Bactéria da acne pode causar infecções e câncer

Publicado em 18.01.2011

Segundo um novo estudo, a bactéria – Propionibacterium acnes, ou P. acnes – que vive sobre a pele e contribui para a acne, geralmente considerada inofensiva, pode causar infecções após cirurgia, incluindo infecções no cérebro.

Provavelmente a bactéria também pode estimular algumas células a se tornem cancerígenas. No entanto, a evidência para a ligação com a doença é apenas emergente. Mais estudos são necessários para confirmar se ela é realmente “culpada”.

A P. acnes vive em folículos pilosos, os minúsculos poros da nossa pele a partir dos quais brotam os cabelos. Quando esses poros ficam bloqueados, as bactérias podem multiplicar-se e contribuir para a inflamação que chamamos de acne.

Agora, os pesquisadores descobriram que elas também podem causar inflamação no interior dos nossos tecidos, conduzindo a dano tecidual.

Normalmente, quando a P. acnes é encontrada em uma infecção dentro do corpo, a maioria dos médicos assume que é apenas um contaminante, ou seja, que foi transferida da pele para o interior do corpo, talvez durante um procedimento médico, mas não estava realmente causando a doença.

Recentemente, porém, os pesquisadores perceberam que existem diferentes síndromes clínicas associadas com infecções por P. acnes como um patógeno real e não apenas um contaminante.

Por exemplo, alguns estudos ligaram as bactérias à formação de abscesso cerebral após neurocirurgia. Um paciente desenvolveu um abcesso no cérebro 10 anos após ter feito a cirurgia. Biópsias do abscesso mostraram apenas um tipo de bactéria presente: P. acnes.

Embora seja difícil dizer se a P. acnes causou o abcesso, uma pista é que a condição do paciente melhorou quando ele tomou antibióticos contra a bactéria. Os pesquisadores quase não conseguiram identificá-la. Ela demora muito tempo para crescer, e os cientistas estavam prestes a jogar fora toda a cultura de laboratório quando a P. acnes finalmente apareceu.

As infecções com P. acnes podem passar desapercebidas porque depois de fazer uma biópsia, os pesquisadores podem se livrar de suas culturas antes dessas bactérias terem a chance de crescer, ou porque os pesquisadores utilizaram os meios de cultura errados.

Uma série de estudos também mostrou que a P. acnes cresce sobre dispositivos médicos implantados, incluindo quadril, joelho e cotovelo artificiais. Cerca de 750.000 dessas articulações artificiais são colocadas em doentes a cada ano nos Estados Unidos, e em cerca de 1% dos casos os pacientes desenvolvem uma infecção.

Além disso, vários estudos recentes sugerem que a bactéria pode aumentar o risco de câncer de próstata. Ela foi encontrada crescendo no interior das células da próstata, e esse crescimento pode levar a inflamação no interior das células, que por sua vez, pode estimulá-las a se tornar cancerosas.

Um estudo mostrou que as bactérias cresceram em 58 das 71 amostras de tecido de câncer de próstata, mas em nenhuma das 20 amostras de tecido saudável. Segundo os pesquisadores, a exposição ao P. acnes por longos períodos alterou a forma como as células se dividiam. No entanto, muito mais pesquisa é necessária para confirmar a ligação do organismo com o câncer.

Segundo os pesquisadores, a boa notícia é que se for confirmado que a P. acnes contribui para infecções ou até mesmo câncer, o tratamento com antibióticos pode ajudar a reduzir a gravidade desses problemas. [LiveScience]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 25 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

7 Comentários

  1. Desculpem a franqueza mas como uma jornalista e escritora pode escrever uma matéria com um erro tão grotesco de português?

    Desapercebido = Possui o sentido referente a desprevenido, desprovido, desguarnecido de algo.
    Ex: “Estou desapercebido de dinheiro.”

    Despercebido = Refere-se a algo que se não se nota, imperceptível.
    Ex: “As infecções com P. acnes podem passar despercebidas…”

    À jornalista: Não se sinta ofendida. Esse tipo de erro tira a credibilidade da matéria. E essa é uma dica que tenho certeza de que você nunca mais esquecerá.

    Thumb up 4
    • O erro de escrita da jornalista ñ tira o mérito da reportagem em si, o assunto é muito mais abrangente q um simples erro, e ñ foi a jornalista quem fez a pesquisa para por ou tirar créditos a ela, vc poderia ser menos exigente e mais tolerante, o q interessa é o conteúdo da reportagem , nós leitores ficamos sabendo de coisas q ñ sabíamos antes de le-la c\ erro e tudo.”Me passô!”

