5 argumentos e seus contra-argumentos para a existência de Deus

Artigos que falam sobre religião são sempre polêmicos. Para estimular a reflexão, vamos apresentar cinco argumentos a favor da existência de Deus (nesse caso segundo o cristianismo), e os contra-argumentos para eles. Lembrem-se: você pode comentar sobre a veracidade ou dar a sua opinião sobre cada um dos tópicos, mas seja educado e argumente razoavelmente. Afinal de contas, é a racionalidade que nos separa dos outros animais.

1 – Argumento Ontológico

Formulado pela primeira vez por Santo Anselmo, Arcebispo de Canterbury, e reformulado por Alvin Plantinga, esse argumento diz: “Deus existe, desde que é logicamente possível que ele exista”.
Este argumento é muito simples, exigindo não apenas uma crença em Deus, mas uma crença na necessidade de Deus. Se você acredita que ele é necessário, então você deve acreditar que ele existe.

O contra-argumento: a crítica normalmente lida com o argumento ontológico dizendo que ele é uma “afirmação vazia”, o que significa que afirma qualidades inerentes apenas a uma declaração não comprovada, sem qualquer suporte. Também é criticado como um argumento circular, girando em torno de uma premissa a uma conclusão que se baseia na premissa, que se baseia na conclusão.

Cá entre nós, simplista ou não, eu acho esse argumento inteligente. É fato que ninguém provou, sem sombra de dúvida, que Deus existe, mas ninguém também provou que ele não existe. Ou seja, ele pode existir não?

2 – Argumento Moral

Este argumento é muito antigo, e afirma que Deus deve existir pelo seguinte motivo: primeiro, um aspecto de moralidade é observado; a crença em Deus é a melhor explicação para essa moralidade do que qualquer outra alternativa; portanto, a crença em Deus é preferível a descrença em Deus.

O contra-argumento: este argumento é tecnicamente válido se os três componentes dele forem aceitos, e a maioria dos críticos se recusa a aceitar o primeiro. Moralidade, eles argumentam, não é universal. O homicídio foi perfeitamente aceitável para os soldados da Primeira Cruzada, que mataram cada homem, mulher e criança em Jerusalém em 1099. Thomas Hobbes argumenta que a moralidade baseia-se na sociedade em torno dela, e não é, portanto, objetiva.

3 – Argumento de Grau

Esse argumento é uma das “Cinco Provas de Deus” de São Tomás de Aquino, e ainda provoca debate. Aqui está a declaração de Aquino, traduzida do latim (não perfeitamente): “A quarta prova origina-se dos graus descobertos nas coisas. Pois é descoberto maior ou menor grau de bondade, de verdade, nobreza e outras coisas. Mas ‘mais’ ou ‘menos’ são termos falados sobre várias coisas que vão se aproximando de diversas maneiras a algo que é o ‘maior’, assim como no caso do ‘mais quente’ se aproximar do que seria o ‘maior calor’. Existe, portanto, algo ‘mais verdadeiro’ e ‘melhor’ e ‘mais nobre’, que, em consequência, é o ‘maior ser’. As coisas que são as maiores verdades são os maiores seres, como se afirma na Metafísica. Além disso, o que é o maior e o melhor é, de outro modo, a causa de todas as coisas pertencentes a ele; assim fogo, que é o maior calor, é a causa de todo o calor, como é dito no mesmo livro (cf. Platão e Aristóteles). Portanto, existe algo que é a causa da existência de todas as coisas, e da maior bondade e de toda a perfeição. Chamamos isso de ‘Deus’”.

O contra-argumento: a crítica mais prevalente desse argumento considera que não temos de acreditar em um objeto de um maior grau, a fim de acreditar em um objeto de um menor grau. Richard Dawkins, um famoso ateu, argumenta que só porque nos deparamos com um objeto com mau cheiro, não precisamos acreditar em algo que é a coisa mais malcheirosa do mundo.

4 – Argumento de Razão

O escritor C. S. Lewis surgiu com esse argumento. Ele afirma que Deus deve existir, porque: “Supondo que não há nenhuma inteligência por trás do universo, nenhuma mente criativa. Nesse caso, ninguém concebeu meu cérebro para o propósito de pensar. Trata-se apenas de um acaso, que os átomos no interior do meu crânio, por razões físicas ou químicas, se organizaram de uma certa maneira que me dá, como subproduto, a sensação que eu chamo de pensamento. Mas, em caso afirmativo, como posso confiar em meu próprio pensamento, que ele é verdadeiro? É como virar uma jarra de leite na esperança de que a maneira como o leite espirra resulte em um mapa de Londres. Mas se eu não posso confiar em meu próprio pensamento, é claro que eu não posso confiar nos argumentos que levam ao Ateísmo e, portanto, não tenho razão para ser ateu, ou qualquer outra coisa. Se eu não acreditar em Deus, eu não posso acreditar no pensamento e não posso usá-lo para não acreditar em Deus”.

O contra-argumento: essa ideia soa poderosa, e o julgamento final sobre ela ainda está em debate. Mas o seu principal
ponto fraco é que, no sentido mais estrito, não é uma prova da existência de Deus, porque requer a suposição de que a mente humana pode avaliar a veracidade ou falsidade de uma afirmação, e exige que a mente humana possa ser convencida pela argumentação.

Mas, para rejeitar a hipótese de que a mente humana pode avaliar a veracidade ou falsidade de uma afirmação, uma mente humana tem de assumir que esta afirmação é verdadeira ou falsa, logo prova que a mente humana pode avaliar a veracidade ou falsidade de uma alegação.

Mas nada disso tem nada a ver com a existência de Deus. Assim, o argumento é mais tratado como uma refutação do materialismo naturalista. No entanto, dado que a maioria dos ateus usa o materialismo naturalista como a fundação de ateísmo, é um argumento muito viável.

5 – Argumento Cosmológico

A prova mais famosa de Deus de Tomás de Aquino é essa, e você provavelmente já ouviu falar dela de alguma forma. Esse argumento surgiu antes de Aquino, pelo menos tão cedo quanto Platão e Aristóteles, e em termos básicos, diz:

  1. Todo ser finito e contingente tem uma causa.
  2. Nada finito e contingente pode causar si mesmo.
  3. Uma cadeia causal não pode ser de comprimento infinito.
  4. Portanto, uma Primeira Causa (ou algo que não é um efeito) deve existir.

Isto é especialmente impressionante na medida em que foi teorizado pelos gregos, numa altura em que o universo não era conhecido por ter tido uma origem, que hoje chamamos de “Big Bang”. O argumento mudou para a seguinte forma:

  1. Tudo que começa a existir tem uma causa.
  2. O universo começou a existir.
  3. Portanto, o universo teve uma causa.

O contra-argumento: Sequencialmente falando, esses três pontos são verdade. Mas o segundo ponto requer que o universo tenha uma causa, e nem todos têm certeza disso. O “Big Bang” é a teoria mais prevalente na astrofísica hoje, mas há controvérsias se o universo é infinito ou teve um começo.

Esse argumento também comete a falácia lógica chamada “regressão ao infinito”. Se o universo teve uma primeira causa, o que causou essa causa em primeiro lugar? A crítica afirma que é injusto defender a causa de todas as coisas, e, em seguida, defender a única exceção de uma “Primeira Causa”, que não têm uma causa.[Listverse]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 3,67 de 5)
Curta no Facebook:

358 respostas para “5 argumentos e seus contra-argumentos para a existência de Deus”

  1. Pra mim Deus é energia, energia essa que deu origem a tudo até mesmo nós. Abra sua mente às respostas estão ai os dois caminhos são validos, absorva as informações e tire suas próprias conclusões. Obrigado pela atenção de todos e estejam certos de uma coisa nada disso é verdade absoluta são apenas ideias de um personagem que faz parte da mesma historia de vocês e que esta apenas tentando assim como vocês entender essa porra toda hehe :).

  2. Parafraseando a “Aposta” de Pascal: Se eu acreditar em Deus e isso for verdadeiro meu ganho vai ser infinito. Se eu acreditar e isso for mentira, terei uma perda finita.
    Já se eu não acreditar em Deus e ele existir, minha perda vai ser infinita. E se eu não acreditar e ele não existira meu ganho vai ser finito.

    • Se você não acreditar e agir de acordo com sua descrença, por que sua perda seria infinita se Deus existisse? Ele não seria justo de ter por honesto quem agiu com honestidade? Ele castigaria quem usou o cérebro que ele teria dado a todos? Ou ele preferiria um hipócrita que não acredita mas finge que acredita, reza, etc.?

      É inútil te afligires por teres pecado;
      também é inútil a tua contrição:
      além da morte estará o Nada,
      ou a Misericórdia.
      — Omar Khayyam, Rubaiyat

    • Cesar, não tente explicar tudo á todos pelo os seus argumentos bonitinhos com a sua ciência que mal consegue se explicar.

    • Pedrinho, fora da ciência é um caos muito pior, cada um fala o que quer, sem precisar apresentar evidências, sem consistência interna, sem coerência externa. Você quer desprezar a ciência? Vai fundo…

  3. Começo por dizer também, Olá
    Hercules Lima !
    Passarei a integrar meu comentário em seu próprio texto.
    Mas antes minha introdução.
    Hércules! Você, como todos, felizmente, tem o direito inalienável de ter suas próprias convicções e que acho deverem ser respeitadas. Por isso lhe vou dizer que minha intenção não é de modo nenhum querer agredir seu posicionamento, mas antes o que suas afirmações fazem aflorar a minha humilde mente, de conhecimentos muito limitados, aceito. Continua…

    • Eu sempre achei de muita profundidade o que o célebre filósofo disse:
      “SÓ SEI QUE NADA SEI”
      Mas isso não pode significar que não tenhamos nossas convicções, nossas posturas, e nos permitamos expressá-las.
      E agora passo a integrar meus comentários:
      Ok, Paulo Rosas, responda-me se puder as seguintes perguntas:
      1) A textura em formato de olhos na cauda do pavão, obviamente tem a função de amedontrar ou confundir seus predadores. Existe uma mente por detrás dessa estratégia ou foi obra do…

    • ou foi obra do acaso? Ou será que o próprio DNA do pavão criou isso sem o consetimento da ave por uma questão de sobrevivência? Se sim então o DNA toma decisões por si só?
      “”Quem como eu, está mais virado para as abordagens que a ciência nos vai desvendando, do que para querer formular uma resposta à priori do que terá acontecido para que as coisas sejam o que vemos, não se firma por certo em querer ou estar preocupado em lhe dar uma resposta taxativa. Mas minha/nossa convicção é que passará…

    • Tem algumas coisas erradas na sua suposição sobre a origem e a função da cauda do pavão. Primeiro, se fosse para espantar predadores, por que a fêmea não tem uma cauda maior e com olhos mais aterradores? Na real, o pavão expõe sua cauda para conquistar uma fêmea, não para espantar algum predador.

      Começamos então que pequenas variações na cauda são selecionadas pela fêmea – é ela que decide qual cauda a agrada e qual não agrada. E os genes das caudas que agradam são passados adiante. É o que chamamos de “seleção sexual”, e é responsável pela cauda do pavão e pelo tamanho do enorme do pênis humano (em comparação com o de outros primatas).

    • E o que a fêmea do pavão seleciona? A cauda mais vistosa. Por que? Poe ser que ela indique que o animal é forte e saudável.

      E como é que o pavão chegou a ter esta cauda vistosa que vemos hoje? A partir de mutações que foram selecionadas pela fêmea. Os “olhos” na cauda do pavão nada mais são do que manchas, as penas ainda são penas. Mutações que tornam a cauda maior e as manchas mais vistosas são favorecidas, até o ponto que a cauda fique tão grande que o animal não sobreviva para reproduzir.

    • E é como provavelmente tudo começou, um pássaro com cauda um pouquinho mais comprida, com manchas um pouco mais escuras, teve a preferência das fêmeas, e sua prole também. Os animais com manchas menores e com cauda menor não tiveram tanto sucesso e seus genes de cauda pequena e manchas pequenas foram desaparecendo da população.

      E não parou por aí, qualquer mutação que desse uma cauda um pouquinho maior e as manchas um pouco mais vistosas ganhou a preferência das fêmeas. Dá para testar isso e, na verdade, foi testado por uma bióloga, Marion Petrie, na década de 1980.

    • Numa coisa você está certo, há uma mente por trás dos “olhos” nas caudas dos pavões, é a mente das pavoas. Elas que escolheram os olhos mais interessantes, e desta forma indiretamente selecionaram o DNA que os produz. E este DNA surgiu a partir de pequenas mutações aleatórias sobre o DNA que produzia manchas pequenas e caudas pequenas.

      Finalmente, nada disso foi planejado, não há ninguém tomando “decisões” visando um fim, mesmo as fêmeas só estão selecionando o que para elas parece o melhor macho. Elas não estão “pensando” adiante, não estão planejando para o futuro, estão apenas agindo por instinto.

  4. Olha, uma coisa eu tenho que dizer. Sou religiosa, mas renunciaria só de susto a um Deus velho babão, carrancudo, barbudo e feio como esses nas fotos. Desculpa aê, mas o meu Deus é muito mais bonito que isso e não é homem (“Deus é brasileiro” com Antonio Fagundes – Oi?). Para os desavisados: Deus é Espírito! Diz minha religião e se eu não acreditasse, procuraria outro perfil.

  5. A existência de deus só existe na mente humana dos que a admitem. Contudo é impossível encontrar evidências de sua existência, por isso conclui-se, inteligentemente, que ele simplesmente não existe, a não ser na mente de pessoas tementes a vida após a morte, que se deixam influenciar, especialmente, por falácias religiosas, que visam a exploração do ser humano, politica e financeiramente.

    • 1-A cauda não serve pra amedrontar inimigo nenhum e é parte de seleção natural
      2- Acaso e uma rara combinação de elementos,não é a toa que so se tem conhecimento de vida aqui! E porque o universo ia ser tão grande se Deus so fez sua magica aqui?
      3-De novo Darwin, mas se não temos uma teoria conclusiva para isso porque a necessidade de inventar uma
      4-Sim, pois assim como você defende sua teoria ele pode defender a dele
      5- de acordo com o que ele acredita o comentário dele esta certo
      Vais…

    • Passamos na maioria das vezes planejando a vida para depois da morte. limitamos a fazer as coisas certas porque depois da morte estaremos salvos. devemos fazer as coisas certas porque elas são certas. o que ocorre depois da morte não é um problema mais sim antes dela porque ate agora é o que conhecemos; a vida como ela é. vc estar mais do que certo Paulo Rosas.

    • Lamento muito a limitação agora imposta de inserção de tão limitada. Não permite poder fazer uma argumentação convincente. Daí que meu último comentário tenha ficado truncado…Pena depois de ter elaborado não poder postá-lo na totalidade…

    • 1 – não, o DNA, não pensa, é só um conjunto de instruções que foi se complementando e variando no processo. E não é ao acaso, é base no princípio da emergência.

      2 – Ninguém

      3 – Ninguém

      4 – Com certeza, mesmo direito configurado a quem afirma sua existência

      5 – O ser humano existe, e é um ser extremamente limitado. Como que para muita gente isso é frustrante, é muito fácil usar a criatividade pra criar o extraordinário e perfeito

  6. Como suspeito de que haja mundo paralelos (espirituais), tenho a impressão de que estamos subordinados a algum que tenha afinidade com nosso planeta. Assim, numa espécie de hierarquia, tenho a impressão de que Deus, embora exista, em nosso estágio Ele é tão inatingível quanto indiferente. Não sou espírita, mas
    acredito na evolução. Enfim, acredito que Deus existe, mas que por enquanto não está nem aí com os insignificantes seres humanos. É só olhar em volta para ver as barbaridades que Ele
    estaria permitindo, só para poder manter a peleja contra um tal de diabo. UM dia chegaremos ao Deus verdadeiro.

    • Que resposta hilária.
      Você prefere o julgamento.
      Isso é a coisa mais errônea do ser humano.
      Mas enfim, cada um é cada um.

  7. O bom da ciência é que ela aceita mudanças e corrige supostos erros e alegações, ao contrário das religiões organizadas que afirmam o tempo todo a existência de algo sem terem ao menos uma única evidência, somente a vontade de acreditar e querem que vc acredite nessa bobagem também. Motivo de guerras e matanças para mostrar que “meu deus tem o pau maior que o seu, é o único e verdadeiro e se vc não o aceitar, vai queimar no inferno para sempre”… WTF?! Não faz sentido.

    • P.: “…O bom da ciência é que ela aceita mudanças e corrige supostos erros e alegações,…”

      Comentário: a boa ciência ESPERA mudanças (trabalha com modelos necessáriamente voláteis) e procura a incompletude no melhor modelo estabelecido (como Einstein, que “corrigiu” Newton e por sua vez PRECONIZA: “…”Minhas ideias levaram as pessoas a reexaminar a física de Newton. Naturalmente alguém um dia irá reexaminar minhas próprias ideias. Se isto não acontecer haverá uma falha grosseira em algum lugar…”.

      AS FALSAS CIÊNCIAS do FISICALISMO e do MECANICISMO, contra todas as evidências de que a matéria bariônica é uma propriedade energética com características de “onda-partícula” ainda incompreensível (e parte dos físicos acham-na inaceitável!!!), defendem um “MATERIALISMO ANACRÔNICO” (vide Positivismo Lógico) que é tão convicta quanto a do mais fanático adepto fundamentalista religioso.

      Tais deturpações da boa concepção científica são base da IDEOLOGIA NEO-ATEISTA divulgada pelos “papas” Richard Dawkins e Daniel C. “Demmentt”…

      P.: “…ao contrário das religiões organizadas que afirmam o tempo todo a existência de algo sem terem ao menos uma única evidência, somente a vontade de acreditar e querem que vc acredite nessa bobagem também…”

      Comentário: não vá se esquecer da “IGREJA DA HUMANIDADE” criada por Auguste Comte no século XIX, ainda ativa no mundo! Agora, o ateista Alan de Botton também propõe um “templo ateu” para ‘congregar’ adeptos e “guiá-los” no ativismo ateista “por toda parte” (uma paródia a ideia de espalhar o evangelho cristão pelo planeta).

      P.: “…Motivo de guerras e matanças para mostrar que “meu deus tem o pau maior que o seu, é o único e verdadeiro e se vc não o aceitar, vai queimar no inferno para sempre…”

      Comentário: essa estupidez é espalhada pela mídia porque cabem direitinho na mente dos papalvos que se deixam influenciar por elas.

      Se três pessoas morrem num atentado em Boston, a culpa é do ISLÃ. MAS, se 800 pessoas são soterradas em um prédio em Bangladesh https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CC8QFjAA&url=http%3A%2F%2Fnoticias.uol.com.br%2Fvideos%2F2013%2F05%2F08%2Fbalanco-de-mortes-em-bangladesh-supera-800.htm&ei=VT-NUfbTJs6Q0QH-uIEw&usg=AFQjCNGzuoVl4pxxWdzo3ekJvwGWk9kk5w&sig2=rKxFYKS8I8oGieO-ErmPqA&bvm=bv.46340616,d.dmQ ninguém a relaciona como o modo de produção “capetalista” que impera no mundo de hoje e produz o descalabro da queda da economia mundial nos paises do 1ª mundo (explica e prevista por Karl Marx) e principal causa de todas as guerras tidas e havidas desde 1750, quando o “capetalismo” nasceu no Império Britânico.

      A “pobre” da Igreja Católica (que teve seu poder político-militar “extirpada” por Napoleão Bonaparte em 1870) é que tem que levar a “cruz” de tudo o que acontece de cruel NO MUNDO DE HOJE (????)…

      P.: “…WTF?! Não faz sentido…”

      Comentário: ah! Sim! Temos o ISLÃ, que a partir de 2001 passou a fazer “companhia” à igreja católica, e os ateus “ilustrados” e “inteligentíssimos” costumam afirmar que ambas responsáveis por coisas como isso: “…1% da população adulta detém 40% da riqueza mundial, indica estudo…” https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&cad=rja&ved=0CEAQFjAB&url=http%3A%2F%2Fwww.bbc.co.uk%2Fportuguese%2Fnoticias%2F2009%2F03%2F090324_desigualdadeestudo_rw.shtml&ei=_0GNUezXJoXq0gHApYDIAw&usg=AFQjCNHjlqiOhg3OBbBkEojO4savmJSuUw&sig2=FmY7xED23UV7CoDtz39kcw&bvm=bv.46340616,d.dmQ

      O que vejo de absurdo nesse pensamento de ateus néscios é que eles estão sendo perenemente contraditados por ateus que produziram a série Zeitgeist I, II e III ou mesmo pelo filme-documentário “TRABALHO INTERNO” que conta com a participação dos principais mentores da política neo-liberal que domina a economia contemporânea.

      Mas esses néscios “sabem” que por trás de tudo está a Religião…
      ra-ra-ra-ra…

  8. Acho que ateus apelam muito. Se existir um deus e ele não quiser ser descoberto pela ciência, não adianta insistir. Eu não me importo nem com quem acredita e nem com os que não acreditam. Mas aqueles que afirmam a certeza de algo soam muito idiotas.

    • O bom da ciência é que ela aceita mudanças e corrige supostos erros e alegações, ao contrário das religiões organizadas que afirmam o tempo todo a existência de algo sem terem ao menos uma única evidência, somente a vontade de acreditar e querem que vc acredite nessa bobagem também. Motivo de guerras e matanças para mostrar que “meu deus tem o pau maio que o seu, é o único e verdadeiro e se vc não o aceitar, vai queimar no inferno para sempre”… WTF?! Não faz sentido.
      Sobre um deus que não quer ser descoberto pela ciência, por gentileza, me responda: vc acredita mesmo nisso que disse?! Mais um argumento que não se sustenta…

    • Jonas: Pelo seu raciocínio, qualquer que pretenda afirmar certezas, são idiotas. Mas você concebe também sua certeza de que se não importa com quem acredita e com quem não acredita,logo, é um idiota também…

    • Jonas

      P.: “…Acho que ateus apelam muito…”

      Comentário: eles não estão sozinhos na “apelação”…

      P.: “…Se existir um deus e ele não quiser ser descoberto pela ciência, não adianta insistir…”

      Comentário: mas alguns ateus já não insistem mais! Acharam a resposta no “nada quântico”, o criador de todas as coisas, por artifícios do acaso e aleatoriedade.

      Mas eles não sabem que Deus, o incognoscível, nos limites de nossa parca capacidade de “RAZÃO” humana, se parecerá assim mesmo, um “nada”, um “acaso creador”, um ‘mecanicismo aleatório”…

      Realizou-se o que se pode ler em 1 Coríntios 1:19-20

      19 Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes.

      20 Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?

      Afinal, o festejado Stephen Hawking explica como “o nada é um ser criador”…e Daniel C. “Demmett” avisa que NÃO EXISTE CONSCIÊNCIA NO CÉREBRO…
      Trecho: “…os estados interiores de consciência não existem…” https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CC8QFjAA&url=http%3A%2F%2Fpt.wikipedia.org%2Fwiki%2FDaniel_Dennett&ei=S0iNUYLgLu7J0AGrsYHIDw&usg=AFQjCNHWxM3pP4AnToJEeeXpsNPy1fUgbQ&sig2=YcrKSprwcqPvy82-NQ-YSQ&bvm=bv.46340616,d.dmQ

      Renegaram o “penso, logo existo”…rsrsrsrsrsrsrsrs…

      P.: “…Eu não me importo nem com quem acredita e nem com os que não acreditam. Mas aqueles que afirmam a certeza de algo soam muito idiotas…”

      Comentário: um ilustre participante desse site já citou uma frase que cabe bem nisso que vc escreveu: os sábios tem dúvidas e os néscios, SÓ CERTEZAS!

      É isso aí.

  9. O ônus da prova cabe a quem afirma a existência de deus ou deuses. Em pleno século XXI pessoas com certo grau de inteligência ainda acreditam em amigos e inimigos imaginários… Depois do próprio ser humano, religiões e seus respectivos deuses são o segundo maior carcinoma do planeta. Acordai-vos “irmãos”!!

    • Mais difícil do que provar a existência de uma entidade divina é provar a intervenção divina como quando uma mãe reza para que seu filho faça uma viagem segura e ele sofre uma um acidente fatal. Se aplicarmos a lógica a essa equação, hipoteticamente falando, pessoas que conseguem escapar de acidentes graves com vida têm mais fé ou foram salvas pela intervenção divina. Isso, na minha opinião, não faz o menor sentido.

    • Quero fazer uma humilde reflexão sobre o Argumento Cosmológico de uma maneira básica e bem resumida de alguns pontos já que não da para escrever todos os pontos principais que gostaria de expor.

      1-Tudo que teve começo,teve uma causa
      2-O universo teve um começo
      3-portanto,o universo teve uma causa

      Obs:
      Nem David Hume,um cético negou a primeira premissa,pois a alegação de que o nada produz alguma coisa seria ridícula.

      Quanto a segunda premissa há bases científicas para corroborar sua afirmação dentre muitas vou citar somente 3 para ganhar tempo:

      1-O universo está perdendo sua energia útil(2°lei da termodinãmica),na qual prova que o universo está num processo de organizado para desorganizado.Desse modo o que está perdendo força jamais poderia ser eterno como alguns argumentam.
      2-O universo está em expansão sendo assim ao regredirmos no tempo chegamos a um ponto onde ele torna-se um nada.Portanto o universo veio a existência a partir do nada.Mas o nada é incapaz de produzir alguma coisa.
      3-A teoria Geral da Relatividade de Eistein exige um começo para o tempo,um ponto que ele resistiu por vários anos até aceitar.

      Assim,as evidências científicas nos proporcionam uma forte razão para concluir que precisa haver uma causa-não física para a origem do universo e ao contrário do que muitos pensam o criacionismo é racional e têm bases científicas para apoiar seus argumentos.

  10. Bom, eu sinceramente, nesse ponto de se “declrar ateu por modinha”, concordo com você, não vejo cabimento uma pessoa dizer que é ateia mas, na verdade, só esta querendo transparecer uma imagem de “revoltado”. Bom, esse não é meu caso, porque, o que a pessoa ganha em dizer em uma sala cheia de cristãos, católicos e religiosos afim que é ateu, o maximo que ja ganhei foi olhares tortos, “mudanças de comportamento” comigo e coisas que eu julguei não muito legal. Mas, voltando ao nosso assunto, sobre o comentario do aguiaruba, na verdade foi mais um desencontro de ideias, confesso que não consegui compreender as ideias dele na forma que ele escreveu, se ele puder reescrever aquele post de uma maneira mais legivel, eu agradeceria muito, assim poderia tomar as conclusões corretas sobre o pensamento dele. E sim, claro que ja tive angustia, não sou um superhumano, na verdade, tenho mais angustias que pessoas normais, ja que sou portador da Sindrome de asperger(outro motivo que, também, recebo olhares desconfortantes), e em decorrencia dessa sindrome tenho varios outros problemas psicológicos, então, acho que esse caso de angustia, tenho sim, meu sentido de angustia que apresentei antes, foi que, eu não tenho angustia com a vida em si, o seu sentido, sim, eu penso na morte, penso no que vem depois dela, acho meio “egoista da vida” você viver tudo que vive pra depois morrer e acabou, e sim, eu faço muitas reflexões sobre esses temas, apartir que componho musicas e poemas, muito das minhas ideas se baseiam nesses assuntos polémicos. E sobre a questão que se declarar ateu é questão de moda e status, sim, tem muitas pessoas assim, mas, não todos, como eu, acho vantagem nenhuma em se declarar ateu, não teria motivos nenhum dizer que sou tal coisa só pra gerar polemica.

  11. Costa
    P.: “…onde a propaganda cientificista e as grandes empresas se beneficiam com a incessante produção e renovação tecnológica de bens de consumo que são ávidamente disputados na ânsia de se possuir os aparatos de última geração a qualquer custo…”

    Comentário: e logo, logo, os aparatos de última geração serão “próteses de cérebros” dotados de hiper-tecnologia, que serão vendidos como superiores em processamento a cérebro “animal”.

    Então, como ‘carneirinhos’, esse bando de ateus serão mortos em camaras de substituição de cérebro e nem mesmo saberão o que aconteceu!

  12. Eu não acredito efetivamente em um deus com o descrito na bíblia ou em qualquer fé religiosa, porem ao mesmo tempo não desacredito na existência de algo superior a nos. Eu digo que uma pessoa que se diz ateu mente para si mesmo, ou tem a mente muito fechada para o próprio universo, pois o universo é maior e mais misterioso que nos podemos crer, a maioria das pessoas que se dizem ateus tem a mente tão fechada quanto a dos religiosos à quem eles criticam, pois não estão dispostos a aceitar a possibilidade de existir algo superior como um deus. E também digo, que uma pessoa que acredita cegamente em um conceito teísta é uma pessoa que não pensa nas razões da existência e nas provas da natureza, pois o homem não é ago tão especial que tenha um papel tão grande no universo que tenha que ser feito por um ser superior e seguir suas regras morais que contradizem as morais de outras culturas.

    • WAGNER!
      Você diz:
      “pessoas que se dizem ateus tem a mente tão fechada quanto a dos religiosos à quem eles criticam, pois não estão dispostos a aceitar a possibilidade de existir algo superior como um deus.”
      É bom saber que você tem a mente aberta!!!!!
      Ainda que me não possa considerar no grupo dos ateístas nem dos religiosos, acho que os diálogos, mesmo que por vezes pobres de capacidade de reflexão, tem sempre interesse e não percebo essa sua afirmação, na medida em que se assim fosse, como poderiam estar a postar aqui os mais diversos comentários?
      Gostaria que você exprimisse aqui sua concepção do algo superior que refere. Se Deus ou outra coisa qualquer, terá concerteza sua própria concepção. Pessoalmente apenas me pauto pela pergunta e resposta: Deus existe? Não existe? Eu não sei pois nada de concreto consegui ver ou ter conhecimento que me possam esclarecer essa questão. A pequenez do ser humano e de sua mente são infinitésimamente insignificantes, face a um universo que até hoje ninguém sabe se comça ou acaba em algum lugar, ou pura e simplesmente é infinito. Concebo que somos fruto de uma evolução e não de uma criação. Pois se assim fosse (uma criação), quem ou que inteligência superior se estaria a preocupar com a criação de seres tão insignificantes no seio de toda a imensidão do Universo e com que finalidade? Mais ainda, porque, sendo uma inteligência superior, poderia querer, nunca se dar a conhecer a estes mesquinhos seres que nós somos? Por mêdo? É ridículo… ou será que poderemos ser apenas puras marionetas de um jogo para seu divertimento?
      São por demais redutoras todas as concepçõas apresentadas pelas mais diversas crenças ou religiões. Prefiro acreditar que somos apenas um produto redundante da evolução cósmica que se desenvolve dinamicamente e onde as leis que imperam são o único conceito positivo em que poderemos acreditar e que caminham para, não sei se para um CAOS ou ENTROPIA.
      Enquanto isso, podemos dar largas à nossa imaginação e criarmos as fantasias que mais nos agradem e nos permitam fazer da vida um acto prazeiroso que nos proporcione o gosto de nos sentirmos vivos.

  13. Caro Costa, por que o sonherio não responde argumentos de ateus que apresentam conteudo e fundamentos em suas palavras, mas apenas responde a pessoas “fracas” em relação a conhecimento e aplaude comentarios sem nexo? Minha mente atina sobre esse assunto.

    • Bom, em situação antagonica, concordo com você, ja que existem religiosos fanaticos usando jargões repetitivos que nem vale a pena responder. Mas, em especial, a pergunta:”Quem criou Deus?”, por ela eu tenho um apreço maior, mesmo sendo repetida, porque ela resume todo o processo de “brigas” entre pessoas teistas e ateistas.

    • Amadeus E

      Os teistas respondem que Deus é a causa de si mesmo, com base em Tomás de Aquino.

      Os ateus respondem que Deus não existe e colocam o “nada” como a origem de tudo. Mas escamoteiam essa questão, ao afirmarem que o nada é a causa de si mesmo, com base na inversão da premissa do mesmo Tomás de Aquino.

      Assim, torna-se interessante perguntar “quem criou o nada”, para fazer com que o ateu caia na armadilha de dizer que Deus precisa de um antecessor para explicá-lo racionalmente.

      No entanto, Aristóteles já respondeu isso há 2500 anos atrás, ao afirmar que não há uma infindável cadeia de causa-efeito, sendo necessário postular a ideia de um “motor imóvel ou primeiro motor” incriado na origem de tudo. Aquino só acrescentou o Deus cristão nesse pensamento “ateu” de Aristóteles.

      Então, só “briga” entre teistas e ateus que desconhecem esse peculiar debate filosófico que dura milhares de anos!

      E hoje em dia, não só Aristóteles ainda “manda nessa questão” (os físicos não acharam “o começo de tudo”, e se complicam ainda mais com a “Teoria M”), como há o perigo de Aristóteles ser superado pelo pensamento religioso hindu (e budista) em um futuro bem mais próximo que se possa imaginar.

