Engenheiros criam vidro fino resistente a explosões

Cientistas estão constantemente desenvolvendo técnicas de proteção projetadas para resguardar pessoas importantes no interior de edifícios e veículos. Um dos tipos mais comuns de defesa é um vidro a prova de bala e resistente a bombas.

Segundo o Pentágono, cacos de vidro são uma das principais causas de morte em vários atentados com bombas. O problema atual do vidro resistente a explosões é que o material é muito grosso – tanto quanto um livro de 300 páginas – e não pode se encaixar em vidraças dos edifícios existentes.

Agora, uma equipe de engenheiros desenvolveu um novo tipo de vidro resistente a explosões. O material é muito mais fino do que o vidro atual, mas tem as mesmas propriedades resistentes a explosões que o material grosso.

O novo vidro tem cerca de 0,6 centímetros de espessura e é feito a partir de um componente plástico com uma camada de polímero reforçada com fibras de vidro. Sua força vem da utilização de fibras de vidro em uma longa peça embebida em líquido plástico e depois grudada com cola.

O vidro resultante é muito forte, fino e claro. O vidro atual tem uma coloração verde. O vidro novo também caberia nas vidraças existentes. Segundo os pesquisadores, o preço acessível e a facilidade de instalação poderiam encorajar o uso generalizado dessas janelas resistentes em estruturas civis, protegendo a vida dos ocupantes contra múltiplas ameaças e perigos.

Os pesquisadores já testaram o vidro, expondo um painel pequeno do material a uma explosão. Os resultados foram fantásticos. Segundo os engenheiros, enquanto a descarga da bomba quebrou o painel, a superfície frontal ficou completamente intacta. Outros testes com explosões maiores estão planejados. [DailyTech]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

19 respostas para “Engenheiros criam vidro fino resistente a explosões”

  1. 1º Quem escreveu “para proteger pessoas importantes” foi um repórter, não um cientista

    2º Sinceramente, quem corre mais ameaça de atentado, o padeiro da esquina ou o presidente ? Claro que a principal função é proteger combatentes militares e “pessoas importantes”

    3º Creio eu, que assim como o atual vidro blindado, qualquer um poderá ter acesso a essa tecnologia. Desde que tenha dinheiro. Não tem de ser necessariamente rico, sou classe média alta e poderia comprar um carro blindado se poupa-se um pouco, mas como não ando em lugares perigosos não vale apena.

  2. Essa tecnologia parece ser bem interessante, se for tão barato quanto o vidro comum dá pra pensar em substituir os vidros dos carros também. Agora quanto a quem falou sobre fazer um carro inteiro com esse material se equivocou, os carros são projetados para poder amassar e amortecer um pouco das colisões. Se o material for muito duro as mortes em acidentes aumentariam ainda mais.

  3. Ele se referiu a pessoas importantes do ponto de vista de ser importante para matar. No mundo é importante para certas pessoas que outras pessoas estejam mortas.

    Daqui a um tempo inventarão um laser que atravessa esse vidro fácil.

  4. esta descoberta é interessante no quesito de aplicação, pois para robos submarinos ou naves espaciais e aviões seria uma blindagem mais leve e tão resistente, ou mais, quanto as atuais tecnologias usadas

  5. “cacos de vidro são uma das principais causas de morte em vários atentados com bombas.”
    “poderiam encorajar o uso generalizado dessas janelas resistentes em estruturas civis, protegendo a vida dos ocupantes contra múltiplas ameaças e perigos.”

    Supondo que: Instalaram uma bomba dentro de uma residência, a bomba explodiria e os seus moradores poderiam morrer ou sofrer queimaduras de alto grau. Esses vidros só ajudariam ao efeito da bomba não se espalhar (para fora) mas mesmo assim, por exemplo, se fosse num edifício, a bomba atingiria o teto e o chão da casa, podendo atingir os residentes do andar superior e inferior, como eu disse a bomba só não se espalhará para o exterior, pode até diminuir as mortes com cacos de vidros, mas os moradores, mesmo assim, iriam sofrer com isso.

  6. Com certeza, Cesar. Em geral, os cientistas e engenheiros estão msmo preocupados é em ver o seu trabalho funcionando e não em quem é que vai se beneficiar com isso.

    Mas não da pra negar que rola uma tendencia de, depois de desenvolvido o produto, o empresario que comprou ou financiou o projeto torne o aparato acessível só a quem tem o ouro.

  7. Uma ideia interessante, acrescentar folhas de grafeno entre as camadas.
    Pode não ficar tão transparente, talvez tipo vidro fumê que já se usa mesmo, mas a resistencia há de aumentar e muito.

  8. É… parece que não agradou isso de “resguardar pessoas importantes”, pareceu que nós, comuns mortais, não valemos nada. O pior é que nós é que somos responsáveis por grande parte dessas pessoas serem importantes.

    Mas, deixa pra lá… parece que esse novo vidro terá preço acessível e espero mesmo que em breve tenha seu uso generalizado.

  9. Também senti uma revolta com essa afirmação de “pessoas importante”, o foco deveria ser proteger a vida, como exemplo as pessoas do Rio de Janeiro e de São Paulo, que convivem com risco de serem alvejadas por balas perdidas…

Deixe uma resposta