Olho biônico devolve visão a homem cego

Publicado em 5.03.2009

olho biônico

Um homem, que perdeu sua visão 30 anos atrás, declara que agora consegue ver “flashes de luz” depois de ser equipado com olho biônico.

Ron, de 73 anos, foi submetido a uma cirurgia experimental sete meses atrás, em um hospital oftalmológico de Londres. Agora ele pode seguir as faixas de sinalização das estradas e, até mesmo, diferenciar suas meias usando seu olho biônico – projeto conhecido como Argus II.

O sistema usa uma câmera e um pequeno processador de vídeo acoplados em um óculos de sol. As imagens são enviadas via wireless para um pequeno receptor localizado fora do olho.

O receptor, por sua vez, passa os dados por meio de um pequeno cabo para uma rede de eletrodos, ligada à retina (a camada de células especializadas que, normalmente, reagem à luz capturada pelos olhos, no fundo dos órgãos).

Quando esses eletrodos são estimulados, eles passam a mensagem através do nervo óptico para o cérebro, que consegue decifrar os sinais e convertê-los em imagens. Ele forma os pontos de luz e escuridão de acordo com o que os eletrodos enviam.

A esperança é que os pacientes aprendam a decifrar esses estímulos e os convertam em imagens significativas.

O aparelho foi desenvolvido nos Estados Unidos e, até agora, 18 voluntários estão testando o olho biônico.

Ele foi desenvolvido para ajudar pessoas como Ron, que ficaram cegas por causa de retinite pigmentosa – doença herdada geneticamente que causa a destruição da retina.

A doença se desenvolve durante alguns anos – geralmente, as pessoas são diagnosticadas na infância.

Estima-se que 20mil pessoas sofram com a doença no Reino Unido.

Ron, que não revelou seu sobrenome à BBC, declara: “Durante 30 anos eu não vi absolutamente nada. Tudo era escuro. Mas agora consigo perceber a luz e dizer quais das minhas meias são pretas, cinzas ou brancas. É maravilhoso”.

A esposa de Ron, Tracy, também está empolgada com o progresso do marido. “Eu o ensinei a usar a máquina de lavar roupas e agora ele faz isso perfeitamente. O próximo passo é aprender a passar as roupas” brinca.

O cirurgião Lyndon da Cruz, que fez a operação de Ron, disse que a equipe médica está muito feliz com os resultados apresentados até agora. “Os implantes que fizemos funcionam por seis meses, gerando uma percepção visual consistente. Os testes são inspiradores. No entanto, ainda faremos mais pesquisas durante dois anos” explica da Cruz. [BBC]

Autor: Sergio de Souza

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

Envie um comentário

Leia o post anterior:
buracos-negros-g
Buracos negros dançarinos são encontrados por astrônomos

O choque entre duas ...

Fechar