10 coisas que você não sabia sobre cachorros

Por , em 22.09.2010

Que eles são os melhores amigos do homem, você sabia. Mas os cachorros também são “um mundo à parte”. Protagonistas de filmes, motivo de estudos, e não só companheiros, mas muito úteis aos homens, os cães tem segredos que alguns dos mais apaixonados pelos bichos nem desconfiam. Você pode achar que conhece bem o seu cãozinho, mas confira 10 fatos sobre ele que você talvez nunca tenha imaginado:

10) Os cães pegam nossas doenças

Nós podemos ser diferentes dos cachorros de várias maneiras, mas na doença, não. Os cachorros pegam versões caninas de distúrbios humanos raros, como doenças no cérebro que levam à incapacidade de caminhar ou controlar seus músculos. Também, todo ano, cerca de 6 milhões de cães são diagnosticados com câncer. E, apesar de ficar doente não ser bom para ninguém, existe um benefício de ambas as espécies pegarem as mesmas doenças. Testes e pesquisas são mais fáceis de serem executados em animais, dando aos médicos um modelo da doença humana, e, ao cachorro, mais chances de cura – se uma doença acontece nos humanos, as chances de serem feitas pesquisas sobre ela são maiores.

9) Os cães podem sentir/cheirar as nossas doenças

Cães estão sendo cada vez mais utilizados como animais de serviço para pessoas com diabetes, cuja saúde pode ser prejudicada quando o açúcar de seu sangue oscila. Cães especialmente treinados podem detectar o odor destas mudanças (doce para açúcar elevado no sangue, ácido para açúcar baixo) e alertar os seus proprietários antes mesmo deles sentirem os sintomas. E não é só quem tem diabetes que pode se beneficiar de um cãozinho. Se você tem câncer ou epilepsia, seu cão pode ser o primeiro a saber. Parece que os cães podem ser treinados para farejar câncer de pulmão, mama, pele, bexiga e próstata. Pesquisadores suspeitam que eles sentem cheiros extremamente fracos liberados por células anormais. Também dizem que um cão pode prever um ataque epiléptico 45 minutos antes do seu início. O fato é que ninguém sabe o que os cães conseguem captar, mas as teorias vão de um cheiro desconhecido a sutis mudanças de comportamento.

8 ) Os cães são capazes de “pensar”

Segundo pesquisas, os cães podem ser tão inteligentes quanto crianças de dois anos. As cinco raças mais inteligentes são o border collie (sendo que alguns membros da raça são capazes de entender até 200 palavras), os poodles, os pastores alemães, o golden retriever e os dobermans. A raça mais popular da América, o labrador, alcança o número sete da categoria. As raças mais antigas, como cães de caça, buldogues e beagles, estão entre os alunos mais “lentos” do mundo canino. Ao contrário das raças mais recentes, que são projetadas para serem companheiras e sociáveis, as raças de cão mais velhas foram criadas para farejar e caçar, o que pode ter lhes dado mais músculos do que cérebro.

7) É raro, mas os cães podem nos deixar doentes

Os cães podem transportar doenças que prejudicam os seres humanos. Raiva, uma doença neurológica fatal, é a mais famosa. Hoje existem vacinas, exigidas por lei na maioria dos estados, que podem interromper sua disseminação. Em alguns casos, alimentos para cães podem causar intoxicação alimentar em humanos, devido à contaminação pela bactéria Salmonella. Há também um estudo que descobriu que o homem pode contrair o parasita nematóide Toxocara canis apenas por afagar a pele de cães infectados. A lombriga, que cresce nos intestinos de cães, pode crescer na parte de trás do olho em seres humanos, causando cegueira. Elas podem também fixar residência no fígado e nos pulmões humanos. Tais infecções em humanos são raras, e cuidados veterinários adequados podem garantir que os cães fiquem livres delas. Ainda assim, os veterinários dizem que higiene é importante para proprietários de cães. Todos devem lavar as mãos antes das refeições ou depois de fazer carinho no seu animal.