    • Bom, isso vai de pessoa a pessoa, realmente é um debate filosofico muito pertinente que tem efeitos na fisica-religião. Mas, em nenhum momento eu disse que o universo “se auto criou do nada”, quando citei o “nada-vacuo” estava me referindo ao do espaço interpretado pela teoria quantica, que o universo poderia ter sido originado por uma cadeia de auto-destruição que falhou, mas sim, essa energia que cria a “matéria do nada” também tem que ter um inicio, eu gosto de pensar que, antes do “big bang”(ou qualquer outro evento que tenha originado o tempo-espaço) nada existia, porque o tempo não existia, então como não existia tempo, não posso dizer “como algo aconteceu em um espaço sem tempo”. Sobre o embate filosófico em relação a Aristóteles, confesso ser um pouco ignorante, tratando-se de mutualidade que suas ideias sofreram, só conheço mesmo as ideias “originais”(Bom, dizem ser dele), vou procurar me informar sobre as ideias de aquino para podermos dialogar em niveis de conhecimento iguais. Mas, um pensamento que eu tenho é que, nem eu nem você saberemos o que originou tudo sem saber como acaba, que seria a morte, quem sabe quando morrermos saberemos quem esta certo? Pena que não poderemos voltar para contar o grade segredo, teremos a maior resposta do mundo, a maior descoberta, e teremos que guardar só para nós, mas isso ai já fica no campo filosófico.

    • Amadeus E

      Vejo que vc é bem mais sensato que os ateus “niilistas” (aqueles que ‘acreditam’ que o nada absoluto é o “Deus criador do Universo”…rsrsrsrs)

    • Realmente, são questões de escolhas, mas se destrincharmos as duas posições que você diz, as duas tem o mesmo fundamento, como diz o Stephen Hawking, o universo pode ter sido auto-criado por ele mesmo, dá mesma forma que deus se “auto-criou”, então, a par de seu comentario, julgo que apenas damos resultados diferentes para inicios similares, realmente, esse assunto é um prato cheio para tirarmos uma noite e convermos sobre ele, se quiser uma conversa “mais formal”, recomendo que troqueimos mensagens instantaneas ou emails, confesso que seria de grande agrado debater tal assunto com alguem que me demostra conhecimento. Bom, sem fujir do assunto, dá mesma forma que você diz que deus é auto criado, e usando as palavras do meu grande Hawking, o universo pode muito tem ter se auto criado, recomendo a pesquisar um pouco sobre essa analogia que ele disse, no google se acha muitas fontes.

    • Olha aí falta de informação. Como vc mesmo disse, a ciência SUGERE que tudo foi criado do nada. O que vc não sabe (obvio que não sabe) é que a ciência tem outras sugestões também, como, por exemplo, que o Universo sempre existiu. E se um suposto deus não precisa ter sido criado, por que o Universo precisaria?

    • Costa

      Estranhamente, os matemáticos ditos “formalistas” admitem postulados (axiomas indemonstráveis) para erigirem toda uma “parafernália” de consequentes, mas os físicos não querem admitir um “ente incriado” em suas Cosmologias Mecanicistas! E olha que não há Física sem Matemática, hein!

    • Para o Costa: Agora aparece com novo NICK. Tudo bem. Recordo sua série de comentários que tive oportunidade de equacionar com os de OICED MOCAM. agora com esse argumento que apresenta:
      “Com raras excepções, ateus não apresentam comentários com conteúdo e muito menos com fundamentos. A maioria são como papagaios de pirata que repetem modêlos já manjados e apresentam questões já debatidas e esgotadas”, não me parece que tenha evoluído o suficiente para se auto avaliar, e insiste na postura de como querer impingir sua verdade. Claro que está no seu direito. Mas esperava mais de você, sendo como é, alguém que vai a todas, ou quase….Passe muito bem, e espero que se sinta feliz ….

  14. Oi, Natasha. o Décio (de novo). Abraço.
    O Eu Dividido ( A Razão e o Coração )
    – Abordagem Sistêmica –
    Tomemos como referência a Classificação – Hierarquia de Sistemas – proposta por Kenneth Boulding e como critério para facilitar a compreensão, a Classificação Arbitrária de Sistemas devida a Stafford Beer. A Economia Nacional, o Universo são, entre vários,exemplos de Sistema Probabilístico Excessivamente Complexo ( A Razão ). Agora, admitamos por hipótese, Deus ( o significado de Jeová, Ele Causa Que Venha a Ser ), como sendo a Origem e Causa necessária e suficiente do Universo. Que Sistema pode ser enquadrado nela? eu ouso sugerir o Sistema Determinístico Excessivamente Complexo. ( O Coração ).
    “O Coração tem razões que a própria Razão desconhece”!!!

  15. Tive uma vida religiosa bastante intensa. Fui batizado na Igreja Católica, pertenci a várias igrejas evangélicas, cheguei até a fazer curso de pastor. Más, por incrível que pareça, hoje estou propenso a ser ateu. Com o avanço das pesquisas religiosas, principalmente por quem não é religioso, e assim deve ser um pesquisador, nota-se muitos contos-de-fada, na bíblia. Coisas que chegam a menosprezar nossa inteligência, pois em hipótese alguma poderia ter acontecido, como por exemplo, a história da Arca de Noé (copiada dos Sumérios), Adão e Eva, Matusalém, entre outras. De tudo que vi, achei mais coerente com a realidade, o Cardecismo, pois está alinhado com a ciência, embora tenha alguns tópicos que viaja na maionese. Ainda estou propenso a acreditar em alguma coisa, quando analiso a credibilidade e bons exemplos do Chico Xavier. Más quero mais evidências também.

    • José, eu passei por uma fase igualzinha a que vc está vivendo. Na verdade, a maior parte da minha vida eu vivi com essa necessidade de acreditar em algo sobrenatural. Mas de fato nunca encontrei a menor evidência sobre a existência de deus, ou espíritos, ou vida eterna…
      Hoje, sei que sempre busquei acreditar porque eu não queria morrer. Acho que, como todo ser humano, eu queria viver pra sempre… em paz em um paraíso (quem não quer?!). Essa minha necessidade pela eternidade me manteve muito tempo “preso” na religião. Hoje sou ateu eu me sinto verdadeiramente livre.

    • Sim, me sinto mesmo descompromissado. Sim, me sinto verdadeiramente livre. Sim, ninguém pode mesmo provar a existência de deus e NÃO, definitivamente não foi mais fácil abandonar estas questões e me tornar ateu. Na verdade exige-se muito, mas MUITO mais coragem para questionar todos os dogmas, bater no peito com vontade e assumir que toda essa besteira que nos é contada desde nossa infância, não é o suficiente pra me convencer. Cansei de me fazer de idiota e subestimar minha inteligencia para tentar engolir esse conto de fadas palestino, que é apenas mais um mito entre tantos outros…

    • Ateu que não se inquieta com a morte, pq. “está livre”, também é um tremendo minto (eu quis dizer, mito…rsrsrsrsrs…).
      É falta de inteligência “apegar-se a moda” de ser ateu, pois nenhum ateu normal aguentaria a melancolia da “angústia existencial” provocada por aqueles que vão às últimas consequencias dessa ideologia niilista.
      Os que chegam perto de vivê-la se viram para o budismo, como “tábua da salvação” dessa angústia.
      Mais do que coragem (de tolos!), vc precisa de mais conhecimento (e amadurecimento pessoal) para saber o que é isto de “ser ateu”.
      Eu escrevo isso pq. já passei por este tipo de angústia. Se vc diz que “ser livre” é o mesmo que “ser descompromissado’, então vc trai, miseravelmente, a sua falsa vivência de ateu: pensar algo e vivenciar esse algo são coisas diferentes.
      Infelizmente, o mundo pós-moderno prima pela inconsistencia e pela inconsequencia em seus indivíduos, meros “escravos hipermodernos” da contemporaneidade consumista.

    • Errado caro aguiaruba, erradissimo, só porque você passou pelo ateismo dessa forma, não quer dizer que todos são assim, e vcê nunca foi ateu, só teve uma crise de existencia, ateu que é ateu conhece sua verdade e a defende. Meu caso, sou ateu assumido, nunca tive problemas em falar que sou, mesmo que os olhares tortos, vivo de bem com a vida, não tenho nenhuma engustia, e sobre a falta de inteligencia, bom, me julgo muito inteligente, alem que porto uma sindrome que me dá uma “vantagem” para entender sistemas complexos e coisas logicas, logo, acho que não sou burro e ninguem nuna me chamou de tal, pelo contraio. Então, uma pessoa religiosa deve sofrer a angustia dos que foram queimados em fogueiras pela inquisição? Das guerras declaradas em nome de cristo(Cruzadas)? De cada atrocidade cometida pelo vaticano, lavagem de dinheiro, pedofilia. Acho que o “viver ateu”, “ser ateu” é de cada um, dá mesma forma que eu não gêneralizo religiosos, conheço alguns que consigo ter uma conversa sobre criacionismo numa boa, como se fossemos cientistas apresentando os pontos fracos e fortes de cada teoria, eu gosto de estudar teorias teológicas como os teistas que conheço são dotados de grandes faculdades mentais em relação a fisica, criacionismo, e muitas outras coisas que você poderia dizer que seriam usadas contra eles. Então, nunca, mas nunca mesmo, ache que como ocorre com você vai ocorrer com outro, eu sou muito mais feliz, menos angustiado, fanatico, mente-aberta do que muuuito religioso, muito espiritualista, e nem dizendo de religião, do que muitos teistas.

    • aguiarubra,
      Vc apenas fez um monte de deduções vazias, baseadas em coisa alguma, sobre a minha pessoa e demonstrou seu forte preconceito contra os ateus…

    • COSTA

      Esses filhos do Daniel “Demmentt” que dizem não ter medo da morte é o fim da picada, camarada!

      Tão “livres”!!! Afff…!!! E eu não! Qual será o segredo? Livrar-me do sistema límbico? https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CDEQFjAA&url=http%3A%2F%2Fpt.wikipedia.org%2Fwiki%2FSistema_l%25C3%25ADmbico&ei=k1g5UeP0M6vy0wHF9IDADg&usg=AFQjCNFK_nvRDm0w5WleDqQFHozso4h2Sw&bvm=bv.43287494,d.dmQ Credo em cruiz… Cê sabe que o “Demmentt” e o Dawkins propuseram trocar os neurônios por equivalentes de silício, não sabe? O Homo Sapiens será feito de ‘pedra’ (sem medo de nada, tal qual psicopatas, que se destacam pela FRIEZA, sendo racional e calculista porque tem pouca atividade no sistema límbico, centro das emoções como: medo da morte, tristeza por uma existência ilusória sem sentido, nojo (“sartreano”: …A náusea existencial é o nojo do mundo, quando o mundo engole o “em-si”…). Orra, os caras não sabem o que eu estou criticando, pq. nunca leram um texto como “O EXISTENCIALISMO SEGUNDO SARTRE” https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=6&cad=rja&ved=0CFoQFjAF&url=http%3A%2F%2Fwww.periodicos.ufsc.br%2Findex.php%2Ftravessia%2Farticle%2FviewFile%2F18065%2F16994&ei=vFo5UfvTKYKi9QTghYGgBw&usg=AFQjCNEzPbQMXrYCZmnLSUFNDNwF3NuhOg&bvm=bv.43287494,d.eWU que me foi recomendado por um ateu “de respeito”!!!

      Mas, sinceramente, ateu me chamar de ateu é a “morte” prá mim. Estou acostumado a ser confundido com ateu por religiosos. Será que tou deixando de ser agnóstico? Até agora, ateus me tem chamado, “devidamente” de “religioso safado”…rsrsrsrsrs (ou falso ateu, que dá na mesma!!!). Orgulhava-me de ser “sinistro” para cristãos e ateus, mas, agora, ateu me chama ateu…Cara, tá ruim…magoei…ki angústia…

    • COSTA!!!
      TOU SALVO!!!

      Prestei melhor atenção! Veja só esta frase: “…só porque você passou pelo ateismo dessa forma, não quer dizer que todos são assim, e vcê nunca foi ateu,…”

      Uffa!!! Ateu tá dizendo que nunca fui ateu!!!! Faltou dizer que eu sou religioso, mas, já tá bom. Talvez esteja nas entrelinhas que sou religioso…rsrsrsrs…

      O que me “angustiou” mesmo foi a frase: “…só porque você passou pelo ateismo dessa forma…”. Pois é, nunca passei pelo ateismo dessa forma…rsrsrsrs…adoro deduções que não tem nada a ver comigo!

      Mas eu deduzi errado também! Deduzi que um ateu estava me chamando de ateu!!! Qui medo, hein? O “Demmentt” não trocou os meus neurônios (pelo menos, não ainda…rsrsrsrs).

    • Então amigo, sinceramente, te recomendo a largar um pouco a web e treinar seu portugues, que sua alegação foi confusa, com erros, sem nexo, e o que me pareceu foi isso que lhe respondi, me perdoe se deduzi errado o que você quis dizer, se puder ser mais claro em suas alegações, eu agradeceria.

    • Amadeus E

      Já indiquei algumas fontes de minhas críticas ao Tarantateu. Vc pode verificar, também, os artigos:

      —> O Conceito da Angústia https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CDEQFjAA&url=http%3A%2F%2Fpt.wikipedia.org%2Fwiki%2FO_Conceito_de_Ang%25C3%25BAstia&ei=Zc07Ua-AEI6o9gSl-ICgBA&usg=AFQjCNHJDSZIQUcFC2s_F7fOR17GdSi3Ug&bvm=bv.43287494,d.eWU

      —> O Homem, a Angústia e sua Existência https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&cad=rja&ved=0CDkQFjAB&url=http%3A%2F%2Fwww.existencialismo.org.br%2Fjornalexistencial%2Frita.htm&ei=pcw7UYupJoXY9ATVtID4Dw&usg=AFQjCNGL-9bdUCGNq-s_7uw_8coeFufj9A&bvm=bv.43287494,d.eWU

      ou seja, a liberdade cobra muito caro ao psiquismo do humano normal (o psicopata não tem medo nenhum, mas isso se deve a um problema no cérebro).

      Assim, o ateu que se diz livre da Religião, (pois se acha “iluminado” pela Razão), é uma farsa positivista, pois não passou por aqueles processos descritos pelos existencialistas que refletiram sobre isso.

      Isso é o meu fiel da balança para detectar ateu “religiosamente” sem medo.

    • Bom, realmente, são ideais muito intereçantes, salvei os textos e assim que tiver tempo analisarei eles com mais profundidade, mas, por auto que obtive, são ideias com fundamento, mas, eu penso um pouco diferente, sobre angustia, essas fases, eu acho que cada ser tem a sua foram de encarar, nem todos seguem esse “postulado” apresentado,=, mas, não tenho muito a dizer sobre porque não li, vou tirar um tempo pra ler com calma e responderei com mais conhecimento.

    • Amadeus E

      Sua resposta está um pouco deslocada. Não sei se vc se referiu aos textos aos quais eu indiquei um link. Segui acima até encontrar o correspondente de sua resposta, que foi “bater” lá no comentário do Costa / 1.03.2013 que não tem link! Se eu me enganei, então me desculpe.

      Esses textos dão uma ideia de que quando uma pessoa se livra de todas as “amarras” culturais, cai numa espécie de angústia que é muito parecida com o que ocorre com crianças pequenas quando seus pais não estão presentes: uma síndrome de abandono!
      Psicologicamente, todos os seres humanos tem uma maturidade correspondente a crianças de 3 ou 4 anos (segundo Freud, nossa psique fica “presa” – o nome técnico é “Fixação” – a uma fase do desenvolvimento sexual, geralmente a fase oral sádica e a fase anal sádica e dificilmente alguém supera o Complexo de Édipo e se torna um ser completamente “dono de si”, como um Buda, o iluminado). É essa imaturidade psíquica que nos faz seres complexados (complexo de superioridade, de inferioridade, etc.) e/ou neuróticos (narcisistas, obsessivos, bipolares, etc.)

      Dai que os textos que indiquei mostra que temos um “medo” (angústia) que precede à liberdade psicológica (vide o livro de Erich Fromm: Medo à Liberdade https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CDEQFjAA&url=http%3A%2F%2Fwww.filosofia.com.br%2Fvi_classic.php%3Fid%3D9&ei=7JA-UdSdBYGK9QS3kYGwDw&usg=AFQjCNEr1nSiGySaCoBQANLxTwTAYD_epA&bvm=bv.43287494,d.eWU ).

      Ora, alguém que se diz “livre” e não sofre ou sofreu na conquista dessa liberdade, ipso facto ainda continua preso a algo (no caso, ateus se “prendem” ao Deus-Pai Ciência, como aconteceu com Auguste Comte), pois a plena liberdade significa que tal indivíduo resolveu (de uma vez???) fases de auto-superação da infância que é terrível pq. lança a pessoa em “modos de funcionamento mental” completamente desconhecido para ele (jogue um sujeito introvertido, de repente, para falar diante de uma platéia e vc verá o sujeito passar mal!).

      Mas Kierkegaard, Schopenhauer, Nietzsche, Sartre, escreveram sobre a angústia da maturidade diferente, mais profunda, embora não tivessem ‘chegado lá’, entende? Se esses intelectuais ateus tiveram esse tipo de angústia, o ateu que se diz “liberto” está mentindo prá si mesmo, ok? Confira os textos, para perceber melhor o que é isso.

    • Realmente, as ideias me expos agora são muito curiosas, me instigaram a aprender sobre elas, assim que eu tiver um tempo irei ler os textos e tirar um proveito deles, em certos pontos, mesmo sem ter lido os textos, pela explicação dada pro sua parte concordo com varios pontos, “… ateu que se diz “liberto” está mentindo prá si mesmo, ok?”, essa é uma afirmação muito intereçante e que pode gerar discurções ao nivel da ciencia vs religião, com certeza muitos ateus ficaram mordidos com essa afirmação, mas, como eu disse anteriormente, sou portador, de algo que gosto de chamar de “modificações cerebrais”, que no meu caso seria minha sindrome, que me faz “ver o mundo de outra forma” e “interpretar os sentimentos” de maneira amena, por exemplo, gosto de ver tudo de maneira lógica, percebo padrões onde não tem, talvez, até tenha, mas, pessoas “normais” não prestam muita atenção, sou muito detalista, se pudesse resumiria todo o mundo na matematica. Na relação de sentimentos, posso dizer que “eles não me afetam tanto” como de costume, por exemplo, angustia, em referencial a uma pessoa que uma psique “normal”, ela me afeta mais, por isso sou muito ancioso, tenho problemas com a raiva, problemas de pressão, ai quando se fala da saudades, sentimento de “humanismo” e coisas afim, eu sou mais “frio”, ja cheguei a ser indagado o porque de eu ser desumano, frio e sem amor ao proximo, porque é de minha “natureza” tratar certos sentimentos de certa forma, em minha opnião, todos esses estudos, até do propio freud, foram em pessoas “normais”, então, em pessoas com “diferenças mentais”, como a sindromedidal, Altismo, asperger( a qual eu sou portador), existem diferenças em pensamento, como outros amigos meu que possuem a aspie, eles tem pensamentos semelhantes ao meu, posso dizer com certeza que 95% deles se consideram ateus, julgo ser algo relacionado a sindrome, como ja foi comprovado, nos portadores sentimos facilidade em entender sistemas complexos e buscar soluções lógicas para tais problemas. Então, nesse campo onde “nem todo mundo é igual”, deve ser levado em consideração esse critério, antes de adotar pensamentos padrões.

    • Amadeus E

      P.: “…Então, nesse campo onde “nem todo mundo é igual”, deve ser levado em consideração esse critério, antes de adotar pensamentos padrões…”

      Comentário: sim, devo concordar com vc, agora que vc explanou certas “diferenças” com pessoas entendidas como “normais”. Freud descobriu, observando gente normal, que não há ser humano normal vivendo em sociedade, pois o estado “normal” das pessoas civilizadas é da neurose. Presentemente, fala-se em “normose”! E há um ditado, provavelmente derivado dessa descoberta de Freud: de perto, ninguém é normal.

      P.: “…“diferenças mentais”, como a sindromedidal, Altismo, asperger…”

      Comentário: relacionar essas diferenças mentais com o Ateismo está muito longe do que eu sou capaz de entender. Mas posso especular (e errar muito nisso!!!) lançando mão da psicossomática, afirmando que seu ateismo é de fundo psico-biológico. Então, sua psique produz essa diferença mental e “cobra” de seu corpo sua conquista de uma liberdade existencial que muitos poucos seres humanos conseguem alcançar em vida. Se for assim, chegou bem perto do que eu quis dizer com um “ateismo maduro”. O que lhe falta em sentimentos, foi desviado para seu corpo.

      Mas tenho também que seguir a ideia e pesquisar mais sobre o ateismo entre pessoas com “diferenças mentais”.

    • Esse meu “desabafo” é retirado do meu propio ambitro social, com a analise de pessoas que conheço e de mim mesmo, posso dizer que a aspie me “força” a achar caminhos lógicos para determinados assuntos, se não todos, por isso, julgo, me basear na lógica cientifica, mesmo não sendo perfeita e cheia de falhas, é a que me mostra mais provas “concretas”, tendo um pensamento “não-normal”. Realmente, essas relações com diferenças psicológicas relacionadas ao ateismo é um campo muito amplo para estudo, dela tiro ideias, como: “Sera que a crença em um deus é genética?”, “Nosso cerébro é naturalmente formado para crer no misterioso?”. Coisas do gênero, ja que praticamente todas as pessoas que eu conheço que não são julgadas “normais” terem um pensamento parecido em relação a religião.

    • Provavelmente ele gostaria sim que um anjo aparecesse pra ele e contasse toda a “verdade”. Qual o problema de se querer uma prova concreta e acreditar baseado em evidências? E sobre isso, acho melhor vc rever seus conceitos sobre “evidências”. Dá uma olhadinha no dicionário. Vai encontrar algo mais ou menos assim:

      “Uma evidência é tudo aquilo que pode ser usado para provar que uma determinada afirmação é verdadeira ou falsa”

      Evidência NÃO vem de dentro, como vc diz. A não ser, claro, que vc utilize algo dentro de vc que prove (eu disse PROVE) para outras pessoas que deus existe…

    • Pois é Costa, de qualquer forma, obrigado pelos conselhos. Quanto à Biblia, veja porque devemos acreditar com resalvas:
      Existem mais de 30 Bíblias diferentes no mundo. Pelo que pesquisamos, a bíblia levou dezesseis séculos para ser escrita. Foi montada a partir de um conjunto dos pergaminhos que foram achados ao longo dos tempos. Incluem-se neles as cartas dos apóstolos. Os quatro evangelhos, foram escolhidos dentre muitos outros, os chamados evangelhos apócrifos, ter terem menos contradições.
      A primeira bíblia foi escrita em Aramaico, que era língua que Jesus falava. Essa é autêntica, não tem os jeitinhos que os homens deram através dos anos, com seus interesses próprios. Por outro lado, no ano de 1.900 existiam 567 traduções diferentes, com 40 mil contradições, dizem os estudiosos, independentes de igrejas.
      Por isso que acredito que os verdadeiros estudiosos da religião são pesquisadores independentes, de preferência ateus, sem fanatismo, analisando os fatos históricos, a arqueologia e as últimas descobertas da ciência. Só assim poderemos chegar o mais próximo da realidade.

  16. O deus cristão é logicamente inviável. Quase todos que nele acreditam o fazem por motivos irracionais, já que em grande parte foram condicionados a aceitá-lo como verdade absoluta desde a infância.
    Serei eternamente grato aos meu pais por nunca terem me doutrinado em nenhuma religião, de maneira que pude crescer com muito menos influência religiosa do que a maioria das pessoas. Assim, cresci questionador até que, em determinado ponto, assumi meu ateísmo… com muito prazer.

    • amigo vc respira vc come vc sente dor vc ama vc tem visão observe tudo na terra conspira a favor do homem tudo o que vc ve seja um simples relogio tem que ter alguem que fez não é? assim somos nós alguem nos fez amigo sabe vou citar uma passagem da biblia para vc não adianta todo homem, um dia tera que se ajoelhar perante jesus querendo ou não querendo pense nisso aceite jesus e seja feliz

    • Carlos,
      Que pensamento medíocre vc tem amigo. A analogia do relógio só mostra a pequenez do teu raciocínio. Aparentemente vc não tem a menor noção de Universo, sua dimensão e características. Sinto muito por vc viver na mais completa ignorância e nem sequer ter consciência disso.

    • Marcelo Taranto

      Essa ideia é de Richard Dawkins, que escreveu “O Relojoeiro Cego”. Nessa obra ele faz a infeliz ilação de que “…uma divindade capaz de conceber toda a complexidade organizada no mundo, quer instantaneamente ou guiando a evolução, … deve ser vastamente complexa para começar…”.

      Dawkins, um ‘zoólogo’, lamentávelmente saiu de seu campo de trabalho e resolveu escrever “O Relojoeiro Cego” só para afrontar os religiosos (e responder aos críticos de “O Gene Egoista”).

      Mas qualquer teólogo católico sabe que Deus não pode ser ‘complexo’ ou dependente de tempo, espaço, matéria e energia (vide “O Esse de Deus em Tomás de Aquino” https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=10&cad=rja&ved=0CGAQFjAJ&url=http%3A%2F%2Ffilosofante.org%2Ffilosofante%2Fnot_arquivos%2Fpdf%2FEsse_Deus.pdf&ei=LoQ5UaauFI2u8QSuhYHQAw&usg=AFQjCNHwHbk_ltDcXNNXSW-rhF2fF0Fwgg&bvm=bv.43287494,d.eWU E um bom teólogo também sabe que Deus não é um “ser humano” assentado num trono no Céu, análogo ao Zeus grego! Talvez até os teólogos protestantes também sabe disso! O problema é que as massas de cristãos não aceitam isso, de jeito nenhum.

      Mas, voltando ao assunto:

      Deus é “antes” de qualquer coisa existir, é a “essência” mesma do existir (ex = movimento para fora; -istir => essencia, aquilo que permanece inalterado). Impossível “isso” (Deus) ser humano ou ser um corpo materialmente cognoscível! Para nossa mente, Ele é “nada” e é o “caos”, pois não O compreendemos!

      Muito menos a Ciência vai perder tempo com Deus, pois não há condições de analisar “essências”, algo que não pode ser medido. Então, um cientista não trabalha com metafísica.

      Cientistas negam validade à metafísica, mas fazem ‘metafísica’ ao afirmarem que tudo é matéria caótica (um tiro no pé, pois não há ‘ciência no caos’, já que ela trabalha estritamente com relações de causa e efeito), caindo no absurdo ululante de afirmar que a “ordem” provem do “caos” ou que “a existência precede e governa a essência”.

      Ora, o caos não permite “Universos estáveis” pq. não tem “lei e ordem” (ou seja, átomos “caóticos” não se aglomeram em moléculas, já que no caos eles estariam constantemente mudando de características, ou seja, não teriam “essência” para “existir”!!!!).

      Mas Dawkins insiste, apesar de ter recebido uma boa reprimenda dos cientistas seus colegas quando extrapolou ao escrever “Deus, um delírio” vide: “O Delírio de Dawkins”) e teve que se desculpar argumentando que a existência de deus tem “pouca probabilidade” de ser verdadeira (ele não ousou afirmar que a Ciência “prova que” Deus não existe!).

      Agora, temos Stephen Hawking fazendo suas “aventuras” em Cosmologia Metafísica. Tá também apanhando dos filósofos, pois quer “provar que” o nada absoluto “cria” qualquer coisa. A ideia dele de dizer que o nada absoluto é resultado da gravidade “negativa”, anulada pelas outras forças “positivas”, é risível demais para ser levada a sério: afinal, estão sobre os nossos pés a prova cabal de que Hawking “delira” com sua metafísica do nada!!! A Gravidade que anula as outras forças tem, como resultado, a consistência sólida que observamos e não o “nada absoluto” que ele defende.

      Então, inguinorança por inguinorança, vc não está mais perto de ser “ilustrado” do que nosso caro argumentista Carlos Amicci!

    • aguiarubra,
      Vc, de fato, tem um vocabulário pomposo e sofisticado. Demonstra que tem um certo conhecimento e pode perfeitamente iludir um leigo. Mas quem conhece o assunto de verdade, de livros, artigos e documentários, percebe que vc ainda tem muito, mas MUIIITO a aprender sobre o Universo e suas características e sobre o “louquíssimo” mundo sub-atômico. O que vc tem feito aqui, e aliás é o que muitos religiosos também fazem, foi pegar frases proferidas por grandes mentes científicas e simplesmente “jogá-las” aqui totalmente fora de contexto, o obviamente os fazem parecer idiotas.
      Sobre a opinião de Hawking eu tenho a minha: Afirmar que tudo o que há surgiu do nada é tão absurdo quanto afirmar que um deus criou tudo. Assim, como vc mesmo disse, ignorância por ignorância…….

    • Marcelo Taranto

      P.: “…O que vc tem feito aqui, e aliás é o que muitos religiosos também fazem, foi pegar frases proferidas por grandes mentes científicas e simplesmente “jogá-las” aqui totalmente fora de contexto, o obviamente os fazem parecer idiotas…”

      Comentário: sei.

      Daí que vc é, então, Ó DO BOBÓ dos conhecedores de fatos reais, incontestavelmente verdadeiros, determinados por seu altissimo Q.I. capaz de superar a todos os frequentadores deste site (não só os que respondem neste tópico)…

      E considerando o “flato” de que vc não é um leigo (é um ‘especialista’ gabaritado, feito Lord Kelvin tupiniquim???), seu “parecer” é que sou (naturalmente!) um mísero sujeitinho pomposo e sofisticado, que nada sabe do que vc sabe e é capaz de saber […Mas quem conhece o assunto de verdade (…), percebe que vc ainda tem muito, mas MUIIITO a aprender sobre o Universo e suas características e sobre o “louquíssimo” mundo sub-atômico]…

      …Aliás, não sou só eu, mas também o é o pobre coitado do CARLOS AMICCI. Esse, um inconsciente da própria ignorância!!! (AMICCI: “…vc não tem a menor noção de Universo, sua dimensão e características. Sinto muito por vc viver na mais completa ignorância e nem sequer ter consciência disso…”)

      Mas seu “parecer” não se limita a apenas eu e o Amicci (dignos da sua pena, já que carecedores de seus saberes!). Além de mim e do Amicci, há outros, que SÓ PODEM ser religiosos!!!

      Todos esses outros “inguinorantes” deveriam render-lhe reverência ao seu poderoso intelecto, mais sublime ainda pq. vc se abala a nos apontar o caminho da perfeita razão, ou seja, a verdade “científica” de que Deus não existe (“…O deus cristão é logicamente inviável. Quase todos que nele acreditam o fazem por motivos irracionais, já que em grande parte foram condicionados a aceitá-lo como verdade absoluta desde a infância…”), com a finalidade “altruista” de mudar-nos as “falhas razões” em que apoiamos nossas vidas e apresentar-nos as “revelações” que vc teve inspiradas na “…verdade, de livros, artigos e documentários…” (rsrsrsrs).

      Curiosamente, quando vc assumiu o ateismo (com muito prazer!), por não aceitar ‘verdades absolutas’ da Religião, tem agora a presunção de pregar as verdades absolutas do Neo-Ateismo? tsk.tsk.tsk.

      Prefiro continuar muito, mas MUIIITO ignorante dessa ideologia niilista que ilude o adepto com a SOBERBA do supremo conhecer.

    • aguiarubra,
      Cara, vc apenas me ataca e deturpa minhas palavras. Apenas isso. Não ser um leigo não me torna automaticamente um especialista. Faltar-lhe conhecimento não lhe torna um completo imbecil. Nunca disse que minha opinião é uma verdade absoluta e nem que a sua é impossível. Eu apenas me baseio em evidências e em reflexões pessoais sobre as mesmas e acho muito pouco provável que exista um criador.
      Sobre o AMICCI, ele citou uma passagem bíblica pra tentar explicar a existência de deus. Com isso eu concluí sua ignorância (percebeu? Uma conclusão baseada em evidência). Ainda assim minha conclusão não é verdade absoluta, isso é vc que sempre insiste em afirmar. Estar em um estado de ignorância não significa que viverá “eternamente” nele.
      Apesar de eu não me considerar superior, como vc afirma, reconheço que é sim necessário um pouco mais de inteligência pra “pensar fora da caixinha” perceber que a religião muito provavelmente é uma grande mentira, seja ela qual for.
      Já minhas opiniões sobre sua pessoa eu utilizei um pouquinho de lógica. Observei seus posts recheados de conteúdo “nonsense”, dizendo besteria atrás de besteira sobre fatos (agora sim, fatos) do Universo, e percebi o quanto lhe falta de informação. Agora, se vc faz isso de má fé ou ignorância eu apenas chuto que seja pela segunda opção.
      Acho que com isso podemos encerrar e vc pode parar de me “agredir”.

