Três planetas encontrados em torno de uma estrela como o sol

Publicado em 9.11.2011

Uma sonda da NASA descobriu um sistema de três planetas fora do comum, que consiste em uma super-Terra e dois do tamanho de Netuno, orbitando em torno de uma estrela semelhante ao nosso sol.

O caça-planetas Kepler descobriu os planetas ao redor da estrela Kepler-18, que é apenas 10% maior do que o nosso sol e contém 97% da massa solar. O sistema também pode hospedar mais planetas do que foram encontrados até agora.

Todos os três planetas, designados Kepler-18b, c, d, orbitam muito mais próximo de sua estrela do que Mercúrio com o sol. O planeta b é o mais próximo da estrela, tendo 3,5 dias para completar sua jornada. O planeta tem cerca de sete vezes a massa da Terra e tem o dobro de seu tamanho, fazendo com que Kepler-18b seja chamado de super-Terra.

Kepler-18c, que leva 7,6 dias para orbitar a estrela, é cerca de seis vezes maior que o nosso planeta e tem uma massa equivalente a 17 Terras. Kepler-18d tem uma órbita de 14,9 dias e tem cerca de sete vezes o tamanho da Terra, com uma massa de 16 Terras. De acordo com estes números, os planetas c e d são qualificados como Netunos de baixa densidade.

A sonda Kepler caça exoplanetas usando o método de trânsito, que busca quedas periódicas no brilho de uma estrela, ao longo de um tempo que poderia indicar que um planeta passa na frente dela a partir da perspectiva do telescópio. Os mundos alienígenas em torno de Kepler-18 foram encontrados com este método, mas as órbitas dos planetas foi um ponto de interesse para os pesquisadores.

Kepler-18c orbita sua estrela-mãe duas vezes para cada órbita que Kepler-18d completa. Mas os dois planetas não cruzam a face de sua estrela-mãe nesses mesmos períodos orbitais.

Isto significa que periodicamente eles ficam alinhados do mesmo lado da estrela, próximos um do outro, exercendo uma atração gravitacional mútua que alternadamente atrasa e adianta os trânsitos respectivos.

Isto sugere que Kepler-18c e 18d estão envolvidos em uma espécie de dança orbital.

Os planetas em torno de Kepler-18 foram de fácil identificação para os astrônomos, porque a atividade orbital entre Kepler-18c e 18d indicou que eles pertenciam ao mesmo sistema planetário. Mas provar a identidade de Kepler-18b, a super-Terra, é um pouco mais complicado.

A equipe de astrônomos usou uma técnica chamada “validação de planeta”, que examinou a probabilidade do corpo cósmico ser outra coisa. Os primeiros pesquisadores analisaram imagens de alta resolução do espaço em torno da estrela Kepler-18 para ver se o sinal de trânsito poderia ter sido causado por outros objetos.

Ainda há uma pequena possibilidade de que Kepler-18b seja um outro objeto, mas os pesquisadores estão muito confiantes de que ele é definitivamente um planeta.

Na verdade, cálculos mostram que é 700 vezes mais provável que Kepler-18b seja um planeta de verdade ao invés de um objeto qualquer.

Os astrônomos disseram que este método de validação de planeta poderia desempenhar um papel importante na busca permanente de planetas alienígenas habitáveis.

O objetivo do Kepler é encontrar um planeta do tamanho da Terra numa zona habitável, onde a vida poderia surgir, com uma órbita de um ano. Provar que tal objeto é realmente um planeta é muito difícil com a tecnologia atual. Mas quando encontrarem o que parece ser um planeta habitável, será necessário usar um processo de validação ao invés de um processo de confirmação.

Até a data, Kepler encontrou 1.235 candidatos planetários que estão aguardando a confirmação através de observações. Pesquisadores estimam que pelo menos 80% destes serão verificados como planetas de fato. [MSN]

Autor: Patricia Herman

é aspirante a jornalista, tem 21 anos e adora ler, principalmente poemas e a filosofia alemã do século XIX. Tem um único grande vício: música.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

28 Comentários

  1. em vez de ficarem preocupados procurando um outro planeta que tenha as mesmas características da terra, deveriam se preocupar em encontrar meios de viver neste planeta de modo mais sustentável, conscientizando os demais a fazer o mesmo, mas ao contrário disso agem de modo destrutivo, não estão nem aí pro futuro da humanidade, agora vem com essa de buscar planeta em outro sistema, fala sério, parace mais uns parasitas que quando matarem totalmente o organismo deixam pra ir atrás de outro pra fzer do mesmo jeito rssss

    Thumb up 4
  2. “Na verdade, cálculos mostram que é 700 vezes mais provável que Kepler-18b seja um planeta de verdade ao invés de um objeto qualquer”

    Ué se não for um planeta eles acham que é o que um Melancia gigante?

    auheuaheuaheaueh

    Thumb up 2
  3. não vejo a hora que encontrem vida em um desses exoplanetas, de preferencia vida inteligente.

    Thumb up 7
    • talves nem divulgariam. e quem sabe ja encontraram vida.

      Thumb up 8
  4. Deveria haver uma sonda para caçar planetas fora do comum alias não acredito nessa de zona habitavel… é pura idiotice nos não sabemos nada sobre alienigenas nos nem vimos eles não acho que aprenderiamos algo de tal importancia para procura de planetas alienigenas observando a nossa localização em compaparação a terra acho mais facil procurar planetas diferentes alias toda especie de vida que pode se reproduzir a ponto de modificar completamente o planeta nimguem pensou como nosso planeta é estranho ele é verde(por causa das plantas e arvores!) e azul! nossas grandes cidades brilham tanto que da pra ver brilho do lado escuro do planeta.

