Refrigerante diet: amigo ou inimigo? Bebida é ligada à má saúde

Tudo que tem “diet” ou “light” no meio faz os olhos das mulheres brilharem, e dá aquela sensação de conforto em comer ou beber algo que normalmente a pessoa não faria.

Agora, dois novos estudos relacionam o ato de beber refrigerante diet a uma pior saúde global.

O primeiro estudo foi baseado em dados de 474 participantes. Eles foram acompanhados por quase 10 anos.

As pessoas que bebiam dois ou mais refrigerantes diet por dia tinham uma cintura seis vezes maior do que as de pessoas que não bebiam refrigerante diet. Os bebedores de refrigerante diet, como um grupo, tiveram um aumento da circunferência da cintura 70% maior.

Segundo os pesquisadores, a gordura abdominal é um fator de risco para diabetes, doenças cardiovasculares, câncer e outras condições crônicas.

No segundo estudo, foi descoberto que o adoçante artificial aspartame aumentava os níveis de açúcar no sangue em ratos propensos à diabetes. Os ratos que receberam aspartame, usado em alguns refrigerantes diet, apresentaram níveis elevados de açúcar no sangue.

Os resultados sugerem que a exposição alta ao aspartame pode contribuir diretamente para o aumento da glicemia e, assim, contribuir para as associações observadas entre o consumo de refrigerante dietético e o risco de diabetes em humanos.

Ou seja, a grande conclusão do estudo é que os refrigerantes diet e adoçantes artificiais podem ser isentos de calorias, mas não de consequências.[LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

21 respostas para “Refrigerante diet: amigo ou inimigo? Bebida é ligada à má saúde”

  1. A LENDA DOS MALEFÍCIOS DO ASPARTAME

    É incrível como certas lendas são propagadas pela Internet através de corrente de e-mail, e as pessoas nem se dão ao trabalho de verificar a autenticidade desses dados.
    A bem da verdade, essa tal doutora Nancy Marckle NÃO EXISTE, e NÃO há NENHUM trabalho científico publicado em nome da referida doutora.
    O texto contém absurdos sobre etanol, esclerose múltipla, etc, que qualquer estudante de biologia sabe que são improcedentes.
    Aliás, o “autor” desta corrente de e-mail denota todo o seu ódio contra a Monsanto, que é produtora de grãos transgênicos, misturando assuntos que não tem nada a ver com adoçantes.
    Se realmente estas informações fossem verídicas, fatalmente haveriam vários artigos científicos de doutores renomados abordando esse tema.
    No entanto, tal fato não se verifica.
    Do mesmo modo, todas as agências reguladoras de alimentos do mundo aprovam o aspartame, mesmo as européias, que são as mais rigorosas e proíbem outras substâncias até consideradas seguras.
    De outro lado, os males relacionados ao uso do açúcar, substância responsável pelo surto de obesidade que se verifica atualmente na sociedade, além de desencadeamento de processos relacionados à derrames, paradas cardíacas, e até inflamações que levam ao surgimento do câncer, não é tão divulgado pela mídia em geral.
    Segue abaixo o link, de diversos estudos realizados por renomados cientistas, que dão conta de pelo menos 76 males causados pelo açúcar. Fica mais do que evidente que o açúcar é veneno.
    Por fim, beira o absurdo a afirmação abaixo de que é preferível o hábito do tabagismo ao invés do uso de adoçantes, considerando-se as 4000 substâncias tóxicas e mais do que comprovada pela ciência atual, inclusive dentro delas o arsênio, chumbo, cianeto e substâncias radioativas como o polônio 210, césio 134, césio 137 e carbono 14.

    http://www.projetoockham.org/boatos_aspartame_1.html
    http://www.quatrocantos.com/LENDAS/26_aspartame.htm
    http://www.anvisa.gov.br/faqdinamica/index.asp?Secao=Usuario&usersecoes=28&userassunto=42
    http://www.guiavegano.com/nutricao/nancy/76modos.htm

  2. Artigo escrito pela Dra. Nancy Marckle

    Passei alguns dias falando na CONFERÊNCIA MUNDIAL DE MEIO AMBIENTE a respeito do *ASPARTAME* , conhecido como Nutrasweet, Equal, Zerocal, Finn e Spoonful.