    • Marcelo Taranto

      P.: “…Acho que com isso podemos encerrar e vc pode parar de me “agredir”…”

      Obs.: Ok, vc deve ir verter sua sabedoria com gente bem mais inteligente do que eu, capaz de te entender e aplaudir. Eu, definitivamente, sou-lhe uma perda de tempo inútil. Fiquemos, então, de acordo sobre isso, tá?

    • Concordo com o marcelo, ja que tudo que sentimos, amor, odio, dor, visão, tudo é consequencia de reações quimicas ou elétricas, não porque um ser me faz sentir isso.

    • Amadeus E

      P.: “…tudo que sentimos, amor, odio, dor, visão, tudo é consequencia de reações quimicas ou elétricas…”

      Comentário: os seres vivos não são máquinas. E se tudo são reações químicas, não há nada na Quimica que chegou perto de demonstrar, via laboratório, que um “caldo aquecido à 36,5ºC” responda aos químicos que está sentindo, entendendo ‘tudo’. Com certeza, um psiquiatra deve ter vários relatos parecidos, onde alguns de seus pacientes “ouvem” suas sopas falarem com ele…principalmente depois de uma sessão de “eletrochoque”…rsrsrsrsrsrsrs…

    • Bom, acho que ao inves de ser sarcastico, deveria pesquisar caro amigo, como você acha que um analgesico funciona? Sera que ele é uma porta entre você e um ser que te faz aliviar a dor? Bom, acho que não. Como acha os antidepressivos, qualquer remédio funciona? Inibindo ou acelerando o processo de produção de certas enzimas que causam tais efeitos. E sim, isso é um fato cientifico, foi provado, agora só falta você me dizer que o grupo de cientistas também estava errado ao publicar um artigo cientifico desse “cacife”, e mais errado ainda são os outros cientistas aceitaram esses postulados, e pior, que você estaria certo em dizer que eles erraram, se for me dizer isso, por favor, torne-se meu mentor que você é um gênio!

    • AMADEUS E

      O quê? Provaram que um prato de sopa pode falar? Será que já existe, então, uma “gosma emocional” como em “O Caça-Fantasmas II”?

      Craig Venter deve estar perplexo, pois ele teve que se utilizar de seres vivos para “criar vida” em seu laboratório! (rsrsrsrsrs)…Mas, agora, uma simples sopa CHON tem sentimentos, ama, odeia, tem dor, VÊ…

      Vou pesquisar, tá? Não vi nada disso nos prêmios Nobel de Química e Medicina de 2012. Talvez, saia um Nobel agora em 2013.

      Faaaannnnnntástico…

    • Acho que você nunca ouviu falar em sinapses no seu tempo de ensino médio, certo? ( http://www.ced.ufsc.br/men5185/trabalhos/05_eletrofisiologia/neuronios_sinapses.htm ) esse site tem uma explicação simples, julgo até meio infantil sobre esse processo, bom, acho que você pra chamar seus neuronios de “sopa”, ja esta com o cerebro cozido de tanto sarcamo e ignorancia em um assunto, e ainda fazer piada sobre ele, me desculpe mas, meu cerebro não é uma sopa.

    • Tá vendo aguiarubra? Como eu disse antes, não sei se é má fé ou ignorância, mas lendo agora esse post, fico ainda mais inclinado à segunda opção…

    • Amadeus E

      Realmente, não tive boas aulas de Biologia no ensino médio e tive que aprender sobre sinapses sózinho, na minha antiga Enciclopédia Medicina e Saúde da editora Abril, aos 13 anos de idade.

      Mas eu assisti a série Cosmos, que passou na rede Globo dos anos 1982 e me lembro de um episódio em que ele reune os componentes do corpo para mostrar que dessa ‘sopa’ (70% de água, 30% de elementos sólidos) não emerge vida ou consciência.

      MAS, segundo as interpretações ateistas, essa “sopa” (organizada de um certo modo “eternamente” prestes a ser desvendado, é claro) pode produzir consciência e inteligencia! ORA, o filme “Caça-fantasmas II” fez uma piada sobre isso (e até se pode aplicar isso como uma metáfora a “sopa primordial” de onde “apareceu vida” – como num passe de mágica – aqui na Terra – e SÓ AQUI…).

      Dai, camarada, responder à propaganda neo-ateia de “…ja que tudo que sentimos, amor, odio, dor, visão, tudo é consequencia de reações quimicas ou elétricas…” foi, mesmo, UMA SOPA…!!!

    • Acreditar em Deus é uma questão de dogma, ou seja, acreditar sem provas, por acreditar.
      É por isso que proliferou esse bando de exploradores da fé com o objetivo apenas de angariar fundos para seus templos nababescos.
      A Bíblia Cristã foi o livro mais adulterado ao longo do tempo para desta forma poder servir aos interesses sórdidos de um Clero e Nobreza que visavam meramente gerenciar o povo com o uso da sua fé.

    • COSTA

      Não de trela à troll…!!!

      Quase rimou, que pena…rsrsrsrs

  17. Veja uma simples folha de qualquer árvore, ou uma folha de grama sobre a qual pisamos quase sem ver!
    Se olharmos com atenção, analisando seu formato e cores, analisando suas funções chegaremos à conclusão que essa simples e “insignificante” folhinha é uma grande obra, um grande projeto de engenharia!!!!!!
    Agora pergunto: Você já viu uma obra de engenharia sem que houvesse um engenheiro?????

    • Não necessariamente temos que atribuir a simetria, a beleza, toda a beleza desse mundo a um ser imaginario, não dizendo que ele não exista, quem sou eu pra dizer, mas minha crença ateia se baseia na logica e filosofia, e sim, tada a beleza do mundo pode existir sem um “engenheiro”.

    • E no dia que vc provar que um engenheiro foi indispensável para a criação do Universo, eu vou ter que te perguntar quem criou o engenheiro….

    • Mas essa é uma pergunta que poderia resumir muito as coisas para certas pessoas, tipo, o argumento de um cristão é de que deus criou tudo, e de um ateu é que ele não criou, se você provar que ele existe, ficaremos tentados a perguntar como esse ser surgiu, ja que os propios “teus” dizem que tudo tem que ter um começo e bla bla bla.

    • Bom, não digo que minha filosofia e lógica prova que Deus não existe, por favor, não distorça minhas palavras 🙂 só digo que é erroneo atribuir tudo a ele, da mesma forma que você faz o que quer, tem o “livre arbitrio”, o mundo tem o seu própio, existem casualidades, dá mesma forma que um “O”(oxigênio) reage com dois de “H”(Hidrogênio) para se adequar ao postulado do octeto e assim conseguir sua estabilidade quimica, isso pode ocorrer desde os primórdios do universo, uma reação em cadeia, como se vê, por exemplo, no vacuo existem a flutuações quanticas onde matéria virtual “surje” e “some” do nada, nada me prova que uma dessas flutuações tenha desencadeado uma reação em cadeia, um “efeito borboleta” e criado todo o universo existente, mas nada me prova também que, um ser veio e fez tudo e criou o homem do barro, o meu comentario apenas condiz que, para minha mente é mais lógico acreditar na ciencia, fisica e teorias do que em algo inexplicavel, da mesma forma que você nunca podera me provar que tudo é criado por um “engenheiro” eu não poderia fazer você acreditar em minhas teorias, mas, para minha mente, é lógico acreditar em algo provado, não confunda lógico com mais facil, porque não é facil sofrer discriminação onde eu vá só por causa da minha crença religiosa, mas, isso ja é pano para outra prosa.

    • Um dos grandes argumentos dos teistas para ir contra o big bang é que: “Tudo tem um inicio”, mas, eles não atribuem um inicio para o ser criador que eles julgam ser verdadeiro.

    • Amadeus E

      Isso se deve a impossibilide lógica de se afirmar que tudo apareceu por si, vinda do nada.

      O nada, nada é, nada cria, nada origina, nada sustenta…em resumo, o nada não existe (nada = essencia => existir: ex = movimento para fora; -istir = nada. Ou seja, se o que se movimenta para fora é o nada, o resultado é que “ex-iste” nada e nada existe!!!)

      Portanto, por simples questão de lógica, Deus existe necessariamente (esse termo “Deus”, repito, não tem nada a ver com seres antropológicos cultuados nas religiões. Considere-se Deus como “o princípio” da existencia das coisas e condição dos fenômenos da Vida, Consciência e Inteligência).

    • Sim, a certo ponto concordo com sey comentario.
      “Portanto, por simples questão de lógica, Deus existe necessariamente (esse termo “Deus”, repito, não tem nada a ver com seres antropológicos cultuados nas religiões. Considere-se Deus como “o princípio” da existencia das coisas e condição dos fenômenos da Vida, Consciência e Inteligência).”
      Então Deus poderia ser uma sentelha gerada pelas flutuações quanticas quando no universo só existia vacuo, nem o tecido-tempo existia, nem nada(Ideia minha retirada da teoria das flutuações quanticas no vacuou;nada). Precisa-se entender que o nada é algo bem relativo, o nada do vacuo no espaço tem muita coisa, muita mesmo, nesse “nada” matéria se “cria e auto-aniquila” instantaneamente, como ja disse antes, nada me diz que no segundo de plank(tempo que os cientistas não conseguem “descobrir” o que estava “acontecendo”) alguma flutuação dessa não se aniquilou e foi gerando uma reação em cadeia, essa é minha teoria, algo que acho lógico, esse pode ter sido “deus” ou qualquer outro nome.

    • AMADEUS E

      ORRRAAAA!!! Escrito assim, não tenho nem como “me mexer”…rsrsrsrsrs…

      Pois é, não tenho como discordar do que vc escreveu. Considero-me “rendido” a ideia de que “…Deus poderia ser uma sentelha gerada pelas flutuações quanticas quando no universo só existia vacuo…” etc…

      Aceito isso, sob pena de me contradizer, pois não engulo as definições “antropológicas” dos deuses das religiões!

    • Confesso que, não consegui distinguir se seu comentario foi sarcartico ou sério, a par de tantos que foram “zuando”, gostaria que identificasse a real intenção de cada comentario…

    • e uma correção, empreguei o termo antropologico de forma incorreta, minha intenção era escrever *mitológicos, perdoe-me a gafe.

    • Amadeus E

      Pode parecer-lhe que usei de um pouco de sarcasmo, mas não foi minha intenção. Fiquei um tanto surpreso ao ler sua interpretação do que eu escrevi sobre o Deus não humano (inspirado em Einstein, que acreditava num “deus de Spinoza” e no livro “BIOCOSMOS – O UNIVERSO VIVO, de Leo Villaverde, Editora Cultrix) e fiz meu comentário, desse jeito, pq. de verdade não acredito que vc levou a sério essa ideia, que deve ser muito estapafúrdia para um adepto do mecanicismo como vc tem se mostrado.

      Mas fui sincero assim mesmo e eu não quis fazer sarcasmo, ok?

    • Ah, perdoe-me não ter interpretado de forma coesa seu comentario, e realmente, levei a sério seu comentario, a unica coisa que descordo em Deus é: Seus “poderemos magicos”, a dovoção que pessoas lhe reservam, a idéia que se você for um menino mal você vai para o sofrimento eterno e coisas do gênero. Sinceramente, esse papo que se você não for bonzinho vão te mandar pro inferno me parece a história do “homem do saco”(não sei se seus pais já te “ameaçaram” com essa história, se não, só colocar no google que existem 1001 links contando essa história) que é contada para os devotos e fies para eles serem pessoas boazinhas e irem a igreja dar dizimo, a palavra “Deus” pode ter muitos significados, como a que nós dois falamos agora, existe uma frase que gosto muito: “Você é o seu Deus”. Ela é perfeita, minha interpretação dela é que tudo de ruim que ocorre na sua vida é culpa sua, as boas também, orar não te faz conseguir algo, mas sim a sua força de vontade, ou seja, você manda em si mesmo, você é teu Deus.

    • Amadeus E

      P.: “…a unica coisa que descordo em Deus é: Seus “poderemos magicos”, a dovoção que pessoas lhe reservam, a idéia que se você for um menino mal você vai para o sofrimento eterno e coisas do gênero(…) até o final”

      Comentário: ok, como “não-religioso”, mas agnóstico teista-espírita, não posso deixar de concordar com cada palavra que vc escreveu neste trecho. “Rendo-me” a isto também.

  18. Há verdades demais neste mundo. E a verdade tem que ser uma só.
    Se houver vida após a morte, então saberemos qual é a legítima.
    Crendo ou não crendo em Deus, podemos melhorar o mundo se alcançarmos a devida maturidade. Pra quê? Para enterdermos de uma vez que, como nascemos egocêntricos, só estaremos evoluindo na medida em que aprendermos a conviver (e bem) com os demais seres
    do planeta. Se todos os filhos procurassem ser melhores que seus pais, a humanidade já teria progredido muito, de geração a geração. Com a globalização, já poderíamos ter uma moralidade comum, com decência, ética, fraternidade. Mas fica difícil, com tantos deuses, tantas “verdades”, na ofensiva ou na defesa, jogando à toa.

  19. Negar a existência de Deus é negar a si próprio o direito de estar com ele uma dia na Eternidade. Por que temos que acreditar somente no que podemos ver, tocar e ouvir? Existem outras dimensões muito além do mundo físico e várias pessoas ainda insistem com sua limitada visão ocidental que nada existe além do que os 5 sentidos possam perceber. Esqueceram que existem muitas outras frequencias de vibração acima do ultravioleta e abaixo do infravermelho? Pura ingenuidade e muita presunção achar que Deus é fruto da mente humana. tsc , tsc, tsc, tsc, Arrependam-se enquanto é tempo e creiam que Deus existe de uma vez por todas. Garanto que você não terá nada de bom a perder e sim a ganhar.

    • Mas sua afirmação (cada um acredita no que quer) é muito redundante Ismael. Desnecessária.

    • Eu diria um pouco diferente: Cada um acredita no que lhe conforma e que caiba em sua lógica. “Deus” para muitas pessoas é uma fonte de conforto, eu só acho errado quando a religião cega as pessoas e fecha a mente dos mesmo ao ponto que tudo que ocorre é culpa de um ser imaginario, se alguem morre é obra do ser, se consegue algo é obra desse ser, por favor seres humanos, vamos começar a ter alto estima, se você consegue algo é porque você fez por merecer, se esforçou e lutou, não foi por causa de um ser, o Deus da sua vida é você mesmo, você faz o que quer, como quer e da forma que quer, cada pessoa é o Deus dela própia, então sim, Deus existe, mas ele é seu livre arbitrio.

    • Vc que é totalmente ingênuo e presunçoso em achar que existe um deus todo poderoso, que lhe ouve todos os dias em todas sua orações e que, quando vc morrer, estará de braços abertos para recebê-lo em seu paraíso pra viver uma vida eterna ao seu lado.

  20. A ideia Ontológico e de longe o argumento mais idiota de todos, pois sob essa mesma logica eu posso presumir que que papai noel também existe assim como o coelho da pascoa, pois todos esses seres miticos, são, cada um a seu modo, necessários. Simplesmente e um argumento que nem vai para frente nem vai para trás ele da uma volta sobre si mesmo sem nunca realmente dizer absolutamente nada.

    • A Bíblia diz que Deus não tem princípio, nem meio nem fim. E eu pergunto quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha? o fato é que os dois existem e a dúvida sempre permanece. os contra argumentos são válidos e lógicos mas nem sempre a lógica tem de existir para que algo seja verídico, e a ciência já esta se rendendo aos poucos a isso,é eu creio que por trás de um universo tão perfeito,tão complexo,exista de fato um ser superior a todos nós e que esse ser, nos fez a sua imagem e semelhança, para que pudessemos compreender o fato da sua existência, nem sempre vemos, muitas vezes apenas sentimos e por sentir podemos perceber que existe.

  21. É um dos maiores dilemas de todos os tempos a questão sobre a existência de Deus ou sua inexistência. Eu, particularmente, acredito que nenhum argumento pode provar a existência de Deus, por mais bem elaborado que ele seja. Da mesma forma, nenhum contra argumento será capaz de provar sua inexistência.
    Embora tenhamos excelentes alegações, tando de teístas como de ateístas, acredito que jamais será possível provar alguma coisa.

    Crer e não crer em Deus são dois pesos de mesma medida em uma balança que está em perfeito equilíbrio. Assim, você não pode pegar o mais pesado ou o mais leve. Você terá de escolher um dos dois.

    Portanto, em minha humilde opinião, crer ou não em Deus é uma decisão pessoal e íntima de fé e, como qualquer outra decisão pessoal, ela é digna de respeito por parte de todos, ainda que não concordemos.

    Rafael S.
    http://www.ultimolivro.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/ultimolivro

    • Vc se equivoca completamente quando afirma que crer ou não em deus tem o mesmo “peso”. Claro que não tem. Existem INÚMERAS evidências que apontam para a não existência de um deus pessoal (como o cristão) e NENHUMA que aponte o contrário. Lembrando que experiências pessoais NÃO SÃO evidências…

    • Eu sinceramente cheguei a preparar um monte de evidências sobre a não existência do teu deus. Mas aí eu resolvi dar um olhadinha no que vc tem postado aqui e, depois que vi o que vc e o seu fiel escudeiro aguiarubra fizeram com o pobre HFC, acabei desistindo. Percebi que vc é mais um bitolado e não está aberto a refletir sobre as ideias contrárias as tuas. Tudo o que vc quer é que eu poste alguma coisa qualquer pra vc contra-argumentar e mostrar como o seu deus é maravilhoso e justo. Como vc não mudará suas convicções e eu, muito provavelmente, não mudarei as minhas (principalmente com tanta besteira que vc diz), acho melhor pararmos por aqui.

    • Vai com calma, TARANTO!

      Preste mais atenção no que escreveu o Rafael Schroder: não há isso de verdade incontestável de que DEUS NÃO EXISTE.

      Vc quer que TODOS aceitem SUAS VERDADES, pois vc É O DONO DELA? Isso, por acaso, é comportamento de gente RACIONAL?

      Saiba que nem mesmo a Lógica garante a verdade!!!

      Vc quer “verdades palpáveis e concretas”? Ora, o LHC foi contruido para conferir a “verdade palpável e concreta” do modelo padrão da física das partículas, que por enquanto é uma mera teoria físico-matemática muito deselegante sobre a tal “realidade” que vc pensa que conhece (confira o vídeo: “MICHIO KAKU – O BÓSON DE HIGGS E A TEORIA DAS CORDAS” https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CDIQtwIwAA&url=http%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DRzwrGbyZiDk&ei=p2Y5UfLEMoTa8ASulYDwDg&usg=AFQjCNHVUVluPw9MOrX51bmFgKRD7lxTzQ&bvm=bv.43287494,d.eWU ) e acompanhe as críticas que Marcelo Gleiser (Teoria de tudo: fato ou fantasia? http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe1303201104.htm ) faz de gente que ‘acredita’ que o “palpável e concreto” é a única verdade verdadeira a ser considerada. Por isso, duvida-se que hajam ‘matéria escura’ e ‘energia escura’ diferente mesmo da visível e bariônica matéria que nos é familiar.

      Se achar que Marcelo Gleiser está sozinho nisso, tem Mario Novello e Stephen Hawking ao lado dele no artigo da Scientific American Brasil, nº 102 de nov/2010:

      Artigos:
      1) Stephen Hawking e a impossibilidade de uma teoria do tudo
      2) Mario Novello: Desconstrução da Realidade Objetiva?

      E, se não se pode explicar o Universo com uma fórmula matemática ‘bem azeitada’, cai por terra a sua alegação de que “…Existem INÚMERAS evidências que apontam para a não existência de um deus pessoal (como o cristão)

      E, se não há uma realidade objetiva em que se apoiar (segundo Novello, a realidade é inesgotável!!!), sua alegação de que “…NENHUMA [evidência] que aponte o contrário…” está indissolúvelmente acorrentada a subjetividade de suas próprias “…experiências pessoais [que] NÃO SÃO evidências…”.

      Utilizei cientistas agnósticos prá vc ver que há pesquisadores que NÃO CONCORDAM COM VOCÊ.

      CLARO, vc pode recorrer a pesquisadores que CONCORDAM COM VC (o zoólogo Richard Dawkins e o filósofo da mente “demente” Daniel C. “Demmennt” são meros exemplos! Sei que há mais para vc recorrer…rsrsrsrsrs…).

      P.: “…vi o que vc e o seu fiel escudeiro aguiarubra fizeram com o pobre HFC…”

      Comentário: HFC é um troll. Percebi muito tarde, ele me fez escrever como se eu estivesse me dirigindo a um adulto e me enganei miseravelmente: esse cara é impossível, parece que precisa que se explique tudo, mas não lê nada e o que lê, parece não entender de propósito!

      É razoável imaginar que esse camarada estava me fazendo de tonto!!!

      Eu e o Costa não fizemos nada com ele. Apenas, eu perdi tempo valioso, respondendo ao léu…

  22. Se Deus nos criou, e somos resultado da interação das forças naturais com a máteria e as forças naturais (conhecidas ou não)regem todo o universo, então eu penso que Deus seja o somatório de tudo isso, ou seja, as leis universais, as interações atômicas, moleculares, toda forma de energia, calor, eletromagnética, escura, se é que ela existe mesmo, enfim somos parte dele. Isso explica a questão de que ele está em todo lugar/tempo no mesmo instante. assim sendo, penso, somos parte da misterioridade que cerca Deus, se queremos descobrir ele, devemos estudar a nós mesmos, mas se for o caso que me remete a pensar que Deus é individual, prefiro acreditar nas idéias de Tómas de Aquino. veja bem, Deus é perfeito, e quanto mais as suas criações aproximam da perfeição dele, mais parecidos com ele serão. isso para mim explica por que somos dotados de capacidade ‘criadora’ e os demais seres, menos evoluidos, não são. é importante lembrar tambem o fato de o universo está em movimento. se ele está em movimento, algo provocou um primeiro movimento, pois a matéria, que está parada no espaço ficará assim para sempre, a não ser que alguma coisa lhe provoque movimento. mas e a gravidade? Certo. mas para ter gravidade é preciso ter movimento de massa. então a energia escura? mas não está provado que ela exista e se ela existir terá que descobrir a origem, e afundaremos no labirinto sem fim, que aliás, foi notado tambem por tomás de aquino o qual disse que os mistérios da gênesis do universo seriam infinitos caso não levasse em conta a existência de Deus.

  23. são bons os contra-argumentos, mas vou dizer basicamente 3 falhas na argumentação.

    primeiro: os argumento cosmológico é válido, pois quase todos os cientistas concordam que o universo teve um inicio.isso se justifica com a “lei da casualidade” que diz que tudo o que venha a existir teve necessariamante um começo. a ciencia faz basicamente isso, ele desvenda o que causou o o que. essa lei é um dos fundamentos mais basicos da ciencia.a agua, por exemplo não veio do nada, mas sim da fusão de 2 molecolas de hidrogenis e 1 de oxigeno.se tirar essa lei, a ciencia se desmorona.

    segundo: a argumento moral tambem é valido pois, quando estudamos as leis morais de todas as civilizaçoes, vemos padroes morais semelhantes. mas a moral se manifesta de forma diferente, dependendo da região.o caso de matar pessoas deve ser estudado com mais cuidado, e não de forma superficial, como foi mostrado nesse site.matar uma pessoa para salvar sua familia parece perfeitamente justificável moralmente.os ateus usam o problema do mal para mostrar que Deus não existe e dizem que a moral é relativa, mas não precebem que esses 2 argumentos são contraditorios. se o bem e o mal são relativos, não tenho razão para ficar indignado por que o mundo parece”mal e injusto”.mas todos ficamos, e isso mostra um padrao moral que deve ser seguido.

    terceiro: o argumento da razão é válido,pois os ateus reduzem o mundo de forma material e rejeitam o espiritual.se tudo é material, logo não podemos confiar em nossa propria mente.se o pensamento é apenas formado por reaçoes quimicas do cerebro, não podemos confiar nele só por isso. elementos quimicos não pensão, apenas reajem. se o nosso pensamento é apenas um amontoado de elementos quimicos que reajem, não razão para confiar nele para nada. é logico que existe uma parte quimica, mas não é só isso.

  24. Ainda há muita infantilidade. Concordo com quase todos, respeitando a evolução de cada um. Aqueles que dizem que Deus não existe estão certos, pois tudo que existe, pode deixar de existir, logo… Deus não existe, Deus é. É tudo que existe.

  25. Deuses existem?

    Podemos provar a existência de Deus(es)?

    Eu poderia começar afirmando, que o que não existe (deus) não pode ser provado. Mas,

    Na verdade, existem maneiras de provar a inexistência de algo.

    E uma maneira de provar que não pode existir, pois leva a contradições (por exemplo, círculos quadrados…).

    Vou me referir e demonstrar uma contradição lógica no conceito da coisa em questão, incompatíveis – são argumentos dedutivos.

    Propriedades incompatíveis – argumentos também podem ser aplicados aos estados de coisas que envolvem vários objetos. Em outras palavras, pode ser logicamente impossível que dois deuses ou mais de existir simultaneamente.

    Por exemplo, alguns deuses não podem coexistir com outros deuses.

    Em outras palavras, temos de ter uma compreensão da natureza de um deus antes que possamos determinar, se que Deus existe. Considere-se, por exemplo, a seguinte afirmação:

    Existe um Deus universal judaico-cristão que está sendo chamado pelo nome (e se importa) cujas propriedades incluem:

    (a) Existe imaterialmente (para o mormonismo materialmente em carne e osso)
    (b) Ele criou o espaço físico e tempo , determinou os valores das constantes físicas do nosso universo
    (c) Ele (onipotente, onisciente e onipresente) tem e deseja ter um relacionamento pessoal com cada ser humano
    (d) A Bíblia é a Sua palavra, Ele Onisciente garante que a Bíblia (mesmo cheia de textos mitológicos,romances históricos, poéticos, alegóricos, discrepâncias e contradições) é livre de erros de qualquer tipo.

    Exemplo: A doutrina da infalibilidade bíblica implica a proposição

    “Não houve erros nos manuscritos originais dos manuscritos bíblicos.”

    Ou, a doutrina do nascimento virginal (Maria deu à luz depois de receber o espírito santo) implica a proposição, “Não houve nenhuma causa material da concepção de Maria.”

    Da mesma forma, outros argumentos teístas para a existência de Deus. Por exemplo:

    O argumento ontológico assume,
    “Não há nenhum ser maior do que o maior ser.”

    O argumento cosmológico assume,
    “Não há coisa que veio do nada.”

    O argumento teleológico assume,
    “Não há origem naturalista para o projeto e ordem do universo.”

    O argumento (metafísico) moral assume,
    “Não há valores morais objetivos, em um universo sem Deus.”

    Mas, vamos ao que interessa. Na ausência de evidências a favor e contra a existência de algo, devemos suspender o julgamento.

    O deus infinito do Islã, benevolente e misericordioso (Deus), e o deus do cristianismo (Jeová/Javé), ele é santo (isto é, moralmente perfeito) e se revela a nós nas Escrituras Sagradas. É em virtude da sua santidade que ele é considerado digno de adoração e obediência.

    Apesar de sua origem comum no Deus do judaísmo (Senhor), são mutuamente exclusivas.

    Jeová e Alá, pelo menos, como tradicionalmente compreendidos, não podem existir simultaneamente, ao mesmo tempo.

    Ambos afirmam ser o Criador do universo, dignos de adoração e obediência, mas eles têm atributos contraditórios (por exemplo, o cristianismo afirma que existem três “pessoas=3 em 1” conhecidas como Deus, mas o Islã afirma que há apenas um).

    Assim, Allah e Jeová não podem ser ambos “Deus”, pelo menos um não pode existir.

    Assim, o teísta cristão que faz a afirmação positiva existencial que o deus cristão existe, está implicitamente fazendo a afirmação negativa existencial que todos os deuses contraditórios para o deus cristão não existe.
    Da mesma forma, o teísta islâmico que faz a afirmação positiva existencial que o deus islâmico existe está implicitamente afirmando que todos os deuses contraditórios a Deus não existem. E tanto o cristão como o teísta islâmico pressupõe a inexistência do deus do deísmo, um Criador impessoal do universo.

    Além disso, no que diz respeito à existência de um deus particular, vale lembrar o Brahman e o deus Brahma no Hinduísmo (3ª maior religião), há um sentido em que existenciais negativos têm uma vantagem sobre existencialidades positivos.
    De acordo com o princípio de indiferença, quando não temos qualquer evidência favorecendo qualquer de um conjunto de alternativas sobre os outros, devemos contar cada alternativa igualmente prováveis. Uma vez que não há literalmente um número infinito de deuses logicamente possíveis, a probabilidade anterior de qualquer deus indivíduo existente é muito pequena para não dizer improvável.

    Pense nisto:
    cada muçulmano devoto tem as mesmas razões para ser muçulmano que Você tem para ser cristão. E, no entanto você não acha essas razões convincentes. Os muçulmanos acreditam no Alcorão, quanto vc acredita na Bíblia. Há uma vasta literatura sobre o profeta Maomé.

    Isso significa que a existência de seu Deus é impossível, há uma probabilidade de 0% de que Deus existe. São ficções, tal com Zeus e milhares de deuses mortos que a maioria dos seres humanos mentalmente hoje ignora.

    E Você prezado leitor, se tivesse em outro país ou continente, seguiria a religião dos seus pais por tradição e submissão? Qual seria o seu Deus?

    Meus argumentos foram de mostrar que se Deuses existem, então ou eles não são santos (e não são) ou os livros ditos sagrados não são a sua palavra revelada.

    Que já é hora de nos livrarmos das confusões mentais acerca de deuses, ideias vazias acerca de salvação após a morte, acerca de Deus imaginário e do Paraíso, crenças absurdas e ilógicas.

    Não aceito a mais remota premissa da existência de um deus, e tenho sempre a mesma convicção e conclusão (atéme reconverto com prova em contrário): DEUSES NÃO EXISTEM!

    Com um pouco de esperança, para que mais pessoas possam ter uma vida mais livre,
    Oiced Mocam

    • Olá Oiced Moicam!
      Passo para o cumprimentar.
      Faz tempo que não venho entrando nesta área de comentários. E ocasionalmente passei por aqui. Vi seu comentário, que li e como sempre apreciei.
      Felicito-o, mais uma vez por sua coragem e pertinência.
      Ando ocupado com várias tarefas, e meu tempo escasseia, pelo que não vou dar meu modestíssimo contributo para aqui. Mas sempre que tenha uma folguinha irei vendo.
      As posições dos prós e dos contras, ao que vejo não se alteraram
      e apenas penso que uns e outros deverão ser respeitados. Continuo pensando que, mais importante do que obter uma resposta incontornável para qualquer dos lados, é sentirmo-nos felizes com o que pensamos e somos. Deixo um abraço e até sempre.

    • OICED MOCAM

      P.: “…Além disso, no que diz respeito à existência de um deus particular, vale lembrar o Brahman e o deus Brahma no Hinduísmo (3ª maior religião)

      Comentário: Brahman não é “deus”, e não recebe culto na India. Por comparação medíocre, pode-se dizer que “adorar” Brahman é algo como “adorar o Campo de Higgs”!!!

      Mesmo Brahma, que faz parte de uma trimurti, é análogo a um “quark” que formam os átomos aos trios!!! Ou seja, Brahma é adorado como uma “força” criadora do Universo.

      Eu poderia até dizer que Brahma é como o “Bóson de Higgs”. Mas então eu teria que dizer também que os hindus o adoram com um Deus, algo como adorar o bóson…É muito confuso comparar conceitos ocidentais com orientais.

      Mas fica aqui o recado. O resto de seus argumentos são até aceitáveis, embora vc não tenha comentado a respeito dos vários argumentos cristãos para a existencia de Deus.

      P.: “…há um sentido em que existenciais negativos têm uma vantagem sobre existencialidades positivos…”

      Comentário: se vc alinhar argumentos sobre o que Deus não é, estará no caminho mais adequado para entender o que Deus é.

  26. É fácil fazer uma interpretação bíblica de fatos atuais para tentar validar as escrituras. Tem gente que usa as guerras e descobertas cientificas (que por serem cientificas podem se alterar com novas descobertas) para validar a bíblia. Mas também tem gente que usa alienígenas para validar a bíblia ou vice-versa, dizendo que anjos e aparições relatadas são na verdade contatos com extra terrestres.
    A frase de Isaías seria valida também se o universo não se expandisse, pois o céu está estendido acima de nós de qualquer forma…
    Na verdade interpretações anteriores da bíblia diziam que a terra era o centro do universo, ou seja, cada um interpreta do jeito que lhe convém.

