16 casos médicos superbizarros

Por , em 13.05.2014

ATENÇÃO: Não prossiga se for sensível a conteúdo gráfico.

De vez em quando, os médicos encontram um paciente com um problema tão incomum que publicam um estudo de caso. Esses relatos de casos são feitos para ajudar a investigação científica e outros médicos que podem encontrar os mesmos sintomas estranhos no futuro.

Para nós, não médicos, estudos de casos iluminam os limites e mistérios do corpo humano. De um homem que quase morreu de uma overdose de um condimento comum para uma mulher que acabou com um palito de dente no fígado, alguns casos podem dizer mais sobre o corpo humano do que queremos saber. Confira:

1. Sexo e dor de cabeça (mas não do jeito que você está pensando)

1
Um homem da Índia foi ao médico se queixar de que tinha dor de cabeça toda vez que assistia pornografia. A dor começava 5 minutos após o início do vídeo, e ficava forte depois de 8 a 10 minutos.

Dores de cabeça de sexo são misteriosas e raras (pode dizer isso com segurança à sua mulher, já que foi a neurologista Dra. Amy Gelfand, da Universidade da Califórnia em San Francisco, nos EUA, quem nos contou). De acordo com a Dra. Amy, 1% da população pode sofrer das chamadas dores de cabeça sexuais primárias em algum ponto da vida.

A maioria desenvolve uma dor de cabeça súbita no momento do orgasmo. Menos frequentemente, a dor de cabeça sexual primária surge lentamente conforme a excitação sexual aumenta.

No entanto, o caso deste indiano era incomum porque suas dores de cabeça sexuais só apareciam enquanto ele assistia vídeos, e não durante a masturbação ou a atividade sexual, de acordo com o relato de caso publicado em 2012 na revista Archives of Sexual Behavior.

Os médicos acham que contrações musculares no pescoço e na mandíbula podem provocar dores de cabeça sexuais primárias. Outros teorizam que nervos ou vasos sanguíneos na cabeça podem ficar excessivamente sensíveis à resposta sexual. No entanto, a causa desta condição permanece um mistério.

2. Overdose de molho de soja (shoyu)

2
Brincadeiras com bebidas alcoólicas são muito perigosas, mas um adolescente aprendeu a não exagerar no shoyu, também.

Um garoto de 19 anos de Virginia (EUA) bebeu um litro de molho de soja em um desafio. Em seguida, começou a contrair-se, teve convulsões e, eventualmente, chegou ao hospital em estado de coma, no qual permaneceu por três dias. Os médicos o diagnosticaram com hipernatremia, ou níveis perigosos de sal no sangue.

Um litro de molho de soja pode conter até 150 gramas de sódio. O excesso de sódio na corrente sanguínea puxa a água por um processo chamado de osmose, que iguala as concentrações de sal nas células. A hipernatremia pode extrair tanta água do cérebro que ele começa a encolher e sangrar.

Os médicos levaram cerca de cinco horas e bombearam 5,7 litros de água com açúcar para o corpo do adolescente para que seus níveis de sódio voltassem ao normal, de acordo com o relatório publicado na revista Journal of Emergency Medicine. Surpreendentemente, o garoto sobreviveu sem danos neurológicos.

3. Esôfago torcido

3
Uma mulher de 87 anos procurou ajuda médica na Suíça quando desenvolveu espasmos dolorosos a cada vez que engolia. Imagens de raios-X revelaram que seu esôfago se torcia como um saca-rolhas sempre que ela comia. A condição a levou a perder 5 kg ao longo de vários meses, de acordo com o relatório de caso publicado no New England Journal of Medicine.

Especialistas dos Estados Unidos disseram que a torção é incomum, mas a condição não é desconhecida. Espasmos musculares são os culpados por esse tipo de dor. Em vez de contrair e relaxar desde a boca até o estômago, os músculos dentro do esôfago dessa mulher contraíam simultaneamente.

Não há cura para a doença.