      Thumb up 1
    • É por causa dessa tolerância, que vc pede, que vemos cada vez mais jovens imbecis. Leve em consideração que a autora se auto-intitula “jornalista e escritora”.
      Experimente fazer uma redação de vestibular escrevendo tudo errado e, no final, avise que o que interessa é o conteúdo da sua mensagem que vc quer passar. Depois vc volta aqui e diga se passou ou não…

      Thumb up 6
  2. No Brasil está ressurgindo uma técnica secular, empregada em vários países há décadas que tem o poder de estimular o sistema imunológico de forma que a doenças viróticas, como herpes, e bacteriológicas diversas, problemas dermatológicos como acne rosácea, com grande sucesso, fiquem com a carga viral baixíssima e assintomáticas (relatos e estudos científicos já postados aqui.) Chama-se AUTO-HEMOTERAPIA. Este tratamento é empregado na Alemanha há 78 anos, México há mais de 60 e em tantos outros países, sendo que no Brasil seu primeiro registro está na UNICAMP onde consignaram que a AH foi empregada na Gripe Espanhola de 1918 na Fundação Oswaldo Cruz, com 100% de eficácia, e sobre o qual o PUBMED tem registro de vários estudos. Baseia-se a AH na PROTEINOTERAPIA, secular procedimento que visa o estimulo do Sistema Imunológico com injeções semanais de proteinas, como albuminas, soros, leite (esta variante está sendo pesquisada há 15 anos na FIOCRUZ, USP e UFRJ sob o nome de VACINA ZIMDUCK.) Da proteinoterapia derivou-se a AUTO-HEMOTERAPIA, onde usam o próprio sangue do paciente em substituição de proteínas alógenas. Portanto, o próprio sangue do paciente, injetado em seu músuclo provoca um processo de absorção e excreção de toxinas, virus, e todo corpo estranhoque o esteja contaminando. Imita um simples hematoma, só que intramuscular sendo invisível, e indolor, pois não foi pancada que o causou. Imita o processo orgânico que limpa um hematoma qualquer. Após uma pancada, capilares sanguíneos extravasam sangue que fica preso sob a pele. O S.I. providencia a fagocitose deste sangue produzindo uma maior quantidade de macrófagos. A AH produz estimulo em que o S.I. multiplica a quantidades de macrófagos (faxineiros do corpo humano) em até 4 vezes. eles procedem então uma varredura completa no corpo, fagocitando (comendo) todo corpo estranho que achar pelo caminho – virus, toxinas metais pesados, infecções, bactérias, ajusta o funcionamento do S.I no caso de doenças autoimunes etc… Coleta-se o sangue como se fosse um exame de sangue e imediatamente injeta-se este sangue com a mesma seringa, num músculo glúteo ou deltóide como se fosse e eé, uma vacina. Eu uso este tratamento a mais de 44 meses, mais de 185 aplicações, e passei a defendê-lo e divulgá-lo diante de tantos benefícios que eu e parentes que também fazem uso. Até de cirurgias nos vimos livres. Nos vimos livres de sintomas de asmas, hipertensão, plaqueotopenia, enxaquecas, cólicas menstruais (claro que as mulheres) crises de doloridas aftas, amidalites, sintomas de menopausa (de novo elas) entre tantas outras doenças ou mazelas. Pesquise nos fóruns sites blogs e leia o depoimento dos participantes. Veja se este não será o seu relato. Procure entre seus conhecidos alguém que faça uso e veja se ele também naõ relatará saúde após o uso da AH…
    Para saber mais:
    livreto, em versão digital, de graça:
    http://www.4shared.com/dir/14857797/4b1e39d7/sharing.html
    e
    fórum: CLUBE CÉTICO – http://WWW.CLUBECETICO.ORG
    http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=8361.0
    … debate com médicos e detratores da terapia, cujo argumento final foi o de fechar o fórum… e
    The autohemotherapy reference manual
    the definitive guide to the literature
    by S.H. Shakman.
    Published 1996 by Institute of Science in Santa Monica, CA .
    Em http://instituteofscience.com/autohemo.html

