Bebedores de cerveja são mais propensos a fazer sexo no primeiro encontro

Por , em 26.06.2012

Não bastasse a ansiedade de convidar a pessoa para sair, você ainda precisa bancar o detetive durante o primeiro encontro para saber se, digamos, dá para engatar um relacionamento ou não. Você quer saber muitas coisas, mas há poucas perguntas que alguém pode fazer – a menos que não se incomode em parecer um psicopata ou sem-vergonha.

Pensando nisso, o criador do site de encontros OkCupid, Christian Rudder, perguntou aos seus usuários “Quais perguntas são fáceis de fazer e, ao mesmo tempo, têm relação com aquilo que é importante para o outro?”. Depois de analisar as 776 milhões (sem brincadeira) de respostas, ele chegou a algumas perguntas-chave.

Ao se deparar com sugestões do tipo “Se você fosse devorado por canibais, como gostaria de ser preparado?”, Rudder achou mais sensato filtrar o material algumas vezes usando estatísticas, analisar o que sobrevivesse e comparar com outros dados obtidos no site. Vamos aos resultados.

Se você quer saber “quais as chances de o(a) outro(a) querer fazer sexo no primeiro encontro”, pergunte “você gosta de cerveja?”. “Não importa seu gênero ou orientação sexual: amantes de cerveja são 60% mais propensos a dormir com quem acabaram de conhecer”, escreveu Rudder no blog do OkCupid.

Enquanto a maioria das pessoas acha melhor perguntar sobre assuntos mais sérios, como religião ou relacionamentos, Rudder sugere que é possível avaliar a compatibilidade do outro com mais facilidade usando as seguintes questões, aparentemente triviais:

1) Não seria legal largar tudo e viver em um veleiro?
2) Você gosta de filmes de terror?
3) Você já viajou sozinho(a) para outro país?

“Essas questões estão ligadas a um traço de personalidade chamado ‘busca por sensações’ [‘sensation-seeking’]”, diz o psicólogo Douglas T. Kenrick, em texto publicado no blog da revista Psychology Today. “Os dados de Rudder sugerem que a incompatibilidade na busca por sensações pode ser ainda mais relevante do que aquela relacionada a religião ou sexo”, diz. Ou seja, pessoas que respondem a mesma coisa às perguntas acima têm mais chance de darem certo.

Embora Kenrick ressalte que é preciso ter cuidado para não chegar a conclusões precipitadas, ele reconhece a importância de questões relativas à busca por sensações. “São uma boa maneira de determinar sua compatibilidade futura com um parceiro, indepentendemente de vocês gostarem da mesma cerveja”.[Daily Mail UK] [Blog OkCupid] [Blog Psychology Today]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 1,00 de 5)

5 comentários

  • luysylva:

    tem que acaba com o marketing de bebidas alcoólicas na mídia; só vende mais sem fazer propagandas, segui o exemplo do cigarro, que acabaram com a publicidade sobre tabaco.

  • Marte:

    Faltou dizer que depois do quarto copo todo dragnao vira princesa, todo sapo galã de novela. Fica fácil então.

  • Marco Carmo Do Monte:

    Goitei deste comentário.

    • Marco Carmo Do Monte:

      Gostei do comentário.

  • Marco Carmo Do Monte:

    Se fosse tão fácil assim, a pessoa chamaria logo para tomar uma cerveja.

Deixe seu comentário!