6) Os cães sentem inveja

Não, isso não é um sentimento apenas humano. Cães sabem quando não estão recebendo um tratamento justo. Um estudo de 2008 concluiu que quando os cachorros viam outros cães recebendo recompensa por um truque realizado, os cães que não ganharam recompensas tornaram-se agitados, arranhando-se e evitando o olhar dos cães recompensados. Eles também pararam de fazer o truque muito mais rápido do que se estivessem sozinhos e não obtivessem uma recompensa. Porém, eles continuam sendo criaturas melhores do que nós. A versão de ciúme dos cães não é tão sofisticada: os animais não pareciam se importar se os outros cães ganhavam salsicha e eles ganhavam apenas pão, e eles não se importavam se outro cão ganhava comida sem ter que fazer nada, enquanto eles tiveram que realizar truques para ganhar um lanche.

5) Os cães não sentem culpa

Os olhinhos tristes que os cachorros dão quando são pegos fazendo algo errado não são um sinal de culpa, segundo pesquisadores. Eles apenas respondem à repreensão humana. Quando proprietários pensaram que seus animais tinham comido um lanchinho proibido e os repreenderam, os cães olharam pro dono com o olhar de “culpa”, independentemente de ter ou não realmente comido o lanche. Na verdade, os cães que foram injustamente acusados muitas vezes pareciam mais culpados do que os cães que realmente tinham comido o lanche. Ou seja, o olhar de coitado não deve ser encarado como uma confissão.

4) Os cães dóceis vivem mais

Os resultados de um estudo sugerem que, na formação de raças, quando os homens buscaram selecionar “personalidades caninas”, inadvertidamente tocaram em características ligadas ao metabolismo e a longevidade. Segundo pesquisas, raças de cães obedientes e dóceis vivem mais. O estudo comparou o uso de energia, as personalidades, as taxas de crescimento e a expectativa de vida de 56 raças de cães. Após controlar fatores como o tamanho do corpo, os pesquisadores descobriram que raças agressivas e corajosas tendem a viver menos. Eles cresceram mais rapidamente do que as raças obedientes, ávidas para agradar, mas também tiveram maiores necessidades de energia.

3) Os cães são os mamíferos mais diversificados

Os cães apresentam uma incrível diversidade na forma do corpo. Um estudo publicado em 2010 constatou que as diferenças entre os crânios de raças de cães são tão acentuadas como as diferenças entre espécies de mamíferos completamente distintas. Um crânio de Collie, por exemplo, é tão diferente de um crânio de Pequinês como o crânio de um gato é de uma morsa. Toda esta diversidade faz dos cães uma espécie ideal para estudar como os genes trabalham, permitindo que pesquisadores associem genes a determinadas características, por exemplo, o que faz um cão dócil ou bravo.

2) Os cães têm árvores genealógicas

O conhecimento dos cientistas sobre os genes dos cães tornou possível traçar a árvore genealógica canina. Em 2010, pesquisadores anunciaram que cães pequenos vêm de uma linhagem que surgiu no Oriente Médio. Chihuahuas, terriers e outras raças de cães pequenos partilham uma variante do gene de populações de lobo cinzento do Oriente Médio, o que indica que raças pequenas provavelmente foram domesticadas nessa área. As conclusões se encaixam com evidências arqueológicas de que o homem e os cães começaram sua amizade há 12.000 a 13.000 anos no Oriente Médio, onde cães têm sido encontrados em antigos cemitérios humanos, às vezes até enrolados no túmulo com seus donos.

1) Seriam os cães ícones religiosos ou peças de interação social?

Nos tempos antigos, cães tinham um papel espiritual. O cão de três cabeças, Cerberus, guardava o submundo no mito grego, ao passo que os embalsamadores egípcios antigos tiveram o deus Anubis como seu patrono. No folclore maia, os cães conduziam os falecidos à vida após a morte. No Nepal, o Festival de Outono de Tihar tinha um dia especial para honrar os cães com guirlandas de flores e alimentos.

