Três plantas que limpam o ar da sua casa

17 anos atrás, o empresário e ativista Kamal Meattle se tornou alérgico ao ar de Déli, na Índia. Seus médicos lhe disseram que sua capacidade pulmonar tinha reduzido em 70%.

Meattle passou a estudar como obter ar limpo, e descobriu três plantas verdes, comuns, com as quais é possível cultivar todo o ar puro de que precisamos no interior para nos manter saudáveis.

E quais são elas? Areca-bambu ou palmeira de jardim (Chrysalidocarpus lutescens), espada-de-são-jorge ou língua-de-sogra (Sansevieria trifasciata) e jiboia (Epipremnum aureum).

Areca-bambu

1
A areca-bambu é uma planta que remove dióxido de carbono e transforma-o em oxigênio. Para obter o efeito desejado de limpeza do ar, é preciso cultivar quatro plantas à altura dos ombros por pessoa.

Em termos de cuidados com a planta, é preciso limpar suas folhas todos os dias em Déli, e talvez uma vez por semana em cidades com ar mais limpo. Também é preciso cultivá-la em vermicomposto (fertilizante natural que é resultado do metabolismo e consequentes excrementos de minhocas), que é estéril, ou em cultura hidropônica (técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta), e levá-la para o exterior a cada três ou quatro meses.

Espada-de-são-jorge

2
Essa planta também converte dióxido de carbono em oxigênio à noite. É preciso de seis a oito plantas à altura da cintura por pessoa. Mesmos cuidados que a areca-bambu são necessários.

Jiboia

3
Outra planta muito comum, que cresce preferencialmente em cultura hidropônica. Esta planta em particular remove os formaldeídos e outros químicos voláteis do ar.

Números impressionantes

“Será que isso funciona mesmo?”, pergunta você. A resposta é sim.

Meattle experimentou estas plantas no seu edifício em Déli, um prédio com 20 anos e 4.650 metros quadrados. Ele usou cerca de 1.200 plantas para 300 ocupantes.

Seus estudos descobriram que há uma probabilidade de 42% do oxigênio no sangue de uma pessoa subir em cerca de 1% se ficar no interior deste edifício durante 10 horas.

Uma pesquisa do governo da Índia, feita em setembro de 2008, descobriu que este é o edifício mais saudável de Nova Délhi. Comparado com outros edifícios, lá há 52% menos chances de irritação dos olhos, 34% menos chances de irritação dos sistemas respiratórios, 24% menos chances de dores de cabeça, 12% menos chances de incapacidade pulmonar, e 9% menos chances de asma.

Meattle também aponta um aumento surpreendente na produtividade humana de mais de 20% ao usar estas plantas, além de uma redução nos requisitos de energia nos edifícios em excepcionais 15%, porque se precisa de menos ar puro.

É esperado que os requisitos de energia do mundo cresçam em 30% na próxima década. 40% da energia do mundo é usada atualmente pelos edifícios, e 60% da população mundial viverá em edifícios nas cidades com uma população de mais de um milhão de pessoas nos próximos 15 anos. Tendo isso em vista, mesmo que você não queira respirar ar puro (duvido), essas três plantas são uma excelente ideia.

Meattle agora quer replicar seu feito em um edifício de 163.000 metros quadrados, que terá 60.000 plantas no interior. [TED]

Por: Natasha RomanzotiEm: 12.05.2014 | Em Bem-estar, Principal  | Tags: , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

7 respostas para “Três plantas que limpam o ar da sua casa”

  1. pelo artigo parece que somente estas três plantas limpam o ar, mas todas as plantas transformam dióxido de carbono em oxigênio, como diz o Marcelo, através do processo da fotossíntese. E a Amazônia? Não dizem que é o pulmão do mundo? Por que será? (sarcasmo, kkkkk)

    • Mas isso só acontece durante o dia.A noite a maioria das plantas faz o processo inverso.

Deixe uma resposta