  27. Nossa, achei todos esses argumentos ridículos.
    1 – A existência de Deus não tem lógica.Vamos imaginar como o Universo e Deus poderiam ser criados:
    1a – Deus surge.Ele cria a natureza e o Universo.Se Deus pode surgir sozinho ( ou sempre ter existido como alguns falam ), por que não poderia a natureza, já que é muito menos complexa????
    1b – A natureza surge.Ela cria Deus e o Universo ( ou ele cria o Universo ).Se a natureza pode criar o Universo ou criar um ser que o crie, por que Deus existiria??

    2 – Não entendi este argumento.Entendi que sem Deus, não temos moralidade.Pffft.Macacos têm moralidade, mesmo sem ir à igreja.

    3 – Não falo nada.Argumento completamente sem sentido.

    4 – 3,5 bilhões de evolução lenta e gradual, e o cara fala como se surgimos do dia para a noite ( sendo que ele não menciona animais extremamente inteligentes como o chipanzé e o golfinho.Mas é claro que ele não faz ).

    5 E a natureza não pode ser uma causa?

  28. Na minha concepção Deus sempre existiu e não faria sentido alguém criar Deus,pois então não seria Deus e sim criatura. Ele é além do tempo, pois o tempo existe no universo e é relativo conforme o observador como Einstein nos mostrou, então se Deus está além do universo, esta além do tempo, e portanto é eterno, o tempo existe para que este universo e nós pudéssemos existir. E se o universo existe é por que está em algum lugar, em uma dimensão, Ele é a dimensão “Diremos muitas coisas, porém faltarão palavras. Mas o resumo de nosso discurso é este: Ele está em tudo (do grego: Ele é tudo)” Eclesiástico 43:29.
    Não entendo de física porém sei que a teoria das cordas admitem 11 dimensões 4 conhecemos altura, largura, comprimento e o tempo, e as outras 7 ? e não é o numero 7 que indica perfeição na bíblia ?
    Não quero discutir sobre a existência ou não de Deus, mesmo porque nunca saberemos por meios físicos por que ele está além disso e não é acreditar Nele que nos salvará, pois Deus é essência e quem segue essa essência dentro de si, acreditando ou não encontrará a verdade e a verdade o libertará.

    • Parei!

      Um troll muito esperto me fez correr em círculos e acabei nocauteado no final.

    • Pois é, Bodivino!

      Agora ganhei uma “sombra” prá colar em mim. Virei a coisa mais importante na vida desse cara e não saio mais dos pensamentos dele.

      Vou ter que tomar cuidado, pois não se pode mais falar mal dos “homo-afetivos”…!!!!

    • Porcos ? Pérolas ?
      Referências ao misticismo cristão ?
      Incrível, e eu esperando que pessoas conseguissem evidências que apontassem para a alegada deidade que cada um defende …

    • A ideia que deveria valer é se discutir sobre a validade dos argumentos e não o ataque a pessoas.
      Veja o problema que levantei, Natália : apresentaram-se 5 argumentos, mas nenhuma evidência que implique em qq deidade. E os argumentos tem falhas lógicas que os faz inválidos.
      Pessoas vão continuar crendo em deuses apesar disso ? Sim vão, pq a construção da imagem de deuses nos grupos humanos geralmente é extremamente forte. Mas isso não faz da ideia verdadeira.

  29. Veja, quem está tentando ofender desde o início, é basicamente : VC.
    O que vc apresentou de foi ofender uma pesquisa em um ponto dos comentários no hypescience e depois elogiar a mesma pesquisa em outro comentário.
    Parece que é difícil para vc assumir seus erros e seu comportamento aqui – e esse SEU comportamento é que é típico de troll.

  30. Belo texto. De todos, foi o mais equilibrado. Sim, concordo com tudo que disse. Infelizmente sou uma base para muitas discussões, porque creio em Deus com convicção, porém, me encontro fora de qualquer círculo religioso. Não concordo com muita coisa vinda de religiões, todas. Porque consigo enxergar um tipo de marketing em tudo, enquanto isso sou fã da ciência, que nos possibilita hoje e sempre desfrutar de melhorias, tecnológicas, de saúde…Mas mesmo assim, permito-me falar e ouvir todos, conhecimento nunca é demais. Abraços

    • O texto é equilibrado ofendendo pessoas, Bruna Bosco ? Que tal refazer a sua avaliação ??? Leia o que ele escreveu e vc classificou de “equilibrado” e concordou com tudo o que ele disse : “vamos encontrar infelizmente muitos FHC, mas ainda restam alguns aguiarubras.” – devo supor então que vc considera equilibrado trocar meu nome para fazer troça e que o aguiarubra é uma pessoa melhor do que eu … Pense na besteira que vc fez, Bruna.

      O texto é só ruim, ofensivo e político. Não diz efetivamente nada mas serve para ele vender uma opinião ruim e alegações falsas.
      Se vc quiser mostro o pq.

  31. “Vai com calma, Bodivino! HFC deve ter feito P.I.S.A e por isso ele tem muita convivência com o que se passa nas universidades, principalmente brasileiras (tipo USP, por exemplo, que escolhe ‘livremente’ seus reitores). Além do mais, vc foi muito insensível com a fé dele na neutralidade e independência dos cientistas em geral!!!”
    Incrível ver o a burrice causa na população brasileira. A USP escolhe livremente seus reitores ? Ok, caro Tiririca, e a passagem de ônibus em São Paulo é financiada pelos dízimos …
    Falta de senso e inteligência detecatadas em níveis extremos.

  32. Aonde em sua visão distorcida mora a relação entre ciência e os erros de sistema de produção ? Pelo que tenho percebido, vc não faz nenhuma autocrítica as suas ideias, posta sem sustentação e depois vc acaba se comportando contraditoriamente como efetivamente já mostrei para vc.
    Vc acusou o pessoal do LHC de ter jogado dinheiro forae depois ficou maravilhado com a descoberta do provável bóson de Higgs. Que insanidade e incoerência são essas as suas ?
    Ciência é fantasia, aguiarubra ? Só em uma visão extremamente doentia da realidade, caro duas caras.
    Seu lugar é o blog dos sujeitos que dizem viver de luz.

    • Fazer o que ? Agora resta a vc fingir que não fez isso … Autocrítica é a primeira vítima assassinada pela fé.

    • Bodivino

      Tá cansativo responder prá esse cara. Viu a pergunta dele?

      Onde “…mora a relação entre ciência e os erros de sistema de produção ?…”

      Bodivino!!! Parece que esse sujeito não assistiu ou esqueceu das aulas de 8ª série (ou 9º ano, se ele tiver menos que 13 anos de idade) do ensino fundamental), que hoje em dia discutem o papel da Ciência no sistema produtivo “capetalista”, desde 1750!!!

      Não dá prá ficar aqui, repisando informações de uso comum de nível de ensino fundamental, meu chapa!

      Mas não é só isso: a continuação do argumento dele revela, primeiramente, os problemas de interpretação de texto que ele tem e, em segundo lugar, a dimensão limitada de compreensão de ideias, onde uma crítica ao uso de conhecimentos de física contra religiosos significa, concomitantemente, negação total do valor da pesquisa científica ao progresso do conhecimento humano!

      Poxa vida, Bodivino, o cara só entende ideias como se estivesse em um plano bidimensional! Não consegue perceber os diversos níveis que uma ideia possa ter!

      A pesquisa científica realizada no LHC é elogiável e deve ser enaltecida por alargar o panorama do conhecimento humano.

      Mas o uso desse conhecimento não está à serviço do bem geral da população humana, a começar do desmonte do sistema de ensino mundial (há propostas de eliminação do ensino da escrita manual, sustituida por teclagem e, logo mais, por comandos vocais) até à venda de “badulaques” que estão transformando as pessoas em analfabetas funcionais, pois não se deve perder muito tempo em “interpretação de textos” (veja: IDIOCRACIA – O MUNDO GOVERNADO POR IDIOTAS, onde imperam o marketing, o consumismo e o anti-intelectualismo).

      E sou eu quem precisa de autocrítica???…KKKKKKKKKKKKK…

      Olha, Bodivino, só fazendo lobotomia prá entender esse cara (e outros como ele)!!!

    • Bodivino

      No fundo, no fundo, foi vc quem “surtou” o HFC em seus comentários, e ele tá sofrendo disso até agora!…rsrsrsrsrs…

    • “A pesquisa científica realizada no LHC é elogiável e deve ser enaltecida por alargar o panorama do conhecimento humano.”

      Mas vc como hipócrita mudou o discurso anterior :

      ” A crença, tão somente, mudou de objeto: antes era a Bíblia, agora é LHC…rsrsrsrsrs…”

      e

      “E olha que as “explicações”, hoje em dia, já custaram US$ 10 BILHÕES e ainda vão consumir mais de U$ 30 MILHÕES POR ANO em eletricidade prá continuar “explicando”!!!…ra-ra-ra-ra…
      Se fosse obter a “resposta real, objetiva, verdadeira e final”, até que compensaria todo o esforço e cansaço “científico” (a melhor coisa “infantil” que temos…).
      No entanto, já planejam outros LHC (o ILC e o CLIC), maiores, mais caros, mais poderosos, mais…mais…mais…OBJETIVOS e FINAIS…rsrsrsrsrsrsrs…”

      Onde está a sua seriedade ? No fingimento, na falsidade e na mudança de discurso, ao que parece.
      Como já disse, adoro expor a mentira e a hipocrisia de gente que se comporta de forma mesquinha …

    • “Bodivino!!! Parece que esse sujeito não assistiu ou esqueceu das aulas de 8ª série (ou 9º ano, se ele tiver menos que 13 anos de idade) do ensino fundamental), que hoje em dia discutem o papel da Ciência no sistema produtivo “capetalista”, desde 1750!!!”
      Fique a vontade para mostrar com base em Popper, que as conclusões da ciência dependem de sistema econômico ou do desejo grupos dominantes na sociedade.
      Cite por favor a obra do mesmo onde essa sua ideia se baseia. Gosto de ver vc usando seus quote minings e seus cherry pickings …

      “Não dá prá ficar aqui, repisando informações de uso comum de nível de ensino fundamental, meu chapa!”
      Não sou seu chapa, não sou seu amigo. Seu comportamento psicopático aqui só atesta contra vc, e suas alegações demonstram só seu conjunto de ofensas para atacar pessoas, e não para discutir ideias.
      Como já disse anteriormente, vc precisa e MUITO fazer autocrítica sobre suas ideias e seu comportamento. Trate seu viés psicopático urgentemente para não vitimar pessoas inocentes próximas a vc.
      Vc alegou que :
      “E se vc reconhece que “…Ciência não diz que é infalível, nem que sabe tudo…”, então sua afirmação de que “…tudo indica, que todas as versões que nós humanos construímos, não passam de fantasia ou só desejo humano…” TAMBÉM SE REFERE Á CIÊNCIA.”
      E então ? Como fica esse seu raciocínio inconsequente ? Vc diz que o investimento no LHC é elogiável mas é fantasia …
      Posso reafirmar : seu discurso é incoerente e incompreensível. Serve no máximo para alegrar sua psicopatia, aguiarubra. O que definitivamente não importa para ninguém, nem mesmo para vc (se considerarmos que o melhor de cada pessoa é tê-la como lúcida e coerente).

    • Olhe lá, eu não te disse?
      O cara pirou de vez, Bodivino!

      Xô, xô, larga di nóis, sôôô…

    • Pelos seus comentários e comportamento, aguirubra, parece que vc já fez sua lobotomia faz tempo. Mesmo pq usar argumento falseado para justificar idéia não é nada racional …

      Coisa típica de religioso fanático.

  33. Para entender sua ideia sem sentido: vc está usando um vídeo que critica o domínio e o uso da mídia para fazer a defesa da “guerra ao terrorismo” e a ajuda na reeleição de George W. Bush para atacar quem não aceita ou não vê validade na sua alegação de que alienígenas estariam controlando os líderes mundiais … Ou para quem mostra furos nos antigos e esfarrapados “argumentos” sobre a existência de um deus.
    Aguiaruba, vc chegou ao ápice do non sense … Mas não duvido de mais nada nas suas “argumentações”.

    • HFC

      Eu respondi ao Bodivino. Se fosse responder à vc, teria que começar pelo BE-A-BÁ…

      Be-a-bá 1: arquétipo do Mito da Caverna de Platão

      –> o Mito da Caverna de Platão é a mídia, ou seja, o veículo por onde se discutem opiniões desencontradas como se fossem as mais sólidas verdades absolutas, repetidas ad nauseam pelos papagaios de pirata. O vídeo que recomendei é só para ilustrar um pequeno exemplo disso, coisa alías tratada em filmes como “Mera Coincidência”, “O Quarto Poder”, “O Poder da Mídia”, etc.

      Be-a-Bá 2: os outros temas de Bodivino só serão acessíveis ao seu entendimento quando vc se dispuser a pesquisar sobre mitologia e religião comparada. Comece por Joseph Campbell (O Poder do Mito, em livro e em vídeo, acessível na Internet).

      Sem esse mínimo, vc vai continuar sendo um papagaio de pirata bisonho.

    • O vídeo que vc postou então foi basicamente uma tolice evasiva. Para que motivo vc postou o mesmo então ? A influência midiática pouco importa ao tema do artigo, numa defesa tosca de ideias vendidas por pseudofilosofos como o senhor OdC … Em resumo, uma bobagem qq que vc postou para desviar o assunto.
      Onde está a sua seriedade ? No OVNI de seu amigo ?

    • Veja o mote da sua arguição, aguiarubra : pq os mitos de povos antigos poderiam demonstrar a validade da existência de um pretenso deus ?
      Efetivamente estudo de religião comparada e mitologia falam muito sobre os povos, mas não dão nenhuma sustentação para a validade das alegações de crença religiosa destes povos.
      E nisso, seu apelo ao livro de Campbell, que para infelicidade de seu argumento, eu conheço, não ajuda em nada a ideia por vc defendida.

  34. Sim, autoridades já sabem que somos visitados regularmente por alienígenas, por seres de outros planetas. É por isso que há um governo mundial paralelo conduzido pelo ET Bilú.

    • É tudo coisa da mídia gayzista que quer acabar com a não cristã, pode ter certeza, aguiarubra. Só Gzuis para resolver isso!

    • HFC e Paulo Sérgio, deixei meu comentário abaixo do que HFC postou em 16.08.12
      Abraços

  35. E mais, vc culpa com extrema má-fé a ciência pelos erros administrativos dos governos de nosso país.
    Entenda, Bovidinho, ciência mostra e investiga respostas. Um senador ou deputado não estão lá fazendo a ciência, estão meramente exercendo sua função política.

  36. Só tenho a dizer o seguinte…O ser humano pode ser a espécie mais FOD. do universo, mas meus amigos…Tem coisas que acontecem, que nem toda energia positiva, nem orações, rezas, feitiços fariam se não houvesse algo além de ser somente humano. O problema da ciência é que ela é HUMANA, da mesma forma que ela julga reações, pensamentos, poder da fé nas pessoas que creem em Deus, usam mil e um argumentos para dizer que tudo é força do pensamento, raciocínio. Eu os digo que para estes que não acreditam seria cômodo demais não acreditar, porque assim poderiam errar, ignoram os estímulos da “consciência pesada”. Se me perguntarem qual é a minha religião. Digo com muito orgulho que é somente Deus. Onde descobri Deus verdadeiramente? Descobri pelo que sinto, porque pra mim qualquer explicação de sua existência fora dos meus sentimentos é humano, falho e deturpado. Quer ter a certeza disso???Pergunta a um padre, pastor quando eles ganham por mês. Pergunte a algum escritor de livros que “revelem” algo divino se eles colocaram o preço somente dos gastos com o livro, porque fazer de Deus uma profissão, é meio estranho né. Agora, procurem médicos e perguntem a eles se já viram algum milagre (algo que a medicina não pudesse explicar, sem ter cura provável) e me respondam se isso é força do pensamento…kakakakaka…absurdo isso…Essas pessoas brincam de ser Deus, e tem gente que acredita…Ai ai humanos, como somos tolos!

    • Mas veja que maravilha : vc é humana e “descobriu” o “deus” pelo que vc sente, com toda a subjetividade do seu desejo de crença pessoal. Sua definição de “deus”, seu deus de crença. é tão humano quanto vc, só um desejo de seu background religioso.
      O interessante de ciência é que ela a melhor ferramenta humana para se conseguir respostas objetivas e mais próximas de uma verdade. Se o seu deus não encaixa no que efetivamente já temos de resposta, isso indica que sua crença é só um desejo pessoal seu distorcido da realidade. Só uma fantasia sua.
      Entenda, Bruna, ninguém brinca de deus na ciência, mesmo pq, tudo indica, que todas as versões que nós humanos construímos, não passam de fantasia ou só desejo humano. E ciência é meramente nossa melhor ferramenta para conhecer a realidade.

    • P.: “…O interessante de ciência é que ela a melhor ferramenta humana…”

      Comentário: se é humana, já é falha.

      P.: “…para se conseguir respostas objetivas e mais próximas de uma verdade…”

      Comentário: a objetividade científica é só mais um mito, uma crença “humana” de que há um “real absoluto” a se conhecer, ao qual denominamos “verdade”.

      É, novamente, um “deus desconhecido” disfarçado em objetividade verdadeira…argh!!!…

      Quanto mais se descobre, mais descobrimos o quanto somos ignorantes. Depois de 400 anos de “Ciência” (????), descobrimos que faltam 96% de “verdades escondidas” que mal conseguimos “explicar”!!!

      E olha que as “explicações”, hoje em dia, já custaram US$ 10 BILHÕES e ainda vão consumir mais de U$ 30 MILHÕES POR ANO em eletricidade prá continuar “explicando”!!!…ra-ra-ra-ra…

      Se fosse obter a “resposta real, objetiva, verdadeira e final”, até que compensaria todo o esforço e cansaço “científico” (a melhor coisa “infantil” que temos…).

      No entanto, já planejam outros LHC (o ILC e o CLIC), maiores, mais caros, mais poderosos, mais…mais…mais…OBJETIVOS e FINAIS…rsrsrsrsrsrsrs…

      P.: “…Se o seu deus não encaixa no que efetivamente já temos de resposta, isso indica que sua crença é só um desejo pessoal seu distorcido da realidade. Só uma fantasia sua…”

      Comentário: e sua também!!! Afinal, “deus”, agora, custa muitos dólares prá se “manifestar”. Ele virou “cientista”!!! Descobre bósons e tem o dom das respostas “reais”, a quem os devotos ateus devem reverência e, veja só, não devem nem titubear diante dos resultados de laboratório!!! Um tanto diferente de obedecer a dogmais invioláveis ou é tudo um jogo de palavras, em nome da “real realidade????…arre égua!!!

      P.: “…Entenda, Bruna, ninguém brinca de deus na ciência,…”

      Comentário: “santa” credulidade!!! Diga isso pro Craig Venter e prá C.I.A. (agencia americana do OLHO QUE TUDO VÊ…rsrsrsrs…)

      P.: “…mesmo pq, tudo indica, que todas as versões que nós humanos construímos, não passam de fantasia ou só desejo humano…”

      Comentário: enquanto vc coloca no mesmo saco as “versões” divinas das eras passadas, não tem a menor dúvida que o “DEUS” e “CIÊNCIA” são diametralmente diferentes. Uma caracteristica humana é a busca da explicação final para tudo e, atualmente, a pesquisa científica é o substituto mal-disfarçado dessa tão decantada ingenuidade bíblica!

      É um bom trabalho, esse, de se apresentar como “A RAZÃO” como tendo superado a Religião. Mas vc se alienou de nosso momento “pós-moderno”, em que tudo vale pq. nada mais vale, inclusive essa “verdade” que vc acredita que SÓ O CIENTISTA é que tem a REVELAR.

      “Revelar” é um daqueles termos bíblicos! O conceito implícito em “a Ciência revela a verdade” é o mesmo conceito explícito em “Deus revela a verdade”!!! A crença, tão somente, mudou de objeto: antes era a Bíblia, agora é LHC…rsrsrsrsrs…

      Quem despreza o passado está condenado a repetí-lo: o tigre perde o pelo, mas não perde as pintas.

      A Religião se renova, dessa vez com cara de atéia. Há “templos Vaticanos” como o M.I.T.(-o) e grandes “missas” como o Prêmio Nobel para eleição de “papas”…(fora as “homilias vigárias” que se ouvem em certas aulas universitárias).

      P.: “…E ciência é meramente nossa melhor ferramenta para conhecer a realidade…”

      Comentário: para 1% da humanidade, que detém 40% da riqueza mundial, sim! É a melhor ferramenta que eles tem para fazer de 99% por cento da humanidade de bobos da corte.

      Notícia BBC Brasil: 1% da população adulta detém 40% da riqueza mundial, indica estudo http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/03/090324_desigualdadeestudo_rw.shtml

      E o mais irônico de tudo isso é que, neste 1% da população adulta, não se contam cientistas,pois eles são também trabalhadores empregados e submetidos ao “tripallium” das multinacionais e das universidades, com responsabilidades desumanas a seu encargo para se sustentarem em seus empregos.

      Alguns não aguentam e deixam de lado a amada “Ciência”:

      “Por filhas, pesquisador troca mestrado por emprego”
      27 ago 2012

      Para sustentar família após nascimento de gêmeas, cientista abandona pesquisa e muda de área de atuação

      O Estado de S.Paulo http://blog.educacional.com.br/conexaov/2012/08/27/por-filhas-pesquisador-troca-mestrado-por-emprego/

      Obs.: ao que parece, o “DEUS-CIÊNCIA” é tão cruel quanto o Deus da Bíblia.

    • “Obs.: ao que parece, o “DEUS-CIÊNCIA” é tão cruel quanto o Deus da Bíblia.”
      Deixe-e entender o que passa em sua cabeça, quer dizer que uma pesquisadora desistir da carreira pq é mal remunerada é culpa da ciência ? Seu poder de análise da realidade está extremamente distorcido e sua argumentação é falaciosa.

    • O seu conceito de que a Ciência é “real e concreto”, ou seja, existe sem humanos inseridos em contextos sócio-econômicos e evolui “automaticamente” mostra o quanto a tua percepção de realidade é alienado.

      Demonstre onde há falácia nesse argumento de que, se a Ciência atingiu o mesmo status de Deus (infalível e todo-poderoso), então é comparável a um ser abstrato que está por toda parte, mas só se vê suas “criações” tecnológicas.

    • “Demonstre onde há falácia nesse argumento de que, se a Ciência atingiu o mesmo status de Deus (infalível e todo-poderoso), então é comparável a um ser abstrato que está por toda parte, mas só se vê suas “criações” tecnológicas.”
      Já foi demosntrado, aguiarubra. Ciência não diz que é infalível, nem que sabe tudo. Ao contrário, cientistas sabem que o conhecimento científico é temporário, mas substituído por implementações que cubram melhor ao conjunto de respostas anteriores. A ciência se comporta como um rio que aos poucos se avoluma em direção a uma foz. Não é um ente inteligente personificado, é só o conjunto de produção de conhecimento por meio de falseabilidade e testabilidade. E isso a dista gigantescamente da ideia de uma deidade, mesmo pq ela não pede orações, nem demanda sacrifícios nem pede dízimos …

    • P.: “…Ciência não diz que é infalível, nem que sabe tudo…”

      Comentário: então, seja coerente consigo mesmo. Vc não pode criticar a crença em Deus de Bruna Bosco com base em argumentos como esses:

      –> “…Se o seu deus não encaixa no que efetivamente já temos de resposta, isso indica que sua crença é (…) distorcido da realidade. Só uma fantasia sua…”

      E se vc reconhece que “…Ciência não diz que é infalível, nem que sabe tudo…”, então sua afirmação de que “…tudo indica, que todas as versões que nós humanos construímos, não passam de fantasia ou só desejo humano…” TAMBÉM SE REFERE Á CIÊNCIA.

      Se a atividade científica é a melhor que temos, é a melhor para as necessidades de adaptação física e não tem implicações espirituais.

      Não confunda o “material” com o “verdadeiro metafísico”.

    • Onde foi que vc não conseguiu entender que ciência não é uma deidade e que as pessoas não veem a mesma como o espantalho que vc vende, aguiarubra ?

    • P.: “…Onde foi que vc não conseguiu entender que ciência não é uma deidade…”

      Comentário: releia meu contra-comentário ao que vc respondeu à Bruna.

      É inadmissível querer descontruir “subjetividades” (como a crença em Deus) usando “pseudo-objetividades científicas”, pressupondo que “Ciência” está além e acima do humano.

      Numa simplificação grosseira, a Ciência está relacionada à maquinismos, ou seja, “coisas objetivas” que sirvam de extensores das capacidades humanas de se transformar a natureza concreta.

      Deus está relacionado ao psiquismo, ou seja, “coisas subjetivas” que sirvam para transformar a natureza simbólica e abstrata desse próprio psiquismo.

      A Ciência se orienta para o mundo externo e a Religião, para o mundo interno.

      São, ambas, duas formalizações da “verdade” e querer reduzir tal ‘verdade’ a um único modo melhor de existir é pretensão de se ter alcançado o “absoluto incontestável”, que é uma das ditas qualidades divinas.

      P.: “…as pessoas não veem a mesma como o espantalho que vc vende, aguiarubra ?…”

      Comentário: o que as pessoas veem é que a Ciência é o melhor que temos sobre o mundo material, mas certos grupos de pensamento do seu tipo afirmam peremptóriamente que a Ciência é o melhor que temos sobre o mundo espiritual, também! Mas, se a Religião é a melhor que temos sobre o mundo espiritual, então o que vc defende é, tão somente, outra forma de manifestação religiosa!!!

      Dizer que o “material” é melhor que o “espiritual”, pois é científico é querer brincar de deus na Ciência, meu chapa.

      Esse foi o lamentável erro cometido por Auguste Comte, o primeiro ateu a inventar uma igreja no mundo ocidental.

    • “Comentário: para 1% da humanidade, que detém 40% da riqueza mundial, sim! É a melhor ferramenta que eles tem para fazer de 99% por cento da humanidade de bobos da corte.”
      Vc está alegando que a ciência tem como função distorcer a distribuição de renda ? No viés de seu discurso conspiratório, vc não apresenta nada que sustente essa sua posição.
      Por outro lado, vejo vc usando este fórum (vc sabe de onde veio a tecnologia dele ???) para postar falácias e achar que a ciência é uma deidade cultuada por pessoas e é maldosa por distorcer a distribuição de renda.
      Fique a vontade para desfilar novos ad hocs e suas teorias da conspiração.

    • P.: “…Vc está alegando que a ciência tem como função distorcer a distribuição de renda ?…”

      Comentário: considerando que os principais administradores de empresas (diretores e executivos) são formados em universidades como Harvard e compõem o staff de primeiro escalão de grandes multinacionais, então, sim, a Ciência (econômica) é usada para concentrar a renda em alguns núcleos de gananciosos exploradores, deixando que o resto da humanidade viva cada vez mais a míngua de recursos.

      P.: “…No viés de seu discurso conspiratório, vc não apresenta nada que sustente essa sua posição…”

      Comentário: vc não prestou atenção na fonte dessa estatística sobre a distribuição de renda no mundo: é a BBC, meu caro, coitado de vc!

      Como tá cheio de gente de teu tipo por aqui, eu não seria louco de postar informações de uma fonte qualquer.

      E já que vc não sabe o que é a BBC, vou fazer-lhe um favor e postar, a seguir, algumas informações preliminares, facilmente verificáveis na wikipédia:

      “…A British Broadcasting Corporation (“Corporação Britânica de Radiodifusão”, mais conhecida pelo acrônimo BBC), é uma emissora pública de rádio e televisão do Reino Unido fundada em 1922. Possui uma boa reputação nacional e internacional (sendo vista por alguns críticos como parcial, tendenciando o liberalismo[OBS.: ISSO PREVINE ALEGAÇÕES DE QUE ESSA FONTE É ‘ESQUERDISTA’ ou “CUBANA”…rsrsrsrsrs…]). Por vezes é chamada afectuosamente pelos ingleses como ‘Beeb, The Corporation’ ou ‘Auntie’. Durante muitos anos foi o único fornecedor de rádio e depois de televisão do Reino Unido. O seu lema é “Nation Shall Speak Peace Unto Nation”. Antes era chamada de British Broadcasting Company Ltd., nome que permaneceu até 1927…”.

      Por que vc tentou desqualificar uma fonte idônea, embora suspeita de ser “da direita”, hein???? Tsk, tsk, tsk…

      P.: “…Por outro lado, vejo vc usando este fórum (vc sabe de onde veio a tecnologia dele ???)…”

      Comentário: não compreendo o significado dessa frase: “…vc sabe de onde veio a tecnologia dele???…”. Para dizer o mínimo, digo que a tecnologia foi desenvolvida por engenheiros (que não são cientistas) para uso exclusivamente militar!

      Posteriormente foi tornando-se acessível ao público para que gente como Bill Gates e Steve Jobs (que não são cientistas) para enriquecê-los, apesar de suas alegações de “espírito público”…kkkkkkkk…

      Hoje em dia os pesquisadores da Ciência da Computação a usam para aperfeiçoar o uso geral desse instrumento. Mas é o Google e a Microsoft (que não são universidades, mas empregam pesquisadores) que estão na ponta de lança das inovações tecnológicas da informação, ou seja, não há nada de “espírito científico” a orientar-lhes em seus empreendimentos, embora haja muita ciência sendo empregada nisso.

      P.: “…para postar falácias e achar que a ciência é uma deidade cultuada por pessoas e é maldosa por distorcer a distribuição de renda…”

      Comentário: se há falácias, demonstre, se for capaz.

      Se a Ciência tem nada para provar que Deus não existe, então vc e aqueles que se dizem ateus apenas professam uma “fé” de que Deus não existe.

      É esquisito querer que os religiosos provem material e objetivamente a existência de Deus quando eles afirmam, concomintantemente, que Deus é imaterial e pode ser provado apenas subjetivamente, individualmente, particularmente.

      Ora, não há Ciência do particular!!!!

      P.: “…Fique a vontade para desfilar novos ad hocs e suas teorias da conspiração…”

      Comentário: acredite em mim, vc está equivocado. Leia “A Estrutura das Revoluções Científicas”, de Thomas Kuhn (ad hoc: ‘Ciência = os cientistas humanos que a produzem’ e ‘Ciência é um consenso ou consílio de cientistas confusos’…rsrsrsrs…) e “A Lógica da Pesquisa Científica”, de Karl Popper (ad hoc: não há Ciência verdadeira, só há Ciência falsa…rsrsrsrs…).

      E para entender quem conspira contra a Humanidade, leia: “A Nova Inquisição: racionalismo irracional e a fortaleza da Ciência”, de Robert Anton Wilson.

    • “Comentário: “santa” credulidade!!! Diga isso pro Craig Venter e prá C.I.A. (agencia americana do OLHO QUE TUDO VÊ…rsrsrsrs…)”
      Craig Venter faz de algo de ilegal ou imoral ? Algo que seria proibido para pesquisadores. O que me surpreende é seu critério pessoal para avaliar se o trabalho de um cientista é moral ou ético. Sua crença pessoal diz que não seria e neste aspecto não há muita diferença comportamental entre vc e um padre da inquisição. Há limites para o trabalho científico que podem ser impostos pela ética associada, mas a ética que vai julgar a possibilidade não é a ética da SUA crendice particular. Não chamaria seu método de ingenuo, da mesma forma que não classifico os padres aqui mencionados de ingênuos.

    • P.: “…Craig Venter faz de algo de ilegal ou imoral ?…”

      Comentário: isso foi comentário para “…“…Entenda, Bruna, ninguém brinca de deus na ciência,…”!!!

      Será que vc não sabe interpretar textos? Se eu tiver que postar notícias sobre Craig Venter, que disse que “criou vida em laboratório” (ou seja, brincou de deus ao criar vida), uma afirmação logo desmentida (ou seja, uma “brincadeira publicitária”), eu não vou ficar por aqui perdendo tempo “desenhando”-lhe conceitos que vc mal entende! Não sou professor e esse fórum é muito inadequado para esse objetivo.

      P.: “…O que me surpreende é seu critério pessoal para avaliar se o trabalho de um cientista é moral ou ético…”

      Comentário: Tá te faltando informações mínimas para o nível de discussão que estamos tendo aki, que é mínimo, camarada. Isso vai bem mais fundo e estou apenas na superfície.

      Não toquei na questão da ética na Ciência. Para isso, teria que informar-lhe (pois vc não sabe) sobre as questões éticas envolvidas na indústria de tabaco, depois que o doutor em bioquímica e endocrinologia Jeffrey Wigand denunciou a prática “científica” de enriquecer tabaco nas empresas Brown & Williamson, uma das sete gigantes da indústria de tabaco, onde havia sido durante anos chefe do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (assista “O Informante”, para saber dos detalhes).

