Pessoas de mau humor trabalham melhor, diz pesquisa

Trabalhadores mau humorados são mais críticos e prestam mais atenção ao que acontece a seu redor do que as pessoas mais felizes, que tendem a acreditar em qualquer coisa que lhes dizem. Esta é a conclusão de uma pesquisa realizada na Universidade de New South Wales, na Austrália.

“Embora o bom humor pareça promover criatividade, flexibilidade, cooperação e confiança, o humor mais negativo resulta em um comportamento mais atencioso e cuidadoso com o mundo externo”, afirma Joseph Forgas, autor do estudo e professor da Universidade. “Nossa pesquisa sugere que a tristeza promove estratégias de processamento de informações mais adequadas para lidar com situações mais exigentes”, completa.

Para realizar o estudo, Forgas e sua equipe realizaram experimentos que induziram os participantes a se sentir mais felizes ou tristes através de filmes ou lembranças de coisas boas ou ruins. Em um dos experimentos, os participantes deveriam julgar a verdade de mitos urbanos e rumores. As pessoas de mau humor tiveram menor probabilidade de acreditar nessas afirmações.

Este grupo de pessoas também teve menor probabilidade de fazer escolhas abruptas baseadas em preconceitos raciais ou religiosos, e também para relembrar de um evento que testemunharam.

O estudo também mostrou que pessoas mais infelizes são melhores para escrever eventos que aconteceram com elas com argumentos escritos. “O bom humor não é universalmente desejável”, afirma Forgas. “Pessoas com um humor mais negativo são menos propensas a sofrer com erros de julgamento, são mais resistentes a distorções em testemunhos e são melhores para produzir mensagens persuasivas de alta qualidade”, completa. [Telegraph]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

8 respostas para “Pessoas de mau humor trabalham melhor, diz pesquisa”

  1. A pesquisa é sobremaneira relevante e instigante. Mostra que todas as pessoas, sob qual rótulo seja, ‘bem humorada’ ou ‘mau humorada’ tem suas qualidades. A questão é que nós não sabemos lidar com as polaridades, sempre preferimos o lado mais colorido da história. Ceticismo, dúvidas, reavaliar por meios mais críticos etc, não podem e nem devem ser sinônimos de ‘coisa ruim’ ou de que tais posturas não nos vão ‘atrair’ coisas boas.
    Conheço inumeros professores doutores onde trabalho que carregam consigo o rótulo de ‘mau humorados’ e ‘rabugentos’, mas uma coisa é inconteste: são uns gênios.

  2. O bom humor só existe no ser humano como artimanha de quem é dependente dos outros, seja para receber condições de sobrevivência (dos pais, do patrão, ou de qualquer outro), ou então para massagear o seu ego.

    Ou seja, não é a toa que o sábio exilado no topo da montanha sempre atira pedras em quem tenta subir aonde ele está! E ele sempre está sem humor, ou seja, não rí e não chora, aceita tudo como é (como sempre foi e como sempre será), livre dos condicionamentos da sociedade humana.

  3. Como tec. de Higiene e segurança no trabalho venho manifestar o meu mais veemente desacordo com este artigo e indignação por este pseudoestudo!

    Que tristeza!!!!

    Luis Martins

  4. Perfeitamente!
    Trabalhadores mau humorados tedem a estar mais mono-focados, e quando o assunto é trabalho, esta situação monofocada traduz-se em maior sucesso, pelo menos no tocante a execução de trabalhos imediatos.
    Agora quando o assunto é criatividade, com produção mantida por anos, com aumento de qualidade, ao invés de quantidade, nessa situação, com certeza o mal humor passa a ser um gigantesco obstáculo na vida das pessoas.

Deixe uma resposta