Criada a maior área de conservação internacional, para proteger a vida selvagem da África

Por , em 19.03.2012

Na última quinta-feira (15), foi criada oficialmente a maior área internacional de conservação da vida selvagem na África, que abrange as fronteiras de Botsuana, Angola, Namíbia, Zâmbia e Zimbábue.

A nova Área de Conservação Transfronteiriça Kavango Zambezi (KAZA, na sigla em inglês) abrange 109 milhões de hectares. O local protegido possui 36 reservas naturais em torno dele.

Há anos a KAZA está sendo idealizada. Em agosto de 2011, os governos dos cinco países envolvidos assinaram um “memorando de entendimento” e se comprometeram a desenvolver a área. A cerimônia de assinatura do tratado foi no dia 15 de março de 2012, tornando a KAZA oficial.

Segundo a organização de conservação WWF (World Wildlife Fund), a KAZA é o lar de 44% dos elefantes da África. 600 espécies de plantas e 3.000 espécies de aves também vivem na zona preservada, que contém a famosa Victoria Falls, uma das maiores quedas d’água da Terra.

A área também inclui o Delta do Okavango, em Botsuana, um pântano que fornece refúgio e água para crocodilos, leões, leopardos, hienas, rinocerontes, macacos e outros animais, incluindo o cão selvagem africano, atualmente em perigo de extinção.

Muitos desses animais são vulneráveis à invasão humana, especialmente a caça furtiva. Em 2010, por exemplo, 333 rinocerontes foram mortos na África do Sul, em grande parte para atender à demanda de seus chifres, que são usados na medicina tradicional asiática.

Ou seja, a conservação da KAZA enfrenta muitos desafios, como a população humana crescente. A WWF calcula que 1,5 milhões de pessoas dependem dos recursos encontrados na área vasta, o que torna a sua gestão mais difícil.

Porém, ambientalistas esperam que os sistemas de conservação ligados reabram as rotas de migração de animais e promovam a cooperação transfronteiriça para proteger a vida selvagem.[LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

10 comentários

  • Francisco Arrenega:

    E sempre assim depois de casa roubada trancas a porta.Se nao fizer-mos nada ja fomos ate breve

  • Roberto:

    Ah, como é bom criar santuários na África e na Amazônia. O mundo fica mais feliz, mesmo sem ter a menor noção do valor de uma vida. O que importa é ajudar aos pobres e preservar a natureza. Essa é a mais nova forma de indulgência. Por que o ppe Harry gosta tanto de caçar leões, e o Putin é um exímio matador de tigres?

  • Jonatas:

    Hehehe, e porque uma área de muita conversa internacional não pode proteger a vida selvagem da África?
    brincadeira, eles vão corrigir o título em breve tenho certeza. Essa é uma boa notícia, que muitas boas notícias assim vejamos sempre. A foto está linda, vou salvar essa imagem.

    • Jonatas:

      Por favor, alguém conhece esses passarinhos bicudos da foto?

    • Tigre:

      Pelo nome da imagem, o pássaro se chama Kingfisher.

    • Jonatas:

      Isso mesmo. Obrigado. Belo animal, eu adoro aves.

    • roberto santoro:

      O PASSARO NO BRASIL É CONHECIDO COMO MARTIM PESCADOR…..KINGFISH FICOU FAMOSO PELA ESCUDERIA DA F1 QUE NA VERDADE É UMA EMPRESA AEREA DE 2a. LINHA DA INDIA PARA A INGLATERRA.

    • ira:

      Martim Jonas,martim pescador.

      Esta reserva internacional cria uma esperança,espero que tambem para breve não matem esta esperança.

  • Elias:

    CONVERSAÇÃO?!?!

    Por favor, corrijam o título!!! Pleace…

    • Andy:

      Hhauahua entrei so pra comentar isso mas alguem chegou na frente…

Deixe seu comentário!