Som misterioso é ouvido em todo o mundo

Publicado em 19.09.2011

Misteriosos estrondos são ocasionalmente ouvidos no litoral da Carolina do Norte, EUA, muitas vezes poderosos o suficiente para chacoalhar as janelas e portas. Eles não podem ser explicados por tempestades ou qualquer fonte criada pelo homem – a sua fonte é realmente um mistério.

Tais sons não são exclusivos da Carolina do Norte ou mesmo da idade moderna. Pessoas que vivem em Nova York há muito tempo conhecem barulhos semelhantes a esses. No litoral da Bélgica, os sons são conhecidos como “mistpouffers”, ou Arroto do Nevoeiro; no delta do Ganges e Golfo da Bengala, “armas Bansal”; na Itália, como “brontidi”, ou trovão; e pelo povo Harami de Shikoku, no Japão, “yan”, ou furgão.

Para os cientistas, a barulhera também tem nome: desafio interessante.

Uma série de explicações plausíveis existem para esse enigma, incluindo terremotos, explosões de rochas, os vulcões, ventilação explosivas de gases, ondas, tsunamis, meteoros, trovão distante e as chamadas areias em expansão.

Parece que há uma gama de processos da natureza que podem ser responsáveis pelo som.

As testemunhas de ouvido descrevem os sons como canhões expansivos ou queda de pedras que acompanham terremotos. Em 1975, pesquisadores do Serviço Geológico dos EUA conseguiram gravar sinais acústicos e sísmicos na Califórnia, descobrindo que três terremotos com magnitudes variando entre 2,0 e 2,8 pontos produziram sons que começaram 0,02 segundos depois da chegada de ondas sísmicas na estação. Resultados semelhantes foram observados com tremores na França em 2004.

Além disso, sons audíveis de terremotos podem ser percebidos mesmo quando o chão não está tremendo. Os moradores poderiam estar ouvindo um terremoto que é muito pequeno para sentirem.

Outra possibilidade são as explosões de rochas. Onde há muitas rochas soterradas, pode haver uma liberação de estresse, causada pela mineração e pela remoção de material confinante acima delas, o que pode ser visto como um pequeno terremoto perto da superfície. Os cientistas relataram sentir abalos perceptíveis e ouvir sons em expansão acentuada a partir de tais explosões.

Ondas gigantes também podem ser responsáveis pelos sons misteriosos. Pesquisadores descobriram que os barulhos são familiares para os surfistas durante as maiores ondas. Além disso, após o catastrófico terremoto e tsunami Sumatra, ocorrido em 2004, várias testemunhas disseram ter ouvido sons altos e crescentes que acompanharam duas ou três das maiores ondas que atingiram a costa.

Os pesquisadores acreditam que os sons ouvidos nas costas da Carolina do Norte, Bélgica e da baía de Bengala também podem ser provenientes de grandes ondas causadas por tempestades que quebram bem distantes da costa. Tais ondas também podem agitar depósitos de hidrato de metano no mar, levando a uma ventilação explosiva de alta pressão do gás aprisionado nas profundezas da Terra.

Outra possibilidade são os meteoros. Meteoros podem gerar estrondos sônicos e explodir dramaticamente à medida que despencam do espaço. Dado o tempo que uma onda sonora pode demorar para alcançar a superfície da Terra, sinais visíveis do meteoro podem desaparecer antes de seu estrondo ser ouvido, principalmente durante o dia.

Já as dunas de areia, sob as circunstâncias corretas, podem mesmo gerar uma variedade de sons, incluindo sussurros, cantos, assobios e rangidos. Areias em expansão podem ser ouvidas a uma distância de 10 quilômetros e durante o tempo de 15 minutos. Elas geralmente aparecem apenas em grandes dunas de areia em climas áridos, estando com as faces íngremes contra o vento, e parecem exigir grãos de areia ligeiramente comprimidos e quase esféricos.

No futuro, depois que as fontes artificiais dos misteriosos sons forem descartadas – como exercícios militares e explosões de pedreiras – as redes sísmicas poderão rapidamente revelar se terremotos ou vulcões são os verdadeiros responsáveis. As opções são muitas; qual o seu palpite? [OurAmazingPlanet]

Autor: Patricia Herman

é aspirante a jornalista, tem 21 anos e adora ler, principalmente poemas e a filosofia alemã do século XIX. Tem um único grande vício: música.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

50 Comentários

  1. Quanta baboseira !

    Apenas aviões supersonicos ultrapassando a barreira do som.

    Depos da criação de uma base aerea aqui perto ficou muito comum estes estrndos e o mundo tem dezenas de milhares destes tipos de aviões.

    Thumb up 1
  2. Eu sou quase um especialista em raios gama, porque estudei por mais de cinco anos sobre iste assunto. Escrevi um blog: “Olhando o Universo”, em que falo no item “7″, no meio do blog, um artigo sobre raios gama. É um pouco longo para ser citado aqui, mas deve ter a resposta para este fenomeno.

    Thumb up 6
  3. Moro aqui na bahia e meus pais me contaram que a uns 30 anos atras ouviram um barulho forte e nao sabiam de onde viera,falavam que era de outra cidade mais ninguem nunca comfirmou a origem do som.

