A maior explosão já vista na lua

Por , em 21.05.2013

Se o homem regressar algum dia à lua, terá que tomar cuidado com o que cai do céu no nosso satélite. A NASA registrou o exato momento em que a lua foi atingida por um meteoroide que provocou a maior explosão já observada na superfície lunar até o momento. O choque foi tão intenso que foi possível observá-lo a olho nu. Aliás, quem será que foram os sortudos que estavam observando a lua neste exato momento?

A agência espacial norte-americana começou a monitorar os choques de meteoroides com a lua há oito anos. Nesse período, astrônomos perceberam que a lua é atingida por corpos celestes o tempo todo – centenas de impactos são registrados todos os anos.

O que diferencia esse fragmento rochoso que chocou-se contra o satélite é a grandeza do impacto. A luz resultante do encontro foi dez vezes mais brilhante do que qualquer detecção anterior. A partir da observação terrestre, a luz teria a intensidade de uma estrela de magnitude 4.

Estima-se que o meteoroide tinha cerca de 40 quilos e media entre 30 e 40 centímetros de largura. Apesar de ser relativamente pequena, a rocha viajava a 90.123 km/h no momento do choque, sem atmosfera para desacelerar a descida. Isso resultou numa explosão equivalente a cinco toneladas de dinamite.

ku-xlarge

O vídeo do momento da explosão foi divulgado na última sexta-feira pela NASA. Confira o momento explosivo abaixo: [io9/Youtube]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

7 comentários

  • Hercules Lima:

    Isso mostra que a superfície da Lua não é lugar proprício para nenhum ser habitar, a não ser que tenha uma supercúpula protetora contra impactos meteóricos. Fora isso, o melhor lugar de habitar na Lua é no subsolo, protegido por camadas de material especial para absorção de impactos.

  • Fernando Lucchesi:

    Como pode um meteorito causar uma explosão com um “flash”, sendo que não existe oxigênio na Lua e o mesmo difícilmente criaria uma fusão nuclear?

    • Tibulace:

      Bem, Fernando, NÃO É NECESSÁRIO atmosfera, nem oxigênio nela, para causar o FLASH.O clarão, enorme, é produzido, pela TRANSFORMAÇÃO da ENERGIA CINÉTICA do meteoróide, ao CHOCAR-SE com o solo.A temperatura de AMBOS, da rocha espacial e do solo, no momento do impacto, eleva-se a MUITOS MILHARES de graus Célsius, o que VAPORIZA os materiais, os transforma em gases extremamente quentes, emitindo MUITA LUZ, portanto.

    • WalterZ:

      O que gera o flash é a alta temperatura atingida pelos materiais impactados, devida a alta velocidade do meteoroide. Não há necessidade de Oxigênio nem de Fusão Nuclear. Por exemplo, o filamento te uma lâmpada incandescente “brilha” e no interior do bulbo não tem Oxigênio. A energia elétrica aquece o filamento até ele se tornar incandescente. Mas se você ligar uma lâmpada 110V em 220V a Lâmpada brilha muito mais e o filamento evapora. É o que acontece com os matérias que geram o flash..

  • Marcos Ruas:

    1kg/cm? Tá bom, eu acredito.

    • Lucas Caminhoto:

      Já ouviu falar de densidade?

  • WalterZ:

    Hummm
    Pro meu gosto, tem muitos meteoros e “meteoróides” zunindo sobre nossas cabeças ultimamente…

Deixe seu comentário!