Os 10 vulcões mais destruidores da história

Publicado em 25.10.2011

A ciência melhorou com os anos, sim, e muito, mas ainda assim, não dá pra arriscar morar em áreas de atividade vulcânica. Tanto criaturas pré-históricas quanto seres humanos modernos nem sempre tiveram tempo o suficiente de alerta para escapar antes de um vulcão explodir ao seu redor, às vezes destruindo praticamente tudo a sua volta. Confira algumas das maiores e mais destrutivas erupções vulcânicas que já ocorreram na Terra:

1 – Planalto de Deccan, Índia

Deccan Traps são um conjunto de campos de lava na região do Planalto de Deccan, no que hoje é a Índia. Os campos de lava cobrem uma área de cerca de 1,5 milhões de quilômetros quadrados, e estiveram envolvidos em uma série de erupções vulcânicas colossais que ocorreram entre 63 e 67 milhões de anos atrás.

O momento das erupções coincide mais ou menos com o desaparecimento dos dinossauros, a extinção em massa do período Cretáceo-Terciário. Evidências vulcânicas para a extinção dos dinossauros se formaram nos últimos anos, embora muitos cientistas ainda apoiem a ideia de que um impacto de um asteroide é o que os exterminou.

Acima, é uma foto aérea da cratera Lonar na Índia, que repousa no interior do Planalto de Deccan, a planície vulcânica de basalto maciço de rocha que sobrou da erupção.

2 – Parque Nacional de Yellowstone, EUA

A história do que é hoje o Parque Nacional de Yellowstone é marcada por muitas erupções enormes, sendo a mais recente delas ocorrida há cerca de 640.000 anos.

Quando este supervulcão gigantesco explodiu, enviou cerca de mil quilômetros cúbicos de material para o ar. As erupções deixaram para trás campos de lava endurecidos e caldeiras, depressões que se formam no chão quando o material abaixo irrompe à superfície.

As câmaras de magma de Yellowstone também fornecem ao parque um dos seus símbolos duradouros, seus gêiseres, conforme a água aquecida pelo magma quente flui debaixo da terra.

Alguns pesquisadores previram que o supervulcão vai explodir mais uma vez, um evento que iria cobrir até metade do país em cinzas de até 1 metro de profundidade. O vulcão parece entrar em atividade uma vez a cada 600.000 anos, embora seja impossível saber ao certo se ele vai explodir novamente. Recentemente, porém, tremores foram registrados na área de Yellowstone.

3 – Thera, Santorini, Grécia

Embora a data da erupção do vulcão Thera não seja conhecida com certeza, os geólogos pensam que ele explodiu com a energia de várias centenas de bombas atômicas em uma fração de segundo.

Não existem registros escritos da erupção, mas os geólogos acreditam que pode ter sido a mais forte explosão já vista na Terra. A ilha que acolheu o vulcão, Santorini (parte de um arquipélago de ilhas vulcânicas), tinha sido o lar de membros da civilização minóica, embora haja algumas indicações de que os habitantes da ilha do vulcão suspeitavam que ele iria explodir e evacuaram.

Mas, apesar dos moradores poderem ter escapado, há motivos para especular que o vulcão perturbou fortemente a cultura, com tsunamis e declínios de temperatura causados pela enorme quantidade de dióxido de enxofre que expeliu na atmosfera e alterou o clima. Na foto acima, você pode ver a ilha vulcânica de Santorini como parece agora.

4 – Monte Vesúvio, Itália

Monte Vesúvio é um estratovulcão que se encontra a leste do que hoje é Nápoles, Itália. Estratovulcões são estruturas cônicas altas e íngremes que, periodicamente, explodem e são comumente encontradas onde uma placa tectônica da Terra está submergindo abaixo de outra, produzindo magma ao longo de uma zona particular.

A erupção mais famosa do Vesúvio é aquela que enterrou as cidades romanas de Pompeia e Herculano em rocha e poeira no ano de 79, matando milhares de pessoas. As cinzas preservaram algumas estruturas da cidade, bem como esqueletos e artefatos que têm ajudado os arqueólogos a entender melhor a cultura romana antiga.

O Vesúvio é também considerado por alguns como o vulcão mais perigoso do mundo hoje, com uma erupção massiva que ameaçaria mais de 3 milhões de pessoas que vivem na área. A última erupção do vulcão foi em 1944.