    Eles anunciaram que existia uma epidemia de Esclerose Múltipla e Lúpus Sistêmico, e não entendiam que toxina estava fazendo com que essas doenças assolassem os Estados Unidos tão rapidamente .
    Eu expliquei que estava lá para falar exatamente sobre este assunto.
    Quando a temperatura do *ASPARTAME* excede 30º C, o álcool contido no *ASPARTAME* se converte em formaldeído e daí para ácido fórmico, que provoca /_acidose metabólica_/ (o ácido fórmico é o veneno das formigas).
    A toxicidade do metanol imita a /Esclerose Múltipla /e as pessoas recebem diagnóstico errado de /Esclerose Múltipla /.

    A Esclerose Múltipla não se constitui em **sentença de morte**, mas a toxicidade do metanol sim *. No caso do /Lúpus/ /Sistêmico /, estamos percebendo que é quase tão grave quanto a /Esclerose Múltipla /, especialmente em usuários de Diet Coke e Diet Pepsi por razão da toxicidade do metanol. (as vítimas geralmente bebem de 3 a 4 latas destes refrigerantes por dia, ou mais).

    Nos casos de /Lúpus/* */Sistêmico/ causado pelo *ASPARTAME* , a vítima geralmente não sabe que o *ASPARTAME** *é a causa de sua doença e continua com seu uso, agravando o /lúpus/ a um grau tão intenso que algumas vezes ameaça a vida.
    Quando interrompemos o uso do *ASPARTAME*, as pessoas que tinham /lúpus /ficam assintomáticas.
    Infelizmente, não podemos reverter esta doença. Por outro lado, nos casos diagnosticados como /Esclerose Múltipla /(quando, na realidade, a doença é devida à toxicidade do metanol) a maioria dos sintomas desaparece. Nós temos visto casos em que a visão retornou e mesmo a audição foi recuperada. Isto _também se aplica aos casos de tinnitus (zumbido no ouvido)._* *

    Em uma conferencia eu disse: ‘_ Se você está usando *ASPARTAME *’ (Nutrasweet, Equal, e Spoonful, etc.) e sofre de sintomas como fibromialgia , espasmos, dores, formigamento nas pernas _, câimbras, vertigem, tontura , dor de cabeça , zumbido no ouvido, dores articulares, depressão , ataques de ansiedade, fala atrapalhada, visão borrada ou perda de memória – você provavelmente tem a DOENÇA DO *ASPARTAME*!
    As pessoas começaram a pular durante a palestra dizendo: Eu tenho isto, é reversível? É impressionante.

    Em uma palestra assistida pelo embaixador de Uganda, ele nos contou que a indústria de açúcar deles está adicionando *ASPARTAME* ao açúcar! Ele contou que o filho de um dos líderes da indústria não conseguia mais andar – em parte pelo uso do produto! *Estamos com um sério problema *.
    Um estranho veio até ao Dr. Espisto (um de meus palestrantes) e perguntou por que tantas pessoas estavam tendo /Esclerose Múltipla/ (MS).

    Durante a visita a um hospital, uma enfermeira disse que seis amigos dela que eram viciados em Diet Coke, tinham sido diagnosticados com MS.
    Isso é mais do que coincidência.

    Há um tempo atrás houve Audiências no Congresso dos EUA incluindo o *ASPARTAME *em 100 produtos diferentes. Nada foi feito. *Os lobbies da* *droga* *e da indústria química tem bolsos muito profundos *.

    Agora *existem mais de 5000 produtos contaminados com este produto químico *, e a patente expirou. Na época da primeira audiência, as pessoas estavam ficando cegas. O metanol no *ASPARTAME *se converte em /formaldeído/ na retina do olho.