Hoje em dia, os cães são vistos como animais de estimação sem valores religiosos. Porém, muitas pessoas possuem cachorros, e a maioria delas cuida deles como se fossem filhos. O melhor amigo do homem pode até mesmo lhe ajudar a ter mais amigos: um estudo de 2000 descobriu que andar com um cachorro pelo menos triplicou o número de interações sociais que uma pessoa teve. Os cães são realmente capazes de dar uma mãozinha nesse quesito: eles provocaram contato social positivo mesmo quando o animal olhou ferozmente para a outra pessoa, ou quando o proprietário estava vestido com roupas velhas e surradas. [LiveScience]

Bônus: nós inventamos os cães

Dogs-and-Children-5

A 10 mil anos atrás os cães não passavam de lobos (Canis lupus). Nós os adotamos como animais domésticos e passamos a selecionar aqueles que se adequavam mais a nossas necessidades e estes eram reproduzidos. Alguns foram selecionados para serem bons caçadores, outros para serem dóceis e outros para serem “fofinhos”, etc. Nós modificamos tanto que eles já são uma subspécie e são hoje Canis lupus familiaris. Este processo se chama Seleção Artificial. Todo alimento que ingerimos hoje, animal ou vegetal, é fruto destas modificações seletivas e é por isto que você não deve acreditar na evolução.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (11 votos, média: 4,36 de 5)

81 comentários

  • Brunno Martins Santos:

    Como assim:”é por isto que você não deve acreditar na evolução.”?
    Acho um grande equívoco do site, desconsiderar de algo que foi comprovado.

    • Cesar Grossmann:

      Brunno, clica e descobre.

  • Brunno Martins Santos:

    Como assim “é por isto que você não deve acreditar na evolução.”?
    Acho um grande equívoco do site, desconsiderar de algo que foi comprovado.

    • Cesar Grossmann:

      Eu acho que você deveria clicar no link para entender o que está sendo dito ali…

  • Maria Da Glória Minguili:

    Gostei da reportagem e de todos os comentários. Quero acrescentar que, Temos uma cachorrinha fox terrier. É inteligentíssima. Só não fala porque não tem aparelho fonador. No entanto, percebo que no dia a dia, em contato com os humanos, NINA se desenvolve e se comunica mais e melhor. Ela nos entende e nós a entendemos, conforme o som do latido, o jeito de correr e olhar etc
    Poderemos aplicar a teoria do desenvolvimento socio-cultural? Os veterinários se preocupam com essa “humanização”…

  • Camila Anastasi:

    Olá, gostaria primeiramente parabenizar pela postagem em favor dos animais… Eles merecem e muito o nosso respeito.

    Segundo lugar, sou veterinária em formaçao, e acho importante corrigir dois itens do numero 7.

    – Não é raro que as pessoas fiquem doentes por conta dos animais, e essa transmissão de doenças é o que chamamos de zoonoses, sendo a raiva hoje em dia a menos preocupante, uma vez que ela está bem controlada. Existem muitas outras doenças que consideramos zoonoses, como por exemplo a leptospirose (sim, os caes também se infectam com ela), a sarna sarcóptica, leishmaniose, giardia… e muitas outras. Devemos por esse motivo ficar ainda mais atentos a saúde dos nossos animais de companhia.

    – O toxocara canis não vai infectar ninguém por apenas afagar o pelo de um animal infectado. As pessoas só se infectam por falta de higiene. É necessário COMER um ovo embrionado do toxocara, ou seja, voce pode passar a mão no pelo dele, que deve estar sujo de cocô e então levar a sua mão a boca. Por isso, o ideal, principalmente quando não se conhece o historico da saude do animal, é que nós sempre lavemos as mãos apos acariciar um cachorro.

    Desculpe ser “chata” mas esse tipo de informação é muito importante que a população tenha conhecimento… tanto para a saúde no geral, quanto para acabar com alguns pensamentos errados em relação aos animais.

