Cientista pensa ter descoberto origem de misterioso sinal extraterrestre

Por , em 14.01.2016

No dia 15 de agosto de 1977, astrônomos da Universidade Estadual de Ohio (EUA) identificaram um sinal poderoso vindo do espaço, através do radiotelescópio Big Ear. A recepção foi considerada tão incrível que foi chamada de sinal “Uau!” e até chegou a ser atribuída a alienígenas. Agora, 38 anos depois, uma explicação mais próxima da realidade parece ter surgido.

O professor de astronomia Antonio Paris, da Faculdade de St. Petersburg (EUA), acredita que o sinal pode ter sido originado de um ou dois cometas que passavam no ponto focado pelo telescópio. Na época da detecção, os objetos eram desconhecidos pelos cientistas, mas suas posições e órbitas em 1977 são próximas da origem do sinal captado.

Paris acredita que a passagem dos cometas 266P/Christensen e P/2008 Y2 foi responsável pelo sinal. “Eu pensei nessa ideia quando estava no meu carro dirigindo e ponderei se um corpo planetário se movendo rápido o suficiente poderia ser a fonte do sinal”, explicou o pesquisador à revista New Scientist.

Observações futuras poderão confirmar se a ideia de Paris está correta. Um ponto importante a ser considerado é a velocidade dos cometas: caso estivessem muito lentos, mais um sinal teria sido identificado pelo Big Ear 24 horas depois do primeiro. “A hipótese deve ser testada antes de ser desconsiderada”, defende o professor.

Observatório Big Ear

O Big Ear, ou “orelha grande”, é um rádio telescópio do tipo Kraus que funcionou no Observatório Perkins de 1963 a 1998. O observatório fazia parte do programa de busca por inteligência extraterrestre da Universidade de Ohio.

O telescópio não era giratório e sim fixo no solo. Seu movimento de varredura acontecia pela própria rotação da Terra, e a captação dos sinais do espaço era dada através de um feixe de recepção estreito. Qualquer sinal que viesse do espaço levava sempre 72 segundos para atravessar o feixe.

O observatório foi desmontado em 1998 quando a área foi comprada por uma construtora com o objetivo de expandir um campo de golfe vizinho.

O sinal “Uau!”

O sinal foi detectado pelo astrônomo Jerry Ehman, que no momento da análise ficou tão surpreso com o que acabara de presenciar que escreveu “wow!” (ou “uau!”) em caneta vermelha na folha impressa pelo computador. As ondas eletromagnéticas detectadas tinham a frequência de 1420 MHz, correspondente à linha de 21 cm do hidrogênio. O sinal foi registrado por apenas 72 segundos, com uma intensidade impressionante. [IFL Science!, New Scientist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!