4. Estrela nos olhos

zehe_icm1204510_5
Às vezes, os desenhos animados estão certos. Um soco na cara deixou uma estrela nos olhos de um homem na Áustria, de acordo com um relatório publicado na revista New England Journal of Medicine.

Um forte golpe no rosto (como de uma bola ou mesmo de airbags) pode enviar ondas de choque através do olho fortes o suficiente para danificar a lente e causar uma catarata. Os médicos dizem que a catarata que apareceu nos olhos deste senhor de 55 anos é incomum apenas por causa de seu formato de estrela.

“A natureza fez uma bela catarata”, disse o Dr. Mark Fromer, oftalmologista no Hospital Lenox Hill em Nova York (EUA).
Geralmente, essas cataratas aparecem como uma nuvem branca-amarelada, não uma estrela. Seja qual for o desenho, cirurgia pode restaurar a visão da pessoa.

5. Olho peludo

5
O globo ocular é certamente um lugar onde ninguém quer ter pelo. Um jovem iraniano sabia, desde o nascimento, que tinha um tumor benigno em seu olho. No entanto, quando ele fez 19 anos, o tumor cresceu a cerca de 0,64 centímetros de espessura e começou a brotar pelo.

O tumor era de um tipo normalmente não canceroso, mas que podia crescer cartilagem, pelo e às vezes até glândulas sudoríparas. Felizmente, os médicos puderam removê-lo, de acordo com o relato de caso publicado na revista New England Journal of Medicine.

6. Tatuagem excitante

6
A tatuagem de um jovem saiu terrivelmente errado quando o deixou com uma ereção permanente.

O garoto de 21 anos do Irã pagou um tatuador para colocar a letra M, do sobrenome de sua namorada, e a frase persa para “Boa sorte com suas jornadas” em seu pênis. Segundo os médicos que o trataram, ele sentiu dor durante oito dias após a tatuagem. Em seguida, seu pênis tornou-se permanentemente semiereto.

Ele conviveu com a condição durante três meses antes de obter ajuda médica. Os especialistas tentaram drenar o excesso de sangue de seu pênis, mas isso não funcionou. Em seguida, o paciente decidiu que estava bem com a condição e se recusou a continuar o tratamento, de acordo com o relato de caso publicado em 2012 no Journal of Sexual Medicine.

7. Vício em refri

7
Você já se perguntou o que aconteceria se você bebesse apenas refrigerante por um longo tempo? Uma mulher em Mônaco fez exatamente isso por 15 anos.

Com 31 anos, ela foi enviada para o hospital por ter desmaiado. Exames feitos no local descobriram que ela tinha níveis severamente baixos de potássio e batimento cardíaco irregular, mas nenhum problema hormonal ou histórico familiar de problemas cardíacos.

Mais tarde, a mulher admitiu beber cerca de 2 litros de refrigerante de cola e nenhum outro líquido todos os dias desde a idade de 15 anos. Os médicos disseram que isso poderia causar diarreia e filtrar o potássio do seu organismo. Elevadas quantidades de cafeína no refrigerante também podiam interferir com a reabsorção de potássio. Baixos níveis de potássio são conhecidos por causar problemas de ritmo cardíaco.

Uma semana depois da mulher largar seu hábito viciante, seus batimentos cardíacos e níveis de potássio voltaram ao normal.

8. Nunca engula chiclete palitos de dente

8
Em um caso recente, uma mulher de 45 anos de idade começou a sentir-se cada vez mais fraca ao longo de vários meses, até ser admitida em um hospital com vômitos e pressão arterial baixa.

No início, os médicos pensavam que ela tinha uma infecção, mas testes mostraram uma cavidade cheia de pus no seu fígado. Durante a cirurgia, os médicos removeram um palito de dente que ela engoliu e de alguma forma se mudou de seu aparelho digestivo e se alojou em seu fígado. O relatório do caso foi publicado na revista BMJ Case Reports em 2012.

Médicos já publicaram pelo menos 17 casos de pacientes que engoliram um palito de dentes que migrou para o fígado.