    • Luciele Varaschini Teixeira:

      Olá Camila, sou veterinária e sua colocação foi muito boa! Abraço!

    • Edvaldo Marcelo Alves:

      Aproveitando aqui o comentários das duas Veterinárias, podem me explicar que sentimento o meu cachorro tem, quando ele faz xixi no lugar que não deve e sem ninguém ter visto ele fazer isso ele então vai para a casinha dele? Quando ele some da sala, sei que ele aprontou é só procurar o xixi que eu acho em algum lugar e ele fica olhando com cara de quem não deveria ter feito isso. Para mim, ele sabe de alguma forma que fez algo errado, pois ao se retirar para a casinha dele alí se sente protegido por alguma punição que eu daria, no caso, apenas mandá-lo mesmo assim para a sua casinha.

  • Iuri Paula:

    Anubis é um Chacal um outro tipo de canino!

  • JLKLEIN:

    eu tenho 61 cachorros todos cães de rua abandonados, todos querem carinho e amizade e tambem correspondem.

    • Janaina Chaida Somer:

      eu tambem faria isso eles são animaizinhos que precisam de cuidado e amor

  • Rosário Marques:

    Náo concordo com o texto sobre buldogues, eles sao inteligentes e entendem o que falamos, elogiamos ou brigamos.
    Todos são especiais! Precisam de amor e atenção.

    • Isabela:

      Olha Rosário Marques,
      Concordo que todos mais TODOS os cães vira-latas ou não precisam de carinho.
      O buldog é um cachorro muito dócil mais nunca tive um…Mais sei que todooos os caes merecem um pouco de amor♥.
      O buldog não é o cachorro mais inteligente no mundo e sim o Border Collie pode ver na internet.Mas concordo que cães são inteligentes e entendem oque falamos.
      Oque mais concordo com você é que TODOS SÃO ESPECIAIS!PRECISAM DE CARINHO,UM LAR E A-M-O-R

    • Marcelo Gustavo Silva Silva:

      Por favor diga SRD ( Sem raça definida),da mesma forma que não gostamos de ser chamados de “branquelos” ou “neguinho”.

  • Duda A. Vieira:

    tenho uma cadelinha éla é poodle toy éla é a mnha vida eu amo muto éla mais q tudo éla é como se fosse uma das pessoas q me deixa mais feliz quando estou triste éla é um exemplo de um verdadeiro e unico amor

    • Isabela:

      Duda achei lindo seu comentário :D!
      É como o ditado diz “O cachorro é o melhor amigo do homem”
      E vc sabe demonstrar isso.
      Sinto muita saudade do cão da minha vizinha se chamava Ravel tadinho morreu de leitemaniose e foi sacrificado :(.

  • juliasantos:

    e muito interessate essa coisa sobrbe cachorros

  • FABIANA:

    MEU NOME É FABIANA, ESTOU AQUI PARA PEDIR AOS AMANTES DE ANIMAIS PARA ASSINAR ESTA ABAIXO ASSINADO, PARA PROIBIR OS TESTES EM ANIMAIS.
    POR FAVOR, CONTRIBUAM!

    http://www.leideprotecaoanimal.com.br

    • Francyelly:

      Acho que estas coisas provam que como nós, os cães tem defeitos e qualidades.
      E como nós, eles precisam de carinho.

  • Simone:

    tenho uma cadela e sou apaixonada por ela. Cachorro é tudo de bom!!!!!É muito engraçado, saio na rua e as pessoas perguntam por ela, tem umas que nem conheço. Ela é mais popular que eu. rsrsrsr

  • ANI:

    adoro cachorros…
    meu primeiro cachorro morreu atropelado por um carro que estava em auta velocidade, ele foi multado pela morte mas eu nao quiz a indenizaçao pq isso nao ia trazer ele de volta.
    minha segunda cadela,deu filhotes e eu fiquei com um macho mas minha vó deu eles para outras pessoas sem minha permissao(faz 3anos), ATE HJ NAO PERDOEI ELA.