      Tem também a Monsanto, cujas atividades “científicas” (engenharia genética, a la Craig Venter) transformaram a soja em TRANSGÊNICA. No Brasil, essa soja entrou contrabandeada em 1998 e fizeram dos brasileiros as cobaias principais. Se a soja TRANSGÊNICA realmente não faz mal, nós teremos corrido esse risco PELO BEM DA CIÊNCIA???

      Hoje tem-se melhores condições científicas para se realizar os mais horríveis sonhos “arianos” de Hitler. E Craig Venter está na frente nesse tipo de manipulação genética.

      Na minha CRENDICE PARTICULAR não há ética que não possa ser escamoteada por empresas de engenharia genética, como as do tabaco e a Monsanto.

      Com todas as proibições legais, o cigarro ainda mata 5 milhões de pessoas pelo mundo afora!

      O que, na SUA CRENDICE PARTICULAR, significa ética na Ciência? É algo que propicia “…limites para o trabalho científico que podem ser impostos pela ética associada…”.

      Certamente “…a ética que vai julgar a possibilidade…” de se abusar da Ciência ainda não foi aparelhada para controlar os descalabros que já estão sendo inventados em laboratórios militares e para-militares em todo o mundo.

      Teme-se a insurgência de terroristas aparelhados com armas de biotecnologia, o que vem a demonstrar, sobejamente, até onde vai a sua ingenuidade nesse assunto.

      P.: “…Não chamaria seu método de ingenuo…”

      Comentário: mas eu chamo o seu método (???) de ingênuo, sim senhor. E apelo para que vc deixe de ser tão ingênuo também!!!

      Boto “fé” nisso.

    • “Comentário: se é humana, já é falha.”
      Bem, quem estabeleceu a correlação implicativa entre ser humano e ser falho foi vc.
      O seu argumento é humano, logo ele é falho segundo a correlação que VOCÊ estabeleceu.
      Acho que vc não percebe onde vc começa errado…

    • P.: “…quem estabeleceu a correlação implicativa entre ser humano e ser falho foi vc…”

      Comentário:
      1) ser humano => ser falho

      Percebo que, se vc é humano, então não tem como contestar a minha afirmação de que vc é falho ou de que humanos são falhos.

      2) Ciência = humana => ser falha

      No argumento de que a Ciência é falha por se humana, a implicação direta é inverter essa ‘hipótese’ (???) e dizer que:

      3) Ciência = verdade

      a Ciência é perfeita, pois não é humana??????? Ou:

      4) ser humano => não ser falho (ou seja, segue o método científico) Ciência = verdade

      Vc não percebe onde vc começa errado, ou seja, a de que vc mesmo é humano e não é falho, pois segue “métodos” ( caminho da verdade, etimologicamente falando).

      P.: “…O seu argumento é humano, logo ele é falho segundo a correlação que VOCÊ estabeleceu…”

      Comentário: a correlação implicativa entre ser humano e ser falho não foi eu sozinho quem estabeleceu: foram nós próprios, humanos, quem estabelecemos nossas falhas ao longo da história e vários de nós criamos uma Religião para tentar consertar isso, via auxílio de entidades imaginárias humanas(Deus).

      Por acaso “HCF” é um software senciente inumano e a prova de falhas?

      Se for, então “HFC” passou pelo teste de Turing pq. eu, um humano, falhei em identificá-lo como máquina computadorizada…

      Dai vc, máquina, estará correta em afirmar que “…O seu argumento é humano, logo ele é falho segundo a correlação que VOCÊ estabeleceu…”.

      E ai, máquina, se meu argumento é falho, então é verdade que a Ciência é verdadeira?

      Tenho uma triste informação prá vc: seus “programadores” humanos te enganaram e vc acredita numa coisa falha chamada “Ciência”…rsrsrsrs..

    • “Comentário: a objetividade científica é só mais um mito, uma crença “humana” de que há um real absoluto a se conhecer, ao qual denominamos “verdade””

      É por isso que ao fazer testes repetidos emm um evento, conseguimos resultados absolutamente absurdos ? Por favor, me divirta um pouco mais.
      Quem sabe se vc fizer o teste do avião voando por fé, vc consegue alguma credibilidade para sue argumento. Por favor relate aqui qdo vc conseguir fazer uma avião voar por “fé”. Valeu chefia!

      “É, novamente, um deus desconhecido disfarçado em objetividade verdadeira…argh!!!”
      Deus onde amiguinho ? A grande vantagem da ciência é reconhecer que erra e que se aproxima da verdade a cada instante. Não há nada de miraculoso aqui, há trabalho e pesquisa.

      “Quanto mais se descobre, mais descobrimos o quanto somos ignorantes. Depois de 400 anos de Ciência” (????), descobrimos que faltam 96% de verdades escondidas que mal conseguimos explicar”!!!”
      Por favor a fonte de sua estatística, qual é ? Cite por favor.

    • P.: “…É por isso que ao fazer testes repetidos em um evento, conseguimos resultados absolutamente absurdos ? Por favor, me divirta um pouco mais…”

      Comentário: testes repetidos, ou seja, testes “indutivos” conseguem resultados provisoriamente corretos. Ex.: observando 1 milhão de ovelhas brancas, conclui-se indutivamente que TODAS AS OVELHAS TEM PELO BRANCO.

      Hoje em dia essa tola premissa não é mais usada. O que se faz, atualmente, é procurar uma “ovelha negra” que demonstre a falha na afirmação de que “TODA ovelha TEM pêlo branco”.

      A afirmação de que DEUS NÃO EXISTE é indutiva, ou seja, não foi encontrado em nenhum trabalho científico evidências que obriguem o pesquisador a recorrer à hipótese Deus!

      Portanto, não é “científica”, pois a falta de evidência da existência de Deus não é suficiente para afirmar que Deus não existe, assim como observar 1 milhão de ovelhas brancas não é suficiente para afirmar que não existem ovelhas negras.

    • P.:“É, novamente, um deus desconhecido disfarçado em objetividade verdadeira…argh!!!”
      Deus onde amiguinho ? A grande vantagem da ciência é reconhecer que erra e que se aproxima da verdade a cada instante. Não há nada de miraculoso aqui, há trabalho e pesquisa…”

      Comentário: há trabalh e pesquisa, mas não há “objeto Deus” sendo investigado por cientístas. Por isso vc não pode, em nome da Ciência, criticar religiosos.

      No máximo, pode contestar ideias pré-científicas de 4000 a.C. contidas na Bíblia.

      Mas a afirmação/negação da existência de Deus não pode ser nem mesmo abordada pelo reducionismo metodológico de nenhuma área da Ciência do século XXI.

      P.: “…“Quanto mais se descobre, mais descobrimos o quanto somos ignorantes. Depois de 400 anos de Ciência” (????), descobrimos que faltam 96% de verdades escondidas que mal conseguimos explicar”!!!”
      Por favor a fonte de sua estatística, qual é ? Cite por favor.

      Comentário: aki mesmo, no Hypescience, há inúmeros artigos sobre cosmologia abordando essa questão da ignorância humana sobre o Universo e sobre a realidade.

      Exercite-se aqui mesmo! Deixe de preguiça, ok?

    • “Mas a afirmação/negação da existência de Deus não pode ser nem mesmo abordada pelo reducionismo metodológico de nenhuma área da Ciência do século XXI.”
      Por outro lado a inconsistência da ideia pode ser verificada pela lógica e pelas evidências. Mas o que vc prefere, é dizer que confia na mitologia, ao invés de confiar no confirmado por pesquisa e trabalho, que efetivamente salva vidas.

      Por que UM deus ? Que tal dezessete deuses ? Ou 791 deuses, onde um briga consigo mesmo ? Vc não pode falsear nenhuma das duas ideias, da mesma forma que não posso falsear a sua tola ideia de um deus, mas nem por isso, qq das ideias sobre deuses, se um, 17 ou 791 faz o mínimo de sentido para a realidade, aguiarubra.

    • P.: “…a inconsistência da ideia pode ser verificada pela lógica e pelas evidências…”

      Consistência:
      leia “A Lógica da Pesquisa Ciêntífica” em pdf. aqui: http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CCUQFjAA&url=http%3A%2F%2Fwww.4shared.com%2Foffice%2FLW-N5XkE%2FPopper_Karl_-_A_Logica_Da_Pesq.html&ei=NO9PUMnxIYWC8QS1pICwBQ&usg=AFQjCNHCE278IBeznwAVYZoLR-IQREuuqw

      e “O Universo Aberto”, de Karl Popper, que complementa essa obra e versa sobre a inconsistência do determinismo científico.

      P.: “…Por que UM deus ? Que tal dezessete deuses ? Ou 791 deuses…”

      Comentário: falta-lhe base para analisar isso. O fisicalismo não dá conta de assuntos que estudiosos de Religião comparada, como Mircea Eliade e mitologistas, como Joseph Campbell descobriram sobre isso.

      No mínimo, pode-se utilizar argumentação fisicalista para mostrar (mas sem demonstrar) que um deus antropomórfico não existe e não pode existir como matéria visível (implodiria o Universo por causa de massa excessiva).

      Se vários deuses existissem, então várias “leis da Natureza” estariam funcionando ao mesmo tempo e a realidade das coisas visíveis estariam fundamentadas no “caos”…

      Estariam??? Ao se observar que no mundo sub-atômico impera o “caos”, a ideia da existencia de vários deuses não seria nada contraditória com o que foi estabelecido pela Mecânica Quântica, né?

    • A afirmação de que DEUS NÃO EXISTE é indutiva, ou seja, não foi encontrado em nenhum trabalho científico evidências que obriguem o pesquisador a recorrer à hipótese Deus!”
      Indutiva ? Na verdade é a verificação de que a alegação é somente fruto de uma superstição antiga que muda suas alegações para sobreviver. Na visão bíblica, o deus vivia nos “céus”, tanto que o Gzuis subiu aos céus flutuando no conto bíblico. Em visões mais novas, o deus é adaptado para NÃO ser detectável nem ser falseado rapidamente como no exemplo anterior.
      Efetivamente se mostra que processos naturais originaram a realidade onde vivemos, sem a interveniência de um ser invisível dos desejos de crença religiosa. Qual a resposta dos crentes como vc ? Atribuir que o mesmo deus controlaria invisivelmente a realidade, para que seu argumento não possa ser falseável.
      Aliás, esta parece ser a razão pq vc critica a ciência: por ela precisar ser falseável, o que a vc parece ser um defeito (tanto que ataca a falibilidade humana para desmerecer a ciência ou atribui erros de economia (WTF?) para desmerecer. Efetivamente, vc é um gigantesco ignorante, caro Tiririca-aguiarubra em ciência.

      “Portanto, não é “científica”, pois a falta de evidência da existência de Deus não é suficiente para afirmar que Deus não existe, assim como observar 1 milhão de ovelhas brancas não é suficiente para afirmar que não existem ovelhas negras.”
      Onde vc não entendeu que a alegação de um ou mais deuses é que não é científica ? Vc acha que por acaso, pessoas deveriam ser agnósticas quanto a existência um conselho supremo dos infinitos sacis ? Agnosticismo, caro Tiririca, é uma posição epistemológica. A alegação de um ou mais deuses é só reflexo da superstição humana.

      “Comentário: aki mesmo, no Hypescience, há inúmeros artigos sobre cosmologia abordando essa questão da ignorância humana sobre o Universo e sobre a realidade.”
      Entendi o pq da sua alegação: vc leu que o universo é composto de 96% de energia e matéria escura, daí vc INVENTOU a partir de seu raciocínio de Tiririca que não se conhece 96% do universo. É de comentários toscos e sem sentido como o seu que se alimenta a estupidez da crendice humana.
      Depois vc quer recomendar que eu leia Popper ? Por favor aguiarubra, vc criou um espantalho sem sentido sobre o conhecimento humano em razão de um dado que se CONHECE. Neste tipo de tolice sua é que vejo que não fui injusto ao denominá-lo com o nome do “digníssimo” deputado que tristemente faz parte da Comissão de Educação e Cultura.
      Vc efetivamente lê uma coisa e conclui outra sem relação alguma com o que a realidade mostra. E isso se reflete como ridículo e constrangedor para todas as suas alegações aqui. Além da falta de autocrítica, falta-lhe esforço para compreensão de ideias …

    • É mais um inocente útil que se deixou engambelar pelas “facilitações escolares” de nosso sistema de ensino e por isso virou presa fácil de “certa” mídia que divulga Ciência (Dawkins & C.I.A.).

    • Dawkins é um pesquisador e cientista que produziu bastante, mas sua teoria da conspiração, aguiarubra, vende que ele dominaria parte da mídia e parte das cabeças de pessoas. Sinceramente, vejo como lamentável que as teorias da conspiração tomem conta da sua cabeça.

    • As implicações disso são terríveis!

      Será que há uma conspiração intergovernamental para esconder a existência de E.T.’s (ao estilo de “Arquivo X” e “MIB)?

      O que será feito com os emprendimentos de particulares que querem levar “turistas” prá Lua nas próximas décadas?

    • “Comentário: eu nunca vi um UFO, mas um amigo meu fez fotos de uma espécie de sonda luminosa. Qualquer analista diria que foi um reflexo solar, mas eu confio bastante no meu amigo para não duvidar da foto, nem do relato dele.”
      Se é um amigo, então vc tem de confiar … Valeu chefia !!! Valeu pela aula de como não usar o raciocínio crítico para avaliar as alegações pessoais. Pode-se juntar as quiromantes, leitoras de borra de café e aos rabdomantes!

    • “É um bom trabalho, esse, de se apresentar como “A RAZÃO” como tendo superado a Religião. Mas vc se alienou de nosso momento “pós-moderno”, em que tudo vale pq. nada mais vale, inclusive essa “verdade” que vc acredita que SÓ O CIENTISTA é que tem a REVELAR.”
      Me apresentei ? Eu não sou o único que pode falar pela razão, eu não sou representante dela, mesmo pq ela não é uma pessoa.
      Entenda, a razão é buscada pela humanidade, pq somos seres sociais e esta razão é uma ferramente útil para nossos grupos humanos sobreviverem melhor. Pela mesma razão, grupos humanos com líderes insanos ou enlouquecidos acabam sofrendo ou sendo destruídos.
      Quanto ao que VC alega que eu creio, verifico nisso sua desonestidade pessoal. Vc não lê minhas postagens, não sabe o que penso, altera o que digo e vende o que eu não falo como se fossem palavras minhas. Por outro lado sei que vc simpatiza ou pensa conforme o pensamento espírita e certamente deve crer em alegações dessa crença religiosa (não sei quais, mas posso supor que vc crê em algumas pelas suas postagens), gosta de ler artigos sobre as descoberta das física de ponta, e critica embasado em seu preconceito pessoal quem gosta e valoriza a ciência. Do resto não sei nada sobre vc – e pelo seu comportamento pessoal, não me interessa saber. Sua desonestidade nesse caso, diz muito contra seu comportamento pessoal e contra algumas de suas ideias.

    • “Revelar” é um daqueles termos bíblicos! O conceito implícito em “a Ciência revela a verdade” é o mesmo conceito explícito em “Deus revela a verdade”!!! A crença, tão somente, mudou de objeto: antes era a Bíblia, agora é LHC…rsrsrsrsrs…”
      Nem de longe, caro desonesto quanto ao conhecimento humano. Cientistas são pessoas comuns, exatamente como todas as outras. A diferença é que os mesmos se especializaram em conhecer uma determinada área, por investigá-la pelo método científico.
      Descobertas não são “REVELADAS”, são INVESTIGADAS e também são REVISTAS, porque é assim que o método científico.
      A relação com a crença religiosa, até mesmo com a sua crendice religiosa pessoal é NENHUMA.
      A ciência “revela” a verdade por um detalhe diferente do que a religião alega que revela : ciência investiga, questiona, revê e não para de tentar achar mais e mais respostas.
      O LHC teve que acelerar partículas a quase a velocidade da luz e chocar dois pacotes numa explosão cujas temperaturas são inimagináveis para a sua cabecinha focada em deuses e espíritos e qq outra bobagem metafísica ou alegadamente sobrenatural. Tudo para poder investigar e saber, formular uma resposta coerente com a realidade, uma resposta objetiva, que não depende da crença de ninguém, e
      que até mesmo vc pode aproveitar, como nos artigos -agora revisados, que o pessoal do CERN soltou.

    • Olha, camarada, vc é um fanático e vou respeitar isso.

      Tua cura está em Karl Popper e Thomas S. Kuhn.

      E já que vc ACREDITA, BOTA FÉ, no método científico reducionista, leia Paul Feyerabend (Contra o Método) e o Dicionário de Filosofia do ateu Mario Bunge (verbetes pertinentes a esta discussão: fisicalismo, idealismo, maquinismo, mecanicismo, materialismo filosófico, reducionismo, Religião).

      Sem isso, não dá prá continuar a perder tempo com suas limitações.

      Frases:
      “…Não há oposição entre Ciência e Religião. Apenas há cientistas atrasados, que professam idéias que datam de 1880…” (Albert Einstein, ateu, segundo os próprios neo-ateus dawkinistas!!!)

      “…um sapo no fundo de um poço não conhece o oceano…” (provérbio japonês)

    • Eu gosto de ler temas que a ciência esteja envolvida, porém, descordo de certas coisas. Eu creio, tenho fé em Deus, como também creio em muitas coisas que a ciência diz, mas se tratando de um início, eu creio em Deus, não na ciência. Volto a falar sobre o que no popular chamam de “milagre”. Inclusive “milagres” que a ciência não consegue explicar, por estar tão longe de seu alcance. Então não posso achar que é um acaso ver uma pessoa que está em uma determinada forma mudar repentinamente sem condições de estímulos humanamente explicáveis, me refiro ao físico e ao psicológico. São esses “milagres” que a própria ciência não consegue explicar. Também ressalto que minha fé não teria tanto poder sobre as pessoas como tem sobre mim, ou seja, eu posso me iludir facilmente, achar que a minha consciência está limpa fazendo o bem, querer muito algo, pedindo a Deus e de tanto querer, acabar tendo, por esforço ou acaso como acontece muito pra quem não crê em Deus. Mas a questão é…Posso mudar as pessoas? Teria eu o poder de convencer as pessoas, até as que não conheço a fazer algo por mim, que mudasse minha vida de alguma forma? Óbvio que não.
      Uma pessoa que sai de casa para ir trabalhar no mesmo horário de sempre, para pegar o mesmo ônibus de sempre, resolve voltar pra casa porque achou que esqueceu algo, quando retorna o ônibus já havia partido, ela pega o seguinte, chega ao trabalho e tem a triste notícia que o ônibus que sempre pegava e não pegou naquele dia tinha batido de frente com outro ônibus e deixado muitos feridos. Eu já pensei em mil e uma explicações mentais pra isso, e nenhuma fazia sentido. Por situações como essa, acontecem com muita gente a todo minuto, no mundo inteiro. Já aconteceu parecidas comigo, como posso achar que Deus não existe? Como posso achar que tudo é fruto de uma fantasia? Se não posso prever o que acontecerá daqui a um minuto. Quem me fez voltar pra casa sabia o que iria acontecer. Foram exatos 400 dias de trabalho naquela empresa, o ônibus 90 % das vezes era o mesmo, do mesmo horário, o porque justo naquele dia, não iria entrar nele, porque senti que estava esquecendo algo em casa. Não foi um desejo pessoal meu me atrasar, também não foi que alguém se ferisse, mesmo que fosse um desejo pessoal que nada de ruim acontecesse comigo, já não seria um desejo pessoal o fato ocorrido, simplesmente por não saber o que iria acontecer. E a verdade se sente, aliás, sente quem se permite sentir.

    • Então quer dizer que se o sujeito tivesse se ferido, deus não existiria ? Interessante que várias pessoas se feriram na sua história … Esse deus parece ser só a coincidência de vc ter tido sorte.

    • Claro que Deus existe eu me ferindo ou não. Ontem não me feri, amanhã posso ser uma das pessoas que se feririam, nada acontece por acaso, não vou deixar de acreditar em Deus porque simplesmente me feri, ou acreditar mais porque não me feri. É uma questão de neutralidade respeitando o tempo, destino, as situações. Porque se tivesse que me ferir, iria me ferir. Mas não era para ter acontecido, pelo menos não naquele momento. rs, mas deixa pra lá. Temos o direito de acreditar no que quisermos, argumentar, estudar para nos introduzir em alguma conversa e falar do que pensamos sem medo. Nós dois somos muito convictos sobre o que acreditamos. Sorte ou dom nosso…rs…Mas o bacana é respeitarmos todos independentemente do que acreditem, independente de acharmos certo, errado, torto, tanto faz, é a realidade do próximo, isso é importantemente um motivo para respeitarmos. Me desculpe se em algum momento fui indelicada, as vezes acabamos caindo em contradição com o que acreditamos, tipo, o que condenamos, como discutir sobre isso. Até porque adoro a ciência, embora não concorde completamente, acho magnífico as grandes descobertas, conclusões através de estudos que adquirimos com ela. É isso aí, até a próxima matéria.

    • Sabe HFC, seu raciocínio é lógico, eu pensava semelhante…E Bovino, ciência é a melhor ferramenta humana para encontrar a verdade, SÓ QUE Deus não é Humano. É interessante HFC como vc ataca o senso comum da Bruna, tanto que ela fica tão pressionada que resolve parar de argumentar. É um prato cheio para Ateus. Sabe.. Eu vi aqui muitas perguntas que eu tinha, que casaram com a História e a Ciência. Queria ter oportunidade de conversar sobre isso. Se desejar estou no Inbox, facebook Natália Pompeu.

    • “E a verdade se sente, aliás, sente quem se permite sentir.”
      Nunca senti um neutrino na vida …
      Ele não existe de verdade ?

    • Quem disse que a verdade se sente? No mínimo foi outro “crente” ufano e ignorante. Pois nem sempre a verdade se sente… Tanto os neutrinos quanto as ondas de radio existem, e nunca poderão ser sentidas com nossos sentidos, mas conseguimos medi-los pois realmente existem. Não precisam se esforçar tanto para provar a existência de deus (com minúscula), para descobrir a inexistência dele basta estudar as religiões, dentre as centenas de deuses já criados e já extintos, e as milhares de religiões já criadas e já extintas… a sua será mais uma um dia! Mas você não estará vivo para ver. Por enquanto… Viva aos padres e pastores aproveitadores, pedófilos e usurpadores do dinheiros dos mais trouxas. Que Odim os abençoe, ou eu deveria dizer Ogum, ou Alá, ou sei lá. É tão engraçado isso!!!

    • “O que é essa VERDADE?”
      É nossa melhor aproximação de respsotas, respostas que por exemplo, para vc, garantem que hoje mesmo mais velho, vc consiga viver com saúde.

      “ou pelo menos o que você imagina ser essa VERDADE?”
      É o conhecimento do universo natural em que nós vivemos.

      “Com certeza você não tem qualquer resposta plausível ou mesmo científica para isso.”
      Deveria ter apostado antes de colocar a resposta.

      “Entretanto a resposta é a mesma que você deu para a crença da Bruna, ou seja, essa VERDADE é só um desejo pessoal seu DISTORCIDO DA REALIDADE. Só uma fantasia sua.”
      O que estou abordando é unicamente o conhecimento da realidade, que mesmo que não seja perfeito hoje, é melhor do que o conhecimento que tínhamos ontem, e ainda maior do que tínhamos anteontem. É assim que funciona ciência, corrigindo e melhorando respostas – coisa bem diferente que uma crença dogmática faz. Logo sua comparação não faz qq sentido.

    • Penso da seguinte forma, todos vocês que me contrariam e argumentam formal e informalmente sobre os princípios do que eu acredito, só posso lamentar, no meu íntimo. Pensem, não estou aqui para criar debates, só disse minha opinião, não preciso que argumentem sobre o que acredito porque não tenho dúvidas sobre o que acredito, simplesmente acredito por motivos meus. Fui infeliz em ter respondido a primeira vez, talvez tentando explicar sobre o que eu penso. Esqueci por hora que a maioria das pessoas no mundo tem dificuldade de respeitar opiniões e escolhas alheias. De qualquer forma, fantasiando, sendo realista, sendo certa ou errada, me sinto bem assim, bem ao ponto de não precisar ficar procurando respostas.

    • “Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes”.
      O Natália, eu não sou o HFC mais gostaria muito de ver o que tu tem a dizer.

    • Olá Paulo Sérgio eu sou o HFC, e vou responder de um jeito inusitado.

      Veja, a ciência sabe que não sabe tudo, mas investiga e dá respostas efetivas, mas é considerada arrogante.

      Já a religião diz que tem a resposta, que é a verdade revelada ou por Jesus, por Maomé, por Moisés, por Joseph Smith, por Buda, todos os mais queridos filhos do deuses que cada religião alega, os quais ninguém pode contestar. E por isso acham ela humilde …

      Vc consegue perceber onde está o erro ?

      Aproveitando a bola que vc levantou, mando um abraço (respeitoso) para a Natália (poxa, ainda vou entrar em contato com vc via facebook) e a Bruna. Já os marmanjos, que se explodam …

      Felicidades, Paulo Sergio.

    • Complementando:

      “…Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes. É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o Céu, enquanto que as cheias as baixam para a terra, sua mãe…”
      Leonardo da Vinci

      “…Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima…”
      Louis Pasteur

    • Frases de famosos cientistas ATEUS:

      “…A ausência da evidência não significa evidência da ausência…”
      Carl Sagan, ateu

      “…O aspecto mais triste da vida de hoje é que a ciência ganha em conhecimento mais rapidamente que a sociedade em sabedoria…” (Isaac Asimov, ateu)

      “…Não há oposição entre Ciência e Religião. Apenas há cientistas atrasados, que professam idéias que datam de 1880…” (Albert Einstein, ateu, segundo os neo-ateus!!!)

    • HFC, “ciência sabe que não sabe tudo, mas investiga e dá respostas efetivas” Nem a própria BÍBLIA discorda do que você falou! As pessoas meio que colocaram a esse livro uma marca, símbolo das religiões; Onde não conseguem promover respostas para várias perguntas e feitos que a ciência provoca!! Não concordo com o que a Bruna escreveu “De qualquer forma, fantasiando, sendo realista, sendo certa ou errada, me sinto bem assim, bem ao ponto de não precisar ficar procurando respostas”. Acho que devemos procurar respostas SIM, não é acreditar em qualquer coisa porque me faz bem e pronto, e não abro mão da ciência para isso. De forma nenhuma quero “evangelizar” ou conversar sobre assuntos Clichês, Simplesmente é fascinante estudar e conversar sobre diversos temas, inclusive sobre o que crê, hábitos e cultura das várias Religiões, Renascimento, Contra Reforma.. e conseguir ter respostas para muitas perguntas que casam com a bíblia. Paulo Sergio e HFC aguardo vocês 🙂 Minha foto do perfil está em Preto e Branco. Abraços.

    • Natália, você procura respostas para algo que de alguma forma sabe? Desculpe se não usei palavras melhores para expressar o meu pensamento, mas o que quis dizer, é somente que não importa o que as pessoas pensem sobre minha opínião, não que eu queira ignorar, ou desfazer de opiniões alheias, de forma alguma. Fé é uma coisa muito íntima, mesmo que sendo explicada por um cientista ateu, porque, para explicar algo tão vasto se tratando de humanidade, tem que se ter um conhecimento no mínimo profundo sobre o assunto, estudando, sentindo, provando, cada um escolhe seu percurso. Tanto, que enquanto eu caminho por uma esfera de explicações sobre o que penso, você anda por outra, os colegas que responderam por outras também. Cada um sabe do que fala, do que crê. Abraços

  37. Para chegar a imagem da sua televisão são necessários ondas luminosas e e vibrações sonoras, onde serão transformadas em sinais eletrônicos, isso é feito através dos microfones que convertem as vibrações sonoras, e das câmeras de vídeo que processam as imagens. Você vê isso? Não; Mais sabe que existe, a prova disso são as imagens que vemos quando ligamos a Tv.. Seria muito fácil se Deus saísse de onde ele está e matasse a fome de todos da Terra e acabasse com todos os nossos problemas. Ele nos deu livre arbítrio, a decorrência desses fatos (ÁFRICA E BLA BLA BLA)ocorreram conforme a história explica e com o andar da evolução baseada em rumos errôneos infelizmente. A bíblia conta que até os nossos fios de cabelo são todos contados. E outra; o que provaria que realmente amamos Deus(Se ele é simplesmente o ser mais poderoso do Universo?) Ele precisa ser de carne e osso para isso? Ele já poderia nos ter destruído ou deixado nós mesmos ter feito isso por conta própria.Somos feitos a imagem dele, assim como amamos ele também ama. Imagina-lo como pessoa se torna mais fácil. É bom conhecer, estudar profundamente os dois lados, as pessoas geralmente conhecem apenas o básico da bíblia, Ela também tem respostas para muitas dúvidas complexas.

    • Não Natália, quem nos deu o livre arbítrio foi uma resolução, incluída em uma ata, de um parágrafo, de um memorando, de uma comunicação interna, relativas a uma alínea, de uma decisão de um comunicado interno sobre uma regra decida por uma subcomissão de um congresso de parte de uma comissão que falava sobre como controlar o livre arbítrio, tudo isso feito pelo Conselho Supremo dos Infinitos Sacis. E isso é uma sabedoria escondida não revelada a 15 mil anos. É uma resposta muito complexa!!!

  38. Sei que muitos aqui vão dizer ” blá bla blá a mente humana não é capaz de entender isso…” Mas sempre fico me martelando uma questão um pouco engraçada… Supondo que Deus exista, para que ele nos criou? rsrs as vezes eu penso que ele fez o mundo para assisti-lo e se distrair. visto que há tanto sofrimento nesse mundo que nunca muda. Temos como mais conhecido a África, que sofre desde sempre, e não venha me falar que o homem sofre por causa de suas escolhas ( livre arbitrio), pois uma criança nasce la na Africa e passa fome, e tem doenças, e que mal ela fez? Deus permite que ela pague pelos erros dos outros?
    E em uma visão ingenua da história humana, podemos dizer que os africanos os indígenas, nunca fizeram algo de tão grave para sofrerem tanto, Ao contrario dos Europeus, que sempre dominaram o Mundo…

    Acho que Deus esta assistindo tudo isso amarradão!

    ou entao ele fez vários mundos e esta só esperando eles se encontrarem e Bum!!!!

  39. O Apocalipse está se cumprindo e a Besta que Subiu da Terra já veio, pois a ela se deu poder de fazer grandes sinais no céu(os OVNIs por exemplo) e o poder de dar espírito à imagem da 1ª besta que subiu do mar, para que falasse, ouvisse e andasse(e que ainda está por vir) e os homens se prostram diante dela dizendo: Quem pode com a Besta? ”Quem pode batalhar contra ela?”
    Deus existe sim, ou você acha que tudo se fez sozinho?
    Big-Bang sim aconteceu! Mas pelas mãos de poder infinito de DEUS, nunca que aconteceria de um ser vivo se formar sozinho, é como ele escreveu, ” tudo tem a razão”.
    Só Deus sabe se o Universo é finito ou infinito, até um certo ponto Ele permitiu-nos a descobrir a tecnologia, certamente assim como teve começo, terá fim, os cientistas e pesquisadores já não afirmaram que o Petróleo está acabando? Deus nos deu a capacidade de usar o petróleo para as coisas boas, fazer os plásticos das embalagens, os potes, os brinquedos… agora começaram de inventar a fazer ”brinquedinhos” para usar com o parceiro/a, amante etc na cama ou abusar de outro com os mesmos, usaram plásticos em algumas bombas, dinamites e armadilhas para fazer guerra e impedir pessoas de sair de tais lugares sabem como? MATANDO-AS.
    Os 5 argumentos a favor de que Deus existe são excepcionais!

    • Por que será que sempre que o Hypeciensce divulga estas matérias sobre o dilema Ciência x Religião, sempre quem responde primeiro é um fanático religioso?

      Muitas vezes as pessoas respondem só o que as foi ensinado desde o nascimento, sem questionar nem estudar, acreditam porque os pais acreditavam, e ponto.

      EU sou uma pessoa que acreditava em Deus e não acredito mais.

      Eu nasci numa família 100% de crentes, era obrigado a ir à igreja, ler a bíblia, rezar etc. Frequentava igrejas diferentes, cada familiar queria me levar para a sua, e tirar das demais. Sem contar a maledicência, típica de todo bom religioso. Todas se criticavam mutuamente, e isso foi abrindo os meus olhos para a seguinte lógica: Como podem todas estarem certas e as demais estarem erradas simultaneamente?

      Graças a uma grande evolução da sociedade chamada ESCOLA, comecei a clarear minha visão reduzida do mundo. Descobri que a Terra não é quadrada. Brincadeira! Na verdade o que eu descobri foi que existem inúmeras religiões neste planeta, e que todas tem sua própria versão da divindade, inclusive vários deuses, nas religiões Politeístas. Sem contar com todas as religiões extintas ao longo da História, que tiveram sua própria e exótica versão da criação do mundo, segundo sua região.

