Fossil de “formiga monstruosamente grande” é encontrado nos EUA

Por , em 4.05.2011
Quase 50 milhões de anos atrás, formigas do tamanho de beija-flores percorriam a área onde hoje se encontra o estado do Wyoming. Uma nova descoberta de fósseis revela que  estes insetos gigantes podem ter atravessado uma ponte de terra do Ártico entre a Europa e a América do Norte durante um período particularmente quente na história da Terra.

Com cerca de 5 centímetros de comprimento, o modelo é uma “formiga monstruosamente grande”, avalia Bruce Archibald, paleontólogo da Universidade Simon Fraser, da província da Colúmbia Britânica, no Canadá.

A descoberta foi relatada hoje, dia 3 de maio, na revista “Procedimentos da Sociedade Real B”. Apesar de fósseis de pedaços soltos de formigas gigantes com asas já terem sido encontrados antes nos Estados Unidos, este é o primeiro espécime conhecido de corpo inteiro.

O fóssil da formiga vem de um local bem conhecido em Wyoming, chamado de Formação do Rio Verde. Porém, o objeto estava guardado em uma gaveta do Museu de Natureza e Ciência de Denver, relata Archibald. Quando um curador mostrou-lhe o fóssil, diz Archibald, ele sabia que estava olhando para algo emocionante.

As formigas são insetos resistentes – algumas podem até mesmo se transformar em uma espécie de jangadas para sobreviver a inundações. Mas, após um olhar moderno para as formigas-monstro, Archibald e seus colegas chegaram à conclusão de que as Titanomyra lubei precisavam muito provavelmente de um clima ameno para viver, semelhantes ao das formigas gigantes (que não são tão gigantes assim) modernas.

Por exemplo, as D. wilverthi vivem na África equatorial enquanto outras formigas maior do que uma polegada (2,5 cm) estão distribuídas em áreas tropicais da América do Sul, do Sudeste Asiático e da Austrália.

Da mesma forma, antigos fósseis de formigas gigantes foram encontradas naEuropa em áreas que eram tropicais durante a primeira parte do Eoceno, épocaque durou de 56 a 34 milhões de anos atrás, numa altura em que os continentesestavam unidos eo nível do mar era baixa: “Você poderia ter andado de Vancouvera Londres em terra seca”, disse Archibald.

Outra descoberta feita pelos pesquisadores foi de que as formigas marcharam através do Ártico. No entanto, apesar de o planeta Terra apresentar temperatura mais altas do que hoje naquela época, o clima “temperado” do Ártico poderia ser frio demais para os insetos acostumados com o calor tropical que fazia na Europa.

A chave para a marcha das formigas, Archibald e seus colegas descobriram, foram os relativamente breves períodos em que a temperatura subiu o bastante para fazer do Ártico um lugar agradável. Esses períodos, que duraram entre 170 mil e 55 milhões de anos atrás, pode ter sido criados pelo lançamento excessivo de dióxido de carbono na atmosfera, provenientes de sedimentos.

Os períodos mais quentes teriam feitos os meses mais frios do inverno Ártico apresentarem uma média de 8 graus Celsius, uma temperatura com a qual as formigas tropicais sobreviveriam.

Os pesquisadores não têm certeza se as formigas começaram a jornada na Europa e se espalharam para a América do Norte ou o contrário. Torsten Wappler, paleoentomologista da Universidade de Bonn, Alemanha, que não esteve envolvido no estudo, está trabalhando para classificar as várias espécies de formigas gigantes antigas e descrever como eles viviam. Alguns fósseis preservam pedaços de órgãos, incluindo os ferrões, genitália e estômagos.

“Agora podemos comparar esta espécie norte-americana com a europeia”, planeja Wappler. A comparação deve dar pistas sobre a origem dos insetos gigantes. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

8 comentários

  • claudemir da silva:

    mim parece mais com uma abelha gigante mas os cientistas devem estar certos na pesquisa

  • Lucas Miranda:

    Esse fóssil não tem muita semelhança com uma formiga. Isso pode muito bem ser outro inseto, ou qualquer outro tipo de animal. Duvido muito que isso seja realmente uma formiga, não por causa do tamanho, mas por causa do formato.

    • Paulo:

      Falou o especialista

  • Jorginho:

    Na verdade não quiseram dizer, mas isso é pulga dos dinos!
    Esses norte americanos!!!

  • Ikaro:

    Aqui em Natal-RN temos formigas que chegam a 5 cm de comprimento também, você as encontra na reserva florestal do Parque das Dunas (antigo Bosque dos Namorados). Nada de surpresa.

  • Nanda:

    que medo o_o elas já perturbam tanto sendo pequenas imagina desse tamanho!? ainda bem que é só um fossil 😡

  • Marco:

    Legal!!

    • Carlos:

      CONSPIRAÇÃO!

Deixe seu comentário!