9. Alucinações médicas

9
Uma professora aposentada de 67 anos de idade em Kentucky (EUA) estava à beira de pedir um exorcismo depois de começar a ver rostos retangulares com grandes dentes, olhos e ouvidos pairando sobre ela.

Os médicos confirmaram que ela não estava possuída e nem perdendo a cabeça. Na verdade, a degeneração macular da mulher era que tinha provocado uma condição peculiar chamada síndrome de Charles Bonnet, que faz com que algumas pessoas comecem a ver animais, rostos assustadores e outras ilusões.

“Quando [o cérebro] espera estímulos sensoriais [vindos do olho] e não recebe nada, muitas vezes cria o seu próprio estímulo”, disse Bharat Kumar, residente de medicina da Universidade de Kentucky, que tratou a mulher.

Muitas vezes, as alucinações param sozinhas quando o cérebro se acostuma a receber menos informação visual, de acordo com o relatório de caso publicado na revista Age and Aging.

10. Varíola bovina

10
Em uma missão de resgate animal que deu errado, uma adolescente da Holanda ficou com uma grande ferida aberta. Vários médicos e semanas se passaram até que a causa de seu machucado fosse descoberta.

O gatinho que a menina de 17 anos resgatou do afogamento em uma vala estava doente e morreu no dia seguinte. Ao longo dos próximos dias, a adolescente desenvolveu uma ferida vermelha no pulso, bolhas saíram, e o machucado ficou preto. Ela também desenvolveu inchaços vermelhos dolorosos em seu braço, desde a ferida em seu pulso até sua axila.

Depois que os antibióticos não funcionaram, os médicos começaram a suspeitar que a ferida tinha sido causada pelo vírus da varíola bovina.
“A menina tinha sido tratada por diferentes médicos por cerca de 13 dias até chegarmos a isso”, disse a Dra. Jojanneke Heidema, especialista pediátrica em doenças infecciosas do Hospital St. Antonius Ziekenhuis em Nieuwegein, Países Baixos, que relatou o caso publicado na revista BMJ Case Reports.

Depois de mais uma semana, a garota ficou melhor por conta própria. A ferida curou dois meses depois, deixando uma cicatriz. Varíola bovina é uma doença autolimitada, o que significa que geralmente não precisa de tratamento médico se o paciente tiver um sistema imunológico saudável.

11. Generosidade patológica

11

Um homem de 49 anos do Brasil sobreviveu a um acidente vascular cerebral, mas passou por uma mudança de personalidade estranha: ele desenvolveu “generosidade patológica”.

O homem começou a doar dinheiro e comprar doces para crianças que ele conhecia na rua. Ele se tornou incapaz de gerir sua vida financeira e teria ficado em dívida se não fosse por sua esposa.

O acidente vascular cerebral, aparentemente, deixou o homem com uma generosidade excessiva e persistente, segundo o relatório publicado na revista Neurocase.

Os médicos o avaliaram e não encontraram qualquer evidência de sintomas de mania ou demência que poderiam explicar sua atitude. Tomografia computadorizada mostrou baixo fluxo sanguíneo para várias regiões do seu cérebro, incluindo as áreas do lobo frontal. Estas regiões podem não ter sido diretamente prejudicadas pelo sangramento no cérebro do homem durante seu AVC, mas estão relacionadas às que foram por vias neurais. Danos nestas vias podem ter tido um papel na mudança de personalidade do paciente.

12. Empatia até demais

12
Em um caso estranho, uma mulher desenvolveu “hiperempatia” depois de ter uma parte do seu cérebro chamada amígdala removida em um esforço para tratar sua epilepsia grave.

A amígdala está envolvida no reconhecimento de emoções, e removê-la deveria tornar mais difícil, em vez de mais fácil, para uma pessoa ter empatia e ler as emoções dos outros, de acordo com os pesquisadores que relataram seu caso na revista Neurocase.

