Homem com esperma ‘premium’ vive mais

A qualidade do esperma influencia a longevidade de um homem. Foi isso que um estudo envolvendo 40,000 homens dinamarqueses durante 40 anos atestou.

De acordo com a médica Tina Kold Jensen, que fez parte do estudo, o risco de morte é diminuído caso o sêmen do homem tenha boa qualidade. Apesar disso, é necessário que esses homens façam exames por conta de outras doenças, especialmente o câncer no testítculo.

» ‘Gostosões’ produzem menos espermas

Segundo Jensen e sua equipe que publicaram o estudo na revista científica American Journal of Epidemiology, a infertilidade masculina tem crescido durante os últimos 50 anos, e uma das causas sugeridas seria o desenvolvimento anormal dos órgãos reprodutivos masculinos no útero materno. Essa “hipótese fetal” também está ligada às doenças como diabetes e ataque cardíaco.

Para provar a hipótese que a qualidade do sêmen pode estar ligada a doenças e morte, pesquisadores procuraram homens vinculados ao Laboratório de Análise de Esperma em Copenhagen e os acompanharam entre 1963 a 2001 – sendo que alguns morreram antes do final da pesquisa.

Os pesquisadores observaram que homens com concentração de esperma superior a 40 milhões por mililitro apresentaram 40% menos chances de falecer durante o estudo, comparados aos que tinham uma concentração igual ou inferior a 10 milhões de espermatozóides por mililitro de sêmen.

A mobilidade do espermatozóide também foi relacionada na pesquisa. Homens com 75% ou mais de esperma normal possuem uma expectativa de vida 54% superior em relação aos que tem menos de 25% de esperma normal.

» Cientistas criam o espermatozóide em laboratório

Na mesma linha de uma pesquisa anterior que mostrava que homens e mulheres férteis vivem mais, os pesquisadores descobriram que homens que são pais vivem mais do àqueles que não têm filhos.

Para Jensen e seus colegas existe a suposição que “uma boa qualidade de esperma pode ser uma biomarca de uma saúde geral associada com uma melhor sobrevivência”. [Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

7 respostas para “Homem com esperma ‘premium’ vive mais”

  1. Homem com esperma ‘premium’ vive mais, quer dizer apenas que portadores de um bom esperma tem mais qualidade de vida, jamais que exista uma relação de que o esperma bom é que vai dar mais qualidade ao homem.
    É como o Juka falou:o tal do “espermatozóide premium” é consequência de uma vida mais saudável.
    Isso vai também ao encontro da Epigenética: a depender do estado psíquico, alimentação,exercícios, qualidade do sono entre outros fatores, a qualidade de vida como um todo será melhor, incluindo aí o DNA da pessoa (genética)e por tabela seu esperma.

  2. Talves o meu … seja ” premium ” minhas condiçoes estão ótimas aos 63 anos, não tenho tido reclamação, agora Matusalém deixa a gente um pouco preocupado!

  3. estatísticas?!! quem é que se acredita nisto? todos os organismos são diferentes nao existe meio de comparar dois homems pois depende da ultima vez que ejaculou , alimentaçao , estado psicologico entre muitos outros factores como o clima,sono e estado genetico. é como a teoria da evolução das espécies , as pessoas acreditam no que querem mas isso nao prova nada.

  4. Isso tem a ver com a qualidade de vida do homem: se ele vive bem, se alimenta corretamente, faz sexo regularmente, não é sedentário entre outros fatores, com certeza vai viver mais. Ter o tal do “espermatozóide premium” é consequência de uma vida mais saudável.

Deixe uma resposta