Pela primeira vez, neutrinos foram usados para enviar mensagem através do chão

Publicado em 17.03.2012

Neutrinos são partículas extremamente pequenas, com massa quase zero e, como você poderia imaginar, carga neutra.

Sendo assim, eles são imunes às forças eletromagnéticas e respondem muito pouco à gravidade. Eles quase nunca colidem com outras partículas, geralmente passando através dos átomos que compõem a matéria.

Essas características são muito interessantes. Como essas partículas podem facilmente viajar através da matéria, mesmo um planeta, sem parar, diminuir de velocidade ou perder direção, os pesquisadores buscam uma forma de explorar sua capacidade de comunicação.

Agora, pela primeira vez, eles conseguiram usar neutrinos para enviar uma mensagem através do solo, soletrando a palavra “neutrino” em um código binário (de 1 e 0) de partículas.

Os feixes de neutrino normalmente vêm em pulsos, um a cada 2,2 segundos. Para fazer um “1”, os cientistas deixaram o feixe de neutrinos enviar seu sinal normalmente para o detector. Para fazer um “0”, eles pararam o feixe, fazendo-o perder um pulso. Assim, foram capazes de soletrar “neutrino” de uma forma que poderia ser lida por outros cientistas.

Para enviar essa mensagem, os pesquisadores utilizaram um acelerador de partículas do Laboratório Fermi, que fica em Illinois, EUA, para criar feixes de neutrinos. Essas partículas resultam da colisão em alta velocidade de prótons em uma parede de átomos de carbono.

Em seguida, eles enviaram este raio de neutrinos em direção a um detector de neutrinos, o Minerva, a cerca de um quilômetro dali, enterrado em uma caverna.

Detectando neutrinos

Como neutrinos raramente interagem com outras partículas, são extremamente difíceis de detectar. O Minerva contém camadas de diferentes materiais e, à medida que os neutrinos passam por elas, ocasionalmente, colidem com o núcleo de algum átomo, criando outras partículas que são visíveis para o detector.

Como já dissemos, a probabilidade de um neutrino colidir em algo é muito pequena. “Mas se você tem uma massa suficientemente grande no detector, isso irá ocorrer com boa frequência para obter um sinal. Um em cada 10 bilhões de neutrinos cria um evento de colisão”, disse o líder do estudo, Dan Stancil, engenheiro elétrico da Universidade Estadual da Carolina do Norte.

Aplicações

A técnica poderia ser útil um dia em situações onde métodos normais de comunicações não funcionam. Por exemplo, em um submarino em profundidade. “A água do mar tem condutividade elétrica, e, como resultado, ondas de rádio não penetram muito profundamente. Ter alguma forma de receber mensagens no fundo do mar seria interessante”, diz Stancil.

As moléculas na água em torno de um submarino poderiam servir bem como um detector de neutrinos. Como a criação de neutrinos hoje exige um poderoso acelerador de partículas, eles seriam capazes apenas de receber mensagens, não enviá-las.

Um dispositivo de comunicação como esse também poderia ser útil em caso de uma catástrofe que destruísse a infraestrutura existente.

No entanto, esse tipo de comunicação ainda está longe de ser prática. Além do sistema ser complexo e exigir aceleradores de partículas, que são caros, a intensidade do sinal de neutrinos diminui com a distância.

Ficção científica ou possibilidade real?

Ano passado, uma equipe do laboratório de física CERN, em Genebra, na Suíça, disse que os neutrinos viajaram mais rápido que a luz. A descoberta controversa desmentiria uma das teorias mais bem sucedidas da física, a teoria geral da relatividade de Einstein, que afirma que nada pode viajar mais rápido que a velocidade da luz.

Se (e apenas se) isso for verdade, objetos que podem quebrar este limite de velocidade cósmica poderiam também viajar para trás no tempo. Ou seja, os neutrinos podem ser viajantes do tempo.

Isso significa que um sistema de comunicações de neutrinos poderia enviar mensagens para o passado ou futuro.