      Obviamente que para um religioso isso parece absurdo, pois eles não estudam! O único livro que são permitidos ler, geralmente é o da sua própria crença. Este livro pode receber diversos nomes (Bíblia, Corão, Torá) e cada um deles pode ter inúmeras traduções. A “Bíblia Sagrada” que me faziam ler, era tradução da tradução, algumas foram adaptadas e atualizadas, algumas ampliadas (Ex. livro de Mormon), apesar de o texto em si tentar afirmar que não deve ser modificado.

      Este processo de extinção é normal e faz parte da evolução humana. Ex: hoje sabemos que bruxas não existem, mas houve uma época em que a Igreja torturou e matou milhões de mulheres com tal acusação (inquisição). Ou na Guerra Santa, onde todas as crianças de Jerusalém foram mortas em nome de Deus. E não me refiro apenas à Igreja do Papa.

      Tudo que a Ciência descobre nos deixa mais perto da realidade como ela é, também nos tira da ignorância, como a piada que fiz acima, sobre saber que a Terra não é quadrada, como pregava a religião. O problema é que para os religiosos, a Ciência é como uma super-religião contra a qual todas lutam, sem sequer saber o que ela realmente é.

      O cientista não é um adepto de um credo, mas antes um estudioso de incontáveis livros, diferente dos crentes, que lêem apenas 1 livro na vida. O cientista passa a vida inteira estudando na esperança de descobrir algo novo, e assim deixar sua contribuição para o futuro. Tal evolução ocorre através de muitos séculos, divididas em áreas de conhecimento.

      Hoje eu sei, apesar de não ser um cientista, que a Ciência não prega, não quer fazer ninguém acreditar em absolutamente nada. Ela apenas mostra as coisas como elas realmente são, e cada um acredita se quiser. Ela não depende de fé para existir. Ela afirma, se contradiz ou se prova baseada apenas nas coisas que se podem ser verificadas sem recorrer à “fé”. Por isso a própria Ciência sabe e afirma que não é perfeita e se questiona a todo instante, até provar com precisão Matemática. Imagine se a televisão tivesse sido criada a partir de incertezas e suposições, até hoje não existiria.

      Para Ciência, tudo o que existe pode ser percebido por nossos sentidos, principalmente a visão, caso contrário: é criação humana, e só existe no mundo abstrato das idéias. Por exemplo, a maioria das pessoas não pode ver Saturno ou as moléculas de carbono, o que não quer dizer que não existam. Quando as coisas não podem ser vistas a olho nú, cria-se instrumentos que ampliam nossos sentidos, como telescópios ou microscópios. Existem coisas que não podem ser vistas pois são invisíveis, como as ondas de rádio, por exemplo. Neste caso os cientistas criam dispositivos eletrônicos para tal, estes convertem as ondas em som ou luz na tela, e assim podemos ver e ouvir. É assim que a Ciência produz coisas para melhorar nossas vidas e trazer conforto, como a televisão.

      Tudo que não pode ser visto, nem mesmo por instrumentos de ampliação dos sentidos ou medido por dispositivos eletrônicos, é criação humana, o que não significa que não existam, por exemplo o Amor, Amizade, Medo e Deus. As religiões são criações humanas, o que não quer dizer que não existam, já que estão aí. Também não quer dizer que devemos acreditar sem questionar.

      Cada um acaba acreditando na religião mais perto da sua casa. Pois é nisso que elas se apóiam: convencimento, fé, repetição e programação mental. Deus é um mal necessário: atrasa a evolução do pensamento humano, o desenvolvimento da Medicina e toda ciência que desafia o “Design Inteligênte”, perpetua a ignorância… Mas infelizmente ele é uma necessidade para o controle da turba, elas que fazem com que a massa permaneça submissa às explorações do CAPITALISMO.

      Não nosso me estender muito, o assunto é muito mais complexo do que parece. Apesar de eu ter feito um texto curto, é longo para a maioria das pessoas. Visto que muitos dos que responderam abaixo, sequer leram os contra-argumentos científicos, e continuam parafraseando a partir do vazio, com recorrência ao infinito e ao incompreensível, como quem dissessem: “Se é complicado demais para mim entender, então é de Deus!!!”

    • Tem razão, desculpe, devo ter confundido com outras mátérias. Obrigado. Tirando o primeiro parágrafo, o resto mantenho.

    • Bom, em minha opinião o melhor argumento é o da razão (por mais ilógico que soe um argumento da existência de um Deus através da razão). É ai que entra o meu lado ”agnóstico” e não-céptico apesar de eu não crer na existência de Deuses. O que refuto na argumentação é a própria palavra Deus. Creio eu que exista um sentido no qual nós humanos somos incapazes de atingir, não seres superiores (Essa ideia é muito miserável). O primeiro argumento é ridículo pois bem sabemos que não se prova a inexistência de nada. É simples no final das contas: Do Gênesis ”O espírito de Deus pairava sobre as águas”, que águas? de onde surgiu o Espírito de Deus? A questão é muito mais profunda, ainda que exista um Deus (suponhamos), de onde ele teria vindo?

    • Paulo, eu vou botar aqui trechos pequenos do Manual Bílico da SBB, uma empresa multimilionária que lucra alto com a venda de bíblias (bíblia da criança, bíblia da mulher, bíblia das promessas, bíblia do pentecostal…):
      “Estes capítulos (os primeiros de Gênesis) ainda deixam muitos leitores perplexos, graças a sua linguagem pré-científica, (fala sobre a idade do pessoal, origem do universo da vida)(…) Não obstante, seu foco principal não é fornecer um tratado científico de como as coisas começaram e como a vida se originou, mas oferecer ao leitor o contexto religioso, social e geográfico (…) Inevitavelmente há muita linguagem e expressão simbólica usada para descrever tais características e eventos (…)”
      Bom, quem tá dizendo são eles, os vendedores de bíblia.
      Agora, eu vejo algumas respostas ao seu questionamento: A SBB está querendo desacreditar a bíblia ou você a está lendo errado (ou, quem sabe, está para lançar a bíblia do ateu).
      Eu acho, na sinceridade, que é como se você estivesse lendo a estória da cigarra e da formiga http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Cigarra_e_a_Formiga e, no final, não entendendo nada, dissesse que é impossível que cigarras conversem com formigas.

  40. Aguiarubra

    Eu escrevi: “…Nosso pensamento não passa de um nivel de organização lógica de instintos…”

    Lewis disse: Nesse caso, ninguém concebeu meu cérebro para o propósito de pensar. Trata-se apenas de um acaso, que os átomos no interior do meu crânio, por razões físicas ou químicas, se organizaram de uma certa maneira que me dá, como subproduto, a sensação que eu chamo de pensamento

    Logo em seguida ele comenta, que não podemos confiar em nossos pensamentos (de fato).
    Mas isso nada indica que devemos criar um ser mitologico para explicar o “pensar”. Deve-se concordar que a ideia de Deus passa por um certo mecanismo de pensar, Não é como perceber a agua gelada, é necessario acreditar e para acreditar temos que refletir, isso chamamos de fé. E se não podemos confiar em nosso pensamento, tanto não podemos confiar na existencia de Deus, quanto na inexistencia.

    Quero deixar bem claro que, não descarto a ideia da existencia de Deus, seria muito ignorante se o fizesse. Acredito que haja a possibilidade de sua existencia, e não a existencia em si.

    “Comentário: Jean Piaget e Rolando Garcia escreveram um livro chamado “Psicogênese e História das Ciências”. Nessa obra, eles eloboraram o conceito de “quadro epistêmico”. ”

    Obvio que não se pode, e foi exatamente oque eu disse, é só reler com atenção, há diversos impecilhos, geograficos, culturais, entre outros… Reconheço que foge do assunto proposto por Lewis, mas precisava ser comentado isso.

    P.: “…Símios constroem ferramentas…”
    Comentário: mas não fazem fósforos para acender fogueiras.

    P.: “…Golfinhos usam liguagens complexas…”
    Comentário: mas não usam a Internet…

    P.: “…Cachorros memorizam sons…”
    Comentário: mas não os gravam em mp3…

    P.: “…gatos calculam o salto e a caçada…”
    Comentário: mas não com mainframes!!!

    Obvio que não. Oque proponho com meu comentario é expor a sutileza do evolucionismo, que não é só biologico, mas também social.Há 200 anos atras também não gravavamos em MP3.
    Símios não constroem fósforos. Eu tenho total certeza que Bonobos, Chimpanzés.. Podem sim um dia desenvolverem isso,
    Temos conhecimento da incrivel capacidade mental desses seres, é só uma questão de oportunidade, espaço, ou necessidade.

    Se eu deixei alguma coisa incoerente por favor me avise. Um abraço a todos…

    • P.: “…Mas isso nada indica que devemos criar um ser mitologico para explicar o “pensar”…”

      Comentário: concordo, se Deus for definido antropológicamente e/ou como um “sujeito” independente dos objetos: é muito determinista e, por causa disso, incorre no Dilema de Epicuro.

      Tenho a tendencia a encarar “Deus” hegelianamente, mas de “olho” em Espinosa (tenho dificuldades com a concepção “panteista”).

      Um pensador brasileiro, Huberto Rhoden (1893 — 1981) advoga a tese “panenteista” para Deus, ao qual simpatizo muito. Nela, o Dilema de Epicuro (e outra, a de Eutífron), se resolvem tranquilamente, embora exija um “mundo espírita kardecista” paralelo ao nosso.

      P.: “…Temos conhecimento da incrivel capacidade mental desses seres, é só uma questão de oportunidade, espaço, ou necessidade…”

      Comentário: esse argumento foi convincente para mim.

      Destaco: “…é só uma questão de oportunidade, espaço, ou necessidade…”.

      Não tenho como duvidar disso!

      Vou ter que voltar prá minha prancheta mental e reavaliar várias ideias dispersas que possuo, centradas em “…é só uma questão de oportunidade, espaço, ou necessidade…”.

      Desaparecendo o Homo Sapiens…outro animal evoluirá, certamente!

    • Desculpa me intrometer assim, mas essa parte eu não entendi:
      “Desaparecendo o Homo Sapiens…outro animal evoluirá, certamente!”
      Como assim? Cada um tem sua vez? Os outros animais não evoluíram? Essa eu não entendi.

    • O último “concorrente” do Homo Sapiens foi o Homo Neandertalensis.

      Não apareceu mais outro, que pudesse desenvolver tecnologia prá se auto-extinguir, entende?

      Jonathan Jackson notou ‘…a sutileza do evolucionismo, que não é só biologico, mas também social…” e “…Símios não constroem fósforos. Eu tenho total certeza que Bonobos, Chimpanzés.. Podem sim um dia desenvolverem isso,
      Temos conhecimento da incrivel capacidade mental desses seres, é só uma questão de oportunidade, espaço, ou necessidade…”

      É só questão de oportunidade e espaço, ou seja, desaparecendo o Homo Sapiens (que eliminou concorrentes mais próximos), abre espaço para novos animais evoluirem, como na está explícita na série “Planeta dos Macacos”!

      Isso é bem possível!

      Não houve “necessidade” de seres inteligentes no mar e no ar, por isso golfinhos não foram prá Lua, entende?

      Nem águias singraram para Marte…

      Então…não estarei vivo quando a Natureza resolver dar chance para outro ser vivo alcançar nossa “inteligente inteligencia”, ok?

    • Legal, aguiarubra. O problema é que não é certo dizer que e o homem é mais evoluído que o chimpanzé. Põe o homem pra subir em árvores e achará que o macaco é mais evoluído, põe o homem pra nadar e achará que o peixe é mais evoluído, põe o homem pra correr e achará que o cavalo e mais evoluído, e assim por diante.

    • César Crash

      Atualmente, em nosso mundo dominado pelas várias ideologias neo-“capetalistas”, mesmo as amebas são mais evoluidas que nós, pois não ameaçam a si mesmas de extinção.

      É que o termo “evolução” é polissêmico, nessas “conversas” por aqui. Dou-lhe razão, a respeito do fato de o “animal humano” estar entre os seres mais frágeis (e imbecis!) neste planeta: quase todos os seres vivos, por aqui, é “evoluido” por ter mais força que nós, melhor visão, melhor olfato, mais velocidade, etc. etc. etc.

      Mas nenhum desses seres consegue competir com nossas máquinas e outros artefatos.

      Estou em dúvida sobre se as máquinas são lá grande coisa, no contexto do planeta, mas isso veremos nesse século XXI mesmo!

      Teleologicamente, as máquinas representam um meio de transporte da vida deste planeta para outros planetas. E nesse processo, o Homo Sapiens desaparecerá “engolido” por suas próprias máquinas! Quem sabe se quando isso ocorrer, os outros animais e as plantas acabem sendo conduzidas pela máquinas que nós deixarmos como “herança evolucionária” por aqui, né?

      Se isso acontecer, nós, os seres humanos, seremos um triste exemplo de “inteligencia burra”, não é mesmo?

      E seremos passageiros numa vida passageira. O porvir dirá.

    • Boa, AguiaRubra!
      “a máquina progride enquanto o homem regride”
      Pode colocar no Google que ele diz que essa frase é minha!

    • Ok, Cesar Crash

      A frase está bem explicitada em seu blog: fui lá e conferí.

      Aliás, magnifica iniciativa sua! Quem sabe, possa-se reverter a regressão do ser humano perante a máquina.

      Os niilistas ‘adoram’ deslindar o ‘brilhante’ futuro da Humanidade com o uso da máquina.

      Desprezam os “mitos religiosos” em nome das maravilhas da razão maquínica.

      Assim, desconhecem a lenda judaica do “Golem”, um ser artificial feito com barro, que tinha na testa o termo “Emeth” = verdade e era usado para todo tipo de tarefas domésticas e cuidava da segurança de seus criadores.

      Mas o Golem tornou-se ameaçador, embora não fosse perigoso por si mesmo, pq. descuidaram de “desligá-lo” se ele crescesse demais: bastava apagar a letra “E” de “Emeth”, que se tornaria “Meth” = morte.

      Um dia, conseguiram alcançar sua testa e tornaram “verdade” em “morte”.

      Mas o Golem ficou grande demais e esmagou todos que estavam a sua volta, ao desmoronar todo aquele barro de seu corpo.

      E o que aconteceria se uma formidável explosão solar desligasse todas as máquinas do 1º mundo industrial, hoje em dia?

      Haveriam centenas de milhões de mortos em poucos dias, não é mesmo?

      E se a “máquina” se generalizar pelo planeta, como escaparemos ao destino do Golem da lenda?

    • Claro que evoluíram biológicamente, mas oque estamos falando aqui é do “””nível mental”””, da tecnologia, etc… Se você ler os posts anteriores você vai entender…
      E sim. Praticamente cada um tem sua vez, na medida que o caçador oprime a presa para sua própria sobrevivencia, mas se tratando de Ser Humano isso toma enormes proporções. Se os animais mau conseguem sobreviver e temos diversas espécies em extinção, o que dirá evoluir tecnologicamente..

    • Entendo o que quer dizer, mas continuo na mesma. Não me parece certo resumir o termo evoluir para uma característica isolada. Como o próprio AguiaRubra disse, não houve necessidade de inteligência no ar e na água. Por que não, não seria vantagem? Seria tão vantajoso quanto aqui. É uma característica ótima, mas uma característica que não é assim tão necessaária pra sobrevivência. Garante a nossa, mas garras ou ferrões ou velocidade também poderiam garantir.

    • Concordo plenamente com você, Jonathan Jackson, e discordo do Cesar Crash. É claro que o Homem é mais evoluído que os animais, em quase todos os aspectos. O homem pode não subir em árvores mais rápido, mas constrói torres de centenas de metros e sobe nelas rapidamente sem sequer mover os músculos, será que eles nunca ouviram falar em edifícios e elevadores? O homem pode não saber nadar como um peixe, mas cruzou todos os mares e todas as profundidades, e pode ficar anos embaixo d’água, já ouviram falar de submarinos nucleares? Sem contar em correr mais rápido que os felinos (carros de corrida), ou voar mais alto e mais rápido que as aves (aviões e ônibus espaciais), não é a “fé” que mantém um avião no ar, mas sim a força das turbinas construídas por CIENTISTAS.

    • Tenho que discordar de novo, SuperAdilson. O homem não é mais evoluído que os animais, não faz sentido esta afirmação, pois o homem É um animal.
      Depois, eu não falei sobre evoluir mais ou menos, eu falei sobre evoluir ou não, e isto é substancialmente diferente.
      Foi a essa frase que repliquei:
      “Desaparecendo o Homo Sapiens…outro animal evoluirá, certamente!”
      Agora, falar que não é a fé que mantém o avião no ar e sim a força das turbinas foge radicalmente do assunto. Não força a barra.

    • Ai meu braço!
      Tá certo, falei. Mas a evolução é no caso exponencial, cada um em uma direção, de acordo com o modo em que vive. Cada ser é adaptado ao modo que vive, em ciência não se pode dizer que um golfinho é mais evoluído que um cavalo, cada um é adaptado ao seu ambiente, pôe o golfinho na terra e o cavalo é o melhor, põe o cavalo na água e o golfinho é o melhor. Com o homem é a mesma coisa. O homem é melhor em subir em prédios? O macaco diz: E daí? Pra que eu quero subir lá? Você vê vantagem em subir rapidamente em prédios, claro você é humano, por isso sua subjetividade rte impede de enxergar o que estou te falando.
      Qualquer coisa, passa um e-mail pra esse cara aqui, eu não sou ninguém pra te dizer isto:
      http://www.espacoacademico.com.br/021/21ccarvalho.htm

    • Alá do céu!!!

      Cesar Crash

      Meu rapaz, Biologicamente não podemos comparar “evoluções”, óbvio. Pois cada um evolui para oque lhe convém. O que eu e outros estamos dizendo aqui, é no sentido da capacidade do homem e dos outros animais a criarem artefatos. O discurso é que não é só o homem que tem capacidade de criar um palito de fósforo, visto que diversos animais, em especial os símios, demonstram incrivel capacidade de cognição, em diversas áreas do “raciocínio”. Logo esses animais, se o homem desaparece-se, teriam sua chance.
      Agora, porque o homem precisa desaparecer? Por causa da competição entre espécies. Nos achamos muito modernos e racionais, mas somos os mesmos há 10.000 anos atrás. Invadimos as florestas, matamos invasores em nossa casa, Passamos ao lado de uma barata na rua, e a 1º coisa que fazemos é PISAR, simples assim, e nosso dia prossegue normalmente. Então imagina se virmos um grupo de Chimpanzé criando armas e se organizando dentro de um zoológico. o que faríamos?
      É obvio que cada um tem sua vez, Não que isso esteja predeterminado. Mas é consequencia da competitividade da vida. E quando duas espécies, ou raças, ou etnias querem dividir o mesmo espaço ao mesmo tempo, Infelizmente, há Guerra. Pois somos os mesmos irracionais de 10.000 anos atrás…

      Desculpe o discurso talvez esteja embolado, tive que digitar correndo.

    • Satanás do inferno!
      Jonathan, a gente tá andando em círculos. Eu entendo o que quer dizer, só acho que o uso dos termos está errado. É o que eu acho, só isso. Não é o homem quem está evoluindo, são as máquinas, as tecnologias, blá blá blá. São criadas por quem? Pelo homem, eu sei. Mas esta conversa criada por nós também está evoluindo, e nós, deste jeito, continuando na mesma…

    • “Desaparecendo o Homo Sapiens…outro animal evoluirá, certamente!”

      Sem dúvidas e isso é lindo! oque nos faz imaginar: Será que houve alguma civilização antes da nossa? é fantástico..
      Li uma tese uma vez comentando exatamente sobre o desaparecimento do homem. Nele dizia que outros animais iriam sem duvidas migrar para as nossas cidades e utiliza-las de uma nova forma. Colocaram em foco o Chimpanzé. O Chimpanzé migrou para os prédio e vivia lá no alto, se alimentando de ovos de pombos, protegido dos predadores, do frio, e em um ótimo lugar para procriar. Esse Chimpanzé se dar conta que se ele não comer todos os ovos de uma vez sempre vai estar “aparecendo outros ovos”. Então ele começa e proteger esse ovos de novos predadores e até, talvez, melhorar as condições dos pombos. Pronto, temos ai o inicio da agricultura, tão crucial para o desenvolvimento humano. É lindo! ai ai…

    • Cesar Crash

      Assista “O Mundo sem Ninguém”, do The History Channel.

      Te garanto que vc vai ficar muito surpreso com as especulações que os cientistas fazem a respeito do que aconteceria se o Homo Sapiens desaparecesse, baseados no que realmente aconteceu em locais onde não há humanos interferindo no meio-ambiente.

      Essa dos chimpanzés com os pombos é só um dos exemplos realmente observados!!!

      Agricultura não é só “agrobusiness”…

    • Da ideia de você sustentar um alimento de maneira a mante-lo constante sim. ta certo que no caso seria pecuária, talvez essa tenha sido sua crítica…

    • Jonathan

      Vi essa tese desenvolvida numa série do History Chanel chamada “O Mundo sem Ninguém” (sem ninguém quer dizer: sem os seres humanos, com a Natureza livre de nós!). Fiquei muito impressionado com as especulações sobre o que aconteceria a seguir.

      Quanto a civilizações que nos precederam, não sou daqueles que fazem chacotas com Helena P. Blavatski, que escreve em suas obras sobre civilizações que nos precederam.

      Levo a sério “O Despertar dos Mágicos” e o “realismo fantástico” de Jacques Bergier, que recomenda a leitura de “Um Cântico para Leibowitz”, de Walter M. Miller: podemos ser os “sobreviventes” de cataclismo civilizatórios esquecidos no tempo!

      Talvez “Atlantida” tenha sido só a última e decadente cidade de tempos mais gloriosos que o nosso!!!

      Só sei que nada sei…

  41. Estranho haver tão poucos comentários aqui. Deve ser por que o texto é um tanto difícil.
    Bom, minha experiência.
    Eu me esforcei, juro que me esforcei pra ser um bom ateu. Mas não queria o ser por ser, mas conhecer bem de parto aquilo que critico.
    Hoje, eu ando com gente que tinha cirrose, era autista. Ando com gente que o médico disse que nunca iria engravidar, mas engravidou. Então, o médico disse que a gravidez não iria muito longe. Quando foi, a criança nasceria com problemas. Já vai fazer três aninhos, o Gabriel é uma linda criança saudável. Pode ser que talvez, exista causas naturais desconhecidas que façam tais coisas? Pode. Mas quando estas coisas parecem perseguir um grupo pequeno de pessoas, deve haver aí algo que pasou desapercebido. Já fui jurado de morte por Carecas do ABC, já vi camaradas sofrerem nas mãos da polícia e, estando eu junto, não me dirigirem uma ofensa qualquer. E em seguida ser o primeiríssimo a ser liberado entre muuuitos punks. Houve até um reporter do Agora que apanhou nesse dia. http://www.glb.com.br/manchetes/noticias.asp?1560867 Algumas fontes falam em 20 pessoas detidas, uma das maiores mentiras que já ouvi na vida, arrancaram até carinha do shopping por estar de micaninho, um camarada gótico que estava nas redondezas a polícia não diferenciou e levou junto, uma menina foi presa por estar de All Star e tinha um canivetezinho na bolsa (parece que desses no cortador de unhas).
    Se um dia provarem que Deus não existe, esta pergunta ficará pendente: Quem é esse que anda do meu lado todo dia, então!?

    • Cirrose, Jonathan, até onde me consta só se cura com transplante de fígado, Jonathan. O acaso escolheu um povo específico, Jonathan. E parece sempre preferí-lo, Jonathan. Onde está o medo e o acaso aqui, Jonathan?

    • Cura para cirrose? Sabemos que o sistema imunológico pode curar várias doenças ditas “incuráveis”, tal como câncer, entre outras. E a probabilidade disso acontecer não é tão fantástica assim.
      Escolheu um povo específico? Dentre todos os humanos? Mas que deusinho racista esse seu heim?
      “Quem é esse que anda do meu lado todo dia, então!?”
      Sorte. Se você tivesse se ferrado, com certeza não estaria falando aqui. Ou morrido. Quem é esse que não anda com as CRIANÇAS da África, que mereceriam muito mais (pelo menos comida né?).
      Sempre tive a ideia que todo religiosoé um poço sem fundo de egocentrismo, e você me provou isso. Olhe para o mundo, para os que sofrem, e pare de olhar para o próprio umbigo e dizer que deus te protege…

    • http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/cirrose/
      Eu, de boa mesmo, gostaria de saber de onde você tirou esta probabilidade. Posso? Não é raro? Exemplos.
      A questão racial eu vou descartar o comentário, por que passou longe do contexto. O fato é que se um raio cai na tua frente, a chance de cair de novo é quase nula. Aí caem três, quatro, cinco e continuam caindo e você acha que é só coincidência, dentro das probabilidades, é muito pequena, mas existe, é o que me diz, não é? Firmeza, eu opto por pensar o contrário e tenho por mim que os números estão a meu favor.
      Se eu tivesse morrido, por razões óbvias não estaria falando aqui (Duh!). Mas eu não estou falando de condições sociais não, falei? Eu acho que não. Mas se quiser eu falo, eu moro em rua de terra, não tem asfalto, não tem esgoto, até pouco tempo nem luz no poste tinha, morei a vida na boca da favela, já recebi cesta básica de doação, metade das minhas roupas é ganhada, falei? Acho que agora falei. Falei do que conheço, você do que não conhece. Se for falar de crianças passando fome é assim, tio, lá no continente africano tem muita criança rica e aqui no teu país tem criança passando fome, se você me conhecesse um tiquinho assim, ou talvez, se lesse o que escrevi, ou talvez, se pudesse entender, veria que eu passei longe de falar disso. Falo de coincidências que vi e continuo vendo, coisa que é “coincidência” demais e eu, pelo que vivi, nunca vi isto acontecer sob outras condições se não na causa a que atribuo. Se puder citar exemplos de “sorte” como a que me refiro, não de ter dinheiro ou o que for, mas de acontecer eventos como os que descrevi, por favor cite, exemplifique, mas não diga há MUITOS (pois é o que sempre dizem)! Eu pergunto se há muitos, cite UM.
      E mais, se quer saber, dependo de remédios, minha mina tem doença incurável, sua última frase me faz rir, você não me conhece, não sabe o que eu faço, por onde e com quem ando, truta. “Olhe pros que sofrem”, eu, Cesar, não é difícil me ver entre prostitutas, mendigos, conheço traficante e viciado, todo mundo. Cê me chama de religioso e eu sou visto entre punks, minha ficha tá lá no DECRADI, devo ter mais amigos ateus do que você mesmo, cara. Falo pra mais um agora, quem sabe você vai ser o primeiro, se morar em São Paulo e quiser me trombar, a gente marca aí, pra da próxima vez, quando falar de mim, falar de quem conhece, firmeza?
      Abraço, Pedrão!

    • E, antes que mais alguém pense o mesmo, eu não disse que Deus prefere alguém em detrimento de outrém. Eu disse que |SE O ACASO| é o “responsável” pelas coisas citadas e Deus não existe, então |O ACASO| |ESCOLHEU (pelo menos parece)| |UM POVO (grupo de seres humanos unidos por um fator comum)| |ESPECÍFICO (aqueles que acreditam em um deus e pediram a ele)|.
      Se tais coisas acontecem entre os que não acreditam e/ou não pediram, eu desconheço tais exemplos, esses e outros são os exemplos que conheço. E, se muitos acreditam, pedem e “merecem” mais como dito e não acontece nada isto não altera a sentença: em todos os casos onde aconteceu, a pessoa acreditava, e com nenhum dos que não acreditam aconteceu. O que pode mudar não é não acontecer com quem acredita, mas sim acontecer com quem não acredita. E eu nunca vi nenhum. É isso.

    • Puts, esse cara deve ser mesmo lesado:

      {{{“Esse argumento também comete a falácia lógica chamada “regressão ao infinito”. Se o universo teve uma primeira causa, o que causou essa causa em primeiro lugar? A crítica afirma que é injusto defender a causa de todas as coisas, e, em seguida, defender a única exceção de uma “Primeira Causa”, que não têm uma causa.[Listverse]}}}

      Não entendeu ainda? Leia de novo… ou continue acreditando na crença de seus pais, na sua programação da primeira infância, no seu “deus” EXCESSÃO que não possue causa.

      É como eu disse: “Se é dificil demais para eles entenderem: é de deus”

  42. 1º argumento:

    Formulado pela primeira vez por Santo Anselmo, Arcebispo de Canterbury, e reformulado por Alvin Plantinga, esse argumento diz: “Deus existe, desde que é logicamente possível que ele exista”.
    Este argumento é muito simples, exigindo não apenas uma crença em Deus, mas uma crença na necessidade de Deus. Se você acredita que ele é necessário, então você deve acreditar que ele existe.

    Se Deus existe pois é possivel que ele exista, entao qualquer outra entidade também existe. Ou seja, Papai noel, coelho da pascoa, São Jorge, Exu caveira, tudo isso existe, Visto que, obiviamento pode existir. Mas vamos pegar só a questão do papai noel, suponhamos que todo dia 25 o papai noel apareça em nossas casa a 00:00, então você pergunta: Como ele pode aparecer em todas as casas ao mesmo tempo? Como eu estou me baseando puramente na lógica religiosa, eu respondo: Ora bolas, ele é Onipresente.
    Ainda há a segunta parte, se eu acreditar que é necessario entao existe. Se papai noel, desde o primordio da sociedade visita-se nossas casas, e um natal qualquer ele não fosse, Você iria entender como ele é necessario, por causa do costumo, e da aversão as mudança que o ser humano possui.

    2º argumento

    Este argumento é muito antigo, e afirma que Deus deve existir pelo seguinte motivo: primeiro, um aspecto de moralidade é observado; a crença em Deus é a melhor explicação para essa moralidade do que qualquer outra alternativa; portanto, a crença em Deus é preferível a descrença em Deus.

    Sinceramente não faz o mínimo sentido isso. Além da questão das Cruzadas e da SANTA inquisição, temos culturas indigenas que valorizam o sacrifio de semelhantes e até canibalismo ( não muito diferente no que se faz até hoje.), Se tomarmos como verdade que a única explicação dessa moralidade é Deus, então chegaremos a conclusão que existe mais de um ser supremo.

    3º argumento

    “Cinco Provas de Deus” de São Tomás de Aquino, e bla bla bla.

    Totalmente incoerente essa ideia, pois a bondade é uma interpretação humana, E podemos usar exemplos parecidos com os citados acima.

    4º argumento

    O escritor C. S. Lewis surgiu com esse argumento. Ele afirma que Deus deve existir, porque: “Supondo que não há nenhuma inteligência por trás do universo, nenhuma mente criativa. Nesse caso, ninguém concebeu meu cérebro para o propósito de pensar.

    O contra argumento foi muito bem formulado, mas há uma questao interessante a se acrescentar. Acerca do pensamento podemos notar que, os Seres humanos não são os unicos seres pensantes. Nosso pensamento não passa de um nivel de organização lógica de instintos. Se fossemos tão brilhantes assim, após termos descoberto o fogo e inventado a roda,logo em seguida inventariamos o carro a vapor. então como nao conseguimos pensar tão longe, precisamos caminhar passo a passo, e aos poucos evoluir a ideia ( uma caminhada de milhares de anos.) Símios constroem ferramentas, Golfinhos usam liguagens complexas, Cachorros memorizam sons, gatos calculam o salto e a caçada… E você ainda acha que esses animais não pensam? E se você perguntar, entao porque não pensam como nós, a ciencia também pode te explicar, e não só a neurociencia, mas também a fisiologia. Tais coisas me deixam furiosos. quando um gato esta se preparando para dar o bote, você acha que a mente dele esta vazia e guiada somente de euforicos instintos? Nós Humanos devemos descer de nossa prepotencia de achar que somos os unicos pensantes neste planeta.

    5º argumento

    Ja escrevi demais e to com preguiça. o contra argumento esta bem coerente e eu acho q nao tenho nada a acrescentar…

    • Jonathan Jackson

      P.: “…4º argumento

      (…)O contra argumento foi muito bem formulado…”

      Comentário: o contra argumento se refere ao fato de que essa prova de Lewis é insuficiente para demonstrar a existência de Deus.

      Mas até o contra-argumentista concorda que ela é muito viável para refutar a ideia de “acaso metafísico” inerente às especulações dos materialistas naturalistas.

      Ora, se o “acaso” é absurdo, pq. Deus (o princípio metafísico de ordem – o “cosmos” – e de pensamento “lógico” – o “logos”)não pode existir?

      Vc escreveu: “…Nosso pensamento não passa de um nivel de organização lógica de instintos…”

      Obs.: sem querer, vc aderiu à “prova” de C. S. Lewis????

      P.: “…Acerca do pensamento podemos notar que, os Seres humanos não são os unicos seres pensantes.

