Alimentação durante a gravidez pode levar os filhos a desenvolver diabetes tipo 2

Publicado em 15.03.2011

Segundo uma nova pesquisa, mulheres grávidas com dietas desequilibradas podem ser mais propensas a ter filhos com risco de diabetes tipo 2 quando adultos.

Os experimentos foram conduzidos com ratos. Os pesquisadores descobriram que uma dieta pobre pode levar a um desenvolvimento anormal das células beta pancreáticas que produzem insulina, o hormônio essencial para regular os níveis de açúcar no sangue.

Esse desenvolvimento anormal pode provocar diabetes na idade adulta, conforme as células se “desgastam” mais cedo que o habitual.

Nos ratos, as fêmeas alimentadas com uma dieta de baixa proteína desenvolveram fetos com produção reduzida de uma proteína chamada Hnf4a em suas células beta.

Os pesquisadores provaram que isso foi causado por produtos químicos “epigenéticos” que mudam partes do gene que codifica a Hnf4a, tornando-a menos ativa do que deveria ser. Como resultado, as células beta “envelhecem” prematuramente, ainda no útero, e já são relativamente “velhas” nos filhotes recém-nascidos.

Segundo os pesquisadores, efeitos de envelhecimento semelhantes foram identificados em células beta de pessoas com diabetes tipo 2. Porém, a equipe ainda tem que provar se isso está relacionado à dieta materna pobre em humanos. [NewScientist]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

1 comentário

  1. Somente para complementar o texto, essa afirmação não é só de um trabalho de pesquisa, mas de vários, essa teoria é uma hipótese formulada já algum tempo e é conhecida como programação fetal, que diz que a nutrição materna desbalanceada em nutrientes, seja ela deficiente em um ou mais nutrientes, sendo que a baixa proteína é a mais estudada, apesar de haver estudos com restrição global de nutrientes e inclusive com deficiência em vitaminas e minerais, ou mesmo uma dieta com muita energia, mais do que a necessária, pode levar a alterações (epigenéticas) no feto que podem levar a doenças no indivíduo adulto como a obesidade, a diabetes tipo II, doenças cardiovasculares e a síndrome metabólica, e há inclusive estudos com descrição de efeitos em humanos e não só em animais de experimentação…No meio científico essa teoria já vem sendo bem aceita e os trabalhos feitos nessa área vem comprovando cada vez mais esta hipótese.

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
teensmoking
Adolescentes fumantes têm redução na atividade cerebral

Isso não parece os p...

Fechar