    O /formaldeído// /é do mesmo grupo das drogas como cianeto e arsênico – Venenos mortais! Infelizmente, leva muito tempo para matar, mas está matando as pessoas e causando todos os tipos de problemas neurológicos.

    *O **ASPARTAME** muda a química do cérebro** *. É a causa de diversos tipos de ataque. Esta droga muda os níveis de dopamina no cérebro.
    Imagine o que acontece com os pacientes que sofrem de Doença de Parkinson? Também *causa* *malformações fetais *.

    Não existe nenhuma razão para se utilizar este *produto* . NÃO É UM PRODUTO DIETÉTICO! Os anais do congresso dizem: Ele faz você desejar carboidratos e faz engordar . Dr. Roberts viu que quando ele interrompeu o uso do *ASPARTAME* a perda de peso foi de 9,5 kg por pessoa.
    O /formaldeído /se armazena nas células adiposas, principalmente nos diabéticos.
    Todos os médicos sabem o que o metanol causaria num diabético. Os médicos acreditam que seus pacientes têm retinopatia, quando de fato, o mal é causado pelo *ASPARTAME*. O *ASPARTAME** *mantém o açúcar sangüíneo fora de controle, fazendo com que muitos pacientes entrem em coma. Infelizmente, muitos morreram.

    Pessoas nos contaram na Conferência do Colégio Americano de Medicina que tinham parentes que mudaram de sacarina para o *ASPARTAME* e agora eventualmente entram em coma. Seus médicos não conseguem controlar os níveis de glicemia.

    Os pacientes têm perda de memória pelo fato de que o */ácido aspártico e a fenilalanina são neurotóxicos sem os outros aminoácidos encontrados nas proteínas/*. Eles atravessam a barreira hemato-encefálica e causam deterioração nos neurônios.

    Dr. Russel Blaylock, neurocirurgião, diz: Os ingredientes estimulam os neurônios até a morte causando dano cerebral em vários níveis. Dr. Blaylock escreveu um livro intitulada:
    ‘Excitotoxinas: O Gosto que Mata. (Health Press -800-643-2665).’

    O Dr. H.J. Roberts, especialista diabético e perito mundial em* *envenenamento pelo *ASPARTAME** *, escreveu um livro intitulada: DEFESA CONTRA A /DOENÇA DE ALZHEIMER /(). Dr. Roberts conta como o envenenamento pelo *ASPARTAME** *está relacionado à doença de Alzheimer.
    E realmente está. *Mulheres de 30 anos estão sendo internadas com *Alzheimer.
    Dr. Blaylock e Dr. Roberts estão escrevendo uma carta-posição com alguns casos relatados e vão colocá-la na Internet. De acordo com a Conferência do Colégio Americano de Medicina, nós estamos falando de uma praga de doenças neurológicas causada por este veneno mortal.
    Dr. Roberts descobriu o que aconteceu quando o *ASPARTAME *foi vendido pela primeira vez. Ele disse que seus pacientes diabéticos apresentaram perda de memória, confusão, e severa perda de visão.

    Na conferência do Colégio Americano de Medicina, os médicos admitiram que não sabiam. Eles estavam imaginando porque os ataques tinham aumentado tanto (a fenilalanina do *ASPARTAME* diminui o limiar para convulsão e depleta a Serotonina, o que causa psicose maníaco depressiva , ataque de pânico, fúria e violência). Antes da Conferência, eu recebi um fax da Noruega, pedindo um possível antídoto para este veneno porque a pessoa estava sentindo tantos problemas no seu país.

    Este veneno está disponível em muitos países agora. Felizmente, tivemos embaixadores e palestradores na Conferência que se engajaram nesta luta.

    PEDIMOS QUE VOCÊ SE ENGAJE TAMBÉM. Imprima este artigo e avise todas as pessoas que você conhece. TIRE TUDO O QUE CONTÉM *ASPARTAME* DO ARMÁRIO.
    ENVIE PARA NÓS SUA HISTÓRIA. Eu asseguro que A MONSANTO, A CRIADORA DO *ASPARTAME** *, SABE COMO ELE É MORTAL. ELES FINANCIAM A ASSOCIAÇÃO
    AMERICANA DE DIABETES, A ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE DIETÉTICA, O CONGRESSO E A CONFERÊNCIA DO COLÉGIO AMERICANO DE MEDICINA.

