Gato perde todos os membros congelados no frio siberiano, mas ganha quatro patas protéticas

Por , em 12.06.2019

As temperaturas na Rússia siberiana chegam a extremos durante o inverno. Embora as pessoas já estejam acostumadas e tenham desenvolvido formas de se proteger ao longo dos anos, nem todos os animais são tão resilientes.

Bichos de estimação com patas congeladas não são uma visão rara na Sibéria e, infelizmente, na maioria das vezes, isso é uma sentença de morte para os animais.

Um gatinho, no entanto, teve um destino mais feliz: depois de perder as quatro patas para ulcerações produzidas pelo frio, Ryzhik (que significa algo como “ruivo” em russo) precisou amputá-los. Mas seu dono de estimação não desistiu de ajudá-lo, e o felino pode ser o primeiro no mundo a ter todos os membros protéticos.

O procedimento

Ryzhik perdeu todas as patas em janeiro, quando as temperaturas caíram em Tomsk. Seus membros estavam tão severamente congelados e a gangrena se instalando rapidamente que o veterinário não teve outra opção a não ser amputá-los.

O proprietário de Ryzhik, em seguida, decidiu tornar sua vida o mais confortável e longa possível, levando-o para uma clínica em Novosibirsk especializada em implantação de membros artificiais.

O gato foi equipado com quatro patas artificiais lá. A equipe utilizou tomografia computadorizada e modelagem 3D para fabricar membros que seriam os mais confortáveis ​​possíveis para o felino.

De acordo com o cirurgião Sergey Gorshkov, Ryzhik “é definitivamente o primeiro gato no mundo que passou por tais cirurgias”, tornando muito provável que o gatinho seja, de fato, o primeiro gato do mundo a ter todos os quatro membros artificiais.

Esses membros são feitos de titânio e presos aos ossos. A parte que está conectada à pele e ao osso é esponjosa para permitir que o tecido cresça em torno dela.

Vídeos

Filmagens mostram Ryzhik andando e descendo as escadas usando suas novas patas artificiais. Como ele não está tentando remover ou sacudir as próteses, isso sugere que o gato está confortável com suas modificações.

O felino ainda não está correndo ou andando com confiança, mas os especialistas explicam que, com o tempo, é provável que Ryzhik se acostume com suas novas patas.

A clínica de Gorshkov é especializada em ajudar animais com problemas semelhantes, que anteriormente não tinham soluções fáceis. Pioneira em métodos para salvá-los, a equipe faz procedimentos de reconstrução de partes, como bicos para papagaios e cascos para gado. [BoredPanda]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (15 votos, média: 4,93 de 5)

Deixe seu comentário!