Personalidade pode piorar transtornos de ansiedade

Publicado em 21.05.2012

É normal sentir um friozinho na barriga antes de uma entrevista de emprego, ou ficar ansioso no primeiro encontro com uma pessoa que você gosta. Mas para as pessoas com transtorno de ansiedade generalizada (TAG), não são apenas ocasiões como essas que geram ansiedade. A preocupação aparece de forma excessiva em momentos desnecessários do cotidiano, sempre antecipando o pior.

Essas preocupações exageradas se manifestam de diferentes formas dependendo da personalidade da pessoa, indica um novo estudo. Uma pessoa com TAG que seja intrusiva, por exemplo, pode expressar sua preocupação ligando para um membro da família que esteja viajando a cada 10 minutos para ter certeza que ele não sofreu um acidente. Uma pessoa fria, por outro lado, pode mostrar sua preocupação criticando a rota de viagem planejada pelo parente.

Enquanto os frios podem criticar as pessoas para não demonstrar claramente seu amor por elas, intrusivos podem exasperar amigos e parentes. A preocupação em todas essas pessoas é a mesma coisa, mas se manifesta de maneiras diferentes. Essa descoberta é muito importante, porque entender o modo como as pessoas expressam sua preocupação pode as auxiliar em sua luta contra o TAG.

Cerca de 5% da população é afetada pelo TAG em algum momento da vida. Estudos mostram que as mulheres são mais ansiosas, sendo afetadas duas vezes mais do que os homens. Os idosos têm maior risco de apresentar o transtorno.

Os estudos sugerem que terapeutas podem ajudar os pacientes com TAG os questionando sobre as suas relações, que se expressam de acordo com a personalidade, trabalhando as formas como o paciente demonstra sua preocupação excessiva.

Muitas vezes, terapeutas acabam não percebendo que as preocupações e problemas de relacionamento caminham lado a lado. Auxiliando essas pessoas com seus problemas de relacionamento, pode ser possível também reduzir suas preocupações, e melhorar a qualidade de vida delas, evitando e diminuindo problemas que podem surgir com o TAG, como a insônia, tremores, dores musculares crônicas, sudorese, tonturas, sintomas cardíacos, pulmonares e gastrointestinais. [LiveScience]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

1 comentário

  1. eese friozinho me da quando vou apresentar seminários, nossa senhora da vonade de sumir.

    Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
3488882849_10a6a811b1_o
Seu protetor solar é seguro? Apenas 25% deles são, segundo pesquisa

No Brasil, metade do...

Fechar