    O New York Times, em 15 de Novembro de 1996, publicou um artigo a respeito de como a Associação Americana de Dietética recebe dinheiro da Indústria Alimentícia para endossar seus produtos.
    Por isso, eles não podem criticar aditivos e falar a respeito de sua ligação com a MONSANTO. A que ponto chega isso? Dissemos a uma mãe cujo filho estava usando Nutrasweet para interromper o uso do produto. Acriança estava tendo convulsões diárias. A mãe telefonou para o médico, que telefonou para a Associação que disse ao médico para não interromper o uso de NutraSweet.

    Estamos ainda tentando convencer a mãe que o *ASPARTAME *está causando as convulsões.
    Toda vez que interrompemos o uso do *ASPARTAME* , as convulsões cessam.
    Se o bebê morrer, sabemos de quem é a culpa, e contra quem lutamos.
    Existem 92 sintomas documentados de *ASPARTAME* , do coma à morte A maioria deles é neurológica, porque *ASPARTAME* destrói o Sistema Nervoso .

    A DOENÇA DO *ASPARTAME* é parcialmente a causa da SÍNDROME ‘TEMPESTADE NO DESERTO’. A queimação na língua e os outros sintomas discutidos em mais de 60 casos podem estar diretamente relacionados ao consumo de produtos contendo *ASPARTAME** *. Milhares de latas de bebidas Diet foram enviadas para as tropas do tempestade no Deserto. Lembre-se que o calor pode liberar o metanol do *ASPARTAME *a 30 ºC. As bebidas dietéticas foram expostas ao sol de 45 ºC no deserto Árabe por semanas.
    Os homens e mulheres de serviço bebiam isso o dia todo. Todos os sintomas deles eram semelhantes ao de um envenenamento por *ASPARTAME*.

    Dr.Roberts diz que o consumo do *ASPARTAME* na época da concepção pode causar defeitos no feto. A FENILALANINA se concentra na placenta causando retardo mental , de acordo com o Dr. Louis Elsas, Professor de Genética Pediátrica na Universidade de Emory.

    Em testes de laboratório, os animais desenvolvem tumores cerebrais (a fenilalanina tem um subproduto o XP, um agente causador de tumores cerebrais). Quando o Dr.Espisto estava falando, um neurocirurgião da platéia disse: Encontra-se um teor elevado de *ASPARTAME* nos tumores cerebrais removidos. A STÉVIA, um adoçante natural, NÃO É UM ADITIVO, e ajuda no metabolismo do açúcar; seria ideal para os diabéticos e foi aprovada, agora, como suplemento dietético pelo FDA.

    Durante anos, o FDA, que é autoridade oficial nos EUA na área de analise de alimentos e medicamentos, adiou esta aprovação por causa da sua lealdade à MONSANTO SUGERIMOS QUE CADA PESSOA QUE RECEBA ESTE ARTIGO O DIVULGUE PARA O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PESSOAS E ENTIDADES.

    Colaboração do amigo Prof. Dr. Claudinê Paschoetto

    • Parabéns, Marcelo!
      Que me perdoem os “frescus-diet”, mas prefiro meu tabagismo aos produtos diet. Todo mundo cai de pau quando o assunto é o tabagismo, porém, quanto a frescura desses produtos comprovadamente maléficos também, os mesmo negativam todos comentários que os condenam.

  3. Os males do adoçante

    Adoçante faz mal à saúde? Muitas pessoas evitam usar açúcares artificiais com medo dos males que eles podem causar. Mas também existem aquelas que abusam dos adoçantes sem ao menos saber suas conseqüências.

