Jovens americanos se suicidam mais depois de seriado na Netflix e não sabemos por quê: estudo

Por , em 30.04.2019

ATENÇÃO: Se você está em busca de ajuda, vá para este artigo do Hype, que contém canais de auxílio.

De acordo com um estudo dos Institutos Nacionais da Saúde (NIH) dos EUA, a taxa de suicídios de jovens norte-americanos aumentou em quase um terço no mês seguinte à estreia do popular seriado da Netflix “13 Reasons Why” (na versão brasileira, “Os Treze Porquês”), em 2017.

O enredo conta a história de uma adolescente que deixa para trás uma série de 13 fitas descrevendo por que ela decidiu tirar sua própria vida.

Os autores disseram que o estudo tem limitações e que eles não podem estabelecer um nexo causal direto entre o seriado e o aumento das taxas de suicídio, ou excluir outros fatores.

Vale mencionar que uma pesquisa anterior descobriu que “13 Reasons Why” estava associado a um risco reduzido de lesões autoprovocadas em alguns adultos jovens.

Os dados

A taxa de suicídio em abril de 2017 foi 28,9% maior entre os jovens dos EUA entre 10 e 17 anos do que seria esperado com base em tendências observadas em anos anteriores.

A pesquisa descobriu que as taxas de suicídio para crianças de 10 a 17 anos também foram maiores no resto do ano, resultando em um adicional estimado de 195 mortes por suicídio de abril a dezembro de 2017 versus expectativas baseadas em anos anteriores.

O aumento foi impulsionado principalmente por jovens rapazes.

Netflix

Um porta-voz da Netflix disse que a empresa havia acabado de ver o estudo e estava revisando-o. “É um tópico extremamente importante e temos trabalhado duro para garantir que lidamos com essa questão delicada com responsabilidade”, disse.

O porta-voz também afirmou que a pesquisa está em conflito com uma descoberta recente de uma equipe da Universidade da Pensilvânia (EUA).

Nesse estudo com jovens de 18 a 29 anos, os cientistas descobriram que os estudantes que assistiram toda a segunda temporada de “13 Reasons Why” eram menos propensos a relatar pensamentos suicidas do que aqueles que não assistiram à série.

Cuidado com elementos gráficos

O último episódio da primeira temporada mostrou a protagonista cortando seus pulsos em uma banheira. A cena gráfica causou uma reação entre pais e profissionais de saúde, o que levou a plataforma Netflix a colocar avisos adicionais aos espectadores e direcioná-los a grupos de apoio em 2017.

Uma segunda temporada foi lançada em maio de 2018 e uma terceira já foi encomendada pela companhia.

O presidente-executivo Reed Hastings defendeu a renovação da terceira temporada em uma reunião de acionistas em junho de 2018. “’13 Reasons Why’ foi muito popular e bem-sucedida. É um conteúdo envolvente. É controverso. Mas ninguém tem que assistir”, argumentou.

Os pesquisadores apoiados pelo NIH disseram que suas descobertas “devem servir como um lembrete para se estar atento aos possíveis impactos não intencionais da representação do suicídio e como um apelo à indústria do entretenimento e à mídia para que usem as melhores práticas ao se envolver com esse tópico”. [Reuters]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (17 votos, média: 4,59 de 5)

Deixe seu comentário!