Fome: o tsunami silencioso que pode devastar o mundo

Publicado em 6.06.2011

O que a mudança climática, uma população crescente e suprimentos de água cada vez mais escassos causam? Uma crescente escassez global de alimentos que fez com que o preço da comida dobrasse nos últimos anos.

Segundo os cientistas, como resultado, mais pessoas ao redor do planeta estão passando fome.

Nos Estados Unidos, por exemplo, mesmo que o preço dos alimentos tenha subido, a maioria das pessoas não compreende o alcance e a gravidade do problema. Um estudo de 2009 mostrou que os americanos desperdiçam cerca de 40% de seus alimentos. Os resíduos alimentícios por pessoa aumentaram 50% desde 1974.

No entanto, uma em cada sete pessoas vão para a cama com fome todas as noites. A fome mata mais pessoas do que a AIDS, a malária e a tuberculose juntas. O problema é pior nos países em desenvolvimento, mas tem implicações muito além das fronteiras dos países pobres.

Há anos os cientistas preveem que um planeta mais quente, juntamente com as demandas crescentes de água, pode provocar escassez de alimentos.

Um estudo de 2007 advertiu que a mudança climática pode ajudar a causar escassez de alimentos, levando à guerra. Outros cientistas previram que a escassez de água será o fator que desencadeará uma guerra.

A situação se tornou aguda em 2008, quando a escassez de alimentos estourou em revoltas em vários países pobres. A alta dos preços dos alimentos teve um papel na derrubada do governo haitiano nesse ano.

A segurança alimentar emergiu como um chavão político nas conversas sobre a estabilidade no mundo em desenvolvimento. Recentes subidas dos preços globais dos alimentos ameaçou criar uma crise alimentar nas nações onde pessoas mais pobres muitas vezes gastam três quartos de sua renda em comida.

Os pesquisadores dizem que somente através de um maior investimento na agricultura sustentável, uma área há muito tempo negligenciada, os países poderiam garantir tanto segurança alimentar quanto competitividade nos mercados internacionais.

Segundo cientistas, o crescimento da população mundial está ultrapassando a produção de alimentos, especialmente nas quatro plantações que fornecem a maior parte da alimentação mundial: trigo, arroz, milho e soja.

Como estudos têm mostrado anteriormente, hoje há pouca terra para converter em agricultura, o abastecimento de água está acabando, e o aquecimento global está causando estragos nas plantações e contribuindo para condições climáticas extremas que destroem culturas.

Eis o grave problema: a escassez de alimentos global urgente não está sendo acompanhada por esforços de investigação urgentes para melhorar essas perspectivas no futuro.

A população global, apenas 3 bilhões em 1959, está agora em 6,92 bilhões. Com 4,2 pessoas nascendo a cada segundo, a população está projetada para atingir 9 bilhões até 2044. A demanda de alimentos terá aumentado 70%.

E o que os governos estão fazendo para aumentar essa produção e suprir essa demanda? Nada.[LiveScience]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