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reduziu a quantidade máxima dos adoçantes sacarina e ciclamato em bebidas e alimentos. Ela também aprovou o uso de três novas substâncias no país, taumatina, eritritol e neotam. A nova regulamentação para os edulcorantes, outro nome para adoçante, foi baseada em normas americanas e européias sobre o uso de aditivos em alimentos.

    Para estabelecer limites máximos desses produtos artificiais em comidas e bebidas, a Anvisa se apóia na Ingestão Diária Aceitável (IDA) dos aditivos. A IDA estima quanto uma pessoa pode ingerir

    de uma substância por dia e durante toda a vida, sem colocar sua saúde em risco. O cálculo desse índice pode ser feito pelo site do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) no endereço:
    http://www.idec.org.br/arquivos/calc_edulcorantes.xls

    As substâncias sacarina e ciclamato já são proibidas em alguns países. A primeira não pode ser usada no Canadá e a segunda nos Estados Unidos. Alguns testes feitos em camundongos resultaram em câncer na bexiga dos animais. Não é comprovado o risco em seres humanos, mas os estudos com animais incentivaram a proibição dos edulcorantes em alguns países e sua restrição no Brasil.

    O médico endocrinologista Marcio Mancini, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade, acredita que os adoçantes consumidos dentro do limite recomendado são absolutamente seguros e não causam nenhum mal. “A maioria dos limites de consumo de adoçante foi determinada em estudos com animais. A dose máxima em humanos é 10% da dose mínima que mostrou qualquer tipo de toxidade em animais, então, a margem de segurança é bastante grande”, garante o endocrinologista.

    As substâncias sacarina e ciclamato já são proibidas em alguns países. A primeira não pode ser usada no Canadá e a segunda nos Estados Unidos. Alguns testes feitos em camundongos resultaram em câncer na bexiga dos animais. Não é comprovado o risco em seres humanos, mas os estudos com animais incentivaram a proibição dos edulcorantes em alguns países e sua restrição no Brasil.

    O médico endocrinologista Marcio Mancini, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade, acredita que os adoçantes consumidos dentro do limite recomendado são absolutamente seguros e não causam nenhum mal. “A maioria dos limites de consumo de adoçante foi determinada em estudos com animais. A dose máxima em humanos é 10% da dose mínima que mostrou qualquer tipo de toxidade em animais, então, a margem de segurança é bastante grande”, garante o endocrinologista.

    Sobre a sacarose e o ciclamato, o especialista diz que em doses exageradas é impossível que seres humanos consumam esses edulcorantes. “Eles podem causar tumor na bexiga de ratos, mas não há casos em seres humanos”, explica Mancini.

    A nutricionista Edeli Simione de Abreu, de São Paulo, diz que o problema da toxidade da sacarina está associado com doses elevadas do adoçante. Em relação ao ciclamato, a especialista conta que algumas experiências com animais sugeriram o envolvimento do edulcorante com o desenvolvimento de neoplasias (câncer). “Esses edulcorantes devem ser utilizados somente como adoçante de mesa e não podem estar contidos em produtos diet e light, para evitar o excesso de consumo”, diz a nutricionista.

    Para Marcio Mancini, a restrição da Anvisa é uma precaução, pois o consumo de adoçantes aumentou bastante e as pessoas tendem a utilizar diversos produtos com aditivos artificiais. A respeito dos novos edulcorantes aprovados, Mancini acha errado dizer que são adoçantes que “causam menos mal”. “Parece que estão falando de veneno. Eles são mais modernos, mas não significa que os outros causam tão mal assim”, diz. Segundo o especialista, alguns refrigerantes continham uma quantidade de ciclamato capaz de fazer o consumidor atingir a dose máxima permitida mais facilmente. “Mas até onde eu sei, a maioria dos refrigerantes não contém mais ciclamato. Agora eles têm aspartame e sacarina”, conta ele.

