Pesquisadores transformam ratos em ciborgues

Publicado em 19.01.2012

Mal de Parkinson, derrames e outras desordens do sistema nervoso ainda são objeto de muito estudo para a medicina e para a tecnologia. Cientistas israelenses estão desenvolvendo um projeto que pode fazer avanços em ambas as áreas com benefício aos tratamentos cerebrais. Áreas danificadas do cérebro de ratos são substituídas por microchips que desempenham a mesma função, e transformam os roedores em pequenos ciborgues.

A ideia, conduzida por cientistas da Universidade de Tel Aviv (Israel), é simples: procurar um meio eficaz de repor, através de dispositivos eletrônicos, partes do cérebro que deixaram de funcionar corretamente. Para isso, é preciso que tal mecanismo esteja conectado com o conjunto cerebral e se torne parte dele.

O teste do dispositivo foi feito através do princípio do reflexo condicionado: programar o cérebro para reagir a um estímulo mesmo depois que o estímulo não for mais real. Neste caso, os ratos eram colocados em frente a um aparelho que emitia determinado som, e em seguida soltava um jato de ar, que os fazia piscar os olhos. Com o tempo, eles passaram a piscar os olhos ouvindo apenas o som, sem a necessidade do jato de ar.

Se os ratos apresentavam dano no cerebelo, contudo, o movimento de piscar os olhos jamais era aprendido por conta própria, porque a função motora estava danificada. O foco do trabalho, portanto, foi desenvolver um chip que recuperasse aos cérebros prejudicados a capacidade de aprender movimentos.

E o resultado foi um sucesso: pôde-se perceber que os ratos, a partir da implantação do chip, respondiam aos estímulos dos pesquisadores devido à intervenção do mecanismo eletrônico, e não de nenhuma outra área do cérebro. Seria possível, usando esse princípio, substituir qualquer setor danificado do sistema nervoso por um chip. Mas a execução desse plano em seres humanos ainda requer enormes desafios. [BBC]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

26 Comentários

  1. E para os religiosos que tem medo da espanção da tecnologia e do twiter, (principalmente sacerdotes e crentes de mesquitas muçulmanas)
    pensem assim
    Ainda bem que vai ter o apocalipse para nos salvar do desenvolvimento

    Thumb up 1
  2. “Mas a execução desse plano em seres humanos ainda requer enormes desafios.” traduzindo: a igreja não vai permitir qe isso seja realizado em humanos.

    Thumb up 4
    • acredito que sim…mas tbm seria muito mais deficil transportar isso ao cérebro humano que é muito mais complexo…e claro delicado…imagina quantos processos médicos não surgiram por conta disso??

      Thumb up 2
    • Com certeza a igreja iria se opor, mas com muitas pesquisas seria um gigantesco avanço para a medicina.

      Thumb up 0
    • A igreja que cuide das almas (dos que acreditam nesse tipo de coisa) e deixe o corpo por conta dos cientistas e médicos.

      Thumb up 2
    • E daí se a igreja se opuser? É isso o que vai impedir de acontecer?

      Thumb up 0
    • Caro Caverna, aposto uma coca que esse experimento, como muitos outros que sequer sonhamos que existam, JÁ FORAM realizados com cobaias humanas.
      E como pode uma religião dentre tantas permitir ou deixar de permitir algo? Quem outorgou este direito a uma religião?
      Temos que perder o respeito e principalmente o medo desta que considero a maior desgraça da humanidade, pois desde que passaram a existir religiões o homem passou a assassinar e cometer as maiores atrocidades em nome de seres mágicos e profetas.

      Abram seus olhos, aprendam a respeitar as diferenças e não sejam escravos do seu fim.

      Thumb up 2
    • Já fazem isso sem chip, e com maior facilidade!

      Thumb up 9
    • pode ter certeza

      Thumb up 3
    • o mais engraçado é que todos sabemos, todos falamos mas ninguem faz nada…

      Thumb up 2
  3. E se na parte afetada estiver a que guarda a memória do individuo?
    Irão trocar as memórias por um chip também?

    Thumb up 3
    • implantariam memoria ram nele

      Thumb up 2
    • É isso aiiii…memória de rã nos ratos.

      Thumb up 2
    • Memória de rã? hauihaihaiuhauia… me bolei de rir.

      Thumb up 1
    • Até onde se sabe, as memórias são registradas em sinapses. Sinapses são conexões, se fosse possível decodificar as sinapses para memórias, poderíamos teoricamente criar um circuito que simulasse as sinapses.

      O curioso é que você não precisa de um circuito para implantar falsas memórias em alguém.

      Thumb up 6
    • Como assim, Cesar? Não entendi onde quis chegar. E fiquei curioso pra entender.

      Thumb up 0
    • César muitos pessoas pensam em decodificar sinapses pórem eu penso que ela são diferente de individuo para individuo o que complicaria todo processo muito.talvez as sinapses sejam criadas de uma forma mais aletoria no nosso cerebro

      2.Ja ouvi falar que ja foi criado um circuito que simula as sinapses ,mais se vc esta falando de circuitos que simulam sinapses da memoria ai não sei …

      Thumb up 0
  4. Legal, a tecnica do jato de ar após o som me lembra a Técnica Ludovico do livro Laranja Mecênica, se baseia na associação. Se a pesquisa com chip dar certo em pessoas acho que realmente pode ser útil em caso de dano cerebral…

    Thumb up 0
    • A ideia é essa. Não teria sentido um gasto enorme de tempo e dinheiro para curar o cérebro danificado de um rato. Esta pesquisa, como a grande maioria, visa saude ou outros benefícios para pessoas. Esta é ótima.

      Thumb up 0
  5. Agora só falta deixar o rato mais intelligente que tal aumentar o tamanho e a potencia do chip?
    ou usar um sistema Wii-Fi vendo como seria reagir sem a quela parte do sistema esta no corpo

    Thumb up 0
    • Huahuahuahua!
      Verdade. Ainda bem que o plug tá na testa…

      Thumb up 5

Envie um comentário

Leia o post anterior:
52619cf673802758bee0db639c0f6706
Decepção: compre um iPad e receba argila ao invés dele

Imagine que você com...

Fechar