5 – Laki, Islândia

A Islândia tem muitos vulcões que surgiram ao longo da história. Uma explosão notável foi a erupção do vulcão Laki, em
1783. Acima, na foto, é a ilha Laki, hoje em dia.

A erupção de 1783 libertou gases vulcânicos que foram levados pela corrente do Golfo para a Europa. Nas ilhas britânicas, muitos morreram de intoxicação por gás. O material vulcânico enviado para o ar também criou pôr dos sóis ardentes, registrados por pintores do século 18.

Danos às culturas e perda de gado lançou a fome na Islândia, que resultou na morte de um quinto da população. A erupção vulcânica, como muitas outras, também influenciou o clima do mundo, conforme as partículas que enviou para a atmosfera bloquearam alguns dos raios do sol.

6 – Monte Tambora, Indonésia

A explosão do Monte Tambora é a maior já registrada por seres humanos, qualificada como 7 (ou “super colossal”) no Índice de Explosividade Vulcânica, a segunda colocação mais alta no índice.

O vulcão, que ainda está ativo, está localizado na ilha de Sumbawa e é um dos picos mais altos do arquipélago indonésio. A erupção atingiu o seu pico em abril de 1815, quando explodiu tão alto que foi ouvida na ilha de Sumatra, mais de 1.930 quilômetros de distância. O número de mortos da erupção foi estimado em 71.000 pessoas, e nuvens de cinzas pesadas desceram sobre ilhas distantes. A enorme caldeira formada pela erupção de Tambora, na foto acima em 2009, tem 6 quilômetros e 1.100 metros de profundidade.

7 – Krakatoa, Indonésia

Os rumores que precederam a erupção final do Krakatoa nas semanas e meses do verão de 1883 finalmente chegaram ao clímax em
uma enorme explosão em 26/27 de abril.

A erupção explosiva deste vulcão, situado ao longo de um arco de ilhas vulcânicas na zona de subducção da placa indo-australiana, ejetou enormes quantidades de rocha, cinzas e pedra-pomes e foi ouvida a milhares de quilômetros de distância.

A explosão também criou um tsunami, cuja máxima altura das ondas chegou a 40 metros e matou cerca de 34.000 pessoas. Medidores de maré registraram que mesmo cerca de 11.000 quilômetros de distância na península Arábica houve aumento na altura das ondas.

Enquanto a ilha que outrora abrigava Krakatoa foi completamente destruída na erupção, novas erupções em dezembro de 1927 construíram o cone Anak Krakatau (“Filho de Krakatoa”), no centro da cratera produzida pela erupção 1883.

8 – Novarupta, Alasca

A erupção do Novarupta – um vulcão de uma cadeia de vulcões na península do Alasca, parte do Anel de Fogo do Pacífico – foi a maior explosão vulcânica do século 20.

A erupção poderosa enviou 12,5 quilômetros cúbicos de magma e cinzas no ar, que cobriram uma área de 7.800 quilômetros quadrados e mais de um metro de profundidade. A explosão foi tão poderosa que drenou magma sob um outro vulcão, o Monte Katmai, alguns quilômetros a leste, fazendo com que o cume do Katmai entrasse em colapso e formasse uma caldeira. A foto acima mostra uma geleira sobre Novarupta.

9 – Monte St. Helens, EUA

O Monte St. Helens, localizado a cerca de 154 quilômetros de Seattle, é um dos vulcões mais ativos dos Estados Unidos. Sua erupção mais conhecida foi a 18 de maio de 1980, que matou 57 pessoas e causou danos a dezenas de quilômetros ao redor.

Ao longo do dia, os ventos dominantes sopraram 520 milhões de toneladas de cinzas para o leste através dos Estados Unidos e causaram a mais completa escuridão em Spokane, Washington, a centenas de quilômetros do vulcão.

O vulcão explodiu uma coluna de cinzas e poeira de 24 quilômetros para o ar em apenas 15 minutos; algumas dessas cinzas foram posteriormente depositadas sobre o solo em 11 estados. A erupção foi precedida por uma protuberância de magma na face norte do vulcão, e a erupção fez com que essa face norte inteira deslizasse – o maior deslizamento de terra já registrado na história. Em 2004, o pico voltou à vida e vomitou mais de 100 milhões de metros cúbicos de lava, juntamente com toneladas de rocha e cinzas.

