Refrigerantes e alimentos processados causam envelhecimento precoce

Uma pesquisa mostra que altos níveis de fosfato são encontrados em refrigerantes e alimentos processados. A substância está ligada a doenças de rim e a um processo acelerado de envelhecimento.

O fosfato é usado para dar mais sabor à comida e como conservante, mas ele pode conferir mais do que isso aos alimentos. Nos refrigerantes ele é usado como reagente que entra em contato com o dióxido de carbono e forma o gás.

Segundo especialistas, o fosfato precisa ser balanceado na dieta para que alcancemos a longevidade.

Para chegar a essas conclusões, pesquisadores examinaram os efeitos do fosfato em três grupos de ratos. O primeiro grupo, geneticamente modificado, não tinha um gene que o protegia dos efeitos do fosfato – eles morreram em 15 semanas. Os segundos ratos eram normais e tinham uma dieta balanceada – eles viveram 20 semanas. O terceiro grupo tinha uma dieta cheia de fosfato e eles viveram o mesmo período dos ratos do primeiro grupo, que eram geneticamente modificados para serem mais suscetíveis às mudanças.

O estudo sugere que o efeito tóxico que o fosfato apresentou nos ratos pode afetar, também, outros mamíferos. [Telegraph]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

6 respostas para “Refrigerantes e alimentos processados causam envelhecimento precoce”

  1. O problema do ser humano que ele gosta de fazer o que é errado mesmo que faça mal e isso é em tudo na vida… Mas tudo é que errado no fim tem seu preço.
    E outra coisa, acho difícil uma coisa que rola tanto dinheiro alguém ter poder pra tirar no mercado, eu acho que temo livre arbítrio para tomara decisões ninguém precisa nos obrigar a nada, cada um tome consciência do que é certo ou errado.

  2. Oi pessoal, se os refrigerantes fazem tanto mal assim, porque a OMS (org. Mundial da Saude), vigilancia sanitaria e outros orgaos relacionados mundialmente a saude liberam este produto para o consumo? porque não há PROIBIÇÃO? é dificil acreditar…….

    Eliane Maia – Curitiba

  3. O fosfato que aplicado no estudo estava em que proporções?
    Diga-se de passagem, nesse teste pode ter sido aplicada uma superdosagem do tal produto (fosfato) nos ratos/cobaia de um modo que, nem mesmo os mais viciados em refrigerantes e outros alimentos industriais, jamais consumiriam.

  4. mais uma vez outra matéria sobre refrigerantes, e ninguem dá a minina, o ser humano tá parecendo peixe, morrendo pela boca!!!

    e mais almas para a Coca-cola!!!
    huuahuhauahuuh

Deixe uma resposta