27 Comentários

  1. Enquanto houver fome, morte, miséria haverá causas políticas a serem defendidas, quem em sã consciência acredita que o homem não possa acabar com esses problemas, em uns pares de anos? O foco dessa matéria está errado, pois indiretamente transfere a culpa por décadas de manipulação política ao homem comum. É claro que temos uma parcela de culpa em várias situações, mas também é sabido que quando somos confrontados com problemas, somos os primeiros a resolver a nível individual. No Brasil em pleno século 21 a seca no nordeste ainda é usada como carro chefe de campanhas políticas porém até hoje não resolveram a questão, e se alguém perguntar, sim ela tem solução. A questão da água é outra falácia, a água não irá acabar, o que a água necessita sim é de respeito e tal respeito começa em casa, apenas como exemplo, as reformas nas calhas do rio tietê em SP, vem sendo feitas a mais de 20 anos, e a cada ciclo político, captam mais dinheiro para melhorar o projeto, ou seja enquanto houver o problema haverá uma bandeira a ser levantada politicamente, muitos rios maiores e mais sujos foram recuperados a mais de 15 anos e hoje são exemplos ao mundo, mas em SP, vai demorar mais uns 45 anos.
    Acredito que com as taxas de nascimento, devam ser publicadas juntamente com as de óbito, por continentes e regiões, e assim ficará claro que o boom de nascimentos encontra-se em países subdesenvolvidos, religiosos e em conflitos. Quando a matéria nos mostra o todo, a tendência de terrorismo psicológico aumenta, ou seja, com informações de cada país ou regionais, a solução começa a ficar mais fácil e palpável. Viver num mundo melhor depende basicamente de educação familiar e social, se o homem possui educação, não compra qualquer promessa de políticos ou de veículos de imprensa tendenciosos… pensar é o que menos se faz hoje em dia. Falando um pouco mais de Brasil, atualmente nosso governo destina bilhões de reais para sustentar o MST, que nada faz além de badernas e terrorismo ( leiam bem dinheiro dado, de graça)e tira o escalpo dos agricultores em financiamentos que penhoram até a alma do trabalhador…hora, isso mostra o quão torto é o nosso sistema ou que estão no mínimo se lixando para a fome a um nível nacional…Além de não resolverem as questões, e enfurecerem os trabalhadores sérios ao ponto de perderem as esperanças, estão sustentando e criando uma geração de vagabundos, que apenas fazem peso no planeta. No Acre, mandaram a polícia retirar milhares de agricultores que produziam, pagavam impostos e agiam dentro da lei, para valer a lei da reserva indígena , outra balela que a maioria das pessoas defendem por ignorância.
    Portanto, matérias que falam de fome, miséria, etc, não passam de engodo para manipular e controlar o grande curral chamado sociedade humana…

    Thumb up 1
  2. …Agricultura,é a solução,sou motorista e viajo esse Brasilsão e a maioria do território esta ocupado com a pecuária ou ociosa,são grandes extensões de terra sem nada,o governo precisa urgente de olhar por esse ângulo e dar incentivo fiscal pra quem plantar arroz,milho,feijão e suporte tecnico a quem produz,maquinas e implementos agricolas e fiscalizar a produção,mas por outro lado combater a corrupção no ato de fiscalizar,é outro desafio a ser superado…

    Thumb up 4
  3. aqui no brasil estão fazendo grandes coisas para resolver os problemas, já legalizaram a uníão homossexual, libertaram o terrorista italiano , e por último liberaram a marcha pro-maconha entre outros absurdos, quem sabe isso faz a população esquecer seus problemas e eleger os mesmos políticos.

    Thumb up 3
  4. A grande verdade (que nunca é mencionada pq como a maioria das verdades desagrada, não dá votos nem é bonita) é que o VERDADEIRO estopim dessas crises nos países pobres é o descontrole da taxa de natalidade aliada a baixa instrução. Se cada um começar a ter 5,10,25 filhos, nem o país mais rico do mundo vai conseguir dar sustento a essa população.

    E entenda-se como dar sustento não simplesmente alimentar. Um governo (governo REAL, pq nenhum governo é uma instituição de caridade. Ele tem recursos limitados q tem de usar da melhor maneira possível para gerar retorno para o país e a coletividade) tem como meta que essa população seja educada (no sentido de estudo) e se sustente pelo trabalho e esforço próprio. Sua principal função é fiscalizar o sistema para corrigir distorções que impeçam isso e agir para corrigi-las da melhor maneira possível.

    Some a esse quadro um outro também pouco mencionado:
    O mundo moderno precisa de cada vez menos pessoas. Porem de pessoas cada vez mais preparadas (leia-se maior grau de instrução e senso analítico).

    Acrescente a isso os fatores: demanda, oferta e salário.
    Se há excesso de oferta de um tipo de profissinal no mercado a tendência é os salários começarem a baixar.
    O contrário tb é verdade, campos onde faltam profissionais tendem a ver aumentar seus salários.

    O q se vê nos países pobres e em desenvolvimento é um quadro onde:
    - A população cresce descontroladamente.
    - Não há mercado de trabalho para absorver essa oferta.
    - Essa oferta de trabalho se concentra nos serviços q exigem pouca ou nehuma instrução. (muita oferta para pouca demanda resulta em remuneração cada vez mais baixa)
    - Como a maioria da população ganha pouco e sobrevive do trabalho informal o recolhimento de impostos é baixo (cada vez menos dinheiro para o governo investir)
    - Essa massa de pouca instrução acredita em qlq mentira razoavelmente bem contada. Com isso não só não há capital suficiente para investir na educação como na maioria das vezes tb não há interesse dos que ocupam o poder. Uma massa miserável, sem instrução e facilmente manipulável garante aos q ocupam o poder a continuidade no mesmo de forma democrática e com total apoio popular.
    - Um quadro de caos e miséria faz com q essa massa fique sempre dependente do governante “*salvador*”, “*bondoso*” e etc. O q significa q ele terá sempre o apoio dela, pois ela está sempre a espera de um “*salvador milagroso*”.