    Thumb up 11
    • Há quem defenda um novo método pra detecção de vida extraterrestre, as luzes das cidades. Os instrumentos são sencíveis e se no momento que a face do planeta que estiver escura, noite, emitir pequenos ou mesmo focos ou pontos de luz localizada é indício de possível civilização ou vida bioluminescente. É um método.

      Thumb up 17
    • pouco brilho pode ser alguma lua … tipo a nossa que ilumuna pouco na noite … é complicado

      Thumb up 3
    • Não conheço essa tal de “zona abital”

      Thumb up 11
    • Não estão em zona habitavel não. Se tem as mesmas proporções (ou quase isso) do nosso Sol, não tem como esses planetas estarem mais próximos que mercúrio e ainda assim estarem em zona habitavél. Para isso, esses planetas deveriam estar a uma distância equivalente a distância da Terra ao Sol.

      Thumb up 1
    • Na verdade a Zona Habitável (onde a temperatura vinda do sol permite atmosfera e água em estado líquido) muda de acordo com a Estrela. Se for uma Anã Vermelha por exemplo, seu brilho e sua Temperatura são muito inferiores ao do Sol e sua zona habitável será de fato a uma distãncia inferior à da órbita de Mercúrio, e um planeta na mesma distância que a Terra seria tão frio e gelado quanto Plutão. Porém, se for uma estrela branca mais poderosa que o Sol a zona habitável seria na altura da órbita de Urano, e planetas a mesma distância que a Terra seriam mais infernais que Mercúrio no Sistema Solar.

      Thumb up 1
  5. O objetivo do Kepler é encontrar um planeta do tamanho da Terra numa zona habitável, onde a vida poderia surgir, com uma órbita de um ano

    alem do C* … ele quer raspado
    ta querendo d+ não ?!

    Thumb up 13
    • apesar da quantidade de planetas q existem vai ser muito difícil encontrar um

      Thumb up 2
    • rapaiz …
      existem bacterias que vivem em vulcões
      no fundo do mar em profundidades extremas … nosso corpo explode naquela profundidade, mais tem bichinho nadando numa “nice” la
      eles sempre vem com essa de condição perfeita pra existir vida

      em mercurio deve ter nego nadando no fogo … agente não pode duvidar

      Thumb up 7
    • “Rapaiz”… quando ler “condição perfeita pra existir vida”, interprete corretamente: preservar vida XD Pra que outra razão você acha que procurariam um planeta com condições semelhantes às da Terra?? ><

      Thumb up 3
    • Olá a todos !
      Esta é uma das poucas vezes que vejo no site um debate sem ofensas aos comentaristas !
      Parabéns pessoal !
      Bem, eu lamento que a Ciência insista neste negócio de “zona habitável” pois isso amarra a provável existência de vida ET aos nossos parâmetros e sabemos que aqui mesmo na Terra existem organismos que fogem totalmente a estes conceitos, como bem citou o colega Castor …
      O problema é saber quais condições seriam ideiais para comprovar-se vida de uma forma desconhecida para nós …
      Abraços a todos e parabéns pelo bom debate !

      Thumb up 1
  6. Essas planetas tão grandes, rochosos e tão próximos de sua estrela não deveriam invalidar a teoria de formação planetária atual??

    Thumb up 19
    • Deveriam mesmo. Mas em vez disso se faz o de sempre: remendos e costuras na teoria clássica. Puro conservacionismo.

      Thumb up 17
  7. Que estória é essa de “três planetas fora do comum”?
    Com a quantidade de Júpiteres, Neptunos e SuperTerras que já acharam colados em suas estrelas é o nosso Sistem Solar que parece “fora do comum”.

    Antigamente era um esforço tremendo achar um planetinha jupiriano orbitando outra estrela, e agora tá assim, três coelhos numa só. E o sistema Gliese 581 e seus 5 ou 6 planetas? Alguém ainda lembra? Tem planetas na zona habitável da anã vermelha, logo ali, só 20 anos-luz.

    Thumb up 25
    • eu lembro mas é um pouco mais fraca a luz desta estrela , deveria ser mais próximo essa zona habitável lá

      Thumb up 10
    • Exato, e o planeta mais frio e distante do Sistema Gliese pelo que lembro está ainda mais perto de seu sol vermelho que vênus ao nosso sol. Existem pelo menos três superterras no início, fim e meio da zona habitavel em gliese, análogo a vênus, marte e terra aqui na terra.

      Thumb up 8
    • análogo a Vênus, Marte e TERRA aqui na TERRA?

      Thumb up 6
    • verdade, devia ser “aqui no sistema solar”, obrigado.

      Thumb up 6
    • Nossa, é sério que esse sistema tinha 6 planetas, eu sabia apenas daquele habitável que falaram em todos os jornais, na verdade eu tenho a curiosidade de saber de todos os planetas e estrelas que foram descobertos até hoje, mas não encontro nenhum site que fale sobre todos, seria interessante.

      Thumb up 7
    • Nenhum site que eu tenha visto divulgou a distância desse sistema Kepler 18.

      Thumb up 6

Envie um comentário

Leia o post anterior:
flying-kid-940x588
Conto Herdeiro dos Ventos do livro A Cor da Tempestade

Ele nasceu prematura...

Fechar