Foto: Antares e suas nuvens

Publicado em 22.04.2012

Antares é uma estrela gigante – ou melhor, uma supergigante vermelha. Ela possui cerca de 850 vezes o diâmetro do sol, é quinze vezes mais massiva, e dez mil vezes mais brilhante! Ela é a estrela mais brilhante na constelação de Escorpião e uma das mais brilhantes em nosso céu.

Localizada a cerca de 550 anos-luz de nós, Antares é vista nessa imagem rodeada por uma nebulosa gasosa amarelada, que foi liberada por ela mesma. A radiação das estrelas azuis companheiras de Antares ajudam o gás a se expandir. [NASA]

Autor: Bernardo Staut

é estudante de jornalismo e interessado por povos, culturas e artes.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

5 Comentários

  1. A supergigante vermelha tem uma companheira confirmada, designada Antares B, é branca azulada da sequência principal e por vezes é reconhecida como uma estrela Verde, uma combinação interessante visto o contraste cromático que teria com a vermelha, mas tal verde é uma ilusão observacional.

    Thumb up 5
    • As estrelas tem algo em comum com os seres vivos, elas nascem, vivem sua adolescência e meia-idade e também morrem, a vida das estrelas é sempre marcada por dois colapsos, o colapso inicial, e o colapso final, o colapso inicial ocorre geralmente num dos lugares, mais lindo do universo em minha opinião: nos berçários estelares, os berçários estelares são matéria cósmica entre outras coisas gás e poeira, que se condensa pela gravida e quando essa matéria está em abundância numa concentração de matéria foramam-se as estrelas, que são desencadeadas por reações termo-nucleares de fusão dos átomos de hidrogênio em hélio, simplificando como as estrelas são feitas basicamente de hidrogênio, o hidrogênio fica tão excêntrico que átomos batem uns com os outros e formam calor e luz, essa reação ocorre em cadeia e é esse colapso inicial que forma as estrelas.

      Thumb up 6
    • Se procurar todos os ciclos, verá que elas tem até menopausa.

      Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Motion sickness
Enjoar no carro: frescura ou realidade?

Muita gente não pode...

Fechar