Os 10 protestos nudistas mais bizarros do mundo

Publicado em 13.06.2010

Tirar a roupa para reivindicar uma causa é uma prática já antiga, mas ainda muito usual. E as causas dos protestos são das mais variadas: desde reclamações pelo consumo de carne até o próprio direito de ser nudista, muita gente já ficou pelada para chamar a atenção. Confira:

1 – Protesto contra as touradas na Espanha

A cidade de Pamplona, no norte da Espanha, presenciou um curioso evento em 2002. A famosa organização internacional PETA (uma sigla, em inglês, para “pessoas pelo tratamento ético dos animais”), que conta com dois milhões de membros, promoveu uma parada contra as touradas, festival que é considerado por eles uma crueldade. Alguns nus, outros seminus, os manifestantes percorreram as ruas da cidade com os corpos pintados ou com cartazes, em que se lia “Join the human race” (junte-se à corrida humana). O protesto foi feito durante o festival de San Fermim, uma festa popular de Pamplona. Desde então, os nudistas fazem a manifestação todos os anos nesse festival. As reações do povo variam entre apoio e repúdio.

2 – Protesto contra o envio de tropas ao Afeganistão

Quem lê o título pode pensar que o movimento partiu de ativistas americanos. Mas não. A manifestação foi feita por ingleses, ou mais especificamente, uma inglesa. Sim, é isso mesmo, uma mulher sozinha resolveu ficar nua pelas ruas de Londres para pedir paz. Ela sentou-se sobre um táxi, gritando: “Tirem as tropas do Afeganistão”! E se você imaginou que isso foi no começo da década, mais uma surpresa: foi em maio desse ano. A Grã-Bretanha tem atualmente 9.500 soldados no país asiático.

3 – Protesto pelo direito ao Topless

Você conhece a organização “Go, Topless”? É um grupo de mulheres que lutam pelo direito que, segundo elas, deveriam possuir, de sair em público com o peito de fora, quando e onde quisessem. Elas fizeram uma série de protestos por cidades americanas, tais como Los Angeles (foto). Sempre com os peitos de fora, é claro.

4 – Protesto pelo preço da gasolina

Tomando as dores de milhões de pessoas pelo mundo que já reclamaram do preço do combustível, um homem resolveu chamar a atenção. Um homem alemão saiu de seu carro vestindo apenas um par de sapatos pretos, abasteceu o carro, foi normalmente à loja de conveniência do posto, pagou a despesa e foi embora.

5 – Protesto por mais ciclovias

Habitantes da cidade de Lima (Peru), de trânsito caótico, resolveram ir mais longe do que o usual na luta por mais ciclovias nas ruas. Os ciclistas resolveram fazer um passeio pela cidade totalmente à vontade, para pedir mais ciclovias, mais atenção do governo aos ciclistas e mais respeito por parte dos motoristas. Quando os protestos normais não foram suficientes, o ciclista do Peru resolveu mostrar o seu.

6 – Protesto contra os detectores de aeroporto

Como medida de segurança, os detectores modernos de aeroporto tiram um raio-x de cada passageiro, de forma que ele fica completamente nu na imagem à qual os administradores têm acesso. Para preservar a privacidade das pessoas, o dispositivo encobre os rostos nas imagens. Mas esse dispositivo já falhou, causando embaraços. Enfim, um grupo de jovens na Alemanha decidiu protestar sem roupa contra essas máquinas. Apropriadamente, eles carregavam cartazes onde se lia: “Não é preciso nos examinar: já estamos nus”.

7 – Protesto contra a moral

Aqui, a mais famosa para nós brasileiros. Quem não se lembra do bafafá que houve, no final de outubro de 2009, quando a estudante paulistana Geisy Arruda foi hostilizada por causa do vestido curto demais que usava? Foram mais de 250 universitários seminus protestando conta a quebra de “princípios morais e éticos” da estudante, que tinha 19 anos na época. Ela chegou a ser expulsa da faculdade. A exclusão seria revogada, mas ela não voltou para lá. O acontecimento acabou transformando Geisy numa celebridade, ela gastou mias de 16 mil reais em cirurgias plásticas, uma lipoescultura, e abriu uma grife de roupas com o seu nome.

8 – Protesto contra o aquecimento global

Essa é extravagante: seiscentas pessoas foram até um ponto nos Alpes Suíços (lugar aonde, não se iluda, faz frio), no inverno, e se dispuseram a ficar completamente nus para se manifestar contra o aquecimento global. O protesto aconteceu na geleira suíça de Aletsch, que segundo cientistas corre o risco de desaparecer, assim como outras próximas, até o ano de 2080 se os efeitos do aquecimento global continuarem sendo observados. A manifestação foi feita em 2007, época em que a geleira de Aletsch havia recuado 115 metros nos dois anos anteriores.

9 – Protesto contra o consumo de carne

Mostrando criatividade, a PETA (a mesma organização da luta contra as touradas, já citada) colocou duas mulheres seminuas, cobertas de sangue falso, em uma embalagem gigante de plástico, imitando um pacote de carne. Os manifestantes levavam cartazes com os dizeres: “comer carne é assassinato”. O evento aconteceu na frente de um clube elitista em Kansas (EUA).

10 – Protesto pelo direito de fazer strip-tease

Às vezes, fazer um protesto nudista é necessário para garantir o ganha-pão. Cerca de 500 prostitutas bolivianas marcharam nuas pelas ruas de El Alto, para pedir a volta dos bares de strip-tease. Os moradores locais conseguiram, com muito custo, fechar as tais casas de recreação, porque as consideravam uma má influência para as crianças da cidade. Elas fizeram greve de fome, e no fim das contas conseguiram o que queriam: os bares foram reabertos. [Oddee]

Autor: Rafael Alves

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

24 Comentários

  1. Só uma correção, no primeiro protesto a frase “Join the human race” significa “Junte-se à raça humana”. ‘Race’ nesse contexto é raça, e não corrida.

    Thumb up 2
  2. Muitos protestos,não tem uma mensagem que identifique o próprio protesto. Os ligados a ecologia, sempre esquecem que o maior perigo ao meio ambiente, é a desonestidade que reina, e com apoio da mídia comercial, claro devidamente bem paga. Pois um protesto contundente contra a farça precisa de coragem, e ai não vi nenhum. Protestar em favor do planeta, tem que medir a pegada ecologica do Al Gore, autor da propria medida, só a conta de luz da mansão do eco herói é de $ 33.000,00 dolares por ano fora jatos , limusines, e todos os luxos que este mega farçante usufrui. Más também medir dos donos das eco griffes,e também a pegada ecologica dos $90.000,000,00 que financiou a campanha sem nunhuma possibilidade de ganhar, da eco estrela da Marina Silva. Quanta falta faz um dinheiro destes em investimento no meio ambiente? Qual a bondosa intenção desta máfia verde? Comprar um ministério para travar o país, em beneficio a traumatica recuperação do USA, e desemprego na Europa? Veja um protesto contra os eco protesteiros, os flanelinhas verdes que cuidam das florestas alheias no blog mataalheiasmamatanossa.blogspot.com e divirta-se com as charges.

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
vinho
Um copinho de vinho na gravidez pode ajudar os filhos

Uma pesquisa iniciad...

Fechar