15 lagartas tóxicas que você não deve tocar

Publicado em 16.12.2012

Na natureza, uma das coisas que os animais aprendem rapidinho é que se alguma coisa “aparece” muito – é muito colorida e chamativa -, provavelmente é tóxica ou de sabor desagradável, ou os dois.

Estas lagartas são todas coloridas, e por uma boa razão: é o aviso que elas gentilmente lhe dão de que são tóxicas.

1 – Taturana gatinho ou taturana cachorrinho

Esta é a mais cabeluda das lagartas, pertence ao gênero Podalia e parece perfeita para bicho de estimação. Mas tocar nela vai lhe garantir uma surpresa tremenda.

Espinhos venenosos ocultos no meio dos pelos se rompem, alojando-se na sua pele e liberando veneno no seu sistema. O que se segue não é agradável: muita dor latejante imediatamente ou nos próximos cinco minutos.

Se os espinhos tocarem seu braço, a dor aparece na região da axila. Pontos eritematosos (com cor de sangue) surgem no local em que o espinho penetrou.

E ainda tem os outros sintomas: dor de cabeça, náusea, vômitos, intenso desconforto abdominal, linfadenopatia, linfadenite, e em alguns casos choque ou estresse respiratório. A dor desaparece em uma hora e os pontos somem em um dia, mas se a dose de veneno for maior, os sintomas podem durar 5 dias.

Em outras palavras, não vale a pena chegar perto desta que é uma das lagartas mais tóxicas da América do Norte.

2 – Lagarta costas-de-sela

Com seu colorido, é fácil de ver e de evitar essa lagarta da família Limacodidae; mas, se você tiver o azar de tocar nela, seus espinhos carnosos secretarão veneno. A dor que você vai sentir é parecida com a de uma picada de abelha, mas ainda terá inchaço, náusea e erupções que vão durar dias.

Provavelmente, é a segunda lagarta mais venenosa nas América do Norte e Central. As lagartas dessa família são popularmente conhecidas como “lagartas-lesma”.

3 – Lagarta rosa ferroante

Um nome fantástico para uma lagarta de aspecto fantástica, a rosa ferroante é encontrada em florestas do leste dos EUA, não tem mais que 2,5 cm de comprimento e é bem colorida. Também pertence à família Limacodidae.

Mas o que mais chama a atenção são as protuberâncias espinhosas amarelas e vermelhas nas suas laterais. Se você tocar nesses espinhos, a ponta quebra e você vai ter irritação na pele no mesmo nível da lagarta costas-de-sela.

Ela é tóxica, mas considerada importante ao seu ecossistema. A lagarta que se transforma em uma mariposa verde e marrom é considerada uma espécie cuja conservação causa preocupação.

4 – Lagarta Euclea delphinii

Outra da família Limacodidae. Esta lagarta não causa tanta preocupação de segurança, pelo menos não para os seres humanos, apesar de causar erupções se você tocá-la. O inchaço é causado pelas protuberâncias espinhosas, com espinhos chamados de ‘caltrop’ (“estrepe” ou “miguelito”).

Estas lagartas de cerca de 2 cm são encontrados em carvalhos e salgueiros, bem como em cerejeiras, faias e bordos, e outras árvores decíduas.

5 – Lagarta da mariposa Cinnabar

Algumas lagartas adquirem toxicidade através das plantas que ingerem. Este é o caso da lagarta Cinnabar, que se alimenta de plantas tóxicas, geralmente a tasna ou tasneira.

Só que a lagarta em si não também é inocente: seus pelos causam erupções e, se você for sensível, dermatite urticária, asma atópica, coagulopatia de consumo, falência renal, e hemorragia cerebral.

Em resumo, é bom manter distância da tasneira e da lagarta que come ela.

6 – Lagarta Processionária do pinheiro

Esta lagarta leva o nome de “processionária do pinheiro” por que se alimenta de pinheiros e, quando saem de sua tenda de seda para se alimentar, formam “procissões”, uma colada na outra.

Elas são cobertas de pelos que, se forem tocados, causam séria irritação da pele.