    E isso é só um rápido resumo…

    Thumb up 13
    • BOA, há tempos não lia algo que fosse tão certo e verdadeiro como seu comentário aqui.

      Thumb up 4
  5. Não terei filhos para ajudar o planeta,me chamam de louca quando as aconselho as pessoas a fazer o mesmo fazer o mesmo.
    :p

    Thumb up 11
  6. A verdade é que a ambiçao de ter mais dinheiro para gastos superfulos é o motor e o objectivo principal dos politicos e de todos aqueles que se no principio sao defensores de um mundo melhor quando começam a entrar na “sociedade” politica ou dos mais endinheirados, esquecem-se dos seus primeirissimos objectivos, (os que os levaram ate ali), para depois cairem nas graças da despreocupaçao em funçao do dinheiro. agora eu vos pergunto: sera que a culpa é dos humanos que nao estao a controlar a taxa de natalidade provocando a insustentabilidade na comida no mundo ou quem gere o mundo sao as pessoas erradas?
    quem esta la em cima nao sofre como quem esta ca em baixo sofrendo a escassez dos alimentos, agua e desastres naturais.
    Na lei humana olhos que nao veem coraçao que nao sente.. Ou passamos todos pelas mesmas dificuldades ou havera sempre quem finja que se preocupa com as nossas desgraças so para obter fortuna.

    Thumb up 1
  7. Fora os exageros,o problema principal é a falta de educação,os políticos,governantes e a sociedade em geral precisam investir em educação e concientização do povo,para que o mesmo não desperdice os recursos naturais como estão fazendo agora.Vejo por ai muita gente que não tém o que por no fogo para comer,porém,tem um celular novo para ostentar,as vezes tem um quintal onde pode plantar uma pequena horta,umas batatas,abobóras e etc… que não dar muito trabalho mas tem preguiça.Muita gente desperdiça água na banho,lavando o carro e e outras barbaridades,tudo isso e muito mais por falte de educação.Só cego para não enxergar.

    Thumb up 5
  8. Acho esse debate bastante conveniente para os defensores das mudanças no Código Florestal. Mas acontece que atualmente a agricultura é insustentável. Há muito disperdício, pouco incentivo para os pequenos produtores e ainda, para quem mora nas cidades, a fonte de alimentos está se afastando, encarecendo os alimentos com custos de transporte. O artigo fala em aquecimento global, mas as monoculturas são grandes responsáveis pelas mundanças climáticas locais. Temos mais é que re-aprender a fazer agricultura com as culturas tradicionais, na minha opinião.

    Thumb up 3
    • Esqueci de mencionar que a desigualdade social só piora a situação. Está no texto “os americanos desperdiçam cerca de 40% de seus alimentos”. Enquanto isso tem gente morrendo de fome.

      Thumb up 6
  9. Este doc mostra uma possível solução http: //www*youtube*com/watch?v=4Z9WVZddH9w

    Só retirar os “*” e o espaço.

    Thumb up 1
    • Ah, já está legendado em português, assim como em outros 30 idiomas. Basta ativar o “CC” para o youtube rodar a legenda.

      Thumb up 1
  10. e completando o 1º comentario, só nasce gente sem condição para “nós” ter que manter.Depois não tem emprego, segurança nem pensar e a saúde já foi a muito tempo….

