Laser gigante é disparado de avião em pleno vôo

Publicado em 19.06.2009

arma laser

Armas de laser no lugar de bombas? Essa pode ser a realidade de combates no futuro: a Força Aérea dos Estados Unidos testou com sucesso um laser a bordo de um C-130, da Boeing.

O laser tem alcance de quase quinze quilômetros. “O laser que foi testado com sucesso era feito de oxigênio e iodo”, afirmou Marc Selinger, porta-voz da Boeing, que também disse que a empresa não revelará a intensidade total do laser. Para efeito de comparação, o atual laser mais poderoso do mundo produz uma explosão de 955 mil calorias no seu alvo.

“Demonstramos que um sistema aéreo pode disparar o laser de alto poder durante o voo e atingir um alvo terrestre com a energia do laser”, diz Gary Fitzmire, também da Boeing. De acordo com relatório, o sistema de ultra-precisão do laser aéreo reduzirá danos colaterais a prédios, objetos ou pessoas que não têm relação com o combate. Semana passada, em um encontro em Bruxelas, Bélgica, o Secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, afirmou que a morte de civis em bombardeios no Afeganistão é uma das maiores vulnerabilidades estratégicas do país.

Em 2008, noticiamos que o Advanced Tactical Laser (ATL), que pesava mais de cinco toneladas, era a mais nova arma dos EUA. Ele consegue atingir seus alvos a 20 quilômetros de distância, o que permitia que a nave não fosse nem avistada, e também tinha sistema de ultra-precisão, podendo atingir os pneus de um carro em movimento para detê-lo, por exemplo.

Por outro lado, o sistema Laser Avenger, também da Boeing, consegue abater aviões. O sistema é montado em uma base terrestre móvel, e pode ser usado para derrubar aviões pilotados por controle remoto carregados com explosivos, por exemplo. De acordo com a Boeing, o Avenger dispara o laser sem expor ao inimigo a localização da arma, diferente de artilharias tradicionais que têm esse propósito.

Caso esteja curioso a imagem acima é apenas uma ilustração e não tem relação direta com o artigo. [USA Today]

Autor: Cezar Ribas

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

9 Comentários

  1. que bom evestirão para não matar pessoas inocentes porque os malandros pode mata tecnologia belica do bem!

    Thumb up 2
  2. As novas armas pode acabar com as diferenças,estre os humanos
    ja imaginaran 1 deste pelo menos em locais de risco intalado cada esquina e sendo monitorado os ladroes,piraretas. e so detonar que vai hum pro ceu que que nunca vi hum prezunto bandido todos e gente boa..

    Thumb up 2
  3. _ Gastam fortunas com armas de destruição,podiam criar uma arma que desparasse Paz para acabar com as guerras.

    Thumb up 2
  4. Acho muito interessante os artigos do Hypescience, mas faço uma ressalva relativa às matérias de armas desenvolvidas pelos beliscistas americanos. A impressão é que o que mais se faz nos EUA é desenvolverem armas cada dia mais sofisticadas para num futuro próximo jogarem sobre nós do terceiro mundo. E para quem acha isto pouco provável, vejam o que fizeram com o Iraque. Destruiram um país inteiro e mataram milhares e milhares de civís. Fica aqui meu protesto para que não seja dado ênfase a matérias desta natureza.

    Thumb up 0
  5. Estou assustada com a tecnologia, mas se existe é melhor ficarmos sabendo assim.A surpresa é pior.

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Saser: Inventado o “laser de som”

Cientistas criaram u...

Fechar