10 – Monte Pinatubo, Filipinas

Esse é outro estratovulcão, localizado em uma cadeia de vulcões em uma zona de subducção. A erupção cataclísmica de Pinatubo foi uma erupção explosiva clássica. A erupção expulsou mais de 5 quilômetros cúbicos de material no ar e criou uma coluna de cinzas que se levantou por 35 quilômetros.

As cinzas se acumularam tanto que alguns telhados desmoronaram sob o peso. A explosão também gerou milhões de toneladas de dióxido de enxofre e outras partículas no ar, que se espalharam ao redor do mundo por correntes de ar e fizeram a temperatura global cair cerca de 0,5 graus Celsius ao longo do ano seguinte.[LiveScience]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 25 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

24 Comentários

  1. Com certeza aquele vulcao “Monte Pinatubo,Filipinas” e algo pra se ter medo,pela imagem ja da pra sentir um pouco de medo desse grandao ai.
    No meu comentario anterior acabou dando um erro por isso ficou aquele C.

    Thumb up 4
  2. Nossa quantos vulcoes perigosos existem!
    Imaginem se todos os 150 vulcoes entracem em erupção ao mesmo tempo!Nosso mundo ia esplodir e iria acabar com a raça humana!

    Thumb up 8
  3. Alguém poderia me dizer, onde diabos está este asteróide que acabou com a vida dos “Dinos” aqui na Terra?
    Por quê até agora eu não vi nada sobre o fato e, se bem me lembro sempre que um asteróide cai ele se desintegra em pelo menos 40%, tipo, se o bicho era tão grande para destruir milhares de vidas e levantar tanta poeira e, reduzir a média de temperaturas e sei lá que diacho mais ele poderia fazer, cadê esse pedaço de pedra?
    Sim, por quê ele deve de ter no mínimo uns 500Km de diâmetro e onde está essa cratera?

    Thumb up 16
    • Ah, deve de estar nas Fossas das Marianas, no Pacífico, já que ninguém chegou ebm ao fundo mesmo e existem tantos seres estranhos lá…

      Thumb up 9
    • Já disseram que a cratera é hoje o Golfo do México.

      Thumb up 5
    • Pois aí eu já não acredito.
      Se o Golfo do México é um dos pontos de maior extração de petróleo no mundo, ou seja, várias pesquisas foram realizadas para que se começasse a extração do dito cujo ali e, ninguém encontrou nenhum tipo de material diferente?
      Normalmente, os asteróides são ricos em algum tipo de mineral.
      Ninguém nunca foi ali pra ver se encontrava uma mega pedra gigante não?

      Thumb up 8
    • Os estudos mais recentes indicam que houve uma conjunção de eventos, o primeiro teria sido o meteorito que caiu na Península de Yucatán no México (onde há uma cratera gigante com o rebaixamento expressivo do relevo) e o segundo teria sido um aumento na atividade vulcânica puxado principalmente pelo vulcanismo basáltico do planalto de Deccan, o maior derrame da história. Essa atividade no Brasil corresponde aos derrames da formação Serra Geral na Bacia do Paraná.

      Thumb up 1
    • Quanto a “achar a pedra”, parte da rocha é pulverizada no impacto a parte que restou está suscetível à erosão desde mais de 66 milhões de anos, mas ainda estão procurando sob o pacífico, provavelmente haja alguma coisa ainda, mas é como buscar uma agulha no palheiro.