    Thumb up 1
  11. Nos últimos 30.000 anos, a população mundial passou de 30 mil habitantes para 3 bilhões. Nos últimos 30 anos, a população mundial passou de 3,5 bilhões para 6,5 bilhões, ou seja, em apenas 30 anos aumentou igual aos primeiros 30.000 anos. A raça humana é um câncer do planeta Terra. Essa praga devastadora só pode ser explicada com os números conforme abaixo:

    - Um ser humano na cidade consome 6 metros cúbicos (6 mil litros) de água por mês.
    - Em um ano consumirá 72 mil litros.
    - Em toda a sua vida (expectativa média de vida de 70 anos), consumirá 5.000.000 de litros de água.
    - 7 bilhões de pessoas no mundo consumirão em suas vidas o equivalente a 35 trilhões de m3, ou 35.000.000.000.000.000 (35 quatrilhões de litros)!!
    - Cada pessoa produz, em média, um quilo de lixo por dia.
    - Em um ano, cada um produzirá 25.550 quilos.
    - Em apenas um ano, 7 bilhões de pessoas no mundo produzirão 175 bilhões de toneladas de lixo!!
    - 7 bilhões de pessoas no mundo precisam de 1.400.000.000.000 (um trilhão e quatrocentos bilhões de metros quadrados) para produzir alimentos para sustentá-las. (Cada uma precisa de 200 ms2), o que equivale a 1.400.000 km2, no total. O equivalente a quase um estado do Amazonas.
    - Para cada grupo de quatro pessoas, precisamos de mais 200 metros quadrados para dar a elas onde morar. São Mais 350.000 km2
    (350.000.000.000 bilhões de ms2)
    - Na lavoura, a água requerida é de 2.000 litros para a soja; 1.600 litros para o arroz; 1.300 litros para o sorgo; 900 litros para o trigo; 650 litros para o milho e 630 litros para a batata.
    - Na indústria, todo e qualquer produto que saia do chão da fábrica para o comércio consome centenas de litros para cada tonelada produzida.
    - Na história, o consumo de água era de 12 litros/homem por dia (100 anos A.C.); 40 litros/dia (sec. 18); 60 litros/dia no séc. 19; 800 litros/dia nos dias atuais.
    - Para se produzir 1 tonelada de aço, precisa-se de 250 mil litros de água;
    - Para se produzir 1 tonelada de papel, precisa-se de 1 milhão de litros;
    - Para se produzir 1 tonelada de sabão, precisa-se de 2 milhões de litros;
    - Para se produzir 1 tonelada de borracha, precisa-se de 2,75 milhão de litros do precioso líquido;
    - Para se produzir 1 barril de cerveja, consome-se 1.800 litros.
    - Tudo isso sem falar que precisamos de terras para fazer os prédios industriais, comerciais, hospitais, escolas, ruas, praças, parques, governos, etc. para que a população trabalhe. Pode duplicar os números acima.

    Thumb up 8
    • Frank Oddermayer;

      Legal seu comentário, porém se uma pessoa “fabrica” 1kg lixo por dia, então seriam 365kg ao ano certo?
      (Cada pessoa produz, em média, um quilo de lixo por dia.
      - Em um ano, cada um produzirá 25.550 quilos.)

      Thumb up 6
    • Você está correto!

      Grato.

      Thumb up 0
  12. Menos desperdício + controle de natalidade extramamente rígido + agropecuária moderna, usando da tecnologia para aumentar e melhorar a produção.

    Falando assim parece até fácil.

    Thumb up 7
  13. Faltou dizer que a fome na África mata cerca de 25 mil pessoas por dia (POR DIA!), sem contar o resto do mundo.

    Thumb up 2
  14. “(…) A população global, apenas 3 bilhões em 1959, está agora em 6,92 bilhões. Com 4,2 pessoas nascendo a cada segundo, a população está projetada para atingir 9 bilhões até 2044. A demanda de alimentos terá aumentado 70%.
    E o que os governos estão fazendo para aumentar essa produção e suprir essa demanda? Nada.”

    Quando começarão a investir em controle de natalidade? Não é possível que ninguém pense nisso…

    Thumb up 9
    • O melhor controle de natalidade é o desenvolvimento. Países desenvolvidos não tem altas taxas de natalidade, pode checar, na verdade muitos países europeus chegam a incentivar as pessoas a terem filhos já que a mão de obra está cada vez menor.

      Mas realmente, concordo que já passou da hora dos países subdesenvolvidos implantarem rígidos controles de natalidade.

      Por exemplo, aposto que se o governo pagasse 1.500 reais pra cada usuário do SUS que fizesse vasectomia ou laqueadura a nossa taxa de natalidade baixaria rapidinho

      Thumb up 9
  15. O Futuro da humanidade é sombrio….

    Estamos revivendo exatamente a mesma situação pela qual passaram os Rapanui na Ilha de Páscoa que possuiam uma grande civilização que se autodestruiu ao acabarem com recursos naturais da ilha… porém agora a escala é global.