      Comentário: num nível muito abstrato do significado do termo “pensamento”, sim: os Homo Sapiens não são os únicos seres vivos que pensam neste planeta.

      Mas é preciso tomar muito cuidado com a “extensão” que damos aos significados dos termos que usamos. Se alargarmos demais o uso do termo “pensamento”, o fato de observarmos “leis” dirigindo os fenômenos também pode ser aplicado a ideia de que “o Universo pensa”!!!

      P.: “…(…) Se fossemos tão brilhantes assim, após termos descoberto o fogo e inventado a roda,logo em seguida inventariamos o carro a vapor…”

      Comentário: Jean Piaget e Rolando Garcia escreveram um livro chamado “Psicogênese e História das Ciências”. Nessa obra, eles eloboraram o conceito de “quadro epistêmico”. Tal conceito demonstra pq. não se poderia passar tão velozmente, como vc imagina, de uma descoberta para outra (do fogo para a roda e daí para o carro a vapor, e daí para “discos voadores”???) mesmo sendo-se o maior dos gênios de uma época. Não é questão de “brilhantismo mental”! Veja:

      – O fogo já era conhecido pelos Homo Erectus (de 1,5 milhões de anos atrás até cerca de 300.000 a.C.).

      – A roda foi inventada por Homo Sapiens Sapiens em 6.000 a.C., na Mesopotâmia.

      – O carro à vapor, no século XVII, na Inglaterra de Isaac Newton (pelo Homo ‘industrialis’…rsrsrs)

      Há razões muito bem fundamentadas para que não consigamos, hoje em dia, contruir uma “Enterprise” com motores ‘transdobra’ a crusar as galáxias do Universo!

      P.: “…então como nao conseguimos pensar tão longe, precisamos caminhar passo a passo, e aos poucos evoluir a ideia ( uma caminhada de milhares de anos.)

      Comentário: hoje em dia, a “caminhada” pode ser de alguns milhares de…segundos…

      P.: “…Símios constroem ferramentas…”
      Comentário: mas não fazem fósforos para acender fogueiras.

      P.: “…Golfinhos usam liguagens complexas…”
      Comentário: mas não usam a Internet…

      P.: “…Cachorros memorizam sons…”
      Comentário: mas não os gravam em mp3…

      P.: “…gatos calculam o salto e a caçada…”
      Comentário: mas não com mainframes!!!

      P.: “…E você ainda acha que esses animais não pensam?…”
      Comentário: numa certa extensão do termo “pensar”, sim.

      P.: “…E se você perguntar, entao porque não pensam como nós, a ciencia também pode te explicar, e não só a neurociencia, mas também a fisiologia…”

      Comentário: taí, a neurofisiologia (e a “Psicogênese”) explicam pq. os animais NÃO PENSAM COMO NÓS ou pq. nós NÃO PENSAMOS COMO OS OUTROS ANIMAIS!

      P.: “…Tais coisas me deixam furiosos. quando um gato esta se preparando para dar o bote, você acha que a mente dele esta vazia e guiada somente de euforicos instintos?…”

      Comentário: eu não acho isso, mas Daniel C. “Demmentt” acha, sim, que o pensamento é o “acaso pensando”…rsrsrsrsrs…E Richard Dawkins “acha que” são “genes egoistas” os únicos “pensadores” no mundo do Homo Atheus…

      P.: “…Nós Humanos devemos descer de nossa prepotencia de achar que somos os unicos pensantes neste planeta…”

      Comentário: Edgar Morin já nos reclassificou como “HOMO DEMENS”…

      Frase de alerta: “Cada um de nós é uma lua, e tem um lado escuro que nunca mostra a ninguém. ” Mark Twain 1835-1910

  43. Fico um pouco triste de notar que existem algumas pessoas entre os comentários que fazem questão de “rebater” a opinião alheia, como se precisassem impor seu ponto de vista.

    Acho que um dos mais inteligentes comentários que li foi: “Deus, acredita quem quer.”

    Pessoalmente, sou fascinado por esta questão, pois ela é “”vencida”” (note as aspas que indicam a metáfora) – caso a caso, de acordo com a capacidade argumentativa das partes que se “”confrontam””.

    Ou seja, ninguém nunca expôs provas objetivas e científicas provando a existência ou ausência de Divindade no universo.

    Eu sou agnóstico, e estou aberto à todas as possibilidades: tanto a da existência quanto a da inexistência D´Ele. Sou perfeitamente ciente da minha ignorância enquanto ser humano, e portanto não me considero apto, nem sábio o suficiente para afirmar ou condenar a existência de um Deus.

    Resumindo: “tudo que sei é que nada sei.”

    Um abraço a todos, independente de crer ou não em uma força maior!

  44. kkkk.. boa. É interessante outro fato: “interessantemente” as profecias bíblicas sobre o formato do universo, a expansão do universo, guerras e rumores de guerras, têm sido incrivelmente concretizadas (com precisão surprendente). Lembro de uma passagem na Bíblia que diz: “[…]Quem és tu que te esqueces do Senhor que te criou, que ESTENDEU os céus e fundou a terra[..] Isaías 51: 13. A ciência veio descobrir o fato do universo estar estendêndo-se mais de 2500 anos depois, isso mesmo, 2500 mil. Considerando o fato de o livro ter sido escrito em torno do 8º século antes de Cristo. Detalhe: o verbo “estendeu” veio do latim tetendit que quer dizer LITERALMENTE estender, esticar. Eu amo a ciência e amo a Deus. É incrível o relacionamento entre os dois. Só que a linguagem que eles utilizam (matemática) ainda não compreendemos bem.. hehe.. Valew galera.Só pra ressaltar, não estou menosprezando a ciência, até porque ela é “linda”!

  45. kkkk.. boa. É interessante outro fato: “interessantemente” as profecias bíblicas sobre o formato do universo, a expansão do universo, guerras e rumores de guerras, têm sido incrivelmente concretizadas (com precisão surprendente). Lembro de uma passagem na Bíblia que diz: “[…]Quem és tu que te esqueces do Senhor que te criou, que ESTENDEU os céus e fundou a terra[..] Isaías 51: 13. A ciência veio descobrir o fato do universo estar estendêndo-se mais de 9000 anos depois, isso mesmo, 9000 mil. Considerando o fato de o livro ter sido escrito no 8º século antes de Cristo. Detalhe: o verbo “estendeu” veio do latim tetendit que quer dizer LITERALMENTE estender, esticar. Eu amo a ciência e amo a Deus. É incrível o relacionamento entre os dois. Só que a linguagem que eles utilizam (matemática) ainda não compreendemos bem.. hehe.. Valew galera.Só pra ressaltar, não estou menosprezando a ciência, até porque ela é “linda”!

    • Não dá pra provar a inexistência de Deus, assim como não dá pra provar a inexistência de unicórnios na nebulosa de Andrômeda. Apenas acredito que não existam

  46. Permitam-me com todo respeito comentar este tópico. Respeito a decisão de cada um em crer ou não crer na existência de Deus. Eu relutei por várias vezes em comentar este tópico simplesmente por não ver nenhum fundamento nesses tipos de discussão, mas quero deixar minha forma de pensar aqui descrita para todos que acompanham este tópico. A primeira premissa em postar nesses tipos de tópicos é o respeito ao próximo desde que o próprio Deus deu este direito de o ser humano acreditar nEle ou não segundo sua própria vontade, claro que sabendo antecipadamente das consequencias de crer ou não.

    Desde a antiguidade se houve falar que a ciência não combina com a Bíblia no que tange à origem do universo, a crença em Deus e outros assuntos. Claro que não irei relatar tudo o que penso a respeito disto mas irei colocar uma pequena reflexão minha sobre isto, e digo de antemão que “nem a Bíblia contradiz a ciência como a ciência não contradiz a Bíblia em muitos aspéctos”

    1º => A ciência procura encontrar uma prova para a existência do universo, do planeta e dos seres viventes, mas tudo isto são apenas “teorias” e pra isso não existem provas algumas sobre a existencia de tudo isto sem a criação de um ser superior – Deus. Citam a origem por meio de “sopas cósmicas”, Big Bang, entre outras possibilidades. Primeiro que se a vida foi criada a milhões de anos por supostas sopas cósmicas onde estavam presentes as principais partículas que hoje fazem parte de qualquer ser vivo, mas sempre vão cair em uma dúvida, se todos aceitarem esta suposição, então quem criou essas partículas, e se acharem uma resposta cairão em outras perguntas e chegarão a um poço sem fundo onde não mais existirão respostas, pois para estas questões não existem respostas por meio da razão senão pela fé.

    No que tange à origem da vida, em parte a Ciência não contradiz a Bíblia, pois esta nunca negou a existencia de seres anteriormente à geração de Adão, pelo contrário, afirma que existiu vida anteriormente Adão, porém não é enfatizada por não ser relevante para a eternidade e o projeto de redenção humana através de Jesus Cristo (principais temas da bíblia) e ainda tem uma explicação para o chamado “big bang”.

    Não irei extender meu post porque quero evitar discusões desnecessárias e este não é meu objetivo, e me desculpem pela má formação deste post pois digitei-o com pressa em meu trabalho, mas se alguém quiser que eu continue e explique mais sobre este post disponho meu e-mail para contato, o problema é que eu acho que o hypescience não aceita postar dados para contato.

    • Impossível um ateu ter certeza da inexistência de Deus, não se tem provas para isso. A não ser que esteja se baseando na mesma fé dos Cristãos. Eu como descrente em Deus, acredito que esse dilema nunca chegara ao fim. Acredito no evolucionismo, pois ele sim tem evidencias, mas o próprio evolucionismo não exclui a divindade.
      E cá entre nós qualquer ser humano nesta Terra, Ateu ou não, Adoraria se Deus existisse… ah seria tão bom… mas nunca saberemos…

  47. tentando responder uma indagação do andrody 🙂

    sua resposta esta na sua propria pergunta,cabe voce tentar acha-la…

    vou tentar descrever espero que compreendao 🙂

    um dia,assistindo a um conhecido filme de comedia/ficcção cientifica,fiquei intrigado por uns dias,com um comentario de um dos personagens durante um tipo de conversa:

    (…)”o pensamento humano é tao primitivo que é considerado uma Doença em algumas galaxias”(…)

    bom talvez alguem se lembre do filme,mas nao importa,se voce quiser refletir fique a vontade 🙂

    o nome do filme é Mib homens de preto(1 ou 2 )

    a questao(voltando ao artigo) é que se o criador,foi algum tempo criatura(a mente humana é muito restrita)esse ser atingiu um nivel espiritual muito forte ao ponto de ser aos olhos de da sua criação ser equiparado a divindade primordial.

  48. respondendo a indagação do Andrody em 27/4

    sua resposta esta na sua propria pergunta,cabe voce tentar acha-la…

    vou tentar descrever espero que compreendao 🙂

    um dia,assistindo a um conhecido filme de comedia/ficcção cientifica,fiquei intrigado por uns dias,com um comentario de um dos personagens durante um tipo de conversa:

    (…)”o pensamento humano é tao primitivo que é considerado uma Doença em algumas galaxias”(…)

    bom talvez alguem se lembre do filme,mas nao importa,se voce quiser refletir fique a vontade 🙂

    o nome do filme é Mib homens de preto(1 ou 2 )

    a questao(voltando ao artigo) é que se o criador,foi algum tempo criatura(a mente humana é muito restrita)esse ser atingiu um nivel espiritual muito forte ao ponto de ser aos olhos de da sua criação ser equiparado a divindade primordial.

    ps:tenho fé em deus

  49. Uma coisa é certa. Em razão de haver tanta gente que duvida da existência de Deus, podemos concluir uma das seguintes hipóteses: Ou Ele realmente não existe da forma como o religioso o concebeu ou, se existe, Ele procura se ocultar e impedir que qualquer manifestação Sua possa ser comprovada como proveniente d´Ele.

    • Deleon Jerez,
      Acho melhor você pensar assim:
      Se 5 bilhões de pessoas acreditam em uma coisa estúpida, essa coisa continua sendo estúpida. Anatole France
      Deus não procura se ocultar, até porque ele está presente em tudo e ele é tudo. Da beleza de uma flor ao sorriso de uma criança é Deus se manifestando. O homem é que não quer enxergar.

    • “Deus não procura se ocultar, até porque ele está presente em tudo e ele é tudo. Da beleza de uma flor ao sorriso de uma criança é Deus se manifestando. O homem é que não quer enxergar.”
      Deus é tudo… a vá.. e os crente pira no positivo

    • ate agora não foi comprovado a existencia de deus ou não, por tanto é um assunto delicado de se discutir,prefiro acreditar na sua existencia, não tenho nada a perder, va la que ele existaa mesmo.

  50. Desde o alvorecer da raça humana a questão da existência ou não em Deus está presente em todas as questões religiosas,ontológicas e metafísicas,isso quando não partimos para o campo filosófico.Aí eu pergunto:A crença na existência de Deus não surge verdadeiramente depois de uma experiência pessoal?Será que não somos nós que o estamos criando à nossa imagem e semelhança e com isso não entremos nunca num campo de concordância pelo fato de estarmos tentando provara existência de Deus com medidas humanas ,finitas e preconceituosas?Afinal a atma(alma matéria animada) não foi feita à imagem e semelhança de DEUS?Se vocÊ está vivo,é porque sua alma existe,e se sua alma existe é porque foi feita à imagem e semelhança de quem a criou.Ainda estamos engatinhando espiritualmente quando a raça humana ultrapassar esta fase não haverá mais duvidas.

    • Há inúmeros argumentos a favor da existência de Deus, e por outro lado, contra a existência de Deus. Ambos… racionais.
      Portanto, podemos ficar tranquilos quanto a isso, quando nos referimos à racionalidade e à lógica. Mas, a visão que eu tenho da Divindade (portanto creio), é de uma “coisa” qualquer, um “não sei o quê” que foi o responsável por tudo aquilo que o homem não fez, não criou…
      O que é Deus?? Eis a pergunta mais acertada, ao meu ver (desde que se acredite Nele). Porque nada sabemos sobre ele, e não poderia ser diferente, pois seria parecido com mesma coisa que uma ameba soubesse alguma coisa sobre nós seres humanos. Mas, ainda na linha de raciocínio de que se aquilo que o homem, ou qualquer outro ser conhecido por nós não tenha criado; e sendo assim seria obra de Deus, da Divindade, poderíamos compreender que chamamos de Deus tudo aquilo que por nós é desconhecido por nós no momento. Ora, quem fez o sol, os planetas, o universo inteiro?? Não foi o homem, e nem tudo aquilo que conhecemos como agente, portanto foi algo quem fez!
      Mas podem ter sido alguma raça de extraterrestres, dirão uns! Mas, ainda assim, surgirá uma outra pergunta: quem concebeu esta raça de extraterrestres?? outra raça de extraterrestres, afirmaram alguns! E assim sucessivamente… Não terá fim isso!!
      Poderíamos chamar tudo de Deus, todas estas entidades PAUPÁVEIS, de Deus, pois com certeza seriam muitíssimas mais inteligentes que nós da qui da Terra.

  51. Minha gente, para que tantos argumentos que Deus existe ou não existe?
    Pensamentos de filósofos, argumentos de cientistas e etc, jamais provará a sua existência ou inexistência.
    A mente humana, por mais avançada que sejamnos, JAMAIS poderá provar sua existência ou inexistênicia!
    Uma mente finita JAMAIS poderá questionar sobre uma mente infinita!
    Na verdade, na verdade, o efêmero carece de existência o que verdadeiramente existe é o ETERNO!
    No dia em que o homem conseguir provar a existência de Deus, pela razão, aí eu desacredito completamente nele, em Deus!
    E no dia em que o homem conseguir provar, pela razão, a sua inexistência ai eu vou acreditar nele (em Deus) muito mais ainda!
    Para mim, só há uma forma de provar a existência de Deus, sem ser pela razão é claro, é atravéz da manifestação do SOBERANO DO UNIVERSO na alma humana, seja, vc sentindo Ele!
    Abraços a todos!

  52. Eu creio que a essência de tudo é o amor. O amor com o próximo é uma essência única, vital e inexplicável. Eu creio em Deus, mas não tem como explica-lo lógicamente, pois nós ainda não temos condições para entender isto. Creio também que existam civilizações distantes mais evoluidas que tenham o conhecimento de Deus e entendam uma outra lógica que por enquanto não compete a nós. A religião é fundamental, e ciência também. Podem considerar religião x ciência igual a água e óleo, mas uma completa a outra, são muito importantes e devem conviver juntas! Havendo respeito mútuo nas opiniões, geram debates muito legais!

  53. O único argumento que me convence da existência de alguma Força Criativa Consciente (Deus) é o fato de que seria praticamente impossível se obter, apenas com as conhecidas forças da natureza e as propriedades dos átomos e moléculas, uma estrutura tão complexa e inteligentemente elaborada como um ser vivo, especialmente o ser humano. A teoria de que a evolução, dirigida pela seleção natural, meio ambiente, diversificação e tentativas e erros exaustivamente realizados, poderia construir uma máquina tão intrincada e coerente como um ser humano não resiste a uma análise lógica critica. Poderíamos aceitar esta teoria desde que admitíssemos que dentro dos próprios átomos e moléculas e respectivos campos de força já existisse uma tendência ou vontade de conduzir a evolução num sentido predeterminado, o que em última análise seria admitir que a referida Força Criativa Consciente já fizesse parte intrínseca da matéria e dos campos de força.

    • É interessante que nós somos demasiados complexos para não ter um criador, mas e deus? Se ele que nos criou não o torna mais complexo do que nós todos? Então alguem deve ter criado ele também, não?

    • sua resposta esta na sua propria pergunta,cabe voce tentar acha-la…

      vou tentar descrever espero que compreendao 🙂

      um dia,assistindo a um conhecido filme de comedia/ficcção cientifica,fiquei intrigado por uns dias,com um comentario de um dos personagens durante um tipo de conversa:

      (…)”o pensamento humano é tao primitivo que é considerado uma Doença em algumas galaxias”(…)

      bom talvez alguem se lembre do filme,mas nao importa,se voce quiser refletir fique a vontade 🙂

      o nome do filme é Mib homens de preto(1 ou 2 )

      a questao(voltando ao artigo) é que se o criador,foi algum tempo criatura(a mente humana é muito restrita)esse ser atingiu um nivel espiritual muito forte ao ponto de ser aos olhos de da sua criação ser equiparado a divindade primordial.

      ps:tenho fé em deus

    • sua resposta esta na sua propria pergunta,cabe voce tentar acha-la…

      vou tentar descrever espero que compreendao 🙂

      um dia,assistindo a um conhecido filme de comedia/ficcção cientifica,fiquei intrigado por uns dias,com um comentario de um dos personagens durante um tipo de conversa:

      (…)”o pensamento humano é tao primitivo que é considerado uma Doença em algumas galaxias”(…)

      bom talvez alguem se lembre do filme,mas nao importa,se voce quiser refletir fique a vontade 🙂

      o nome do filme é Mib homens de preto(1 ou 2 )

      a questao(voltando ao artigo) é que se o criador,foi algum tempo criatura(a mente humana é muito restrita)esse ser atingiu um nivel espiritual muito forte ao ponto de ser aos olhos de da sua criação ser equiparado a divindade primordial.

    • “Da mesma forma, o argumento cosmológico chegou a conclusão de que quem criou o homem, foi Deus.”
      Foi uma falácia barata de se indicar um ponto sem causa. Tudo precisa de causa, menos nosso Deus.
      E se o universo não tiver uma causa?

  54. Claro que o único argumento lógico e irrebatível é o cosmológico ou de causa e efeito.
    Seu contra argumento de falácia lógica chamada “regressão ao infinito” é que é na realidade uma falácia, ou seja, quando a causa está definida, não há que se provar o que causou a causa. Trata-se simplesmente de um sofisma tentando invalidar o argumento.

    • Esse é o mais rebatível de todos, pois ele refuta a si mesmo.

      “1- Tudo tem uma causa, toda causa tem um efeito
      2- O universo existe, logo o universo tem uma causa, esta causa só pode ser deus, pois caso contrário seria uma regressão infinita”

      Ele peca por dois aspectos, primeiro, é auto-contraditório pois se tudo precisa ter uma causa então deus também precisa. Mas se você cria uma condição Ad Hoc de que deus não precisa de uma causa pois sempre existiu, então você já quebra o argumento, pois então por que não o “universo sempre existiu”? (Quando eu falo universo eu me refiro a todo o cosmos, incluindo multiversos, caso eles existam).

      Segundo, ele faz uso de um sofisma barato de causa e efeito com existir e não existir. Por exemplo, é a diferença entre construir e criar. Ele começa dando exemplos de causa e efeito para o que existe (Construir), o que é razoável, mas conclui sobre o existir (Criar), que é diferente, pois poderia muito bem sempre ter existido.

    • Andrody,
      Admiro a sua capacidade de argumentação. Todavia, ou você não leu o artigo, ou você está forçando a barra consciente ou inconscientemente, ou as duas coisas. O argumento não diz que TUDO TEM UMA CAUSA. Vamos repetir o argumento para você poder ler:
      1-TODO SER FINITO E CONTINGENTE TEM UMA CAUSA.
      2-Nada finito e contingente pode causar si mesmo.
      3-Uma cadeia causal NÃO PODE SER DE COMPRIMENTO INFINITO.
      4-Portanto, uma Primeira Causa (ou algo que não é um efeito) DEVE EXISTIR.
      A estorinha da regresão infinita faz parte do ‘contra argumento’ e não do argumento e continua a ser uma apelação esfarrapada.

    • Creio que a questão religiosa(fiquemos aqui somente como exemplo do cristianismo que segundo os argumentos acima parece ser o mais conhecido,para podermos seguir uma linha de raciocínio),as mensagens contidas no pentateuco(5 primeiros livros da bíblia que influenciaram as trez maiores religiões monoteístas não são mensagens contraditórias referente à argumentação sobre a existência ou não de Deus.Há uma lógica repleta de premissas e máximas que enriqueceram e ainda enriquecem a cultura e a sociedade humana que em boa parte se não fosse controlada por uma religião cairia(por incrível que pareça,é possível) num nível mais animalesco que o atual onde o canibalismo seria fichinha.dessa forma ,a religião é necessária.Deus existe?Claro!O homem o criou À sua imagem e semelhança.

  55. “(nesse caso segundo o cristianismo)”, vírgula, cristianismo do catolicismo. Nem todo cristão é católico. Todos os argumentos expostos na reportagem foram baseados na doutrina católica. Eu, Cristã, não me detenho a esses preceitos.

  56. Assunto interessante e oportuno para refletirmos um pouco, não?! A intenção não é provocar polêmicas e influências, mas sim, uma análise e conclusão do que cada um pensa (sem atacar os outros comentários).

  57. Excelente artigo, embora bastante resumido; vale a pena procurar na internet sobre as CINCO VIAS DE SÃO TOMÁS DE AQUINO.

    De minha parte, há sim muito mais motivos para se acreditar em Deus do que não acreditar.

    O que acho que todos no mundo concordam é que DO NADA ABSOLUTO NADA PODE VIR A EXISTIR. Mesmo com Hawking argumentando que pode, mas o nada dele não é o nada absoluto; quando digo NADA ABSOLUTO é nada mesmo: nem matéria e energia, nem espaço e tempo, nem espírito, nem matemática, nenhuma entidade real ou abstrata.

    Portanto, logicamente e necessariamente, tem de existir pelo menos um ENTE ETERNO que nunca foi criado e não causado por nada, mas que é causa de todas as outras coisas. Isso gera duas cosmovisões do mundo; uma que vai de cima para baixo e outra que vai de baixo para cima.

    Para São Tomás de Aquino e os filósofos gregos e os crentes, esse ENTE ETERNO necessariamente tem de ser infinitamente grande, sábio e poderoso; pois, ele tem de possuir todas as qualidades que dá ao entes contingentes (aqueles que para existir precisam de uma causa anterior). E esse ente ou ser eterno nós chamamos de DEUS. Estranhamente, o Deus revelado por Jesus Cristo possui todas essas qualidades.

    Nesta cosmovisão de cima para baixo, a suprema inteligência (ou Logos) criou a matéria e a energia, o universo e tudo o que existe. Notem que essa suprema inteligência eterna não precisaria necessariamente ter um cérebro, órgãos e membros; ela poderia ser um ente espiritual ou abstrato como a própria razão (ou logos), amor, poder, etc. Seria algo cuja existência naturalmente é eterna e sem causa.

    Já para os materialistas, esse ENTE ETERNO não é algo inteligente ou consciente, mas algo como uma energia ou partícula primordial que pelo tempo e acaso mais seleção natural “criou” todas as coisas. Notem que, neste caso, o tempo tem que existir naturalmente.

    Nesta cosmovisão de baixo para cima, a matéria ou energia ou partícula primordial eterna (aliada ao acaso + tempo + seleção natural) “criou” todas as coisas superiores a ela, inclusive a inteligência e a consciência. Essa cosmovisão era mais fácil de ser aceita antes do Big Bang, pois a grande maioria dos cientistas acreditavam que o universo era eterno e estático. Com a Teoria do Big Bang, comprovou-se que o universo teve um começo no tempo; e, portanto, teve uma causa; o que dificultou muito essa linha de raciocínio.

    Mas, para mim, a MAIOR PROVA objetiva da existência de DEUS são os milagres autêntico da Igreja. Pois, ao contrário dos argumentos filosóficos, eles são observáveis e objetos de estudo pela própria ciência.

    De qualquer forma, é um assunto extremamente interessante. E para quem quiser entender melhor tais provas filosóficas expostas no artigo do HYPESCIENCE, indico o artigo abaixo:

    http://oepnet.sites.uol.com.br/provas_da_existencia_de_deus.htm

    E sobre as cinco vias de São Tomás de Aquino, uma excelente explicação:

    http://andrehenriquerodrigues.blogspot.com.br/2010/07/as-vias-de-sao-tomas-de-aquino.html

  58. -COMPREENDER Deus é para quem pode, e ninguém pode ainda. Isto é para o futuro, para quem desenvolver uma ÍNDOLE altamente santificada que capacite a isso.
    -ACEITAR Deus é para poucos, aqueles cuja ÍNDOLE se formou no cristianismo que tenta comover a ter a capacidade de aceitar. Isso mesmo, é preciso ter capacidade de aceitar. Esta capacidade está na índole e não no intelecto.
    -OBEDECER a Deus é o caminho que restou para os de baixa índole que infelizmente querem começar por cima (arrogância e soberba). (VT-obediência x castigo)

    O que temos é uma maioria enganando a si mesmos, fingindo compreender, aceitar ou obedecer. Fazendo o que for preciso para parecer gente boa e levar vantagens. É como ver analfabetos discutindo álgebra, secundaristas discutindo física nuclear ou relativista.

    O que sentimos sobre Deus não se faz pela inteligência ou conhecimentos mas sim pela NOSSA ÍNDOLE. Se não fosse assim todo doutor seria santo e analfabeto não poderia ser honesto.

    O universo existe submisso a um conjunto infinito de princípios e leis que determinam o comportamento dele portanto nós também devemos estar submissos a princípios e leis que nos dominem, isto é obvio. É por isto que as religiões intermediando Deus procuram orientar nossa conduta. Quanto mais perfeitos os princípios e leis mais próximos do que chamamos de verdade estaremos. A verdade que poderia ser outro nome de Deus tem também vontade, sentimento e objetivo expressos no universo.

    Busca-se Deus elevando, moralizando a índole. O conhecimento quando é verdadeiro serve para isto.

  59. Gostei muito das palavras de Angel M, principalmente quando ela diz “Isso é algo que tem que partir da experiência de cada um.” Poucas vezes alguém faz referência sobre a gênese das crenças. Reparem, como sou médico, digo a vocês que tudo no nosso organismo (funcionamento dos órgãos) acontece porque existe uma programação. Não quero dizer com isso que somos autômatos, pois, nossas programações são, na maioria, abertas. Quero dizer que não temos que segui-las obedecendo suas determinações. Em outras palavras, podemos modificá-las. Apenas um exemplo: As células tronco mais primitivas, totipotentes, diferenciam-se nas pluripotentes; por sua vez essas, diferenciam-se nas multipotentes. Tudo isso acontece porque existe uma programação. Parece que o que estou dizendo nada tem com o assunto tratado aqui – a crença; mas tem. Vejam só, com o cérebro acontece a mesma coisa, há uma programação para todas as atividades, inclusive para a crença. Explicando melhor, o cérebro humano é o mais desenvolvido de todos os cérebros. Pergunto, os demais animais acreditam em Deus? Parece que não, não é? Discute-se aqui nesse artigo se Deus existe ou não. Não vamos chegar a lugar algum. Entretanto, se imaginarmos que a maior parte da humanidade acredita em
    Deus, ele existe para essas pessoas. Elas são programadas para acreditar nele (“Nele”, com todo o meu respeito). E os ateus, também são programados? A isso não sei responder. Ou não têm programação ou têm uma programação defeituosa.
    Para não me prolongar mais, quero terminar dizendo:”se Deus existe, foi Ele quem me fez ateu; assim Ele me programou. Então, SOU ATEU GRAÇAS A DEUS.
    Que Deu esteja com vocês, os crentes.

  60. Não é querendo ser cha.to, mas o hypescience é apenas um site informativo qualquer, mesmo que seja o melhor ou alguma coisa assim.
    acho que vocês não deveriam debater temas como esse, como é um site publico isso seria desrespeito as regras de que qualquer um tem direito a escolher uma politica, religião, credo, opção sexual e afins que quiser.

    Vocês estão corretos em exigir nas regras que não postem comentários de caráter religioso num site cientifico mas então, vocês não deveriam fazer o mesmo não é?

    ou então coloquem na home um aviso que aqui irão debater temas polêmicos, que não tem fins de mudar ninguém e todo esse blá blá blá.

  61. essas igrejas evangélicas, ajudam os jovens a sai do vicio das drogas e festas, farras, bebedeiras; ajudam nos estudos, vamos me digam que não tem um amigo ou família religioso hein?
    e num enterro de alguém ou um parente doente; vão nega ajuda espiritual; pensamentos positivos energias positivas?
    tem muitos cientistas que se apegam a religião, tem um renomado físico de partículas que é padre anglicano, o cara que apresentou a teoria do Big bang era padre católico.

  62. todos nós temos medo de morrer, mesmo que os enfrentamos temos; e temos consciência disso, sera que um gato tem ou outro animal, eu tento não pensa nisso pois a vida é efêmera e fugaz como dizia o poeta dê valor aos pessoas ao seu redor.

    • Eu não tenho medo de morrer. Tenho pena.
      Tenho pena de não ver o que vem a seguir (ou de depois de não me recordar das minhas vidas passadas).

      Acredito que somos composto por dois elementos. Um físico, o corpo e outro energético (ou aquilo a que se costuma clamar de “alma” ou “espírito”.
      Quando o corpo (físico) se gasta (morre de velhice) ou avaria (morte por doença) ou mesmo por acidente ele apodrece como toda a matéria. A nossa energia (espírito ou alma) continua a existir mantendo a sua essência. Não física mas energética. Como a energia é de alguma forma matéria é mensurável) o nosso “eu” essencial fica intacto. Isso inclui ensinamentos e tudo o que ficou no nosso cérebro. Já que os pensamentos são impulsos eléctricos entre neurónios, podemos considerar que esses impulsos eléctricos (uma forma de energia) se vai manter no bolo espiritual.

      Acredito também que a questão da vida para além da morte não é mais do que a existência dessa energia (alma, espírito) numa outra dimensão. Se isso assim é então certamente que poderemos encontrar outros ex-seres humanos, agora sob forma de energia.
      Depois é só imaginar que podemos de alguma forma ser encaminhados para um novo corpo e continuar a viver. Sem as memórias das outras vivas das outras vidas mas com essa memória guardada no subconsciente. Quando reagimos inconscientemente a novos estímulos podemos estar na realidade a usar ensinamentos de vidas passadas para reagir a novas situações.

      Confusos?

  63. a pior coisa que existe é a consciência, essa razão de compreendimento, sabemos que vamos morrer, sera que um cachorro sabe disso eu acho que não, ou outro animal; sabemos muito mais ao mesmo tempo nada, nos ficamos perdidos, nesses pensamentos, ate parece o mundo de bob; raciocina as vezes dar medo.
    eu acredito em alguns não contra ao alguma coisa, que já existe a muito tempo; se ao menos eu tivesse ao 2 mil ano na frente ai sim, as vezes é melhor se conforta numa mentira do que uma verdade absoluta.

  64. Poxa, já cansei de artigos como esse! Isso só gera discussão que não vai chegar a lugar nenhum! Quem quer aceitar a existência de Deus, aceita e quem não quer não aceita, é simples!

    Não são esses argumentos e contra-argumentos que vão mudar a opinião de alguém, a não quer que a pessoa seja extremamente volátil. Isso é algo que tem que partir da experiência de cada um.