      Thumb up 1
  4. Acredito que quando aconteceu a maior erupção vulcânica em nosso planeta, não havia nada que pudesse testemunhá-la…
    Talvez nem mesmo o oceano existisse; tendo a água se formado, apenas devido à combinação de elementos expelidos de seu próprio interior… assim como a camada gasosa que nos envolve até hoje.
    Se tal aconteceu, deve ter sido nos primórdios da formação de nosso sistema solar, quando uma nova estrela… nosso Sol, amealhava ao seu redor restos de estrelas velhas que, apagadas, viriam compor o séquito de planetas que até hoje mantém-se cativos em seu campo gravitacional. É possível que nesse tempo uma outra estrela… ou algo infinitamente grande, tenha cruzado sua rota com a do nosso Sol e que tenha causado sabe-se mais lá o quê, mas, principalmente, para nós, uma parcial frenagem no movimento de rotação do que viria a ser o nosso Mundo, criando uma maré tão colossal que fê-lo estufar em um dos lados até ao ponto de estourar em um vulcão, como nunca mais aconteceu, até hoje, lançando para o espaço; massa suficiente para formar nossa atual Lua e os gases que comporiam nossa atmosfera e condensar-se-iam em nosso oceano. Não se pode imaginar o que um tal viajante teria deixado para trás, em nosso sistema, ou o que teria arrastado consigo, mas, atenhamo-nos apenas à possibilidade de tal ter acontecido e à dimensão de tal acontecimento… que deixar-nos-ia com um continente original, que após livre de tal atração, ficaria submetido únicamente à força gravitacional do planeta e começaria, então, a derivar, atraído em direção ao seu centro e começaria a fragmentar-se… até uma época em que sua superfície estará novamente igualada e os continentes emersos não mais existirão. …Até lá, a humanidade não mais existirá… também, a atmosfera, assim como o oceano que passou a envolvê-lo, resfriaram mais sua crosta, retardando considerávelmente o processo… Ah! Não custa nada especular que: se tal aconteceu, pode-se imaginar o que teria acontecido para originar a faixa de asteróides entre Marte e Júpiter… dos quais, não dá para imaginar-se assim, a quantidade que teria caído no Sol, e nos outros planetas. …Mas, Não levem isso muito à sério… isso é apenas imaginação… que nem buracos negros, big bang, e outras viagens…

    Thumb up 9
  5. sem dúvida nnhuma, estamos diante de problemas sériscimos.
    Hecatômbe, vulcões, guerras e muitas outras manifestações naturais que ja a muito presenciamos e não fisemos nada para compreende-los melhor, só contribuimos para flagelar ainda mais para nossa instinção total de nosso habitat, sera isto que queremos? tudo indica que sim, ainda não civilizamos em nada somos como os dinoussaros coitados só puderam olhar prá cima e centirem sua instinçao, nós agora passados 150 milhões de anos o que podemos fazer? Técnologia para reverter tudo o que pode nos acontecer não temos o suficiente,o que podemos fazer alem desta ivolução é olhar pra cima e pedir a nossos deuzes e nada além disto.Olhem os nossos designos narrados nas escritas de nossas literaturas sagradas.
    Já destruidas varias sodomas e gomorras em nome do mal que afligiram estas, e agora nós tambem seremos os próximos gomorristas atlantistas? isto fica segundo o calendário maia e astécas. bem perto não é? dezembro de 2012, bem perto não acham?

    Thumb up 3
  6. são lindos as paisagem desses vulcões e a ao mesmo tempo são uma bomba relogio para explodir a qualquer momento

    Thumb up 18
  7. Para Magda Patalógica:

    kkkkkkkkkkk
    Gostei de ler suas 2 postagens engraçadas e pitorescas.

    Parabéns pela criatividade.

    As pessoas que a negativaram, não entenderam bem o seu estilo humorístico.

    Abs:
    Silvio

    Thumb up 24
  8. Para Cebolinha:

    Você perguntou:
    “E como ficam os teóricos criacionistas?”

    Os criacionistas vão tirar de letra, fácil, fácil.
    Vão dizer que Deus se arrependeu [DE NOVO?] por criar a humanidade, como nos tempos de Noé.

    Então Deus irá escolher um novo Noé (talvez papai NOEL com um trenó gigante) e a epopéia será repetida. sacou?

    Magda-sabe-das-coisas. (rss)

    Fui

    Thumb up 34
  9. Para Elton:

    Os vulcões é que estão conspirando, cara.

    Diz que eles andam se reunindo secretamente prá estabelecer quando será “Dia D” prá entarem em erupção, todos ao mesmo tempo.

    Vai ser o maior espetáculo.
    Vai ter fogo prá todo lado, mas relaxe que contaremos com a ajuda os tsumanis para apagar.

    Prepare sua câmera, viu? (rss)

    Magda profetiza.

    Fui

    Thumb up 30
  10. Pronto, agora os teóricos conspiracionistas(lol) podem fazer suas conspirações, porque yellowstone vai explodir!
    É, os americanos que não se cuidem!

    Thumb up 22
    • Não se diz, “teóricos conspiracionistas”, mas sim, teóricos da conspiração.

      Thumb up 4
    • E como ficam os teóricos criacionistas?

      Thumb up 14
    • Vou começar a espalhar por aí que o Yellowstone vai explodir.

      Thumb up 9

Envie um comentário