  • lucas:

    amo cães
    amo qualquer animal
    eu amo a natureza
    eu odeio o ser humano
    eu acredito que animais raciocinam
    e eu queria ser qualquer coisa menos humano
    se fosse pra escolher eu escolheria ser um cão
    pois eu amo cães.

    • jodeja:

      Tá legal Lucas, mas não odeie ninguém, não é bom para nós odiar seja lá o que for. É, há animais humanos, que não sabem raciocinar e valem muito menos que os chamado irracionais que, muitas vezes têm sentimentos bem superiores.

  • joel machado:

    disse um renomado politico mundial:quanto mais conheço os homens,mas aprecio os animais.

    • Emerson Catarina:

      Tudo bem colocar essa frase como comentário (só não entendi a razão), mas poderia ter pesquisado antes de dizer que foi um “renomado político”. A frase “Quanto mais conheço os homens, mais estimo os animais” é de Alexandre Herculano, escritor e historiador português do século 19.

  • natalia:

    adoro caes amooo de paiçao tenho 1 morrei mes passado nem to indo para a escola pq eu saio de casa sinto perto de mim ele esta conosco mais nao na terra te amo bud ate que a sua morte nos separou

  • natalia:

    ai que bobeira ate parece

  • Alessandra:

    Continuação..
    Vou ter fé que ele com os remédios vai melhorar e com o
    tempo não ter mais esses ataques…
    Eu descobri que realmente amor por cães ou animais é um amor diferente
    e só quem teve ou tem sabe do sentimento,independente de serem agitados,nervosinhos ou calmos e doces.
    O meu Raj me tornou uma pessoa melhor com certeza.
    Obrigada pelo espaço.

  • Alessandra:

    Gostei muito desse site
    Estou desolada…
    Descobrimos essa semana que meu Yorkshire,Raj,de 1 aninho apenas,tem eplepsia e precisará,segundo o veterinário que o atendeu e fez exames de sangue e outros,que ele precisará tomar gadernal 2 vezes ao dia, de 12 em 12 horas,pela vida toda.Ele é tão doce,alegre,gosta tanto de brincar…
    Espero q

  • Everton Carlos da Costa Cardoso:

    Brincar com cachorros e gatos está sendo um diferencial na reabilitação de crianças com deficiências no projeto Bicho Solidário, da Universidade de Vila Velha no ES. (www.jornaldosbichos.blogspot.com)

  • Everton Carlos da Costa Cardoso:

    “Os cães dóceis vivem mais”. O mesmo acontece com os seres humanos.

  • cleo:

    meu amor pelos cachorros é incodicional….

  • ana julia:

    enteresante

  • Dalva Cristina Reis:

    Adorei o site, porque amo cachorros e aprendi bastante. Estamos tristes em casa, a pintcher Marrie da família, quebrou a patinha esquerda no domingo passado e sofreu muita dor até ser socorrida. Foi um pesadelo!!!!!!Não sei como superar a minha dor ao lembrar que não conseguimos evitar que tal acidente acontecesse com ela. Os animais não deveriam sofrer sob hipóse alguma.Nos perdoe Marrie!!!!!

  • Rita B.:

    Amo animais, gostei da matéria sobre os peludos. Pessoas que maltratam os bichos não sabem amar nem os humanos.

  • macphone:

    nao e toa que se diz que o cao e o melhor amigo do home.sendo capazs de tantas proezas e dificil dizer a respeito pois seria bom que houvesse seres humano semelhantes para termos um mundo melhor…

  • miqueias charles:

    mais vale um cachorro amigo do que um amigo cachorro.Tenho um pitbull e o seu nome e´zeus,é um bom guarda de quintal,ninguém se arrisca.

  • maria paixao:

    Eu já tive vários cachorros ,todos vira-lata,mas eram meus amigos.Agora tenho uma gatinha o nome dela é Leona,eu gosto
    muito dela é o meu bebezinho lindo.
    gostaria que pesquisasse matérias sobre GATOS,especialmente
    os vira-latas,ela é muito especial pra mim.

