Estação que você nasce pode aumentar chances de certas doenças mentais

Publicado em 16.05.2012

Segundo um novo estudo da Queen Mary Universidade de Londres, a estação do ano em que uma criança nasce pode afetar suas chances de desenvolver doenças mentais.

Alguns outros estudos já haviam indicado que nascer em determinada época do ano podia afetar a visão das pessoas, a saúde, hábitos alimentares e até mesmo a personalidade (por exemplo, um estudo mostrou que nascer no inverno pode desregular nossos relógios biológicos mais tarde na vida, o que afetaria nosso humor e risco de distúrbios mentais).

O pesquisador Sreeram Ramagopalan, epidemiologista, lista vários motivos pelos quais a estação do nascimento pode afetar a saúde da criança.

No inverno, as mamães ficam mais propensas a ter gripe e infecções. Dependendo da estação, a dieta também é diferente (mesmo porque certas frutas e verduras só ficam disponíveis em determinadas épocas). A vitamina D é mais um fator que pode influenciar o desenvolvimento do bebê: a vitamina depende muito da exposição ao sol, maior no verão.

O estudo e a ligação

Ramagopalan e colegas da Universidade de Londres, na Inglaterra, analisaram 58.000 pacientes com esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão e mais de 29 milhões de pessoas da população geral da Inglaterra, relacionando o risco para as doenças com o mês de nascimento da criança.

As conclusões do estudo, de que todos os distúrbios mentais apresentaram distribuições sazonais, foram publicadas na revista PLoS ONE.

Esquizofrenia e transtorno bipolar eram mais frequentes em crianças nascidas em janeiro (inverno britânico), e menos frequentes em julho, agosto e setembro (verão).

Um outro estudo da Vanderbilt Universidade do Tennessee, EUA, havia afirmado que nascer no inverno pode afetar o relógio biológico das pessoas a longo prazo. Feita com mamíferos (ratos), a pesquisa alegou que essa era uma explicação do por que as pessoas nascidas no inverno têm maior risco para transtornos mentais, incluindo esquizofrenia e transtorno afetivo sazonal.

A depressão, por outro lado, foi mais comum em nascimentos de maio (primavera) e menos comum em novembro (outono).

“Este resultado é mais uma confirmação das variações sazonais de nascimentos daqueles posteriormente diagnosticados com doenças mentais”, disse William Grant, do Centro de Pesquisa de Nutrição, Luz Solar e Saúde em San Francisco, EUA, que não fez parte da pesquisa. “Isto implica condições durante a gravidez. Os dois fatores mais prováveis são vitamina D e temperatura”.

Ramagopalan especula, por exemplo, que para os nascidos no inverno, o mesmo fator de risco, como nível de vitamina D, pode ser importante no terceiro trimestre para esquizofrenia e transtorno bipolar, e no segundo trimestre para a depressão.

“Uma vez que entendermos a causa desses efeitos, então poderemos intervir em termos de prevenção de doenças”, explica Ramagopalan.

Incertezas

O estudo não pode dizer com certeza o que está causando essa relação entre estação do nascimento e saúde mental, além dos fatores especulados.

Mas pode ser que nada disso (vitamina D, temperatura) esteja envolvida com a causa, mas sim que sejam outros fatores como pré-natal, ou mesmo fatores mais externos, como escolaridade (quem nasce no inverno ou primavera brasileiros, por exemplo, a partir de julho, muitas vezes entra na escola adiantado e pode ser relativamente imaturo comparado a colegas mais velhos; um déficit acadêmico e social pode causar estresse mental).

Também precisam ser levados em conta status socioeconômico e etnia, que podem influenciar resultados. Ou seja, somente mais pesquisas podem explicar o que causa essa relação, embora seja um fato que ela exista.[LiveScience I e II]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

1 comentário

  1. Parece que sou um espécime positivo, nasci no inverno e meu relógio biológico é de outro planeta… um que tenha umas 30h/dia.

    Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Planeta-Terra
Biodiversidade global diminui 30% em 40 anos; Brasil aumenta consumo de recursos naturais

Não é exagerado dize...

Fechar