No entanto, a maioria dos especialistas acha que os resultados do CERN foram uma anomalia causada por um erro de análise. Então, melhor não ter muitas esperanças.

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

33 Comentários

  1. Lembro duma série de futurâmica espacial que falava sobre redes de telescópios integrados que usavam neutrinos para estudar as mais complexas estruturas do cosmos, inclusive o interior das anãs brancas, estrelas que são superdensas, podem ser atravessadas por neutrinos.
    É por isso que valorizo muito a ficção científica quando bem trabalhada, a ficção científica leva, apresenta e até “traduz” ao público teorias e conhecimentos fantásticos exclusivos do complexo mundo da Física.

    Thumb up 11
    • De fato garoto vc tem razão, nesse sentido está correta a frase de Eistein “a imaginação é mais importante que o conhecimento”

      Thumb up 4
  2. Grande Rogério, a não confunda IGNORÂNCIA com SIMPLICIDADE.
    O que saber que os NEUTRINOS podem fazer isto ou aquilo lhe proporcionou par ao seu dia a dia…? continue na simplicidade a medicina recomenda.

    Thumb up 2
  3. Não sei pq,o assombro sobre as possibilidades do uso do conhecimento científico e a irracionalidade de sempre colocar Deus no meio dessas discussões.A inteligência e o conhecimento foram dádivas D´êle msmo ao homem,cabe a nós usarmos estes ‘dons’ para fins nobres e altruístas.Ficar contrapondo Deus e a ciência é de uma ignorância obscurantista sem nexo…Imagine,retroceda no tempo apenas uns duzentos anos e veja:saímos do cavalo e chegamos ás aeronaves,há apenas 20 anos ñ tínhamos o celular, e pense… tudo que existe de tecnologia atual ,um dia foi quase quimera,mas por trás de tudo esteve uma descoberta da física aliada a química ou a biologia.Pois toda tecnologia é pura e simplesmente uma lei física que a engenharia transformou em técnica aplicada.

    Thumb up 6
    • Bom Dia cicero nascimento da costa, eu concordo com vc desde que que se tenha a loucura impossível de querer voltar ao passado como dizem na matéria sobre os neutrinos “Isso significa que um sistema de comunicações de neutrinos poderia enviar mensagens para o passado ou futuro.” o que é contradita na própria matéria
      “o entanto, a maioria dos especialistas acha que os resultados do CERN foram uma anomalia causada por um erro de análise. Então, melhor não ter muitas esperanças.” veja uma coisa a tecnologia hoje tirou milhares de empregos de pessoas em fábricas de carros e repito e tecnologia e o futuro esta nos ENGOLINDO e não temos domínio total sobre ela, a grande questão é que venha os benefícios e não os malefícios.

      Thumb up 1
  4. voltar ao passado pra que? todo mundo já morreu,não tem ninguém lá.Agora o futuro também não acho boa idéia,se vc viaja pro ano 2090,quem vai estar lá,se ainda estamos em 2012,não nasceram as pessoas de 2020,2050,ou 2060 etc………….. Que loucura,eu so sei do agora.

    Thumb up 2
  5. Enviar mensagens para o passado? como é possível? Se fosse assim, já estaríamos recebendo estas mensagens a muito tempo. Quem do futuro não se comunicaria com o passado? Tudo perderia a graça. As grandes descobertas do futuro iriam interferir no passado e isto alteraria o presente. Poderíamos comunicar com pessoas do passado para evitarmos atentados políticos, terroristas, etc. Isto é uma coisa que nunca acontecerá.

    Thumb up 5
  6. Enviar mensagens ao passado ???

    Deveriam explicar melhor essa teoria.

    Não acho possível isso…

    Thumb up 4
    • sr.emerson,enviar mensagem ao passado tambem acho um tanto dificil,entretanto voltar ao passado é possivel desde que tenhamos uma nave que ultrapasse a velocidade c.e multiplica-las umas quantas vezes,um dia ainda chegaremos la.

      Thumb up 0
    • Explique: como isso pode acontecer ???

      Não sou cético. Para o cético, nada o convence.

