Astronauta realizará proezas bizarras do espaço a pedido do público

Por , em 8.03.2009

Um astronauta japonês, que irá para o módulo nipônico, Kibo, da Estação Espacial Internacional, tentará voar em um tapete “mágico”.

O aventureiro espacial chegará por lá ainda esse mês e enfrentará uma série de desafios inusitados, como pingar colírio nos olhos em gravidade zero.

Koichi Wakata, o astronauta da foto acima, tentará cumprir 16 missões escolhidas entre 1597 sugestões dadas por pessoas comuns – desde alunos da pré-escola, até um senhor de 90 anos de idade.

De acordo com a Agência Japonesa de Exploração Espacial (conhecida como JAXA), Wakata tentará “passear” em um tapete mágico, que flutua pelo ar. “É uma fantasia na Terra, mas será que humanos podem voar no espaço?” declarou o Relações Públicas da JAXA.

Outras tarefas de Wakata no espaço são: dobrar roupas, praticar queda-de-braço com outros astronautas e atirar líquido de um canudinho.

A JAXA declarou que irá distribuir fotos e vídeos dos experimentos para a mídia mundial.

Wakata tem 45 anos e já participou de algumas missões da NASA, em 1996 e em 2000. Ele é conhecido por, em sua primeira viagem espacial, ter jogado um jogo de tabuleiro no espaço, com seu colega.

Outra iniciativa da JAXA foi a “alugue um astronauta”. Pagando uma taxa, empresas ou pessoas comuns, poderiam pedir que um astronauta realizasse determinada ação – seja fazer propaganda ou dançar o créu em pleno espaço.

O preço da hora de um astronauta é 55 mil dólares – mais uma taxa para transportar qualquer item necessário para a tarefa, como placas e banners. [Physorg]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • Gray:

    E pensar que o Marcos Pontes só plantou feijõeszinhos =/

    • Murilo Mazzolo:

      É você quem pensa cara, isso é falta de investimento no Brasil e falta de interesse nos meios de comunicação daqui. Ele fez uma serie de experimentos que nós brasileiros nunca nem ouvimos falar… assista a entrevista dele no Agora é Tarde da Band… essa dos feijões foi de um programa educacional, com objetivo de chamara atenção de crianças sobre o assunto, teve experimentos que o próprio EUA elogiou, e aqui nada! Teve até teste com DNA…

Deixe seu comentário!