A mulher, no entanto, experimentou uma nova excitação emocional acompanhada de efeitos físicos, como uma “rotação no coração” ou uma “sensação desagradável no esôfago” quando sentia tristeza ou raiva.

Os pesquisadores avaliaram a sua condição psicológica e descobriram que ela tinha um desempenho excepcional em testes padrão de habilidades empáticas. Eles acreditam que, mesmo sem amígdala, outras regiões do cérebro da mulher se reorganizaram e foram responsáveis por tornar sua empatia mais forte.

13. Esferas de chumbo

13
Um menino de 8 anos de idade na Austrália ficou altos níveis de chumbo em seu sangue por mais de dois anos, coisa que os médicos não sabiam explicar até encontrarem esferas de chumbo em seu corpo presas em um lugar improvável, de acordo com um relatório do caso publicado no New England Journal of Medicine.

Quando o menino desenvolveu uma dor de estômago e foi internado no hospital, médicos fizeram um raio-X e notaram um grande número de pequenos objetos redondos no seu abdômen, que pareciam estar dentro do seu aparelho digestivo. Os médicos imediatamente fizeram uma lavagem intestinal, mas um segundo raio-X mostrou que os objetos não saíram dali.

Os médicos então suspeitaram que os objetos estavam em seu apêndice. Durante uma cirurgia, retiraram o apêndice do menino e descobriram que ele pesava cinco vezes mais do que o normal. Quando o cortaram, encontraram 57 esferas de chumbo dentro.

Descobriu-se que a família do menino caçava por comida com uma arma que disparava tais esferas, e o garoto as tinha consumido durante brincadeiras.

14. Axila infeccionada

14
Um homem estava exalando um odor horrível que era resultado de uma infecção bacteriana de sua axila.
Com 40 anos, o homem disse aos seus médicos que tinha esse odor e sujeira nas axilas desde os últimos quatro anos. Uma substância “amarela cremosa” saía de seus pelos.

Os médicos o diagnosticaram com tricomicose axillar, que é uma infecção causada pela bactéria Corynebacterium tenuis. Sua axila foi raspada e ele foi tratado com cloreto de alumínio (para a transpiração) e o antibiótico eritromicina. O odor só foi embora várias semanas mais tarde. O relatório foi publicado no New England Journal of Medicine.

15. Olho de surfista

15
Olho de surfista é um problema ocular no qual tecido fibroso cresce sobre a superfície do olho. Para tratar esta condição, cirurgiões podem cortar o tecido com uma tesoura.

No entanto, ao invés de ir ao médico, um surfista aventureiro no Havaí optou por deixar a força da água cuidar de seus olhos, mergulhando a cabeça enquanto surfava uma onda de 10 metros, de acordo com um relatório do caso publicado na revista BMJ Case Reports.

Aparentemente, a força bruta da água arrancou o tecido fibroso irritante, mas os médicos disseram que o homem teve sorte que a água não danificou seu olho.

16. Pedras no cérebro

16
Um jovem brasileiro que sofria de dores de cabeça latejantes e problemas de visão por 10 anos acabou por saber que tinha acúmulos de cálcio no cérebro.

As pedras eram provavelmente uma complicação rara de sua doença celíaca, uma condição digestiva que o homem não sabia que tinha, de acordo com um relatório publicado no New England Journal of Medicine.

A doença celíaca é uma doença autoimune que, ao longo do tempo, pode danificar o revestimento do intestino delgado e impedir que o corpo absorva nutrientes. Não está claro como exatamente a condição resultou na calcificação do cérebro do rapaz, mas pesquisadores disseram que é possível que a capacidade reduzida do paciente de absorver ferro teve um papel. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • Pedro Arigoni:

    Um amigo meu tem uma “bolinha” dessas no olho e tem pelos também, é estranho, não sabia que era tão raro.

    • Fernanda A C Feitosa:

      Tive uma cadela que tbm tinha pelos nos olhos, como nesse caso. Ela nasceu assim, e nunca teve problemas, nem nunca precisamos retirar.

Deixe seu comentário!