      Duvido que isso possa acontecer, até que me provem que pode. Mesmo uma teoria pode ser convincente…

      Thumb up 4
    • Já fizeram isso, mandaram uma mensagem em código binário a um centésimo de segundo no passado, e deu certo. Ou seja, eles receberam o arquivo antes de enviá-lo, já pensou você de repente receber um e-mail de quando você tem 95 anos? O LOKO talvez isso aconteça um dia, mas enviar mensagens ao passado não deve ser um poder público, deve ser apenas do governo para enviar mensagens importantes.

      Thumb up 0
    • É sempre bom saber de coisas novas…Adorei a explicação…

      Thumb up 0
    • Ok, matematicamente é possível. Mas a distância que existe entre o teorema e a realidade é abissal. Ultrapassar a velocidade da luz é tão difícil quanto obter uma velocidade menor que zero. Na matemática dá. Quero ver é fazer.
      Quanto a comunicação por neutrinos, o uso é evidente: indústria bélica. Submarinos nucleares se comunicando de baixo d’agua com suas bases e do outro lado do globo. O Pentágono já está de olho nisso.

      Thumb up 0
  7. Mas para que isso, Meos Deoses???? Caro, complicado, controverso, sem utilidade.. a não ser que todo mundo tenha um submarino ou algum parente abduzido … enquanto isso, no Sudão (vide George Clooney, que não é um neutrino, mas passou a mensagem com muita rapidez) e na mente dos jovens classe média que ateiam fogo em sem-teto sem sentir remorsos… e em Brasília, onde os sem-teto e os ditos jovens NÃO vão encontrar assistência…

    Thumb up 1
  8. O potencial dessa tecnologia é impressionante. Espero que eles consigam miniaturizá-la assim como fizeram com o rádio.
    A ciência atual é realmente fantástica.

    Thumb up 4
  9. Se os neutrinos forem realmente mais rápidos que a luz nós finalmente teremos chance de nos comunicar com extraterrestres com maior facilidade.

    Thumb up 6
    • Supondo que tenha E.Ts a +/- 30 anos luz daqui, entao teriamos que esperar uns 28/29 anos luz para a mensagem chegar até lá, eles teriam que descodificar a mensagem, e depois talvez responde-la, entao nao acho que seria assim tao simples

      Thumb up 5
    • Novos experimentos apontaram que os neutrinos ainda não aprenderam a ser mais rápidos que a Luz. A partir das sugestões e críticas, foram feitos mais experimentos e encontradas duas fontes de erro, uma delas que faria os neutrinos parecerem mais lentos que a luz e outra que faria s neutrinos parecerem mais rápidos. Tem agora que descobrir qual foi o erro maior. Mas como outros experimentos indicam que os neutrinos realmente não viajam mais rápido que a luz…

      Thumb up 5
  10. Parece a época em que fizemos as primeiras trasmissões de rádio, pelo menos por enquanto esse “rádio subespacial” é ficção.
    Mas acho que os cientistas que trabalham com os grandes detectores dos neutrinos vindos do espaço, deveriam procurar por indícios de “modulação” neles.
    Pode ser que topem com um sinal extraterrestre, numa trasmissão em base de neutrinos (ao invés de ondas eletromagnéticas) de alguma civilização que tenha dominado essa tecnologia, não custa tentar.
    Não sei se já tiveram essa ideia, mas espero que sim!

    Thumb up 9
    • Existem grandes detectores de neutrino, mas até agora eu não sei de nenhum “sinal” obtido por neutrinos.

      Considere que bilhões de neutrinos vindos do nosso Sol estão atravessando a unha do teu polegar neste instante e se pergunte: quantos neutrinos teriam que ser gerados e modulados para criar uma mensagem que fosse percebida em qualquer ponto do espaço em um raio de 100 anos-luz, por exemplo?

      As chances de um sinal modulado em pulsos de neutrinos ser detectado é menor que as chances dos próprios neutrinos serem detectadas, e um neutrino poderia atravessar um cubo de chumbo de um ano-luz de lado, sem interagir com nenhum núcleo atômico (ou seja, sem ser detectado).