    Traduzido: AUTO-HEMOTERAPIA MANUAL REFERÊNCIA
    (The AUTOMED Project) (Portuguese Edition) (Kindle Edition)
    by S. H. (Hale) Shakman (Author)
    No customer reviews yet. Be the first.
    Kindle Price: $11.99 & includes international wireless delivery via Amazon Whispernet
    EM http://www.amazon.com/dp/B003UV8MLK/?tag=eb_ff-20

    http://www.olharvital.ufrj.br/2006/index.php?id_edicao=060&codigo=2

    Sobre a AH, registrou o PUBMED:
    1. AH E O HERPES
    PUBMED
    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9395705?dopt=Abstract
    (Google tradutor)
    J Altern Complemento Med. Verão de 1997, 3 (2) :155-8.
    O sucesso do tratamento das infecções herpéticas pela auto-hemoterapia.
    Olwin JH, HV Ratajczak, RV House.
    Centro Médico Rush Presbyterian St. Luke’s, em Chicago, IL, E.U.A..
    Resumo
    Herpes zoster (zona) afeta um número significativo de indivíduos com mais de 50 anos de idade. Até o momento, nenhum tratamento satisfatório está disponível. A autora clínico (JHO) assistiu a uma dramática resposta de um paciente de telhas auto-hemoterapia: a dor foi aliviado e completamente lesões ido dentro de 5 dias sem o retorno de ambos. Tratamento de outros pacientes herpética seguida, iniciou-se com auto-hemoterapia. Vinte e cinco pacientes com herpes foi dada a transferência de sangue autólogo de 10 mL de sangue da veia antecubital em feixe glútea e seguidos por sinais clínicos. A resposta de 100% favorável ocorreu em 20 pacientes que receberam auto-hemoterapia no prazo de 7 semanas do início dos sinais clínicos e outros que receberam um auto-hemoterapia em um intervalo de nove semanas. Não havia sinais ou sintomas indesejáveis do tratamento ocorreu. Auto-hemoterapia tem sido demonstrado ser eficaz na eliminação das seqüelas clínicas nesses casos de infecções por herpes e estes resultados justificam uma investigação mais rigorosa clínica.
    PMID: 9395705 [PubMed – indexed for MEDLINE]
    Tipos de Publicação, termos MeSH
    Tipos de Publicação:
    * Apoio à Pesquisa, Non-U.S. Gov’t
    A AH E O HERPES
    PUBMED
    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9395705?dopt=Abstract

    Vc poderá perguntar: se é tão eficaz e seguro assim, por que não o divulgam? Por que o proibiram depois de mais de 100 anos de emprego no Brasil?
    E eu apenas posso imaginar: por causa do dinheiro que se deixa de gastar com doenças evitadas, curadas ou ao menos controladas com uma seringa semanal.
    Existem diversos tratamentos que usam o sangue injetado no doente: PRP, PPP, tampão sanguíneo peridural, injeção de sangua autólog em olho lesionado etc. Mas todos estes tratamenots são caros e só podem ser feitos por médicos em ambiente hospitalar adequado. Ora, coletar seu sangue e logo em seguida injetar ele num músculo, qualquer bom enfermeiro sabne e pode fazer… E ainda se negam a ver a realidade de um tratamento médico secular mundialmente empregado por médicos cujos efeitos proporcionam saúde ao custo irrisório de uma seringa semanal: AUTO-HEMOTERAPIA. Diversas doenças e mazelas menores, como gripes, asma, hipertensão, plaqueotopenia leve, gastrite branda, crises de aftas e amidalites, sintomas de menopausa, tumor de tireóide reduzido, evitando-se uma cirurgia já agendada, enxaquecas, cólicas menstruais intensas, etc, etc, etc, é passado somente num pequeno grupo familiar que desta terapia se beneficia. Tais benefícios na resposta imunológica estimulada pela AH, nos proporcionou economia de algo em torno de $700/mês, a preços de 2009, em remédios dispensados pelos médicos que os prescreveram…Mas talvez, justamente por isso, esta terapia está sendo banida, irracionalmente, sem qualquer prova indício ou ao menos suspeita de ineficácia ou periculosidade. Quando o dinheiro fala… “

    A sucesso deste tratamento se referenda há século. Inclusive, em Portugal, há o registro da prática clínica contra dermatoses diversas em UNIVERSIDADE DO PORTO: http://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/17607

    Thumb up 8
  3. Interessante como coisas que são consideradas simples, sem perigo ou ignoradas por médicos e cientistas, como essa bactéria, ao serem melhor estudadas, revelam serem a causa dos piores males do homem. Como o caso do médico italiano, que afirma que o câncer é causado por fungos, especialmente a Cândida Albicans, e diversos outros “especialistas” chamam o cara de louco, afirmam que não tem “comprovação científica”, etc… Nesse mesmo caso ai da bactéria da acne, se algum médico declarasse a alguns meses que ela poderia estar envolvida com o câncer ou outros problemas mais graves, com certeza seria contestado por esses caras que só sabem contestar e não estudam nada.

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
deathvalleypt
Organismos de 34 mil anos foram encontrados “enterrados” vivos

As bactérias estavam...

Fechar