Homem em estado vegetativo consegue se comunicar através de ondas cerebrais

Por , em 5.02.2010

Um homem que esteve inconsciente por cinco anos conseguiu se comunicar com seus médicos usando apenas seus pensamentos. Esse novo estudo indica que a comunicação com pessoas em coma profundo é possível.

O paciente, que teve dano cerebral causado por um acidente de carro, conseguia responder perguntas simples com “sim” ou “não” do tipo “o nome do seu pai é Thomas?”. Os especialistas dizem que isso significa que o procedimento deve ser tentado em todos os pacientes em coma.

Após detectar sinais de que ele estava, de certa forma, alerta, os médicos pediram que o paciente tentasse responder sim ou não para as perguntas. A comunicação “tradicional” foi impossível, mas eles puderam ler as respostas nas ondas cerebrais da pessoa.

» Depois de 23 anos médico descobre que paciente não estava em coma

O paciente respondeu corretamente a todas as perguntas dos médicos, surpreendendo a todos. O método usado pelos cientistas, chamado FMRi, tem 100% de acerto no cérebro de uma pessoa normal, mas nunca havia sido usada em uma pessoa em estado vegetativo.

comparação resposta sim e não em paciente vegetativo com saudável
A comparação das respostas de um paciente saudável para sim e não (acima) com as respostas do paciente em estado vegetativo

A descoberta, além de representar uma grande mudança na forma com que os pacientes em coma são tratados, poderá alimentar ainda mais a polêmica sobre a questão da eutanásia? [Reuters]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

3 comentários

  • Ricardo Erick Rebêlo:

    Levaram tanto tempo pra tentar isso? Era o óbvio, só isso!

  • tainá:

    acho q issodever ser muito estudado ainda, porque já foram muitas as pessoas de “morreram” por estarem em estado vegetativo, por outro lado tem a doação de órgãos, pois normalmente quem “morre” desse jeito tem órgãos saudáveis ainda. e mais uma coisa, hype science, vcs estão cada vez melhores, espalhando estas informações, q se num fosse vcs, eu acho q seria meio dificil eu ficar sabendo… bjs comtinuem assim ( ou melhorem heheheh)

  • Rodrigo:

    Imagino que esses estudos devam ter um caráter de maior urgência, já que não sabemos quantas pessoas podem estar conscientes sem poderem se comunicar, nem o tipo de sofrimento que passam num isolamento deste tipo. Tenho enormes esperanças nos avanços da ciência para regatá-las desses terremotos que soterraram suas vidas dentro de si mesmas…

Deixe seu comentário!