7 – Lagarta Ochrogaster lunifer

Da mesma forma que a processionária do pinheiro, essas lagartas vivem em um saco de seda, saindo à noite para se alimentar em procissão. Entretanto, são um pouco mais perigosas à saúde que as primeiras.

O veneno que sai destas agulhas é um anti-coagulante potente, o que significa que tudo que tocar esta lagarta corre o risco de sangrar profusamente (em alguns casos até a morte) de qualquer cortezinho (até mesmo sangramento interno).

8 – Lagarta da Mariposa Io

Encontrada do Canadá à Flórida, a lagarta da mariposa io pode ser encontrada em todo o Estados Unidos, o que é uma coisa boa se você quiser conferir de perto esses animais verdes com espinhos em forma de pom-pom. Mas lembre-se, não os toque. Os pequenos espinhos, por menor que sejam, tem um veneno que pode causar uma coceira dolorida, ou até mesmo dermatite.

Essa lagarta da família Saturniidae, subfamília Hemileucinae, gênero Automeris também pode ser encontrada no Brasil.

9 – Lagarta-aranha

Se você achou que a lagarta cachorrinho era esquisita, dá uma olhada nesseanimal peludo. Parece um bicho de pelúcia que deu errado, mas é a lagarta-aranha. Também chamada de lesma macaco, é fácil de encontrar em pomares.

E onde está o perigo? A lagarta tem, nos dizeres de L. L. Hyche, da Universidade Auburn, “nove pares de processos laterais carnosos que tem setas urticantes escondidas”. Em outras palavras, toque ela e você vai ficar com coceira e erupções.

10 – Lagarta Lophocampa caryae

Essa lagarta da família Arctiidae parece estar vestida com um casaco peludo para o inverno. A maior parte dos pelos que cobre esta espécie é relativamente inofensiva, mas os quatro longos pelos pretos, dois na frente e dois atrás, devem ser mantidos à distância.

Tocar estes pelos pode causar erupções ou problemas médicos mais sérios se você conseguir fazer com que eles toquem seus olhos. E como se os pelos tóxicos não fossem ruins o suficiente, aparentemente elas também mordem.

Como curiosidade, esta é mais uma espécie que adquire a toxicidade a partir de seu alimento preferido: alguns tipos de nozes. Elas também se alimentam de outras árvores, como o carvalho e a faia, o olmo e freixo.

11 – Taturana assassina

Todos aqueles espinhos não são de brincadeira, são um aviso. Conhecidas simplesmente como taturana ou manduruvá, basta encostar nela que seu veneno anti-coagulante causa dores de cabeça, febre e vômito. Se a pessoa não for tratada, pode sofrer de hemorragia interna massiva, falência renal e hemólise.

O veneno é tão potente que tem sido estudado extensivamente por pesquisadores médicos para criar um produto farmacêutico equivalente que evite os coágulos (causadores de tromboses) e outros problemas de saúde.

12 – Lagarta da mariposa do cedro branco

Esta é uma lagarta a ser evitada. Parecendo um pequeno cactus que se move, ela é um problema regular na Austrália.

Os pelos da lagarta podem causar reações alérgicas de coceiras em algumas pessoas, mas não é só isto; a lagarta costuma viver em grandes comunidades que atacam em bando uma única árvore de cada vez, comendo até a última folha antes de passar para outra árvore.

Se a árvore estiver no quintal da casa de alguém, quando chega a hora de trocar de árvore, a lagarta, que também faz procissão, pode entrar nas casas, aumentando as chances de acidentes.

13 – Lagarta da mariposa Buck

Pela quantidade de espinhos que ela tem, não dá vontade de encostar nessa lagarta. E é bom mesmo não fazer isso mesmo, pois cada espinho está ligado a uma glândula de veneno, e tocar a lagarta não só vai fazer você sentir coceira ou sensação de queimação, como pode também causar náuseas.

Fique atento a estas lagartas nos troncos de carvalhos e salgueiros, da primavera até o meio do verão, nos Estados Unidos.

