7 formas como as pessoas acordavam antes da invenção do despertador

Por , em 7.03.2018

Acho que ninguém gosta de acordar no susto ao som de um despertador, mas eles são meio que essenciais para a vida moderna, certo? Sem eles, as pessoas provavelmente se atrasariam com uma certa frequência para seus trabalhos e compromissos.

E antes da invenção do alarme? Como as pessoas faziam para acordar em determinados horários?

1 – Controle da bexiga

Se você beber muita água à noite, provavelmente vai acordar no meio do seu sono com vontade de fazer xixi. Pois saiba que as pessoas, lá atrás, faziam isso de propósito. O costume de “beber água demais” antes de dormir foi utilizado inclusive por nativos americanos, até o século XX.

2 – Clepsidra

Por falar em água, a clepsidra, uma espécie de “relógio de água”, foi utilizada pelas primeiras civilizações milhares de anos atrás. No começo, funcionava mais como um temporizador, como uma ampulheta. Em 245 aC, Ctesibius de Alexandria melhorou a clepsidra, criando o primeiro relógio mecânico do mundo. Os ciclos sazonais do objeto exigiam níveis irregulares de água sendo dispensados a um receptor com marcas de horas equidistantes, enquanto os ciclos diários requeriam variações de horas e fluxos regulares. A clepsidra podia ser utilizada como um despertador soando um alarme quando a água alcançava um nível desejado.

3 – Sinos religiosos

Em muitas sociedades cristãs primitivas, os sinos de igrejas e locais sagrados chamavam os seus seguidores para uma oração matinal. Os sinos religiosos também serviam para marcar a passagem do tempo ao longo do dia. Na maioria das tradições islâmicas, por exemplo, o Fajr (literalmente “amanhecer”) marcava o início do dia e era somente a primeira das cinco orações diárias anunciadas em uma aldeia.

4 – Relógio de cavilha

Em cerca de 1555, Taqi al-Din Muhammad ibn Ma’ruf, nascido na Síria, inventou alguns tipos diferentes de despertadores mecânicos, incluindo um que soava a qualquer momento desejado. Isso foi conseguido colocando uma cavilha (um pino cilíndrico) em um buraco no relógio. Despertadores semelhantes foram desenvolvidos ao mesmo tempo na Europa Ocidental.

5 – “Acordador”

O “Knocker-Up” (também conhecido como “Knocker-Upper”, algo como “Acordador”) era uma figura de prominência durante a Revolução Industrial. Era um funcionário, geralmente homem, que usava um bastão longo para despertar clientes no horário desejado. Os acordos eram feitos com antecedência, verbalmente, ou as pessoas simplesmente divulgavam um horário preferido para acordar em suas portas ou janelas. O Knocker-Up não desistia até ter certeza de que o cliente estava acordado. Fábricas e moinhos empregavam frequentemente seus próprios Knocker-Ups para garantir que os seus trabalhadores chegassem no serviço a tempo.

6 – Assobio de fábrica

Também, no início da Era Industrial, os trabalhadores viviam nos arredores das fábricas em que trabalhavam e, portanto, acordavam ao som dos seus apitos. O tempo, assim, se tornou literalmente dinheiro. Não era o sol nascente ou o canto dos pássaros que fazia as pessoas acordarem para lavrarem o campo, e sim os assobios industriais que chamavam as pessoas para trabalhar.

7 – Alarme de Levi Hutchens

Em 1787, Levi Hutchens, morador de New Hampshire, nos EUA, inventou um despertador construído em uma simples caixa de pinho, com um mecanismo de engrenagem. No entanto, a campainha no relógio só soava às quatro da manhã, não coincidentemente a hora em que Levi precisava se levantar para o trabalho. Finalmente, em 24 de outubro de 1876, um despertador mecânico que podia ser configurado para soar a qualquer momento foi patenteado por Seth E. Thomas. [MentalFloss]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (17 votos, média: 4,65 de 5)

Deixe seu comentário!