    “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses.”
    Delfos

    • Muito bem colocado, e nessa linha de pensamento eu me dirigiria ao primeiro argumento sobre a existencia, pois ele a meu entender diz, que se vc acredita, ele existe, se não, não existe!!
      Apesar da simplicidade do primeiro argumento, ele muito válido nesse sentido, acredito.

    • O objetivo de artigos como estes em um site científico não é discutir ciência, mas apenas causar polêmica ou, como vc diz, discussão. Os responsáveis pelo site lucram com as visitas e quanto mais polêmico for o assunto, mais comentários e réplicas e por aí vai, portanto, mais dinheiro. Por isso já nem comento mis este tipo de artigo. Afinal, como vc disse, não se chega a lugar algum. Ih, acabei de comentar… e render um lucrinho pro pessoal do Hype… you’re welcome Hype!

    • Olá Angel! O fato da Hypescience postar estes artigos é fazer com que as pessoas pensem sobre o assunto e tirem suas própias conclusões, isso é, baseado no que foi relatado no artigo. No meu ponto de vista não há intenção da Hypescience em fazer com que as pessoas mudem de opnião. Abraços.

    • Muito boa colocação…mas o Cleber disse e vc mesmo disse : discussão! É esse o fato principal do homem ter evoluído…curiosidade e discussão…o ser humano, pensa, fica curioso e debate aquilo com outros…e nisso se forma opiniões, ideia e mais curiosidades, e depois disso se vão a pesquisas e resultados…todos aqui sabem que cada um tem a sua própria opinião, e ninguém quer impor a sua para os outros, mas quanto mais de debater, sobre qualquer assunto, nós nos enriquecemos de certa forma, vemos outros mundos…outras opiniões…

  65. Eu creio em Deus, mas não creio em vão, eu vi coisas acontecerem na minha vida que só eu vi, senti e ouvi. Todos nascemos descrentes e precisamos antes provar para nós mesmos a sua existência. A questão se Deus existe ou não, é uma discussão interminável, é da percepção de cada humano.
    O mais importante é que devemos nos respeitar, vamos parar de atacar uns aos outros segundo suas crenças e descrenças.

  66. Embora eu seja ateu, o fato das pessoas acreditarem em papai noel, coelhinho da páscoa ou deus não me incomoda. Compreendo que muitas pessoas necessitam acreditar em algo sobrenatural para suprirem suas necessidades e/ou fraquezas psicológicas. O que realmente me incomoda é o circo que a religião promove, que ao meu ver escraviza as pessoas com sua ideologia, impondo normas de conduta e vida. Cada pessoa tem a liberdade de acreditar no que quiser, mas não tem o direito de que sua crença interfira na vida de outras pessoas – por exemplo as igrejas que tem isenção de impostos! Se todos são OBRIGADOS a contribuir, por que uma instituição que compra meios de comunicação para expor seus princípios não tem essa necessidade? – Esse exemplo é apenas um de tantos que eu poderia citar. Mas enfim, dá pra entender do que me refiro.
    Para as pessoas que, embora não tão radicais quanto eu, pensam a respeito da religião sem defender radicalmente a mesma, sugiro ler o livro “deus um delírio” do biólogo e ateu Richard Dawkins. Nesse livro, embora ele defenda o ateísmo, é possível ter uma visão geral sobre religião por outros olhos.
    Julgo importante que as pessoas não façam julgamentos sem ter pelo menos um pouco de conhecimento sobre o assunto, e digo conhecimento teórico, ler sobre… Ficar dizendo “eu acho isso, eu acho aquilo” é muito vago, pelo menos para quem conhece um pouco de ciência, é muito fácil desbancar religiosos desprovidos de conhecimento!!!
    Gostaria que as pessoas de modo geral conhecessem mais sobre religião, ouço muitas pessoas falando um monte de besteira, por não conhecerem nenhum teoria por traz do assunto, e isso incomoda, pelo menos a mim!

  67. Mistura-se demais religião com Deus, a religião precisa de Deus, Deus não precisa da religião…
    Deus de um modo geral é a explicação para o que não se tem uma explicação, afinal ele sabe tudo, e nós quase nada.
    “Não sei como Deus ainda não foi colocado por alguém para por ordem nas teorias quânticas!!!”
    Temos a necessidade de que tudo tenha início, meio e fim, mas, com certeza, por termos uma noção infantil sobre tudo, desde o micro indo ao macro, continuamos com mais dúvidas do que respostas, dúvidas as quais continuam alimentando a necessidade de Deus para ser a explicação para elas.
    Enfim, vamos continuar lendo o HypeScience, e daqui a 10 mil gerações, com as dúvidas da época, que hoje ainda não existem, Deus ainda estará lá para ser a explicação.

  68. Bom dia a todos!

    Nesse polemico assunto na opinião eu defino as palavras do filosofo Willian Lane Graig.
    Porque os argumentos e evidências que apontam para Sua existência são mais plausíveis do que aqueles que apontam para a negação. Vários argumentos dão força à ideia de que Deus existe. Ele é a melhor explicação para a existência de tudo a partir de um momento no passado finito, e também para o ajuste preciso do Universo, levando ao surgimento de vida inteligente. Deus também é a melhor explicação para a existência de deveres e valores morais objetivos no mundo. Com isso, quero dizer valores e deveres que existem independentemente da opinião humana.

  69. Claro, idéas que enriqueceram e enriquece varias instituições desde a criação da sociedade organizada porque antes disso ele não existia unicamente, essa exigência foi ditada e obrigada a ser seguida e confessada. Guerras, batalhas, cruzadas e por fim psicológica foram feita através de discursos e homilias e etc. Para que todos obedecessem sem pensar nas consequências. Quanto mais pessoas nasçam sem prevenção, melhor para igrejas. Essa ligação que as pessoas fazem diretamente com o céu, para o campo moderno é absurda, se o homem é um ser mortal morrem-se seu pensamento. Ninguém fica ligado eternamente, é um erro comportamental um tanto exagerado para o cérebro. É esse tipo de pensamento que faz alguém acreditar que exista algo soberano que fez os céus e a terra. Sim pode se pensar que foi criado, mas não se tem nome, ou autor. É querer fazer alterar um comportamento no metabolismo humano, o que faz com que ocorra tantas violências naturais como vimos diariamente ao redor do mundo. É preciso que o homem pare para pensar por si mesmo e não receber uma receita pronta para fazê-lo pensar. Deus pode existir de uma forma desassociada da criação do universo e sim de uma consciência necessária para solucionar um problema cotidiano de cada circunstancia. Como na literatura, na arte e na poesia. A sociedade é obrigada a viver sobre o estado da vida, sobre o estado da morte e nunca sobre o estado de consciência. Se o homem tem inteligência, sabe andar, pegar, olhar, falar, ouvir, comer, respirar e pensar dispensa-se um, outro enigma. Se um desses mecanismos for falho, sofrê algum trauma, não tem milagre que dê jeito. O que vemos é uma sociedade induzida ao erro o que só beneficia as grandes autarquias. Quem botou fogo na primeira e a melhor biblioteca do mundo foram os cristãos. Por quê? Por causa de um Deus único. O que fez com que as pessoas se tornaram mais egoísta de lá pra cá, talvez, se cada pessoa tivesse seu próprio Deus, não existiria essa pergunta e tanta violência. O povão precisa sair da prisão do cárcere. Nada mudou no mundo desde a aparição deste Deus que castiga e é o dono de tudo, é apelar demais pensar assim.

  70. O simples fato de não se poder provar a existência de deus, não implica necessariamente na sua existência. Por essa razão, e em apoio a este argumento, foi fundada, nos Estados Unidos, uma religião que prega o deus Espaguete Voador. Como não se pode provar que ele não exista, logo ele existe. Lembrem-se que o deus de quem essa matéria fala é o deus de origem hebraica, surgido ao mundo de manuscritos de um povo bárbaro na Idade do Bronze, de onde surgiu uma vertente, batizada de Cristianismo, rejeitada pelo próprio povo que a criou, Em matéria de alcance entre os povos, a religião cristã, dentre as maiores, é minoria. Mais são os que veneram Allāh ou Buda dos que os que veneram o deus cristão. Portanto, e somente porque nascemos em uma região que foi originalmente colonizada por povos cristãos, é que aceitamos sua supremacia, mesmo que inconscientemente. Mas, ao fazermos isso, estaremos, incidentalmente, afirmando que os demais são irreais. Na minha opinião, não há deus algum.

  71. Entendo que o Argumento de Razão não seja uma prova da existência de Deus, mas deixa os ateus com o problema na “fé” na inexistência de Deus, além de mostrar-lhes que o Materialismo Naturalista é uma forma (disfarçada) de Metafísica (metafísica => a verdade total e absoluta é só aquilo que impressiona os 5 sentidos humanos. O que não impressiona os sentidos é, ipso facto, inexistente!!!!!).

    Já o Argumento Cosmológico é mais intrincado do que parece! Dizer que é a regressão ao infinito é uma ‘falácia lógica’ ignora o absurdo lógico de se dizer que a primeira causa tem como causa “o nada absoluto”: fica-se com a questão de se responder qual é a “causa” do “nada absoluto”!!!!!

    Se se dizer que é “o ser”, dá-se razão a Tomas de Aquino (ou seja, o ser é a causa de si mesmo, já que independe de causas anteriores).

    Mas, se se afirmar (como afirmam os niilistas) que o nada absoluto não tem causa em um ser, mas no nada mesmo, está-se cometendo o erro injusto de se admitir uma “não-causa” ao nada!!!

    Isso é uma ideia roubada do conceito de causa sui que se admite para o primeiro motor imóvel (basta trocar o “ser” pelo “nada” e ficaremos com uma distorcida repetição do Argumento Cosmológico de Aquino).

    Não quero afirmar, com isso, que Deus exista! Minha convicção pessoal é que um Deus antropomórfico não pode ser o fundamento das realidades (dos multiversos) ou a causa da existencia deste Universo em que vivemos, particularmente falando.

    Responderia ao Argumento Ontológico que, se é logicamente possível que Deus exista, é igualmente logicamente possível que Deus não exista!

    Mantenho-me agnóstico sobre esse ponto, apesar de “todas” essas cinco “provas” da existência de Deus.

  72. Eu, apesar de achar que Deus não existe e ver muitas razões para isso, não consigo deixar de acreditar nele mesmo que não haja prova nenhuma da existência dele, para mim é apenas fé e fé não se explica, ela não usa a razão, não há condição para tal, para dizer a verdade do que acredito, porque sempre que eu estiver nos momentos de aperto, minha mente vai querer acreditar que há alguém olhando por mim e que por isso, o que eu tentar vai dar certo e isso vai até me motivar a sair da situação ruim, para mim acreditar em Deus funciona como um efeito placebo, não há de fato, nada ali de diferente, mas por acreditar que tem acontece algo, entende? O mérito é seu, mas se credita ele a Deus.

    • Fracos e inseguros? Vai viver com fé verdadeira no mundo de hoje prá vc ver se existe fraqueza ou insegurança nisso! Te garanto que é exatamente o contrário!

    • O que o senhor acabou de escrever foi uma enormidade de asneira.

      O senhor acredita no que escreveu?
      Acha mesmo que quem acredita em Deus é uma pessoa fraca?
      Eu posso contrapor que quem se recusa a acreditar são as pessoas que têm medo de encarar a vida de frente face ao desconhecido. Mas não, não penso isso.

      Acreditar ou não em Deus ou em entidades celestes tem muita a ver, por um lado, com a educação, com a forma como a informação chegou até essa pessoa ao longo da sua vida e do entendimento que essa pessoa tem do assunto depois de cruzar diversas fontes de informação e factos. E olhe que para isso é preciso alguma bagagem intelectual e poder de encaixe. E para se ter bagagem intelectual não é forçosamente necessário ter um diploma universitário.

    • Queiramos ou não, até mesmo o ateu tem fé! Ora, a fé não é necessariamente num ser. Pode-se ter fé até mesmo num objeto. Todos nós, de uma forma ou de outra, temos fé em alguma coisa. Temos fé me Deus, ou nos deuses, ou num amuleto, ou em nós mesmos. O conceito de Deus que infelizmente se tem em maioria, é aquele Deus antropomórfico e trinitário(maioria das religiões cristãs), que é por demais pueril, mas que acaba por fixar uma fé.
      A fé, apesar de ser fé, deveria ser a mais racional possível, livre de ideiais preconcebidos, de dogmas obtusos.

    • Aí, Rasek! Ensina isso pro Fernando Ramos pois ele só entende o termo “Fé” como se entendia isso no século XVII e XVII.

      Vc, pelo menos, é mais arejado e contemporâneo nesse conceito de Fé!!!

    • Aí, Rasek! Ensina isso pro Fernando Ramos pois ele só entende o termo “Fé” como se entendia isso no século XVII e XVIII.

      Vc, pelo menos, é mais arejado e contemporâneo nesse conceito de Fé!!!

    • Fé é sinônimo de RESILIÊNCIA. E Resiliência não é prá fracos e inseguros!

      Não é a toa que os pilares da força moral são a fé, a esperança e o amor. Elas sustentam as virtudes da temperança, da fortaleza, da justiça e trazem sabedoria para quem a tem.

      É pela Fé que se contruiram as civilizações. Mesmo um ateu precisa ter fé nas leis do país em que vive! Serão os ateus gente fraca e insegura por respeitar as leis nas quais fundamenta sua fé?

    • Não confunda fé religiosa com fé de acreditar em conseguir.
      Esta última baseia-se em factos reais, materiais e pessoais. A outra (a religiosa) baseia-se em algo que não se sabe se existe ou não.

      Quanto à resiliência, o senhor deveria ir ao dicionário ver a sua definição. Não confunda resiliência com resistência.

      Suponho que ao dizer que a Fé não é para fracos, e senhor se esteja a incluir nos fortes. É estranho ver um devoto a fazer distinções entre fracos e fortes. Isso não é uma atitude muito bonita da parte de um cristão (suponho que o seja).

      Amigo, achei estranho essa coisa dos pilares da força moral, fiz uma pequena pesquisa e não os encontrei. Deduzo que eles tenham sido definidos por si, baseando-se nos seus ensinamentos. Respeito mas… eu não vejo a coisa assim. Mas cada qual fica com a sua.
      Quanto à sabedoria, olhe que há quem não tenha pilares morais e seja muito sábio… e inteligente.

      Com que então foi a fé que construiu as civilizações? Ok. Os ateus têm fé. Mas não é a fé em Deus é a fé (leia-se vontade, determinação, acreditar) que os move. A eles e a muitas pessoas. Os ateus são gente como outra qualquer e não gente de 2ª categoria como muitos pretendem insinuar. Os ateus são pessoas que por não estarem agarradas a dogmas conseguem ir mais além sem os recalcamentos de estarem a fazer algo contra Deus.
      Pegando no que o senhor disse inicialmente eu diria que os devotos são as pessoas que para viver necessitam de sentir que acima deles há alguém que os vai apoiar nas situações mais difíceis. Por isso pode-se dizer que esses são realmente os fracos. Aqueles que sozinhos não conseguem ir longe.

      Claro que não é isto que penso porque independentemente de se ser ateu ou crente, acima de tudo o que controla as nossas vidas são as nossas decisões tomadas face ao problema que enfrentamos.

    • Recomendo-lhe o verbete da wikipédia RESILIÊNCIA (PSICOLOGIA) e o link TEXTOS PARA REFLEXÃO: FÉ – FIDES E PISTIA http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=terra%20espiritual%20fides%20e%20pistia&source=web&cd=1&ved=0CC8QFjAA&url=http%3A%2F%2Ftextosparareflexao.blogspot.com%2F2009%2F05%2Ffe-pistia-e-fides.html&ei=dGibT4_yIIyy8QSywZ38Dg&usg=AFQjCNH-IT0aaXnCZJFl2x_uutAmrwxOxw

      Precisará de um pouco de abstração para concatenar os sentidos literais, “dicionarescos” desses termos, pois do contrário ficará sem entender nada do que eu escrevi sobre pq. Fé é sinônimo de Resiliência.

    • kkkkkkkkkkk…
      Tá “na cara” a necessidade que os neoateus tem de auto-afirmação!

      Nóis tá ki sem percisá prová nada prá ninguém, né?

    • A fé é uma herança cultural, ela não esta sujeita a razão para aqueles que crêem. Eu já pensei assim, mas hoje não acredito em mitos, apenas na ciência.

    • Aho que a fé pode, inicialmente, ser uma herança cultural. Mas com o crescimento da pessoa ela adquire a possibilidade de entender. Depois de procurar e de relacionar então a fé passa a ser ser algo pessoal conforme tentei explicar acima.

  73. O homem sequer conhece a si próprio e me parece inútil o esforço para comprovar ou refutar a existência de uma causa primeira. As representações antropomorficas de Deus evidenciam a limitação humana para compreender Seu significado. Argumentos a favor ou contra sempre serão exclusivamente objetos de fé ou convicção pessoal.

  74. Já faz algum tempo desde que li tamanha inocência, para não dizer ignorância.

    Tecnicamente falando, seu raciocínio do primeiro parágrafo é um sofisma e uma falácia das brabas. É um raciocínio tão pueril que eu perco a vontade de continuar…

    Substitua a palavra deus por qualquer substantivo que vai concluir que ele existe.

    “Se existem Power Rangers falsos, é porque existe um power ranger verdadeiro. Ou seja, existem Cosplays que se vestem de power ranger, mas são falsos… logo se existem falsos é porque os Power Ranges são verdadeiros e existem de verdade!”

    Quanto ao segundo parágrafo, aqui o nível de ignorância desse mais ainda o que eu achava que seria impossível. Crença em deus não é teoria, é no máximo uma especulação metafísica, geralmente fruto da falácia de apelo à ignorância quando citada em contextos científicos. E caso não saiba, teoria é o máximo onde se chega na ciência, a teoria da gravidade, também é uma teoria e nem por isso deixamos de acreditar nela. E não, em ambos os casos não são situações de fé. Teoria científicas são largamente fundamentadas em evidências e fatos, coisas de que você não precisa de fé para acreditar, somente honestidade intelectual é lógica.

  75. A ciência tem tantas coisas para descobrir. Provar a existência de deus é irrelevante, discutir sobre deus também é irrelevante. O que mudaria? Concepções morais? Tanto faz, para mim, a existência de deus. Conseguimos descobrir a cura de muitas doenças, restaurar rostos, restaurar membros e tantas outras coisas, sozinhos. Apenas usando a lógica, o conhecimento. Nem tudo está resolvido, mas nenhum ser sobrenatural apareceu e resolveu tudo.
    Ao longo das aventuras divinas só vemos bravura em guerra, um deus apoiando o genocídio e tantas atrocidades…
    Se existe, ele deve ter se ocupado com coisa melhor do que humanos egoístas. Deus virou desculpa para qualquer preconceito, guerra. Deus virou uma máscara para o ser humano encobrir seus erros.
    O debate deveria ser sobre os males religiosos e não a existência e deus.

    PS: falo de deuses, em geral. Não importa a religião, deus é uma arma de guerra.

  76. Alguns desses argumentos e contra-argumentos estão errados, mal interpretados ou mal traduzidos. Por exemplo, no argumento do Grau, o correto é que o autor original argumenta que se a bondade existe, então deve existir um ser que é o supra-sumo disso, ou seja um ser de infinita bondade, e alguém infinito só pode ser deus.

    O contra-argumento do Dawkins, não é que existe um objeto que é mais mal-cheiroso que todos os outros, pois me parece bastante razoável deduzir que sim deve existir algo que é mais mal-cheiroso que tudo(Para nós humanos pelo menos, pois mal-cheiro é relativo à espécie).

    O contra-argumento verdadeiro é que pela lógica do argumento de grau, então deveríamos deduzir que existe um objeto que é INFINITAMENTE mal-cheiroso, o que não tem sentido.

  77. se eu dizer que uma minhoca gigante botou um ovo e desse ovo surgi o universo, ninguém terá como provar se esta teoria está certa ou errada. mas como eu raciocino posso falar que nem deus e nem uma minhoca gigante fizeram o universo, pois estas duas teorias não fazem sentido algum!

    • Cada cultura tem a sua teoria sobre a criação do Mundo. Os índios, as tribos do pacifico, as tribos do continente africano, etc, etc, etc.
      Qual delas é a correcta?
      Essa da minhoca é tão válida como a de qualquer uma das ditas pelas comunidades que citei acima.

      A que dá uma explicação mais credível é a da explicação dada pela ciência porque tem argumentos práticos, palpáveis e demonstráveis.

  78. Cara Sr.Natália que postou esta reportagem, você afirmou:

    “Cá entre nós, simplista ou não, eu acho esse argumento inteligente. É fato que ninguém provou, sem sombra de dúvida, que Deus existe, mas ninguém também provou que ele não existe. Ou seja, ele pode existir não?”

    Na verdade esse argumento está longe de ser inteligente, ele está mais para um sofisma barato.
    Ninguém nunca provou que Elfos, Fadas, papai noel, doentes, vampiros, lobismens… (e por aí vai) não existem, portanto devemos concluir que eles existem? Onde está a inteligência nisso que eu não consigo enxergar?

    Deve-se sempre adotar a posição cética padrão para esses casos sobrenaturais: “Não acredito em nada até que se demonstre o contrário”. Pois caso contrário, você ficará sujeita ao ridículo ao acreditar em fadas pelo fato de nunca se ter provado sua inexistência.

    • Eu gosto do argumento dela. Não há nada de ridículo em acreditar em fadas, duendes e elfos. Se existirem, a metafísica explica mto bem como tais seres são possíveis. Vampiros tb, mas não tem nada a ver com o q vcs imaginam. Eu já vi algumas coisas mas prefiro não comentar.

      A postura cética é indispensável no “sobrenatural”, mas transformar-se numa pedra irremovível contraria a própria filosofia do descobrimento. “Não acredito em nada até que se prove o contrário” não cabe nesse assunto, pois a prova que se busca e que você espera não pode ser escrita, apenas comprovada.

      Quando vc se comprova algo, vc não acredita naquela coisa. O crédito é incerto, pode dar retorno ou não. A Verdade é a Verdade. Você sabe que aquilo que comprovou é a Verdade e ninguém vai te convencer do contrário pois vc viu, eles não.

      Mas essa história toda prá mim continua parecendo com máquinas falando sobre si mesmas. É impossível.

    • Bom, você é livre de achar e acreditar no que quiser, nada contra, (embora seja impossível meu inconsciente não gerar um preconceito automático contra pessoas com tais crenças, a menos que se tratem de crianças ou deficientes mentais).

      Mas o ponto é que isso não é um argumento inteligente a favor da defesa de deus, pois praticamente nada no mundo pode ser “provado”. Mas é claro que pode existir um deus, não estou negando isso, apenas nego que isso seja um argumento, na minha opinião.

      P.S: Sim, a metafísica explica muito bem como esses sereis são possíveis, na verdade ela pode explicar tudo que você quiser, eu posso inventar agora mesmo na minha cabeça qualquer criatura fantástica e explica-la pelo metafísico, afinal ninguém pode negar minha explicação já que eu alego ser uma criatura metafísica que não pode ser provada fisicamente. Explicações metafísicas só são limitadas pela imaginação, e por isso mesmo não são levadas a sério.

    • Eu não acredito em nada, eu comprovo. Eu vejo. E preconceito é doença mental.

      A metafísica real é comprovada de forma científica, com observações diretas de diversos observadores, anotações e experimentações. Se você afirmasse que é uma criatura do mundo metafísico, ou que existe tal criatura que você inventou, basta chamar clarividentes para que eles comprovem ou não se essa criatura existe, se é única ou uma espécie, ou se foi plasmada pela imaginação de alguém.

      Essas pesquisas não são levadas a sério pelos “cientistas padrão” pois eles só consideram aquilo que os cinco sentidos físicos podem comprovar. O fato é que possuímos outros sete sentidos ocultos, e é com esses outros sentidos que investigamos os assuntos da metafísica. Mas não tem problema: os cientistas do oculto também não levam a sério os “cientistas padrão” pois são cegos e surdos.

  79. Tecnicamente falando quando existem notas falsas deve ser porque existe uma ou mais notas verdadeiras, neste sentido se existem deuses falsos é porque existe um Deus verdadeiro.

    Mas da mesma forma da crença em Deus ou no Big Bang, ambos são teorias e nada de ciêntifico existe como critério de provação, sendo assim ambos os casos são situações de fé.

    • Já faz algum tempo desde que li tamanha inocência, para não dizer ignorância.
      Tecnicamente falando, seu raciocínio do primeiro parágrafo é um sofisma e uma falácia das brabas. É um raciocínio tão pueril que eu perco a vontade de continuar…
      Substitua a palavra deus por qualquer substantivo que vai concluir que ele existe.
      “Se existem Power Rangers falsos, é porque existe um power ranger verdadeiro. Ou seja, existem Cosplays que se vestem de power ranger, mas são falsos… logo se existem falsos é porque os Power Ranges são verdadeiros e existem de verdade!”
      Quanto ao segundo parágrafo, aqui o nível de ignorância desse mais ainda o que eu achava que seria impossível. Crença em deus não é teoria, é no máximo uma especulação metafísica, geralmente fruto da falácia de apelo à ignorância quando citada em contextos científicos. E caso não saiba, teoria é o máximo onde se chega na ciência, a teoria da gravidade, também é uma teoria e nem por isso deixamos de acreditar nela. E não, em ambos os casos não são situações de fé. Teoria científicas são largamente fundamentadas em evidências e fatos, coisas de que você não precisa de fé para acreditar, somente honestidade intelectual é lógica.

    • Errado meu amigo.
      As notas falsas existem porque se baseiam em algo material. As verdadeiras.
      Se numa sociedade sem moeda lhe apresentassem algo que alguém dizia ser um instrumento com valor para obter coisas dos outros o senhor cederia? Certamente que não porque não tinha bases de comparação.
      O senhor só reconhece e aceita dinheiro falso porque e vê como verdadeiro baseando-se num bem material.

      Com Deus isso não acontece. Não pode haver deuses falsos porque na prática nunca ninguém viu o verdadeiro.
      Assim todos os deuses que existem são aceitáveis até que se conheça o verdadeiro. Só nessa altura poderemos dizer quais são os falsos.

  80. Boa reportagem. Cinco provas da existência de Deus é que são absurdas, só teoremas que não dão em nada e se contradizem, mais uma vez a ilusão de controle e posse da verdade que retarda o pensamento humano. O que existe e o que não existe não dependem de nossa vontade, não é porque eu quero ou ache lógico que Deus existe que ele vai existir, eu ter motivos para crer ou eu ter motivos para não crer, isso em nada muda o fato dele existir ou não existir, premissas e teorias não provam coisa alguma, não temos esse controle.
    Quem acredita, vai continuar acreditando e deve continuar, porque isso faz sentido ao seu pensamento, então porque essa vontade de provar algo que não precisa ser provado? Só se você estiver em dúvida, não é verdade?
    Ta, vão me chamar de ateu agora, e eu disse que não acredito? Ok, eu não duvido e nem acredito, to entre os estremos, e não preocupo com isso, tem muito mistérios menores e mais solucionáveis que a existência de Deus pra mim aprender e descobrir agora, é pra isso que vivo, como vou ter certeza de algo duma grandeza cósmica se não tenho pleno conhecimento nem sobre mim mesmo? seria o cúmulo da arrogância.
    Deveras, na minha opinião o melhor argumento e o pior contra-argumento é o item 3, e o pior argumento e o melhor contra-argumento está no item 2.

  81. Eu acho que tantos argumentos e contra-argumentos só afastam da Verdade. Afinal isso é condicionado pelo intelecto, e se o intelecto é humano e teve uma causa superior a ele mesmo, nunca vai compreender o mecanismo que o construiu. Isso é entendido com o coração e experiências próprias, e não com o cérebro!

    São Tomás de Aquino foi um grande Homem e conheceu a Verdade, acredito que ele teorizou sobre o assunto mais para sanar a curiosidade do intelecto das pessoas do que para explicar sobre a existência ou não Dele.

    • Como algo pode ser “entendido pelo coração”?
      Um órgão muscular oco que bombeia o sangue de forma que circule no corpo, aquém de qualquer sentido subjetivo?

      Talvez você queira dizer metaforicamente que o coração representa as emoções e os sentimentos, mas estes são apenas informações do sistema límbico, regulado por hormônios específicos e que se situam e são controlados/regulados/processados no cérebro, e que existem para motivos objetivos de indiretamente ou diretamente garantir a sobrevivência do indivíduo e da espécie.

      Tornando sua sentença(“Isso é entendido com o coração e experiências próprias, e não com o cérebro!”), carente de sentido e de qualquer corroboração científica, exceto de sua própria subjetividade e emoções, que já que é de seu gosto vamos chamar de seu coração.

  82. claro que Deus existe é muuito obvio para quem ja teve esperiencias com espiritismo como eu ja tive reencarnaçao ja esta provado sientificamente, so que ninguem quer assumir, medo, talves a sociedade ainda não esta pronta para esta maravilha do seculo.

    • “reencarnaçao ja esta provado sientificamente”

      Essa frase me diz tudo que eu preciso saber sobre seus conhecimentos científicos.

    • E o que é que o senhor foi na sua vida passada?

      Eu acredito na reencarnação as não sou espirita nem fanático por esses fenómenos. Antes pelo contrário. Sou contra qualquer tipo de extremismo. religioso, politico, social, etc.

  83. A existência de deus ultrapassa os limites da compreensão humana, portanto é impossivel dizer se ele existe e como ele realmente se manisfesta. Muitas pessoas acham que crendo em deus sua vida será favorecida, mas ao meu ver se deus mudasse o curso dos acontecimentos simplismente para favorecer alguem, ele estária estragando a perfeição de sua criação onde tudo é movido por leis naturais imutáveis e complexas!!

    • Sua sentença é auto-refutadora, porque você também é um humano (Eu presumo). Pela sua própria alegação, você não está qualificado para dizer se é impossível ou não a possibilidade de se provar a existência de deus ou suas manifestações.

      Uma vez que você afirma que é impossível para a mente humana conceber a existência de deus, você necessariamente precisaria conhecer a natureza de deus, tendo portando uma mente “transhumana”, para então afirmar que para um não “transumano”, ou seja um humano, este estaria sujeito a impossibilidade da cognoscibilidade divina. Portanto é uma contradição.

    • Então que dizer que para uma pessoa falar que deus ultrapassa o limite da compreensão humana é preciso que essa pessoa tenha uma mente “transhumana”!! Mas… sera que o “fato” da existência de deus não poder ser provada não é o suficiente?!!

    • E como você sabe que não pode ser provado? Por que não? Simples, porque ninguem consegue comprovar a existência de algo sem evidêncais incontestáveis e científicas!!

    • “Simples, porque ninguem consegue comprovar a existência de algo sem evidêncais incontestáveis e científicas!!” Como a origem abiótica da vida, por exemplo…

  84. Placar final: 0 X 0.

    (minha opinião? Não sei se Deus existe. Mas se Ele existe, deve ser algo completamente diferente do que já foi imaginado até hoje.

    Com os meus botões eu divido uma aposta: de que existe uma força que nos cerca, que podemos canalizar e que pela completa ignorância do que isso seja, a chamamos de Deus.

    “Cogito, ergo sum”. Penso, logo, existo. Se eu deixar de pensar deixarei de existir? Não, apenas perderei a consciência de ser (Descartes deve estar se remexendo no túmulo agora), então, se amanhã tudo for pelos ares e o ser humano deixar de existir, Ele existirá?

    Se Deus for uma força da natureza, independente da crença ou não Dele pelos humanos, continuará a existir e sempre, como a gravidade, o eletromagnetismo etc. Mas se por outro lado, não existir força alguma e que isso é um conceito, para explicar o que não é compreendido pela nossa razão, é mera fantasia e irá embora conosco. O chato é que ninguém vai estar aqui para descobrir a verdade.)

  85. Descobrir ou não, a existência de Deus é muito particular:
    A mãe de um amigo era muito religiosa, mas um dia, um ladrão em fuga acertou seu carro e matou a irmã do meu amigo, a mãe dele ficou de mal de Deus por isso…

    • Desde o clássico “Em nome de Deus”, ou “Por Deus”, ou “Meu Deus do céu”, ou até “Que Deus lhe pague”, pobre Deus, o Universo inteiro pra cuidar e esse povinho, com um planeta vivo, abundância de água e solos férteis, continua a importuna-lo até por uma chave que esqueceu no armário. Isso é o que chamo de “Santa Paciência”.

    • A falta de entendimento sobre espiritualidade leva o individuo questionar a Deus e sua justiça, principalmente quando em situações extremas não recebe a “ajuda divina” para suas misérias materiais. A experiência humana é depurativa e na maior parte do tempo dolorosa, mas a finalidade é única: A evolução do espírito.

    • E todos sabemos que é errado questionar, não é JHR ? Por que essas pessoas maldosas fazem essa maldade de questionar ?

Deixe uma resposta