    Thumb up 3
  16. A fome é uma realidade terrível ignorada pelos abastados. Estatísticas indicam que c. de 1 bilhão de pessoas no mundo passam fome. Os analistas mostram os fatos e apontam fatores. Acrescento um que faz toda a diferença: a distribuição injusta dos alimentos. O próprio artigo fala do desperdício nos EUA. Também aqui no Brasil, toneladas de alimentos sãos jogados no lixo enquanto muitos passam fome. O Dr. Jacques Diouf, diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, discursando na Faculdade de Ciências Políticas Kennedy, da Universidade Harvard (EUA), disse: “O problema da fome mundial é sem dúvida político, não tecnológico… Temos capacidade para produzir alimentos para todo o planeta.” Mesmo assim, apenas nos países em desenvolvimento, 1 bilhão de pessoas carecem do básico, e cerca de seis milhões de crianças com menos de cinco anos morrem anualmente de desnutrição e fome.”
    É fato que por trás de todas as causas de fome está a atuação desastrada e egoísta do homem.
    Os que estão atentos ao cumprimento da profecia bíblica veem além de estatísticas, fatos e fatores. A fome sem precedentes faz parte de um sinal composto dado por Jesus como evidência de que vivemos no período que a Bíblia chama de “tempo do fim” ou “últimos dias”. Leia Lucas 21:10, 11; Apoc.6:8
    O cumprimento desta e de outras profecias indicam que vivemos na iminência da intervenção do Criador para “arruinar os que arruínam a terra” e estabelecer condições perfeitas para os que buscam fazer a sua vontade. Leia Apoc. 11:18; 2 Pedro 3:13; Apoc. 21:3, 4
    A negação dessas evidências pelos descrentes também foi predita:
    “nos últimos dias virão ridicularizadores com os seus escárnios, procedendo segundo os seus próprios desejos 4 e dizendo: “Onde está essa prometida presença dele? Ora, desde o dia em que os nossos antepassados adormeceram [na morte], todas as coisas estão continuando exatamente como desde o princípio da criação.” – 2 Pedro 3:3, 4

    Thumb up 1
  17. É o caos planejado e em prática feroz: sob a mentira do excesso na emissão de CO2 como causador de ameaças climáticas, as instituições governantes celebram tratados internacionais que, no final das contas, travestidos de medidas de preservação ambiental, obrigam às empresas e aos produtores em geral a novas taxas e impostos, o que só favorece aos grandes exploradores, que seguem sendo bem recebidos pelas nossas altas taxas de juros, e inviabiliza, em cadeia, a manutenção de pequenos e médios que, em muitas situações, acabam por terem que vender “barato” as suas terras, fábricas, pequenas indústrias e negócios diversos, para tentar adiar o momento de decidir que só resta largar tudo e arriscar nas ruas das cidades… Assim, especialmente nos países mais pobres e naqueles “ameaçadoramente” em desenvolvimento (ou emergentes), estão sendo impostas medidas políticas (e não científicas) fatais às pequenas propriedades que já vêm, há anos, “caindo” nas mãos de estrangeiros endinheirados, banqueiros e especuladores de todo o tipo, que em breve terão comprado, a preços de banana, os monopólios da exploração dos recursos naturais dos pequenos, que estarão nas ruas, comendo de vez em quando, ou não… pura matemática, cruel, e, se nada for feito de encontro a isto, de resultado inevitável.

    Thumb up 3
  18. E nós agricultores estamos quebrados, não recebemos nada por nossos produtos e o povo pagando um absurdo no mercado por um kg de arroz e feijão. Logo estaremos cada vez mais na cidade fazendo crescer o cinturão de pobreza e violência. Não queremos ficar ricos, mas também não ser tachados de caloteiros.

    Thumb up 15
    • Esperar o que desta ‘beleza’ de governo? O Brasil sempre foi assim, agora está piorando. Os produtos sobem um absurdo, eles depois abaixam um pouquinho para enganar o povo. Mas a mim eles não enganam. Pior é que o povo merece. Elegem sempre os mesmos.

      Thumb up 4

Envie um comentário

Leia o post anterior:
breast_cancer-1
Provado: droga que trata câncer de mama pode preveni-lo também

A droga Aromasin, da...

Fechar