    Para quem pretende escapar do adoçante e do açúcar, mas quer manter seus alimentos e bebidas doces, a nutricionista Edeli Simione não vê muita alternativa. “Somente se utilizar o mel, mas isso será tão calórico quanto a sacarose”, afirma ela. No entanto, a nutricionista diz que existe um novo adoçante no mercado, a sucralose. “É um derivado da sacarose. Não acarreta em problemas e tem um sabor agradável”, sugere.

    Já o endocrinologista dá uma nova dica para os consumidores que não querem usar edulcorantes e também não apostam no açúcar. “Pode-se utilizar frutose. É um tipo de açúcar que tem um poder adoçante muito maior que sacarina. Usa uma quantidade pequena de açúcar, mas tem um gosto bem mais doce”, diz. De acordo com Mancini, a frutose é recomendada para pacientes com diabetes.

    Este é o caso da professora aposentada Daizi Aleixo. Diabética há 25 anos, ela trocou o açúcar pelo adoçante por causa da doença. Daizi se considera consumidora assídua de edulcorantes. Só no café ou no leite, a professora coloca mais de cinco gotas. “Eu sei que o aspartame retém no organismo e o organismo não consome ele, mas não posso abandonar. O açúcar faria muito mais mal”, lamenta.

    Daizi Aleixo considera necessárias as novas recomendações da Anvisa e opina. “É bom saber os malefícios e que a quantidade de aditivos nos produtos é controlada. Tudo em excesso faz mal, até a cautela”, declara.

    Por:
    Ana Gissoni
    AgênciaMBPress

  4. “Quanto aos tipos de refrigerante diet o light só classifico como frescura de quem quer se aparecer.”
    Será??? Um refri diet é desprovido de açúcar, substância esta responsável por inúmeras doenças, tais como diabetes, pressão alta e obesidade, quando consumidas em excesso.
    Enquanto um refri diet é zero caloria, um comum de 2 litros chega a 1.000 calorias, lembrando que o consumo de calórias diárias de uma pessoa gira em torno de 2.000 2.500 calorias.
    Claro que refrigerante faz mal, como qualquer coisa que tenha conservantes, mas será que compensa continuar no refri comum e acrescentar centenas de calorias que não saciam em sua dieta, levando à obesidade e às inúmeras doenças associadas?

    • Já leu sobre aspartame e outros adoçantes? Procure saber para ver os efeitos colaterais.
      Na realidade, tudo faz mal, tudo em excesso. Por outro lado nada faz mal se consumido moderadamente. O prazer deve ser saciado com tudo que é saboroso e que nos agrada; resta-nos equilibrar a quantidade consumida. Não é o caso de alguém que toma os produtos diets ou lights que não tem o sabor do verdadeiro produto original. Na realidade, consomem esses produtos porque a amiga ou a propaganda lhe fez a cabeça para tal.
      A industria com a propaganda aliada faz o sucesso com os desprovidos de conhecimentos e ansiosos por aquilo que imaginam.

    • Além de não haver nenhum estudo que afirma categoricamente quais seriam os malefícios dos adoçantes, é óbvio que toda substância química faz mal, e tirando o adoçante, a composição do refri comum é idêntica ao diet, caíndo por terra esta idéia de que o refri comum seria mais “saudável”…
      De outro lado, há inúmeros estudos que mostram que o açúcar, justamente por ser um produto não encontrado “in natura” na natureza, gera vários desequelíbrios metabólicos, que o corpo humano não está preparado, tais como diabetes, pressão alta, inclusive processos inflamatórios que podem gerar câncer.
      O surto atual de obesidade na sociedade moderna está intimamente ligado ao alto consumo de açúcar, utilizado principalmente pela indústria alimentícia para substituir outras substâncias “condenadas” como a gordura.
      Quanto aos “desprovidos de conhecimento”, só tenho a lamentar, que quando uma pessoa não concorda com a outra, ao invés de tentar rebater o argumento, prefere apelar para tentar desqualificar a própria pessoa, afirmando que ela não tem conhecimentos….
      Realmente, que consome refrigerantes diets é desprovido de conhecimento e se deixa levar pela propaganda, mas quem consome refri comum com 1.000 calorias e cheio de conservantes, é uma pessoa bem mais sábia, que não se deixa enganar com as propagandas.