    Thumb up 2
  4. Sou Brasileira residente no estado do Acre. Onde moro a cerca de 2 meses atrás, um Som parecido com trovão vindo do meio da floresta nos assustou. Era uma manhã maravilhosa, onde no céu o azul era radiante e lindo, dessa forma muito menos vestígio de chuva.Derrepende deu-se dois estrondo um seguido do outro, onde nos provocou dúvida e preoculpação. Até hoje não sabemos qual foi a causa desse som.

    Thumb up 4
  5. Isto tem que ser investigado. Temos que colocar sensores de vários tipos, em locais previlegiados, primeiramente para provar que vem do espaço e depois, caso confirmado, ferificar se são provenientes dos raios gama.
    Sabemos que estes raios são culpados por muitos mistérios da natureza.

    Thumb up 2
  6. eu moro no Japão e ontem por volta das 7:30 da noite eu ouvi um estrondo muito forte a ponto de vibrar as janelas do meu quarto, a principio pensei que fosse um trovão ou algo asim mas eu sai na varanda de casa e o céu estava estrelado sem nenhum índicio de chuva e derrepente eu escutei outro estrondo mais alto so que dessa vez não foi um barulho parecido com um trovão, foi um estrondo como se alguma coisa tivece estourado, todo mundo aqui em casa ficou asustado, e ate agora eu estou intrigado com este som, eu não sei se tem alguma relação mais que foi estranho foi.

    Thumb up 6
    • Verdade! Eu tb as vezes confundo com trovão, vou ver e não tem 1 nuvem se quer no céu.

      Thumb up 4
    • Este é o problema.
      Com este tipo alarmista de noticias, agora qualquer barulho que alguém não conheça (porque nem todos podemos conhecer a origem de todos os ruídos, ditos, terrestres) vão pensar que é algo… extraterrestre.

      Por exemplo, porque não um avião a quebrar a berreira do som? (avião militar, claro). Porque não algum tipo de rebentamento de explosivos em algum tipo de obra/pedreira?
      Há muitas possibilidades. Já procurou saber a origem desses ruídos ou prefere ficar a pensar que foi algo misterioso?

      Thumb up 4
    • Bem, se fosse em outro lugar, dava até pra considerar a hipótese de avião quebrando a barreira do som. Mas onde eu moro isso é simplesmente impossível! Moro perto de um aeroporto internacional, bem de baixo de um rota de aviões intensa e os únicos aviões militares com capacidade disso que passam por aqui são uns F-5 caindo aos pedaços que de vez enquando pousam no aeroporto.

      Thumb up 0
    • Marcelo, eu estava a referir-me ao Bruno.

      Thumb up 1
    • Fernando, considerando os últimos acontecimentos no Japão, uma bombinha de São João já seria motivo para correr dali. Nada de extraterrestres, e sim, motivos intraterrestres.

      Thumb up 1
  7. Na minha opinião depende de onde foi escutado o barulho..perto de onde…..
    Moro em Guarulhos próximo ao aeroporto..tbm escuto muitos estrondos…tanto de aviõs como estrondos parecidos com explosões de pedras…acho que depende muito do local em que se ouviu o estrondo…pode ser aviõs de caça ultrapassando a barreira do som..podem ser estouros de motores de aviôes (de vez enquando acontece para que a turbina seja limpa), podem ser pedreiras explodindo roxas….trovões…como tbm podem ser barulhos emitidos pela natureza como explica a matéria…
    Por isso acho que nem sempre os barulhos que escutamos todos os dias são necessáriamente o mesmo…Naõ posso ouvir um estrondo de roxas sendo explodidas e achar que foi um meteoro. Como tbm nao posso ouvir um estrondo de meteoro e achar que foi uma pedreira!!!Barulhos são emitidos todos os dias em todo minuto neste enorme planeta….

    Thumb up 6
    • Ela é de plástico, já reparou?

      Thumb up 0
  8. o universo não é um lugar vazio, do contrario q se achava a pouco tempo, o universo é preenchido com “materia negra”, uma forma de materia ainda pouco conhecida mas já amplamente estudada, foi comprovada a existencia da materia negra no universo atravez do estudo das fotos de alguns satelites, onde se observava a “distorção” da luz, efeito encontrado no espaço onde há materia(Einstein veio ao Ceará e observando um eclipse total comprovou a distorção dimensional da luz atravez do sol, com observações e dados de seus estudos, ficou provado a existencia de uma estrela atraz do sol, a muitos anos luz de distancia da terra, so vista na terra atravez de um telescopio durante um eclipse total, o sol deforma o espaço ao seu redor fazendo com q a luz o “contorne” e chegue ate a terra, mas como a estrela esta atraz do sol so pederiamos “vela” durante o dia, onde a luz do sol nos impede de ver outras estrelas) intão, havendo materia no espaço, materia negra(estima-se hoje q cerca de 90~98% do universo seja composto de materia negra) o som poderia se propagar no espaço, talvez com outras propriedades, visto q não conhecemos completamente a materia negra, ela poderia ou não propagar o som, se propagasse, poderia “abafar” o som de modo a ser audivel a uma curta distancia ou a uma distancia incomum como um arranjo de bolas de aço, a primeira bate na segunda q parada passa o impacto para a terceira… ate q chega na ultima e essa se locomove.

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
newrings_cassini
Foto: Na Sombra de Saturno

Quem acha que não ex...

Fechar