14 – Lanomia

lanomia

A lagarta lanomia, comum no sul do Brasil, é uma das mais perigosas do mundo. Ela causa diversas mortes a cada ano. O contato leva a severas dores pelo corpo.

15 – Taturana gatinho ou taturana cachorrinho

Estas lagartas não vão te matar, mas devoram insetos, um menu totalmente diferente para um tipo de larva que geralmente é vegetariana.

Ela não faz parte das lagartas perigosas para nós, mas não podíamos deixar de compartilhá-la, afinal de contas, é uma lagarta carnívora! Ela pertence à família Geometridae, e são bastante comuns no Brasil, conhecidas pelo nome popular de Mede-palmos, devido ao seu modo de locomoção.

Por fim, lembre-se: se você ver uma lagarta que tem espinhos ou pelo, é melhor evitar de encostar no bichinho até identificá-lo. Se você acidentalmente encostar em uma lagarta, tente coletá-la sem encostar nela uma segunda vez, e procure um posto de saúde.[Curiosidades animalísticas, Tree Hugger]

Autor: Cesar Grossmann

Formado em Engenharia Elétrica, é funcionário público, gosta de xadrez e fotografia. Apesar de se definir como "geek", não tem um smartphone, e usa uma câmera fotográfica com filme (além da digital).

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

12 Comentários

  1. Ontem tive o desprazer de ser queimada pela lagarta taturana gatinho ela estava escondida atrás de uma folha de bananeira e quando passei minha mãe nela automaticamente começou a queimar,logo em seguida já deu íngua embaixo do meu sovaco e foi ai que começouu a tortura além dela ter queimado minha mão a dor ficou no braço inteiro a dor era no osso e na veia uma dor inexplicavel,fui ao medico tive que tomar dois tipos de remédio na veia e um vacina anti tetanica no braço!Não desejo à ninguém isso

    Thumb up 0
  2. A lagarta cachorrinho tem aqui no RS, não só nos Eua. De vez em quando eu vejo, e uma vez caiu uma dessas no cabelo da minha mãe, que desenvolveu umas verrugas na cabeça. A de n° 8 ou uma muito parecida com essa, também, inclusive eu encostei o braço numa, e ela queimou que nem um ferro em brasa.

    Thumb up 3
    • Se é aquela que eu to pensando, não é igual essa dos EUA, porém, a dor q causa, principalmente nas axilas e virilha, é insana… Uma vez encostei a perna numa dessas, e foi a pior dor q senti até hoje.

      Thumb up 0
  3. Eu tenho verdadeiro pavor, fobia, repugnância a lagartas D: encostei em uma certa vez e os sintomas foram horríveis, até hoje tenho uma pequena cicatriz. Passei as fotos mto rápido pois nem ver eu aguento.

    Thumb up 10
  4. Haveria como repetir este artigo e colocar ao mesmo tempo as imagens das borboletas ou mariposas correspondentes a essas lagartas ou taturanas ??? Seria de grande utilidade..
    Obrigado.
    Nelson

    Thumb up 25
  5. Faltou vocês incluírem a Taturana Oblíqua (Lonomia obliqua). Ela ocorre nos estados do sul em pomares; é tão tóxica que se o afetado não for tratado com soro antinolômico pode morrer. Os sintomas incluem hematomas, gangrenas, hemorragia e insuficiência renal. Na verdade o veneno causa coagulopatia de consumo (processo no qual o sangue todo começa a coagular), o que resulta em síndrome hemorrágica.

    Thumb up 22
    • Errata: ‘soro antilonômico’ em vez de ‘soro antinolômico’ (afinal de contas, o gênero é Lonomia, não Nolomia). :P

      Thumb up 11
  6. Aqui no Brasil tem a taturana cachorrinho também, mas ela é um pouco diferente (é preta) mas os sintomas são os mesmos… fui queimada por uma ontem (seila se pode-se dizer q é queimado ou picada o q ela da) só sei que dói e muito

    Thumb up 13

Envie um comentário

Leia o post anterior:
original
Gigantesco sistema fluvial é encontrado pela primeira vez fora da Terra

Graças à sonda espac...

Fechar