      Thumb up 3
    • É só especulação minha, mas uma tecnologia que seja avançada o bastante, poderia não só modular um feixe, como direcioná-lo de forma concentrada a um sistema estelar específico.
      Em todo caso, por aqui seriam necessárias apenas uma rede de computadores e pequenas modificação nos detectores já existentes(não sairia tão caro) para que tenhamos uma segunda opção ao projeto SETI. Acho que vale a pena tentar.

      Thumb up 0
  11. Que coisa mais impressionante, pena que os custos são muito caros mas num futuro não muito distante pode ser muito útil. Parabéns aos pesquisadores!

    Thumb up 2
  12. Ainda iremos descobrir uma maneira de transpor a velocidade da luz.Feito isso tambem poderemos dispor dos meios que se utilisam os E.T.para suas viagens interplanetárias.poderá haver uma multiplicação de c.uma vez superada sua primeira barreira.

    Thumb up 0
  13. Nada pode voltar ao passado e nem ir para o futuro.
    Só temos o presente, cuidem bem dele.

    Thumb up 9
    • no futuro podemos usar isso para comunicaçoes, internet ,em qualquer lugar.
      tua tv ,internet nao pega por vc estar num burraco
      com essa tecnologia nao vai existir mais isso,
      o pode ajudar a criar o teletrasporte

      Thumb up 2
    • Num futuro mais distante nos comunicaremos instantaneamente através do fenômeno “entrelaçamento quântico”. Será que seria possível?

      Thumb up 0
    • Ia comentar exatamente isso Giovane,nós já conseguiremos usar o entrelaçamento quântico para realizar o teletransporte quântico, tudo leva a crer que no futuro, com os computadores quânticos, poderemos enviar informações de forma instantanea e sem perdas, com a adaptação desse conceito, para uma tecnologia que permita a construção de um receptor e um sistema de envio baseado no teletransporte quântico.

      Thumb up 0
    • Cientificamente falando acho possível viajar no tempo.
      seria como colocar dois corredores um mais rápido que o outro, um viajasse na velocidade da luz e o outro mais rápido.
      o que está na frente poderia enviar mensagem para o que está atrás.
      O padrão que conhecemos hoje é a velocidade da luz, se existe algo mais rápido que ela, então o que temos hoje é passado.

      Thumb up 2
    • Fábio, viajar para o futuro é possivel, aliás nós fazemos isso o tempo todo, a linha do tempo é apontado sempre para o futuro e não corre ao inverso, podemos até “acelerar” a viagem ao futuro simplesmente aumentando nossa velocidade, a teoria da relatividade prevê que nesse caso o tempo para quem esta mais rápido, passaria mais lento em relação a quem está mais lento, ou vice versa, agora viajar para o passado é muito complicado para não dizer impossivel, pois a mesma teoria da relatividade que prevê a possibilidade de viajar para o futuro prevê que para viajar ao passado, teriamos que ultrapassar a velocidade da luz, mas as boas noticias acabam aí e só começam problemas, cada vez que você acelera um corpo sua massa tende a aumentar, para acelerar mais além desse ponto, você tem que aumentar a energia para acelerar uma massa maior, mas quando se está a velocidade da luz a massa tende ao infinito, então para ultrapassar a velocidade da luz e viajar ao passado você teria que ter uma energia maior que o infinito para acelerar essa massa além da velocidade da luz, mas aí é um problema. Como algo pode ser maior que o infinito? Então para se viajar para ao passado você teria, que ou conseguir a façanha de ter energia maior que o infinito ou tornar o objeto sem massa.

      Thumb up 0
    • com certeza futuro mais próximo,hojê e o presente e amanhã segunda feira e o futuro,só que eu sei sei,só o agora.xau

      Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
chevron-vazamento-oleo-rio-de-janeiro-20111121-04-size-598
Descuido ou desrespeito ao meio ambiente? Chevron será multada por segundo vazamento de petróleo no Brasil

A empresa de petróle...

Fechar