  • adrielle:

    eu tenho um cachorro ele e docio ele e muito bonito e realmente os cães pegam nossas doenças e nós pegamos doenças deles parabéns pela matéria !!!

  • meri:

    Muito boa essa matéria….os cachorros são muito amigos…

  • Natália:

    Em resposta a Nelson, que IGNORÂNCIA, com certeza você nunca teve o previlégio de conviver com um gato, pois, assim como os cães eles nos amam incondicionalmente, são gratos por tudo que fazemos por eles e se for o caso, passam fome conosco,sim!!! não abandonam a casa muito menos os donos…o que os difere, e talvez seja com isso que alguns seres humanos não conseguem lidar é que eles têm mais autonomia que os cães, e como o ser humano é mediocre e adora se sentir superior aos animais, se frusta com essa caracteristica dos gatos.Eu posso afirmar tudo isso por vivência própria, ao longo da minha vida já tive 22 gatos e 10 cachorros, nunca houve nenhuma forma de distinção entre eles, todos me amavam e demonstravam isso sempre e todos, às vezes até mais os gatos me davam apoio nas horas que ficava triste, faltando falar para me mostrar que eles sabiam que estava triste e que eles estavam ali comigo.Esse preconceito ESTÚPIDO e IDIOTA em relação aos gatos tem que acabar.

  • nicinha:

    Mto boa essa materia quando tiver meu câozinho,jà sei o que fazer.Pretendo ter um em breve.Quero receber + somente assim vou entender melhor os pequeninos tão queridos.Bjs…………Ny

  • Gracy:

    Sobre os cães sentirem o cheiro das nossas doenças, eu passei por uma experiência bem interessante sobre isso. Quando fiquei grávida, meu cachorro passou a rosnar pra mim. Ficou totalmente agressivo, e pra ele não me morder, eu tinha que conversar com ele, e só assim ele me deixava entrar em casa…

  • igor:

    interessante… quando meu cachorro tá na rua, eu chamo ela e só aponto para o portão que ela entra pra dentro hhh..

  • Eduardo:

    Na minha vida só tive vira-latas. Mas algo que me recordo bem é da fidelidade inabalável deste animal. Quer aprender uma lição de amor e fidelidade? Observe os cães! Não raro se vê notícias de cachorros que quase morreram para salvar seus donos. Teve o caso de uma cadela vira-latas em São Paulo que ao ver uma garotinha de três anos ser atacada por um pitbull partiu pra porrada com o cachorro e quase morreu salvando a menininha. Que segurança melhor para nossos filhos do que um bom cão em casa?

    Quer saber? Vou hoje na hora do almoço ao petshop comprar um filhotinho para a minha adorável Aninha de três anos!

  • Victor:

    sabe, eu tinha um pastor alemão e aconteceu uma vez um espisódio quenunca vi.

    eu tinha lá meus 7 anos e estava indo comprar cigarro pro meu pai, distraído não vi um carro que vinha, só notei meu pastor alemão correndo e latindo, e não é que o bixo me atropelou evitando que o carro me pegasse

  • Carlos:

    Muito Boa essa matéria aprendi muito e vou usar nos meus 8 cães eles são uma graça apesar de ter suas estrapoladas 😉
    A Maior parte da minha vida foi com eles,só pesenciei 3 mortes até agora e isso serve para dedicar meu tempo livre (pelo menos uma parete) a eles e eu acho que todos deveriam cuidar melhor de seus cães,afinal,ele é o nosso melhor amigo 😀

  • Scoober:

    Pois eu acho que quem diz que cachorro não fala, é por que nunca prestou atenção neles…
    Tenho uma poodle que, quando quer fazer as ‘coisinhas’ dela, para na frente da porta, olha pra gente, e volta a olhar pra porta… E se a gente considerar que o falar é uma maneira de se comunicar, vai dizer que ela não tá falando ‘preciso ir ao banheiro…’

  • Roberto Brasil:

    tenho duas cadelas uma de 14 anos chamada Diana que so falta falar e usa ate modess quando esta no cio , a uutra é uma pitibul misturada com doberman imaginem so uma maloqueira e o nome dela é BRISA , adoro meus animas , parecem que eles compreendem quando o meu estado de espirito . se tou alegre ,se tou nevoso,se tou doente e outras coisas mais .

