoridiana, isso não vai ocorrer independentemente do clitóris. Algumas pesquisas recentes indicam que o ponto G não é nada mais do que a raiz final do clitóris. [AskMen]

Já usou alguma destas técnicas? Faça seus comentários.