  5. Não sou adpeto à refregerantes, tomo vez por outra, e sou abstenço ao álcool. Quanto aos tipos de refrigerante diet o light só classifico como frescura de quem quer se aparecer.
    Estive em Portugal no ano pasado e lá eu fiquei sabendo que as pessoas só consomem esses tipos de produtos (diet e light) por “recomendação” médica. “Recomendação”.

    • Alguém o enganou. Porque isso não acontece.
      Referigerante diet ou light se vê à venda em qualquer local.

      Já agora, quanto à discussão, reitero a minha opinião: é preferível beber um refrigerante normal que um light. Há coisas bem mais importantes que as calorias, mesmo para quem tem peso a mais.

    • Qualquer coisa vemos à venda aquí ou em qualquer lugar. A questão é consumir ou não.

  6. Poucas coisas são piores para a saúde que esse tipo de produtos.
    Até podem ajudar na dieta (caso a pessoa consiga controlar os instintos por outras coisas), mas prejudicam a saúde.
    Dietas que incluem esse tipo de “alimentos” são as chamadas dietas do lixo. Que baseiam-se unicamente numa alimentação hipocalórica sem grandes preocupações nutricionais. E sem preocupações de criar hábitos de vida saudáveis.
    Quer beber refrigerante, beba o normal. Mas beba com consciência de que é algo a evitar.

  7. [sic] “aumento da circunferência da cintura 70% maior” e “cintura seis vezes maior”: não foi informado o tipo de dieta adotado pelos 474 participantes deste estudo ao longo destes 10 anos.

    Me ocorre que o consumo de refrigerantes “diet” pode não ser o responsável pelo aumento do diâmetro abdominal destas pessoas…

  8. Este estudo já foi questionado antes, justamente pela metodologia errada. Na realidade, eles associam o refri diet com a obesidade, pelo fato da maioria dos consumidores destes refris serem obesos… Ou seja, eles trocam a causa pela consequência…Estes consumidores já eram obesos, por predisposição genética, e passaram a consumir refri diet na esperança de emagrecerem…
    É mais ou menos como aquela frase popular: “Fazer caminhada engorda. Toda vez que vou fazer caminhada, vejo um monte de g.o. r. d.i.n.ho no parque…”
    É preferível um refri diet, do que um comum que por si só tem mais calorias que uma refeição, com o agravante de não ter nenhum valor nutricional.
    Posso dar meu testemunho: emagreci 30 Kg, e como forma de disfarçar a fome e ingerir bastante líquido, eu consumia 2 a 3 litros de refri diet por dia… Hoje não faço mais dieta, mas tomo vários litros de água por dia, e também tomo refri diet e continuo mantendo o peso há 5 anos.

  9. Mais um estudo de resultados duvidosos… Este mesmo estudo já foi questionado antes, justamente pela metodologia errada. Na realidade, eles associam o refri diet com a obesidade, pelo fato da maioria dos consumidores destes refris serem gordinhos… Ou seja, eles trocam a causa pela consequência…Estes consumidores já eram obesos, por predisposição genética, e passaram a consumir refri diet na esperança de emagrecerem…
    É mais ou menos como aquela frase popular: “Fazer caminhada engorda. Toda vez que vou fazer caminhada, vejo um monte de gordinho no parque…”
    É preferível um refri diet, do que um comum que por si só tem mais calorias que uma refeição, com o agravante de não ter nenhum valor nutricional.
    Posso dar meu testemunho: emagreci 30 Kg, e como forma de disfarçar a fome e ingerir bastante líquido, eu tomava 2 a 3 litros de refri diet por dia… Hoje não faço mais dieta, mas tomo vários litros de água por dia, e também tomo refri diet e continuo mantendo o peso há 5 anos.

    • Refrigerantes dietéticos não são alimento e além do que são as únicas opções para diabéticos, excetuando-se sucos naturais ou não.

Deixe uma resposta