  • Tigre:

    Sinto mais dó ao ver um cachorro atropelado do que ao ver um bebê abandonado

    (Quem for criticar leia sobre os abandonos de bebês na China)

  • Nelson:

    a tá
    tenho 4 pintcher

    Lilica
    Kate
    Vivi
    quem tem sabe que eles faltam só falar, os neurônios a mais dos gatos são usados para o interesse e a caça cruel de animais menores.
    o cachorro usa os neurônios para ser Fiel, amoroso e companheiro, afinal é tudo uma questão de prioridades.

  • Nelson:

    O gato quando falta comida vai embora, o cachorro passa fome com o dono
    Não precisa falar mais nada.

  • Otávio:

    Apesar de eu ter 5 gatos , e preferir eles , eu adoro cães.
    Se eu tivesse espaço , teria um Golden , ou um Border Collie.Ou qualquer outro…

    O o nome “Chihuahuas” parece uma risada , huahuahau.

  • tarcio:

    o cachorro e o melhor amigo do homen

  • claudemir da silva:

    realmente os cães são criaturas fantastícas inteligentes e ótimos companheiros

  • Juuh’:

    Oshi’s , Miinha cachuurra Jáa dismanchu o croché da minhaa manhêe todoo (ela taava quasii acabaandu), elaa peegou a linha du cruchê e passou entre as pernas da meesa , eita drogãn 🙁 subro pra mim que teve que tiraar a linhaa da mesaa

  • lulu:

    noooooosssaaa achei legal eu nao sabia dessas coisas .que demais

  • Jacqueline:

    Amei a matéria, assim como amo cães!Tudo que está ai não é só teoria. Na prática funciona também.Sempre tive cães e todos amáveis, pois assim os trato.Digo que a convivência é tanta que falam comigo. E todos sempre vivem no mínimo 10 anos. Sempre digo que eles não querem morrer pra não ficar longe de mim…rsrsrs…Hoje tenho uma cocker, a Lara que já tem mais de 10 anos e uma basset,Sophia com quase dois.Elas são uns amores.Obedientes, tranquilas.Os cães que agridem são reflexo do dono.Esses sim deveriam ser vacinados contra raiva.

  • MARCOS:

    não é só os cães que nao sentem culpa, muitos racionais tambem

  • Katy:

    Independente da raça, cachorro é tudo de bom!! São criaturinha doces, amáveis e principalmente amigas. Tem um amor incondicional por seus donos. Temos muito que aprender com eles no quesito lealdade. Cuide bem de seu cão. 🙂

  • FLORENCE:

    E já que todo mundo fala de seus cães, tenho de mencionar Bidu Pula-muro, meu inseparável SRD. Acompanhava-me a todos os cantos, inclusive entrava no mar comigo. Certa vez paguei mico com ele: eu estava distraída, ele entrou na água, pendurou-se em mim e arrebatou-me a parte de baixo do biquini. Só ouvi a gritaria do povo: Olha o cachorro, vizinha!… O resto da história eu não conto. Bem… Bidu ficou ao meu lado durante 3 meses em que fiquei acamada. Dava uma volta na rua, entrava no meu quarto, “tomava-me a temperatura” com uma focinhada carinhosa em meu cotovelo e aninhava-se embaixo da cama. É… cachorro é companheiro na alegria e na doença…

  • Marcelo:

    Legal!!!

  • wellington:

    Tenho 3 cachorros, todos 3 são vira-latas, mas são bem espertos. Eles gostam de fugir pra rua de vez em quando. Um por um pula uma gretinha no portão que é de grade. E eles só saem se todos forem juntos.
    srssrs
    kk

  • Bia:

    Adorei a matéria!!! Falta uma sobre o comportamento felino…

  • luis:

    eu gostei e tenho uma cachorrinha muito fofa e muito meiga chamada gracinha e que a danada entende tudo no que a gente fala com ela

  • Vilalba Veloso:

    Tenho um pincher, Billy, 3 anos. Não fala pra não dar recado, mas entende tudo.É minha paixão.

  • marcio das graças de souza:

    o melhor deles é que mesmo apos uma “bronca”,certa ou não,basta chamar que eles vem perdoando a “bronca”,todo sorrisos.

  • Miguel Galli:

    Sim Florence, as pesquisas foram todas realizadas e na europa existem cães que “trabalham” em clinicas justamente para diagnosticar doenças ou confirma-las !

  • Marta:

    meu doberman tem 3 anos, inteligente, amigo, brincalhaõ e excelente cão de guarda. Ele só não permite que as pessoas o maltratem, não fala mais consigo entende-lo perfeitamente,jamais trocaria por um ser humano, jamais!!!!

  • LUANA:

    UMA REALIDADE É QUE REALMENTE OS CÃES CONSEGUEM DETECTAR UMA CRISE DE EPILEPSIA ANTES MESMO DE OCORRER, TENHO UM CASO NA FAMÍLIA E É INCRÍVEL, ELES FICAM RODANDO A PESSOA, INQUIETOS E SÃO OS PRIMEIROS QUE PEDEM SOCORRO NO MOMENTO DA CRISE. SÃO REALMENTE “O MELHOR AMIGO DO HOMEM”!!!

  • Liel Pires Ribeiro:

    Amo todos animais. Principalmente os cachorros.

  • Paulo Achilles:

    Realmente, muito do que foi relatado já comprovei através de minha cadela Aminah, uma CokieSapaniel Inglesa de 6 anos. Um amor. Inteligênte, amiga e super preguiçosa.

  • Elaine Santos:

    Olha a raça mais inteligente é a SRD pois é uma mistura e diga se de passagem minha cachorra Sophia é muito mais inteligente e carinhosa comigo do que meu ex marido. Ela é toda cuidadosa com a minha gestação enquanto meu ex é uma aberração humana. VIVA LOS PERRROS.

  • BRUNA:

    POR ISSO OS CHINESES ADORAM OS CÃES BURROS SOMO NÓS QUE VAMOS LA E COMEMOS HAUHAUHAU.

  • Romero:

    Os gatos tem o dobro do número de neurônios dos cães…

  • brigida:

    acho que é muito bom os cães serem assim, porém o site devia ter especificado ao invés de falar de modo geral pois há raças e raças.

  • Dimas T:

    Interessante… agora publique curiosidades sobre os gatos!

  • Antonio Tacito de Souza e Silva:

    Matéria ótima p/quem gosta e tem cão, o que não é o meu caso.
    Não tenho nada contra, mas ter que aturar Dr. Pet e outros
    (o minuto em TV é muito caro), gente da alta sociedade dar festas para cães, etc etc, etc, é demais p/meu gosto, pois tem
    crianças e muitas pessoas precisando…miséria total (o governo também não faz a parte dele…”não tá nem aí”)

  • ThiagoSperandio:

    Matéria muito boa!

    Só não concordo com os pesquisadores no item 5.

    Tem um maltês aqui que faz xixi na cortina da pia da cozinha. Quando ele vê a gente indo pra cozinha ele corre pra debaixo da mesa da sala, sem a gente falar nada!

    Em outras palavras, ele mesmo se acusa! Claro que não posso dizer que sente remorso, mas culpado e errado, sente sim!

  • FLORENCE:

    Muito esclarecedor se as pesquisas referidas realmente foram realizadas.

  • Amanda de Souza:

    Muito interessante essa matéria, pra quem adora os animais em especial cães é uma delicia *___*

Deixe seu comentário!